• anduzerandu Anderson Alves
    2022-08-28 17:41:15 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Fear Effect: Sedna

    Zerado dia 28/08/22

    Como sempre menciono aqui nas minhas postagens, o Nintendo Switch me ensinou a ser bem mão de vaca por conta de aparecem muitos jogos decentes ou até melhores do que isso por preços bem atrativos. Comprei Hollow Knight por uns 10 reais, The Messenger por 8, Celeste foi uns 6 e por aí vai. A grande dificuldade é filtrar o que é bom ou não, principalmente se você está por fora do mundo dos video games.

    Consigo imaginar amigos comprando um monte de porcaria barata na plataforma e depois enjoando do console pela experiência ruim.

    Eu já tenho alguns anos viciado em consultar promoções no Switch, seja pela própria aba de promoções da Eshop, pelo site eshop-prices.com, pelas comunidades no Reddit e Facebook ou pela conta do Instagram @switchpromos.

    Esse perfil do Insta me foi útil pois eu sempre estou na rede social e eles sempre postaram com boa frequência jogos que passavam despercebidos por mim. Cheguei a comprar alguns pelas indicações e porque pareciam interessantes. Outros eu fiquei com o pé atrás e deixei passar mesmo com os preços super chamativos.

    Fear Effect: Sedna (FES) é meio que um desses jogos. Deixei passar numa promoção, em outra, em outra e finalmente o comprei. Na verdade já tinha a curiosidade, mas quando o preço ficou abaixo dos R$10 eu acabei comprando depois de convencido por umas imagens e tal.

    Outros que comprei graças á página foram: Killer Queen Black, Cat Quest, Mechstermination Force, Yoku's Island Express, Blossom Tales, Into the Breach e muito mais, com preços bem baixos.

    Já os que deixei passar por algum motivo (falta de grana, esperando o preço cair mais, esquecimento etc) foram: Phantom Doctrine, Serial Cleaner, Moonlighter, Bloodroots, Planet Alpha, ambos os Yooka-Laylee etc. Será que alguns foram livramento?

    Eu realmente não sabia do que FES se tratava, apenas parecia interessante e bonito. Mais tarde descobri ainda que se tratava de uma sequência de dois jogos originais do PS1 (adicionei esses jogos à lista para serem jogados um dia).

    Na verdade eu vi o gameplay dele pela primeira vez quando uns amigos vieram me visitar há uns dois anos atrás e um deles saiu testando uns títulos. Lembro que ele jogou Wargroove, Katana Zero e esse Fear Effect. Cara, achei legal! Parecia bem mais interessante do que eu imaginava.

    Passou-se bastante tempo e a curiosidade se manteve, mas tive tantas prioridades desde então...Inclusive a lista de urgências nem foi finalizada ainda, faltam apenas dois jogos!

    Agora encerrando meus últimos jogos do Switch, FES pareceu ser a melhor escolha no momento entre os demais.

    Começando a aventura, dei a clássica bisbilhotada nas opções no menu principal. Não havia nada muito interessante, mas achei curioso mencionar que não há a opção de jogar em português, apenas inglês, francês e alemão. Digo isso pois achei que o enredo foi uma das partes mais chamativas de FES e nem todo mundo poderia desfrutar dele.

    O início da campanha apresenta as personagens Hana e Rain, duas mulheres bonitas que são meio que espiãs ou coisa assim. É bem legal como tudo é mostrado através de cinemáticas muito bonitas. Lembram bastante o estilo visual dos jogos da época do Playstation 2 de títulos como XIII ou Oni (não joguei nenhum dos dois). Enfim, é um cel-shaded em alta definição que parece ser de um "Remaster", mas é tudo bem vivo, convincente e os personagens não aprecem robóticos.

    O gameplay principal é apresentado em forma de tutorial logo no início. A câmera é aérea e a visão isométrica. Logo você aprende a jogar de forma stealth, andar agachado, atacar na surdina e afins. Mas o jogo também te ensina o combate estilo "Rambo" para o caso de você ser descoberto ou simplesmente preferir jogar assim.

    Aqui eu tenho que dizer que tudo da parte visual do jogo, inclusive o HUD me lembra muito a minha experiência com o Shadowrun Returns, que não foi muito positiva. Felizmente FES conta com gameplay em tempo real ao estilo RTS e não Tactics. Além disso não há um montante de texto e sim as cinemáticas e mesmo ingame é tudo dublado.

