• 2022-09-19 12:59:01 -0300 Thumb picture
  • anduzerandu Anderson Alves
    2022-09-06 15:22:21 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Ring Fit Adventure

    Zerado dia 06/09/12

    Jogo número 2 da minha lista de pendências! Só falta mais um! Na verdade eu jurava que esse seria o último por ser um jogo extenso para caramba, mas o outro tá tão chatinho que tenho jogado a passos de tartaruga.

    Mas me diz aí, quantas pessoas que você conhece tem um Ring Fit Adventure? Mais difícil que isso só conhecer alguém que tenha se comprometido a terminar o jogo.

    A verdade é que RFA é um jogo CARO! A caixa vem com 3 objetos: o jogo, um anel tipo o de pilates e um strap para você usar numa coxa e não há como comprar essas coisas separadas. Tipo, sem os demais, o jogo é injogável (e não há porque comprar o anel e strap sem o jogo, haha). Aqui no nosso Brazzzzzil os preços passavam dos mil reais e achava em promoção, com sorte, por uns R$800.

    Anteriormente eu não tinha interesse algum nesse título até porque a Nintendo vinha experimentando com umas coisas tão sem graça, como os LABO, que eu estava feliz longe de todo o gimmick superfaturado.

    Fora isso todos sabemos que manter um Switch não é muito fácil (apesar que na realidade nenhum console é senão os Xbox com Gamepass e não ter que comprar controles adicionais etc) já que os jogos e acessórios costumam ser caros e raramente entram em promoção. Poxa, com o dinheiro desse RFA dava para comprar um Pro Controller, um par de joycons extra, jogos etc. Muitas coisas do Switch ainda são vendidas oficialmente aqui, então é fácil de achar esses periféricos e ainda é comum os ver em promoções, esquemas de cashback, descontos e até bugs de preços nos sites. Ring Fit não...

    A vontade de jogar isso veio num encontro de Nintendo Switch aqui em Brasília há uns dois anos. Joguei um pouco, me exercitei, disputei minigames com os amigos. Cara, eu gostei demais! Passei tempos e tempos de olho no jogo e até cogitei pagar os 800 algumas vezes, mas não tenho esse dinheiro para esbanjar. O que me salvou foi uma promoção do site Play-Asia (site asiático muito conhecido) em que o jogo estava no seu preço original de U$80 e FRETE GRÁTIS! Paguei os 400 reais na hora, esperei cerca de um mês, não fui taxado na alfândega e recebi o jogo certinho!

    Fiquei muito feliz e fui divulgando para os grupos de amigos mais próximos para nos encontrarmos o quanto antes. Eu queria compartilhar mesmo os gimmicks de RFA (já eu falo deles).

    Ao abrir o jogo, há alguns modos de jogo para escolhermos: Adventure, Quick Play, Multitask Mode etc. Eu foquei na campanha principal pois queria conhecê-la e sabia que era o modo principal da experiência, mas sabia que voltaria aos demais casualmente.

    O jogo então me pediu para escolher uma das contas que estão no console para iniciar ou continuar a sessão de jogo e aqui eu cometi um erro: como eu tenho duas contas, uma antiga que usava no 3DS e Wii U e uma principal do Switch, e as duas usam o mesmo Mii, eu me esqueci de diferenciá-las e escolhi a conta clássica. O chato disso é que a conta antiga não tem amigos e o meu histórico de jogatinas de RFA não ficou salvo na conta principal. Basicamente, ninguém sabe que eu joguei o jogo. Eu passei semanas para entender o porquê do jogo não aparecer no meu log da conta principal e até imaginei que a Nintendo tivesse o barrado de aparecer porque talvez alguns usuários tivesse vergonha de mostrar que estavam se exercitando.

    Há uma boa explicação de como funciona o jogo e seus objetos nesse início. Um joycon esquerdo deve ficar preso no strap na sua coxa esquerda. Esse joycon é responsável pela leitura da sua movimentação com as pernas. Já o joycon direito deve ficar encaixado na parte superior do anel e fica responsável por calcular a sua força apertando ou puxando/abrindo o anel (ui). É ainda possível ler os seus batimentos cardíacos mantendo o polegar direito em cima do leitor infravermelho desse controle entre as fases. Como isso tudo é lido, eu não faço ideia, mas funciona incrivelmente bem. Definitivamente um emprego muito interessante da tecnologia.

    Já nas fases você vai se movimentar bastante. Você deve "correr no lugar" para que o personagem se movimente. Isso consiste basicamente em como você levanta um joelho e o outro alternadamente. Há diferentes níveis de velocidade de acordo com a sua movimentação. A câmera ainda fica por detrás do seu personagem (que você criou) e há uma imersão bem bacana.

