the_muriel

Posso até jogar Neptunia, mas isso não quer dizer que sou um lixo :v

You aren't following the_muriel.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2021-04-21 12:50:58 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    33
    • Micro picture
      mastermune · 17 days ago · 1 ponto

      Yaaaaaaaaaaay \o/

    • Micro picture
      fonsaca · 17 days ago · 1 ponto

      O protagonista tem uma espada/braço flamejante. Isso e um pouco da ambientação lembrou o novo FF XVI. Sei que esse Tales of foi anunciado antes, mas quem copiou quem?

    • Micro picture
      jefffvoigt · 17 days ago · 1 ponto

      Tá muito foda.

  • jcelove José Carlos
    2021-04-16 15:25:04 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    "Big nightmare creatures vibes" foi ótimo.hehe

    O pessoal é fogo. O cara ta fazendo um projeto maneirinho com tempo e dedicação gastos por amor e aparece os gente com esse tipo de comentário...

    Nightmare Creatures II

    Platform: Dreamcast
    155 Players

    15
  • 2021-02-28 17:04:20 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Grindingcast 038 - Shadowrun Returns


    Sejam bem vindos a mais um Grindingcast! E nesse episódio iremos falar de um RPG que traz uma proposta de adaptação de um sistema de RPG de mesa e que só fui possível graças a uma campanha bem sucedida de financiamento coletivo. E graças ao sucesso deste primeiro jogo, conseguiu lançar mais 2 jogos desta franquia! Estamos falando de Shadowrun Returns.

    Escute aqui: https://geekquest.org/2021/02/28/grindingcast-038-shadowrun-returns/


    Gostou do podcast? Tem duvidas e Sugestões?

    Deixe sua opinião aqui nos comentários

    Shadowrun Returns

    Platform: PC
    343 Players
    45 Check-ins

    17
    • Micro picture
      artoriasblack · 2 months ago · 3 pontos

      Gostei de saber que o game tem poucas horas de duração, motiva mais a pessoa pegar o game e termina-lo ,para variar de Jrpgs de 100 horas de jogo

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 2 months ago · 2 pontos

      Esse jogo eu nunca joguei, mas pelo nome, achei que seria algo parecido com o Shadowrun do Super Nintendo. Conforme vocês começaram a explicar as mecânicas de classe e combate, percebi que era muito parecido com o jogo que estou jogando atualmente com meu irmão, o Divinity: Original Sin. Caras, como esse tipo de jogo é confuso. As possibilidades para resolver os puzzles num de magia e fantasia já é difícil, nem consigo imaginar como é num jogo futurista com cenário cyberpunk. Mas o cast ficou bem da hora e parabéns por mais um ótimo trabalho. Vocês são foda.

  • carlospenajr Carlos Pena
    2021-02-15 10:34:59 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Resumindo a série FF..

    Medium 761527 3309110367

    ... pena que só fizeram a zuera dos numerados, queria ver os dos spinoffs XD

    Final Fantasy

    Platform: NES
    1283 Players
    85 Check-ins

    33
    • Micro picture
      jcelove · 3 months ago · 1 ponto

      Haha muito bom

    • Micro picture
      noblenexus · 3 months ago · 1 ponto

      sumindo, no geral Final Fantasy = Star Wars com um twist rsrsrsrs

      4 replies
    • Micro picture
      mateusfv · 3 months ago · 1 ponto

      Final Fantasy XVI é Tales of Berseria de acordo com a internet, mas não posso confirmar pois não joguei ele ainda

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2021-02-14 22:11:19 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Finalmente uma tier list útil!

    O cara fez uma ordem de tier list dos jogos que tem maior ou menor fan service e ecchi de acordo com os que ele jogou. É uma lista meio duvidosa já que tem Genshin Impact em cima, ele colocou Kandagawa Jet Girls lá em baixo, mas né. Recomendo ver, ele só colocou um jogo de cada franquia, são jogos de PC e Nintendo Switch (que tu pode emular no PC), é bom para o pessoal conhecer jogos interessantes que tenham fan service para comprar.

    P.S.: O único jogo da lista que tem coisas explicitas é o Hunie Pop (com patch claro).

