vinicios_santana

Ilustrador. https://www.instagram.com/vinicios.ink/ Quadrinista. http://alvanista.com/tag/hq-hunter

You aren't following vinicios_santana.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2022-03-31 18:46:45 -0300 Thumb picture

    Adoro Street Fighter, mas eu sou ruim.

    Jogo Street Fighter desde a época do snes e suas 485 versões, e desde então, venho jogando todas as versões. Até a inusitada versão pirata do fighter street do nes. Que é ótima levando em consideração  que é para nes.

    Lembro que no meu primeiro trabalho, também foi a época que fora lançado o Street Fighter 4.

    Na época eu não tinha o video game da geração, tão pouco um PC robusto.

    E minha meta no trabalho, depois da frustração do PS one, foi de comprar um PC para jogar o SF4.

    Enquanto eu não conseguia jogá-lo, jogava o estranho, Street Fighter EX, que era #D e me dava a vibe de estar jogando o novo.

    Com muito custo a dona da loja de peças de computador, abriu um crediário para minha mãe e eu consegui comprar em suaves prestações que eram quase metade do meu salário. 

    A falta que fazia cartões de crédito antigamente.

    Enfim, finalmente eu poderia jogar o tão esperado SF 4.

    Joguei bastante, sabia os comandos, aprendi os counters e me considerava bom, ate ir jogar on line e quebrar um teclado de raiva ao enfrentar profissionais que só usavam combos indefensáveis.

    Com o tempo o computador foi ficando capenga, até parar de funcionar e SF saiu da minha vida até o lançamento do 5.

    Fiquei muito frustrado com a baixa seleção de personagens e o absurdo dos valores em DLC.

    Além dos visuais questionáveis da maioria dos personagens.

    Há pouco mais de um ano, adquiri um PS4 e com ele Street Fighter V, e ainda sim, ele ficou parado.

    Joguei algumas vezes contra a CPU e ai outra frustração, no modo normal, o desafio é praticamente nulo, sinto que não evoluo como jogador, no modo hard não venço um round sequer.

    A resposta mais óbvia seria, treine, be good, hahaha.

    E vou seguir jogando, tendo calos nos dedos e levando socos e hadoukens na cara.

    Me estendi demais nesse texto, só queria compartilhar a imagem da evolução do jogo e já que falei tanto, vou deixar um spoiler, uma página de mais um projeto a caminho,  aquele das Histórias em 4 páginas finalmente está na reta final. Aguardem.

    Street Fighter V

    Platform: Playstation 4
    823 Players
    474 Check-ins

    34
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 3 pontos

      Po agora q vi a arte. Conte nos mais

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Hehe bem vindo ao clube. Acho que gostar mas jogar mal fighting maes é o caso de 95% da galera aqui.
      Chama o @le que eleajuda a melhorar suas tecnicas (apanhando muito, claro, mas ao menos nao vai ser um desconhecido.hehe)

      3 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · about 2 months ago · 2 pontos

      Bem vindo ao clube ², eu também adoro jogos de luta, mas sou uma merda neles, ahuahauhua. Se SF5 fosse crossplay a gente marcava um X1, iam ser 2 perebas, ahuahauhauahuahuahauahuahauhaua

      No meu caso eu sou bitch de KOF mesmo, comprei o XV aqui, no lançamento ainda, mas zerei umas 3 vezes só, e depois parei. Felizmente tá vindo DLCs interessantes aí, então devem me manter interessado por mais algumas horinhas XD

      E essa arte tá show, como sempre, velho!

      7 replies
  • 2022-03-19 16:12:48 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Regras básicas - Afinal, como se joga essa bodega?

    Medium 3905932 featured image

    E cá estamos, com mais um post do nosso Santuário do Kaiba Verde, um antro para aprender sobre o maior TCG da atualidade: Yu-Gi-Oh! E hoje, começaremos a explorar mais sobre as regras do jogo de cartas, e que também valem para os jogos eletrônicos (ao menos para a maioria deles), porém, antes de adentrarmos em coisas como handtraps, chains, combos e afins, por que não começar do básico? 

