• rafa9000 Rafael Gazola Ghedini
    2023-01-13 18:14:43 -0200 Thumb picture

    Jogando o RPG do pirata que estica!

    Companheiros e companheiras! Hoje comprei o jogo de RPG do pirata que estica, vulgo ''One Piece Odyssey''. Apesar de não ter visto muito até o momento(só até a saga de Alabasta) já AMO esse anime e já esta entre os meus favoritos. <3

    Ou seja não pensei duas vezes e pegue o RPG que acabou de sair e sim eu sei que vou ter spoilers de sagas que ainda não vi mas foda-se(-q), alem do anime até Alabast já vi tambem os filmes que tem disponibilizados nos streamings brasileiros(acho que vou atpe reassistilos!) ou seja já conheço praticamente todos os personagens principais do bando do chapéu de palha.

    Ja to com 3 horinhas de jogo e.....é...to gostando, ele tem uma vibe MUITO Dragon Quest e Pokémon(até porque foi a ILCA que fez os remakes de Pokémon Diamond/Pearl que fez ele), gostei do sistema de fraquezas/força, de poder trocar os personagens que esão lutando quando quiser durante a batalha, o sistema de RPG em si e tals MAS tenho já algumas resalvas quanto ao jogo, a primeira delas e menos importante é o fato de não ter dublagem PT-BR(só legendas) e isso me tira um pouco da emoção/imersão ao joga-lo, eu comecei a ver One Piece pela netflix(apesar de na época já ter tido visto os episodios iniciais em Japones por streamings) e eu estou acostumado com as vozes brasileiras dos personagens(eu até gosto das vozes japonesas, mas não é a mesma coisa pra min), outra coisa que me incomodou no jogo é a sonoridade dele na batalha, não sei se é só eu que achei isso mas achei que as batalhas tem poucos efeitos sonoros legais e a trilha sonora não é lá super empolgante nas batalhas(mas nem de longe ruim, afinal é o mesmo compositor da série Tales Of) e tem uma coisa bobinha, mas que irrita o meu TOC por assim dizer que é não ter legendas nas frases que os personagens dizem quando passam de level, eu sei que pe bobo, mas eu não entendo bulhufas de japones e saber oque os personagens falam quando dão up seria legal. Ah outra coisa que me lembrei agora são as malditas paredes invisiveis que ululam pelo jogo e certos momentos que você é impedido de explorar o mapa e obrigado a seguir o trajeto da historia oque faz com que o jogo fique menos imersivo por assim dizer, mas nada que estrague a diversão(só é meio chato vc ver um negocio legal distante e não poder ir lá explorar ele).

    A historia até agora, apesar de ser o velho cliche de ''personagens perdem seus poderes e tem que recuperalos'' é legalzinha, os novos personagens apresentados até agora são bacanas(Adio e Lim), os gráficos são muito bonitos(especialmente no modo gráficos no PS5) e com certeza esta entre os mais bonitos jogos de animes já feitos.

    Enfim....no fim das contas não sei se recomendo o jogo por enquanto ou não, já que ele exige de certa forma um bom conhecimento prévio do anime e suas sagas(conhecimento que apesar de ter visto só 100 e pouco episodios eu até tenho por ter lido spoilers/wikis da série e jogado um dos musous de One Piece), oque faz com que novatos fiquem meio perdidos no tanto de referenzas que o jogo joga na sua cara sem explicar nada. Quem nunca assistiu/leu One Piece e gosta de RPG deve curtir o game mesmo assim(em termos de RPG ele é muito bem feitinho e tem a pegada classica dos RPG's por turno) e é uma boa porta de entrada para a série talvez não tanto quanto a série Pirate Warriors já que ela resume bem as sagas, se você não ligar de ficar perdido em meio a tanto de informações sobre sagas passadas e nem ligar pra spoilers.

    One Piece Odyssey

    Platform: Playstation 5
    5 Players
    3 Check-ins

    12
    • Micro picture
      seufi · 20 days ago · 1 ponto

      Eu parei pra ver o combate. Cara, é aquele estilo de RPG por turno classicão. Gostei. Nunca vi mt de OP, mas bem provável que eu pegue.

  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2022-12-17 10:00:32 -0200 Thumb picture

    Platinas 153, 154 e 155!

