• 2021-03-03 15:57:54 -0300 Thumb picture

    Qual Série da Square Enix Pode Ganhar um Remake?

    Medium 3854804 featured image

    Por bem ou por mau, Remakes/Remasters vieram para ficar. Depois que as empresas perceberam que existem fãs dispostos a pagar o mesmo preço - ou até mais - pelo relançamento de um jogo antigo, elas pisaram no acelerador com tudo. Diacho, eu sou um desses fãs loucos. Eu tenho seis Final Fantasies no meu PlayStation. Comprei o VII, VIII e IX para PS3 e depois comprei as versões remasterizadas para PS4. (Troféus é vida!)

    Square Enix, muito esperta, sabe que existem pessoas como eu e apostou todas as fichas em remasterizações e/ou remakes de jogos. Não é algo inédito para empresa, que já havia lançado inúmeras versões dos primeiros Final Fantasy para diversos consoles, como Wonderswan Color, GBA, PSP, Nintendo DS, Steam e também de Final Fantasy mais atuais, como a versão remaster de FFX/FFX-2. Ainda estou no aguardo de Final Fantasy XIII. (Eu gosto, ok? Me deixa.)

    Mas nem só de Final Fantasy vive Square Enix. Apesar de ter sobrevivido por conta deles. Last Remnant, um JRPG exclusivo de Xbox 360 e Windows chegou para alegrar a vida dos Sonystas com um remaster. O Star Ocean: First Departure, que já era um remake do primeiro jogo, recebeu um remaster para Switch e PS4 em 2019. Till the End of Time e The Last Hope, Star Oceans respectivamente de PS2 e PS3, também chegaram ao PS4 com um remaster.

    Recentemente, da série mais arborizada, tivemos Secret of Mana, Trials of Mana e o anunciado Legend of Mana. SaGa Frontier é um outro jogo da Square Enix que vai receber o tratamento HD (e caso seja bem sucedido, muito possivelmente SaGa Frontier 2). Sem contar Final Fantasy VII Remake que foi um sucesso de vendas, críticas e tem um horizonte iluminado pela frente. Final Fantasy VII Remake Intergrade para PS5 foi anunciado e vai nos entregar um episódio com a ninja mais querida da série, Yuffie Kisaragi.

    Provavelmente devem ter outras remasterizações perdidas por aí, mas acho que você entendeu o meu ponto. Não é de hoje que a Square Enix porta seus jogos para gerações modernas, e tudo indica que ela não pensa em parar. Com o recente anúncio da Forever Entertainment, a empresa polonesa entrou em um acordo com a Square Enix Japan (preste atenção na nacionalidade) para fazer o vários remakes de uma propriedade intelectual pertencente à desenvolvedora de JRPGs maravilhosos.

    Depois do anúncio começaram a brotar inúmeras especulações de quais jogos mereciam receber um remake. Dentre eles, certamente o icônico Chrono Trigger apareceu com maior frequência. Xenogears, Valkyrie Profile, Vagrant Story e até Legend of Dragoon (que nem é da Square, mas sim da Sony) foram um dos jogos especulados.

    Portanto, venho aqui, como fã, especulador amador e apostador fracassado nas horas vagas, dar os meus dois centavos em qual franquia eu considero possível receber o tratamento de remake ou ao menos, qual eu gostaria que recebesse.

    Antes de começar, vamos analisar e desmembrar minuciosamente o anúncio da Forever Entertainment:

    Create several remakes (criar vários remakes) - não sei em português, mas em inglês, a palavra several significa mais de 2, ou seja, no mínimo 3. Vou considerar que seja uma franquia que tenha no mínimo 3 jogos no catálogo.IP owned by Square Enix Japan (propriedade intelectual pertencente à Square Enix Japão) - isso, automaticamente, excluiria Square Enix Europe e todos os jogos da Eidos, como Tomb Raider, Legacy of Kain e Fear Effect.

    Meu acúmen de negócios e meu polonês não estão muito afiados, então não sei se essa leitura minuciosa é válida ou se eles descreveram Japão, mas na verdade estão considerando o catálogo da Square holding como um todo. Enfim, vamos partir para os jogos!