    P.S.²: O YouTube que me recomendou isso!

    SENRAN KAGURA SHINOVI VERSUS

    Platform: PC
    52 Players
    14 Check-ins

    15
    • Micro picture
      katsuragi · 3 months ago · 1 ponto

      kaopsdkdaopkdasaopsdkasdopkdopasdksopd

    • Micro picture
      grey_hawk · 3 months ago · 1 ponto

      Ia falar "recomendou, sei..." mas o Youtube tem mesmo essa mania de recomendar coisas bizarras

    • Micro picture
      santz · 3 months ago · 1 ponto

      Muito estranho o YouTube te recomendar isso, não tem nada a ver com seu perfil.

      2 replies
  • 2021-02-14 19:50:18 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Grindingcast 037 - 2 anos de RPGs

    Sejam bem vindos a mais um Grindingcast! E nesse episódio iremos comemorar a marca de DOIS ANOS DE VIDA DO GRINDINGCAST! E para comemorar este momento emocionante, vamos apresentar o primeiro PRÊMIO MULETA DE OURO!

    Escutem em nosso site: https://geekquest.org/2021/02/14/grindingcast-037-2-anos-de-rpgs/

    22
    • Micro picture
      manoelnsn · 3 months ago · 3 pontos

      Pior que, agora que estou usando muleta, ela é realmente bem útil, viu... ahuahauhaua

    • Micro picture
      kalini · 3 months ago · 3 pontos

      Preferir Bianca a Celes pra best waifu é muita sacanagem, hahahha

    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · 3 months ago · 3 pontos

      Parabéns manos.

      To pra corrigir meu fone pra ouvir vocês.

  • 2021-02-02 14:29:59 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    62
    • Micro picture
      raiden · 3 months ago · 3 pontos

      Melhor jogo do Ano: Diablo 3, claro!! Opa!! Não tem essa opção??? Que blasfêmia!!! Acho que nenhum aí merece esse prêmio mas... Vou de Far Cry 3 então.... Fazer o quê.....
      Melhor jogo de RPG: Diablo 3 com folga!!!!
      Melhor jogo de tiro: Halo 4
      Melhor jogo de ação e aventura: embora esse em específico não seja o melhor, vou de Ninja Gaiden 3...
      Melhor jogo de mundo aberto: Sleeping Dogs que inclusive é melhor que gta, pronto, falei, me julguem.... Kkkkk....
      Melhor jogo indie: Hotline Miami obviamente!!!
      Melhor jogo de corrida: Forza Horizon
      Melhor jogo de luta: PAS: Battle Royale
      Melhor gráfico: Halo 4
      Melhor trilha sonora: Diablo 3.

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · 3 months ago · 3 pontos

      Caramba...2012 foi um coco em alguns quesitos kkkkkkkkkkkkk

      JOGO DO ANO - Far Cry 3 (?) Pra mim é Borderlands 2, seria melhor ele q Candy Crush kkk
      RPG - Borderlands 2 (Outra categoria estranha pq Diablo III só foi corrigido anos depois e o Border 2 não é o melhor exemplo de RPG kkk)
      TIRO - Spec Ops The Line
      AÇÃO AVENTURA - Ninja Gaiden III (mesmo essa versão sendo a pior, dos que joguei da lista Blades of Time é uma desgraça kkkk)
      MUNDO ABERTO - Sleeping Dogs, concordo com o @raiden, é melhor que GTA kkkkkkk
      INDIE - Dust (essa é uma das melhores categorias em quesito opções, Hotline e Mark of the Ninja são jogão tbm)
      CORRIDA - Forza Horizon (sempre)
      LUTA -Skullgirls (apesar de amar DOA, o 5 é onde virou festival de fantasias)
      GRAFICO - Forza Horizon (da pra colocar hoje e ainda é um jogo bonito pra caramba)
      TRILHA SONORA - Fez (acho que o Forza deveria ter entrado no lugar do NFS kkkk)