    Andava com preguiça de postar e vou postar logo de 3 juntas.

    152/153 - Sonic Origins (PS4/PS5)

    Uma ótima coletânea vendida a um preço absurdo, esperei para abaixar o preço, o que eu sabia que não ia demorar devido ao preço absurdo, o mínimo que deveriam ter feito é vendido a metade do valor anunciado. MAS ENFIM, sempre me sinto feliz jogando os jogos clássicos do Sonic, e finalmente ter em algum lugar o MARAVILHOSO Sonic 3 & Knuckles é bom.

    154 - God of War Ragnarok (PS5)

    Esse ano é o tipo de ano que será díficil fazer o Top 10 jogos jogados por mim esse ano, que jogo MUITO bom, é basicamente o que o God of War 2 é para o God of War 1, Ragnarok em relação à 2018 é uma evolução/expansão natural do jogo, é 2018 com steroids e um amadurecimento do menino Kratos, unica coisa que me incomodou um pouco foi alguns trechos que estão sendo vistos como uma "barriga", e para mim eu acho que o grande vilão desses trechos é o 2° aonde eu senti que não souberam dosar, porque todos os outros são bem equilibrados e não quebram o ritmo, o 2° quebra.

    155 - One Piece: Pirate Warrios (PS3)

    FINALMENTE, depois de 8 anos (não, não peguei tartaruga @igor_park) platinei o 1° desta muito boa série de jogos do One Piece, o que me fez demorar tanto, é que o Farm de Coins é aleatório, não existe uma regra ou requisitos para conseguir as moedas necessárias para um troféu, então sempre que me dava na telha eu ligava o PS3 e jogava umas partidas, e ultimamente dei uma focada, depois de pegar as modas que faltavam, fiz o farm de 100k de inimigos derrotados (o que com o tempo que você perde farmando moeda fica rápido).

    @platinadores

    God of War: Ragnarok

    Platform: Playstation 5
    158 Players
    86 Check-ins

    13
    • Micro picture
      igor_park · about 2 months ago · 2 pontos

      Projeto tamar triste

  • eikesaur Eike Gabriel
    2022-10-16 04:07:19 -0200 Thumb picture

    Quando formamos uma gangue pra derrotar um Urso!

    Relembrando um pouco de uns vídeos antigos que eu tinha na memória, achei esse aqui que relata o dia em que formei uma gangue pra derrotar um urso polar no Grand Line Adventures (calma @polarxenon, não era você xD). 

    O vídeo foi gravado pelo carinha que tá de Luffy, e curiosamente essa foi a primeira e última vez que jogamos juntos, pois sabem aqueles caras que você encontra aleatoriamente na internet e depois somem do nada? Pois é! Mas pelo menos o vídeo ficou de recordação.

    Além dele, tava eu (usando o Usopp) e meu amigo de escola (usando o Hatchan), que acabou se sacrificando no final, mas graças a isso conseguimos derrotar o urso, que se você pensa que era um puta Boss foda, saiba que na verdade ele era apenas uma criatura comum hauhauhauahaha

    Bons momentos, saudades.

    Tibia

    Platform: PC
    1860 Players
    77 Check-ins

    19
  • pedradagamer Pedrada Gamer
    2022-08-01 19:00:18 -0300 Thumb picture

    One Piece: Pirate Warriors 4

    Você conhece o jogo One Piece: Pirate Warriors 4? A série PIRATE WARRIORS combinou o popular anime ONE PIECE com a emocionante ação da série WARRIORS para criar um fenômeno mundial vendendo mais de quatro milhões de cópias! Baseado no conceito de “lutar contra multidões de inimigos enquanto se aventura com aliados de confiança”, experimente a incrível ação do ONE PIECE tirada diretamente do anime!

    One Piece: Pirate Warriors 4

    Platform: PC
    11 Players
    6 Check-ins

    3
  • rafa9000 Rafael Gazola Ghedini
    2022-07-26 20:02:06 -0300 Thumb picture

    Alem de jogar, oque mais vocês estão fazendo galera?

    Eu atualmente estou assistindo One Piece(dublado) na netflix, Gundam Seed e That Time I Got Reincarnated as a Slime(dublado) na crunchyroll. Tanto a dublagem de One Piece quanto a de Slime estão muito boas e hilarias, a de One Piece principalmente, amei todas as vozes até agora.