    Yu-Gi-Oh é um jogo jogado por duas pessoas que se enfrentam em duelos jogados em turnos revezados (e quem começará o duelo primeiro é definido antes do duelo, normalmente usando algo como cara e coroa ou pedra-papel-tesoura), cujo objetivo é o de zerar os pontos de vida do adversário, que são em 8000 (esqueça as regras do anime, de começar com 2000 ou 4000 pontos), e o vencedor da partida é definido através de uma melhor de 3. Detalhe que  maioria esmagadora dos jogos eletrônicos da série tendem a não colocar a opção de partida (match), com o jogador vitorioso sendo definido com um único duelo mesmo, como acontece com os jogos da série Tag Force, por exemplo.

    Em seguida, ambos os jogadores precisarão usar suas cartas e dispô-las no campo de duelo (ou gamemat/playmat), com elas sendo de 3 tipos: Monstros, Cartas Mágicas e Cartas Armadilhas.

    Essa é uma carta básica de Monstro, possuindo pontos de ataque/ATK, pontos de defesa/DEF, um atributo (no canto superior direito, que pode ser Luz, Trevas, Terra, Água, Fogo, Vento ou Divino), um nível (representado por esferas com estrelas, dispostas logo acima da imagem do monstro), um tipo (que pode ser Dragão, Guerreiro, Mago, e por aí vai) e um campo de descrição. Como existem inúmeras variações das cartas de monstro, posteriormente farei um post separado sobre cada uma delas, mas, por hora, as cartas de Monstro são a forma principal de ataque em Yu-Gi-Oh, e com elas o jogador não só pode destruir os pontos de vida do adversário como também defender os seus.

    Essa é uma carta mágica básica e elas são outro aspecto importante do TCG de Yu-Gi-Oh, já que com elas o jogador poderá criar mais estratégias com seus monstros para conseguir vencer a partida. Elas não possuem pontos de ataque e defesa, e sua única função é usar o seu efeito, descrito na sua caixa de texto, e ela pode ser tanto usada imediatamente (colocada virada para cima no campo) quanto deixá-la virada para baixo (para usá-la posteriormente). Existem 6 tipos diferentes de cartas mágicas, e, tal como foi com os monstros, também vale a pena ter um post apenas explicando sobre elas, ainda mais que cada uma possui um ícone diferente que a define (com o mesmo ficando logo acima da arte da mesma), o que altera totalmente o seu uso.

    Essa é uma carta armadilha básica. Elas são a mesma coisa que as mágicas, com a diferença que ela precisa ser colocada em campo (virada para baixo) e o jogador precisa esperar ao menos 1 turno para ativá-la para ativá-la, o que fazem elas serem mais lentas de serem usadas, mas não menos devastadoras, com muitas possuindo efeitos poderosos que compensem isso. Tal como as suas contrapartes verdes, as armadilhas também possuem tipos diferentes, que serão melhor detalhados em um post separado.

    E, falando em campo, este é o campo de duelo, ou gamemat/playmat, onde o jogador terá que dispor suas cartas para conseguir jogar Yu-Gi-Oh (também é possível jogar sem ter campo nenhum, desde que as posições das zonas sejam respeitadas). No geral ele não teve muitas mudanças, se comparado à sua aparência quando o TCG começou a fazer sucesso por aqui, mas vejamos abaixo a função de cada um dos seus espaçamentos, de acordo com os números da imagem acima:

    1 - Essas 5 áreas são as Zonas de Monstros (ou Monster Card Zone), onde o jogador pode colocar suas cartas desse tipo em modo de ataque com a a carta na vertical e com a face virada pra cima, ou em modo de defesa, na horizontal e com a face virada pra baixo (detalhe que um monstro que já esteja no campo virado para cima em modo de ataque pode ser colocado em modo de defesa, no caso colocando sua carta na horizontal, mas ainda virada pra cima). Monstros, normalmente, podem ser invocados 1 única vez por turno  e, dependendo do seu nível, outros monstros precisarão ser sacrificados para que eles sejam invocados (o que é chamado de Invocação por Tributo): se o nível do mesmo for 5 ou 6, 1 monstro precisará ser sacrificado, e se o nível for de 7 a 12 (que é o nível máximo) 2 monstros precisarão ser sacrificados para que o mesmo possa entrar em campo. Também existem as invocações especiais, onde o jogador pode invocar quantos monstros quiser por turno, mas elas serão melhor detalhadas posteriormente também.

