• 2022-05-13 03:27:04 -0300 Thumb picture
    Post by boletimgamer: <p>BOLETIM GAMER N° 4 OUTUBRO 2021: <a href="https:

    BOLETIM GAMER N° 4 OUTUBRO 2021: https://drive.google.com/file/d/1K_jRKpnx6gnDws-G1B0ZPxzrAV2kxJlV/view

    0
  • danilodlaker Danilo Rodrigues
    2022-04-07 18:28:51 -0300 Thumb picture

    LIVE 01 - MK DOUBLE DASH!!

    Hoje eu vou começar a fazer live de Mario Kart Double Dash!! Vou começar a fazer lives na Twitch de forma despretensiosa mesmo, mas mais pra passar o tempo e fazer a vontade de jogar videogames reascender novamente.

    Vou ver se faço todas as copas de 50cc e 100cc não me lembro se é que nem os Mario Karts mais recentes que são 8 copas com 4 pistas cada, mas é isso!

    Mario Kart: Double Dash!!

    Platform: Gamecube
    2000 Players
    67 Check-ins

    9
  • bmark B - Mark
    2022-02-05 01:36:26 -0200 Thumb picture

    Brasil X Holanda-2 Times com Uniformes Iguais

    Desta vez na hora de criar jogadoras no modo World Tour resolvi colocar 2 personagens que fiz para o jogo SD Gundam G Generation Overworld que se chamam Virginia e Cristiane.

    Devido a falta de espaco Viriginia ficou com nome Virgini e Cristiane ficou sendo Cris.

    Virignia e descendente de Escoces e Cristiane descendente de Hoalndeses e escolhi o uniforme da Holanda que consegui junto com outros uniformes de selecoes no Tutorial Mode.

    Quando fui enfrentar a Holanda veio esse fato curioso que e os 2 times tem uniformes iguais o que poderia gerar confusao.

    Perdi esse jogo pelo placar de 12x15.

    Abaixo algumas screenshots que tirei desta partida pitoresca

    Cristiane e Virignia quietas com baixo nivel de Teamwork

    Campanha no Holiday Inn

    Beach Spikers

    Platform: Gamecube
    56 Players
    14 Check-ins

    9
    • Micro picture
      eikesaur · 3 months ago · 1 ponto

      ( ͡° ͜ʖ ͡°)

  • 2022-01-31 22:01:33 -0200 Thumb picture
  • thekassian TheKassian
    2021-10-13 17:42:16 -0300 Thumb picture
    Post by thekassian: <p>algum sábio saberia me dizer onde compro control

    algum sábio saberia me dizer onde compro controles de wii e GameCube originais e baratos?(se existir é claro)

    17
    • Micro picture
      lordsearj · 7 months ago · 2 pontos

      OLX

    • Micro picture
      rshadowss · 7 months ago · 2 pontos

      Vejo bastante na OLX e no Facebook, vou tentar comprar uns 2 controles de cada, de GC é mais caro, então vou tentar pegar um Classic pirata ou de GC pirata.

      1 reply
    • Micro picture
      lordsearj · 7 months ago · 2 pontos

      Se for pegar pirata, Aliexpress

  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-09-19 02:19:10 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Hey! Pikmin

    Zerado dia 18/09/21

    A geração Gamecube foi uma das poucas que mal tive o prazer de desfrutar. Como sempre, consoles do momento eram caros e até difíceis de ver por aqui, principalmente quando o assunto era Nintendo e numa época em que o Playstation 2 dominava completamente.

    Onde eu cresci a gente sempre foi meio atrasado em relação à video games. Lia sobre o GC e seus jogos em revistas enquanto estávamos comprando um PS1 ou jogando SNES. Mas também pouco nos importávamos com essas coisas. O lance era aproveitar qualquer novidade , como o próprio PS1 e deixar o que viesse depois...para depois.

    Lembro que lia e via imagens de Pikmin em revistas e nem sabia do que se tratava e estava contente com os pouquíssimos cartuchos de N64 que tinha. Isso só mudou muito depois quando comprei um Wii lá para 2012 e pude jogar o primeiro jogo da série em sua versão refeita para o Wiimote.

    Joguei Pikmin e achei maneiro, mas demorei para realmente entender do que se tratava e engajar na aventura. Na verdade foram horas e mais horas para tomar gosto. Gosto esse que só senti no final da aventura, quando os dias limites do título se esgotaram e eu fiquei com o final ruim. Pois é, tenho que jogar novamente. Além disso ainda tenho que jogar o 2!