    Alem disso, tambem estou lendo o livro Outsider do Stephen King, quase acabando de ler, PUTA LIVRO de terror/misterio policial, mal posso esperar pra ler meu proximo livro dele(até agora ja li 6 e ele esta se tornando meu autor favorito), inclusive tenho que reler alguns porque fazem anos e anos que li como Carrie, O Iluminado, O Apanhador de Sonhos. Meu livro favorito dele até agora é It: A Coisa, O Iluminado e O Apanhador de Sonhos pra ficar num top 3.

    Ah e to lendo o mangá de Naruto tb.

    Inclusive se vocês quiserem assistir fica aqui um video falando sobre os jogos baseados nas obras do mestre! 

    Eu tava assistindo tb Arquivo X, mas resolvi dar uma pausa na série(parei na terceira temporada). Preciso ver os dois ultimos epis da temporada 4 de Stranger Things, mas só vou ver quando voltar pra casa dos meus pais nas férias.

    One Piece Odyssey

    Platform: Playstation 5
    5 Players
    3 Check-ins

    28
    • Micro picture
      kipocalia · 6 months ago · 2 pontos

      Estou só limpando casa e escrevendo reviews pro meu blog :D eu preciso ler A Rosa de Versalhes também.

      2 replies
    • Micro picture
      onai_onai · 6 months ago · 2 pontos

      Eita, eu faço várias coisas, mas resumindo bastante ando estudando história e assistindo Os Simpsons. Hehe...

      1 reply
    • Micro picture
      avmnetto · 6 months ago · 2 pontos

      Assistindo uns filmes e séries: Sem Limites (série que mostra a primeira viagem ao redor do mundo, lá no século 16. Rodrigo Santoro interpreta Fernão de Magalhães), Top Gun antigo e novo, Jurassic World: Domínio, O Segredo de David (nacional e muito bom), entre outros. Agora voltarei a assistir filmes de suspense e terror também.

      2 replies
  • rafa9000 Rafael Gazola Ghedini
    2022-07-15 23:47:02 -0300 Thumb picture

    Por falar em animes/mangas....quais são seus favoritos?

    Estava falando de CDZ a uns posts atras e fiquei curioso pra saber quais são os animes favoritos da galera do Alva. Os meus são: Cavaleiros do Zodiaco, FullMetal Alchemist, Naruto, One Piece, Tsubasa Chronicles, Gundam, Patlabor, Samurai X, Negima!, Death Note, YuYu Hakusho, Bleach e Digimon.

    Menção honrosa para: Vagabond, Full Metal Panic!, Dragon Ball, Darker Than Black, Tengen Toppa Gurren-Lagann, Kill La Kill, Knights of Sidonia, Bubblegun Crisis, etc...etc...etc...

    Saint Seiya: Soldiers' Soul

    Platform: Playstation 4
    354 Players
    63 Check-ins

    26
    • Micro picture
      augus · 7 months ago · 1 ponto

      Eu sou do tipo de pessoa que prefere ler um mangá do que ver um anime, principalmente se o traço do autor for bom.

      De anime: Cowboy Bebop, Shingeki no Kyojin, Baccano, A maioria dos filmes do Ghibli e por aí vai. Já mangá, eu gosto de coisas como Mushishi, obras do Urasawa, tipo Monster e 20th Century Boys, One Piece, Slam Dunk.

      Podia passar horas citando outros nomes ou até mesmo falando do que eles se tratam, mas vou me restringir a esses que são meus favoritos.

    • Micro picture
      ersatzgott · 7 months ago · 1 ponto

      Anime: preferido mesmo só Digimon. E é meio que por falta de mangá (sim, tem, já li, mas não são adaptações). Sou mais de ler mangá

      Mangá: Dragon Ball, Konjiki no Gash, Slam Dunk, JoJo's Bizarre Adventure, One Punch-Man, Hunter x Hunter e Yu Yu Hakusho

    • Micro picture
      kalini · 7 months ago · 1 ponto

      anime: jojo, manga: jojo. So vejo jojo mesmo. Não sou de ver anime e ler mAnga

  • anduzerandu Anderson Alves
    2022-05-17 01:54:08 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: One Piece

    Zerado dia 17/05/22

    No início de 2007 eu estava andando na rua e resolvi passar na banca para gastar o pouco de dinheiro que eu tinha começando alguma nova coleção. Eu sempre curti muito gibis e afins (não muito HQs de super heróis).