    Durante as missões é normal que te deem um objetivo e no meio do caminho aconteçam cutscenes e há sempre uma boa sensação de progressão. Há também checkpoints em partes de interesse.

    O gameplay acaba não sendo muito funcional. O stealth é uma bagunça! Se você se move em pé, você não vê o campo de visão dos inimigos e se você se move agachado, acaba sendo muito lento. Se você corre relativamente perto dos inimigos, eles te ouvem (mas não há indicação que você está fazendo barulho). Além de tudo isso, os caras me veem mesmo fora do campo de visão caso você fique de pé.

    É normal que um cara fique andando de lá para cá e não dê quase nenhuma oportunidade de ser atacado. As vezes ele até dá essa abertura, mas outra pessoa te vê. 

    A coisa piora quando há duas, três pessoas na equipe e os seus parceiros não fazem nada do que você faz além de te seguir. Os caras não se escondem, não tomam cuidados e sequer abaixam! O jogo te dá a opção de pausar a ação apertando "-" (menos) e designar ações, mas nem isso achei muito útil. Era bom para posicionar os caras ou mantê-los longe de você.

    No final das contas, eu diria que não vale a pena depender do stealth. Eu tentei em cada encontro, mas logo você é descoberto de qualquer forma e com sorte você derruba um cara instantaneamente antes dos próximos virem. O negócio é mesmo sair atirando!

    O lance de sair atirando é que você e os inimigos ficam um olhando para o outro trocando balas e se houverem muitos inimigos, você vai perder muita vida e consumir muitos kit médicos. Felizmente há bastante deles em cada fase, mas não dá para exagerar.

    Os personagens podem fazer ações como atirar e andar ou rolar mas essas ações não tem muita utilidade prática. Porém uma coisa que pode ser útil são as habilidades ativas únicas de cada um, como jogar granadas ou usar um arco e flechas ao invés de arma de fogo. Gostei de um cara que instalava uma torreta no chão e que ajudava demais!

    O gameplay ainda vai um pouco mais longe com os puzzles. Quase toda fase tem um deles e a maioria é simplesmente uma tela como a de cima que você deve entender o que fazer e depois realmente fazer.

    Esses puzzles são meio esquisitos justamente por essa de entender o que fazer junto ao fato de que alguns deles resultam em Game Over em caso de falha. Erre um código três vezes, encoste um fio em outro etc. Há sempre um checkpoint antes das tentativas, mas não deixa de ser chato ver a tela de falha e Game Over somados a um pequeno loading. Muitos puzzles eu falhei muito até entender, depois falhei mais um bocado para conseguir fazer o que deveria. Alguns eu passei com facilidade também.

    Há vários momentos no jogo que a falha é instantânea e há uma cinemática com os resultados negativos do que você fez, estilo Dragon's Lair. Geralmente essas cinemáticas são bem sangrentas e mais adultas, mas o jogo como um todo tem um teor levemente adulto.

    Resumindo: Fear Effect: Sedna é um jogo com uma premissa e temática até bacanas, mas é uma experiência meio boba e com mecânicas não muito funcionais. Eu até gostei, mas conforme fui percebendo seus defeitos e a insistência neles, cansei um pouco e cheguei a me frustrar um tico perto do final. Felizmente a experiência é curta e tranquila e meu Switch mostra que gastei cerca de 5 horas de jogo até o finalizar, mas até que pareceu menos.

    De bom: gosto dos visuais e dos personagens. Acho bacana que há liberdade de jogo, inclusive decidindo entre stealth ou modo "Rambo" e você está sempre jogando, apertando botões, trocando de habilidade e personagens ao invés de algo mais engessado como o Shadowrun Returns. Gosto das batalhas contra chefes. Apesar dos apesares, FES me entreteu.

    De ruim: o enredo é tosqueira estilo aqueles filmes que passam de madrugada no SBT e tem momentos que não fazem sentido (personagem importante morre e a galera parece nem se importar muito. O voice acting muitas vezes é ruim. Stealth dificilmente funciona e sair na bala requer que você torça para não tomar muito dano e muito uso de cura. Há momentos escuros que você não pode ser visto por câmeras e afins e é muito difícil enxergar qualquer coisa e a noção espacial chega a ser horrenda quando você mais precisa dela. Alguns momentos injustos com Game Over instantâneo.

