• 2021-09-29 17:11:58 -0300 Thumb picture

    Pérolas Exclusivas #6 - Sega (Parte 2)

    Medium 3881893 featured image

    Estamos em mais uma última quarta-feira do mês, e chegamos ao 6º episódio da série Pérolas Exclusivas, continuando com os jogos curiosos da SEGA.

    1 - Flicky

    Lançado em 1984 para arcades, e depois lançado para Mega Drive em 1991, Flicky é um jogo simples e divertido, onde o jogador controla um pássaro que deve reunir os pintinhos, e mantê-los a salvo de animais como gatos e lagartos.

    O jogo fez bastante sucesso no console, e o carisma do passarinho Flicky fez com que ele se tornasse parte do universo do Sonic, sendo os passarinhos que o ouriço resgata em Sonic 3D Blast (1996). Após o lançamento para o Mega Drive, Flicky esteve em diversas coletâneas lançadas para diversas plataformas, como Sonic's Ultimate Genesis Collection e Sega Mega Drive & Genesis Classics.

    2 - Toe Jam & Earl

    Vindo das "quebradas intergaláticas", a dupla Toe Jam & Earl chegava ao Mega Drive em 1991. No jogo, os jogadores controlam esses dois rappers alienígenas que acabam caindo no planeta Terra, e devem recolher as peças da nave para voltar ao planeta natal deles, Funkotron. 

    O jogo possui uma vibe dos anos 90, que vão desde o design dos personagens, a sua trilha sonora. E as mecânicas de sua jogabilidade podem ter servido de inspiração para o gênero roguelike, representado atualmente por inúmeros indies como Dead Cells e Sundered.

    O jogo ganhou duas continuações: Toe Jam & Earl in Panic On Funkotron (1993), ainda para Mega Drive, e Toe Jam & Earl 3: Mission To Earth (2002), para Xbox. Em 2019, foi lançado um quarto jogo da série, chamado Toe Jam & Earl: Back In The Groove, graças ao financiamento coletivo via Kickstarter. Diferente dos outros, Back In The Groove não teve participação da SEGA no desenvolvimento. 

    3 - Ecco The Dolphin

    1992 foi um ano cheio de acontecimentos interessantes: os Jogos Olímpicos em Barcelona, a conferência do clima RIO 92, e o lançamento de Ecco The Dolphin. Lançado para Sega Mega Drive, o jogo coloca o jogador na pele de um golfinho que explora os mares para salvar seu planeta de uma ameaça alienígena (sim, é isso).

    Além dos relançamentos do primeiro jogo em diversas coletâneas, Ecco ainda ganhou outros jogos como Ecco: The Tides Of Time (1994) para Sega CD, Ecco Jr. (1995), também para Mega Drive, e Ecco: Defender Of The Future (2000) para Sega Dreamcast. Ecco teria outro jogo para Dreamcast em 2001, chamado Ecco: Sentinels Of The Universe, mas que foi cancelado após o console ter sido descontinuado.

    E se estiver curioso quanto as estrelas na testa de Ecco, elas formam a constelação de golfinho.

    4 - Chu Chu Rocket

    Poderia ser um jogo qualquer de "gato e rato", mas Chu Chu Rocket é diferente. Lançado em 1999 para Sega Dreamcast, Chu Chu Rocket é um jogo de puzzle, onde você deve levar os ratinhos para os foguetes, atravessando uma série de labirintos, enquanto fogem de gatos loucos para devorar os bichinhos.

    O jogo ganhou depois uma versão para Gameboy Advance, e mais a frente, uma versão para mobile, ambas versões seguindo a mesma mecânica que o original. Em Sonic & Sega All-Star Racing (2010), os Chu Chu foram personagens jogáveis, com o gato sendo sua habilidade especial no jogo.

    Em 2019, os ratinhos retornaram com Chu Chu Rocket Universe, lançado exclusivamente para plataformas Apple, através da Apple Arcade.