      2 replies
    • Micro picture
      hard_waters · 3 months ago · 3 pontos

      Jogo do Ano: Candy Crush
      Melhor jogo de RPG:
      Melhor jogo de Tiro: CS GO
      Melhor jogo de Ação e Aventura: Azura's Wrath
      Melhor jogo de Mundo Aberto: Sleeping Dogs
      Melhor jogo Indie: Hotline Miami
      Melhor jogo de Corrida: Forza Horizon
      Melhor jogo de Luta: SkullGirls
      Melhor Gráfico: FarCry 3
      Melhor Trilha Sonora: NFS Most Wanted

  • 2021-02-01 00:29:37 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Planilha de Traduções de RPGs atualizada (31.1.21)

    Medium 758991 3309110367

    Aventureiros,

    Enquanto o Super Nintendo trazia na sua biblioteca clássicos como The Legend of Zelda: A Link to the Past e Secret of Mana, a SEGA contra-atacou com um jogo similar que se destacaria na biblioteca do Mega Drive: Beyond Oasis, ou The Story of Thor: A Successor of the Light no Japão. Isométrico o Ação/Aventura tem um dos gráficos mais expressivos do console, com personagens e cenários tão coloridos quanto detalhados produzidos pela Ancient, desenvolvedora do lendário compositor Yuzo Koshiro; a irmã dele aliás, Ayano Koshiro, foi responsável pelo design dos personagens.

    Aqui temos o protagonismo de Ali, um jovem príncipe que encontra um bracelete dourado e descobre se tratar de um artefato outrora usado para combater a destruição causada por um bracelete prateado e seu usuário. Com o caos novamente instaurado Ali precisa encontrar não só armas e itens pra lhe auxiliar na jornada, mas também espíritos elementais que o ajudam nos confrontos e na resolução de enigmas. 

    Apesar de ter chegado já na reta final do Mega Drive, em 1994, o título conseguiu uma continuação, ou prólogo na verdade, ao Sega Saturn chamada The Legend of Oasis.

    Além de Beyond Oasis em Português a planilha também destaca:

    * Dragon Quest (NES), Português

    Fullmetal Alchemist: Sonata of Memories (GBA), Inglês

    * Grandia (SEGA SATURN), Inglês

    * Medabots (GAME BOY), Inglês

    * Phantasy Star (MASTER SYSTEM), Português

    * Sorcery Saga I: The Fiery Kindergarten Graduation (TURBOGRAFX-16), Inglês

    * Super Mario RPG - Legend of the Seven Stars (SNES), Português

    * Super Robot Wars OG: Original Generations (PS2), Inglês

    * Sylvan Tale (GAME GEAR), Português

    * Wizardry Scenario #1: Proving Grounds of the Mad Overlord (WONDERSWAN), Inglês

    Link da planilha com todos os 600 jogos, incluindo gêneros/títulos que considero interessantes aos fãs de RPGs:

    https://docs.google.com/spreadsheets/d/1WXlPiCOFLO...

    Lembrando que as atualizações mais recentes da planilha ficam destacadas em verde/negrito, sempre. Se curtir não deixe de compartilhar esse post aqui na Alvanista e em outros locais!

    Join the party!

    [@jvhazuki]

    Beyond Oasis

    Platform: Genesis
    381 Players
    21 Check-ins

    35
  • 2021-01-15 22:48:56 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Visão Geral da Velha - Franquia Digimon

    E aqui estamos, para mais um post do Arco da Velha! Dessa vez, a nossa idosa trará uma visão geral sobre várias franquias de animação japonesa, dando um pequeno resumo sobre cada temporada da mesma, acompanhada no final de um veredicto final sobre como a dita cuja se saiu. Esse tipo de post foi feito pensando em não tornar muito repetitivo as indicações/bengaladas comuns da persona, falando de obras de uma mesma franquia inúmeras vezes, isso além de dar uma variada na página também.

    Claro que, por se tratar de uma persona focada em animações, não serão levados em conta no post jogos, mangás, filmes separados, livros explicando lore, teorias malucas de fãs, álbum de figurinhas, papel higiênico personalizado ou o que quer que seja. O objetivo é dar uma visão geral da franquia, sem se aprofundar muito na mesma dando spoilers e fazendo reviews propriamente ditas (ou seja: a mesma pegada dos posts normais da persona). Enfim, chega de papo e vamos ao que interessa!

