• anduzerandu Anderson Alves
    2021-08-22 21:18:13 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Kirby's Blowout Blast

    Zerado dia 22/08/21

    Tô bem surpreso que tenho terminado um jogo todos os dias nessa última semana! Não era o propósito!

    Na verdade eu tenho jogado alguns jogos com o objetivo de os terminar e abrir espaço na memória dos meus consoles e poder instalar alguma coisa aqui e ali, geralmente algum jogo que realmente está pendente.

    No caso o jogo do dia foi Kirby's Blowout Blast. Estava vendo aqui a minha grande biblioteca instalada no meu New 3DS XL e pesquisando os nomes no howlongtobeat.com, mas os jogos todos estão na média de 20 e tantas horas para cima, geralmente 30 e tantas, 40 e tantas, e muitos RPGs, gênero que pra mim exige dedicação para não desanimar ou abandonar. Priorizei algumas coisas com tempo bom e que eu jogaria até chegar nesse Kirby, que está no console há eras: 1 hora para terminá-lo!

    Bom, não sei se isso liberaria muito espaço já que ele é tão curto, mas muito me interessei. Fora que tenho tentado terminar a franquia Kirby há anos mas são jogos demais!

    KBB é um spin-off da série popular da Nintendo, mas o jogo em si não é muito diferente das demais aventuras da bolota rosa.

    Aqui a câmera é levemente aérea e até lembra alguns Zeldas, apesar de ser por fases, não num mundo aberto. A jogabilidade é bem simples e familiar, você pode pular, sugar os inimigos e cuspi-los contra os outros, com o diferencial de não poder pegar as habilidades dos monstros e haver movimentação livre em 3D.

    O foco aqui são os combos: sugue o máximo que puder de uma só vez e destrua o máximo de inimigos com sua cuspida. 

    Conforme você anda e avança pelas fases, inimigos aparecem e as vezes até "trancam" a tela até que você derrote a todos. A câmera e movimentação 3D tem papel fundamental na aventura: posicionamento de acordo com os padrões de movimento de inimigos e poder destruir o máximo possível deles. A ideia de certa forma me lembra Star Fox 64, em que você podia se movimentar e aguardar o momento certo para destruir diversos inimigos com um único ataque carregado, gerando bônus inexistentes ao destruir um por um.

    Por outro lado, toda a coisa de pontuação é puramente opcional, embora seja o motivo do replay do jogo ou para valer o dinheiro gasto para os jogadores mais hardcore.

    Depois de cerca de 1 minuto, você chega ao final de cada estágio, sempre fazendo as mesmas coisas; andando, pulando um buraco aqui e outro ali, coletando itens de cura e derrotando inimigos. Pessoalmente eu tentava fazer os ataques mais legais pela satisfação de ver os efeitos na tela, mas no final não acompanhava o quão bem estava indo nesse quesito.

    Bem, ao terminar cada fase o jogo te dá um troféu de acordo com o seu desempenho: bronze, prata ou ouro (aparentemente é possível ir além disso, mas não cheguei a tentar).

    Há 4 objetivos opcionais iguais em todas as fases:

    -Terminar sem tomar dano;

    -Derrotar todos os inimigos (sendo que alguns voam para fora da tela);

    -Terminar o estágio rapidamente;

    -Coletar todas as moedas (alguns inimigos pegam as moedas e pulam no buraco com elas).

    Além da parte complecionista, conseguir troféu de ouro em todos os estágios de um mundo resulta no desbloqueio da versão "EX" daquele mundo, nomenclatura comum nos jogos do Kirby há poucos anos.

    Consegui ouro em todos os desafios do primeiro mundo e joguei sua versão EX, que é a noite e tal, um pouco mais difícil, incluindo com uma versão mais difícil do no final.

    Daí em diante eu não fiz mais isso, principalmente porque o jogo não é lá muito divertido e é muito básico e fácil, mas por outro fator importante também: você não pode escolher fases individualmente, apenas os mundos e deve jogar tudo do início ao fim.