    5 - Billy Hatcher

    Após o fim do Dreamcast, a SEGA passou a publicar seus jogos para seus consoles concorrentes. E no Gamecube, dois jogos da SEGA se destacaram: Super Monkey Balls (2001) e Billy Hatcher & The Giant Egg (2003).

    No jogo, Billy Hatcher e seus amigos são levados ao Morning Land, uma terra habitada por galinhas que foi invadida por um exército de corvos liderados pelo vilão Dark Raven. Usando um ovo gigante, sua missão como Billy Hatcher é resgatar seus amigos, libertar os chamados Elder Chickens, e salvar Morning Land.

    Após o sucesso de seu jogo, Billy Hatcher participou de outros jogos da SEGA, sendo personagem jogável em Sonic Riders: Zero Gravity (2008) e Sonic & Sega All-Stars Racing (2010).

    3
  • 2021-08-25 18:36:00 -0300 Thumb picture

    Pérolas Exclusivas #5 - Sega (Parte 1)

    Medium 3877594 featured image

    Mês de Agosto terminando, e chegamos a última quarta-feira do mês, e também a mais um episódio de Pérolas Exclusivas. Neste episódio, abrimos a biblioteca de pérolas da SEGA.

    1 - Bonanza Bros.

    Lançado em 1990 para arcades, e posteriormente para Master System e Mega Drive, Bonanza Bros. traz uma dupla de ladrões chamados Robo (de vermelho) e Mobo (de azul), que invadem prédios para roubar jóias e dinheiro, evitando os guardas.

    O jogo poderia ser jogado tanto sozinho, quanto com um amigo, o que aumenta a diversão na jogatina. Além da versão dos arcades e dos consoles da SEGA, Bonanza Bros. foi adicionado em diversas coletâneas da SEGA, como Sonic's Ultimate Genesis Colletcion (PS3) e SEGA Mega Drive & Genesis Classics (Multi).

    A dupla Robo e Mobo foram até personagens jogáveis em Sonic & Sega All-Stars Racing (2010).

    2 - Fantasy Zone

    Antes de Sonic e de Alex Kidd, a principal mascote da SEGA foi o Opa-Opa, personagem principal do jogo Fantasy Zone, lançado em 1986 para arcades, e depois portado para Master System.

    Trazendo um personagem curioso e uma jogabilidade inspirada nos clássicos "jogos de navinha", Fantasy Zone criou uma sub-categoria do gênero shoot 'em up: os cute 'em up. Outro jogo que também entra nesta linha é TwinBee, lançado um ano antes, tendo alguns elementos que foram usados como inspiração para o jogo da SEGA.

    Após a versão do Master System, Fantasy Zone ganhou outras versões para outras plataformas, como a de Playstation 2, como parte da linha Sega Ages. Em 2010, Opa-Opa foi personagem jogável em Sonic & Sega All-Stars Racing.

    3 - Ristar

    Um dos primeiros trabalhos da Sonic Team, Ristar foi lançado em 1995 para Sega Genesis/Mega Drive. O jogo se passa em uma galáxia muito distante, onde um pirata espacial malígno chamado Kaiser Greedy planeja dominar todos os planetas da galáxia através do controle mental. Nisso, os habitantes do Planeta Neer pedem por um herói para salva-los, e a "mãe das estrelas" envia um de seus filhos, o Ristar, para derrotar o mal.

    Por ter sido lançado no final da vida do Mega Drive, Ristar foi quase esquecido pelo público, até ser inserido em coletâneas lançadas para diversas plataformas, inclusive uma versão adaptada para dispositivos móveis. Em Sonic & All-Stars Racing Transformed (2012), Ristar aparece balançando a bandeira na largada e na chegada das corridas.

    4 - Burning Rangers

    Outro trabalho feito pela Sonic Team, Burning Rangers foi um dos títulos menos conhecidos do Sega Saturn. Lançado em 1998 para o console 32-bits da SEGA, o jogo é focado em um grupo de bombeiros de elite, chamado justamente de "Burning Rangers", focado em contenção de incêndios e resgate de pessoas.