    Durante a linear corrida você pode fazer algumas ações com o anel, como apertar para soltar uma bolha de ar ou abrir/puxar para sugar o ar. A primeira opção é usada para quebrar objetos dentro ou fora da pista e geralmente vai requerer que você mire a direção correta com os seus braços para poder acertar. Já a mecânica de sugar é mais incomum e serve para puxar objetos como moedas para você.

    Conforme você avança na campanha, novas mecânicas serão apresentadas com esses dois movimentos, como pular mirando para baixo e apertando, remar e até voar.

    No mapa de cada um dos 23 mundos da campanha você pode identificar que tipo de estágio é cada um. Há fases normais que são mais extensas, fazem você correr, pegar moedas, pular obstáculos, subir escadas e tal, mas há estágios mais focados em um gameplay meio diferente, como hordas de batalha (e nada mais, nem corrida), minigames com uns robôs (focado em uma única mecânica e pontuação) e a loja, onde é possível comprar melhores roupas e sapatos para te fortalecer um pouco e até gerar bônus por sets completos.

    Um dos pontos mais fortes de RFA é esse lado mais RPG dele. Você ganha pontos por diferentes ações e derrotar inimigos em batalhas e esses pontos geram level up, que por si só já aumentam seu ataque e defesa e mais tarde gerarão pontos para serem gastos em diferentes habilidades e melhorias.

    Sobre as batalhas, elas são a parte mais comum e desafiadora, onde exigirão mais do seu físico (mas no início da campanha o jogo calculou o nível de desafio com base em algumas respostas suas, como a idade e peso).

    Funciona assim: aparecem os inimigos nas fases e ao encostar neles você é levado para uma tela de combate como em qualquer RPG (imagine tipo Pokémon, mas é você contra 1, 3, 5 inimigos as vezes). Esses inimigos podem ter as seguintes cores, além de suas formas e poderes: vermelho, amarelo, roxo, verde ou preto.

    O que você deve fazer é escolher um execício da mesma cor do(s) seu(s) alvo(s) para os derrotar mais fácil. Algumas habilidades causam dano em grupo e você perceberá que os inimigos de mesma cor receberão entre 50 e 100% a mais de dano. Com exceção dos pretos, que não possuem fraqueza.

    Selecione a habilidade e agora é só ficar na posição inicial (o jogo espera) e então fazer as repetições. As vezes você vai apertar e manter na posição o anel até o jogo mandar você soltar, por exemplo. Em algumas situações fazer o movimento de forma errada, como muito rápido, causará diferentes efeitos visuais e menos dano aos inimigos. As vezes o jogo sequer computa o que você fez de tão errado que estava.

    Já essas suas habilidades de combate funcionam assim: no início você tem poucas (umas 3) e vai desbloqueando conforme ganha níveis ou as compra na futuramente desbloqueada árvore de habilidades. Habilidades vermelhas focam em exercícios de braço, amarelas no quadril, roxas nas pernas e verdes são exercícios de ioga. No final eu somei 10 habilidades equipadas (preferi deixar 2 de cada cor e mais 2 de cura).

    Como eu disse, a aventura sempre traz algo de diferente conforme você avança. As vezes você corre e batalha e é isso, mas as vezes há muitas mecânicas nos cenários, você se desafia a coletar tudo, habilidades diferentes no campo de corrida, as vezes você tem que fugir de pássaros, manter uma pose por um longo período etc. Isso é bem interessante e dificilmente a experiência cai na mesmice. Eu ainda segui a dica dos criadores de dar um intervalo de um dia entre as jogatinas. Essa dica é muito importante pois jogar todos os dias, como eles mesmos disseram, pode ser chato e a atividade se torna como algo obrigatório para a sua mente, meio que como nos sentimos em relação a escola ou trabalho as vezes. 

    Além disso, eu passei muito tempo esquecendo ou com preguiça de voltar a RFA. Tem dia que você joga e PAM, lá se foi uma semana sem tocar nele. Que loucura! Isso ainda me fez achar que poderia estar muito próximo do final mas estava ainda no mundo 7 e com poucas horas.

    Esse regime me fez me manter jogando e com interesse e eu basicamente fazia uma metade de um mundo um dia e a segunda metade dois dias depois. Cada jogatina durava em média 30 minutos e queimava umas 150 calorias.

