• niemann Luciano Niemann
    2022-09-28 02:00:10 -0300 Thumb picture

    Primeira vez que joguei Aladdin

    A versão é a de Super Nintendo, depois de conhecer o console no Ricardo e antes de jogar bastante no Fernando. Eu joguei Aladdin numa casa próxima da casa da minha avó, descendo a rua, era se não me engano do neto da Zefa, amiga da minha falecida avó. Ele tinha idade semelhante a eu, e, bom, não sei como nos conhecemos, não lembro seu nome. Como foi pelas visitas na minha avó, eu já devia ter uns 8 ou 9 anos, já tinha meu Mega Drive, mas não o PS1. Da jogatina, lembro de achar o gráfico lindo demais! Lembro do jogo me impressionar. O menino não deixava eu jogar muito, mas lembro das fases irem passando uma atrás da outra, mas não de terminar de fato, como sempre digo, crianças não tem tanta habilidade pra jogar.

    Aladdin

    Platform: SNES
    12866 Players
    69 Check-ins

    26
    • Micro picture
      mastershadow · 3 days ago · 2 pontos

      Bons tempos que jogava nos amigos da vizinhança também, quando eu tinha meus 7/8 anos eu tinha ganhado meu Mega Drive, e meu amigo e vizinho da frente tinha um Dynavision 3 e adorava jogar Mario Bros 3 la, foi la que conheci muitos jogos do nintendinho...

    • Micro picture
      hiago_leal · 3 days ago · 2 pontos

      Meu irmão mais velhor que não morava comigo tinha um super nintendo, mas eu não costumava jogar tanto. Um dos que eu achava mais bonitos era o Aladdin msm

  • niemann Luciano Niemann
    2022-09-26 16:14:17 -0300 Thumb picture

    Estou bom de memória hoje!

    Lembrei de mais uma, rápida pra contar. Na verdade, as vezes lembro desse acontecido, mas esqueço de registrar. Como contei nas retrospectivas, eu tinha um Genesis 3 e o Jackson tinha um Mega Drive 3 da Tectoy. Como meu console era branco, o controle também era, e achávamos que pela cor ser diferente, modelo e nome também diferentes, nada deveria ser compatível entre os dois consoles, mas resolvemos tentar. Peguei em casa meu controle do Genesis 3 branco, que vinha por padrão com seis botões, e levei pra casa do Jackson pra tentar ligar no Mega Drive 3 dele, e claro, funcionou! Provavelmente um dos dois controles dele tinha queimado, estragado os botões, algo assim, deve ser por isso que fui lá buscar o meu. Não lembro o que iríamos jogar, mas o fato eu lembro.

    13
  • niemann Luciano Niemann
    2022-09-26 13:13:49 -0300 Thumb picture

    Uma lembrança espontânea

    Tive uma lembrança agora vendo uma gameplay de Streets of Rage 1, mostrando como derrotar os chefes de forma fácil.

    As técnicas de derrotar os chefes do Streets of Rage, e que uso pra alguns até hoje, veio do Jeferson. O curioso é que, ele descobriu as técnicas na hora, ele via o padrão dos chefes, e bolava em contra-ataque de imediato. Hoje em dia, mais velho, todos fazem isso quando pegam um jogo novo, mas quando criança, não temos um raciocínio tão lógico, pelo menos não tive. No caso do Jeferson, ele era um pouco mais velho que eu, dois anos se não me engano, ele devia ter uns 9 e eu uns 7. Acredito que ele já tenha jogado um pouco antes com o Jackson, mas comigo, foi meio que a hora que ele decidiu bolar de fato como derrotar os chefes. Vou dizer como derrotava e como derroto hoje e quais mudaram.

    Primeiro Boss (Antonio): Se eu disser que não tem muito jeito certo, é verdade, normalmente era voadeira pra todo lado e já era, é um boss fácil de qualquer jeito. Hoje, não é diferente.

    Segundo Boss (Souther): Na época, só entendíamos que não podíamos dar as costas e dar voadora, e atacávamos quando dava. Hoje, ando em diagonal e de frente, agarro, dou uns ataques e antes do último que joga longe, jogo pra ele trás ou pulo pras costas e dou um suplex (nome aprendido por cortesia do Resident Evil 4).

    Terceiro Boss (Abadede): Antigamente e hoje, mantenho a mesma tática. Dou apertos rápidos no ataque pra ele tomar dano e não conseguir me agarrar ou me dar aquele socão. Talvez hoje, eu tenha mudado um pouco e as vezes dou voadeiras no tempo certo, mas sempre mantendo distância.