    ______________________________________________________________________________

    Antes de tudo, um pequeno contexto: Digimon, no geral, é uma franquia focada em monstros digitais, que surgiram em meados da década de 90 e que foram o estopim para a febre dos Tamagotchis. Como os bichinhos virtuais vieram antes dos jogos de Game Boy trazendo os monstros de bolso da Nintendo, muitos se recusam a ver a franquia como uma cópia, ou um clone, de Pokémon e, no sentido geral da coisa, isso faz sentido. Porém o primeiro anime de Digimon foi feito claramente como uma tentativa de barrar o sucesso de Ash e Pikachu (por conta da Bandai e da Toei), então chamar os animes de "Clones de Pokémon" acaba não sendo tão longe da realidade assim, já que trazer um nome parecido, também ter crianças com gadgets e monstros que se transformam e que enfrentam outros, certamente que não foi uma mera coincidência na época, né?

    1 - Digimon Adventure - 1999

    Aqui temos a primeira temporada do anime, àquela que é certamente a mais querida pelo público (especialmente aqui no Brasil, já que a Globo a explorou à exaustão, chegando a passá-la duas vezes seguidas no mesmo dia). Nela temos um isekai clássico dos anos 90, onde 7 crianças (com uma 8ª aparecendo posteriormente), que estavam em um acampamento, sendo levadas à um mundo diferente onde conhecem seus parceiros digimons e com a ajuda dos digivices (pequenos aparelhos que lembram tamagotchis) e dos brasões (pequenos emblemas que simbolizavam as características principais de cada um) conseguiam fazê-los evoluir para que assim pudessem salvar o mundo digital, e consequentemente o próprio mundo humano. Só com essa pequena premissa já é possível ver o quão Digimon 1 estava anos-luz à frente de Pokémon, isso sem contar o fato que os monstros aqui falavam, que existia uma real ameaça pairando os protagonistas a todo momento (o que aumentava seus laços com seus parceiros digitais, tal como seus amigos que os acompanhavam), isso além da trilha sonora animal e de que tudo, no geral, termina com uma conclusão sólida. Apesar de ser a primeira temporada da série, Digimon Adventure é, até hoje, uma das melhores entradas da franquia, e só não se torna o melhor arco da mesma porque outros 2 aproveitaram bem melhor esse tema de monstros digitais... Mas isso veremos mais adiante.

    2 - Digimon Adventure 2 - 2000

    A partir daqui teremos algo que será muito comum na franquia: o mal aproveitamento de boas ideias. A temporada se passa anos após a primeira e as crianças de outrora estão maiores e não podem mais ficar indo em mundos digitais salvar o dia, então a tocha se passa para um novo cast (com 4 personagens novos), o que é ótimo, mas infelizmente o foco nos personagens/digimons antigos ainda é absurdo (pra se ter uma noção, o cast novo sequer tem brasões, e acabam reutilizando os dos personagens anteriores), TK e Kari do arco anterior ainda continuam no palco principal e com isso o foco nos novatos acaba indo pro ralo. A temporada também é repleta de coisas mal explicadas, plot roles, conveniências absurdas e tudo fica bem mais pueril sem aquela ameaça que existia antigamente e o resultado final termina sendo uma das piores temporadas de toda a franquia (apesar da trilha sonora ainda ser sensacional, sendo ainda melhor que a anterior). Mas não é a pior, pois mais adiante o buraco vai beem mais fundo do que isso!

    3 - Digimon Tamers - 2001

    Digimon 2 encerra o arco Adventure da série (ou ao menos encerrava, como será visto mais adiante), então para a terceira temporada criaram uma trama sem nenhuma ligação com os antecessores. E para tal, chamaram Chiaki J. Konaka, um dos responsáveis por Serial Experiments Lain, e o resultado ficou espetacular! Já existe um post sobre Digimon Tamers no arco, então não irei detalhar muita coisa aqui, mas no geral é o melhor arco da franquia, trazendo um tom mais sombrio e maduro para uma série focada em monstros digitais, isso além de provavelmente a melhor trilha sonora da mesma!