    Apesar do jogo não ter tido sucesso, Burning Rangers esteve presente no jogo Sonic & All-Stars Racing Transformed (2012), tendo uma pista temática e sua música é uma versão remixada de "We Are Burning Rangers", música mais conhecida do jogo original.

    Um remake de Burning Rangers está sendo feito por um fã, e o resultado está sendo satisfatório.

    5 - Space Channel 5

    Na cultura pop, quando ocorre uma invasão alienígena, é comum que chamem forças especiais para conter a invasão. Em Space Channel 5, essa regra não se aplica. Lançado em 1999 para Sega Dreamcast, Space Channel 5 coloca você na pele de Ulala, uma repórter que é enviada para investigar uma invasão de seres alienígenas chamados Morolians, que querem obrigar os humanos a dançar.

    Todo o sistema de "combate" do jogo envolve o jogador executar os mesmo movimentos que os aliens, como ir para as direções (direita, esquerda, cima e baixo) e "atirar" (ou "chu"), para assim libertar os humanos do transe.

    Space Channel 5 ganhou uma continuação chamada Space Channel 5 Part 2, jogo lançado em 2003 para Sega Dreamcast, 2 anos após descontinuação do console. E em 2020, foi lançado um jogo em VR chamado Space Channel 5 VR: Kinda Funky News Flash! para Playstation VR. A personagem Ulala participou de vários jogos crossovers da SEGA, como Sega Superstars Tennis (2008), Sonic & Sega All-Stars Racing (2010) e Sega & All-Stars Racing Transformed (2012).

    32
    • Micro picture
      artigos · over 1 year ago · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      thecriticgames · over 1 year ago · 2 pontos

      Fantasy Zone e Bonanza Bros são muito legais, o segundo é um otimo exemplo de co-op com originalidade.

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · over 1 year ago · 2 pontos

      SEGA sempre teve séries excelentes descobri umas coisas obscuras bem legais uns tempos que tava atrás de emular máquinas japonesas, muitos games que possivelmente chegariam ao Dream se ele não tivesse a morte precoce que teve.

      1 reply
  • 2021-07-28 13:16:58 -0300 Thumb picture

    Perolas Exclusivas #4 - Playstation (Parte 2)

    Medium 3874004 featured image

    Julho terminando e chegamos a última quarta-feira do mês, e a mais um episódio do Pérolas Exclusivas. O quarto episódio da série traz a segunda parte dos exclusivos do Playstation.

    1 - LocoRoco

    Na época do Playstation Portable, duas franquias ficaram conhecidas no portátil: Patapon e LocoRoco. Esse último surgiu em 2006 para PSP, e foi produzido pela Japan Studios, um dos estúdios internos da Sony. 

    LocoRoco se passa em um mundo colorido e feliz, onde moram os LocoRocos, criaturas coloridas e saltitantes e os MuiMui, que são os habitantes deste mundo. Mas a paz é perturbada com a chegada dos Moja Troops, criaturas que espalham caos por onde passam, e cabe aos LocoRocos derrota-los.

    Embora os LocoRocos sejam os protagonistas do jogo, você na verdade controla "o planeta", usando os botões L e R para inclinar a fase, fazendo os LocoRocos rolarem, e usando os botões juntos para faze-los pular. Eles também são capazes de crescer de tamanho ao comer uma frutinha especial. Assim, eles podem se dividir em vários para entrar em lugares pequenos, ou para cantar uma música para algumas criaturas do planeta, já que o destaque da franquia são suas músicas viciantes e divertidas.

    LocoRoco teve uma continuação em 2008, também para PSP,  uma versão mobile feita em Java, além de uma remasterizarão dos jogos do PSP para o Playstation 4 em 2017. Em Playstation All-Stars Battle Royale (2012), a fase Franzea (LocoRoco/Metal Gear Rising) traz um dos mundos da franquia, sendo invadido por um robô de Metal Gear Rising, travando até uma batalha com um LocoRoco.