    Jogos Com Alta Probabilidade de Remake

    Front Mission

    Front Mission é um RPG tático maravilhoso da Square. O primeiro que joguei foi Front Mission 3 no PS1 e mesmo não sendo fã de temas sci-fi ou mechas, o jogo me fisgou rapidinho. A batalha em um grid isométrico é semelhante aos outros jogos de estratégia da época, mas o sistema onde nossos mechas - chamados de wanzers no universo Front Mission - tinham partes diferentes e quebráveis, nossa, era incrível! Arriscar se aproximar do inimigo, mas desferir um ataque corpo-a-corpo tinha suas vantagens. Ainda mais quando uma habilidade era aleatoriamente ativada. Mas ficar numa distância gigante dando tiros de snipers ou soltando mísseis era tão prazeroso quanto… menos quando um inimigo se aproximava de você tão rápido quanto um Gundam.

    A série brilhou até Front Mission 2089: Border of Madness, mas cagou feio em Front Mission Evolved e nem vou comentar de Left Alive, jogo stealth que se passa no universo da série e as semelhanças acabam aí. O primeiro Front Mission, lançado em 1995, recebeu um port para Nintendo DS em 2007. Já faz um bom tempo desde que essa série munida de intrigas políticas deu as caras e creio que seria uma ótima candidata para os remakes da Forever.

    Parasite Eve

    Para ser sincero, nem sei se eu gostaria de um remake desta série. O primeiro jogo foi lançado em 1998 e eu devo ter jogado um ou dois anos depois do lançamento. Eu só tinha 10 anos e assistir a cena inicial da ópera, onde todo mundo entra em combustão espontânea, me deixou traumatizado por um bom tempo.

    Mas brincadeiras à parte, o jogo é um RPG de ação com elementos macabros de survival horror. Jogar com Aya Brea, a policial mais casca grossa do universo, e caçar Eve era estar constantemente em alerta com a mão na boca para evitar o coração pulando pra fora. A antagonista conseguia transformar os bichos mais fofos nas criaturas mais bizarrolentas que eu já tinha visto. Os cenários sempre hostis, com uma música de fundo digna de uma formatura satânica e os passos da Aya ecoando pelo ambiente, ajudaram a me traumatizar ainda mais. Atualmente, os polígonos antiquados não assustam muita gente, e é exatamente um dos motivos pelo qual a série merece um remake.

    Porém, ao mesmo tempo que existe esperança para Parasite Eve, também existem impedimentos. No quesito esperança, Parasite Eve teve sua marca registrada pela Square Enix no Reino Unido em Fevereiro de 2019. Na época, muito se falava sobre um remaster ou port do jogo para gerações atuais, mas só o silêncio perdurou. Por outro lado, temos impedimentos. Parasite Eve é um romance sci-fi escrito por Hideaki Sena, uma doutora em farmacologia (por isso mitocôndria é o elemento mágico da série). Yoshinori Kitase e Tetsuya Nomura conversaram sobre um relançamento da série, mas informações não confirmadas (boatos) dizem que o relançamento atrasou devido aos direitos da série serem co-proprietários com Hideaki Sena.

    Enfim, existem altas chances de Parasite Eve ser uma das séries cotadas para o remake, sendo que ela possui três jogos, foi desenvolvida pela Square e mesmo abandonada, até hoje não foi esquecida.

    Jogos Com Baixa Probabilidade de Remake

    Drakengard

    A série que é um híbrido entre Dynasty Warriors e Ace Combat têm três jogos no seu catálogo e seria até irônico um remake pela Forever, pois fãs constantemente compararam a gameplay alada de Drakengard com Panzer Dragoon, um dos jogos que recebeu o remake pela Forever Entertainment.

    Para quem não sabe, Drakengard se passa no mesmo universo de NieR. Um dia tentei me aventurar e ler toda a lore, mas quase tive um derrame. Como você deve saber, o primeiro jogo da série NieR está passando por um remaster e sua data de lançamento está próxima, 23 de Abril. Intitulado NieR Replicant ver.1.22474487139…, o jogo da Square está sendo remasterizado em parceria com a Toylogic e monitoramento do diretor Yoko Taro.

    A baixa probabilidade que menciono aqui é dos jogos serem refeitos pela Forever. Se o remaster de NieR já está nas mãos de uma empresa, por que a Square colocaria outra na equação? Se NieR Replicant v.122 for tão bem sucedido como Automata, existem enormes chances de Drakengard receber o mesmo tratamento VIP, mas também com a Toylogic. Eu particularmente adoraria! Me diverti muito montando nos meus parceiros dragões e fazendo churrasco de trocentos inimigos. Mesmo que isso tenha me custado um rim.