    Resumindo: vale a pena possuir um Ring Fit Adventure? Bom, isso vai depender exclusivamente de você e seus objetivos. Isso porque o foco aqui é se exercitar, nem que seja um pouco, de vez em quando e a parte mais jogo, enredo e tal é algo mais secundário, mesmo sendo muito bem trabalhado. Se você não tem vontade de mudar sua rotina e entrar nessa de se mover ou sequer conseguiria manter o hábito, pode ser uma má ideia investir numa experiência assim. Já se você tem o espírito, quer fazer seu dinheiro valer a pena (recomendo mesmo tentar achar uma versão com preço justo) ou já gosta de atividades físicas, RFA é muito legal! Só tenha em mente que você fará atividades de cardio, ou seja, voltadas ao emagrecimento, resistência e definição de forma. Não há pesos senão o seu próprio corpo, então você não vai ficar "grandão".

    De bom: visuais bonitos e bem a cara da Nintendo, coisa que muitos jogos deles sequer tem mais. Tecnologia muito interessante e funcional sobretudo do anel. Objetos muito resistente e você pode apertar ao máximo que não há o risco de quebrar. Bastante coisa para ser ver na campanha (a minha duro 22 horas, mas isso é dividido em muitas e muitas seções - você não conseguiria isso em uma semana, por exemplo). Adorei vários personagens, como o seu maior inimigo, Dragaux, o drgão bodybuilder. Inclui outros modos de jogo como um que você cria uma rotina com determinados exercícios e até um rítmico estilo Guitar Hero com músicas de franquias da Nintendo e muito movimento. Muito conteúdo, inclusive opcional, e modo extra ao terminar a campanha. Muitos níveis de dificuldade e foi bem forte mesmo na dificuldade média 10 (máximo acho que era 20). É possível jogar a qualquer momento apenas com o anel e joycon, sem sequer precisar estar com o videogame ou próximo dele e isso gera pontos quando você for logar.

    De ruim: achei que a aventura mostrou todas as suas armas rapidamente, tipo a primeira metade da campanha, e o resto só meio que foi repetindo. O Dragaux ser quase sempre o chefe de cada mundo e sempre fugir é irritante estilo Equipe Rocket. As fases tem três moedas grandes estilo New Super Mario Bros. mas ele não registra quais você pegou ou não e tanto faz se você simplesmente as ignorar (elas sós ervem para dar mais exp). Achei que o jogo vacilou de não tem um modo mais casual estilo "ligue e jogue" pois gostaria que a minha mãe também jogasse sem ter que pensar muito em configurar os exercícios de uma sessão e tal.

    No geral, foi uma experiência bacana de muitos meses para mim e para os amigos que jogaram comigo, sendo que o pessoal ficou maravilhado com a tecnologia e se interessou em comprar o console só para ter esse incentivo de se exercitar. RFA é um jogo para se jogar por anos, na verdade, já que, mais uma vez, seu foco é te fazer exercitar nem que seja 10 minutinhos pela manhã sempre que der. Muito bacana e recomendo para aqueles que querem perder uns quilinhos e ficarem mais ativos (eu mesmo fiquei muito mais maleável e resistente). Mudei ainda a alimentação e comecei a correr e perdi 4kg nos últimos meses casualmente. Recomendo se você o encontrar num preço justo!

    Ring Fit Adventure

    Platform: Nintendo Switch
    24 Players
    3 Check-ins

    13
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 3 months ago · 2 pontos

      Se você fizer esse agachamento da foto (última imagem) ... é possível compartilhar a foto? ❤️😏😘🌹

      4 replies
  • 2022-08-23 11:05:56 -0300 Thumb picture
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-06-13 20:29:42 -0300 Thumb picture
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-06-06 20:38:17 -0300 Thumb picture

    Vão Assistir! #100 - The Last Story - Parte 7: Os heróis de Lazulis

    A íntegra da sétima parte de The Last Story e também o centésimo Vão Assistir!, com o jogo quase finalizado, faltando realmente só o finalzinho para a próxima transmissão.

    Ah, ainda essa semana eu posto a parte final, que ficou gigantesca!

    [veja em vaojogar.com.br]

    [nos acompanhe no telegram]

    [assista nossas transmissões em nosso canal na twitch]

    [assista as íntegras das transmissões em nosso canal no youtube]

    The Last Story

    Platform: Nintendo Wii
    1175 Players
    143 Check-ins

    6
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-06-03 22:19:04 -0300 Thumb picture
    10
    • Micro picture
      artoriasblack · 6 months ago · 2 pontos

      parabens por terminar o jogo e a batalha final fora bem dramatica

      1 reply
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-05-27 22:08:51 -0300 Thumb picture
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-05-26 22:34:40 -0300 Thumb picture
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-05-23 21:58:08 -0300 Thumb picture
  • vaojogar Vão Jogar!
    2022-05-17 20:35:44 -0300 Thumb picture

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...