    2 - Essas 5 áreas são as Zonas de Mágicas e Armadilhas (Spell & Trap Zone). Em seu turno o jogador poderá usar quantas cartas mágicas e armadilhas quiser (lembrando que as armadilhas precisam ser colocadas em campo viradas para baixo primeiro e só poderão ser ativadas no turno seguinte). Essas duas áreas em ambas extremidades, com desenhos de setas, também podem ser usadas como zonas pêndulo (o que será melhor explicado quando Monstros Pêndulo forem tratados em seu respectivo post).

    3 - Essa é a zona de Cartas Mágicas de Campo (Field Card Zone), um tipo específico de carta mágica cujo efeito afeta o campo inteiro do jogador - ou até mesmo o do oponente ao mesmo tempo. Cada jogador só pode controlar 1 carta do tipo por vez e, se uma for ativada quando outra já estiver em campo, esta é destruída.

    4 - Esse é o Cemitério (Graveyard, ou simplesmente GY), onde as cartas mágicas e armadilhas usadas, tal como monstros destruídos são colocados. Ambos jogadores podem observar o cemitério do seu oponente a qualquer hora.

    5 - Essa é a zona do Deck Extra (Extra Deck Zone), antigamente chamada de Zona do Deck de Fusão/Fusion Deck Zone, onde certos tipos de cartas de Monstro, que podem ser invocadas especialmente, precisam ficar colocadas. Cada jogador pode ter, no máximo, 15 cartas no seu Deck Extra e ele não é obrigatório de se ter em uma partida.

    6 - Essa é a zona do Deck (Deck Zone), onde o jogador precisará colocar o seu baralho, contendo as suas cartas. Cada Deck deverá ter, no mínimo, 40 cartas (e no máximo 60) e a cada turno o jogador precisará sacar 1 carta do seu deck - e se ele começar seu turno  e suas cartas tiverem acabado, ele perderá automaticamente o duelo.

    7 - Essas são as Zonas de Monstros Extra (Extra Monster Zone), onde Monstros invocados do Deck Extra poderão ser colocados (existe um tipo específico de monstro que deverá ser colocado nessa zona, mas isso será comentado em outro post) e normalmente cada duelista tem direito a usar 1 desses espaços.

    Também existem duas partes importantes em um duelo que não ficam no campo principal: as cartas banidas (que são removidas do jogo através de algum efeito, não estando nem no cemitério) e o deck de suporte, o Side Deck, que pode conter, no máximo 15 cartas que podem ser adicionadas no Deck principal entre os duelos de uma partida (que, lembrando, é sempre uma melhor de 3).

    Tendo isso em mente, o duelo finalmente se inicia e cada jogador deverá sacar até ter 5 cartas nas mãos. Todo duelo é dividido em várias fases distintas, onde certas ações poderão (ou precisarão) ser feitas.

    Fase de Saque (ou Draw Phase) - O jogador deverá sacar 1 carta do seu Deck (e se o deck do mesmo não tiver mais cartas, ele perderá automaticamente). Detalhe que o jogador que começar a jogar primeiro não terá fase de saque em seu primeiro turno.

    Fase de Espera (ou Standby Phase) - Nessa fase alguns efeitos de cartas poderão (ou deverão) ser ativados.

    Fase Principal 1 (ou Main Phase 1) - Aqui o jogador poderá invocar Monstros, usar cartas mágicas ou ativar/colocar cartas armadilhas. 