    No geral, não é o pior jogo do mundo e nem sinto que perdi tempo como alguns outros menores do Switch, porém também não é algo que eu indicaria para qualquer pessoa por ser meio bobo (tem umas ideias legais). Recomendo deixar passar.

    Fear Effect: Sedna

    Platform: Nintendo Switch
    2 Players

    8
    • Micro picture
      anduzerandu · about 1 month ago · 3 pontos

      Curiosidade: Eu não consigo acessar a página do jogo no Alvanista!

      2 replies
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2021-06-08 09:39:27 -0300 Thumb picture

    Detained: Too Good for School ganha campanha no Kickstarter

    É isso ai, logo vai ser aberta uma campanha no Kickstarter para financiar Detained: Too Good for School, aquele jogo de briga de rua com garotas e elementos de slice of life. O trailer ai em cima está sensácional, finalmente mostrando bem os aspectos do jogo, assim como as duas personagens jogáveis. O jogo ainda não tem data de lançamento, mas segundo essa notícia, vai ser daqui um ano pelo menos, vamos ver como vai ficar, é o briga de rua que estou mais ansioso para jogar (não que tenha muitos...).

    Too Good For School

    Platform: PC
    4 Players
    2 Check-ins

    14
    • Micro picture
      tassio · over 1 year ago · 1 ponto

      To baixando o River City Girls pra ver se o emulador de Switch roda ele.

      1 reply
    • Micro picture
      carlospenajr · over 1 year ago · 1 ponto

      Esse dai eu to de olho, são dos mesmos produtores do "The Vagrant", que apesar de simples é bem bonito e gostoso de jogar, vamos ver se sai mesmo

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-05-14 23:05:24 -0300 Thumb picture

    [OFF] Ou não... Kickstarter perdendo dinheiro por causa de militante!

    Olha só essa postagem que vi no Twitter que vi hoje, que interessante:

    Ai fui pesquisar (eu sempre procuro trazer fontes) e o nome da moça demitida é Camilla Zhangessa matéria fala um pouco mais sobre a demissão dela. E a militante ai foi responsável por uma queda de cerca de 35% a menos de receita do Kickstarter (site mais famoso de financiamento coletivo) em um ano, por não deixar ir ao ar ou banir, projetos que não se alinhavam ideologicamente a visão de mundo deturpada de um militante de esquerda como a dela. Se souber inglês veja mais detalhes no vídeo:

    Eu nem preciso falar o como isso prejudica bons projetos de gente talentosa e que está começando e precisa de dinheiro para boas ideias. Já é complicado você ser um artista e um desenvolvedor independente, e ainda ter que passar pela malha fina ideológica de gente doente é complicado. E olhem o vídeo abaixo, não pensem que essa gente é "super bem intencionada" e barra projetos como "putaria" ou coisas "ofensivas" (mesmo isso sendo relativo), tem muito projeto bom mesmo que foi prejudicado. Por sorte muitos procuraram outros sites para se financiar, e quem perdeu foi o Kickstarter. E o resultado foi a militante sendo demitida.

    Eu postei isso, por que muita gente aqui, ainda "não vê problema", passa pano tentando ser "neutro", ou pior tem a canhotada do Alvanista que endossa e concorda com essa visão progressista e não vê problema em pessoas assim estarem por trás de grandes projetos ou jogos. Bem, ai um belo exemplo do estrago que um militante pode fazer. Não é uma questão de "ter lado", militantes tentam impor suas visões de mundo distorcida onde quiser que estejam (ideias que só fodem todo mundo). E ai vem o estrago...

    10
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-04-19 06:22:39 -0300 Thumb picture

    9 Years of Shadows um novo metroidvania da garota e sua lança!

    O 9 Years of Shadows é um jogo estilo metroidvania, que está sendo feito pelo estúdio mexicano HALBERD STUDIOS.

    A pixel art dele é linda, e o jogo promete trazer aquela jogabilidade gostosa desse estilo, mais em vez de chicotes e espadas, temos uma bela donzela e sua lança (sério ela está com vestido muito bonito e não com roupa de batalha) pela Europa enquanto ela explora seu passado trágico em um mundo desprovido de cores.

