• viciogame VICIOGAME Retro Games
    2022-03-01 13:25:11 -0300 Thumb picture

    ​🎮 Thunder Blade (Master System) Complete Gameplay

    #Viciogame #ThunderBlade #MasterSystem #Gameplay #サンダーブレード #Walkthrough #shooter #BlueThunder #株式会社セガ #Playthrough #TecToy #セガマークIII #SegaMarkIII #Longplay #マスターシステム #Sega #LetsPlay

    Thunder Blade

    Platform: Master System
    94 Players
    1 Check-in

    0
  • anduzerandu Anderson Alves
    2022-02-18 23:52:34 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Sky Force - Anniversary

    Zerado dia 18/02/22

    Não lembro como conheci esse jogo, mas foi coisa recente. Talvez eu tenha visto seu nome na loja do PS Vita, talvez tenham o indicado no grupo de Nintendo Switch do Facebook, mas eu o baixei no mais recente portátil da Sony e o vi lá antes de ontem quando o liguei depois de uns tempos.

    Como tenho trabalhado muito e chego em cassa com pouca disposição para jogos meticulosos e longos, tenho dado preferência à experiências mais superficiais e simplórias, mesmo com uma lista de urgências com alguns jogos parados há séculos! Mas tem dado super certo, pois tenho terminado rápido todos os jogos que tenho começado (mas vou parar de fazer isso e me concentrar nas pendências)

    Resolvi começar Sky Force - Anniversary meio que do nada. Também não sou o maior conhecedor de shmups, sendo que minhas últimas experiências foram com 3D Fantasy Zone em 2021 e Steel Empire e Sky Racket, ambos em 2020. Tive ainda várias experiências ruins com uns Super E.D.F., Xevious e Gradius da vida.

    Um que marcou a minha infância foi Super Gunner STG, tenho um bocado deles para jogar, não tenho interesse em outro bocado e gostaria muito de saber quais shmups eram aqueles com naves gigantes 3D rotacionando no background em consoles mais potentes na infância (PS1 ou Dreamcast).

    Enfim, fui passar tempo no Sky Force na esperança de que fosse fácil zerar!

    Não sabia o que esperar de um título que aparentemente vem da época do PS3, mas os visuais são muito bacanas de cara. Um 3D muito fluído, com águas do mar abaixo de nós, muito bem iluminadas e animadas. Bem coisa mesmo daquela geração e, puts... que saudades! Não sei dizer o que é, mas sinto que muito da simplicidades dos games vai embora cada vez mais a cada nova geração. Gosto muito do meu PS4, mas sinto as vezes que ele beira o que eu procuro em video games. Inclusive, zero interesse na nova geração até hoje...

    Olhando esse Sky Force, há um sentimento bacana meio nostálgico de quando eu comprei e investi no meu primeiro PS3 lá em 2014. Talvez aquela tenha sido mesmo a última geração que balanceou essa coisa de visual com jogabilidade.

    Voltando ao SF, esse é um jogo curioso. Na primeira tela depois da tela títulos há um menu de seleção de estágios e embora você só possa inicialmente acessar a primeira fase, é perceptível a pequena quantidade delas no jogo: apenas 9! Eu terminei a primeira fase e achei que esse seria uma experiência incrivelmente breve.

    Quando escolhemos um estágio, há quatro missões opcionais:

    -Destruir ao menos 70% das forças inimigas;

    -Destruir 100% das forças inimigas;

    -Salvar todas as pessoas;

    -Não tomar dano.

    O fato é que nesse jogo, não basta passar de fase para ir para a próxima, mas há sempre uma quantidade mínima necessária dessas missões a serem completadas para poder prosseguir. É possível fazer algumas dessas missões mesmo sem terminar a fase, mas terminar o estágio anterior é sempre um requerimento obrigatório para prosseguir ao próximo.

    Ai que está o quê de SF: o fator replay. Não tem jeito, você vai ter que rejogar as fases anteriores e tentar cumprir essas missões para juntar um número delas e ver a anterior. Faça as quatro e o nível Difícil daquela fase será desbloqueado, com as mesmas missões. Faça essas quatro novas e será desbloqueado o nível Insano. Não consegui ver se há algo depois disso.

