• anduzerandu Anderson Alves
    2022-02-23 22:41:29 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Metropolis: Lux Obscura

    Zerado dia 23/02/22

    13 jogos aqui pendentes e o que eu faço? Começo outro! O fato é que esses jogos estão pendentes há um tempo por dois fatores principais: são jogos que exigem tempo e dedicação ou jogos de PC/PS4 longos, então acaba não batendo bem a com o meu ritmo ou vontade do momento. Mas levando em conta que eu queria terminar essas pendências no fim de 2021, até que limpei muito bem o backlog!

    O jogo do dia foi Metropolis: Lux Obscura. Esse jogo sempre me despertou a curiosidade. Do que se tratava e porque era indicado como conteúdo adulto? Pior que tem demo dele na eshop do Switch e as screenshots eram interessantes, mas adicionei na lista de desejos e até hoje não comprei. Mas uma coisa que eu sempre vacilo é de não ver as plataformas em que certos jogos estão disponíveis, principalmente quando os conheço em consoles mais atuais e fico achando que são novos e/ou exclusivos! Fui dar uma olhada na loja do Vita desbloqueado e lá estava ele! Por ser leve, já mandei baixar essa semana e nem imaginava que o jogaria tão em breve.

    Quantos jogos eu não comprei e depois vi que estavam disponíveis gratuitamente e de forma portátil no Vita? Foram vários!

    Hoje tirei o dia para descansar depois de semanas corridas e preocupações típicas e por algum motivo liguei o PS Vita mais uma vez (considerando que terminei o Sky Force: Anniversary recentemente). Vi o Metropolis e fui verificar sua duração na internet: 1 hora e meia! Perfeito! Terminaria rápido e ainda poderia jogar outras coisas até o fim do dia!

    Iniciando a aventura, eu esperava algo mais puxado pro gênero adventure investigativo, mas Lux Obscura é, inicialmente, mais um visual novel que muito remete à HQ do estilo Sin City e outras obras adultas e noir como Batman e algumas coisas da editora Vertigo.

    Aqui vemos o enredo se desenrolar por quadrinhos com animações simples e muito interessantes (lembra um pouco as cenas nesse estilo de Max Payne).

    Depois de algumas conversas (dubladas), o jogo dá algumas escolhas nos diálogos, que servem mais para expandir a imersão na história e de seus acontecimentos. Infelizmente essas escolhas são raríssimas pelo resto do jogo e, se bem me lembro, só fazem a diferença uma vez.

    Logo podemos escolher para onde ir na cidade ao escolher os prédios num mapa e o jogo deixa claro que a ordem que visitamos ou onde escolhemos ir em seguida pode afetar os acontecimentos do jogo. Um exemplo disso acontecendo é que em certos momentos ir direto para onde foi mandado pode tornar as cosias mais difíceis já que fazendo uma parada em outro lugar antes você pode conseguir algum item, como uma arma.

    Mas não deixe se enganar. A ideia é excelente, mas é tudo simples e limitado. Geralmente as escolhas de destino são limitadas à um ou dois prédios e mesmo quando há amis de uma opção, não faz diferença nenhuma pro enredo visitar ambos ou apenas um.

    O "core gameplay" vem logo em seguida e sempre em partes em que nosso protagonista arranja briga com ladrões, policiais, seguranças etc. Todas as brigas são decididas em uma espécie de Candy Crush em que você deve movimentar as peças para fazer trios (ou mais) com os ícones. Uma trinca de mãos faz com que você dê um soco, de taser causa ainda mais dano e de kit médico cura um pouco da sua vida. Seu objetivo é sempre reduzir a vida do oponente à zero.

    Há vários tipos de ícones durante o jogo e mais serão desbloqueados conforme se avança na história e com o desenvolver do personagem (explico logo em seguida).

    Um exemplo disso é que você pode conseguir uma arma de fogo e ela aparecerá nos puzzles (e causam bem mais dano que um soco, por exemplo).

