• niemann Luciano Niemann
    2022-05-02 02:39:57 -0300 Thumb picture

    Procurando novas experiências

    Vendo uns vídeos do Celso Affini do canal Defenestrando Jogos e Defenestrando Alive, vi ele, o Zemo e o Eremita jogando Super Street Fighter 2 numa máquina arcade. Dias depois me deu uma vontade incontrolável de comprar um controle arcade e ter uma experiência mais realista possível pra quando jogar jogos de arcade, porque jogar arcade em controle de console, é muito, muito diferente, mas também quero experimentar o stick em outras plataformas. Joguei arcade talvez três vezes na vida inteira, e sempre em máquinas emuladas, não sou do tempo do arcade, sou do tempo de lan house. Decidi então comprar um arcade stick, pesquisei bastante até encontrar uma empresa brasileira muito famosa e com preços acessíveis, os controles da 2nd Impact. Até pensei em montar, mas um conjunto de botões e manche da sanwa já é 300 reais, e não iria montar um controle com peças de má qualidade, por isso comprei uma da 2nd Impact. Gostei muito da experiência! No começo é meio difícil, mas peguei o jeito, realmente é muito, muito diferente de jogar no controle tradicional pequeno. Jogo no colo, bem confortável! Sempre, sempre jogo Street Fighter 2 Champion Edition, antes de Mega Drive, agora jogo do Arcade. A verdade é que não sou muito bom em jogos de luta, mas vou experimentar uns clássicos mais pra frente que nunca joguei, tipo King of Fighters. Mas a ideia nem é se limitar a luta, é jogar de tudo mesmo!

    5
    • Micro picture
      santz · about 2 months ago · 1 ponto

      Defenestrando é um péssimo nome.

      3 replies
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-14 19:26:22 -0200 Thumb picture

    A tal da Voadeira...

    Essa história é bem memorável, ainda sobre Driver 2. Tinha vários memory cards, todos comprados na Vanda, e alguns deles, acho que uns dois, era exclusivamente para replays e dados do Driver 2. Tinha o costume, maneiríssimo na época, de jogar o modo Survival com invencibilidade em Chicago. O motivo, eu até já disse uma vez por aqui, é porque tinha um lugar na cidade de Chicago que tinha uma cerca que parecia trancar a passagem pro outro lado, tornando o lugar inacessível. O que fiz pra tentar passar pro outro lado, é fazer com que os policiais me atravessassem pro outro lado, fato é que, nunca consegui tal proeza, era difícil demais chegar até lá, e atravessar então,... Como disse, já postei sobre isso e tirei a minha dúvida, atravessando pro outro lado usando códigos de programação. A publicação está na tag driver2. Nessas tentativas, as batidas, e a forma com que o carro girava no ar, era muito engraçado! Então tive vários replays a respeito disso, que eu chamava de "voadeira", se não me engano tive quatro replays. 

    Agora vem a parte mais bizarra pra época. Meu pai comprou um DVD Player com gravador, o que eu fiz? Resolvi gravar coisas do Driver 2, como passeios em cada uma das quatro cidades, pegando os carros, os secretos, e passando pelo que eu achava que eram pontos turísticos, e de tabela, gravar as voadeiras! Tenho apenas duas, as melhores. Eu achava engraçado a voadeira porque, o Driver 2, tem uma física muito dura, pesada, daí ver o carro voando daquele jeito, foge muito do normal, o que torna o modo Survival engraçado. Se você não jogou Driver 2, não vai achar nada demais, agora, quem jogou, talvez goste. 

    Infelizmente, não tenho mais os memory cards, na verdade, não tenho quase nada daquela época, era muito relaxado, hoje sou bem diferente. Queria poder ter ainda os memory cards pra passar pro PC e fazer em boa qualidade pelo emulador, mas, o que mais eu posso fazer?