    O bom é que graças a isso, cada fase pode gerar até no mínimo 12 "medalhas" (4 de cada nível). As vezes a fase seguinte requer duas, as vezes 5 ou 8 e assim por diante.

    Mas a parte mais legal é destruir os oponentes, ganhar estrelas (moedas) e gastar na loja, desbloqueando melhorias e melhorando essas melhorias.

    As melhorias incluem:

    -Maior defesa para a nave;

    -Tiro mais forte e maior;

    -Canhões extras;

    -Imã para as estrelas;

    -Mísseis automáticos que perseguem os inimigos;

    -Escudo que protege contra os danos por um tempo, etc.

    Lembrando que todas essas habilidades podem ser melhoradas por vários níveis, então os eu tiro fica bem diferente do início, o imã puxa as estrelas de muito longe no nível máximo, sendo que anteriormente você tinha que voar por cima delas ou próximo etc. Sua nave fica muito forte e é uma beleza acompanhar essa evolução e destroçar os estágios anteriormente difíceis.

    Depois de alguma repetição de fases, você começa a ficar melhor e mais forte, passa a fazer os desafios e passar pros níveis maiores, ganhar ainda mais dinheiro e se fortalecer mais ainda. Acaba que a quantidade de estágio é mesmo o bastante. Para ser sincero, foram apenas 8 e esse nono foi meio que um "bônus post-game", mas mesmo bem forte e cheio de habilidade no máximo depois de "farmar" estrelas, o desafio final foi bem tenso. Tenso a ponto de que o jogo acabou ontem mas eu só consegui a fase extra hoje depois de muitas tentativas e melhorias numa fase tão longa. Fiquei na dúvida se postava que terminei a campanha ontem ou hoje!

    Fora isso, o jogo se comporta como qualquer outro shmup, felizmente. Há uma boa diversidade de inimigos, melhorias de tiros que só duram aquela fase, chefes grandões, momentos de bullet hell e eventuais fracassos.

    Há ainda estágios com desafios diferentes (como um em que é impossível atirar), a possibilidade de conectar online para disputar rankings (e talvez multiplayer, ao menos nas outras versões) e mais desafios graças aos diferentes níveis de dificuldade desbloqueáveis e as conquistas!

    Resumindo: Sky Force - Anniversary é um baita jogo divertido! Ele começou lá em cima, deu uma despencada com a repetitividade, mas logo voltou ao topo com o que a minha nave se tornou. Que ideia bacana! Infelizmente algumas conquistas são bem chatinhas, pois a vontade foi de fazer 100%, mas é melhor deixar para lá, principalmente depois de tanto ver essas 9 fases.

    De bom: visuais bacanas e fluídos. Modelos 3D bem animados. Jogabilidade simples mas desafiadora. Evoluir sua nave é muito divertido e efetivo! Há em enredozinho e até umas cutscenes aqui e ali. Textos em Pt-BR.

    De ruim: as vezes fica meio repetitivo. Uma vez ou outra o áudio ficou bem zoado e eu não sei se era assim mesmo ou se o jogo bugou. Gostaria de mais variedade nas missões opcionais.

    No geral, eu gostei demaaaais. Fiquei curioso com as versões mais recentes e devo dar uma chance à elas no futuro. Recomendo demais para fãs do gênero ou simpatizantes! Jogão!

    Sky Force Anniversary

    Platform: Playstation Vita
    33 Players
    4 Check-ins

    20
    • Micro picture
      le · 3 months ago · 2 pontos

      Acho esses Sky Force meio fracos. A mecânica de shmup é legal, mas eles são MUITO focados em grinding, e você simplesmente não tem como passar determinadas fases se não ficar um bom tempo nisso. Enche o saco bem rápido por causa disso.

      10 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 3 months ago · 2 pontos

      Rapaz, dá pra tu fazer uma review com esse seu post, ele ficou muito bem detalhado e tudo o mais!

      Enfim, eu conheço essa série ainda do n-gage, foi o primeiro shooter que consegui zerar, o Sky force Reloaded. Até hoje tenho os temas dele na cabeça, e esse Anniversary eu cheguei a jogar um pouco no celular, mas como tocar na tela em um shooter é bem ruim, acabei desanimando, e talvez um dia tanque essa versão de console/pc...