    2 - Fat Princess

    Em uma terra digna de um conto de fadas, dois reinos travam batalhas intermináveis para resgatar suas princesas, isso até resolverem botar bolo na história. Lançado em 2009 para PSP (como Fat Princess: Fistiful Of Cake) e Playstation 3 (via Playstation Network), Fat Princess é um jogo estilo MOBA onde você deve resgatar a princesa que foi sequestrada pelo inimigo.

    O grande diferencial é que o jogador dever trazer bolo para a princesa do reino rival (que está mantida presa no castelo do jogador), para que ela ganhe uns "quilinhos", ao ponto de tornar difícil para os soldados a carregarem. E cada soldado possui uma habilidade diferente, como os de ataque em curta distância (guerreiro), longa distância (arqueiro) e de suporte (padre).

    Fat Princess foi lançado depois no Best Of Playstation Network Vol. 1, uma coletânea com 4 jogos da PSN, junto com Tokyo Jungle, When Vikings Attack! e Sound Shapes. Além desse, a série ganhou um jogo mobile chamado Fat Princess: Piece Of Cake, e o seu mais recente jogo foi Fat Princess Adventures, lançado em 2015 para Playstation 4. Sem falar que a Fat Princess foi personagem jogável em Playstation All-Stars Battle Royale (2012).

    3 - Sound Shapes

    Publicado pela Santa Monica (Fat Princess, God Of War), e lançado em 2012 para Playstation 3, Playstation 4 e Playstation Vita, Sound Shapes é um jogo que mistura plataforma 2D com elementos musicais.

    Cada fase do jogo possui um padrão de formas e cores, além da sua música. Conforme você vai coletando símbolos, as partes da música começam a tocar, criando uma música para a fase. Além das do próprio jogo, Sound Shapes ganhou pacotes com músicas de artistas reais, como as do DJ Deadmau5 e do cantor indie Beck.

    Assim como Fat Princess, Sound Shapes foi incluído na coletânea Best Of Playstation Network Vol. 1, um compilado com os melhores jogo da PSN.

    4 - PlayStation Vita Pets

    Com o sucesso da série Nintendogs do Nintendo DS, muitos estúdios correram para fazer seus próprios "jogos de bichinhos", e a Sony também queria entrar nessa. Assim, em Junho de 2014, foi lançado PlayStation Vita Pets (ou PS Vita Pets), que como o nome entrega, foi lançado para Playstation Vita.

    No jogo, assim como Nintendogs, você deve adotar um "doguinho", cuidar dele, levar ele para passear e brincar com ele, tudo isso com o uso das mecânicas do PS Vita, como a tela de toque. Além disso, os cachorros podem responder aos seus comandos de voz, já que eles podem falar.

    Ainda em 2014, o PS Vita Pets ganhou um spin-off para mobile chamado Playstation Vita Pets: Puppy Parlour, lançado para Android e iOS.

    5 - Counter Spy

    De todas as IPs do Playstation, Counter Spy pode ser considerada a mais desconhecida das demais.

    Lançado em Agosto de 2014 para Playstation 3, Playstation 4 e Playstation Vita, e depois para dispositivos móveis no mês seguinte, Counter Spy é um jogo de plataforma 2.5D, com elementos de stealth, ambientado na Guerra Fria. O jogador controla um espião, que deve se infiltrar nas bases dos inimigos para evitar uma guerra nuclear.

    Counter Spy foi um dos jogos da linha Playstation Mobile, uma divisão do Playstation para jogos mobile, juntamente com Fat Princess: Piece Of Cake, Playstation All-Stars Island, Knack Quest, dentre outros.