    Dragon Quest

    No acordo entre a Forever e Square, foi dito que a empresa polonesa ficaria com mais de 50% do faturamento dos remakes. Pense comigo, você aceitaria um termo desses com uma das suas franquias carro-chefe?

    Dragon Quest é um dos JRPGs mais icônicos do mundo e imensamente famoso nas terras nipônicas. Sua antiga rivalidade com Final Fantasy deixava até Coca-Cola e Pepsi no chinelo. Os primeiros jogos da série receberam diversos remasters e ports para outros consoles, assim como os primeiros Final Fantasy. O primeiro Dragon Quest recebeu o seu mais recente port em 2019 para Switch, adaptando a versão mobile do jogo.

    Eu joguei do I ao IV no celular e se colocarmos lado a lado a versão de NES, os aprimoramentos são ótimos! Tem espaço para melhorias, receber um design mais moderno enquanto mantém a gameplay intacta? Claro. Mas vai? Como eu disse, não é impossível, mas bem improvável.

    Final Fantasy Crystal Chronicles

    Eu pensei em falar sobre os primeiros Final Fantasy. Mas se quiser saber minha opinião, é só copiar e colar as informações sobre Dragon Quest.

    Mas Crystal Chronicles não é um filho querido. Como um spin-off, ele é aquele primo distante que nós gostamos, mas não fazemos questão de encontrar sempre. A série tem seis jogos ao todo e foram lançados para os consoles da Nintendo. Dois deles com gêneros atípicos: My Life As a King é um jogo de simulação e construção de cidade (muito fofo, diga-se de passagem) e My Life as a Darklord é um tower defense.

    O primeiro jogo da série foi remasterizado e lançado em 2020 para os consoles e recebeu avaliações medianas da crítica especializada, mas abaixo da média do público geral. Infelizmente não consegui encontrar informações completas referente ao faturamento até então, mas de acordo com a Famitsu, na semana de lançamento foram vendidas quase 80,000 unidades no Japão.

    Com mais cinco jogos disponíveis para um remaster, pelo menos dois desses sendo do mesmo estilo que Crystal Chronicles, a Square pode ter tido um resultado bom, mas não o suficiente para dedicar seu time a outro remaster. Nessa ocasião, surge uma empresa terceira e oferece dar continuidade aos remasters, com uma divisão - quase nada justa - dos lucros. Será? Um grande devaneio de minha parte, mas como diria Justin Bieber, never say never.

    Jogos que Não São da Square Enix Japan, Mas Podem Receber Um Remake

    Na hipótese de que o anúncio da Forever Entertainment tenha mencionado Square Enix Japan apenas como um erro de digitação ou configurando a companhia como um todo, o papo muda completamente. Existem alguns jogos pertencentes à Square Enix Europe e os fãs acreditam ferrenhamente que podem ser remasterizados: Legacy of Kain, Fear Effect e Gex.

    Legacy of Kain e Gex eram ambos da Crystal Dynamics, que foi adquirida pela Eidos, que foi adquirida pela Square Enix e se tornou a Square Enix Europe. (É difícil acompanhar todas essas aquisições capitalistas). Fear Effect foi desenvolvido pela Kronos Digital Entertainment e publicado pela Eidos, que detém os direitos da série e consequentemente agora pertence à Square Enix.

    Legacy of Kain tem ao todo cinco jogos e um spin-off multiplayer. É um jogo de ação/aventura e os dois primeiros jogos empregavam a mecânica de mundo aberto como a série Zelda, e os três últimos foram mais lineares separados em capítulos. Confesso que joguei pouco em minha época, mas entendo o apelo dos fãs por um remaster e concordo que seria uma ótima opção.

    Gex era o mascote da Crystal Dynamics, um geco com roupagem inspirada em James Bond e Austin Powers. O réptil foi criado para competir diretamente com Mario e Sonic e sua jogabilidade era o tradicional jogo de plataforma em 3D. Não é difícil navegar pelo reddit e ver fãs clamando por esse remaster.

