• 2021-04-21 12:51:14 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 17

    E aí galericha, tudo blz com vocês? Espero que sim, e com um boado de atraso (de novo) estamos de volta com mais um quadro de semelhanças entre personagens de franquias diferentes! Hoje vamos trazer mais um personagem da série Halo, e o personagem que ganhou na votação de personagem favorito de Mortal Kombat aqui no Alva (acho que foi ano passado ou retrasado, não lembro agora), estou falando de Thel'Vadam, mais conhecido como o Árbitro e o segundo Sub-Zero, Kuai Liang.

    De um lado temos o Árbitro, que é de longe um dos personagens mais amados da franquia Halo, e do outro Sub-Zero que também é um dos mais amados da franquia MK (e pessoalmente, o meu favorito). De cara não dá pra ver muita coisa semelhante entre os dois, tirando o fato de que usam espadas no mínimo "diferenciadas" por assim dizer. E hoje vamos conhecer um pouco mais do que a história e personalidade dos dois tem em comum. Marcando como sempre as personas @lukenakama, @manoelnsn e @caramatur. Sem mais delongas então, bora lá!

    Thel'Vadam não aparece no primeiro jogo da série Halo, mas ele é um dos personagens mais importantes do mesmo já que era o líder dos Covenant. Com a destruição do Halo no fim de CE, Thel''Vadam foi humilhado na frente de todos os covenant e castigado pela sua falha, mesmo sem ter sido o responsável direto pela derrota no anel. Após perder o seu posto, e esperar pela sua execução, os profetas decidem dar a ele o cargo de Árbitro, que basicamente é um cargo para os Elites que é de extrema relevância, e o Árbitro é enviado para completar missões suicidas para os profetas. Sua primeira missão foi silenciar um elite que estava alegando que os profetas eram mentirosos e farsantes que estavam usando os covenant para se manter no poder, e que os Halos, ditos "anéis sagrados" não tinham o poder da dita "grande jornada". Nessa missão, o Árbitro começa a desconfiar da situação, mas permanece leal aos profetas. Na sua próxima missão no Delta Halo, ele é enviado para recuperar o "ícone sagrado" que permitiria aos covenants alcançar essa Grande Jornada. Após enfrentar exércitos de floods que estacam sendo contidos na zona de quarentena que havia se tornado um palco de guerra entre todos (covenants, flood, humanos e os sentinelas) ele consegue tomar posse da chave de ativação do Halo após derrotar Miranda e Johnson que também estavam no local, e após isso foi traído pelos brutos à serviço dos profetas que tomaram a chave o derrubaram para morrer. 

    No entanto ele é resgatado pelo Gravemind, que é a forma mais evoluída do flood, e lá ele se encontra com o Master Chief, responsável por destruir o Halo, evento que custou tudo o que Vadam tinha. Após uma conversa revelando as verdadeiras informações sobre os Halos, ele é transportado para o Delta Halo novamente. Mesmo sem acreditar no que havia escutado, não mudava o fato de que ele e os elites haviam sido traídos pelos brutes. Após libertar Johnson e se encontrar com Tartarus, o líder dos brutes e o monitor do Halo 343 Guilty Spark, ele revela que os anéis foram feitos com o propósito de aniquilar toda a vida existente na galáxia para impedir que o flood se espalhasse. Assim o Árbitro definitivamente deixa de acreditar nas palvras dos profetas que haviam guiado a sua vida até lá, e se une aos humanos para impedir a ativação de outros anéis pela arca. Nos eventos de Halo 3, ele e o Master Chief lutam lado a lado contra os covenant e o flood. Mesmo não sendo rivais  no início, ambos conseguiram derrotar ambas as facções, e o Árbitro conseguiu se vingar matando o profeta da verdade e no fim, se tornou o líder das Espadas de Sanghelios, união dos elites que sobreviveram à traição dos profetas.

    No que se refere à sua personalidade, ele passou ser muito recluso após ser torturado na frente de todos os covenants e passou a deixar de valorizar a sua vida após isso, e os outros covenants não o viam com muito respeito, até ele novamente provar seu valor. Durante a maioria das suas missões, ele contou com o apoio do novo shipmaster, que também havia perdido o respeito por ele, mas passou a confiar a própria vida no mesmo ao ver do que ele era capaz. Após a traição dos brutes, ele e os outros covenants descobriram a verdade sobre os anéis, e com a convicção restaurada, ele voltou a dar valor à sua vida e se aliou aos humanos para enfrentar o profeta da verdade que liderava os covenants e o flood, deixando a rivalidade de anos de guerra de lado para lutar por um bem maior. Mesmo não se dando muito bem com o Master Chief no começi, ambos se tornaram amigos e foram capazes de encerrar a guerra que havia se alastrado nos últimos anos, reconhecendo seus erros e lutando por um bem maior.

    Kuai Liang era um dos membros do Clã Lin Kuei, era o irmão mais novo de Bi-Han, o primeiro Sub-Zero. Após a morte deste no Mortal Kombat, Kuai Liango assumiu o título de Sub-Zero e ao lado de seu companheiro Smoke, entrou no próximo Mortal Kombat para se vingar. Durante esse período, o seu clã iniciou um processo de robotização dos seus integrantes. Na linha do tempo original, Sub-Zero conseguiu escapar desse destino, mas Smoke não, já na nova linha do tempo, os eventos se inverteram. Vou focar mais na nova pra não deixar todo mundo confuso. Nela Sub-Zero foi transformado em uma unidade cibernética e foi usado para cumprir serviços à mandato de Shao Khan, mas acabou sendo derrotado por Kabal, que o levou aos outros guerreiros da Terra, e assim o trouxeram de volta. Com isso, Sub-Zero passou a lutar para defender Earthrealm (ou Terra, acho que tanto faz kkkk), porém isso não durou muito pois assim como a maioria dos outros guerreiros, ele foi morto por Sindel e passou a ser um escravo de Quan Chi assim como seu rival Scorpion, por quem ele havia jurado vingança, mas não conseguiu cumpri-la.

    Graças a Raiden, Johnny Cage e Sonya Blade, Sub-Zero conseguiu voltar a ser humano, assim como Jax e Scorpion. Uma de suas primeiras ações foi retomar o clã Lin Kuei que havia perdido a sua honra após o processo de transformar os ninjas em máquinas para lutar. Ele teve sucesso em sua luta, e após investigar os crimes do seu clã, ele descobriu que eles haviam feito o pacto com Quan Chi muito tempo antes, e assim ele descobriu que seu clã estava sim envolvido no genocídio dos Shiray Ryu de Scorpio. Com a verdade em mãos, ele convidou Scorpio que também havia restaurado o seu clã para fazerem as pazes, e após uma "discussão calorosa" Sub-Zero mostrou a Scorpio o que Quan Chi havia feito em nome dos Lin Kuei, e se desculpou por não ter entendido o que realmente havia acontecido e assim os dois fizeram as pazes e passaram a lutar pela proteção de Earthrealm. Em MKX isso é mostrado de forma mais detalhada, já que ambos lutaram lado a lado contra os Lin Kuei corrompidos e contra Bi Han, agora como Noob Saibot, mostrando o quanto os dois confiam um no outro.

    No que se refere à sua personalidade, Sub-Zero sempre foi um combatente orgulhoso, e muito direto em suas ações. Ele acreditou que o seu clã havia perdido a honra quando o processo de robotização havia se iniciado, mas a pós descobrir sobre o que havia ocorrido debaixo dos panos, ele não exitou em assumir que estava errado, e assim conseguiu restaurar o clã Lin Kuei à sua devida forma.

    E por onde começar... Bem, inicialmente ambos os personagens foram movidos pelo sentimento de vingança, seja o Árbitro contra o Chief, ou o Sub-Zero contra Scorpion. Eles também contaram com um parceiro na maioria dos momentos de suas jornadas, seja o Shipmaster ou o Smoke. No caminho no entanto ambos foram traídos pelos seus respectivos grupos, tanto a traição dos brutes e dos profetas, quanto a traição dos Lin Kuei foram responsáveis por mudar o rumo dos dois. No fim, ambos não conseguiram sua vingança, pois descobriram que haviam sido enganados, e ambos tomaram a atitude de fazer o que é certo ao invés de se vendar, fato que é posteriormente reforçado por ambos lutarem ao lado de seus rivais. Mas o que eu realmente quis trazer como o ponto principal, é a atitude deles após descobrirem a verdade por trás de seus grupos. Ambos admitiram e aceitaram o fato de que estavam muito tempo, talvez toda a vida, errados sobre o motivo de sua luta, e ao invés de fecharem os olhos, ignorarem e permanecerem em sua zona de conforto, eles assumiram a responsabilidade e consertaram as coisas da melhor maneira possível, e ambos assumiram a posição de líderes de suas organizações, ganhando admiração e respeito de seus aliados. 

    Ufa! Dava pra falar mais, só que eu acho que já está bem grandinho pra variar kkkkk. Bem, espero que tenham gostado dessa análise, e novamente foi mal pelo atraso, espero que tenha compensado a demora, comentem aí o que acharam, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima!