    4
  • 2021-06-30 14:59:29 -0300 Thumb picture

    Pérolas Exclusivas #3 - Playstation (Parte 1)

    Medium 3867686 featured image

    Chegamos a mais uma última quarta-feira do mês, e a mais um episódio do Pérolas Exclusivas. Hoje, passamos para os exclusivos do Playstation, que são muitos.

    1 - MediEvil

    O enredo de MedEvil passaria fácil como uma história épica de um cavaleiro, se não fosse pelo fato de que esse tal "cavaleiro" morreu com uma flechada no olho, em seu primeiro avanço em uma batalha. Lançado em 1998 para Playstation, o jogo segue a jornada de Sir Daniel de Fortesque, que desperta de seu túmulo para impedir o plano do feiticeiro Zarok de conquistar o Reino de Gallowmere.

    O estilo cartunesco de MediEvil teve como uma suas principais inspirações a animação O Estranho Mundo de Jack (Nightmare Before Christmas), de Tim Burton, além da sua trilha ser bem parecida com as músicas do filme. MediEvil ganhou uma continuação em 2000, ainda para Playstation, uma versão remasterizada chamada MediEvil: Ressurection, lançado em 2005 para Playstation Portátil, e um remake em 2018 para Playstation 4.

    Antes de seu remake em 2018, MediEvil esteve presente em Playstation All-Stars Battle Royale. Sir Daniel era personagem jogável, e a fase Graveyard (MediEvil/The Unfinished Swam) é baseada na primeira fase do primeiro jogo.

    2 - Wipeout

    Pegando carona do F-Zero da Nintendo, o Playstation queria um jogo de corrida de naves futuristas para chamar de seu, e assim nasceu Wipeout. A série de corrida nasceu em 1995, com o primeiro jogo sendo lançado para Playstation, onde teve mais 2 jogos para o console, Wipeout 2097/XL (1996), que também foi lançado para Sega Saturn, e Wipeout 3 (1999), e ainda o Wipeout 64 (1998), o único jogo da franquia lançado exclusivamente para o console concorrente, o Nintendo 64.

    A franquia continuou nos consoles seguintes da Sony, com Wipeout Fusion (2002) para Playstation 2, Wipeout Pure (2005) e Pulse (2007) para Playstation Portátil, Wipeout HD (2008) para Playstation 3, Wipeout 2048 (2012) para o Playstation Vita, e finalmente, o Wipeout Omega Collection, lançado em 2017 para Playstation 4.

    Antes destes dois últimos jogos, a franquia Wipeout apareceu em Playstation All-Stars Battle Royale (2012), na fase Fearless, onde o ambiente tribal de Heavenly Sword é destruído pelo frenético mundo futurista de Wipeout.

    3 - Hot Shots Golf/Everybody's Golf

    Nascido como Everybody's Golf no Japão, a série Hot Shots Golf surgiu em 1997 para Playstation. A franquia trazia um clima cartunesco e cômico para o golfe, um esporte tido como tedioso. 

    Assim como Wipeout, quase todos os consoles da Sony (com a exceção do Playstation 5) possui ao menos um jogo da franquia Hot Shots Golf/Everybody's Golf. Ao todo, foram 7 títulos lançados de 1997 até 2017, além de 4 spin-offs, como os de tênis e os que foram lançados para portáteis como Playstation Portátil e Playstation Vita.

    Em 2017, o nome Hot Shots Golf deixou de ser usado no ocidente, com o lançamento de Everbody's Golf para o território norte-americano. E em 2019, foi lançado Everybody's Golf VR para Playstation VR, sendo o primeiro e único jogo da série com essa experiência.

    Em 2012, a franquia Hot Shots Golf fez sua aparição no jogo Playstation All-Stars Battle Royale, transformando a Sandover Village, de Jak & Daxter, em um campo de golfe.

    4 - Buzz!

    Pegando a onda dos game shows, como "Who Wants To Be A Millionaire?", a série de jogos Buzz! faziam uma paródia deste gênero televisivo. Apresentado por um apresentador carismático, Buzz! trazia uma série de perguntas, dividido em diversos temas: Música, Cinema, Celebridade, entre outros.