    Quarto Boss (Bongo): Não lembro se tinha técnica na época, é um boss difícil ainda hoje. Talvez, antigamente só cuidávamos pra ele não abrir a boca. Hoje, tento me aproximar dele sem ele estar cuspindo fogo o mais rápido possível pra tentar agarrar. Caso não consiga ou tome dano, dou as costas pra ele se aproximar, não olho de frente, porque ele já começa a cuspir fogo de fora da tela. Ele se movimenta em diagonal, então o melhor jeito que encontrei é pegar ele no caminho, normalmente com voadeira. Caso ele comece a cuspir fogo e eu não esteja na posição certa e tempo certo pra contra-atacar, fujo dele indo em direção dele, ele não acerta porque anda em diagonal. Quando consigo agarrar ele, ele praticamente está derrotado, é dar duas joelhadas e soltar, agarrar de novo, duas joelhadas e soltar, e ficar fazendo isso até ele morrer.

    Quinto Boss (Mona e Lisa): Acho que não tinha técnica aqui na época, hoje, dou as costas pra elas se aproximarem, semelhante ao quinto boss, daí me viro com voadora. Se tiver numa distância boa e certa, normalmente pega.

    Talvez algumas lembranças podem estar imprecisas, faz muitos anos. Vou ver todo o vídeo e provavelmente vou mudar minhas técnicas, sempre aprendemos coisas novas!

    Streets of Rage

    Platform: Genesis
    4733 Players
    100 Check-ins

    17
  • niemann Luciano Niemann
    2022-08-29 15:19:13 -0300 Thumb picture

    Não registrei, mas vou comentar

    Estou vendo muitos vídeos do Resident Evil 4 do canal MasterReset. Adoro os vídeos dele, ele edita bem, fala bem, é divertido e trás muitas coisas legais do jogo. De tanto ver os vídeos, começou a dar aquela coceirinha, tive que jogar de novo. Antes mesmo do Streets of Rage 4 eu tava jogando Resident Evil 4, cheguei a terminar o modo normal por enquando, mas pretendo fazer 100%. Vou refazer porque o save 100% que tenho guardado é do Resident Evil 4 de PC antigo, a versão antiga, essa da Steam é nova, foi reprogramada, então, o save é outro, por isso quero fazer 100% de novo. Terminei o modo normal uns 3 dias atrás, por aí. Já fiz Assignment Ada, agora, pretendo fazer o modo PRO por próximo. 

    Eu adoro esse jogo, joguei demais a uns 10 anos atrás, ele é muito envolvente, tomara que fique bom o remake, vendo o que já mostraram é cedo ainda pra dizer algo.

    Resident Evil 4 HD

    Platform: PC
    404 Players
    96 Check-ins

    3
  • niemann Luciano Niemann
    2022-05-02 02:39:57 -0300 Thumb picture

    Procurando novas experiências

    Vendo uns vídeos do Celso Affini do canal Defenestrando Jogos e Defenestrando Alive, vi ele, o Zemo e o Eremita jogando Super Street Fighter 2 numa máquina arcade. Dias depois me deu uma vontade incontrolável de comprar um controle arcade e ter uma experiência mais realista possível pra quando jogar jogos de arcade, porque jogar arcade em controle de console, é muito, muito diferente, mas também quero experimentar o stick em outras plataformas. Joguei arcade talvez três vezes na vida inteira, e sempre em máquinas emuladas, não sou do tempo do arcade, sou do tempo de lan house. Decidi então comprar um arcade stick, pesquisei bastante até encontrar uma empresa brasileira muito famosa e com preços acessíveis, os controles da 2nd Impact. Até pensei em montar, mas um conjunto de botões e manche da sanwa já é 300 reais, e não iria montar um controle com peças de má qualidade, por isso comprei uma da 2nd Impact. Gostei muito da experiência! No começo é meio difícil, mas peguei o jeito, realmente é muito, muito diferente de jogar no controle tradicional pequeno. Jogo no colo, bem confortável! Sempre, sempre jogo Street Fighter 2 Champion Edition, antes de Mega Drive, agora jogo do Arcade. A verdade é que não sou muito bom em jogos de luta, mas vou experimentar uns clássicos mais pra frente que nunca joguei, tipo King of Fighters. Mas a ideia nem é se limitar a luta, é jogar de tudo mesmo!

    5
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-14 19:26:22 -0200 Thumb picture

    A tal da Voadeira...