    Halo 2

    Platform: PC
    367 Players
    10 Check-ins

    16
    • Micro picture
      manoelnsn · 24 days ago · 2 pontos

      Quem diria que um ETzão e um ninja azul teriam tanto em comum, ahauahua

      1 reply
  • 2021-03-16 11:29:56 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 16

    E aí galericha, tudo blz com vocês? Espero que sim. E não tão atrasado como no mês passado, mas ainda sim atrasado, voltei com o quadro de semelhanças entre personagens de franquias diferentes. E hoje vou sair um pouco da zona de conforto (Bleach, CDZ e Fire Emblem) e ir mais pro lado de outros animes. E bem, os escolhidos de hoje são Lubbock de Akame ga Kill, e Joseph Joestar de Jojo's Bizarre Adventures.

    Lubbock é um dos assassinos da Night Raid e Joseph Joestar, que é o meu protagonista favorito do anime... Eu realmente não sei como descrever ele. Ele caça vampiros semi-nus i guess? É, Jojo é muito difícil de descrever kkkkkkk. Mas bem, esses dois tem características muito semelhantes, embora olhando de cara não pareça isso, mas vamos ver o que eles possuem em comum hoje! Marcando como sempre as personas @manoelnsn, @lukenakama e @caramatur. Como sempre, já aviso que TERÃO SPOILERS, então sem mais delongas, bora lá!

    Lubbock é possivelmente o personagem mais "diferentão" da Night Raid, já que todos tem uma passado trágico ou  pobre. Lubbock era possivelmente o único que nunca teve esses problemas, já que ele era filho de nobre, e adorava colecionar quadrinhos, mangás, etc. O que motivou ele a entrar para a Night Raid foi a sua gadice admiração por Najenda, por quem acabou se apaixonando. Com isso ele passou a ser um dos membros da Night Raid, sendo o mais estrategista e astuto do grupo, e a sua arma combina perfeitamente com isso, já que a Cross Tail é capaz de imitar várias formas diferentes e montar armadilhas. Outro detalhe que diferencia Lubbock de outros membros da organização, é que ele não liga muito pra códigos de conduta e não se importa em ter atitudes "covardes", como se fingir de morto, para conseguir sobreviver ou cumprir seu objetivo. Mesmo com todos esses atributos à seu dispor, assim como 90% do elenco do anime ele acaba sendo morto em combate após matar Shura, o filho do personagem mais fpd da história fictícia. No anime os dois são tele transportados para cima do castelo e Lubbock é morto empalado após a queda, no mangá ele tenta usar a arma de Shura para sair do castelo, mas não funciona e ele acaba sendo morto na tentativa de fuga.

    No que se refere à sua personalidade, Lubbock é brincalhão, mas sempre focado. Ele tende a flertar com várias personagens durante a sua trajetória, mas sempre teve seu amor verdadeiro por Najenda, a líder do grupo, por quem ele pretendia se declarar quando a guerra acabasse. Um detalhe curioso sobre as suas habilidades de manipulação com os fios da Cross Tail, é que ele tirou várias ideias dos mangás que ele colecionava, dando muita versatilidade para a sua arma. Em combate, ele também não se incomoda em deixar o orgulho de lado e fugir de lutas que ele sabia que não iria vencer, o que lhe garantiu algumas vitórias estratégicas em situações perdidas. 

    Joseph Joestar é um personagem bem único também. O seu avô era o primeiro personagem que eu analisei nesse quadro Jonathan Joestar, mas tirando os nomes e a aparência (já que são dois body builders) eles são personagens muito diferentes. Joseph está sempre preparado para algum tipo de confusão e também é um personagem deveras encrenqueiro, como foi bem mostrado na sua primeria aparição onde surra dois policiais, dois gangsters, e puxa uma metranca na cara de um vampiro. Dá pre notar que ele é bem mais extrovertido que seu ancestral, e ele também tem uma pré afinidade com o ramon (vulgo habilidade que só ele sabe usar depois da parte 2). Joseph não se incomoda em colocar seu pescoço na reta se for por uma causa que ele considere válida, e seu estilo de luta é muito analítico e versátil, dando ele vantagem em vários confrontos, mesmo não sendo um especialista no uso do ramon inicialmente. Após o seu treinamento com Lisa Lisa no entanto ele aprimora as suas habilidades com esse poder e com isso é capaz de derrotar os 3 vampiros semi nus (eu realmente não sei descrever eles de outra forma) e salvar o mundo sem morrer. Na parte 3 ele atua mais como um suporte para Jotaro, mas ele mantém sua atitude orgulhosa e inteligente, o que lhe deu alguns momentos de brilho mesmo estando bem velho e xingando sempre que algo dá errado, e ele usa uma roupa bem estilo Indiana Jones, o que é bem maneiro por sinal. Na parte 4 ele não faz muita coisa, ele toma completamente o posto de personagem de suporte pois já estava bem velho e ficando caduco mesmo.

    No que se refere à sua personalidade, Joseph é extremamente instintivo e nem sempre toma as melhores decisões, já que ele tende a se achar mais forte do que realmente é, mas ele amadurece esse comportamento que apresenta no início do anime e se torna mais versátil no seu estilo de luta. Outra característica marcante, é a sua habilidade especial: Correr! Por mais que seja orgulhoso, assim que ele percebe que suas opções são limitadas, ele não se importa em fugir, seja pra realmente sair vivo, ou pra ter tempo de raciocinar e pensar em alguma estratégia. O seu Stand é bem versátil, e de longe não é tão forte quanto os outros, mas ele consegue dar várias utilidades para ele. No entanto, a sua maior arma na verdade é a sua sorte, já que ele é praticamente incapaz de morrer mesmo quando tudo está perdido, seja por cair no meio mar após quase sair da estratosfera, ou fazer uma transfusão sanguínea mesmo depois de praticamente morto. 

    Embora a história dos dois sejam bem diferentes, as semelhanças brilham nas suas personalidades. Ambos tem costumes semelhantes como ler quadrinhos por exemplo, e a forma de lutar de ambos também é quase idêntica. São dois personagens extremamente versáteis e analistas que realmente não dão bola pra ter que deixar o orgulho de lado pra sobreviver. Até mesmo a forma de agir em relação à pessoa por quem pretendem se declarar é a mesma, já que ambos esperavam o fim do conflito em que estavam envolvidos. A grande diferença entre os dois é a sorte, já que Joseph, como eu disse, é imorrível, e Lubbock nasceu em um anime onde o elenco principal vai quase todo pro brejo. Assim Lubbock não conseguiu se declarar, enquanto Joseph, se declarou, casou, teve filho, e nem de idade ele morre. De qualquer forma, ambos foram os mocinhos mais peculiares de ambas as séries, com um comportamento raramente visto em animes. Acho que eles também se encaixam na parte 10 de análises como personagens que deixam o orgulho de lado a favor da vitória final.

    É isso aí, terminamos mais um post de semelhanças hoje! Espero que tenham gostado, se quiserem que eu marque mais alguém pode deixar nos comentários, e digam aí o que acharam dessa análise. Vou ficando por aqui, um forte abraço e até a próxima!

    JoJo's Bizarre Adventure

    Platform: Playstation
    341 Players
    14 Check-ins

    12
    • Micro picture
      manoelnsn · 2 months ago · 3 pontos

      Falou que tem o melhor Jojo já dou vida antes de ler, ahauhaua

      Não gosto de battle royales, então fugi de Agame la kill igual diabo da cruz, mas realmente ele tem bastante coisa em comum com o Joseph. E esqueceu de falar que ele comeu uma dona por fora mesmo estando velho e ainda teve um filho mais novo que seu neto, ahuahauahuahua

      3 replies
    • Micro picture
      caramatur · about 2 months ago · 2 pontos

      Belo paralelo! E o Joseph realmente é o melhor Jojo de todos, hahaha.

      1 reply
  • 2021-02-21 19:34:38 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 15

    E aí galericha tudo blz com vocês? Espero que sim! Eu demorei um bocado pra trazer essa análise por falta de tempo/ideias e porque eu tinha que parar de trazer só personagem de Fire Emblem kkkkkk.

    E no final das contas acabei voltando pros outros dois que eu trago com muita frequência aqui também, que são Bleach e Saint Seiya, e hoje os analisados serão Jugram Haschwalt e Shura de Capricórnio. E já aviso que HAVERÃO SPOILERS! 

     

    E aqui temos dois guerreiros de elite de seus respectivos animes/mangás. Jugram é o braço esquerdo do Rei Quincy e Shura é o cavaleiro mais leal à Athena. E tirando o fato de ambos serem bem overpowers, o que eles possuem em comum? Vamos descobrir! Marcando as personas @manoelnsn, @caramatur e @lukenakama.

    Jugram Haschwalt (nomezin difícil da desgraça) era um quincy que nasceu sem talento nenhum. Não conseguia nem mesmo utilizar o arco e flecha feito de reishi. Durante a sua infância ele era rejeitado por conta disso, até que conheceu Bazz (posteriormente ficou conhecido como Bazz-B) e ele sempre se achou por ser um quincy com várias habilidades, e ele começou a treinar com Jugram e acabaram se tornando amigos, no entanto Jugram via ele como se estivesse somento o utilizando para ficar mais forte. Posteriormente, no intuito de matar o Rei Quincy como uma vingança pelo que ele havia feito com a sua vila, Bazz-B arma um plano com Jugram para mata-lo, no entanto no momento em que Yhwach se encontra com Jugram ele revela que o seu poder de prever o futuro era compartilhado com o garoto, fazendo ele se aliar ao rei quincy e abandonar Bazz-B, acreditando que essa "amizade" era uma forma de tirar proveito de outro, e o Rei Quincy era muito mais útil para ele do que Bazz-B.