    Driver 2

    Platform: Playstation
    4455 Players
    31 Check-ins

    5
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-11 15:56:03 -0200 Thumb picture

    Zoando o arqueólogo

    Outro game que de, longa data, joguei demais, mas demais mesmo, foi os dois Medal of Honor de PS1. O Jackson costumava ficar zoando os arqueólogos do Medal of Honor Underground. Não sei porque, mas ele achava muito engraçado ficar repetindo "Sussamarapussa" tirar fotos e ficar rindo, bixo, como criança é feliz por bobeira. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Lembrando de mais algumas coisas ainda, de jogar bastante também em multiplayer com o Jackson. Ele sempre era melhor, daí, ele gostava de provocar quando matava, rir e tal, dava a maior raiva! Ele até levava uns socos no ombro, e continuava rindo! Nessa época, o Léo era outro que ele gostava de zoar, mds... Apesar de que o Léo batia nele, ele não parava, era a zoeira pela zoeira.

    Medal of Honor Underground

    Platform: Playstation
    3552 Players
    19 Check-ins

    5
    • Micro picture
      vante · 4 months ago · 2 pontos

      Pior que Medalha de Honra eu só joguei os do PS2 e do X Caixa

  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-03 12:34:29 -0200 Thumb picture

    Driver 2 no Tiago, ainda tinha a magia

    Eu sou bom em especular datas e acertar, ou ao menos chegar muito perto, e quero saber mais ou menos em que época foi isso que vou contar.

    Existe um bazar, que hoje é mais uma loja de roupa, chamada Raio de Luz, aqui do meu bairro, os donos são o José e sua esposa Vanda. Ia lá sempre que dava, a tarde, depois da escola, era legal a companhia deles, isso foi lá pela minha 4ª série em diante, por 2004. Lá conheci o Tiago, o filho dos dois, um rapaz um pouco mais velho. Ele tinha PS1, e conversávamos sobre os games. A loja de seus pais vendia jogos de PS1 pirata, e muitos, basicamente muitos dos meus jogos veio de lá, além de memory cards, controles, etc. Comentei com ele sobre o Driver 2, ele talvez já conhecia, não lembro, o fato é que, comecei a frequentar a casa dele aos sábados pra jogar o Driver 2. Sua casa ainda era no meu bairro, porém, em uma vila mais retirada, ainda não conhecia o lugar, então, tudo foi se tornando único. Daí pra frente, não há mais grandes lembranças, além de, se eu não me engano, terminarmos o modo história (undercover) do jogo. E lembro sim, de ele falar como o Driver 2 era bem feito pra época, com as cidades tendo plano de fundo com prédios atrás, coisa e tal.

    Driver 2

    Platform: Playstation
    4455 Players
    31 Check-ins

    3
  • niemann Luciano Niemann
    2022-02-03 12:13:32 -0200 Thumb picture

    Uma lembrança imbecíl com o Léo

    Já citei o Léo, e de ele ser meu amigo de infância e ter PS1, mas tem uma lembrança muito específica. Lembro de jogar Crash Team Racing com ele fazendo algo que era engraçado na época. Nós faziamos o time trial do game, em tempos específicos pra encaixar palavras em ordem. Explicando... O time trial de casa pista, tem até cinco posições de melhor tempo, o que fazíamos era deixar as cinco posicionadas em ordem, escrevendo besteira. Tinha uma colega nossa, que não irei citar o nome, que era muito popular na escola, desejada por muitos. Nós escrevíamos besteira sobre ela nesses cinco espaços, riamos muito escrevendo!

    Crash Team Racing

    Platform: Playstation
    7907 Players
    91 Check-ins

    19
    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 2 pontos

      Esses desafios extra-game também fazia com meus irmãos. É muito da hora.

    • Micro picture
      rax · 5 months ago · 2 pontos

      Caraca que doidera kkkkkkkkkkkkkkk

    • Micro picture
      bobramber · 5 months ago · 2 pontos

      Ahhh, a adolescência.. fiz muito dessas tbm

  • niemann Luciano Niemann
    2021-12-19 17:40:14 -0200 Thumb picture

    Lembranças de Tenchu...

    O jogo Tenchu Stealth Assassins, o primeiro da franquia de PS1, como disse em outras postagens, foi apresentado pelo Jefferson. Lembro dele dizer que Onimusha era melhor, mas esse jogo era parecido e acessível. Interessante que até hoje nunca joguei, nem sei do que se trata. 

