• 2022-06-17 21:47:26 -0300 Thumb picture
  • 2022-06-05 00:31:41 -0300 Thumb picture
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2022-05-25 08:36:46 -0300 Thumb picture
    luchta checked-in to:
    Post by luchta: <p><strong>Check-Out</strong> | Vi na minha lista d
    Yu-Gi-Oh! Nightmare Troubadour

    Platform: Nintendo DS
    136 Players
    6 Check-ins

    Check-Out | Vi na minha lista de jogos de NDS e resolvi jogar um pouco!

    É hora de relembrar os tempos que Yu-Gi-Oh! era um jogo mais simples, só tinha fusão e ritual de invocações especiais, e nimguém fazia um campo tão absurdo no primeiro turno que te impedia de jogar...

    O primeiro passo para jogar isso é... USAR CHEAT, claro, acha que eu vou conseguir todas as cartas na raça? Na moral, tô sem tempo para isso, quero logo montar meus decks, então usei um cheat para liberar todas as cartas (que só liberou 98% delas por algum motivo), ai montei meu deck de Exodia!

    E eu admito que é legal vencer com Exodia, e apesar daqui o Pote da Ganância e Caridade Graciosa estarem a 1, o deck não roda tão bem quanto achei, e perdi algumas para a maquina estando no inicio (sim, copiei os decks da internet, a vida é curta demais pra ficar quebrando a cabeça nesse jogo).

    Então montei um deck de Mago Negro, e pelo menos nesse inicio ele está se saindo absurdamente bem, afinal é fácil chamar eles, esse deck já tinha bons suportes nessa época. Pena que a ban list desse jogo é da deep web com os Deuses Egípcios (que são um lixo) banidos, muita carta que nem é apelona limitada ou banida (como o Monstro que Renasce), o que faz a construção de decks um parto. Mas da pra se divertir.

    P.S.: Nessa época a KONAMI já não colocava a arte clássica do Mago Negro nos jogos, e por algum motivo eles fazem isso até hoje com ele e com o Dragão Branco de Olhos Azuis!

    3
  • onai_onai Cristiano Santos
    2022-05-07 23:15:38 -0300 Thumb picture

    Battle Theme 1

    Jogava muito contra meu irmão na época que ambos tínhamos um Nintendo DS. A campanha também era bem legal. Eu colocaria ele entre os melhores jogos dessa plataforma, mas isso se o camarada for chegado em estratégia...

    Might & Magic: Clash of Heroes

    Platform: Nintendo DS
    82 Players
    2 Check-ins

    10
  • rafa9000 Rafael Gazola Ghedini
    2022-04-24 22:15:16 -0300 Thumb picture

    Meu top Nintendo DS / Nintendo 3DS

    Seguindo dessa vez o @hard_waters, aqui vai meu top top de Nintendo DS/3DS:

    Nintendo DS

    1- Pokémon Soul Silver

    2- The Legend of Zelda: Phantom Hourglass

    3- Mega Man ZX

    4- Suikoden Tierkreis

    5- GTA: Chinatown Wars


    Nintendo 3DS

    1-  The Legend of Zelda: Ocarina of Time 3D

    2- Bravely Default

    3-  Luigi's Mansion: Dark Moon

    4- Fire Emblem: Awakening

    5-  Super Mario 3D Land

    16
  • 2022-04-01 01:53:28 -0300 Thumb picture

    Radiant Historia

    Medium 3907543 featured image

    Não é todos os dias que somos agraciados com um jogo épico! Ainda mais quando se trata de um J-RPG, gênero esse que tem estado um tanto quanto em baixa ultimamente.

    Desde o seu lançamento japonês para o Nintendo DS, lá pelos anais de 2010, que Radiant Historia havia conseguido despertar a atenção da dita mídia especializada e obviamente a minha. Como qualquer bom jogador ávido por um bom jogo!

    Dos idealizadores Radiata Stories, lançado para o PS2 já há alguns anos atrás, o jogo não só conseguiu suprir as expectativas como também se tornou, ouso dizer, ícone na plataforma e sinônimo de qualidade!

    Mas afinal, o jogo é tudo isso mesmo?