    4 - Digimon Frontier - 2002

    Digimon 4 (como ficou conhecido aqui no Brasil) continuou com a temática de stand alone do Tamers (sem ter ligação com as outras temporadas) e aqui novamente tentaram algo diferente com o tema de monstros digitais, já que desta vez as crianças protagonistas se transformam nos digimons, no maior estilo Super Sentai! Infelizmente, tal como aconteceu com Digimon 2, a execução dessa ideia foi terrível, pois além de regredirem e trazerem novamente crianças perdidas em um mundo digital (e os estereótipos dos protagonistas não sendo lá muito diferentes dos mostrados em Digimon 1), dão um foco excessivo para 2 personagens do cast (o gabiru de óculos de aviador e o cara silencioso e edgy com cabelo comprido e lenço na cabeça), isso sem falar do pacing horrível da última parte do anime (e do final bem forçado). No fim das contas, Digimon 4 se sai ligeiramente melhor do que Digimon 2, mas não fica muito longe dele no buraco criativo da franquia (a trilha sonora ainda é muito boa aliás, em especial o tema de abertura)...

    5 - Digimon Savers - 2006

    Como pode-se notar, houve-se um período de 4 anos da quarta para a quinta temporada da franquia, isso porque Frontier não fez lá muito sucesso. Então para a temporada seguinte, resolveram inovar novamente e decidiram dar aos monstros digitais um ar mais battle shounen, e pela primeira (e única vez) na franquia adotaram um character design mais caprichado, com o cast não se resumindo mais a crianças de 10 anos e sim a jovens de 14/18 anos, que trabalham para uma agência do governo que monitora os digimons (tendo até mesmo adultos com parceiros digimons aqui!). Digimon 5 (como eu gosto de chamá-lo) também teve um post único aqui no arco, então não irei entrar em maiores detalhes, mas no geral acabou sendo disparado o segundo melhor arco de toda a série, apenas ficando atrás de Digimon Tamers (por muito pouca coisa), mostrando que sim, a franquia tinha muito potencial caso deixassem a criatividade rolar e ousassem mais (Ah sim, a trilha sonora aqui não é tão variada, mas tem algumas músicas boas, como Believer).

    6 - Digimon Xros Wars - 2010

    Lembram-se, quando foi dito acima, que Digimon 2 não era o fundo do poço? Pois saibam que a sucessão de desgraças da série tem início a partir daqui. Como pode-se notar pelos 4 anos entre a quinta e a sexta temporada, a pegada mais séria e inusitada do Digimon Savers não foi muito bem aceita economicamente, e por isso, em Xros Wars a coisa voltou a ser protagonizada por crianças. Desta vez o mundo digital estava em guerra e para isso os infantes eram chamados pro lugar, para servirem de generais táticos para o conflito, e todo o resto da dinâmica da série mudou. Primeiro que digimons não evoluem mais, e para que adquiram níveis maiores de poder precisam se fundir com outros e logo no primeiro episódio o digimon vermelho do protagonista vira um robozão enorme, que aniquila tropas inteiras inimigas com um único ataque (mandando a tensão da série pra casa do caralho). Segundo que, apesar de haverem outros humanos e digimons na coisa toda, o protagonista e seu parceiro recebem TODO o destaque de uma maneira absurda (a ponto dos outros personagens servirem apenas de complemento pra eles... Literalmente). Isso sem contar vários outros problemas, como a motivação do cast (que é uma pior do que a outra), os vilões serem apenas um bando de badguys sem cérebro e o fato da temporada ter 79 fucking episódios (sendo que as outras 5 ficavam por volta dos 40/50) e a própria temporada ser dividida em temporadas, com a última parte MUDANDO o protagonista para um zé roela qualquer. Certamente é disparada uma das piores entradas da franquia, e seria a pior, se não fosse por outras duas bombas que vieram a seguir...