    Essa história é bem memorável, ainda sobre Driver 2. Tinha vários memory cards, todos comprados na Vanda, e alguns deles, acho que uns dois, era exclusivamente para replays e dados do Driver 2. Tinha o costume, maneiríssimo na época, de jogar o modo Survival com invencibilidade em Chicago. O motivo, eu até já disse uma vez por aqui, é porque tinha um lugar na cidade de Chicago que tinha uma cerca que parecia trancar a passagem pro outro lado, tornando o lugar inacessível. O que fiz pra tentar passar pro outro lado, é fazer com que os policiais me atravessassem pro outro lado, fato é que, nunca consegui tal proeza, era difícil demais chegar até lá, e atravessar então,... Como disse, já postei sobre isso e tirei a minha dúvida, atravessando pro outro lado usando códigos de programação. A publicação está na tag driver2. Nessas tentativas, as batidas, e a forma com que o carro girava no ar, era muito engraçado! Então tive vários replays a respeito disso, que eu chamava de "voadeira", se não me engano tive quatro replays. 

    Agora vem a parte mais bizarra pra época. Meu pai comprou um DVD Player com gravador, o que eu fiz? Resolvi gravar coisas do Driver 2, como passeios em cada uma das quatro cidades, pegando os carros, os secretos, e passando pelo que eu achava que eram pontos turísticos, e de tabela, gravar as voadeiras! Tenho apenas duas, as melhores. Eu achava engraçado a voadeira porque, o Driver 2, tem uma física muito dura, pesada, daí ver o carro voando daquele jeito, foge muito do normal, o que torna o modo Survival engraçado. Se você não jogou Driver 2, não vai achar nada demais, agora, quem jogou, talvez goste. 

    Infelizmente, não tenho mais os memory cards, na verdade, não tenho quase nada daquela época, era muito relaxado, hoje sou bem diferente. Queria poder ter ainda os memory cards pra passar pro PC e fazer em boa qualidade pelo emulador, mas, o que mais eu posso fazer?

    Driver 2

    Platform: Playstation
    4469 Players
    31 Check-ins

    5
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-11 15:56:03 -0200 Thumb picture

    Zoando o arqueólogo

    Outro game que de, longa data, joguei demais, mas demais mesmo, foi os dois Medal of Honor de PS1. O Jackson costumava ficar zoando os arqueólogos do Medal of Honor Underground. Não sei porque, mas ele achava muito engraçado ficar repetindo "Sussamarapussa" tirar fotos e ficar rindo, bixo, como criança é feliz por bobeira. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Lembrando de mais algumas coisas ainda, de jogar bastante também em multiplayer com o Jackson. Ele sempre era melhor, daí, ele gostava de provocar quando matava, rir e tal, dava a maior raiva! Ele até levava uns socos no ombro, e continuava rindo! Nessa época, o Léo era outro que ele gostava de zoar, mds... Apesar de que o Léo batia nele, ele não parava, era a zoeira pela zoeira.

    Medal of Honor Underground

    Platform: Playstation
    3563 Players
    19 Check-ins

    5
    • Micro picture
      vante · 8 months ago · 2 pontos

      Pior que Medalha de Honra eu só joguei os do PS2 e do X Caixa

  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-03 12:34:29 -0200 Thumb picture

    Driver 2 no Tiago, ainda tinha a magia

    Eu sou bom em especular datas e acertar, ou ao menos chegar muito perto, e quero saber mais ou menos em que época foi isso que vou contar.

    Existe um bazar, que hoje é mais uma loja de roupa, chamada Raio de Luz, aqui do meu bairro, os donos são o José e sua esposa Vanda. Ia lá sempre que dava, a tarde, depois da escola, era legal a companhia deles, isso foi lá pela minha 4ª série em diante, por 2004. Lá conheci o Tiago, o filho dos dois, um rapaz um pouco mais velho. Ele tinha PS1, e conversávamos sobre os games. A loja de seus pais vendia jogos de PS1 pirata, e muitos, basicamente muitos dos meus jogos veio de lá, além de memory cards, controles, etc. Comentei com ele sobre o Driver 2, ele talvez já conhecia, não lembro, o fato é que, comecei a frequentar a casa dele aos sábados pra jogar o Driver 2. Sua casa ainda era no meu bairro, porém, em uma vila mais retirada, ainda não conhecia o lugar, então, tudo foi se tornando único. Daí pra frente, não há mais grandes lembranças, além de, se eu não me engano, terminarmos o modo história (undercover) do jogo. E lembro sim, de ele falar como o Driver 2 era bem feito pra época, com as cidades tendo plano de fundo com prédios atrás, coisa e tal.