    A resposta é sim! Apesar de todo o clichê melodramático japonês do gênero, como o típico herói calado e o amigo “fodão” do exercito, ou aquele general misterioso que sempre foi como um pai para o personagem principal e – é claro! – A típica aliada cabeça quente que quer esconder o passado a todo o custo e tem uma queda pelo protagonista.

    Mas clichês japoneses à parte, o jogo possuí um enredo maravilhoso que vai LITERALMENTE se moldando aos poucos e se tornando cada vez mais interessante com o passar do tempo. Prendendo a atenção do jogador, pois você SEMPRE acaba ficando na expectativa e até mesmo apreensivo com o que vai acontecer após cada decisão tomada.

    O jogo conta a história de Stocke, um soldado envolvido em um conflito militar entre duas nações que ja se perdura por anos. Um dia ele recebe de seu superior um livro misterioso, cuja as páginas ainda estão para serem escritas chamado de: White Chronicles. Que após um evento trágico durante uma missão, nosso herói descobre que na verdade esse livro é um artefato que o permite regredir alguns momentos no tempo e alterar suas ações, moldando assim a história.

    Mas a grande sacada fica por conta dos diversos pontos chaves durante o desenrolar da trama. Cada vez que uma decisão importante está prestes a ser tomada, você tem a chance de escolher por qual caminho seguir. No entanto o peso de suas escolhas podem acabar culminando ao fim prematuro de sua jornada, ou o sacrifício de algum aliado. Sim, o jogo é um tanto quanto trágico em certas partes!

    A novidade mesmo é que você pode voltar no tempo como ja foi dito anteriormente nesses pontos chaves específicos, para tentar mudar o passado ou voltar atrás em alguma decisão e gerar um futuro positivo.

    No entanto isto faz com o que exista duas linhas do tempo paralelas em Radiant Historia, suas ações em uma linha do tempo pode acabar interferindo no resultado e no desenrolar da outra. Sendo necessário ficar alternando entre as linhas para progredir no game! Sim, viagens no tempo e realidades alternativas, tudo isso em um só jogo!

    Nota do autor:

    Em junho de 2017 no Japão, Radiant Historia ganhou um port/remaster para o Nintendo 3DS, sendo lançado no mercado ocidental em fevereiro de 2018. Esse port além de contar com gráficos levemente melhorados além novas artes e ilustrações dos personagens, o grande destaque fica por conta de uma terceira linha do tempo, que é conduzida pela nova e misterioza personagem: Nemesia, a bordo de seu navio Dunamis. Embora essa terceira linha do tempo não seja uma ramificação completa das duas linhas originais, ela funciona muito bem como um belo complemento ao enredo principal, amarrando algumas pontas soltas de certos acontecimentos e escolhas decisivas do heroi. 

    Outro grande destaque fica por conta da fantástica trilha sonora assinada pela lendária Yoko Shimomura, que conta no currículo obras inesquecíveis presentes em: Kingdom Hearts, Legend of Mana e Street Fighter II. Só para citar alguns exemplos.

    Chega a dar pena jogar ouvindo as músicas nos alto-falantes nativo do NDS. Destaque para o tema de batalha contra chefes!

    O jogo:

    O jogo possui uma estrutura bastante simples, seja em termos gráficos (cenários 3D com personagens 2D), quanto no que cerne o aprendizado de novas técnicas. É tudo por conta da evolução natural dos personagens. Ou no máximo fazendo uma ou outra side-quest, aqui é tudo propositalmente muito simples, fácil e direto!

    Mas a cereja do bolo está mesmo no sistema de batalhas, que mescla estratégia com um sistema de turnos. Os inimigos ficam distribuídos em um grid 3×3 durante os combates. E certos ataques podem mudar a posição deles dentro do grid.

    O truque é que você pode simplesmente amontoar vários inimigos num mesmo quadrado, fazendo com que os ataques acabem acertando todos os que estiverem ali. Aquela coisa de que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, não se aplica em Radiant Historia.

    E para tornar a coisa ainda mais interessante e estratégica, os heróis podem trocar de turno com os inimigos. No entanto fazendo isso seu personagem entrara num estado que levará bem mais dano do que o normal.

    É uma opção que deve ser usada com cautela. Mas a intenção é colocar seus personagens na ordem certa, amontoar os inimigos e acabar com a batalha rapidamente, ganhando bônus extra de experiência e Gold.