    Fase de Batalha (ou Battle Phase) - Nessa fase os monstros finalmente poderão conduzir ataques (e ela será pulada caso seja o primeiro turno do duelo) e caso o ataque do monstro atacante for maior do que o do atacado, e se esse estiver em modo de ataque, a diferença entre ambos é subtraída dos pontos de vida do duelista-alvo, e seu monstro será enviado ao cemitério. Se o monstro destruído estiver em modo de defesa, o dono do mesmo não leva dano, mas se o atacante atacar um monstro em modo de defesa com a defesa maior que seu ataque, a diferença irá ser subtraída dos pontos de vida do duelista que atacou. Cada monstro poderá realizar 1 ataque por Battle Phase  e, caso o adversário não tenha monstros em seu campo, o jogador poderá atacar seus pontos de vida diretamente. 

    Fase Principal 2 (ou Main Phase 2) - É a mesma coisa da fase principal 1, mas acontece após a fase de batalha, e  o jogador poderá fazer suas jogadas finais.

    Fase Final (ou End Phase) - Aqui o turno do jogador termina e o seu adversário terá sua vez de jogar, começando assim sua Draw Phase e refazendo todas as fases, em um ciclo infinito até os pontos de vida de alguém acabar, terminando o duelo. Também é possível chegar na Fase Final logo após a Fase de Espera (caso o jogador queira literalmente, passar o seu turno) e a opção de desistência poderá ser feita a qualquer momento.

    Enfim, isso é o básico do básico do jogo: como cada duelo funciona, como as cartas ficam dispostas no campo, os tipos de cartas e a forma que cada uma delas é ativada. À priori pode parecer algo confuso, mas é bem simples, e com os jogos eletrônicos, como tudo acontece automaticamente, é bem mais tranquilo de entender cada uma das fases e afins. 

    Nos próximos posts irei esmiuçar os diferentes tipos de cartas de monstro, que são normalmente a parte que mais confunde novos jogadores, que ficaram anos sem jogar e retornaram recentemente. No mais, até o próximo post!

    19
    • Micro picture
      augus · 2 months ago · 2 pontos

      Como alguém que voltou a jogar ygo 2 anos atrás e teve que aprender uma infinidade de coisa nova, eu fico esperando os próximos posts.
      As coisas vão ficar bem interessantes quando você for falar de chain, ordem de respostas e tudo mais.

      1 reply
  • 2022-03-13 00:21:21 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Afinal, o que diabos é Yu-Gi-Oh?

    Medium 3905088 featured image

    Yu-gi-oh, originalmente, foi um mangá feito por Kazuki Takahashi, e publicado na Weekly Shōnen Jump a partir do ano de 1996, uma história protagonizada pelo garoto de cabelo peculiar e olhos avantajados, de nome Yugi Mutou, que conseguira completar um quebra-cabeças egípcio milenar, e com isso despertado uma entidade, que dominava seu corpo e o fazia se tornar o "Rei dos jogos". Certamente que essa premissa é bem conhecida dos felizardos que passaram a infância regrada à TV Globinho porém, antes da série chegar àquele ponto, do Gilberto Barros começar a fazer sensacionalismo em cima dela, das mães ultrareligiosas arrancarem os cabelos e dos infantes ficarem batendo cartas nas calçadas do Brasil afora, Yu-gi-oh teve um início bem diferente...

    Primeira versão animada de Yu-Gi-Oh, feita pelo Toei Animation. Mais detalhes sobre ela podem ser vistos aqui

    Originalmente, o protagonista jogava vários tipos de jogos diferentes, como jogos de cartas, de tabuleiro, jogos de azar, RPGs de mesa... Sua alcunha de "Rei dos jogos" não era apenas enfeite, pois o espírito do Enigma do Milênio (que era o nome da pirâmide invertida que o personagem principal usava em seu pescoço) se saía bem em qualquer tipo imaginável de jogatina! Porém, um dos jogos mostrados na série (tanto no mangá quanto na primeira versão animada, lançada em 1998) acabou se destacando entre os demais: um jogo de cartas, onde se usavam monstros para batalhar com seus adversários.

    Assim surgira o primeiro TCG (trading card game) da série que, devido ao aumento de popularidade, acabou sendo publicado pela Bandai. Contudo, o jogo tinha regras bem estranhas, poucas cartas (com um total de 118 cartas, que foram sendo lançadas aos poucos), além de ser esteticamente feio.