    7 - Digimon Adventure Tri - 2015

    Espera, Digimon Adventure de novo? Sim, após 15 fucking anos decidiram fazer uma continuação para o segundo arco da série, mas desta vez focado nos protagonistas da primeira. Nem é preciso explicar que só fizeram isso para faturar em cima da nostalgia dos fãs, que cresceram vendo Digimon 1 e 2, mesmo que nesse meio tempo Digimon Tamers e Savers tenham surgido, elevando o nível da série a algo bem maior (e Frontier e Xros Wars, mesmo que tenham ficado ruins, ao menos tentaram algo diferente). Como foi dito no começo, a primeira temporada é a mais querida pelo público (tanto que em todos os arcos seguintes têm sempre algum tipo de referência à ela), porém sequer se deram ao trabalho de fazer algo decente e o resultado foi dantesco. Erros de continuidade com Digimon Adventure 2 (seja incongruência com os acontecimentos ou mesmo o salto tecnológico absurdo), retcons em alguns personagens (como o protagonista, Taichi, virando um cara cauteloso, sendo que sempre foi explosivo), uma personagem de óculos mais sem graça que picolé de chuchu, além de um monte de coisas zoadas que fazem desse o pior arco da série até o momento. Afinal, só tem mesmo fanservice nostálgico para se sustentar e isso, narrativamente falando, não tem qualidade alguma.

    08 - Digimon Universe: Appli Monsters - 2016

    Após o cashgrab de Digimon Tri, decidiram voltar atrás nas temporadas stand alone da franquia, e Appli Monsters saiu nesse embalo. Desta vez adotaram um contexto mais contemporâneo, com a trama se passando por volta de 2040, com os digimons (aqui chamados de appmons) sendo baseados em aplicativos de celular. Os protagonistas (um moleque random, um youtuber teen, uma idol e outro cara edgy) acabam sendo selecionados por algo misterioso para combaterem uma poderosa Inteligência Artificial chamada Leviathan que quer detonar o mundo, o que combina muito bem com a franquia no geral e isso poderia ter gerado algo grande na série, mas... O resultado foi quase tão ruim quanto Xros Wars! A série (tal como a última parte da 6ª temporada) tem uma pegada mais Pokémon, onde os caras têm que capturar os appmons que estão dando problema na rede mundial de computadores (e usá-los como power up para seus parceiros, que ao menos evoluem dessa vez) e, apesar da animação/character design ser bem melhor do que a média da franquia, a temporada tem um uso massivo de CGs (com qualquer digimon minimamente detalhado sendo feito em computação gráfica). Isso sem falar do pior protagonista de toda a franquia (Haru, um moleque frouxo que parece um coadjuvante, dos genéricos ainda por cima), do pacing horrendo, e de outros problemas que transformam essa, que poderia ser a redenção da franquia, em mais uma boa ideia desperdiçada...

    09 - Digimon Adventure: - 2020

    Espera, Digimon Adventure OUTRA VEZ? Exatamente, como se o cashgrab com o Tri não tivesse sido o suficiente, trataram de fazer um reboot da primeira temporada, trazendo os personagens e seus digimons para um contexto mais moderno e focado no mundo real ao invés do digital. Trazer algo da década de 90 pra conjectura atual normalmente é desastroso, e no caso de Digimon 1 não foi diferente, pois mesmo que os eventos sejam diferentes, os digimons e a forma como eles funcionam continua a mesma, mas tudo teve que ser rushado e acelerado, para que agradasse mais à nova geração, e toda a problemática mostrada nos episódios acaba sendo muito inferior à versão original. Esse arco ainda não acabou (tendo até o momento 66 episódios), ainda sendo cedo dizer se é ou não a pior entrada da franquia, mas certamente que jaz no limbo da mesma juntamente com Digimon Tri, seja por querer faturar em cima da nostalgia do público (apesar do reboot estar desagradando muitos fãs da primeira temporada, ele não deixa de ter esse tipo de appeal) ou por jogar na vala duas das principais características da franquia que a tornavam superior à rival, Pokémon: sua criatividade e o fato de a cada temporada nova focar em um cast diferente.