    Algumas batalhas são simples enquanto outras são mais complicadas, como quando há vários oponentes seguidos (como quando você arranja confusão com uma dupla ou grupo de bandidos). Infelizmente durante as batalhas o jogo não avisa quantos oponentes ainda restam  e você joga relaxado demais até ser surpreendido pela luta continuar mais e mais.

    Vença as batalhas e você poderá escolher entre diferentes habilidades para melhorar o personagem. Todas as habilidades tem diversos níveis e você poderá escolher como quiser, mas só quatro aparecem por vez e nem sempre é algo que você preferiria ter. Alguns delas são:

    -HP se regenera com o tempo;

    -Kits médicos curam mais;

    -Maior vida;

    -Socos mais fortes (o ícone se transforma então numa mão segurando uma garrafa, depois uma mão com soco inglês etc);

    -Chance do inimigo passar o turno dele (cada inimigo ataca depois de um certo número de ações que você executa);

    -Inimigos causam dano menor etc.

    Depois da parte mais introdutória, Metropolis começa a mostrar seu verdadeiro lado adulto (que parece ficar cada vez maior conforme você prossegue no jogo, o que achei interessante). Começamos a visitar clubes de Strip Tease e as mulheres são sempre provocantes, com seios à mostra e cenas de sexo não-explícito (por muito pouco), gemidos e afins. O próprio protagonista começa a se mostrar cada vez mais mulherengo e irresistível para as belíssimas personagens de destaque do enredo.

    Sendo assim, se você curte esse gênero de história de detetive noir, pegação 18+ e HQs, definitivamente esse é um jogo para você.

    O lado Candy Crush é bem bacana e surpreendentemente se encaixa muito bem. Estava com medo de ser algo travado e difícil como o Puzzles & Dragons: Super Mario Bros. Edition ou aqueles Pokémons do gênero, mas é algo bem mais simples e estratégico (mas vale dizer que as vezes a batalha é super difícil e, totalmente baseado na sorte, a tentativa seguinte é bem mais fácil).

    Depois de um tempo de jogo, a história se encerrou abruptamente com um final infeliz e a mensagem: final 1 de 4. Eita!

    Recomecei então a aventura em outro slot de save já que insistir no meu atual só me permitia jogar essa última fase (infelizmente você tem que recomeçar completamente do zero sem as habilidades). Fiz umas escolhas diferentes e pulei todas as cenas conhecidas e foi bem rápido conseguir o segundo final.

    Os dois últimos eu tive que pesquisar na internet como os conseguir. Na verdade é bem simples, mas tive que ter a certeza que rejogar mais duas vezes me daria os finais desejados. É interessante que para cada campanha e suas escolhas novas cenas e localidades são disponibilizados, além de que cada caminho resulta na pegação de uma mulher diferente. Dando uma olhada nas conquistas no Vita ainda percebi coisas como: terminar a história sem pegar a arma de fogo (basta evitar acessar uma localidade) e coisas do tipo.

    No final das contas eu gastei bem mais do que as 1 hora e meia prometidas. Esse é o tempo para a primeira terminada da aventura, mas você acaba jogando mais um tempo nas outras tentativas e como algumas fases são tensas ou você faz as builds não tão vantajosas, o tempo acaba se estendendo (uma vez eu recomecei um save porque não estava conseguindo prosseguir com as minhas habilidades).

    Resumindo: Metropolis: Lux Obscura é um jogo bem legal, mas bem breve também. Valeu a pena a experiência mas acredito que poderia ter sido um pouco melhor com escolhas mais fortes, mais habilidades e liberdade. Sinto que com mais tempo e investimento, uma continuação poderia ser um jogo mais complexo e ainda mais interessante.

    De bom: ambientação muito boa e bem familiar para quem curte essas HQs adultas e mais noir. Os artistas por trás dos desenhos e animações fizeram um trabalho incrível, ponto algo do jogo para mim. Sistema de batalha e evolução do personagem inesperados e muito legais. Há alguma escolha e múltiplos finais graças a elas.