    Você precisará explorar um castelo mecânico de Talos, que já serviu como orfanato, e também o mundo exterior, interagindo com pinturas dos órfãos desaparecidos do castelo.

    O jogo está com sua campanha ainda rolando no Kickstarter (só tem mais quatro dias para doar), e até tem uma demonstração bem curta, que da uma ideia da jogabilidade. Você por baixar por lá. E as imagens são as que eu tirei do jogo. Uma pena que não vi nimguém divulgando esse jogo, só soube por uma indicação no Twitter.

    A pixel arte do jogo é linda, e os efeitos de luz (por exemplo ao apagar uma lampada o local fica escuro) são muito bem feitas. Assim como a jogabilidade.

    Os compositores famosos Michiru Yamane (Castlevania: Symphony of the Night) e Manami Matsumae (Mega Man) estão envolvidos no projeto, não apenas escrevendo músicas, mas também aparecendo como personagens do jogo que podem expandir os medidores de saúde e mágica do jogador. Interessante.

    Sinopse:

    Nove anos atrás, quando a maldição caiu sobre suas terras, ela perdeu seus pais por uma morte simples. Os títulos e a fortuna de sua família já se foram. Agora com 20 anos de treinamento, ela tem pouco mais que lembranças de seus pais e precisa assumir uma difícil missão: Acabar com a maldição que atormenta o povo e trazer de volta a paz.

    - Explore um enorme orfanato e visite locais remotos e exóticos através das memórias de órfãos desaparecidas.

    - Domine diferentes transformações: abra caminho pelos cantos secretos da terra usando habilidades mágicas e expanda suas habilidades de combate para sobreviver.

    - Escolha seu veneno: Entre nas memórias dos órfãos através da interpretação de dois talentosos pintores de retratos.

    24
    • Micro picture
      jongamezon · over 2 years ago · 1 ponto

      só achei a personagem com umapose meio estranha. parece que ela faz parte do cenario.

    • Micro picture
      kess · over 2 years ago · 1 ponto

      Gostei da premissa. Os metroidvanias estão muito em voga no kickstarter ultimamente. E isso é uma boa coisa. Gostei desse aí, mas acho que cheguei tarde demais para fazer alguma doação.

  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-08-20 11:02:51 -0300 Thumb picture

    Foda-se. Dropei!😣(SHARE)

    Seu Barriga e a Xuxa expõem ao jogador mais detalhes da trama juntamente desse coroa com cara de vilão...

    Também encontrei o irmão do Guile...

    Momentos finais do game: no COLISEUM

    PAC-MAN from HELL!!!😈

    Não tinha reparado que os BOTS auxiliares possuem um plug.😅

    No COLISEUM é uma batalha atrás da outra...

    Olha o demônio ae. TRINITY é seu nome. Dropei por causa dele. Muito difícil e se morrer, terá que começar tudo novamente (nem ao menos te dá a chance de continuar da segunda transformação)

    Encontrei um vídeo espetacular de como combater eficientemente. Espero que ajude alguém (porque eu tento zerar com minhas habilidades de merda mas se não consigo, eu desisto).

    Eu ri desse comentário no vídeo acima: "Eu pensei que desligando o console fosse o jeito mais fácil de combatê-lo."😅 

    Fui até o DR. WHITE explicar que desisti. Mencionei que meus dedos já não aguentavam mais apertar tanto botão...😣

    Fui! Não tenho vergonha de dizer: desisti. Eu quase matei Trinity, faltou "um dedo" de life. Ter que repetir chefe (e suas transformações) e fase (ao dar continue) me fizeram desistir. Não gosto de passar raiva jogando, não gosto de perder tempo. Aliado a isso, eu não sou muito fã de games que exigem apertar botão constantemente...me cansa. Por isso odeio o gênero "hack'n-slash".

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico? Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE. Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    39
    • Micro picture
      _fernando · about 3 years ago · 2 pontos

      Não joguei esse jogo, mas pelo o que vi e falam, ele é todo estranho mesmo. E olha que ele recebeu dinheiro pelo Kickstarter, o que deixa o negocio vergonhoso.
      O Inafune devia aprender com o Mestre Iga :v

      2 replies
    • Micro picture
      hyuga · about 3 years ago · 2 pontos

      repara que ele não usa o dash em cima do chef o que faz que a transformação do chefe nunca ocorra o que torna a luta mais fácil.
      Se eu aprender a esquivar com eficiência do ataque de 1:51 eu consigo matar fácil

      1 reply
    • Micro picture
      pulsar · about 3 years ago · 2 pontos

      Relaxa. Você foi muito além que muita gente nesse jogo já foi.