    E, com isso, o mesmo acabou sendo cancelado, o anime da Toei Animation terminou com apenas 1 temporada e o estúdio Gallop (responsável por animar Rurouni Kenshin, o Samurai X) ficou responsável por fazer um novo arco para a série, só que desta vez 100% focado em um renovado TCG.

    E assim surgiu o TCG de Yugioh, como o conhecemos hoje. A animação, agora feita pelo Gallop, começou adaptando o arco do "Reino dos Duelistas" que, coincidentemente, era focado nos duelos com as cartas de monstros e, com isso, o público foi a loucura! A Konami, agora ficara responsável pelo lançamento das cartas, que começaram a surgir no Japão ainda em 1999. Aqui no ocidente, o jogo só começou a surgir por volta de 2002, mas não sem algumas adaptações, como nomes trocados e artes censuradas.

    O estilo das cartas visto na versão dublada da série (atualmente disponível no Netflix nos seus dois primeiros arcos) também era mais simplificada, o que pode ter confundido a cabeça de muita gente quando viu as cartas físicas pela primeira vez...

    E, como todo jogo que se preze, um novo conjunto de regras, foi criado, porém como a primeira temporada do Gallop (que foi a que passou por aqui) não as seguia, isso confundiu bastante a cabeça dos espectadores, que muitas vezes jogavam entre os amigos usando as maluquices que o desenho mostrava (como efeitos que não existem, quebras de lógica, entre outras coisas). Isso foi mudando com o passar das temporadas (na segunda, da Batalha da Cidade, as regras do TCG já estavam em vigor - ao menos em partes) e, após a primeira série (que conta a história do Yugi Mutou) terminar, outras foram sendo feitas, cada uma acrescentando novas mecânicas para o jogo, como novos tipos de invocação.

    Yu-gi-oh Arc-V, uma das últimas temporadas a serem lançadas da série, focada em uma mecânica que fez muita gente torcer o nariz na época...

    E, com isso, o sistema de regras e a quantidade de cartas foram aumentando consideravelmente, e hoje em dia a coisa está bem mais complexa do que  era lá, no começo dos anos 2000. E quando recentemente, foi lançado o jogo gratuito da série para consoles atuais, o Yu-gi-oh Master Duel, o choque de realidade foi ainda maior para muitos, que ficavam literalmente perdidos enquanto o adversário limpava o chão com eles, sem que pudessem sequer fazer alguma coisa!

    Então, para esclarecer melhor as mecânicas desse trading card game (tanto do jogo físico quanto das suas contrapartes eletrônicas), o Santuário do Kaiba Verde (nome homenageando a versão lendária do usuário dos Dragões Brancos de olhos Azuis) foi aberto! Obviamente que são muitos, muitos detalhes que regem o atual TCG (e sua contraparte nipônica, o OCG, onde as cartas saem primeiro e as listas de proibição são deveras distintas), então, de modo a deixar tudo bem simples de entender, começaremos os posts da persona aos poucos, indo desde as regras básicas, passando pelos tipos de cartas (e suas ramificações), arquétipos, estratégias, e por aí vai. 

    Como mencionei no post de abertura, não sou um exímio jogador de Yugioh, mas acredito que, com o pouco que eu sei, eu já possa esclarecer as dúvidas de muita gente, além de fazer mais pessoas se sentirem interessadas por este, que é maior TCG já feito na história. Enfim, fiquem ligados nos próximos posts, porque o jogo, já começou! 

    Yu-Gi-Oh! Master Duel

    Platform: PC
    19 Players
    30 Check-ins

    24
    • Micro picture
      emphighwind · 2 months ago · 3 pontos

      Basicamente o jogo que o Takahashi fez no começo do mangá era pra ser um Magic bootleg e os 2000 pontos de vida era pra espelhar os 20 pontos do Magic, na época TCGs não eram algo no Japão e Magic tinha uma grande barreira de idioma lá, quando tava no reino dos duelista já teve influências de outro TCG popular no Japão da época que foi o Monster Collection.