    De ruim: muito curto! Você evolui o personagem mas não como prosseguir com ele após alcançar algum dos finais. Fácil de platinar, mas desisti disso depois que tentei fazer uma conquista e não consegui por não ser muito claro o que fazer. Infelizmente não há a linguagem Português do Brasil, sendo que entendimento da história é fundamental.

    No geral, muito legal jogar isso e recomendo para qualquer um que tenha se interessado. Apenas cuidado com os preços pois é um jogo breve, que você faria todos os troféus em um dia em poucas horas e depois disso e ver todos os 4 finais, o fator replay desaparece. O enredo é bom mas nada excepcional cheio de filosofias e inteligência, então também não serve como uma HQ cult que você voltaria de vez em quando. Jogo muito legal!

    Metropolis: Lux Obscura

    Platform: Playstation Vita
    5 Players
    2 Check-ins

    10
    • Micro picture
      bobramber · 7 months ago · 2 pontos

      Noir, +18 e Candy Crash? Adicionado à lista.

  • anduzerandu Anderson Alves
    2022-02-18 23:52:34 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Sky Force - Anniversary

    Zerado dia 18/02/22

    Não lembro como conheci esse jogo, mas foi coisa recente. Talvez eu tenha visto seu nome na loja do PS Vita, talvez tenham o indicado no grupo de Nintendo Switch do Facebook, mas eu o baixei no mais recente portátil da Sony e o vi lá antes de ontem quando o liguei depois de uns tempos.

    Como tenho trabalhado muito e chego em cassa com pouca disposição para jogos meticulosos e longos, tenho dado preferência à experiências mais superficiais e simplórias, mesmo com uma lista de urgências com alguns jogos parados há séculos! Mas tem dado super certo, pois tenho terminado rápido todos os jogos que tenho começado (mas vou parar de fazer isso e me concentrar nas pendências)

    Resolvi começar Sky Force - Anniversary meio que do nada. Também não sou o maior conhecedor de shmups, sendo que minhas últimas experiências foram com 3D Fantasy Zone em 2021 e Steel Empire e Sky Racket, ambos em 2020. Tive ainda várias experiências ruins com uns Super E.D.F., Xevious e Gradius da vida.

    Um que marcou a minha infância foi Super Gunner STG, tenho um bocado deles para jogar, não tenho interesse em outro bocado e gostaria muito de saber quais shmups eram aqueles com naves gigantes 3D rotacionando no background em consoles mais potentes na infância (PS1 ou Dreamcast).

    Enfim, fui passar tempo no Sky Force na esperança de que fosse fácil zerar!

    Não sabia o que esperar de um título que aparentemente vem da época do PS3, mas os visuais são muito bacanas de cara. Um 3D muito fluído, com águas do mar abaixo de nós, muito bem iluminadas e animadas. Bem coisa mesmo daquela geração e, puts... que saudades! Não sei dizer o que é, mas sinto que muito da simplicidades dos games vai embora cada vez mais a cada nova geração. Gosto muito do meu PS4, mas sinto as vezes que ele beira o que eu procuro em video games. Inclusive, zero interesse na nova geração até hoje...

    Olhando esse Sky Force, há um sentimento bacana meio nostálgico de quando eu comprei e investi no meu primeiro PS3 lá em 2014. Talvez aquela tenha sido mesmo a última geração que balanceou essa coisa de visual com jogabilidade.

    Voltando ao SF, esse é um jogo curioso. Na primeira tela depois da tela títulos há um menu de seleção de estágios e embora você só possa inicialmente acessar a primeira fase, é perceptível a pequena quantidade delas no jogo: apenas 9! Eu terminei a primeira fase e achei que esse seria uma experiência incrivelmente breve.

    Quando escolhemos um estágio, há quatro missões opcionais:

    -Destruir ao menos 70% das forças inimigas;

    -Destruir 100% das forças inimigas;

    -Salvar todas as pessoas;

    -Não tomar dano.