    ______________________________________________________________________________

    Pois é, o post acabou ficando enorme! Mas obrigado para quem acompanhou até aqui e, no fim das contas podemos concluir que a franquia Digimon, desde os seus primórdios, mostrou que sempre foi superior à Pokémon (que até hoje só faz mais sucesso devido ao marketing massivo que fizeram da mesma). Sua temática de mundo digital onde humanos interagem com criaturas feitas de dados tem muito potencial, algo que só foi devidamente polido e aproveitado por duas (Tamers, Savers) de suas (até então) 9 temporadas, com as outras ou tendo uma péssima execução de suas ideias ou sendo só cashgrab barato mesmo. 

    https://i.postimg.cc/9FggKFY1/selo-raikou-meio-termo.jpg

    E Digimon recebe o selo Raikou do meio termo, com tudo sendo bem mais ou menos! Mais pra menos do que pra mais, porém a franquia ainda tem 3 temporadas que dá para assistir sem querer pular de um penhasco, ahuahauha. Bem, é isso e, até o próximo post!

    Digimon Adventure

    Platform: PSP
    273 Players
    33 Check-ins

    34
    • Micro picture
      gennosuke6 · 4 months ago · 3 pontos

      Seu post digivolveu depois de tanto Digimons. kkkkkkkkkkkk. Eu nunca vi nenhum Digimon completo, e só vi pedaços do primeiro. E tô ligado nesse remake que tá saindo, e realmente vi mta gente reclamando dele. E pra não perder a oportunidade...
      https://www.youtube.com/watch?v=HbHLrBg2o8M véi.... XDDDDD

      11 replies
    • Micro picture
      andre_hirosaki · 4 months ago · 2 pontos

      fiquei impressionado como boa parte das impressões bateram com as minhas. Digimon Adv. Tamers e Savers/ Data Squad são os melhores pra mim e os q mais gostei de ver. Digimon 02 e Frontier eu não consigo gostar mas nem fdd aushuashu, o xros eu hateei tanto q dropei lá pelo ep 8 e nem quero voltar.
      Dos novos eu n me sinto tão atraído para assistir. Eu msm peguei pra assistir o 1o ep do tri lá pra 2018 (tarde pra carai kkkk) e n achei tão legal quanto os antigos aí nem vi o resto. O q mais ta atraindo minha curiosidade no momento são mais os jogos do q os animes em si

      3 replies
    • Micro picture
      zefie · 4 months ago · 2 pontos

      Interessante ver que você considerou o Savers abaixo apenas do Tamers (que pra mim, se eu for por a nostalgia pelo Adventure de lado, é a melhor também). Eu parei ele porque tava achando uma merda a questão do carinha TROCAR SOCO com digimons de dezenas de metros de altura.
      Lembro que alguém falou que eu acabei parando justo antes de começar a ficar bom, então talvez eu volte algum dia (mas atualmente eu já não tenho saco pra animes com muitos episódios).

      2 replies
  • 2020-12-06 11:00:08 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    64
    • Micro picture
      leandro · 5 months ago · 3 pontos

      Melhor jogo de Ação e Aventura: Super Mario Galaxy 2
      Melhor jogo de plataforma 2D: Limbo
      Melhor trilha sonora: Super Mario Galaxy 2

    • Micro picture
      cris_ds · 5 months ago · 2 pontos

      Jogo do Ano - Mass Effect 2
      Melhor Jogo de RPG - Mass Effect 2
      Melhor Jogo de Tiro - Vanquish
      Melhor Jogo de Ação e Aventura - Enslaved
      Melhor Jogo de Plataforma 2D - Limbo
      Melhor Jogo de Mundo Aberto - Assassin's Creed Brotherhood
      Melhor Jogo de Ritmo - Just Dance 2
      Melhor Jogo de Terror - Metro 2033
      Melhor Gráfico - Mass Effect 2
      Melhor Trilha Sonora - Just Dance 2

    • Micro picture
      diego_lacuna · 5 months ago · 2 pontos

      Jogo do Ano: Red Dead Redemption
      Melhor RPG: Pokémon Black & White
      Melhor de Tiro: Vanquish
      Melhor Ação e Aventura: Sonic Colors
      Melhor Plataforma 2D: Donkey Kong Country Retuns
      Melhor Mundo Aberto: Red Dead Redemption
      Melhor Jogo de Ritmo: Rock Band 3
      Melhor de Terror: Deadly Premonition
      Melhor Gráfico: God of War III
      Melhor Trilha Sonora: Super Mario Galaxy 2

Keep reading → Collapse ←
Loading...