    Tive uma revista da Playstation antiga que peguei na troca com uns jogos, e nela revelava os segredos do Driver 2, e também, falava sobre o Onimusha, mas nunca parei pra ler de fato. Legal que nessa revista, também falava sobre o lançamento do GTA Vice City, pensa o quão velha é essa revista, vou falar nela depois.

    Bom, apesar do Jefferson ter me apresentado, não é dele que tenho as melhores lembranças, é de outra situação, muito única e específica. Eu tinha um CD do jogo, não sei como consegui, só sei que tinha, mas não tinha o console PS1 pra jogar, provavelmente o meu tinha estragado, lembro que teve essa situação. Nessa época, devia ter uns 10 anos, pra 2004 ou 2005, frequentava uma papelaria que funcionava como uma pequena lan house, só pra uso de internet, era a papelaria da Alvaci, aqui do bairro, frequentei demais o lugar pra usar internet. Lá foi meus primeiros contatos mais constantes com computador. Conheci computador no tio Beto bem jovem, como disse em outra postagem, mas lá, basicamente era só pra jogar, já na Alvaci, era navegar mesmo, muito Youtube, e extinto site Zaggy.

    Enfim, foi na Alvaci que conheci um menino, ainda mais jovem que eu, pelo menos uns 2 anos, que comecei a conversar, não lembro seu nome. Papo vai, papo vem, ele me disse que tinha um PS1, comentei que tinha uns jogos e se ele queria conhecer e jogar comigo, ele disse que sim, parecia bem tímido e carente, não parecia ter amigos. Então, fui até sua casa, muito próximo da papelaria da Alvaci, é uma linda casa! Ela está lá até hoje, mas acho que ele não mora mais lá, nem sua família. Não lembro de fato se jogamos outros jogos além do Tenchu, mas o Tenchu foi o único que marcou. Lembro de ficar muito vidrado no Tenchu, estar conseguindo passar uma fase atrás da outra, o menino nem queria jogar, ficava só olhando vidrado também, fui lá vários dias, provavelmente até terminei por lá. Lembro do pai dele me chamar atenção por ver somente eu jogando, mas o filho dele me defendeu dizendo que tava gostando de ver, então continuei indo lá só pra jogar Tenchu. Sua mãe, me perguntou coisas sobre mim, afinal, estava frequentando sua casa a vários dias, ela era bem simpática, e, pra minha lembrança da época, era uma mulher muito bonita. Fui falando da minha família, quem são meus pais, coisa e tal, até que ela comentou que conhece meu tio, hoje falecido, tio Euler. Ela parecia contente em falar dele, não lembro detalhes, se trabalharam juntos ou que.

    Não sei o que aconteceu, mas depois de um tempo, não fui mais lá e nunca mais vi o menino. Essa é daquelas lembranças que são passagens rápidas da vida, mas que nunca esquecemos.

    Tenchu: Stealth Assassins

    Platform: Playstation
    1566 Players
    15 Check-ins

    5
    • Micro picture
      mastershadow · 6 months ago · 2 pontos

      EU tive alguns amigos assim tbm, isso na época entre 98/2000 em que eu nao tinha PS1 e eu vivia na casa deles jogando kkkkkk

  • niemann Luciano Niemann
    2021-12-19 14:41:51 -0200 Thumb picture

    Joguei tanto que sonhei!

    Essa é uma lembrança antiga, da época de Super Nintendo no Fernando, tinha meus 13 anos, por aí. Essa época foi no auge da minha jogatina com Super Mario World, joguei tanto que sonhei. 