    O fato é que nesse jogo, não basta passar de fase para ir para a próxima, mas há sempre uma quantidade mínima necessária dessas missões a serem completadas para poder prosseguir. É possível fazer algumas dessas missões mesmo sem terminar a fase, mas terminar o estágio anterior é sempre um requerimento obrigatório para prosseguir ao próximo.

    Ai que está o quê de SF: o fator replay. Não tem jeito, você vai ter que rejogar as fases anteriores e tentar cumprir essas missões para juntar um número delas e ver a anterior. Faça as quatro e o nível Difícil daquela fase será desbloqueado, com as mesmas missões. Faça essas quatro novas e será desbloqueado o nível Insano. Não consegui ver se há algo depois disso.

    O bom é que graças a isso, cada fase pode gerar até no mínimo 12 "medalhas" (4 de cada nível). As vezes a fase seguinte requer duas, as vezes 5 ou 8 e assim por diante.

    Mas a parte mais legal é destruir os oponentes, ganhar estrelas (moedas) e gastar na loja, desbloqueando melhorias e melhorando essas melhorias.

    As melhorias incluem:

    -Maior defesa para a nave;

    -Tiro mais forte e maior;

    -Canhões extras;

    -Imã para as estrelas;

    -Mísseis automáticos que perseguem os inimigos;

    -Escudo que protege contra os danos por um tempo, etc.

    Lembrando que todas essas habilidades podem ser melhoradas por vários níveis, então os eu tiro fica bem diferente do início, o imã puxa as estrelas de muito longe no nível máximo, sendo que anteriormente você tinha que voar por cima delas ou próximo etc. Sua nave fica muito forte e é uma beleza acompanhar essa evolução e destroçar os estágios anteriormente difíceis.

    Depois de alguma repetição de fases, você começa a ficar melhor e mais forte, passa a fazer os desafios e passar pros níveis maiores, ganhar ainda mais dinheiro e se fortalecer mais ainda. Acaba que a quantidade de estágio é mesmo o bastante. Para ser sincero, foram apenas 8 e esse nono foi meio que um "bônus post-game", mas mesmo bem forte e cheio de habilidade no máximo depois de "farmar" estrelas, o desafio final foi bem tenso. Tenso a ponto de que o jogo acabou ontem mas eu só consegui a fase extra hoje depois de muitas tentativas e melhorias numa fase tão longa. Fiquei na dúvida se postava que terminei a campanha ontem ou hoje!

    Fora isso, o jogo se comporta como qualquer outro shmup, felizmente. Há uma boa diversidade de inimigos, melhorias de tiros que só duram aquela fase, chefes grandões, momentos de bullet hell e eventuais fracassos.

    Há ainda estágios com desafios diferentes (como um em que é impossível atirar), a possibilidade de conectar online para disputar rankings (e talvez multiplayer, ao menos nas outras versões) e mais desafios graças aos diferentes níveis de dificuldade desbloqueáveis e as conquistas!

    Resumindo: Sky Force - Anniversary é um baita jogo divertido! Ele começou lá em cima, deu uma despencada com a repetitividade, mas logo voltou ao topo com o que a minha nave se tornou. Que ideia bacana! Infelizmente algumas conquistas são bem chatinhas, pois a vontade foi de fazer 100%, mas é melhor deixar para lá, principalmente depois de tanto ver essas 9 fases.

    De bom: visuais bacanas e fluídos. Modelos 3D bem animados. Jogabilidade simples mas desafiadora. Evoluir sua nave é muito divertido e efetivo! Há em enredozinho e até umas cutscenes aqui e ali. Textos em Pt-BR.

    De ruim: as vezes fica meio repetitivo. Uma vez ou outra o áudio ficou bem zoado e eu não sei se era assim mesmo ou se o jogo bugou. Gostaria de mais variedade nas missões opcionais.