    Durante a guerra sangrenta dos mil anos, Jugram já havia se tornado o braço direito de Yhwach, e era o detentor da shrift  B, o balanceamento. Ele não teve tanta presença em combate, com exceção de seu encontro com Shunsui Kyoraku onde Nanao o impediu de iniciar uma luta utilizando vários kidous que formaram uma barreira contra os stern ritters. Jugram também ficava tomando conta das coisas enquanto Yhwach estava dormindo e ele assumia o seu poder de ver o futuro nesses períodos, o que fez ele desconfiar de Uryu Ishida e suas intenções ao lados dos quincys. Jugram apenas acompanhou o Rei Quincy sendo como sua sombrea até que o mesmo extraiu todo o poder dos seus subordinados e deu para os seus guerreiros de elite para torna-los quase imortais. A partir daí cada um ficou responsável por defender um lugar na nova fortaleza dos quincys, Jugram e Uryu eram os responsáveis por defender o palácio onde Yhwach estava. O que ocorreu de forma inesperada para Jugram é que Bazz-B que também era um Stern Ritter havia sobrevivido à traição do rei, e o seu antigo companheiro de infância lá estava como seu inimigo dessa vez. Na luta Jugram o matou sem muita dificuldade, porém com um certo pesar em sua consciência. Com a chegada de Ichigo, Jugram colocou Ishida numa posição onde ele deveria revelar suas verdadeiras intenções, e enfim Uryu se mostrou como um inimigo dos quincys. Uryu lutava para vingar a sua mãe que havia sido morta por Yhwach e para ajudar seus amigos, enquanto Jugram lutava por conta de sua "lealdade" ao lado do rei quincy. Entre o poder da amizade e o poder da lealdade duvidosa, para quem fala que em Bleach o poder da amizade sempre vence, provavelmente não esperava que Jugram fosse sair vitorioso na luta. No entanto algo que ele não havia previsto acontece: Yhwach também o trai e toma seus poderes deixando-o em um estado de quase morte. Naquele momento Jugram não entendeu o motivo de isso acontecer, já que ele nunca havia falhado e sempre se manteve leal, e foi o momentos em que ele percebeu que diferentemente de Bazz-B, Yhwach nunca se importou com ele, e apenas o usou como se fosse descartável. Um destino irônico pra quem havia feito isso no passado. Uryu consegue se recuperar para enfrentar o rei quincy de uma vez por todas, mas antes de ir Jugram pede para ele utilizar a Antítese e passar todos os seus danos para ele que já estava morrendo. Dessa forma Jugram morreu conseguindo se redimir no final de sua vida.

    No que se refere à sua personalidade, Jugram era inicialmente muito tímido e com certo complexo de inferioridade por conta da sua inabilidade em usar habilidades quincys, mas com a aparição de Yhwach ele passou a ser cegamente leal a ele e se tornou arrogante, a até mesmo desumano em relação aos outros. Ele passou a ignorar quase completamente Bazz-B, mas ainda sim, a sua capacidade temporária de ver o futuro o fez dar uma ordem para resgatar algumas das quincys que sobreviveram à traição do rei quincy. Talvez porque ele tinha suas dúvidas, se sua morte era certa no futuro, ou se seria uma consequência de sua falha. Um detalhe interessante, ele utiliza o emblema de "B" do seu antigo amigo Bazz-B em sua espada.

    Shura assumiu o posto como o cavaleiro de ouro de capricórnio ainda muito novo, e sem saber da traição de Saga, ele foi enviado para matar Aioros. Durante essa missão ele conseguiu executar e derrotar Aioros, mas decidiu deixar a criança que estava com ele viva, sem saber que se tratava de Athena. 13 anos depois, durante a batalha nas 12 casas, Shura confronta Shiryu de Dragão na parte externa da casa de capricórnio, já que ele não queria que sua casa, que era um tipo de santuário à Athena, se tornasse um palco para batalha. Durante essa luta Shura teve quase total vantagem sobre Shiryu que não viu outra alternativa a não ser se sacrificar usando o Último Dragão, onde ele agarra Shura e os dois são arremessados ao espaço até que ambos se tornem poeira cósmica. Shura não entende tal devoção por parte do cavaleiro de bronze, e o questiona várias vezes sobre o motivo de sua atitude, até que ambos escutam a voz de Athena pedindo para Shiryu parar, mas já era tarde demais. Nesse momento Shura percebe que havia lutado toda a sua vida por uma causa falsa, e perto de morrer, ele percebe que Shiryu desmaiou e passa sua armadura junto com o poder da Excalibur e o chuta para a Terra na esperança de que o cavaleiro de dragão sobrevivesse.

    Shura volta como espectro de Hades na última saga, onde ele e os outros cavaleiros de ouro vão para o santuário com o propósito previsto por Hades de matar Athena, no entanto eles tinham a intenção de entrega-la a armadura sagrade de Athena, cujo o segredo da existência havia morrido junto com Saga e Shion. Shura lutou ao lado de Camus e Saga contra seus antigos companheiros, e mesmo com pesar, teve que matar Shaka após o mesmo ter obrigado o trio a utilizar a Exclamação de Athena. Mesmo assim, teve de enfrentar Mu, Aioria e Miro pouco tempo depois, o que fez com que o trio novamente utilizasse a Exclamação de Athena, mas no fim de tudo Athena optou por se matar para encontrar Shaka no inferno. Após isso, sem nada a perder, os três vão até o castelo de Hades e Shura ameaça decapitar Pandora se ela não revelasse a localização de Hades, mas já era tarde demais e o tempo de vida dos cavaleiros já havia acabado. No entanto eles voltam como cavaleiros de ouro, e Shura e os 11 cavaleiros de ouro aparecem no muro das lamentações graças ao 8º sentido e realizam um último sacrifício para quebra o Muro das Lamentações, e abrir espaço para Seiya e os outros salvarem Athena que estava presa com Hades nos Elísios. Antes de partir Shura tem um breve diálogo com Shiryu, onde se despede do mesmo e o encoraja a derrotar Hades. Nos eventos de Soul of Gold, Shura consegue finalmente fazer as pazes com Aioria pela morte de seu irmão, e ele enfrenta Camus que estava do lado dos asgardianos nessa luta. Diferente de Miro, Shura não questiona o antigo companheiro, já que depois dos eventos de Hades ele não duvidava de suas motivações, e o enfrentou de igual para igual, mas acabou dando o golpe final na Igdrasill, ao invés de Camus.

    No que se refere à sua personalidade, Shura é extremamente orgulhoso e a sua devoção é cega ao santuário, sem nunca se questionar se suas ações são corretas ou não. Isso mudou nos seus momentos finais, onde ele conseguiu salvar Shiryu, mesmo com a possiblidade de salvar a si mesmo. Em todas as reaparições do cavaleiro de capricórnio, Shura deixou de ser arrogante, e passou a lutar verdadeiramente pela justiça, seja por Athena, ou pelos seus ideias. Sabe-se também que mesmo antes de descobrir a verdade, Shura tinha arrependimentos por matar Aioros, não por obedecido suas ordens, mas ele sabia das consequências que isso causou a Aioria.

    Acho que eu exagerei um pouquinho no tamanho do texto dessa vez, mas bem, o que ambos possuem em comum são elementos bem simples que definiram sua vida e sua morte. Jugram deixou de acreditar na amizade, e o que ela representa, vendo ela somente como uma conveniência para o mais forte, e passou a ser leal ao rei quincy sem se questionar se estava no caminho certo. Shura se tornou algo que pode ser chamado de cego, já que ao invés de ser leal aos ideais de Athena, ele se tornou leal à sua figura no santuário, sem nunca questionar se estava fazendo o que era certo. Posteriormente, essa lealdade errada por assim dizer foi que levou os dois à sua morte, e ambos puderam refletir sobre seus erros, e realizaram um sacrifício para dar a chance dos seus supostos inimigos de vencerem e assim ambos salvaram uma vida antes de sua morte.  A grande diferença entre eles é que Shura teve a oportunidade de mostrar do que ele é capaz livre dessas amarras, tanto em Hades quanto em Soul of Gold, onde ele não tinha mais laços de lealdade, somente seus ideais.

    Ufa! Esse ficou bem maior do que eu esperava! Mas isso é bom pra compensar o atraso kkkkk. Bem, espero que tenham gostado, comentem aí o que acharam dessa análise, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima! 

    Saint Seiya: Chapter Sanctuary

    Platform: Playstation 2
    1930 Players
    22 Check-ins

    19
    • Micro picture
      manoelnsn · 3 months ago · 2 pontos

      Qualquer personagem de Bleach que seja posterior ao arco do Hueco Mundo é uma incógnita pra mim, auahauha

      Mas realmente, ambos tem essa pegada meio honrada, além de serem usuários de espada. Eu achava o Shura foda, mas depois de ver o Cidão do Lost Canvas meu conceito foi por água abaixo: lá o cara consegue usar Excalibur até sem o braço, ahuahauhaua

      2 replies
  • 2021-01-15 16:18:53 -0200 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 14

    E aí galericha, tudo beleza com vocês? Espero que sim. E hoje vamos ter o primeiro quadro de semelhanças de 2021! Esses dois personagens eu queria trazer aqui já faz um tempo, mas como não tinha finalizado Fire Emblem Radiant Dawn eu demorei mais que o esperado. E os personagens de hoje são Ike de Fire Emblem e Zero de Megaman Zero! E nesse caso eu tô especificando o Zero porque esse daqui sabe pelo que tá lutando.