      2 replies
  • viciogame VICIOGAME Retro Games
    2022-01-23 15:07:47 -0200 Thumb picture

    ​🎮 Phalanx (Super Nintendo) Complete Gameplay

    #Viciogame #Phalanx #SuperNintendo #ファランクス #Gameplay #Zoom #Kemco #Walkthrough #Shmup #SuperNes #スーパーファミコン #Playthrough #SuperFamicom #Shooter #Longplay #ShootEmUp #ニンテンドー #SNES #LetsPlay

    Phalanx

    Platform: SNES
    77 Players
    1 Check-in

    1
  • 2022-01-14 00:37:20 -0200 Thumb picture
    11
    • Micro picture
      santz · 4 months ago · 2 pontos

      Estilão musica eletrônica, gosto muito.

      1 reply
  • anikabonny Anika Bonny
    2021-09-08 22:55:58 -0300 Thumb picture

    Cherry Bunny Demon Hunter (PC)

    Cherry Bunny pressente algo estranho… e ela está certa! Um demônio acaba de se libertar e agora quer dominar o mundo. Mas Cherry Bunny não vai deixar!

    Jogo gratuito!

    Análise completa: bit.ly/3jx8yhJ

    17
    • Micro picture
      lgd · 9 months ago · 2 pontos

      Li rápido, achei que era "Cherry Bonny" rsrsrs

    • Micro picture
      xch_choram · 9 months ago · 2 pontos

      Curtinho e bem simpático, gostei.

  • viciogame VICIOGAME Retro Games
    2020-05-16 12:50:17 -0300 Thumb picture

    ​🎮 Captain SkyHawk (Nintendo) Complete Gameplay

    🎮 Captain SkyHawk (Nintendo) Complete Gameplay.

    #Viciogame #CaptainSkyhawk #Nintendo #Gameplay #Rare #Nes #キャプテンスカイホーク #Famicom #ファミコン #DavidWise #ファミリーコンピュータ #shmup #任天堂 #LetsPlay

    Captain Skyhawk

    Platform: NES
    21 Players
    1 Check-in

    0
  • anduzerandu Anderson Alves
    2020-05-03 17:48:09 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Vasara Collection

    Zerado dia 03/05/20

    Quem curte uma garimpada e promoções no Nintendo Switch provavelmente já viu esse jogo pela loja. Eu mesmo o tinha visto jogado pela eshop mas não liguei muito por nunca ter ouvido falar, pela arte genérica e pelo preço nada chamativo pra mim. Isso pelo menos até Vasara Collection entrar em promoção e custar apenas R$4 e pouco.

    Acessei sua página para entender do que se tratava e pela curiosidade de ser uma "Collection", pois isso insinuava que seria mais de um jogo e que se houve continuação, talvez fosse um jogo bacana. Talvez um clássico que eu, ignorante, não conhecia.

    Foi aí que eu descobri que se tratava de um shmup. Um daqueles jogos de navinha com mil tiros na tela. Visual meio Playstation 1. Nostálgico pra mim que ia nas locadoras na infância pra jogar shmups e beat'em ups como louco com meu primo. Comprei!

    Abri o jogo pra dar uma olhada uma vez e logo fechei, mas voltei hoje, cerca de um mês depois pois queria zerar alguma coisa mais rápida e tranquila (tô arrastando um RPG aqui faz tempo).

    Na tela título, percebi que haviam diferentes modos de jogo, sendo um deles Campanha e outro um infinito, que provavelmente põe o jogo num loop infinito e sempre voltando pro início assim que você mata o chefe até que sua última vida termine.

    Dei ainda uma olhada nas opções e lá tem umas coisas bacanas, como aumentar o número de vidas, diminuir a dificuldade, diferentes filtros (preferi o Smooth ao Sharp) e até mudar a orientação da tela, Essa última é bacana, sobretudo se você jogar no modo portátil, pois normalmente a tela do jogo é vertical, então ele fica comprimido no meio da tela do Switch e com bordas (pretas ou imagens, você configura). Porém, trocando a orientação pra um dos lados, o jogo preencherá completamente o ecrã e simplesmente virando o portátil você consegue a melhor experiência possível.

    Por conta disso, acredito que a versão da Nintendo seja melhor que as outros, como PS4 e PS Vita.

    Selecionando a campanha, o jogo me fez escolher entre os dois jogos da série: Vasara e Vasara 2. Obviamente fui no primeiro. Depois pude escolher entre uns 4 personagens, que tem padrões de tiro diferentes, como de praxe no gênero. Escolhi o "protagonista".