    No sonho, os protagonistas não eram Mario e Luigi, eram outros, um rapaz, sem barba nem bigode, e uma moça, ambos não sabia o nome. O cenário do jogo era a casa do Fernando! KKKKKKKKKKK, pois é, lembro de poucas coisas ainda, mas seguinte, lembro dos dois meio que andarem junto. O que eu imaginava não o game como 2D, mas total realista, vida real. O rapaz, no começo, bateu em uns blocos logo depois de entrar pelo portão da casa do Fernando. Se não me engano, tinha o esquema de entrar na fase e o mapa ser separado, como no SMW. Não sei como eles passara, as fases, mas, agora vem outras lembranças do sonho. Do lado direito da garagem, tem um espaço vazio com brita, que dava passagem pro quintal da casa dele aos fundos, nesse espaço também tinha um muro do lado direito, que dava pra outra vizinha, a Tere, e só sei que eles foram passando em fases pela lateral do terreno, até que foi pego uma passagem ultra secreta, que revelava logo a última parte do jogo, semelhante a caverna do Bowser, porém, ela ficava naquele muro entre a visinha Tere a a casa do Fernando, literalmente em uma árvore em cima do muro! Tinha um clima bem aterrorizante o cenário. Estranho que, os protagonistas começaram mais grandes no começo, e terminaram mais, diminuidos no final, como se a câmera ficasse de cima, semelhante ao SMW mesmo. Não lembro se o "game" chegou ao fim, mas foi o que consegui lembrar.

    Super Mario World

    Platform: SNES
    27570 Players
    398 Check-ins

    2
  • niemann Luciano Niemann
    2021-11-16 00:52:19 -0200 Thumb picture

    RETROSPECTIVA PARTE 11 (Final)

    A retrospectiva mesmo chegou ao fim já na parte dez, aqui deixo uma conclusão, uns pensamentos...

    Os videogames clássicos pra mim além de serem mais divertidos, me trazem um saudosismo enorme, pelo fato de as coisas terem mudado muito na minha vida. Nem eu nem o Jackson temos algum console que ganhamos naquela época, só mesmo o PS2 que é bem mais recente. O console mais nostálgico é claro o Mega Drive, jogava muito com o Jackson, depois vem o Playstation jogado tanto na minha avó quanto no Jackson. O incrível era a magia que existia antigamente, na infância, um sentimento único, não tem como explicar. O que mais me marca nos jogos clássicos é a trilha sonora, posso até dizer que música de vídeo game (chiptune) é meu tipo de música favorito. Até tentei tocar uns temas de games na guitarra anos atrás. Sou muito feliz por ter jogado a velha guarda dos games e valorizar o criativo e o divertido, devido as limitações da época. Foi um prazer contar a minha história com games, relembra-las e registrá-las. Sou grato por ter tido uma infância linda, bons amigos, e uma família maravilhosa!

    4
    • Micro picture
      mastershadow · 7 months ago · 2 pontos

      Muito bom mano, vou ler todos seus posts com tempo.Concordo com vc, Mega Drive e PS1 são meus consoles favoritos e os mais nostálgicos também,as boas lembranças são eternas!

      1 reply
  • niemann Luciano Niemann
    2021-11-15 04:40:13 -0200 Thumb picture

    RETROSPECTIVA PARTE 10 (Fragmentos)

    A parte dez terá uma ordem cronológica mais bagunçada dos acontecimentos, mas vamos lá. Vou citar algumas pessoas e lugares que joguei em menor escala, e na maioria das vezes, com jogos que já conhecia.

    Primeiro, vou voltar um pouco no tempo, e quem sabe, seja esse meu primeiro contato com o mundo dos videogames, mas, ainda acho que foi mesmo o Mega Drive com o Sonic 1. Também foi lá pra 2001, meu primeiro contato com computador, na antiga casa do meu tio Beto, no computador dele e da minha tia Marta (em memória). Era um Windows 98, com mouse de bolinha, monitor de tubo branco e gabinete branco, os clássicos mesmo. Lembro de eles me ensinando a usar o mouse, falar de como mexer a setinha, etc. Agora, sobre games, lá tinha um emulador de Atari 2600, colocado pelo meu primo, sobrinho dos meus tios, que era vizinho, o Fábio, ele tinha formação em TI naquela época. Joguei o Pitfall, na realidade joguei outros, mas não vou lembrar. A mãe desse meu primo, a Nelsi, também foi alguém que me ensinou a usar computador. Cheguei até a jogar alguma coisa na casa dela e do meu tio Cau, mas lá era só jogo de cartas. Lembro do jogo mau mau, que já procurei pela internet mas não achei. Voltando pro meu tio, um tempo depois, do emulador de Atari, joguei o Gens, emulador de Mega Drive, que tinha uma porrada de jogos, mas diferente dos que já jogava em casa e no Jackson, não lembro de mais nenhum. E um tempo depois, comecei a jogar jogos em Flash Player, daqueles que vinham em CD de revista. Desses, não lembro de nenhum nome, mas tinha um de luta livre engraçado, e cara, não consigo lembrar de mais nenhum. Como disse, essa parte dez será apenas uns fragmentos de memória.