    Ah, eu acho que é sim!

    Mas enfim, temos aqui dois dos protagonistas espadachins mais marcantes dos videogames. No grande esquema de jogos o Zero é um dos personagens mais icônicos do universo fictício, e para Fire Emblem poucos personagens conseguiram ser tão icônicos quanto o Ike. E agora vamos analisar ambos os personagens pois eles tem mais em parecido do que parece. Marcando as personas @manoelnsn e @caramatur. Como de costume HAVERÃO SPOILERS. Sem mais delongas então, bora lá!

    Ike é o protagonista dos jogos Path of Radiance e Radiant Dawn, e diferente dos outros protagonistas da série ele não é um nobre, mas sim filho de um mercenário chamado Greil. A jornada de Ike se inicia quando a princesa Elincia de Crimea contrata o serviço dos mercenários de Greil para se proteger da invasão repentina de Daein. Durante a jornada para escapar das forças invasoras e pedir reforços para outras nações, Ike se depara com um mundo extremamente conturbado, não só pela guerra que estava se iniciando, mas também pelo preconceito que gerava vários conflitos entre os Beorc (humanos) e os Laguz (seres com capacidade de se transformarem em  animais). Nessa jornada, Ike criou uma rivalidade contra o Black Knight pelo mesmo ter matado seu pai, um certo repúdio às pessoas que tratavam os laguz como sub-humanos e também criou uma união com outros que lutavam por causas em comum tanto humanos como Zihark e Tormod, quanto os laguz como Muarin e Reyson. Ike se tornou um símbolo de esperança e união ao final dos conflitos na região de Tellius, e após isso ele partiu para uma jornada de destino desconhecido.

    No que se refere à sua personalidade Ike é um guerreiro de poucas palavras.  Extremamente honesto (até demais às vezes), idealista e que mesmo sendo um mercenário escolhe que tipo de trabalho ele vai aceitar. No que se refere ao combate, ele muito habilidoso com espadas, afinal ele é o usuário da lendária Ragnell, e também é um bom usuário de machados podendo portar o machado de Greil (seu pai) Urvan. Ike também não é um exemplo de paciência. Se ele descobre ou desconfia de algo ele cobra a verdade imediatamente e tende a rejeitar ajuda de qualquer um que destrate os laguz por questões de preconceito ou algo assim. No geral é um guerreiro extremamente honesto e idealista que sempre luta pelos seus amigos.

    Agora, vamos ao outro

    Zero da série Megaman é considerado um reploid lendário desde o começo da série Zero. Isso porque ele lutou ao lado de X nas guerras contra os marvericks, e outras batalhas que ocorrem antes da série Zero, e no fim delas Zero pemaceu adormecido, até ser encontrado por Ciel que o desperta para mais uma batalha. Nessa batalha o reploid vermelho enfrenta as forças de Neo Arcadia que estavam realizando uma caça aos reploids e a todos que se opusessem a eles. Zero criou um sentimento desprezo pelo Copy X que era o líder de Neo Arcadia, isso porque ele manchava o nome de seu antigo companheiro, tanto pelos ideais pelos quais X lutava, quanto pela sua força, o que resultou no encontro entre os dois com a derrota da cópia de X. Mas ele desenvolveu uma certa rivalidade contra o grupo que seguia essa cópia, especialmente o Harpuuia que havia deixado de ser leal aos ideais de X e se tornou uma marionete de Neo Arcadia. Zero por mais frio que fosse possuía motivos mais importantes para lutar, pois ele era leal a Ciel que seguia os ideais de igualdade entre humanos e reploids e aos seus companheiros da resistência. Conflito após conflito, Zero se viu enfrentando inúmeras ameaças, tais como Elpisio, Ômega e o seu oponente final o Dr. Weil. Zero se viu em várias situações onde os sonhos de X e Ciel foram ameaçados pelos seus inimigos, e no final ele se sacrificou para que tais ideais conseguissem sobreviver.

    Já em sua personalidade, Zero é silencioso, extremamente leal aos seus amigos e está sempre em busca de sua próxima missão. Zero também é muito honesto independente da situação, deixando bem claro quando não sente empatia por alguém ou quando seu oponente não lhe apresenta um desafio. Zero também é especialista em vários tipos de armas diferentes, tais como espada, pistola, lança, correntes e até boomerangs. No geral, Zero é um guerreiro extremamente forte e badass que preza pelos seus amigos e ideias acima de tudo.

    Acho que a partir daí já dá pra entender o que os dois possuem em comum. Tanto Zero quanto Ike tem um detalhe engraçado: os dois são praticamente anti-sociais. Ambos são honestos até demais às vezes, não são de falar muito e não tentam demonstram empatia por outros que não lhes sejam confiáveis seja lá por qual motivo. Mas aquilo que define os dois é a motivação de lutar. Zero e Ike são personagens que lutam pelos mesmo ideais de igualdade e também pelos seus amigos. Ambos possuem uma relação de desprezo contra certos inimigos, sejam eles os ministros de Begnion para Ike ou o Copy X para Zero, mas também possuem respeito por outros. Ambos os espadachins são heróis dispostos a darem a sua vida pela causa nas quais eles acreditam, mas nenhum deles se consideraram como heróis em nenhum momento. O que os tornou heróis foram suas ações em prol daquilo que acreditavam, e como elas fizeram do mundo um lugar melhor.

    E aí, o que acharam dessa análise? Eu fiz num formato diferente dessa vez e espero que tenham curtido. Comentem aí o que acharam, se eu tiver errado em alguma coisa podem me corrigir. Vou ficando por aqui, um forte abraço e até a próxima!

    Mega Man Zero Collection

    Platform: Nintendo DS
    726 Players
    78 Check-ins

    16
    • Micro picture
      manoelnsn · 4 months ago · 2 pontos

      Ficou boa a análise, as imagens/vídeos no meio do texto deixaram a leitura melhor também.

      Acho o Ike foda demais, mas o Zero... Só curto ele na saga X. Na saga Zero ele sofre praticamente um retcom, virando um cara, como tu disse, antisocial e tudo o mais. Sei que isso se deve à perda de memória (afinal, perder memória = virar outra pessoa, já que somos o que vivemos, literalmente), mas depois que ele recupera as mesmas fica até mais pau no cu, ahuahauha

      1 reply
  • 2020-12-14 12:02:43 -0200 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 13

    E aí galericha, tudo beleza por aí? Espero que sim, e hoje mais um dia pro nosso quadro de semelhanças, e esse capítulo será o último do ano já que eu faço um post por mês nesse estilo, e dessa vez os personagens em questão são dois atiradores futurísticos: Samus Aran de Metroid e Master Chief de Halo. Marcando as personas @manoelnsn, @caramatur e @lukenakama.

    Essa é a primeira vez eu pego uma personagem feminina para o estilo de post, e eu estava querendo analisar a Samus Aran já faz um bom tempo na real, só que não tinha encontrado um outro personagem para compara-la mas agora eu finalmente achei. Logo de cara dá pra ter uma ideia sobre o que vamos falar aqui, já que são dois personagens futuristas de armadura, mas após conhecer um bocado de ambas as franquias eu vi que eles tem mais em comum do que o design maneiro. Haverão spoilers, mas nem tanto. De qualquer forma é bom deixar avisado. Sem mais delongas, bora lá!

    Samus Aran é uma caçadora de recompensas e a personagem principal da franquia Metroid. Ela possui um passado relativamente misterioso. Sabe-se que ela perdeu os pais ainda muito cedo pelos piratas espaciais e que após isso ela foi criado pelos Chozo, uma raça alienígena que fez modificações nela genéticas nela tornando-a uma super humana para que ela pudesse viver no planeta dos mesmos. Quando Samus cresceu ela entrou para o exército da Federação, onde desenvolveu uma relação muito próxima com seu tutor Adam, mas não ficou por muito tempo, e logo saiu passando a ser uma caçadora de recompensas. Entre as suas missões que se passam na história de Metroid, Samus foi responsável pela extinção da espécie dos Metroids, foi responsável pela destruição do planeta Zebes e pela destruição de uma estação espacial que havia sido tomada por uma espécie de parasita durante os eventos de Metroid Fusion. Não existe um arco final para a personagem pois a franquia ainda não acabou e duvido que vá acabar tão cedo, então tudo pode acontecer.

    Master Chief também possui um passado muito obscuro, e que só foi apresentado nos livros e novels, mas sabe-se que ele é um dos únicos remanescentes do projeto Spartan, um projeto para a criação de super humanos para combater rebeliões nas colônias humanas, mas que acabou por priorizar o combate contra os Covenants, uma força alienígena liderada por um grupo de fanáticos religiosos que tentam destruir a humanidade. Fora isso sabe-se que Master Chief é classificado como letal e extremamente perigoso, e que ele estava presente em estado de hibernação durante a queda de Reach (planeta muito semelhante à Terra colonizado pela humanidade) e foi despertado durante a batalha no Pillar of Autuum onde ele foi responsável pela proteção de Cortana, uma inteligência artificial que foi dita como a última esperança da humanidade contra as forças Covenant. Após deixar a nave, Chief e Cortana ao lado de alguns sobreviventes começam a explorar o anel espacial Halo onde eles haviam caído. Lá Chief descobre uma espécie parasita denominada de Flood, e ao perceber que isso poderia se tornar uma ameaça de escala universal ele decide destruir o anel e matar todo Flood lá presente no processo. Nos eventos que se sucedem, Chief e Cortana continuam combatendo os Covenants e também descobrem outros Halos onde possuem o Flood ainda sobrevive, e ao lado de um Covenant Elite que é conhecido como o Árbitro, ele consegue extinguir o parasita. Pelo menos por enquanto. Assim como Samus, sua história não se encerrou, então tudo pode acontecer.