    Começando a aventura, finalmente. Percebe-se o visual de Arcade, daqueles 2D metidos a 3D e gráficos meio realistas. Legal!

    Testei logo os controles, que além de usar o analógico pra mover a nave, ainda contam com A para atirar e X para lançar uma bomba, que causa bastante dano e dissipa os ataques inimigos (ótimo para situações que você sabe que não vai conseguir se livrar).

    Daí é isso, inimigos aparecem, você os destrói. Alguns morrem fácil, outros levam muito dano antes de serem destruídos, incluindo sub-chefes que aparecem aqui e ali e que fogem se você nãos os destruir rapidamente. No final de cada um dos 6 estágios há sempre um chefão, daqueles gigantes e com diferentes formas. Derrote-os e veja o seu score, que leva em consideração inclusive os sub-chefes e mostra os que faltaram pra fazer uma run 100%. Casualmente, no normal (não mexi em nenhuma configuração, fiz vários "Wonderful".

    A parte mais difícil do jogo é se livrar de TANTO tiro na tela. As vezes é tranquilo e as vezes parece que você vacilou em não destruir tudo mais rápido ou se colocou numa posição complicada na tela. 

    O centro da nave é o ponto que realmente conta, mas em meio a tantos tiros de diferentes tamanhos (acabava não percebendo os menores) e tanto efeito de power-ups e afins subindo e descendo, a confusão se instalava constantemente. Felizmente esse jogo tem uma coisa bem bacana, que é o fato de que sua nave não se destrói ao encostar nas dos inimigos, mesmo chefes. Por outro lado ele compensa com muito mais projéteis por milímetro!

    Os power-ups, ou melhor, coletáveis, são dois: a letra P e os cristais vermelhos. A letra P é o clássico que aumenta o seu tiro. Quanto mais pegar, maior a sua área de ataque e mais forte, inclusive adicionando outros projéteis secundários aos seus tiros. Já os cristais vermelhos preenchem uma barra na parte superior da tela e ao tê-la cheia, basta apertar Y para deferir uma série de corte super fortes (Vasara) por alguns segundos enquanto se mantém invencível, ótimo para matar uns chefões.

    Vasara 1 estava bem gostoso e casual. Se eu perdesse 3 naves, ele me dava a tela de "Continue?" e ao selecionar "Yes" o jogo continuava de onde eu tinha morrido. As fichas eram adicionadas ao apertar ZL e logo eu teria a certeza que zeraria, assim como os demais jogos de luta de Arcade portados pras plataformas recentes. Basta continuar colocando fichas!

    Chegando na última fase, a coisa complicou. Ficou tenso pacas e, mesmo ela sendo curta como as demais, eu chegava a dar Game Over antes de chegar no chefe final. O problema dessa última fase é que eles colocaram um sistema "anti-trapaça" por assim dizer. Se você perder sua última nave e continuar, você volta pro começo da fase! Isso me fez morrer muito e me estressar demais, sobretudo no chefe, que é bem tenso e tem ataques que parecem impossíveis de serem evitados. 

    No final das contas, mexi nas opções e mudei o número de naves de 3 para 5, mas fui obrigado a resetar o jogo para por as mudanças em funcionamento. Ou seja, tive que jogar tudo novamente (mas felizmente uns 20 minutos deve bastar). Continuei tendo dificuldades, mas fiquei melhor, experimentei novas estratégias (inclusive descobri que o ZR também atira, o que é mais confortável e deixa o polegar livre para usar os botões de especial), até que finalmente o venci! Tenso!

    Fui direto pro 2 em seguida. Já configurei pra ter 5 naves ao invés de 3 por Continue, escolhi o protagonista dele e fui.

    O jogo me deu duas opções de jogo: Hard (12 estágios) ou Easy (6 estágios). Como eu queria a experiência completa e o cursor já fica em cima do Hard, fui nele mesmo.

    Algumas coisas ficaram um pouco diferentes em relação ao jogo anterior, como a sensação de que é mais fácil enxergar o que está acontecendo na tela e parece que as coisas são um pouco menores, o que facilita desviar dos ataques. Tive ainda a impressão de ficar mais lento conforme eu coletava melhorias pra minha arma.