    Chegando lá havia um pacote com dois mangás de One Piece por um preço bem chamativo. Resolvi comprar e ler, mesmo sendo os volumes 47 e 48 da Editora Conrad (volume 24 atualmente na Panini). Sim, eu pulei uma grande parte da história e só deus sabe o que eu tinha na cabeça. Resultado: eu ADOREI. A arte era lindíssima e a atenção aos detalhes. E os personagens? Sensacional! Eu não entendia nada do que eles estavam falando dos eventos recentes, mas eu precisava saber comprando o restante! Eu ainda contava que teria que comprar mais 46 volumes anteriores, mas a verdade é que haviam mais volumes depois dos que eu tinha comprado e que eles não era os últimos lançados.

    Fui comprando os volumes como os achasse e ainda os lia. Era uma loucura! Por exemplo: eu tinha o 47 e 48. Na semana seguinte comprava o 15 e depois o 11. Depois o 1 e o 2. Eu fiz uma bagunça mas eu não conseguia parar de ler. Amo tanto esse mangá que parti depois pro anime para ver como era e recapitular o enredo. Infelizmente o anime era horrível. Tá, horrível é exagero e até maldade, mas a adaptação não chegava aos pés do belo e carismático mangá e para ferrar, caso você veja a versão da 4Kids ou jogue os muitos jogos que são justamente baseados nessa versão americana, muita coisa foi mudada ou censurada. E tenso!

    Nessa época de 2007 eu ainda estagiava e emulava GBA quando podia pois 4 horas de "trabalho" pareciam uma eternidade. Já mencionei nos meus posts que eu zerei muita coisa da plataforma por lá, assim como experimentei e conheci outras, inclusive One Piece. Uma alegria descobrir que tinha jogo da minha adorada obra!

    Não fui muito longe até abandonar o jogo e voltar para algo mais Nintendo. Em OP, você controla o famoso "pirata que estica" por fases sidescroller metendo a porrada nos inimigos e evitando muitos buracos e armadilhas nos segmentos de plataforma.

    A jogabilidade era meio repetitiva e os estágios meio confusos com diversos caminhos e objetivos meio vagos. Era simples demais mas com complicações opcionais que me deixavam com a pulga atrás da orelha. Ah, eu já conhecia o enredo e não precisava rever aquilo por meio de estágios que alongavam cada história de cada arco do mangá. Deixei para lá.

    E não é que lembrei desse OP recentemente? Nunca adicionei o jogo à lista de prioridades! Na verdade só lembrei mesmo pois ia passar uns jogos pros emuladores no PSP e resolvi baixar logo um bocado (senão todos) os títulos que planejo jogar de GBA.

    Não me aguentei e fui logo jogar mesmo já estando jogando algo longo aqui na TV.

    Abrindo o título no emulador, vem aquelas logomarcas do pessoal que fez e distribuiu o jogo. Eu esperava ver o nome Ganbarion, que fez outros OP no DS e até o ótimo Jump Ultimate Stars, pelo estilo de arte dos sprites, mas apareceu foi dessa Dimps. Humm.

    Logo há uma cutscene mostrando os protagonistas com seus nomes: Luffy, Zolo....ZOLO? Pois é...Zolo, Nami, Usopp, Sanji. É isso. O jogo é de 2004 ou 2005 e aparentemente o anime estava um bocado atrasado ou a ideia era de realmente contar a história do início (mais provável) e até criar sequências, quem sabe, pois a aventura acontece desde o início da obra e vai até Rogue Town.

    Para quem conhece One Piece, meus mangás iniciais era do início de Skypiea e o mangá japonês aparentemente estava no final de Thriller Bark ou início de Sabaody.

    Bom, sobre o jogo, ele é bem como eu me lembrava: parece aquele Dragon Ball da mesma plataforma e você sai por aí batendo num bocado de oponentes e pulando plataformas. É mesmo bem simples.