    Pois bem, muito mais em comum do que a aparência, não acham? Ambos foram responsáveis por grandes feitos na galáxia de seus respectivos universos, seja a destruição de espécies, como os metroids e o flood a destruição de planetas inteiros ou locais que se assemelham a planetas como o Halo. Ambos também são muito quietos e sombrios nesse aspecto, mas demonstram um lado bem humano em algumas interações, seja Samus com Adam (e a AI baseada nela que aparece em Metroid Fusion) ou Chief com Cortana. São dois matadores badasses que são responsáveis por feitos que decidiram o destino do universo.

    Espero que tenham gostado dessa análise! Eu me diverti bastante escrevendo isso já que, como eu havia dito, eu queria faz um tempo analisar alguma personagem feminina, mas estava meio sem ideias, e bem, acho que fiz um bom trabalho agora. De qualquer forma comentem aí o que acharam, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima!

    Metroid: Zero Mission

    Platform: Gameboy Advance
    2054 Players
    196 Check-ins

    26
    • Micro picture
      gicba · 5 months ago · 2 pontos

      Esse é um clássico. Grande Halo namorado da Metroid dsiuhsadiuhsdaiuh

      1 reply
    • Micro picture
      venomsnake · 5 months ago · 2 pontos

      Não li inteiro mas verei. Por enquanto só um adendo, os Spartans não foram criados pra combater os covenants, mas sim pra conter rebeliões de humanos nas colonias ( tipo reach). O que acontece é que a guerra com os covenants aconteceu ao mesmo tempo, ai priorizaram usar os spartans na guerra ao inves de usar pra contenção de humanos rebeldes

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · 5 months ago · 1 ponto

      Esses ao menos se parecem na armadura, huahua. Boa comparação.

      Ah sim, uma dica: coloque mais imagens no decorrer do texto, porque parágrafos muito grandes tornam a leitura cansativa em um meio digital (ainda mais pra brazucas que não costumam gostar de ler 🤣).

      E coloque uma tag nos seus posts, ou faça uma persona, pra não perder seus posts rede afora XD

      3 replies
  • 2020-11-17 11:43:56 -0200 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 12

    E aí galericha, tudo blz com vocês? Espero que sim. E eu demorei um pouquinho mais que o normal pra trazer esse post pois estava pensando demais nos personagens que eu iria trazer, e minha cabeça tava falhando um pouquinho, já que 3 análises que eu planejei meio que eu vou ter que esperar um pouquinho pra lançar pois a série de um dos personagens está perto de acabar, o outros são de um jogo que eu ainda não terminei pra fazer uma análise mais fechadinha. Então eu quebrei a cabeça um bocado pra pensar em alguma coisa legal (e que não envolvesse Bleach porque já falei de personagens de lá algumas vezes seguidas) pra trazer, e FINALMENTE, eu achei o que estava procurando, e os personagens de hoje são bem inusitados por assim dizer, pois estou falando de Wally de Pokémon RSE/ORAS e Tenshihan de Dragon Ball Z.

    De cara vocês talvez pensem que eu endoidei de vez, mas acreditem, esses dois tem muito mais em comum do que parece além de serem “figurantes”. Marcando as personas @caramatur, @lukenakama e @manoelnsn. Se quiserem que eu marque mais alguém é só deixar nos comentários. Sem mais delongas então, bora lá!

    Wally não foi um personagem com muito destaque nos games. Inicialmente, ele parece realmente um personagem que se assemelha mais como o aluno do personagem principal, seja ele Brendan ou May, que o ajuda a aprender a capturar um pokemon, sendo Ralts o primeiro pokemon do garoto. Posteriormente ele reaparece querendo desafiar o ginásio de Mauvile, e antes de desafiar o ginásio, ele desafia o protagonista que o derrota facilmente. Wally diz que vai se esforçar mais para ficar mais forte, e ele não é mais visto durante todo o jogo. Mas tem um detalhe interessante que nem todo mundo prestou atenção, mas durante a jornada do protagonista, Wally sempre está um passo na frente do mesmo. Basta verificar as placas dos ginásios durante a jornada, e no final da Estrada da Vitória Wally reaparece e desafia o protagonista, dessa vez muito mais forte, e mesmo que seja derrotado, não dá pra negar que ele chegou bem longe nessa jornada, com Mega Evolução para o seu Gallade e um time bem interessante também. E ele continua treinando para se tornar mais forte após essa batalha. Um detalhe importante é que Wally possui uma doença, e permanesce com ela até o final da aventura.

    Tenshinhan é um dos guerreiros Z durante a série Dragon Ball Z e também foi um dos rivais de Goku durante o Dragon Ball clássico. Por mais que ele seja forte durante a saga dos saiyajins ele foi morto por Nappa durante a invasão dele ao lado de Vegeta. Devido a isso, ele não teve nenhuma participação até a saga de Freeza. Na saga dos androides, no entanto, Tenshinhan teve um papel importante na luta contra Cell, já que ele conseguiu ganhar tempo pros androides 16 e 18 escaparem de Cell que pretendia absorve-los na hora. Ele também ajudou Gohan na sua luta final contra Cell ao lado dos outros guerreiros Z, e depois disso ele desaparece e inicia um treinamento que se prolonga por alguns anos. Na saga de Majin Boo, Tenshinhan reaparece e para tentar parar o monstro e ganhar tempo para Goku realizar a fusão. Embora tenha sido derrotado, de todos os guerreiros Z humanos, ele foi o único que conseguiu enfrentar o monstro e conte-lo por algum tempo.

    Acho que por esse resumão, deu pra perceber que eles são muito mais parecidos do que os olhos podem dizer. Nenhum dos dois é um campeão magnífico de suas franquias, mas ambos possuem um papel pequeno, mas relevante na história. Eles são personagens que não foram tão presentes em alguns dos momentos mais importantes da história, mas mesmo assim , eles possuem um esforço que é admirável se comparado a outros personagens que não chegaram tão longe, mesmo com suas limitações. Tenshinhan não é um saiyajin, e Wally não é um herói. Ambos sumiram por algum tempo, e mostraram que nesse tempo eles se dedicaram a ficar mais fortes, e, mesmo com suas limitações, provaram isso em combate, mesmo que não tenham saído vitoriosos no fim do dia, eles fizeram parte de uma vitória maior.

    E é isso, espero que tenham gostado dessa análise! Comentem aí o que acharam, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima!

    Pokemon Omega Ruby

    Platform: Nintendo 3DS
    1194 Players
    860 Check-ins

    17
    • Micro picture
      caramatur · 6 months ago · 3 pontos

      Realmente um paralelo interessante! ^^

      1 reply
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · 6 months ago · 2 pontos

      Mas essa comparação precisa ignorar muita coisa de Dragon Ball original. Tenshinhan foi introduzido como um vilão fanático e rival do protagonista, e ganhou o Torneio de Artes Marciais contra o Goku tendo uma leve redenção ao final do torneio, enquanto que Goku só venceu o torneio no final de toda essa primeira saga antes de Z. Além disso, até o surgimento do Piccolo Daimaoh, o "três olhos" foi o personagem mais poderoso da série, e ele não começa debaixo ou possui limitações, ele é o primeiro usuário de várias das técnicas usadas por outros personagens ao longa da série, e foi "responsável" pela aposentadoria do Jackie Chun dos torneios. O acontece em Z é que o Toryama da uma abandonada fodida em vários personagens.

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · 6 months ago · 2 pontos

      Rapaz, tu foi longe na comparação agora, huahua. Mas foi um paralelo interessante

      2 replies
  • 2020-10-14 16:13:16 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 11

    E aí galericha, tudo bem com vocês? Espero que sim. E depois do especial de 10 desses posts eu voltei hoje com o 11º com mais dois personagens, e os personagens de hoje são Dohko de Libra de Cavaleiros do Zodíaco, e o grande mestre Yoda de Star Wars.

    E temos então os 2 mestres baixinhos e velhos, muito velhos, o primeiro com mais de 200 anos e o segundo com quase um milênio. Mas além disso, será que tem mais alguma coisa interessante pra se descobrir sobre eles? Marcando as personas @manoelnsn, @lukenakama e @caramatur.