    Fear Effect tem uma procedência interessante com a Forever. Um estúdio francês, Sushee, jogou a ideia na Square sobre reviver o clássico e a empresa aceitou. Desenvolvida por Sushee, mas publicado pela Forever Entertainment, muitos acreditam que essa relação seja o suficiente para especular um remaster dos primeiros jogos. Que aliás, tecnicamente já existe. Fear Effect Reinvented é um remake do primeiro jogo e está sendo produzido pela própria Forever! Anunciado em Agosto de 2017, o jogo teve uma breve apresentação de gameplay, mas está sem notícias desde Outubro de 2019 quando a Forever disse estar reinventando o jogo. Faria sentido todo esse burburinho em um jogo que já está nas mãos da Forever?

    Concluindo, essas foram minhas hipóteses fundadas em pesquisas, muito empirismo como jogador e um toque de Nostradamus. Se eu fosse obrigado a apostar minhas economias, com certeza colocaria metade das minhas fichas em Parasite Eve e a outra em Front Mission, mas nunca se sabe, né? O legal é que caso eu acerte, é só eu linkar de volta para essa matéria e aproveitar meus cinco minutos de glória. Se eu errar, serei só mais um na multidão.

    30
    • Micro picture
      artigos · 5 months ago · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

      1 reply
    • Micro picture
      noyluiz · 5 months ago · 2 pontos

      Não acho que vai ser da Eidos (minha aposta é Valkirye Profile ou Chrono)

      1 reply
    • Micro picture
      thiagoreis · 5 months ago · 2 pontos

      Parasite Eve 🙏🏻🙏🏻🙏🏻

      1 reply
  • 2021-03-02 14:30:08 -0300 Thumb picture

    Forever responsável por Remakes de uma franquia da Square Enix Japan

    Galera, com o anúncio que a Forever vai cuidar de remakes de uma propriedade intelectual com vários jogos, ou seja, uma franquia da Square Enix Japan (detalhe importante), qual você imagina que vai ser ou gostaria que fosse?

    Lembrando que a Forever já fez remake do Panzer Dragoon e está cuidado da House of the Dead. 

    Eu pessoalmente gostaria de Front Mission, Parasite Eve ou mesmo os primeiros Star Ocean, mas não faço ideia de qual poderia ser.

    13
  • 2020-11-16 23:32:59 -0200 Thumb picture

    Games DECEPCIONANTES de ÓTIMAS Franquias #2

    Há um tempinho atrás fiz um vídeo sobre os Games Decepcionantes de Ótimas Franquias, onde listei alguns daqueles jogos que realmente não me desceram…! Hoje trago um segundo Episódio desse tema, com alguns outros que acabaram não satisfazendo minhas expectativas. Lembrando: esse Canal tem como um de seus principais objetivos se tornar uma Comunidade, um espaço onde todos possam discutir e expor suas opiniões com outros jogadores! :) Portanto, fica a vontade pra deixar aí seu ponto de vista, mesmo que não concorde com os Games presentes no vídeo! Tudo de forma civilizada, é claro! Paz Gamers! Uma ótima semana a todos e até o próximo vídeo! o/ INSCREVA-SE! ;)

    Metal Gear Survive

    Platform: Xbox One
    12 Players
    2 Check-ins

    4
  • rafaelssn Rafael Nogueira
    2018-09-11 14:04:59 -0300 Thumb picture
    Post by rafaelssn: <p>Por&nbsp;<a href="https://www.deviantart.com/squ

    Medium 584547 3309110367

    Por SquallLeonhart245

    Parasite Eve II

    Platform: Playstation Vita
    2 Players

    29
  • lulugamer2 Luciene Roberta
    2018-07-20 11:25:56 -0300 Thumb picture

    Parasite Eve A Opera do Mal

    Finalmente depois de anos decidi jogar novamente parasite Eve, dessa vez em português. detonado é sem comentários é só o jogo.

    Parasite Eve

    Platform: Playstation
    3342 Players
    156 Check-ins

    0
  • edfalcao Ed Falcão
    2018-05-16 11:38:33 -0300 Thumb picture
    edfalcao checked-in to:
    Post by edfalcao: <p>Dia 3 finalizado!</p><p>É muito interessante vol
    Parasite Eve

    Platform: Playstation
    3342 Players
    156 Check-ins

    Dia 3 finalizado!