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-08-14 09:56:27 -0300 Thumb picture

    AZUL POLÊMICO N°9 (SHARE)

    Acabou a curta e breve experiência de jogatina com a personagem CALL.

    Aquele "help" básico dos bots...🤖

    Bora pra prisão dos robôs. Objetivo não é matar todos os robôs "ensandecidos" mas sim destruir  o núcleo responsável por isso.

    Faz lembrar aquelas fases difíceis de THE LOST VIKINGS...

    O problema por aqui é o gameplay (não coopera).

    Tú fica igual um otário neste exato momento tentando ricochetear a bala para que entre naquela pequena abertura à esquerda, atingindo o "botão" rosa.😬

    Cheguei no núcleo! 

    O problema é que não para de criar esses "pequenos" e bizarros robôs.

    Olha o "desesperado" lá atrás 😁...seria bom se me desse um help.

    Mas tá beleza... núcleo destruido.😉

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico? Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE. Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    36
    • Micro picture
      hyuga · about 3 years ago · 2 pontos

      essa parte que tem o choquinho rosa é bem dificil passar, morri bastante ali

      1 reply
    • Micro picture
      gennosuke6 · about 3 years ago · 2 pontos

      Joguei pouco do Mighty No.9 até hoje, mas realmente, não acho que era pra ser tão xingado como foi na época de lançamento(acho que hoje diminuíram um pouco as críticas). O problema foi que criaram mta hype por esse jogo, mas pelo pouco que joguei dele, é bem divertido.

      4 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · almost 2 years ago · 2 pontos

      Ae @bobramber... outro mais simples...

  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-08-08 15:01:43 -0300 Thumb picture

    AZUL POLÊMICO N°9 (SHARE)

    Recebendo uma ajudinha da assanhada DYNA (olha a calcinha dela😊)

    Belo cenário. Se tem "robozinho" pra te ajudar, certamente na sequência vem um BOSS.

    Finalmente confronto com o SNIPER...

    Utilize todas as proteções e plataformas possíveis... Não é difícil.

    MIGHTY N° 8: DERROTADO.

    Parece uma arma NERF...😅

    Finalmente uma ligeira mudança de gameplay, ao controlarmos a CALL no "PRÉDIO DA PRISÃO".

    Os bots amigáveis...logo...boss na área.😉

    Também sem muita dificuldade...

    DERROTADO! 

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico? Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE.Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    25
    • Micro picture
      hyuga · about 3 years ago · 2 pontos

      você vai zerar o jogo antes de mim (vale ressaltar que abandonei o game por frustração com o último boss)

      1 reply
    • Micro picture
      mastermune · about 3 years ago · 2 pontos

      Eu comecei a jogar ele há muito tempo atrás mas desanimei :/

      3 replies
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-08-02 10:14:05 -0300 Thumb picture

    AZUL POLÊMICO N°9 (SHARE)

    Pronto, quase todos os "robôs malucos" derrotados... mas a trama ainda não acabou!😬

    O bacana desse poder da DYNATRON é "perseguir" o inimigo / obstáculo mais próximo e afetá-lo até morrer.

    Bora pra HIGHWAY.

    Devido a gameplay falha (como o correr lateral e automático da câmera aliado ao movimento dos carros), você irá passar um pouco de raiva por aqui (morrer um "cadim")

    Bora enfrentar o MIGHTY N°7: BECK.

    DERROTADO!

    Treinando pra investigar o tal do "PROJETO TRINITY".

    O bacana dessa fase é que, independente da direção a escolher (direita ou esquerda), dá-se uma volta até chegar novamente aqui (na escadaria) no ponto de partida.

    Bora procurar o "SNIPER" maldito...(esses quadros dessa fase devem ser ou os "pagadores trouxas" do KICKSTARTER ou a equipe de produção).

    Olha o infeliz ali "escondido"...😒

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico? Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE.Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    25
    • Micro picture
      slashgoodboy · about 3 years ago · 2 pontos

      Me julgue o quanto quiser, mas eu quero MUITO jogar esse.