    No Jefferson, lembro de jogar Doom com ele, pouquíssimas vezes, mas sim, conheci por ele jogando na casa dele, ele tinha PC.

    Teve um outro amigo de infância e vizinho que teve uma educação mais rígida quando criança, o Felipe, ele tinha um Mega Drive também, mas nunca nos frequentávamos muito, pra falar a verdade, só lembro de jogar no Mega dele, o Show do Milhão uma vez. Fiz mais amizade com ele quando a avó dele faleceu e a mãe começou a morar na casa, daí ele já era pré-adolescente pra adolescente, daí sim, comecei a frequentar a casa e ser mais próximo. Nesse período de maior proximidade, só lembro de jogar CS, Guitar Hero 3 e Resident Evil 4, mas, tenho quase certeza que Half-Life foi apresentado por ele.

    Frequentava uma lan house do bairro, aquela do torneio de CS, aquela de onde saí e sofri o acidente, e, bom, era basicamente apenas o Counter Strike que jogava lá mesmo. Outra lan house que frequentei um pouco antes foi uma do centro, fui lá algumas vezes com o Jefferson enquanto ele ainda morava aqui, lá jogava MU Master, Worms Armageddon e GTA San Andreas, mas não foi nessa lan house que joguei o San Andreas pela primeira vez, foi em outra. Depois comecei a ir nela sozinho e com o Felipe, até que, então, abriu a do bairro e comecei a ir nela.

    Tive um amigo de escola, o Michael Klinsmann (ou Mikael) que tinha um PS1, até cheguei o pegar seu PS1, iria comprá-lo, mas algo deu errado, não lembro o que foi e devolvi pra ele. Frequentei sua casa várias vezes e me dava bem com ele, até que de repente ele sumiu, não foi mais pra escola, se mudou. Tentei procurá-lo anos depois nas redes sociais e, nada! O cara é um fantasma, parece até que ele foi um amigo imaginário, mas tenho testemunhas! XD

    Uma citação honrosa é onde conheci o PS2, provavelmente foi no Luís, mas não tem nenhum jogo que me marcou lá, isso de PS2, porque de PC teve dois, o Raibow Six e sua expansão Eagle Watch. Apesar de não citar o Luís nos games, ele ainda mantem contato e estudou comigo desde a pré-escola! As lembranças com ele não são muito dos games.

    Lembro de jogar PS1 com o Léo, colega de escola e amigo de infância, mas não aquela infância dos cinco ou seis anos, era aquela mais tarde, perto dos 10, e quando somos crianças, cinco anos parecem uma eternidade, pelo menos, foi a minha sensação. Com o Léo, jogava de tudo um pouco.

    Joguei até que bastante PS2 no Fernando, como disse, frequentei muito a casa em um período da vida. Lá jogavamos basicamente GTA San Andreas, só não lembro se chegamos a terminar a história.

    Na Rosa, minha tia e vizinha, joguei muito, mas muito jogos em Flash, ela tinha uns 2 cds, era um PC antigo, com windows 98. Ainda lá, voltei a jogar o NES via polystation, e conheci alguns jogos de NES que preciso citar, Baseball (da nintendo), Jaws, Magic Jewelry, um Mortal Kombat zuado e não licenciado, Road Fighter, Spider-Man: Return of the Sinister Six, Bugs Bunny in Crazy Castle, Yie Ar Kung-Fu. Desses que citei, preciso dar uma moral maior pra Bugs Bunny Crazy Castle (trilha sonora magnífica) e Road Fighter, os dois eu jogava com minha tia e prima Letícia, já Jaws e Spider-Man jogava sozinho.