    Dohko de Libra é um dos cavaleiros de ouro a serviço de Athena que lutou em duas guerras santas. Em The Lost Canvas, Dohko foi o tutor de Tenma de Pégaso, reconhecendo o potencial do garoto e o levando para treinar no santuário. Durante essa guerra, Dohko teve inúmeros confrontos, e participou de vários eventos, e até teve o sangue de Athena em suas veias, e no final, ele e Shion de Áries foram os únicos sobreviventes entre os cavaleiros de ouro, sendo Shion o novo mestre do santuário e Dohko o vigia dos espectros de Hades. 200 anos se passaram, Dohko passou a cuidar de Shuhei e posteriormente foi mestre de Shiryu, fazendo dele o cavaleiro de bronze de dragão. Durante boa parte do tempo, Dohko não teve muita participação, a não ser alguns suportes, como emprestar a armadura de libra para Shiryu no santuário, e na batalha contra Poseidon. Após os eventos citados, Dohko vê que o selo dos 108 espectros havia sido quebrado e toma ação de ir até o santuário, onde confronta seu antigo companheiro Shion de Áries, que havia se tornado um espectro de Hades, mas no fim, ele descobre que o real propósito de Shion era devolver a armadura de Athena que estava presa na estátua do santuário. Após uma despedida final, Shion morre e Dohko acompanha Kanon, que havia se tornado cavaleiro de gêmeos até o inferno de Hades. Lá ele passa por várias batalhas até chegar ao muro das lamentações, onde os cavaleiros de ouro se reúnem para fazer um último sacrifício, e após uma conversa final com Shiryu, ele, ao lado dos outros cavaleiros de ouro se sacrificam permitindo com que os cavaleiros de bronze consigam prosseguir para os Elísios.

    Yoda era o grão mestre da ordem jedi durante a era da reública, e durante muito tempo ele liderou a ordem dos jedis como guardiões da paz e da justiça. No entanto com as guerras clônicas e a volta dos sith, Yoda teve de liderar a ordem para a guerra contra a Confederação dos Sistemas idependentes. Yoda participou ativamente da guerra, especialmente na batalha de Kashyyk, no entanto, foi durante essa batalha que ocorreu a Ordem 66, onde os jedi de toda a galáxia foram executados pelo seu próprio exército de clones. Yoda foi um dos únicos sobreviventes ao lado de Obi Wan Kenobi, e ambos foram os responsáveis por conseguir alertar os jedi remanescentes da armadilha. Após isso Obi Wan vai para confrontar Anakin e Yoda vai para confrontar Darth Sidius, agora o novo Imperador do que era a República Galáctica. Yoda chegou perto de derrota-lo, mas falhou na sua missão e após o evento, tanto ele quanto Obi Wan se exilaram, e nesse período, Yoda treinou a habilidade de se tornar um com a força, e após muitos anos sozinho no seu exílio no sistema Dagobah, Yoda recebe a visita de Luke Skywalker que queria terminar seu treinamento para se tornar um jedi. Yoda, após relutar na ideia, acabou aceitando treinar o garoto, mas não conseguiu terminar o seu treinamento pois Luke foi salvar seus amigos. Algum tempo se passou e Yoda estava doente demais para continuar vivo, e em seus momentos finais Luke havia retornado, e após uma conversa final, Yoda o alerta sobre os poderes do Imperador, e mesmo sem terminar o treinamento, concede a Luke o título de Jedi. Após a sua morte ele consegue utilizar a força e se tornar um com ela, e aparece ao lado de Obi Wan Kenobi e Anakin Skywalker na comemoração pela queda do império galáctico. 

    Pra começar, vamos ao óbvio, dois velhinhos baixinhos, mas muito fortes, e ambos foram tutores de mais de uma geração de cavaleiros, sejam cavaleiros de Athena ou jedis. Ambos também foram figuras muito ativas em durante as guerras, no caso de Yoda, muito mais nas guerras clônicas, enquanto Dohko nas duas guerras santas, sendo que ambos também fora um dos poucos sobreviventes das guerras que participaram, e mesmo vários anos depois os dois conseguiram causar algum impacto na guerra final apresentada em ambas as séries. Dohko e Yoda foram dois mestres de alto cargo em sua organização, e ambos tiveram altos feitos durante toda a sua jornada, além de terem preparado uma outra geração para seguirem lutando.

    E é isso, espero que tenham gostado dessa análise, dessa vez não fui tão longe, mas vou procurar ser mais criativo na próxima kkkkkkk. Mas enfim, comentem o que acharam, vou ficando por aqui e até a próxima!

    Saint Seiya: The Hades

    Platform: Playstation 2
    2626 Players
    6 Check-ins

    21
    • Micro picture
      manoelnsn · 7 months ago · 2 pontos

      A semelhança desses me conhecida já era...

      Huahua, acho que o Mestre ancião até foi baseado no Yoda, já que ambos são velhos baixinhos e carcomidos fodas pra caralho. De todo modo, bom post, cara!

      2 replies
    • Micro picture
      caramatur · 7 months ago · 2 pontos

      Realmente, um excelente paralelo entre os dois ^^

      1 reply
  • 2020-09-16 11:11:05 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes: Especial pt. 10

    E aí galericha, tudo bem com vocês? Espero que sim! E hoje é o 10º episódio do quadro de semelhanças entre personagens de franquias diferentes. Então hoje vou fazer um dia especial de semelhanças, não com 2, mas com 3 personagens diferentes hoje: Matthew de Fire Emblem, Erwin Smith de Shingeki no Kyojin e Shunsui Kyoraku de Bleach. Já aviso que terão SPOILERS DAS 3 FRANQUIAS (no caso de Shingeki, só até onde o anime foi até o presente momento).

    Acredito que dessa vez, vai ser um pouquinho mais difícil de entender de cara essa análise. Digo, temos um espião, um líder militar e um capitão preguiçoso e que gosta de dar em cima das garotas.  A única semelhança visível é que todos eles já participaram de alguma guerra. O que será que eles tem em comum? É exatamente isso que vou analisar hoje. Marcando as personas @caramatur, @lukenakama e @manoelnsn. Dessa vez eu vou mudar um bocado a forma da análise, e focar um pouco menos na história, e mais no que vamos analisar em questão porque esse vai ser grande.

    Vamos começar com Matthew, o espião de Ostia que batalhou ao lado de Lyn, Eliwood e Hector durante os eventos de Blazing Sword. Matthew é um personagem muito único pelo carisma e personalidade durante toda a trama, mas sem dúvidas existem dois momentos que chamam muito a atenção sobre esse personagem, um deles é a morte de Leyla, que era sua amada, onde ele reagiu de forma bem triste, mas ao mesmo tempo ele não quebrou e conseguiu manter a calma, embora ela se perca na sua interação com Jaffar, e as interações do personagem com outros membros após esses eventos se torna muito mais fria do que com os que o acompanhavam desde antes da tragédia, mas o momento interessante desse personagem que eu gostaria de ressaltar aqui, é a sua interação com Guy, o espadachim. Ambos fazem uma aposta sobre quem saísse vitorioso iria quitar suas dívidas, no entanto Matthew venceu atacando Guy durante a noite, sem ele ter chances de defesa, e o diálogo dos dois é muito interessante pois mostra o lado mais "sujo" de Matthew, pois ele ganha de forma covarde, mas ele conta uma história de dois cavaleiros que se desafiaram para um duelo em um determinado dia/hora, no entanto um deles assim que o outro se virou de costas o matou a sangue frio. Uma atitude baixa, mas no fim, foi ele quem saiu vivo. Isso mostra bem a personalidade de Matthew, de não se importar com coisas de honra ou orgulho, mas sim com a vitória. 

    Agora vamos pra o general de AOT: Erwin Smith

    Erwin possui um passado curioso, e que faz muita diferença na sua história como se aparenta desde o começo da série. Erwin possía motivações ocultas no começo, mas quando seu passado é contado, descobrimos que seu sonho era ver o mundo além das muralhas, e provar que seu pai não era louco. Com isso em mente, ele entrou para a tropa de exploração e se tornou comandante com o tempo. Erwin demonstrou resultados muito mais positivos que os outros comandantes, ele sabia administrar bem a tropa e era praticamente um líder nato. Mas sua verdadeira face se revelou quando os titãs racionais começaram a caçar Eren Jager, pois Erwin continuou sendo um líder exemplar, mas passou a demonstrar um lado muito mais frio em combate, sem se importar com sacrifícios e perdas, incluindo as dele próprio, como quando teve p braço decepado por um titã, e ainda deu a ordem de avançar aos seus homens ao invés de gritar por socorro ou algo assim. E dessa mesma forma ele foi morto, se sacrificando ao lado de seus homens por um bem maior, ao ponto de ser chamado de demônio pelos seus homens nesse período, mas até a morte ele lutou pela liberdade da humanidade, e acredito que ele tenha morrido sem arrependimentos, podendo lutar até o último instante pela causa de sua vida. 

    Ok, já falamos de 2 dos 3 personagens, mas ainda não fiz uma conexão muito profunda entre os dois, então aonde vamos chegar? Exatamente no personagem que representa os conceitos em questão, e pra mim um dos melhores personagens de todos os animes: Shunsui Kyoraku.