    「Repare que o golpe que eu ia utilizar, empurra o inimigo para o grid central. Fazendo com que o próximo personagem a atacar, cause dano aos dois opoentes ao mesmo tempo.」

    Outra coisa interssante é que é possível ver os inimigos no mapa e atordoá-los com um golpe de espada, para garantir alguma vantagem no campo de batalha!

    Mas o foco mesmo continua sendo o ótimo enredo, isso fica claro desde o começo do jogo com diálogos e cenas bem longas. O que infelizmente pode afugentar alguns jogadores mais novos ou impacientes. Mas Fazer o que, não se pode agradar a todos!

    Felizmente o jogo tem a decência de manter o bom nível dos diálogos do principio ao fim, que só enriquece ainda mais a trama toda. Uma coisa são diálogos longos e monótonos, outra coisa são diálogos longos mas interessantes, que sempre estão acrescentando algo novo e importante ao enredo. Obviamente é necessário o dominio ou o bom conhecimento da lingua inglesa para que se possa aproveitar plenamente a história, pois infelizmente nenhuma das versões do jogo possuí tradução oficial para o português.

    Gráficos:

    Graficamente o jogo é bonito! Não chega a ser extraordinário até porque estamos falando do Nintendo DS. (E mesmo a "nova" versão do Nintendo 3DS, tirando algumas melhorias de textura e a resulução maior da tela, graficamente o jogo se mantém basicamente o mesmo). Mas também estão bem longes de serem feios ou mal feitos. Mesclando cenários 3D com personagens 2D, tudo aqui possui uma aura retro que parece ter saído de um Super Nintendo anabolizado.

    Os personagens não possuem lá muitos quadros de animação, mais uma vez, parece que há uma limitação proposital por parte dos produtores. E os cenários, embora sejam em 3D lembram muito os clássicos da era de ouro dos video games.

    Pois convenhamos, tirando um ou outro efeito e os cenários tridimensionais renderizados em tempo real, não existe nada no game que não pudesse ser reproduzido em um console de 16Bits.

    E creio eu que foi exatamente esse sentimento que os produtores quiseram passar. E cá entre nós, ao menos para mim ficou perfeito!

    Resumindo:

    Radiant Historia não é apenas “mais um” J-RPG na vasta biblioteca do Nintendo DS. Ele é “O J-RPG” do NDS.

    Percebe-se que houve muito planejamento e esmero dos produtores para produzir essa pequena, porém notável obra de arte num portátil já defasado e esgotado pelo tempo. Mas quem se importa? Conte nos dedos quantos RPGs que você jogou que realmente valeram a pena atualmente?

    Não! Não vale citar os ports e os remakes. (Sim, CT, DQ IV, V e VI, estou falando de vocês). A resposta é: Não muitos! Mas Radiant Historia com certeza será lembrando com carinho entre os saudosistas e se tornará clássico absoluto com o passar dos anos.

    Radiant Historia

    Platform: Nintendo DS
    444 Players
    79 Check-ins

    4
  • 2022-02-17 22:20:14 -0200 Thumb picture
  • onai_onai Cristiano Santos
    2022-02-17 22:03:28 -0200 Thumb picture

    The Vast Primeval Hidden Grove

    Jogando o Wizardry me lembrei desse joguinho difícil pra caramba e relaxante ao mesmo tempo. Sim, isso é possível!

    Etrian Odyssey

    Platform: Nintendo DS
    163 Players
    27 Check-ins

    12
    • Micro picture
      noyluiz · 4 months ago · 2 pontos

      Difícil é apelido

  • 2022-01-13 00:58:47 -0200 Thumb picture
    5
    • Micro picture
      vante · 6 months ago · 2 pontos

      Depois da música da rota 209 essa é a minha música de rota favorita de Sinnoh

      1 reply
  • 2021-10-29 23:18:29 -0200 Thumb picture

    Seguindo os vídeos da coleção...

    Segue esse com minha coleção de Nintendo DS e 3DS. Infelizmente faltou 1 único jogo no vídeo, um jogo que eu esqueço que tenho pois é um loose de DS... Mega Man Star Force Pegasus...

    Todo o resto da coleção está no vídeo!

    Learn with Pokemon: Typing Adventure

    Platform: Nintendo DS
    41 Players
    3 Check-ins

    17

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...