    Parte da culpa disso é a limitação de botões do GBA: há um botão para socar (adicione mais umas coisinhas segurando para cima ou baixo no d-pad) e um de pular. Aperte A + B e o Luffy usará um ataque especial que causa bastante dano desde que você tenha enchido as barrinhas batendo nos inimigos.

    O botão L troca o personagem que usará o golpe especial então, por exemplo, é possível trocar do ícone do Luffy para o do ZOLO e ele será sumonado para atacar em seu lugar. Infelizmente os companheiros do protagonista só tem essa utilidade e não são jogáveis. O botão R é usado para agarrar em partes do cenário e se lançar para a direção oposta.

    Vale dizer que você tem que recrutar aquele personagem para o bando para poder usá-lo e mesmo assim você tem que encontrá-lo em cada fase para usá-lo por lá. Acho que foi uma tentativa bizarra de te fazer explorar mais.

    Os estágios te dão liberdade de ir e vir a vontade de uma tela para outra, sendo que muitas delas tem diversas saídas. Algumas dessas saídas se encontram coisas meio bestas como itens pequenos de cura. Sabe aquela sensação de perder tempo ou HP para um item inútil?

    As vezes há itens colecionáveis, um personagem do seu bando para adicionar à lista de golpes especiais ou mesmo itens obrigatórios para abrir uma porta necessária. Eu cheguei a encontrar personagens algumas vezes que me impediam de seguir, provavelmente sendo necessário encontrar alguma coisa e levar para eles, mas não fica claro o que fazer.

    O jogo conta com 6 mundos: Base da Marinha, Orange Town, Syrup Town, Baratie, Arlong Park e Rogue Town.

    Todos os mundos tem 3 estágios, sendo que o primeiro tem como objetivo apenas chegar até a bandeira pirata no final. O segundo tem um chefe no fim. O terceiro é apenas o chefão daquele arco.

    Para quem conhece, dá para ter uma noção de quem você vai enfrentar nessas batalhas. Como em Syrup onde enfrentamos o Django no final da segunda fase e o Capitão Kuro na terceira.

    Ao decorrer das fases o enredo original é contato de forma rasa inclusive por participação de outros personagens que aparecem apenas para um diálogo ou outro antes de saírem de cena. Aqui o melhor exemplo é a fase inicial que é justamente como o início de OP: no primeiro estágio você anda pela cidade batendo nos bandidos. Na segunda você está andando na base da marinha e encontra o Zoro na cruz e depois a menininha que levava bolinhos de arroz para ele escondido e o chefe é o Helmeppo, filho do capitão da Marinha. A última fase do mundo é a batalha contra o Morgan Mão de Machado e o vencendo você ganha sua estátua para sua coleção, que é meio que como achievments do jogo.

    Até então era tudo bem tranquilo, mas o segundo mundo me matou bastante com armadilhas sem vergonha e buracos inesperados com morte instantânea. O segundo chefe foi bizarramente difícil! Provavelmente foram os momentos mais difíceis de toda a aventura.

    Termine um estágio e você ganha pontos pela quantidade de cada tipo de inimigo eliminado. Esses pontos fazem valer a pena bater na galera toda ao invés de simplesmente sair correndo já que ao chegar em determinados números você fortalece seus golpes, aumenta sua barra de vida etc.

    Achar todas as medalhas de cada fase é quase que obrigatório para quem curte fazer 100%, até porque cada estágio tem um marcador do que você achou ou não. Muitas dessas coisas estarão com aqueles personagens que bloqueiam sua passagem, caminhos alternativos e os baús fechados pelos cenários. Talvez seja uma boa ideia voltar mais forte e com mais companheiros.

    O finalzinho da aventura foi o momento com mais diversidade fora os chefes e o último mundo foi bem difícil e frustrante. Cheguei a usar um savestate em cada tela nova pois embora os continues sejam infinitos, perder todas as vidas significa voltar ao início das fases. Algumas delas são bem longas e essas estavam bem difíceis e até injustas.

    Resumindo: One Piece de GBA é um jogo ok e até uma boa forma de reviver esses primeiros arcos de OP, mas sinto que é um jogo para fãs da série mesmo, como a maioria de jogos de animes/mangás são mesmo. Sinto que jogar isso sem conhecer nada não faz o menor sentido até porque mesmo conhecendo é um jogo bem mais ou menos e com poucos momentos realmente divertidos.