    No geral, eu gostei demaaaais. Fiquei curioso com as versões mais recentes e devo dar uma chance à elas no futuro. Recomendo demais para fãs do gênero ou simpatizantes! Jogão!

    Sky Force Anniversary

    Platform: Playstation Vita
    37 Players
    6 Check-ins

    20
    • Micro picture
      le · 7 months ago · 2 pontos

      Acho esses Sky Force meio fracos. A mecânica de shmup é legal, mas eles são MUITO focados em grinding, e você simplesmente não tem como passar determinadas fases se não ficar um bom tempo nisso. Enche o saco bem rápido por causa disso.

      10 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 7 months ago · 2 pontos

      Rapaz, dá pra tu fazer uma review com esse seu post, ele ficou muito bem detalhado e tudo o mais!

      Enfim, eu conheço essa série ainda do n-gage, foi o primeiro shooter que consegui zerar, o Sky force Reloaded. Até hoje tenho os temas dele na cabeça, e esse Anniversary eu cheguei a jogar um pouco no celular, mas como tocar na tela em um shooter é bem ruim, acabei desanimando, e talvez um dia tanque essa versão de console/pc...

      2 replies
  • 2022-02-17 17:27:06 -0200 Thumb picture
    4
    • Micro picture
      zefie · 7 months ago · 2 pontos

      Esse jogo é maravilhoso e bem hardcore de se conseguir a platina

  • 2022-01-30 19:36:01 -0200 Thumb picture
  • 2022-01-17 07:26:33 -0200 Thumb picture
  • 2022-01-09 08:53:27 -0200 Thumb picture
  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2022-01-03 18:30:18 -0200 Thumb picture

    Top 5: Jogos (RE) Jogados Por Mim em 2021!

    Igual o ano passado, achei interessantes fazer esse @desafio separado to Top 10 oficial, porque são jogos que eu já joguei e terminei (e normalmente apareceram em outro Top 10), mas decidi rejoga-los por algum motivo, esse ano menos que 2020, mas também rejoguei alguns jogos (principalmente de PS3), bora lá:

    5 - One Piece: Pirate Warriors (PS3)

    Um Musou muito competente que dá inicio a essa bela série de jogos, não tenho muito o que falar do jogo, já falei bastante dele na crítica que fiz a anos atrás, fui rejoga-lo para tentar a platina-la, ainda não saiu, mas dediquei um tempo bacana).

    4 - Journey (PS3 e PS4)

    Por algum motivo mágico, decidi rejogar ele no PS3, e por algum outro motivo mágico, fiquei tão feliz rejogando ele que já emendei e joguei também no PS4 hahaha.

    Sem muito o que dizer, um clássico, ainda acho um pouco super valorizado, mas não deixa de ser um jogo excelente e belíssimo.

    3 - Tales of Hearts R (PS Vita)

    Esse jogo já apareceu em outros Top's que fiz, provavelmente essa será a última vez, decidi pegar sério no jogo esse ano para platina-lo, terminei de novo, fiz os desafios, cheguei ao level máximo e matei o chefe na dificuldade mais difícil, é um tales of muito bom, o mais fraco dos que joguei, mas ainda bem bom, com um começo beeem morno mas que fica muito mais engajador de seus 30%/40% em diante.

    2 - Sonic & Sega All-Stars Racing

    Esse até poderia estar no Top 10 normal, mas como eu joguei ele consideravelmente no lançamento no PC, achei melhor colocar aqui.

    É um Mario Kart do Sonic muito, muito competente, bem gostoso e fluído de jogar. Em algum momento desse ano me deu uma vontade de jogar esses jogos de corridas descompromissados, ai fui atrás dessa (e outras) pendência do gênero.

    Ele é inferior ao Transformed (que é MA RA VI LHO SO), mas não deixa de ser um ótimo ponta pé inicial e um jogo muito competente.