    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEgp...(img)

    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjT...(img)

    O último console que tive e que foi ganhado, foi o PS2, e só lembro de jogar nele God of War 1, God of War 2 e Shadow of the Colossus (muito recentemente aliás).

    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEjw...(img)

    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEhw...(img)

    https://blogger.googleusercontent.com/img/a/AVvXsEj_...(img)

    2
  • niemann Luciano Niemann
    2021-11-15 03:31:56 -0200 Thumb picture

    RETROSPECTIVA PARTE 9

    Quando eu falei das memórias mais vívidas, aqui seria o mais certo. Essa parte nove será exclusiva do PC. Essa parte, fica fácil de lembrar o tempo devido a um acidente que sofri e ele ser o motivo de eu ganhar meu primeiro computador. Esse acidente que sofri, foi voltando de uma lan house, depois da escola, na parte da manhã. Eu vinha correndo de bicicleta, muito rápido, bom, exatamente o que aconteceu não sei, porque não lembro, mas provavelmente vinha pedalando de pé, tropecei e bati a cabeça no poste ou meio fio. No hospital, fizeram tomografia e estava com coágulo no crânio, precisando de duas cirurgias pra estancar o sangue. Fiquei na UTI em dois dias de coma induzido para os procedimentos médicos. Meu estado era grave. O acidente em agosto de 2006, tinha doze anos. Apesar de tudo, me recuperei bem, sem sequelas. Meu pai fez uma promessa, que se eu me safasse, ele iria comprar um computador pra mim, então, no mesmo ano, época de natal, ganhei meu primeiro computador. Era um computador da Positivo, terrível! Com 512 de RAM, processador Celeron e 80GB de HD, mas serviu bem. No começo, não tinha internet, pegava os jogos por aí, e até dava pra jogar, mas foi quando, provavelmente no outro ano, ganhei uma placa de vídeo, aí sim ficou show! 

    Lembro bem que, um ano depois, em 2007, alguém que foi muito falado até agora, o meu amigo de infância Jackson, que considerava um irmão, se mudou pra um bairro perto do centro, e a partir daí, nunca mais fomos os mesmos, fomos nos afastando cada vez mais, e mais. Até frequentei a casa nova dele algumas vezes, mas ele não fazia questão de manter contato mais constante, e hoje, nem nos falamos mais. Convidei ele pra vir aqui, jogar e relembrar os velhos tempos algumas vezes, mas vinha e ficava só umas horinhas, meio que não ligava pra amizade antiga, e desde a última vez que veio, não entrei mais em contato, e não falei mais com ele desde então, isso faz mais de um ano.

    Desse período com meus PC's em diante, joguei sozinho o tempo todo, salvo algumas poucas vezes que citarei na próxima parte. Os jogos? Foram os mais diversos, desde nativos pra PC até emuladores, não dá pra falar todos, e também que, apenas vou citar alguns jogados dos primeiros anos com meu PC, porque dalí em diante, ou não são lembranças emocionantes pra mim que valem ser lembradas, ou porque também o Alvanista começou a ser usado pra registrar as jogadas, até chegarmos nos dias atuais, onde tenho, na data de hoje, 15/11/21, vinte e sete anos. Bora citar os jogos de PC dos primeiros anos? Primeiramente, a era 3D dos GTA's, GTA III, Vice City e San Andreas, bixo, joguei horrores! Apesar de que, meu primeiro contato com o San Andreas e Vice City tenha sido em uma lan house do centro, com o Jackson. Lembro que, não tinha nada parecido com aquilo na época. O primeiro que joguei foi San Andreas, e cara, parecia MUITO realista e imersivo. Mais próximo disso que conhecia era Driver 2, então, imagina como foi a minha cabeça estando naquilo naquela época. Sobre lan houses, comento mais na próxima parte. Voltando para os games nos meus primeiros anos de PC, cito dois, Resident Evil 4 e Max Payne 1, todos os outros, e são vários, não são relevantes, semelhante como disse logo acima. Somente um jogo faz juz ser citado anos depois de ter meu primeiro PC, provavelmente já tinha meu segundo, que foi, The Elder Scrolls: Skyrim, gente, que jogo é esse! Que lore! Com certeza a mais complexa do mundo dos games.

    2

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...