      A Konami lançou alguns jogos da franquia de Gameboy e PS1 que fizeram sucesso, conseguiram uns contratos com a Shueisha e lançaram o OCG junto com o filme da Toei, as "expert rules" que são a base das regras que a gente conhece só vieram 4 meses depois, o primeiro do ano do OCG é bem conturbado com powercreep atrás de powercreep e brigas reais em meio de torneio. o anime da Gallop coincide com a Konami fazendo a limpa na casa do OCG e fazendo um "soft reboot" com reprints e a primeira grande lista de limitados e semi limitados.

      Quando Takahashi começou Battle City no mangá enquanto estava durante este ano conturbado do OCG(2 meses depois torneio em que rolou brigas) e provavelmente foi influenciado pelo contrato da Shueisha com a Konami, quanto até um dos primeiros antagonistas do arco usava deck de exodia que é o maior problema do OCG na época e motivo das brigas no torneio.

      1 reply
    • Micro picture
      emphighwind · 2 months ago · 3 pontos

      Ah e o layout das cartas nas versões do anime que vieram pra cá são diferentes por conta de uma lei que impedia que produtos reais seja mostrados em animações ou algo do tipo.

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · 2 months ago · 2 pontos

      Uma coisa bizarra dessa edição de cartas da Bandai é que tinha uma versão do Blue-Eyes Ultimate Dragon que era formado por quatro cartas diferentes, cada uma ilustrando uma parte do bicho que nem exodia, mas você tinha que juntar pra invocar.

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2022-03-11 20:38:27 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Personas, personas e mais personas!

                                                                 PERSONA!!!!

    Eu sempre achei muito legal a opção de criar personas (perfis extras para tratar de diversos assuntos) aqui na rede, tanto que acabei fazendo @o_arco_da_velha para falar sobre desenhos japas antigos, e isso já deve ter uns 2 anos ou mais.

    E já temos mais de 300 seguidores! Claro que a maioria esmagadora não é ativa na rede, mas isso mostra que temos, pelo menos 300 pessoas interessadas no tema, o que é muito legal. Porém, a velha anda meio lenta esses últimos dias, isso porque me foquei em terminar uma série de desenhos japas bem grande, as temporadas de Yu-gi-oh, e com isso acabo não tendo muito tempo para procurar coisas antigas interessantes pra falar pros seguidores. Claro que também têm os posts extras (como listas, bengaladas e afins), porém eles não são o real foco da persona, então não acho uma boa ficar fazendo eles com muita frequência...

    Então, pra compensar (e também devido ao fato de eu gostar pra caralho de escrever) decidi criar uma nova persona, para falar de temas diferentes, e tentar criar um conteúdo legal aqui no alva. Porém, as ideias foram aparecendo e no fim das contas acabaram saindo 3 fucking personas diferentes! 

    A primeira, o @santuario_kaibaverde, que tive na cabeça foi uma para falar sobre Yugioh, o jogo de cartas no caso (já que pro anime eu tenho o arco da velha), especialmente depois que o Master Duel saiu e vi que muita gente estava perdidaça com o tanto de mecânicas novas que o jogo ganhou nos últimos anos, então pensei em criar essa persona para falar sobre tipos de cartas, arquétipos, termos, combos e coisas do tipo ou mesmo indicar bons jogos eletrônicos da série (como os Tag Force ou os Power of Chaos). Não tenho tanto conhecimento do TCG assim, mas tenho o suficiente (além da ajuda de um time de apoio) para fazer uns posts legais sobre o assunto. 

    E porque ela não se chama "é hora do duelo"  e sim "santuário kaiba verde"? Porque o Kaiba Verde é o senhor supremo do metaverso de yugioh, ainda mais com essa arte épica do @vinicios_santana!