    Pra quem só viu o anime, vai achar que eu estou exagerando, mas sinceramente eu acho que não. Shunsui é apresentado como um dorminhoco mulherengo, mas que possui um senso de justiça próprio e não é bem um personagem muito mal por si só. No começo temos somente essas informações, o que na real acho que é o bastante pra simpatizar com ele, mas na saga dos arrancars ele enfrenta o Espada nº 1 Coyote Stark, que é o mais forte no rank dos espdas de Aizen (se quiserem eu até faço um post falando sobre isso) e foi uma luta bem conturbada, e descobrimos duas coisas sobre ele: sua habilidade de transformar a batalha numa brincadeira de criança, literalmente, e outra característica que se difere dos outros personagens "do bem": Shunsui não mede esforços para vencer, já que sua vitória se deu por uma jogada suja ao interromper uma luta atacando seu oponente pelas costas. Isso é uma característica bem única do Shunsui, ele não liga pra questões de ética no combate, ele não gosta de lutar, mas faz o que deve ser feito pra vencer, mesmo que não seja uma atitude adequada. Suas habilidades também são muito condizentes com sua personalidade. Sua Shikai transforma a luta em brincadeiras de criança, e sua Bankai é um golpe de 4 atos, onde no primeiro ele e seu oponente compartilham todos os danos que um causou ao outro (podendo matar os dois), no segundo ele pode fazer seu adversário ser contaminado por uma doença incurável, no 3º ambos são jogados em um abismo e suas energias espirituais são sugadas até desaparecerem e no último ato, sem utilizar suas espadas ele faz um corte de reatsu na garganta de seu oponente, onde ele se acumula e explode. 

    Mas, voltando ao assunto, é na Guerra Sangrenta dos Mil anos onde ele realmente brilha como personagem... 

    Inicialmente é o mesmo Shunsui que conhecemos, mas logo na primeira invasão quincy no Sereitei, Shunsui é gravemente ferido e perde seu olho direito em um confronto, onde ele é derrotado. Ele perdeu assim, pois durante seu combate, percebe que Yamamoto havia morrido em combate, e perder sua figura paterna fez com que ele se desesperasse durante a sua luta o que fez com que seu adversário tirasse vantagem e o vencesse. Com a morte do Capitão geral, todos os capitães perderam a noção do que deveriam fazer, e Shunsui foi o que "colocou a casa em ordem", relembrando a todos os seus deveres, e pouco tempo depois, a Central 46 o promoveu ao cargo de novo capitão geral. E agora, com a Gotei 13 sobre sua responsabilidade, ele demonstrou até onde estava disposto a ir para vencer essa guerra, e o personagem que sempre vimos como um sujeito preguiçoso, brincalhão e que não se importava com muita coisa, de repente, se tornou o membro mais importante das 13 divisões, e possui um contraste MUITO grande com o seu antecessor.

    A primeira coisa que se nota de diferente no personagem é a sua presença. Antes Shunsui era visto como um brincalhão zueiro, mas agora, ele parece um personagem muito mais sério e sombrio, com um tom até mesmo assassino. O chapéu de Raiden agora cobre seu rosto, fazendo uma sombra sinistra sobre seu olho e o tapa olho preto também ajuda a dar esse tom mais dark para o novo comandante. Ele ainda é o mesmo personagem, fora das batalhas ele ainda é brincalhão, e bem humorado, mas quando está exercendo seu trabalho de comandante, o assunto é outro.

    Sua primeira ordem foi utilizar a maior arma dentre os capitães da Soul Society. Em outras palavras ensina ao Kenpachi Zaraki a utilizar sua zampakutou da forma correta por assim dizer. E sim, estamos falando de Bankai e Shikai. Embora a Central 46 tenha reprovado a ideia logo de cara, Shunsui simplesmente falou pra eles treinarem e se prepararem porque na próxima invasão não teria ninguém pra parar os Stern Ritters e assim, a Central 46 mudou de ideia pela primeira vez na franquia. Mas não parou por aí, pois durante a 2º invasão, Shunsui teve uma outra ideia que fez com que todos ficassem irritados com o seu ato: ele liberou o Aizen pra enfrentar o Rei Quincy. Naturalmente, todos os capitães condenaram sua decisão, já que ele praticamente condenou o orgulho da Soul Society de uma hora pra outra. E ele respondeu aos insultos com a frase que define o seu personagem: "Eu não considero um ato "mal" utilizar o mal para destruir o mal" e esse é lema que ele utilizou, e eu realmente acho que se ele não tivesse feito o que ele fez, a Soul Society não teria conseguido vencer dos Stern Ritters durante essa guerra. 

    Na light novel que sucede o mangá, novamente Shunsui tem um papel importante, e novamente entra em combate, mas dessa vez, de forma "ilegal" já que ele juntou alguns capitães, alguns espadas e os fullbringers que estavam na Soul Society para enfrentar Tokinada, o líder de uma das famílias nobres e intocáveis do Sereitei. Seu plano era utilizar Hikone, uma criança criada por ele mesmo para substituir e reinar sobre o rei das almas e assim fazer o mundo ao seu bel prazer. Shunsui conseguiu impedi-lo, mesmo que sua ação tenha sido secreta, e sem conhecimento de ninguém além dos seus contatos pra missão.

    Ok, eu sei que eu falei demais sobre esse personagem aqui, mas tem um motivo, e não é de eu gostar muito dele (na real ele é o meu 2º favorito da série), mas ele é o ponto de interseção entre os dois personagens anteriores. Matthew não se importa em jogar sujo para alcançar seus  objetivos. Erwin está disposto a sacrificar qualquer coisa pela humanidade. Mas se as posições estivessem trocadas entre eles seria diferente? Eu diria que não muito, pois o Shunsui é exatamente o ponto de interseção, já que ele já foi tanto guerreiro quanto líder de guerra, e ele mostrou que fazer sacrifícios, lutar de forma suja/injusta e abandonar seu orgulho são coisas necessárias para se alcançar o seu objetivo, e esse é o ponto que os 3 tem em comum. Eu diria que a frase icônica de Maquiavel: "Os fins justificam os meios" é a frase que define os 3 personagens em análise. Todos eles possuem grandes perdas em sua vida, mas continuam seguindo em frente e fazendo o que é necessário para alcançar a vitória.

    E aí, o que vocês acharam dessa análise? Como foi o 10º quadro eu quis fazer algo em especial, então resolvi lançar essa análise um pouco, ou até muito maior que as de costume e num formato mais "direto ao ponto" por assim dizer. Espero que tenham gostado, comentem aí o que acharam, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima!

    BLEACH Brave Souls

    Platform: Android
    36 Players
    10 Check-ins

    16
    • Micro picture
      manoelnsn · 8 months ago · 2 pontos

      O Mathew eu conheço e gostei dessa comparação dele com o Kyouraku, ou como eu e minha irmã chamávamos ele: "o capitão que bebe", ahauahua

      Interessante essa mudança que ocorreu no personagem, pena a trama ser tão enrolada (e o ichigo ser tão merda) para me desanimar de acompanhar o resto.

      Quanto ao cara de Ataque dos Titãs, é uma obra que eu tenho asco, então não sei dizer, ahauhaua

      13 replies
    • Micro picture
      diego_lacuna · 8 months ago · 2 pontos

      Eu vi que o Erwin era mais foda do que eu imaginava na missão de resgate do Eren, Kyoraku na Guerra dos Mil Anos foi do caralho xD

      1 reply
  • 2020-09-04 12:52:15 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 9

    E aí galericha tudo beleza com vocês? Espero que sim! E hoje eu trago mais um capítulo de Semelhanças entre personagens de franquias diferentes, e hoje analisaremos dois personagens mais jovens que a maioria dos outros personagens de sua determinada franquia. Marcando as personas @caramatur, @manoelnsn e @lukenakama. E os personagens de hoje são Roy Koopa de Fire Emblem e Toshiro Histugaya de Bleach.

    E temos aqui, dois guerreiros habilidosos de habilidades quase opostas, um de fogo e um de gelo. Roy já foi eleito como um dos personagens mais populares da franquia, junto com Ike, Lyn e Lucina, e Toshiro também tem uma popularidade muito grande entre os fãs de Bleach, sendo eleito com o favorito da maioria, e é o meu personagem favorito também, mas além disso estamos falando sobre dois prodígios em combate, então, será que eles tem mais coisas em comum? Vamos descobrir, mas já aviso que HAVERÃO SPOILERS DE AMBAS AS FRANQUIAS. Sem mais delongas, bora lá!

    Roy é o filho de Eliwood e o "príncipe" (ele é filho do marquês, como não sei se tem um nome determinado pra isso vou deixar príncipe mesmo) de Pherae. Roy começou a treinar desde muito jovem pra suceder seu pai no trono de Pherae quando chegasse a hora. Roy é um prodígio em combate e estratégia, embora seja muito impulsivo em alguns momentos de sua tragetória. Roy teve que pegar em armas desde muito cedo quando Bern iniciou sua campanha para destruir Elibe e como Eliwood estava mal de saúde, Roy teve de ser o responsável pela força militar de Pherea e posteriormente de Lycia. Roy iniciou sua jornada ajudando as pessoas da região contra bandidos que estavam se aproveitando da guerra que Bern estava iniciando, mas quando Roy vai ao encontro de Hector, ele começa a lutar também contra contra as forças de Bern e após salvar Ostia de um golpe e se encontrar com Lilina, Roy passou a liderar todo o exército de Lycia. No caminho, Roy reuniu vários aliados de nações diferentes, e descobriu vários segredos de seu mundo e com isso entendeu as motivações de Zephiel e a história da rivalidade entre humanos e dragões. No final de tudo, ele consegue evitar a destruição do mundo e volta a ter uma vida pacífica em Pherae ao lado de Lilina (é opcional mas é o melhor casal kkkkkkkkkk). 