    É muito interessante voltar pra lugares que estão diferentes, o que resulta em rotas e interações diferentes com o ambiente! O senso de progressão, também, não parece artificial: em Resident Evil e Silent Hill a gente enfrenta monstros diferentes, mas com os mesmos "stats". Ficar mais forte e, em consequência, enfrentar monstros mais fortes aumenta o senso de urgência da trama, na minha opinião. Bem interessante!

    9
  • edfalcao Ed Falcão
    2018-05-13 14:21:37 -0300 Thumb picture
    edfalcao checked-in to:
    Post by edfalcao: <p>Acho que tenho uma nova paixão.</p><p>Tô achando
    Parasite Eve

    Platform: Playstation
    3342 Players
    156 Check-ins

    Acho que tenho uma nova paixão.

    Tô achando os gráficos incríveis pra época e a história adulta com um quê de ficção científica sinistra tá me prendendo. "Como assim minhas mitocôndrias podem ter consciência própria e me matar?!"

    O jogo é simplesmente elegante. Os menus são contidos e fluidos, a jogabilidade é amarrada e as músicas boas.

    A ressalva, até agora, é que Aya não poderia andar mais lenta. Ela é uma policial treinada... e Harry Mason ganharia uma corrida contra ela a qualquer momento.

    Enfim, tá massa!

    11
    • Micro picture
      jcelove · about 3 years ago · 2 pontos

      Parasite eve é meu favorito na série, aproveita que é jogaço! O2 passa a ter uma pegada estilo Resident Evil (e a aya anda aind amais lentamente XD) mas é excelente tbm. da uma olhada depois que terminar esse.

      6 replies
    • Micro picture
      onai_onai · about 3 years ago · 2 pontos

      Um dos meus jogos favoritos, agora o Parasite Eve II é bem diferente desse...

      1 reply
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2018-02-02 18:13:43 -0200 Thumb picture
    52
    • Micro picture
      lipherusyt · over 3 years ago · 3 pontos

      Half-Life... 20 anos incompleto.

    • Micro picture
      matcafe · over 3 years ago · 2 pontos

      Bem no ano que nasci xD

    • Micro picture
      thiagoreis · over 3 years ago · 2 pontos

      Resident evil 2 e Parasite Eve ❤️❤️❤️❤️

  • mastershadow mastershadow
    2017-10-09 15:20:07 -0300 Thumb picture
    mastershadow checked-in to:
    Post by mastershadow: <p>Esse game, é o tipo de jogo que nunca&nbsp; vou
    Parasite Eve II

    Platform: Playstation
    2988 Players
    60 Check-ins

    Esse game, é o tipo de jogo que nunca  vou enjoar,considero um dos melhores games do PS1, acho a jogabilidade extremamente viciante haha,já zerei no passado (la por 2003) 5 vezes,em todos os modos do game,inclusive o Nightmare Mode (O que seria um "Extreme Hard Mode " do game).

    Em 2014  eu fiquei com saudade e eu joguei mais uma vez, no Bounty Mode (Hard Mode).

    Agora novamente,deu saudades e resolvi jogar aos poucos,mas desta vez no PSP (Eu consegui importar e converter meu save do PS1,pro PSP).

    Estou jogando no Scavenger Mode,(o que seria o "Very Hard Mode" desse game, e parei em Dryfield.

    Não é minha prioridade,acelerar com esse game, mas vou jogando ele aos poucos, já que ainda não me decidi qual game vou começar a zerar depois da maratona de Metroid dos ultimos meses.

    21
    • Micro picture
      volstag · almost 4 years ago · 1 ponto

      Esse jogo é perfeito mesmo, o primeiro também adoro.
      Já o terceiro fugiu muito, mas em matéria de grafico é super.

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · almost 4 years ago · 1 ponto

      Eu prefiro o primeiro ma so 2 é muito bom tbm e tem um replay value gigante e cada vez mais difícil.hehe Confesso que nunca descobriria como fazer o true ending sem ajuda e aquela password...

      1 reply
    • Micro picture
      onai_onai · almost 4 years ago · 1 ponto

      Acredita que nunca joguei? Só finalizei o primeiro mesmo e que no caso gostei muito.

      1 reply
  • pas_junior Paulo Júnior
    2016-06-19 20:50:22 -0300 Thumb picture

    Parasite Eve Sob o Microscópio

    Em 1998 a Squaresoft (hoje Square Enix) lançou Parasite Eve, uma mistura curiosa de elementos de jogos de RPG e de survival horror que faziam sucesso na época. É frequentemente lembrado pela representação da personagem principal, Aya Brea, uma detetive durona do departamento de polícia de Nova Iorque e o incrível ato de abertura onde a audiência de uma opera misteriosamente entra em combustão.