    A segunda foi a @bom_dia_rpgeiro, a qual eu tive a ideia de criar após levantar todo dia cedo para ir trabalhar (normalmente das 5 às 6) e me lembrar daqueles programas de rádio que minha mãe costumava escutar todos os dias de manhã (ou mesmo aqueles noticiários de manhã na tv que ninguém assiste), aí pensei em criar uma persona para fazer posts todos os dias nesse horário matutino, para comentar sobre notícias, curiosidades, temas gerais sobre os RPGs de videogame que tanto gostamos  (afinal eu só jogo essa merda, devo conseguir falar algo legal sobre isso, pelo menos, hauahua), de forma a alegrar a sua manhã. Sim, me refiro a você, pobre proletário que tem que acordar todos os dias às manhãs, e com o olho pregado abre o navegador do seu celular esperando ver algo de interessante que irá alegrar a sua rotina miserável! 

    Não serão posts imensos (como eu costumo fazer), apenas algo leve pra começar o dia. E como RPG tem muuuito assunto, não vai faltar coisa pra falar, huahauhua

    PS: o nome da persona foi ideia do @the_muriel, e obviamente que eu roubei na cara dura, MUAHAHAHAHAHAHAHA!

    A por último, a terceira persona, que era pra se chamar "monumento à não existência", mas devido à limitação de caracteres dos nomes das páginas do alva, acabei optando por @filho_do_submarino (devido à frase clássica do Kefka, "Filho de um Submarino", na versão gringa de Final Fantasy VI) e nessa aqui eu pretendo falar sobre nossos queridos, memoráveis, insossos e deploráveis vilões dos RPGs! Mesmo nas minhas reviews, onde sempre dou um certo destaque para falar sobre o vilão do respectivo jogo, muitos detalhes acabam ficando de fora e portanto pensei em criar essa persona, para esmiuçar melhor essa parte tão importante em um RPG. 

    À priori, pensei em mencionar apenas bons vilões na página, mas convenhamos que os RPGs, no geral, tendem a ter vilões bem fraquinhos, então decidi falar deles no geral, ainda mais que, mesmo um vilão furreca, pode ter algo interessante no seu background ou objetivo principal. Aqui será meio impossível evitar spoilers, porém, quando os feitos do malfeitor em questão forem revelados, deixarei um aviso sobre informações sensíveis, e quando e onde elas acabam, de modo que todos possam aproveitar a leitura sem medo.

    Ainda não sei dizer qual será a periodicidade de todas as personas, mas tentarei me empenhar ao máximo para não deixá-las morrerem como tantas outras aqui da rede e talvez eu deixe um dia da semana específico pra cada uma (com exceção da @bom_dia_rpgeiro, que será de segunda a sexta). No geral é só eu achando sarna pra coçar mesmo, hauhauha, mas espero que o conteúdo delas seja útil a alguém! 

    28
    • Micro picture
      mcalor · 2 months ago · 2 pontos

      gostei das personas, parabens. Em especial, gostei muita da @santuario_kaibaverde já que gosto muito de yu-gi-oh e recentemente comecei o tag force 3, já zerei o tag force 1 e o 2 mas estou com dificuldade de fazer um deck no inicio desse terceiro, espero q de pra aproveitar as dicas XD

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · 2 months ago · 2 pontos

      Seguindo a bom dia rpgeiro, belo nome alias kkkkkkkkkk

      1 reply
  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-31 15:21:10 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #31

    Dia 31 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Caipira.

    Tema meio inesperado, quando o li pensei nos marcos de jogos agrícolas e pensei logo em Harvest Moon ou Stardew Valley,  Harvest Moon venceu pela simpatia da capa do jogo de GBA que reproduzi nesse desenho, lógico, dando uns anos a mais pra protagonista.

    E com isso terminamos o mês de outubro e com ele 31 desenhos.

    Saldos positivos: a disciplina de desenhar todo dia, faça chuva ou faça sol; desenhar mulheres, que é algo que ainda tenho dificuldade, mas senti que consegui passar certa sensualidade e delicadeza em algumas delas.

    Sem falar de quão mais próximos acabamos nos tornando, parabéns @manoelnsn, @the_muriel e @guido vocês são muito criativos, talentosos e esforçados.