    O lado bom é que cada mundo tem 3 ou 4 estágios e mais um boss, coisa de poucos minutos, mas dá uma preguicinha rejogar esses níveis.

    Outra decepção é essa cosia da repetitividade. As fases são parecidas, embora o tema de cada mundo seja único, mas não o bastante para os diferenciar com facilidade. Não há exploração das fases, apenas corra!

    A campanha conta com apenas 5 mundos, sendo que o primeiro e terceiro tem basicamente o mesmo chefe, assim como o segundo e quarto.

    Para ferrar ainda mais as coisas, não há enredo, não há sensação de progressão e KBB é bizarramente fácil. É moleza! Jogo de criança, claro, mas eu esperava um jogo mais divertido e caprichado. Inclusive havia jogado seu tutorial há um bom tempo e gostado bastante, então o tombo da decepção foi ainda maior.

    Eu tinha achado Star Allies fraquíssimo por sua dificuldade e tal, mas esse daqui parece sequer ter motivo para existir e possivelmente o jogo mais fraco do Kirby.

    Resumindo: Kirby's Blowout Blast, um jogo da eshop do Nintendo 3DS, parece ser uma boa ideia e boas mecânicas diferentes dos jogos convencionais da franquia, mas acaba sendo uma experiência extremamente rasa e repetitiva. Uma boa ideia para alguém que não manja absolutamente nada de video games jogar, mas hoje em dia nem a criançada se divertiria com ele o tanto que eles se divertem com um celular.

    De bom: visuais bonitos e bem animados. Efeito 3D muito bacana e dá pra ver que o jogo foi criado com isso me mente.

    De ruim: muito fácil e superficial. Curtíssimo daqueles de se arrepender de ter gastado. Repetitivo. Level design praticamente inexistente e odeio o fato de elas serem plataformas voando num cenário de espaço, super genérico. Faltaram mais mecânicas e desafios criativos.

    No gera, qual a função da existência desse jogo? Muito besta! Não recomendo.

    Kirby's Blowout Blast

    Platform: Nintendo 3DS
    30 Players
    6 Check-ins

    11
    • Micro picture
      xch_choram · 12 months ago · 2 pontos

      Esse foi mais um teste mesmo, e claro aproveitar os assets pra fazer mais alguma coisinha também.

  • 2019-10-23 11:47:31 -0200 Thumb picture
  • volstag Guilherme De Assis Pinto
    2017-09-09 00:54:06 -0300 Thumb picture

    Gotta Protectors - Novo jogo de NES!

    Medium 3536869 featured image

    Yuzo Koshiro, dono do estúdio Ancient, e criador do game Gotta Protectors (de Nintendo 3DS), resolveu lançar gratuitamente um Endless Runner baseado no seu jogo pro nitendinho 8 Bits!

    a Rom pode ser baixada no final da página oficial do game, ou aqui

    DOWNLOAD Gotta Protectors Amazons Running Diet

    Gotta Protectors

    Platform: Nintendo 3DS
    4 Players
    3 Check-ins

    19
    • Micro picture
      leandro · almost 5 years ago · 3 pontos

      Bacana, hein

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · almost 5 years ago · 2 pontos

      Que foda, gostei desse artwork noventão do game. Baixando pra testar :D

  • 2017-08-02 11:51:27 -0300 Thumb picture

    Anunciados! P3: Dancing Moon Night & P5: Dancing Star Night

    Hold your Dread to Burn it All Night!

    E para a alegria de alguns e tristeza de outros, os rumores se confirmaram e já está no ar o site oficial para os próximos dois títulos spin-off da franquia: Persona 3: Dancing Moon Night e Persona 5: Dancing Star Night.

    Ambos serão lançados para o PlayStation Vita e PS4 no Japão durante a Primavera de 2018, o que seria por volta dos meses de Abril/Maio.