    De bom: visuais e animações bonitos. Algumas músicas são legais. Várias mecânicas de movimentação e interação. Muita fidelidade à obra sobretudo no design dos personagens. Jogabilidade simples. Chefes legais, assim como a forma que contam as histórias.

    De ruim: repetitivo e frustrante as vezes. Arcos muito antigos e um jogo muito desatualizado, triste destino de jogos da franquia até terminar a obra. Queria poder jogar com os demais membros da tripulação. A batalha contra Buggy, o Palhaço, que deveria ser fácil acabou sendo provavelmente a mais difícil de toda a aventura. Gameplay meio travado em relação aos combates. Capa do jogo não é original e adaptaram aquela dos jogos de console de mesa para a do GBA, além de ser uma arte feia baseada no anime.

    No geral, foi bem terminar um jogo que comecei há 15 anos atrás! Ele mesmo estará fazendo 20 anos em breve. Apesar de eu lembrar pouco dele, há um sentimento nostálgico e sempre bate uma saudade dessa época do GBA. Infelizmente é quase impossível replicar o sentimento de jogar essas coisas naquela época hoje em dia. Sobre o One Piece de GBA, não vale a pena jogar. Não que seja necessariamente ruim, mas não adiciona nada ao universo OP e é muito simples e as vezes só irrita mesmo. Melhor deixar para lá.

    One Piece

    Platform: Gameboy Advance
    362 Players
    24 Check-ins

    13
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · 9 months ago · 3 pontos

      O que desagradou na versão anime?

      8 replies
    • Micro picture
      chandekosan · 9 months ago · 2 pontos

      Joguei este jogo há uns anos atrás, lembro de ter adorado. O fato de acompanhar a série há 16 anos contribui um pouco tb.

      1 reply
  • _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2022-03-28 11:48:55 -0300 Thumb picture

    One Piece Odyssey

    RPG de One Piece da Bandai Namco, chega em 2022 no PS5, PS4 , Series e PC via Steam 

    Aparenta ser Turn-Based bem parecido com DQ 11, mas ainda não foi confirmado

    23
    • Micro picture
      kzerosix · 10 months ago · 1 ponto

      Pelo trailer parece a mesma coisa do anterior lol
      Aquele anterior era só o Luffy num mundo gigante e vazio, bem porcaria

  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2021-07-01 20:26:07 -0300 Thumb picture

    Top 5 Jogos Jogados por Mim (até agora) em 2021!

    Fiz isso ano passado, e acho que farei de novo esse auto @desafio .

    Chegou o meio do ano e eu adoro achar uma desculpa para fazer um Top alguma coisa hahaha, não vou comentar muito sobre os jogos em si, afinal o top 10 do ano ta ai pra isso hahaha (lembrando que eu fiz o top de rejogar no fim do ano passado, então esse ano também refarei, porque realmente estou na vibe de rejogar jogos, ou seja, esse top é de jogos que joguei pela 1° vez este ano).

    Vamos lá!

    5 - Assassin's Creed (PS3)

    Finalmente comecei minha saga na saga Assassin's Creed, gostei bastante do que vi aqui, mesmo sendo um port relativamente pobre, eu vejo aqui um jogo igual InFamous 1, Uncharted 1, Resistance 1, entre outros, é aquele jogo "teste de ideia" aonde tudo que foi apresentado será melhorado e mais trabalhado, já já jogarei todos.

    4 - Shady Part of Me (PS4)

    Talvez (pelo incrível que pareça) o jogo que mais me chamou atenção na Game Awards do ano passado, aquele Indie maroto que tem um plot psicológico por trás, puzzles interessantes, uma história e storytelling envolventes, um ótimo jogo.

    3 - Little Nightmares: Complete Edition (PS4)

    Falando em "indies" marotos, eu sabia da existência desse jogo, mas né, tanto jogo pra jogar, e no lançamento do 2, um amigo meu falou "jogue esta porra", eu fui lá e comprei o 1° versão completa.

    E que jogo! Que ambientação, que carisma, com uma DLC de apertar o coração, um jogo excelente, joguei com minha esposa e estamos só aguardando uma promoção bacana para comprar o 2!