    O primeiro jogo da série foi lançado em 2005 para Playstation 2, e vinha com um controle especial, acessório que esteve presente na franquia até 2010, com Buzz! Quiz Player de Playstation 3. Além disso, a série teve uma spin-off chamada Buzz! Junior, focada no público infantil, e tiveram jogos da franquia para o PSP, como o Buzz! Master Quiz (2008).

    Sua última menção/aparição foi em Playstation All-Stars Battle Royale (2012), na fase Dreamscape, onde o cenário de Little Big Planet vira um palco com a presença do apresentador Buzz.

    5 - Starhawk

    Um dos títulos mais desconhecidos do estúdio Santa Monica (God Of War). Lançado em 2012 para Playstation 3, Starhawk é um sucessor espiritual de Warhawk (2007).

    O jogo se passa em um futuro distante, onde a humanidade está colonizando outros planetas, ao mesmo tempo que ela inicia uma nova "corrida do ouro", onde o ouro neste caso é Energia Rift. Nisso, surgem os Rifters, mineradores de Energia Rift, e os Outcasts, mutantes que eram Rifters depois de ficarem muito expostos ao minério.

    Emmet Graves, um desses Rifters, perdeu seu irmão em um ataque de Outcasts ao campo de mineração do qual eram donos. Emmet, mesmo ter sido exposto a Energia Rift, conseguiu manter sua forma humana graças a um aparato que retarda os efeitos do minério em seu corpo.

    Starhawk jogo possui um sistema chamado de "Build and Battle", onde o jogador pode construir estruturas como bunkers durante uma batalha, criando um elemento de estratégia, além do uso de mechas. O jogo ainda possuía um modo cooperativo semelhante ao Mordo Horda, da franquia Gears Of War.

    A última menção/aparição de Starhawk foi em Playstation All-Stars Battle Royale, onde Emmet Graves foi personagem DLC, junto com Kat de Gravity Rush, e a fase Fearless (Heavenly Sword/WipeOut).

    5
  • 2021-05-26 19:33:54 -0300 Thumb picture

    Pérolas Exclusivas #2 - Xbox (Parte 2)

    Medium 3866091 featured image

    Chegamos a última quarta-feira de Maio, e saiu o segundo episódio de Pérolas Exclusivas. O segundo episódio continua a lista de exclusivos dos consoles Xbox. Confira:

    1 - Voodoo Vince

    Como foi dito no episódio anterior, a 6ª geração de consoles trouxe muitos jogos de plataformas com personagens carismáticos, e a Microsoft entrou nessa disputa com Blinx em 2002. Um ano depois, em 2003, a então Microsoft Game Studios lançou outro jogo de plataforma para o Xbox: Voodoo Vince.

    Ambientado na mística New Orleans, Vince é um boneco voodoo que parte para uma jornada para procurar a sua protetora, Madame Charmaine. Por ser um boneco voodoo, qualquer dano que Vince sofre afeta os inimigos em sua volta, então ele é praticamente imortal. A ambientação sombria, porém cômica, acompanhado de uma trilha sonora cheia de jazz, completam o clima desse jogo.

    Em 2017, Voodoo Vince ganhou uma versão remasterizada para Xbox One, trazendo algumas melhorias gráficas para o console. Ah, e o chefe da divisão Xbox, Phil Spencer, já disse considerar Voodoo Vince como seu jogo favorito.

    2 - Phantom Dust

    De todos os exclusivos Xbox das duas listas, Phantom Dust é o mais desconhecido dentre eles. Lançado em 2004 para Xbox, Phantom Dust é um jogo de combate  em terceira pessoa, com elementos de estratégia, e teve a produção de Yukio Futatsugi, diretor de Panzer Dragoon e Panzer Dragoon Saga.