      6 replies
    • Micro picture
      jailtonsv · about 3 years ago · 2 pontos

      Esse jogo foi umas das maiores decepções que já tive jogando video game. Me diverti mais no Megaman X7 (que é bem ruim).

      2 replies
    • Micro picture
      subzero_amarelo · about 3 years ago · 2 pontos

      Vou jogar algum dia. Tenho muita curiosidade.

      1 reply
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-07-29 08:41:30 -0300 Thumb picture

    AZUL POLÊMICO N°9 (SHARE)

    Testando o poder da armadura do PYRO...

    Contra essas armadilhas é fundamental atirar na diagonal pra baixo (ou usando algum poder de traje...)

    "BAT" (BATALLION) - derrotado!

    Seus tiros grudam no inimigo e logo na sequência explodem. Quem estiver na área de explosão é afetado...🤯

    Bora pra RADIO TOWER agora...

    Caçar o MIGHTY N°6: AVIATOR.

    Não é ele, mas temos que derrotá-lo também...

    Fases nas alturas e fases na água são o terror para qualquer gamer...😳

    Olha o "FDP" ae (o AVIATOR).

    Testando o poder de traje pra tentar usá-lo em alguma fase ou "boss"...

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico? Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE.Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    24
    • Micro picture
      hyuga · about 3 years ago · 2 pontos

      a arma do BATALLION é boa demais causa um bom dano, foi o primeiro chefe que derrotei

      3 replies
  • andre_andricopoulos André Zanetti Andricopoulos
    2019-07-25 11:19:13 -0300 Thumb picture

    AZUL POLÊMICO N°9 (SHARE)

    DYNATRON, derrotada!

    Bora pras MINAS.

    Certos momentos como esse, é necessário muita paciência (calma) para passar e chegar até o checkpoint. Sair correndo fatalmente lhe fará repetir muitas vezes...

    MIGHTY NUMBER 4: SISMIC - derrotado!

    Poder / traje adquirido.🚜

    Bora testar...

    ...e ir em busca de outro "MIGHTY" defeituoso.

    Achei bacana esses trechos em que os "MIGHTY convertidos" lhe auxilia..

    Olha o CYRO lá atrás dando um help...💪

    Acabou o POST...e nada de encontrar outro MIGHTY defeituoso (ainda).

    E por que MIGHTY NUMBER 9 é polêmico?Primeiro porque é um game que pretendia trazer toda a nostalgia do nosso amado MEGA MAN, com uma equipe de profissionais como KEIJI INAFUNE.Segundo porque é um projeto do KICKSTARTER que conseguiu arrecadar aproximadamente 4 milhões de dólares. Ou seja, fãs pagaram...o que resulta numa "pressão" maior acerca do produto final.

    Juntando todos esses fatores, percebe-se um produto final mediano, massacrado mais ainda pelos fãs, a nostalgia, o pagamento do KICKSTARTER e uma aparente falta de dedicação dos desenvolvedores. Porém é válido ressaltar que games ruins são lançados a todo instante, apesar das promessas prévias. Deve-se levar em consideração, sempre, que o processo de desenvolvimento é frágil podendo fracassar. Não é nada fácil desenvolver games, em especial com toda a bagagem a acima mencionada...

    Minha opinião até agora? É um game simples, diverte, mas que eu não pagaria para jogar (salvo se fosse muito barato). Estou jogando porque ganhei na Plus. Concordo com a review acima, ao mencionar que raramente você estará utilizando os poderes adquiridos dos chefes. Homenageia de certa forma o Mega Man... não é ruim...mas também tá longe de ser um clássico.

    Mighty No. 9

    Platform: Playstation 4
    314 Players
    20 Check-ins

    26
    • Micro picture
      pulsar · about 3 years ago · 2 pontos

      Esse jogo ai eu passo longe. kkkk

      1 reply
    • Micro picture
      hyuga · about 3 years ago · 2 pontos

      o que acho estranho é que eu achei o poder do sismic muito ruim, já outras pessoas gostaram muito do ataque dele sendo um dos melhores do jogo

      5 replies
    • Micro picture
      lipherusyt · about 3 years ago · 2 pontos

      Esse aí eu só acompanhei a polêmica mesmo e pronto :-p

      1 reply

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...