    O aspecto mais memorável do jogo para mim foi sua convoluta história de ficção científica. A antagonista, Eve, ganha seus poderes através de sua mitocôndria, que decidiu se rebelar e se libertar dos seus mestres humanos. Ela tem a habilidade de mutar, na gloriosa tradição dos monstros da biologia que dá errado nos videogames e até mesmo controlar as mitocôndrias dos outros. Mas quão plausíveis são as coisas que são apresentadas no jogo? Agora que sou um real e adulto cientista, eu pensei que seria divertido fazer essa viagem nostálgica e tentar descobrir.

    O que são mitocôndrias?

    Vou ser um nerd de biologia por um instante. Você vai ter que acreditar em mim que essa informação vai ser útil em breve. Mitocôndrias são o poço de energia das nossas células. Elas são os principais produtores de ATP, a molécula que é responsável por prover a maior parte da energia que o corpo precisa para fazer, bem, tudo. As mitocôndrias não são só isso, entretanto – elas estão envolvidas em muitos outros processos, incluindo velocidade de crescimento celular, como uma célula acaba sendo (pele vs coração, por exemplo) e morte celular. Concluindo, elas são organelas muito importantes (literalmente, pequenos órgãos. Organelas são para as células o que os órgãos são para nosso corpo).

    Vou me focar em três principais alegações e eventos do jogo: se humanos podem ter combustão espontânea pela atividade mitocondrial, a origem das mitocôndrias como explicado no jogo e o potencial para as mitocôndrias se rebelarem e tomarem controle das nossas ações.

    Combustão espontânea humana pode ser causada pela atividade mitocondrial?

    Eve tem a habilidade de fazer seres vivos entrarem em combustão à sua volta. No jogo isto é explicado como ela tendo controle da mitocôndria dela. Dr Klamp, o cientista vilão que está do lado da Eve, diz que ela está essencialmente comandando a s mitocôndrias a se tornarem hiperativas. Eu vou deixar o dr Klamp falar por si mesmo, “Uma tremenda quantidade de energia seria gerada e liberada. Derretendo um humano a uma poça de fluído seria uma tarefa simples...”.

    Obrigado pela explicação, Klamp. Infelizmente, eu não acho que está certo. Verdade, produção de calor é um efeito colateral da produção de ATP. E independentemente disso as mitocôndrias estão envolvidas em um processo chamado termogênese, que como você pode ter imaginado pelo nome, é o termo para como o corpo produz calor. Então pode uma mitocôndria produzir calor suficiente para deixar um corpo em chamas? Muito improvável. É preciso uma tremenda quantidade de energia para queimar um corpo humano. Crematórios precisam de chamas de mais de 800 graus celsius por algumas horas para reduzir um corpo a cinzas. Mas espere, ouço você dizer, nós só estamos nos importando com a ignição. Sim, nós todos temos gordura e gás metano mas o corpo humano também é em grande parte água. Isto representa uma grande barreira, já que a água age como um destruidor de calor e vai absorver muito da energia produzida pelas mitocôndrias.

    Resposta: Não.

    As mitocôndrias são seres separados de nós?

    Parasite Eve alega que as mitocôndrias são seus próprios organismos e que através das ações da Eve eles “vão... ser LIVRES da nossa tirania”. O jogo faz alusão à teoria de que nossos ancestrais unicelulares fizeram uma tomada hostil do pior tipo e engoliram algumas bactérias, que foram forçadas a se tornarem escravas produtoras de energia. Através de bilhões de anos, estas bactérias teriam se tornado o que hoje chamamos de mitocôndrias. Para dizer pouco, esta alegação parece um pouco exagerada. Células colonialistas? É mesmo possível? Bem, toda a evidencia que temos por enquanto sugere que sim, na verdade.

    Mitocôndrias tem seu próprio DNA. Isto pode parecer pouco interessante até você considerar que nenhuma outra organela tem seu próprio DNA. Isto é por que elas não deviam ter DNA próprio; o seu devia suprir eles com todas as instruções de que precisam. Quando cientistas olharam de perto para o DNA mitocondrial, eles encontraram outras coisas bem surpreendentes. O DNA humano é envolvido usando proteínas de uma maneira bem intrincada para caber nos núcleos das células. DNA bacterial geralmente fica lá ‘pelado. Adivinhe como é o DNA mitocondrial? As mitocôndrias também podem fazer as próprias proteínas delas usando maquinário celular que, novamente, lembra aquele das bactérias.