    2 - One Piece: World Seeker (PS4)

    Um jogo que poderia ser o jogo de anime a todos dominar, ele tem quase um gráfico perfeito, tem quase uma história maravilhosa, tem quase um gameplay maravilhoso, tem quase um montão de coisas, mas mesmo sendo quase 10 em um monte de coisa,  ainda é One Piece, então é 10 hahahahaha, um jogo muito gostoso e divertido, as vezes meio enjoativo? As vezes meio enjoativo, mas é muito bacana, mas sinto que faltou pouco, bem pouco para ser o jogo de anime para ser 10/10, é um sólido 7. Estou jogando as DLC's que são interessantes também.

    1 - Resident Evil Village (PS4)

    O queridinho desse ano, o jogo que pegou todos, seja por um gameplay maravilhoso, pelo gráfico incrível, pelos vilões carismáticos, pela otimização em todas as plataformas, tudo, esse jogo é ÓTIMO, até este momento (não falarei muito) é o melhor jogo do ano dos que joguei este ano!

    Me diverti nele muita mais do que imaginei.

    As famosas Menções Honrosas:

    - One Finger Death Punch 2 (PS4)

    Um Buttom Smasher divertidíssimo, quem jogou sabe, simples, só desligar o cérebro e se divertir.

    - The Order 1866 (PS4)

    Poderia ser mais? Poderia. Acaba quando você fala "AGORA VAI"? Acaba. Talvez 90% do hate que a galera teve foi por ter pago preço cheio no jogo? Provavelmente, mas é um jogo legal, um sólido jogo mediano e queria jogar uma continuação.

    - Parappa The Rapper 1 e 2 (PS4)

    Depois de anos enrolando, finalmente joguei, o 1 remaster e o port de PS2 do 2 no PS4, assim, é tosco (literalmente), mas por isso que é maravilhoso hahaha

    - Rogue Company (PS4)

    Um ÓTIMO free to play, um gameplay extremamente gostoso, um jogo LINDO, com um combate divertido e personagens que mudam muito o gameplay e a estratégia de cada partida.

    Bom, é essa minha lista de destaque do ano... até agora =P

    Resident Evil Village

    Platform: Playstation 4
    94 Players
    49 Check-ins

    21
  • nexygames NexyGamesBrasil
    2021-04-27 09:33:52 -0300 Thumb picture

    One Piece: World Seeker

    Medium 3863326 featured image

    One Piece: World Seeker O jogo apresenta os talentos do produtor de anime One Piece Hiroki Koyama da Toei Animation , do supervisor de mídia One Piece Suguru Sugita da Shueisha , do supervisor de One Piece Yuji Suzuki da Shueisha e do produtor de One Piece Kōji Nakajima da Bandai Namco Entertainment.

    One Piece World Seeker se passa na “Ilha da Prisão”, que está localizada no Novo Mundo. O jogador experimentará e travará batalhas em um ambiente de mundo aberto que pode ser explorado livremente.

    O combate do jogo apresenta elementos furtivos e Luffy pode usar o Observation Haki para ver os inimigos por trás das paredes. Técnicas do anime como Gum Gum Rocket, que permite a Luffy atravessar facilmente o mundo, e Gum Gum Bazooka também são apresentados no jogo.

    World Seeker coloca os jogadores no papel de Luffy de uma perspectiva de terceira pessoa. É ambientado na Ilha da Prisão , e o jogador pode experimentar e travar batalhas em um ambiente de mundo aberto que pode ser explorado livremente. Entre outros elementos, o combate apresenta elementos furtivos e Luffy pode usar o Kenbunshoku Haki para ver os inimigos por trás das paredes. Técnicas do anime como Gum Gum Rocket, que permite que Luffy atravesse o mundo facilmente, e Gum Gum Bazooka também são apresentadas no jogo.

    Twitter: https://twitter.com/NexyGames

    Facebook: https://www.facebook.com/NexyGames

    Twitch: https://www.twitch.tv/nexygames

    Canal Oficial: https://youtube.com/c/NexyGames 

    One Piece: World Seeker

    Platform: Xbox One
    9 Players
    4 Check-ins

    0

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...