    De negativo: tenho de comprar mais canetas hahahaha

    Harvest Moon: More Friends of Mineral Town

    Platform: Gameboy Advance
    258 Players
    6 Check-ins

    20
    • Micro picture
      manoelnsn · 7 months ago · 3 pontos

      Também vou ter que comprar canetas, huahua

      A arte ficou show, man! Mais um desafio finalizado com sucesso!

      3 replies
    • Micro picture
      guido · 7 months ago · 3 pontos

      Booaaa, valeu Vinicius!! Foi um prazer desenhar com os senhores durante esse mês também. Vamos continuar ai incentivando uns aos outros a continuar faznedo uns rabiscos ai!! : )

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · 7 months ago · 2 pontos

      Fechou com chave d eouro. Ficou bem maneira a menina jovi.hehe

      1 reply
  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-30 22:28:44 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #30

    Dia 30 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Alien.

    Falar em alien e não lembrar do filme homônimo, é quase impossível, Ellen Ripley foi minha primeira escolha e depois cai na bobagem de fazer também um xenomorfo e o que era pra ser um desenho rápido no fim da tarde, acabou tomando mais tempo do que eu gostaria,  mas até que fiquei satisfeito com o resultado.

    Alien 3

    Platform: SNES
    1037 Players
    11 Check-ins

    17
    • Micro picture
      volstag · 7 months ago · 2 pontos

      Foda!!Falam tanto de representatividade hoje em dia, mas poucos se lembram dela fazendo isso a trocentos anos atrás

      2 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 7 months ago · 2 pontos

      Foda!

  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-29 15:06:44 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #29

    Dia 29 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Hippie.

    Fiz algo bem simples, uma moça com trança, coroa de flores e vestido largo, é isso. Hoje estou meio sem tempo.

    Abba: You Can Dance

    Platform: Nintendo Wii
    42 Players
    1 Check-in

    21
  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-28 16:51:57 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #28

    Dia 28 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Pirata.

    Inicialmente pensei em fazer uma garota vestida de pirata, mas nada de One Piece hahaha, só que lembrei da Shantae pirata, ela seria minha opção pra Egípcia, mas mudamos o tema de última hora.

    Então trazer ela aqui e ainda fazer um trocadilho com pirataria foi, na minha cabeça, uma ótima ideia.

    Shantae and the Pirate's Curse

    Platform: Nintendo Switch
    14 Players

    23
  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-27 13:38:31 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #27

    Dia 27 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Fantoche.

    Estava completamente sem ideia de o que fazer, como colocar um fantoche num contexto ara ara?

    Ai Um comentário do @manoelnsn a respeito da Ana Maria Braga, me fez lembra r da Eliana que tinha seu companheiro de palco de pelúcia.

    Pesquisando imagens vi que era uma pessoa fantasiada, mas eu tinha memórias do Melocoton atrás de uma mesa e bem menor.

    Procurando por videos antigos no youtube, constatei que de fato ele tinha sido primeiro um fantoche e depois uma fantasia, então tá valendo.

    Fiquei ai com a BR-idol Eliana e seu amigo Melocoton.

    Sesame Street Sports

    Platform: Playstation
    3 Players

    20
    • Micro picture
      manoelnsn · 7 months ago · 2 pontos

      Ficou show demais!

      Rapaz, con essa Eliana eu ficaria o dia inteiro fazendo a brincadeira dos dedinhos 😏😏😏😏

      1 reply
  • vinicios_santana Vinicios Santana
    2021-10-26 17:42:28 -0200 Thumb picture

    Inktober 2021 #26

    Dia 26 do inktober proposto pelo @manoelnsn, @the_muriel e @guido.

    O tema de hoje é Tomboy.

    Estava meio na dúvida sobre o que fazer nesse tema, pensei na King de Art of Fighte, que por muito tempo eu achava que era homem.

    Mas recentemente vi a érie Round 6 e uma das protagonistas me cativou com seu jeito toda durona, mas no fundo uma boa pessoa. Então é isso.

    Kang Sae-byeok,  jogador 067

    Fall Guys: Ultimate Knockout

    Platform: Playstation 4
    129 Players
    42 Check-ins

    19
Keep reading → Collapse ←
Loading...