    Driver 2

    Platform: Playstation
    4469 Players
    31 Check-ins

    3
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-03 12:13:32 -0200 Thumb picture

    Uma lembrança imbecíl com o Léo

    Já citei o Léo, e de ele ser meu amigo de infância e ter PS1, mas tem uma lembrança muito específica. Lembro de jogar Crash Team Racing com ele fazendo algo que era engraçado na época. Nós faziamos o time trial do game, em tempos específicos pra encaixar palavras em ordem. Explicando... O time trial de cada pista, tem até cinco posições de melhor tempo, o que fazíamos era deixar as cinco posicionadas em ordem, escrevendo besteira. Tinha uma colega nossa, que não irei citar o nome, que era muito popular na escola, desejada por muitos. Nós escrevíamos besteira sobre ela nesses cinco espaços, riamos muito escrevendo!

    Crash Team Racing

    Platform: Playstation
    7929 Players
    91 Check-ins

    19
    • Micro picture
      santz · 8 months ago · 2 pontos

      Esses desafios extra-game também fazia com meus irmãos. É muito da hora.

    • Micro picture
      rax · 8 months ago · 2 pontos

      Caraca que doidera kkkkkkkkkkkkkkk

    • Micro picture
      bobramber · 8 months ago · 2 pontos

      Ahhh, a adolescência.. fiz muito dessas tbm

  • niemann Luciano Niemann
    2021-12-19 17:40:14 -0200 Thumb picture

    Lembranças de Tenchu...

    O jogo Tenchu Stealth Assassins, o primeiro da franquia de PS1, como disse em outras postagens, foi apresentado pelo Jefferson. Lembro dele dizer que Onimusha era melhor, mas esse jogo era parecido e acessível. Interessante que até hoje nunca joguei, nem sei do que se trata. 

    Tive uma revista da Playstation antiga que peguei na troca com uns jogos, e nela revelava os segredos do Driver 2, e também, falava sobre o Onimusha, mas nunca parei pra ler de fato. Legal que nessa revista, também falava sobre o lançamento do GTA Vice City, pensa o quão velha é essa revista, vou falar nela depois.

    Bom, apesar do Jefferson ter me apresentado, não é dele que tenho as melhores lembranças, é de outra situação, muito única e específica. Eu tinha um CD do jogo, não sei como consegui, só sei que tinha, mas não tinha o console PS1 pra jogar, provavelmente o meu tinha estragado, lembro que teve essa situação. Nessa época, devia ter uns 11/12 anos, pra 2005/2006, frequentava uma papelaria que funcionava como uma pequena lan house, só pra uso de internet, era a papelaria da Alvaci, aqui do bairro, frequentei demais o lugar pra usar internet. Lá foi meus primeiros contatos mais constantes com computador. Conheci computador no tio Beto bem jovem, como disse em outra postagem, mas lá, basicamente era só pra jogar, já na Alvaci, era navegar mesmo, muito Youtube, e extinto site Zaggy.

    Enfim, foi na Alvaci que conheci um menino, ainda mais jovem que eu, pelo menos uns 2 anos, que comecei a conversar, não lembro seu nome. Papo vai, papo vem, ele me disse que tinha um PS1, comentei que tinha uns jogos e se ele queria conhecer e jogar comigo, ele disse que sim, parecia bem tímido e carente, não parecia ter amigos. Então, fui até sua casa, muito próximo da papelaria da Alvaci, é uma linda casa! Ela está lá até hoje, mas acho que ele não mora mais lá, nem sua família. Não lembro de fato se jogamos outros jogos além do Tenchu, mas o Tenchu foi o único que marcou. Lembro de ficar muito vidrado no Tenchu, estar conseguindo passar uma fase atrás da outra, o menino nem queria jogar, ficava só olhando vidrado também, fui lá vários dias, provavelmente até terminei por lá. Lembro do pai dele me chamar atenção por ver somente eu jogando, mas o filho dele me defendeu dizendo que tava gostando de ver, então continuei indo lá só pra jogar Tenchu. Sua mãe, me perguntou coisas sobre mim, afinal, estava frequentando sua casa a vários dias, ela era bem simpática, e, pra minha lembrança da época, era uma mulher muito bonita. Fui falando com ela da minha família, quem são meus pais, coisa e tal, até que ela comentou que conhecia meu tio, hoje falecido, tio Euler. Ela parecia contente em falar dele, não lembro detalhes, se trabalharam juntos ou o quê.

    Não sei o que aconteceu, mas depois de um tempo, não fui mais lá e nunca mais vi o menino. Essa é daquelas lembranças que são passagens rápidas da vida, mas que nunca esquecemos.

    Tenchu: Stealth Assassins

    Platform: Playstation
    1574 Players
    15 Check-ins

    5
    • Micro picture
      mastershadow · 10 months ago · 2 pontos

      EU tive alguns amigos assim tbm, isso na época entre 98/2000 em que eu nao tinha PS1 e eu vivia na casa deles jogando kkkkkk

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...