    ---------------------------------------------------------------------------------

    1 - Rogue Legacy (PS Vita e PS4)

    Um dos jogos RogueLike que me prendeu fortemente, uma recomendação de um amigo do meu irmão, um jogo que eu devorei na época no PS Vita na época que ia no hospital durante o tratamento da minha mãe. Me acompanhou em momentos muito difíceis e tenho um grande carinho pelo jogo.

    Praticamente 6 anos depois, decidi rejoga-lo pois faltava o desafio de terminar com menos de 15 mortes (na época tinha feito com 16 ou 18, e fiquei beeem frustado).

    Mas não o rejoguei no PS Vita e sim a versão de PS4 no PS5, e como esse jogo ainda é uma delicia de ser jogado, fluído, extremamente divertido e bom, recomendo fortemente para todo mundo um jogaço.

    - Menções Honrosas:

    - Here They Lie

    Retornei ao jogo para fazer 100%, já havia falado dele ano passado, é uma experiência muito interessante e um jogo muito bom, que fico extremamente curioso para joga-lo um dia em VR.

    - Pac-Man Championship Edition 2

    Eu adoro esse e o 1° pac-man DX, o "pac-man neon das drogas", adoro a loucura e frenesi que esse jogo trás, ano passado havia feito tudo nele, menos uma fase que é considerada a divisora de águas se você faz 100% ou não no jogo, e como acabei mudando e tendo outros problemas na vida, acabei largando, um pouco antes de pegar o PS5, decidi retomar este jogo, e ainda é extremamente divertido.

    Rogue Legacy

    Platform: Playstation 4
    452 Players
    38 Check-ins

    18
    • Micro picture
      santz · 9 months ago · 2 pontos

      Rogue Legacy foi primeiro contato com o gênero e fiquei apaixonado pelo game. Trilha sonora foda demais.

      1 reply
  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2022-01-03 12:31:49 -0200 Thumb picture

    Lista de Jogos Jogados Por Mim em 2021

    Assim como no ano passado, resolvi fazer uma lista com tudo que joguei/rejoguei/terminei/platinei/fiz 100% etc de jogos este anos =)

    Segue abaixo:

    PC:

    League of Legends (Jogando)


    PS5:

    Among Us (Jogando)

    Astro's Playroom (Terminei e Platinei)

    Hot Wheels Unleashed (Jogando)

    ManEater (Terminei e Platinei)

    Overcooked: All You Can Eat (Jogando)

    Ratchet & Clank: Rift Apart (Terminei e Platinei)

    Returnal (Terminei e Platinei)

    Tales of Arise (Terminei e Platinei)

    Tony Hawk Pro Skater 1 + 2 (Jogando)


    PS4:

    Abzü (Terminei e fiz 100%)

    Afterparty (Joguei e está largado)

    Burly Men at Sea (Terminei e Platinei)

    Burnout Paradise (Joguei e está largado)

    Dead By Daylight (Joguei e está largado)

    Doom 64 (Terminei e fiz 100%)

    Erica (Terminei)

    Everybody Going to the Rapture (Joguei e está largado)

    Here They Lie (Rejoguei e fiz 100%)

    Hide & Dance (Terminei e fiz 100%)

    Horizon Chase Turbo (Terminei e Platinei)

    Journey (Terminei e fiz 100%)

    Little Nightmares (Terminei)

    Little Nightmares 2 (Terminei e Platinei)

    MediEvil (Terminei e Platinei)

    Minefield (Terminei e fiz 100%)

    Mom Hid My Game (Terminei e fiz 100%)

    Mom Hid My Game 2 (Terminei e fiz 100%)

    Mortal Kombat XL (Rejoguei)

    One Finger Death Punch 2 (Terminei e Platinei)

    One Piece: World Seeker (Terminei e Platinei, falta DLC's)

    Pac-Man 256 (Jogando daquele jeito)

    Pac-Man: Championship Edition 2 (Rejoguei e Platinei)

    Paladins (Joguei e Platinei)

    Parappa The Rapper Remastered (Terminei e Platinei)

    Parappa The Rapper 2 (Terminei e fiz 100%)