    O jogo se passa em uma Terra pós-apocalíptica, onde um protagonista sem nome, junto com um outro personagem chamado Edgar desperta sem lembrar do seu passado e nem do que aconteceu naquele lugar, e pra isso, ele deve interagir com os poucos sobreviventes do planeta.

    Assim como Voodoo Vince, Phantom Dust recebeu uma versão remasterizada em 2017 para PC e Xbox One. Antes disso, um remake de Phantom Dust havia sido anunciado na E3 de 2014, porém, foi cancelado devido a problemas de orçamento.

    3 - Crackdown

    A série Crackdown surgiu em 2008 no Xbox 360, e foi criada pelo David Jones, um dos criadores da franquia Grand Theft Auto. A franquia teve 3 jogos sendo desenvolvidos por estúdios diferentes: o primeiro Crackdown (2008) foi feito pela Realtime Worlds, Crackdown 2 (2010) foi feito pela Ruffian Games, e Crackdown 3 (2019) foi feito pela Sumo Digital (Little Big Planet 3, Sackboy's Big Adventure).

    Resumindo a trilogia inteira, o jogador controla um membro de uma organização chamada "A Agência", que possui a missão de trazer justiça e paz para as cidades, com uso de agentes com habilidades aprimoradas. No primeiro, você enfrenta 3 gangues que dominam Pacific City (Los Muertos, Volk e Shai-Gen). No segundo, você percorre uma Pacific City em ruínas, dominada por uma poderosa organização criminosa chamada Cell e uma horda de zumbis. E no terceiro, você deve libertar a cidade de Nova Providência do domínio de uma corporação chamada Terra Nova, que vende o lugar como uma cidade próspera, mas esconde seus próprios interesses

    Por serem jogos de mundo aberto, a trilogia Crackdown oferece uma liberdade para o jogador transitar pelas ruas da cidade, subir em prédios, e causar a maior bagunça. tal qual os jogos das franquias Grand Theft Auto e Saints Row (no caso, Saints Row The Third e Saints Row 4).

    4 - Project Spark

    Desde seu lançamento em 2020, Dreams se tornou uma plataforma para os jogadores criarem seus jogos. Em 2014, a Microsoft Studios já pensava nesse tipo de jogo.

    Project Spark foi um jogo que permitia que o jogador criasse seu mundo, seu jogo e suas próprias regras, podendo criar um RPG ou até um jogo de plataforma. O jogo até lançou um pacote baseado no jogo Conker's Bad Fur Day, da Rare, onde o jogador poderia criar seu próprio jogo do Conker. O trailer de anuncio desse pacote já era um clickbait na época, pois muita gente achou que seria um novo jogo da série Conker feito pela Microsoft Studios (não esquecer de Conker: Live & Reloaded do Xbox).

    Infelizmente, Project Spark foi descontinuado pela Microsoft, devido ao número baixo de jogadores, mas curiosamente, a versão física do jogo pode ser facilmente encontrada em diversas lojas.

    5 - Ryse: Son Of Rome

    Um dos exclusivos mais impressionantes do Xbox One, Ryse: Son Of Rome foi lançado em 2013, como título de lançamento do console. O jogo foi desenvolvido pela Crytek, usando a CryEngine 3, engine usada na trilogia Crysis.

    O jogo se passa na Roma Antiga, sob o governo do imperador Nero, e segue a vida do centurião romano chamado Marius Titus, quando ele se torna um dos líderes da Legião Romana. A história é contada por flashbacks, que vão desde a morte da família de Marius, até as batalhas contra os bretões.

    Na época, Ryse possuía algumas funcionalidades com o uso do Kinect, acessório que surgiu no Xbox 360 e continuou até começo de vida do Xbox One, o que pode ter atrapalhado na reputação do jogo. Hoje, Ryse teve suas funcionalidades via Kinect trocadas por comandos no próprio controle do Xbox, como RB para dar comandos aos soldados.

    2

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...