    Toshiro Hitsugaya é o mais jovem capitão de Bleach, e é o que lidera o 10º esquadrão da Gotei 13, tendo Rangiku Matsumoto como sua tenente. Toshiro tende a sempre ser sério, frio (sem piadinhas) e analista em todas as situações, e foi um dos únicos dos 13 capitães que perceberam que havia algo de errado com a Soul Society e assim como Shunsui Kyoraku e Jushiro Ukitake ele não foi a favor da execução de Rukia e com a suposta morte de Aizen Toshiro passou a investigar o caso enquanto tentava proteger sua "crush" Momo Hinamori e assim foi o primeiro a descobrir sobre a traição de Aizen, Gin e Tosen, mas não conseguiu derrotar os traidores nem para-los. Posteriormente, Toshiro ajuda Ichigo no mundo humano quando os Arrancars chegam e iniciam algumas lutas na cidade de Karakura. Toshiro também é responsável por enfrentar Tier Harribel durante a guerra de Karaura que ocorreu posteriormente, e posteriormente foi novamente derrotado por Aizen após ter ferido Hinamori por causa da ilusão, o que fez Toshiro perder a cabeça e avançar totalmente consumido pela ira. Após essa segunda derrota, ele passa os próximos anos treinando para que isso não aconteça novamente, e na saga Fullbringer, Toshiro foi um dos Shinigamis que acompanharam Ichigo após a recuperação de seus poderes, e não teve muito dificuldade em derrotar Yukio em seu confronto. E enfim, na Guerra Sangrenta dos Mil anos, Toshiro foi um dos primeiros capitães a ter sua Bankai roubada, e com isso ele conseguiu avisar e previnir outros capitães de cometerem o mesmo erro. Após isso ele é confrontado por Bazz-B que o derrota devido à sua vantagem em poderes, e Cang Du, o ladrão de sua Bankai, aparece e prepara para finalizar Histsugaya, mas assim que ele ativa a Bankai ela destrói parte de seu corpo em decorrência da pílula de Hillowficação desenvolvida por Urahara, fazendo com que Toshiro recupere o seu Bankai e derrote o seu oponente. Após isso ele salvo por Mayuri, e ajuda os outros shinigamis na luta contra Gerard Valkirye, onde ele consegue fazer o gigante imortal ser despedaçado várias vezes com o seu Bankai agora 100% desenvolvido, e ao lado de Kenpachi e Byakuya, eles conseguem enfrentar o ser imortal e segurar até que ele é morto pela perda de seu poder pelo Rei Quincy. Nos 10 anos que seguiram ele teve uma vida pacífica, e assim permanece até o final da série.

    De cara, temos dois garotos prodígios de grande prestígio em suas determinadas funções. Um é o futuro marquês de Pherae e líder da aliança de Lycia, outro é o capitão do 10º esquadrão do Gotei 13. Tanto Toshiro quanto Roy tiveram de enfrentar guerras antes do esperado e ainda sim foram responsáveis por grandes atos durante seus confrontos. Mas ambos possuem também o mesmo ponto fraco: Ambos não possuíam tanta experiência em batalha e por isso são muito impulsivos em combate. Roy entrou em algumas batalhas desnecessárias no caminho, e Toshiro foi derrotado duas vezes por se deixar levar pela raiva contra Aizen. Ambos também são inteligentes e possuem uma grande senso de justiça, além de suas amadas possuírem poderes assemelhados ao elemento fogo (nesse caso acho que foi só coincidência mesmo kkkk) e ambos amadurecem muito com todos os eventos que se passaram.

    E é isso, foi um texto bem longo (eu tenho postado isso uma vez por mês, então tenho que compensar)  mas também foi muito divertido de escrever. Espero que tenham gostado, comentem o que acharam, vou ficando por aqui e até a próxima!

    Fire Emblem: Fuuin no Tsurugi

    Platform: Gameboy Advance
    197 Players
    103 Check-ins

    18
    • Micro picture
      manoelnsn · 8 months ago · 2 pontos

      Tirando o fato de ambos serem jovens, nem imaginava que teriam essas outras semelhanças... Muito legal!

      E essa zona de fase do Rei quincy aí? Roubar bankai? Ainda bem que dropei o mangá antes disso, ahauahua

      5 replies
  • 2020-08-05 18:35:25 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 8

    E depois de outro hiato meio longo, voltamos hoje com o nosso quadro de semelhanças entre personagens de franquias diferentes, e dessa vez na verdade teve um motivo pra demora que é a falta de algumas ideias, já que eu já tinha uns planos de comparar certos personagens, mas preciso me adentrar um pouco mais nas suas respectivas franquias para tal. Mas depois de pensar um bocado, me lembrei de uma boa galera pra comparar. Marcando as personas @manoelnsn, @lukenakama e @caramatur. E hoje analisaremos Ban, o pecado da ganância de Nanatsu no Taizai e Grimmjow, o Espada nº 6 de Bleach. 


    Acho que dessa vez é bem mais fácil identificar as semelhanças entre os dois, não só pela aparência (já que eles são quase iguais), mas quem conhece as duas obras sabe bem o que esperar. Vão ter spoilers de ambas as séries, vale ressaltar, então sem mais delongas, bora lá!

    Ban é um dos integrantes dos 7 Pecados Capitais, grupo liderado por seu rival e melhor amigo Melidoas. Ban se uniu ao grupo após ter perdido Elaine a sua amada, que o tornou imortal antes de morrer, e após ser condenado à morte, e ter sido executado inúmeras vezes, Meliodas o recrutou para seu grupo. Ban passou a fazer parte do grupo a participou em várias missões, até o grupo ter se desmanchado em decorrência de uma falsa acusação, e novamente Ban foi pego, mas sua imortalidade o impediu de morrer. Após se reunir com Meliodas, ambos fazem uma jornada para provar a inocência dos Pecados Capitais. Ambos se enfrentam algumas vezes, pois Ban sempre deu prioridade para suas próprias vontades, ao invés do grupo, e após concluirem sua jornada, Ban se distancia do grupo para cumprir com seu objetivo inicial que sempre foi trazer Elaine de volta à vida, mas após um tempo, ele retorna para o grupo.

    Grimmjow Jaegerjaquez (nomezin complicado né) fazia parte da elite de Aizend, sendo o 6º Espada do Hueco Mundo. Grimmjow foi inicialmente apresentado após Ulquiorra, o 4º Espada, não ter matado Ichigo Kurosaki quando teve a oportunidade, e Grimmjow se irritou com a atitude de Ulquiorra e decidiu matar Ichigo por conta própria. Em seu duelo ele teve uma vitória brutal sobre o protagonista, mas foi impedido de mata-lo. Ele perdeu um braço como punição pela sua insubordinação e quando reecontrou Ichigo acabou sendo quase morto devido a uma interrupção na luta, mas após ela, ele teve seu braço recuperado e esperou pela sua oportunidade de revanche. Assim que reecontrou Ichigo, os dois se recuperaram antes do confronto se iniciar, e após isso ambos travaram um duelo feroz e muito equilibrado entre eles. Grimmjow conseguiu desferir inúmeros golpes mortais contra Ichigo, mas o mesmo conseguiu virar a luta, quando ambos os combatentes estavam praticamente acabados. Grimmjow conseguiu sobreviver ao confronto, mas só retornou a aparecer durante a Guerra Sangrenta dos Mil Anos, onde passou a ajudar os Shinigamis contra a invasão quincy no Hueco. Embora temporária, sua aliança com Kisuke Urahara garantiu algumas vitórias decisivas na luta contra os quincys. Ele se uniu novamente aos shinigamis quando Shunsui Kyoraku fez uma cooperação para deter Tokinada que pretendia substituir o rei das almas e dominar tanto o Hueco Mundo quanto a Soul Society. Grimmjow ainda pretende ter sua revanche contra Ichigo Kurosaki.

    Na história de ambos os personagens, é até difícil achar alguma semelhança entre eles. No entanto, as atitudes tanto de Grimmjow quanto de Ban se mostraram muito semelhantes. São dois anti-heróis que participam de uma afiliação poderosa, sempre priorizam suas próprias vontades, possuem pavio curto, e ambos possuem rivalidade com os protagonistas de suas obras, o que gerou uma cicatriz em ambos os personagens causadas pelos respectivos protagonistas. Mas o detalhe que mais me empolga sobre esses dois é que eles são os "predadores naturais" do personagem principal de suas obras. Meliodas tende a ser um pervertido, mas ao mesmo tempo um herói que se se preocupa e possui uma visão de um guerreiro valente, enquanto Ban é quase o oposto. Bandido, anti-herói, preguiçoso e que não se importa de como é visto pelos outros. Já Ichigo é um guerreiro que luta para proteger seus amigos e tende a não ceder para seus impulsos de se tornar mais forte pelo prazer em lutar, enquanto Grimmjow se entregou completamente ao seu prazer pelo combate. Ambos os personagens possuem muitas semelhanças com os seus rivais, mas as motivações e formas de agir são exatamente o que os tornam praticamente opostos um do outro.

    E assim termino essa análise de hoje! Espero que tenham gostado, comentem aí o que acharam, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima!

    Bleach: The 3rd Phantom

    Platform: Nintendo DS
    135 Players
    12 Check-ins

    17
    • Micro picture
      manoelnsn · 9 months ago · 2 pontos

      Conheço ambos também, e só esteticamente se parecem bastante, ahuahua

      5 replies
    • Micro picture
      santz · 9 months ago · 2 pontos

      O Grimmjow jakjak não curte uma pedofilia.

      3 replies

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...