    Segundo a Famitsu, a equipe responsável pelos jogos será composta da seguinte maneira:

    Produção - Kazuhisa Wada

    Direção - Kiyoshi Miwa

    Composição Musical - Ryota Kozuka

    Design dos Personagem - Shigenori Soejima

    Nenhuma outra informação foi revelada até o momento, mas foram divulgados dois Trailers e a Arte dos Protagonistas de Persona 3 e 5!

    Persona 3: Dancing Moon Night Trailer

    Persona 5: Dancing Star Night Trailer

    Protagonista - Persona 3: Dancing Moon Night

    Protagonista - Persona 5: Dancing Star Night

    Aquela viradinha do Akechi mandando beijo para vocês! Hahaha~ ;)

    @kurou

    Persona 5

    Platform: Playstation 4
    907 Players
    463 Check-ins

    17
    • Micro picture
      jcelove · about 5 years ago · 3 pontos

      Caraca, o Minato descoladão nas pista! Por essa eu não esperava!hehe

      2 replies
    • Micro picture
      brunothebigboss · about 5 years ago · 2 pontos

      Eu teria falado do Persona Q2, mas as informações são tão escassas que eu decidi esperar por mais.

      1 reply
    • Micro picture
      carlospenajr · about 5 years ago · 2 pontos

      Se o Konohomaru não dançar, não vale a pena esse P3D XD

      2 replies
  • anduzerandu Anderson Alves
    2016-08-22 22:51:14 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Star Fox Guard

    Zerado dia 22/08/16

    Mal terminei o Zero e já fui direto pro Guard afinal o misterioso spin-off era o último jogo da série que eu estava devendo e eu esperava algo curto. Ontem a noite joguei quase metade do jogo e o terminei hoje de manhã antes de ir trabalhar, o que resultou em cerca de 3 ou 4 horas de jogo.

    Pra quem acompanhou o desenrolar do "Project Guard" e os vídeos de revelação e etc desse jogo já sabia mais ou menos o que esperar, assim como eu, mas não imaginei que o tower defense fosse ser tão divertido.

    O jogo é um grande "Vigia de Supermercado Simulator", onde você tem a visão de 12 câmeras ao vivo pelos monitores na sua tela, enquanto no centro fica a câmera que você selecionar ao tocar em seu número na tela de toque. As câmeras podem ser rotacionadas e olham pra cima e baixo, mas todos esse movimentos são lentos e como as usamos também para atirar nos invasores de sua fortaleza, pode ser que os mais rápidos fujam.

    Por isso também é importante posicionar as câmeras em ângulos que você possa ver todo e qualquer movimento nas telas e com o menor número de pontos cegos ou barreiras no caminho possíveis.

    Deve-se saber também que as câmeras ficam na posição que você as deixou por último, ou seja, movimentar uma delas por causa de um inimigo e trocar pra outra no calor do momento (o jogo requer controles rápidos de tudo) pode deixá-la virada para um lugar inútil, facilitando a entrada de inimigos.

    Existem dois tipos de robôs inimigos: os que atrapalham o gameplay ferrando com as imagens das câmeras de várias formas diferentes e os que só querem chegar ao centro da fase e destruir o núcleo, que faz com que você perda. Para cada uma dessas duas classes de inimigos, existem vários robôs diferentes.

    Em relação aos que atacam, por exemplo, tem um fortão lento que você deve dar vários e vários tiros, um fraco que depois de tomar o primeiro tiro fica rápido, um num foguete que é super veloz (me fez perder várias partidas), um invisível às câmeras, mas que aparece no mapa e um visível e rápido, mas que não aparece no mapa do gamepad e etc.

    Seu objetivo é matar um certo número de robôs de ataque em cada fase, o que enche uma barra e que ao ser completa resulta em vitória.

    O jogo muda os layouts das fases conforme você avança e adiciona novos inimigos. Além disso, você meio que ganha experiência quando passa de um estágio, que resulta no desbloqueio de upgrades para câmeras e missões extras. Infelizmente esses upgrades só podem ser usados em uma câmera a escolha no início de cada desafio.