    Resident Evil Village (Terminei e Platinei)

    Rocket Arena (Joguei e Platinei)

    Rogue Company (Joguei e Platinei)

    Rogue Legacy (Rejoguei e Platinei)

    Ruined King: A League of Legends Story (Jogando)

    Runner2 (Jogando daquele jeito)

    Sakura Succubus (Terminado e Platinado)

    Sakura Succubus 2 (Jogando daquele jeito)

    Scribblenauts Showdown (Rejoguei e Platinei)

    Shady Part of Me (Terminei e Platinei)

    Super Bomberman R (Jogando daquele jeito)

    Taiko no Tatsujin (Joguei)

    The Order 1866 (Terminei e Platinei)

    Unravel (Joguei e está largado)


    PS3:

    Assassin's Creed (Terminei)

    Castlevania: Lords of Shadow 2 (Continuei rejogando do ano passado e Platinei).

    Duke Nukem Forever (Comecei a DLC e larguei)

    Epic Mickey 2 (Joguei e está largado)

    Far Cry 2 (Joguei e está largado)

    Grid 2 (Rejoguei e está largado)

    Journey (Rejoguei e fiz 100%)

    Kung Fu Rabbit (Terminei e fiz 100%)

    Max Payne 3 (Rejoguei e está largado)

    Need For Speed: Most Wanted (Joguei e está largado).

    Need For Speed Shift 2 (Joguei e está largado)

    One Piece Pirate Warriors (Rejoguei e está largado)

    Sonic & Sega All-Star Racing (Terminei e Platinei)

    Unmechanical Extended (Joguei e está largado)

    PS Vita:

    Dungeon Punks (Rejoguei e Platinei)

    My Name is Mayo (Terminei e Platinei)

    PlayStation All-Star Battle Royale (Jogando daquele jeito)

    Runner2 (Jogando daquele jeito)

    Sparkle 2 (Jogando)

    Tales of Hearts R (Rejoguei e Platinei)

    Tales of Arise

    Platform: Playstation 5
    19 Players
    23 Check-ins

    16
  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2021-11-02 13:21:15 -0200 Thumb picture

    130° Platina!

    Minha ideia é que fosse o Tales of Arise... mas recentemente me deu um treco de pegar jogos que não jogava a anos e rejoga-los hahaha

    Depois de Tales of Hearts R, Dungeons Punks a vez foi do maravilhoso Rogue Legacy!

    6 anos depois que tinha feito tudo no jogo, menos terminar ele com menos de 15 mortes, retorno e faço tal façanha =)

    Depois vou postar o vídeo fazendo isso.

    @platinadores

    Rogue Legacy

    Platform: Playstation 4
    452 Players
    38 Check-ins

    21
    • Micro picture
      igor_park · 11 months ago · 2 pontos

      Irei chamar você de Donatello, talvez homem-tamar.

      1 reply
    • Micro picture
      igor_park · 11 months ago · 2 pontos

      Botei a foto do Bentley para lhe homenagear.

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · 11 months ago · 2 pontos

      Pior que essa mesma ideia de pegar jogo antigo pra rejogar tbm me fez estacionar um pouco o Arise kkkkkkkk

      3 replies
  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2021-10-23 12:51:14 -0200 Thumb picture

    129° Platina!

    Fazendo orgulho ao @igor_park (eu achei que a outra do Vita também ia me dar a Tartaruga, mas não deu =( ).

    Peguei essa semana pra tirar o atraso de 2 platinas paradas no Vita, Tales of Hearts R e o Dungeon Punks.

    Como fui no hospital, usar o Vita lá me estimulou a isso hahaha agora que vou voltar ao trabalho presencial, existe a grande chance de eu voltar a jogar alguns joguinhos do Vita que tenho ainda na fila (em sua maioria RPG's).

    @platinadores

    Dungeon Punks

    Platform: Playstation Vita
    27 Players
    4 Check-ins

    18

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...