    Uma coisa bacana é que antes nós tínhamos a bomba para dissipar os ataques e causar dano e o ataque especial Vasara, que causava MUITO dano. Agora os dois são um só e a barra de Vasara que leva um século pra encher, enche bem mais rápido para você poder executar esse ataque/defesa com mais frequência. De fato, todos os inimigos derrotador derrubam cristais para encher a barra, o que ainda dá mais motivos para sair matando a todos.

    Ao terminar o sexto cenário, o jogo voltou pra fase 1, mas chamou-a de estágio 7. O Hard é isso, jogar a campanha duas vezes, mas bem mais tenso na segunda run e com um chefe final extra (tipo Super Ghouls 'n' Ghosts). Acabei usando um segundo controle pra ajudar a manter sempre um personagem na tela, pois isso evita Game Over na fase final e o jogo já tinha alcançado uma dificuldade impossível antes disso. Deu certo e acabei, mesmo dando uma leve roubada, haha.

    Resumindo: Vasara Collection é uma coleção de jogos parecidos, difíceis mas divertidos. É um jogo bacana pra jogar casualmente sozinho ou com um amigo, seja com fichas infinitas ou com uma quantidade limitada para um desafio bacana. Aparentemente os jogos era originalmente de Arcade há um bocado de tempo e foram um hit no Japão, chegando por aqui apenas recentemente.

    De bom: jogabilidade simples e bacana (apesar de eu confundir os dois botões de especial no primeiro jogo), Divertido. Essa versão permite bastante customização de visuais, dificuldade e até orientação da tela! Pessoalmente, rolou uma certa nostalgia das minhas épocas de Nintendo DS pelo seu visual. Curto o estilo Gundam + Samurai.

    De ruim: visual anime genérico americano/brasileiro feinho. Normalmente o jogo beira o impossível.

    No geral, esperava bem menos desse título. Se você curte o gênero e quer algo que dá pra jogar de até duas pessoas, rola de jogar até com o pior jogador do mundo no modo Free Play. O jogo está me promoção mais uma vez por 4 reais e eu super recomendo!

    Vasara Collection

    Platform: Nintendo Switch
    1 Players

    10
  • anikabonny Anika Bonny
    2020-04-29 15:44:37 -0300 Thumb picture

    Nova Drift (PC)

    Nova Drift é um shmup com a jogabilidade do clássico Asteroids (de Atari) mas com as mecânicas de um roguelite.
    É possível evoluir a sua nave, adquirir novas habilidades e acumular pontos para desbloquear novos modos de jogo. E claro, o que não pode faltar em qualquer jogo de arcade: um ranking com as melhores pontuações!

    Análise completa: https://nerdtrash.com.br/nova-drift-pc/

    18
  • anikabonny Anika Bonny
    2020-02-17 10:43:11 -0300 Thumb picture

    Sky Racket (PC)

    Mais um ótimo jogo brasileiro para vcs conhecerem!

    Sky Racket é um jogo que mescla shmup com Arkanoid.

    Controle a RacketGirl ou o RacketBoy e salve a galáxia do terrível Korrg! Sua missão é rebate os tiros dos inimigos, fazendo com que eles voltem e os derrube.


    Review completo: https://nerdtrash.com.br/sky-racket-pc/

    17
  • anikabonny Anika Bonny
    2020-02-05 23:49:20 -0200 Thumb picture

    Gaijin Charenji 1: Kiss or Kill (Xbox One)

    Esse jogo começou a ser desenvolvido em 1998 por Yoshiro Takashi e sua equipe, para o Dreamcast. No entanto, como o console foi descontinuado, esse projeto foi abortado. Em 2017, Yosuke Takashi (o filho de Yoshiro) decidiu terminar o projeto de seu pai, juntamente com o overGame Studio.

    Gaijin Charenji 1: Kiss or Kill é um shmup super bizarro, no qual você tem o poder de matar ou beijar os inimigos que aparecem.
    A história é sobre você e o desenvolvedor do jogo e o final dependerá do seu karma.

    Review completo: https://nerdtrash.com.br/gaijin-charenji-1-kiss-or-kill-xbox-one/

    4
    • Micro picture
      mastershadow · over 2 years ago · 2 pontos

      "Beijar ou matar" Bem diferente as escolhas kkkkk

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...