    As fases geralmente são rápidas e fáceis, apesar de eu ter falhado algumas poucas vezes em algumas e apanhado um pouco no final. Ainda assim, o jogo é viciante e nem ligava quando perdia, pois sabia que a culpa era minha e com o tempo, de tanto perder num estágio, você acaba decorando o padrão dos inimigos e onde tomar mais cuidado.

    São apenas cinco mundos e cada com 9 fases + 1 chefe. Aliás, nem sempre é chefe, já que em dois mundos foram apenas desafios meio diferentes.

    Resumindo: Star Fox Guard é um baita jogo divertido. Diferente e surpreendente. Não chega a ser um must-play do Wii U, mas é muito legal e talvez fosse melhor se fosse apenas uma adição extra ao Star Fox Zero. Acho que seria legal se o jogo fosse um grande mapa com áreas a serem controladas e mantidas ao invés de apenas fases independentes.

    De bom: colorido e carismático. Muito melhor do que eu imaginava, mas também não sai muito de sua proposta. Fases curtinhas, de poucos minutos e que valorizam seu replay. Sistema de level para te manter jogando e liberando novas coisas e extras. Chefes bem bacanas, sobretudo o último. Jogo bonito e com os sons clássicos da série. Planetas diferentes, stage hazards, inimigos e coisinhas que adicionam desafio e fazem o jogo não ficar na mesmice. Cada fase é muito bem pensada, pra você usar estratégia, mas sem te deixar estressado. Gostei do fato de cada cenário ser dividido em setores de cores diferentes, que te ajudam a se orientar quando usar as câmeras.

    De ruim: muito curto. Poucos chefes e os mesmos meio bobos, com aquele ar do Captain Toad: Treasure Tracker. Não que isso seja tosco, mas quando o assunto é Star Fox, eu quero algo mais sério ou aquelas naves gigantescas, e não um robô-pássaro dramático. É muito legal ver os replays, mas só é possível assistir quando você perde...

    No geral, vale muito a pena jogar isso, mas o preço que cobram por algo que é meio que um minigame estilo Five Nights at Freddy's, sei não. Me surpreendi e amei o joguinho, ficando até na vontade de investir nos extras. Adeus por enquanto, Star Fox!

    Star Fox Guard

    Platform: Wii U
    76 Players
    4 Check-ins

    4
  • 2016-08-21 21:52:42 -0300 Thumb picture
  • 2015-04-01 21:01:22 -0300 Thumb picture
  • residentevildatabase Resident Evil Database
    2015-03-24 13:04:09 -0300 Thumb picture
  • juniorcandido Junior Candido
    2015-03-06 17:47:51 -0300 Thumb picture

    Conheça o spin-off de Final Fantasy VII que nunca vai sair

    Medium 3015379 featured image

    Final Fantasy VII: Time Guardian é o spin-off do clássico do PSOne que iria ser feito por um estúdio independente japonês mas que não foi levado adiante. 

    O jogo teria muita coisa que não existe no jogo original, mas que faz a experiência ser ampliada: mudanças climáticas, influência de horários, dia e noite e muito mais que precisaria de nove discos (o original tem três) pra funcionar bem.

    Para saber mais sobre o jogo e as razões de seu cancelamento, convido a todos para visitarem nossa matéria sobre o projeto e quem sabe um dia, esse jogo não esteja disponível, com aval da Square Enix e tudo o mais?

    Final Fantasy VII

    Platform: Playstation
    10290 Players
    307 Check-ins

    3
  • 2015-02-02 04:04:14 -0200 Thumb picture

    Streets of Date

    Meu primeiro Spin-Off da minha série de jogos do Streets of Rage

    Nesse jogo o objetivo é simples, Jake Turner precisa conquistar o coração de sua amada Blaze Fielding, algo similar a The Sims

    2

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...