    Resposta: Elas muito certamente começaram como organismos separados mas hoje precisamos delas tanto quanto gatos precisam de seus pelos.

    As mitocôndrias podem se rebelar e nos tornar em seus escravos?

    “Humanos só serviram para nos transportar... transportar-nos para o tempo em que as mitocôndrias se tornarão livres novamente. Mas você vê, o veículo não é mais necessário. De agora em diante, as mitocôndrias vão se tornar seres humanos e vão MANDAR nesta terra!”.

    À primeira vista, pode parecer absurdo creditar vontades a uma organela. É bom para uma história um inimigo microscópico dentro de nossas células, planejando nos tomar e ganhar controle de nosso corpo e mente mas é indubitavelmente material de ficção científica. Mesmo se mantivermos que eles não são tanto organelas mas parasitas bacteriais, a ideia é ridícula; Certo...?

    Vamos considerar o ciclo de vida do Dicrocoelium dendriticum, uma espécie de minhoca parasítica mais comumente encontrada em ovelhas, gado e outros mamíferos de pastoreio. Ela começa jovem em caracóis, depois é encontrada em formigas e chega à idade adulta em ovelhas. A transmissão dos caracóis para as formigas é simples: em uma tentativa de se livrar das minhocas imaturas, os caracóis excretam o limo deles, que as formigas usam como forma de hidratante. Mas como o D. dentriticum chega às ovelhas? As ovelhas normalmente não comem formigas por que elas comem o topo do mato enquanto as ovelhas ficam mais perto do solo. Acontece que o D. dentriticum migra para um centro de nervos debaixo do esôfago das formigas e ganha controle desses nervos. Quando a noite chega, o parasita faz a formiga subir ao topo da lâmina de mato onde ela fica até ser comida pelo animal de pastoreio. Se a formiga não é comida ao amanhecer, ela desce (ela não gosta de luz solar) mas repete a missão suicida toda noite.


    A história do D. dentriticum é incomum mas de maneira nenhuma única. Por exemplo, há o Toxoplasma gondii, que faz ratos hospedeiros acharem o cheiro de gatos atrativo e o Galactosoum, que é mencionado em Resident Evil 4 e causa peixes infectados nadarem perto da superfície da água e piscar o baixo-ventre, ações que o fazem mais visível para as aves que os comem.

    Já ficou paranoico? Enquanto as histórias acima são interessantes e são ótimas para conversação em festas (...só eu, então?), nós não temos realmente nada a temer das mitocôndrias. A maneira em que esses parasitas afeta seus hospedeiros vem de milhões de anos de evolução. As mitocôndrias estão com a gente por bilhões de anos e se houvesse uma pressão seletiva favorecendo mitocôndrias parasíticas, nós provavelmente não estaríamos especulando agora sobre isso. Na verdade, nós estaríamos vivendo isso. Dito isto, em muitas maneiras, as mitocôndrias já estão no comando por que não viveríamos sem elas. Mas por outro lado elas também não podem viver sem nós – desde que se tornaram parte de nossas células, as mitocôndrias perderam muitos dos genes essenciais para a vida e contam com nosso DNA para compensar por essa deficiência.

    Resposta: Apenas em ficção científica, embora há parasitas por aí que podem fazer incríveis truques mentais Jedi.

    Fonte.

    Parasite Eve

    Platform: Playstation
    3342 Players
    156 Check-ins

    10
    • Micro picture
      ramonex · about 5 years ago · 1 ponto

      Ue?! Cê é LV2? e tem ótimas postagens (não que eu esteja ti limitado, muitos que aqui estão e ainda por cima antigos usuários postam pouquíssimas coisa boa detalhada desse jeito é raro), você merece ser reconhecido. Bem - vindo ao alvanista lugar de gente bacana, haters, poser, panacas dos videogame(coisa normal de seres humanos toda rede social tem, mais aqui tem muitoo!!).

    • Micro picture
      barbarabai · about 5 years ago · 1 ponto

      Meu jogo preferido ever <3

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...