    O único jogo que tinha ido do início ao fim foi Pikmin 3. Achei bacana, bonito e fácil. Não sei se aquela foi a VERDADEIRA experiência Pikmin.

    Em 2017 lançaram esse Hey! Pikmin no 3DS. Achei esquisito e até meio desinteressante. E isso numa época que todo mundo já falava e jogava no Switch e dizia que a Nintendo deveria deixar o portátil 3D morrer. Uai, porquê deixá-lo morrer? Ouvi isso por muito tempo, sobretudo da nova base instalada do Switch. Que besteira!

    O hype que muitos conhecidos ficaram em relação a esse jogo e os relatos positivos sobre o mesmo me deixaram curioso. Resolvi jogar agora para liberar mais espaço no 3DS e imaginando que seria uma aventura casual, e é mesmo. Comecei a jogar sem saber o que esperar senão ser surpreendido.

    Bom, o jogo se inicia com a clássica desculpa de enredo em que a nave do nosso protagonista, Olimar, cai num planeta estranho e temos como objetivo recolher "frutinhas" que servem como combustível para sair dali e voltar para casa. Entretanto, a  quantidade necessária delas é de 30.000

    O jogo não possui o efeito 3D, como acontece em muitos jogos no final da vida do portátil onde o interesse pelo gimmick parece ter caído e o foco da Nintendo ficou sobre o 2DS. Mas, amais importante que isso, é que o jogo acontece simultaneamente nas duas telas, como se visualizasse o estágio mais verticalmente e a tela de cima fosse uma extensão do cenário da tela de baixo, coisa que muitos jogos da geração anterior, do DS, costumavam fazer com frequência. A maior parte da ação acontece também na tela inferior, de toque, onde Olimar se encontra.

    A jogabilidade é ensinada no início da aventura e é bem simples: você se move usando o analógico ou d-pad (acabei preferindo este último e o restante fica por conta do toque da caneta styllus.

    Olimar não pula, apenas anda para esquerda ou direita e entra em portas quando o assunto é o controle físico.

    Já com o touch screen, você pode arremessar os Pikmins que estejam próximos a você onde tocar na tela, assim como ele os arremessa nos originais em 3D. Há ainda botões digitais bem simples de usar, sendo os principais:

    -Apito. Usado para reunir os Pikmins juntos a você ou cancelar ações que estejam fazendo;

    -Jetpack. Ao usá-lo, todos os seus Pikmins ficam onde estão enquanto você sai voando por alguns segundos.

    O objetivo do jogo é bem simples: chegar ao final de cada estágio, abrindo assim o próximo.

    Porém, cada um deles conta com desafios próprios e até mecânicas próprias, por mais que muitas coisas fiquem mais ao seu critério de ir atrás e explorar. Basicamente você pode correr rapidamente até o final de cada fase, mas o jogo fica muito mais bacana se você fizer pelo menos alguns dos objetivos opcionais, como encontrar o 3 tesouros de cada fase.

    Você vai perceber que muito desse lado opcional se dá pelo jogo ser um daqueles feitos para qualquer um conseguir terminar (ou ir até os créditos), mas muito mais complicado para quem quiser os 100%.

    Os primeiros estágios costumam ser focados em um tipo de Pikmin, como os vermelhos. Você anda por aí, encontra alguns em uma moita, os usa para derrotar inimigos, coletar aquelas "frutinhas" de combustível que estiverem no alto, para fazer peso numa plataforma, para carregarem algum objeto fora do alcance até você etc.

    Conforme você anda por aí, entra numa porta aqui e ali, encontrará mais Pikmins até ter um total de 20 deles. Pode ser que alguns morram aqui e ali porque você errou a mira, foram esmagados por um bloco ou que você os tenham jogado para a morte, mas caso fique com uma quantidade insuficiente, basta voltar à alguma moita e verificar se consegue restituir pelo menos alguns deles. Como eu disse, o jogo é fácil e dificilmente você vai deixar tantos assim morrer (talvez bem nos últimos estágios.

    A exploração compensa o jogador com mais frutas encontradas, os objetos realistas colecionáveis meio escondidos aqui e ali atrás de puzzles simples e até caminhos alternativos que abrem estágios opcionais no mapa de cada mundo.

    Para um jogador que for fazer 100% na aventura, você deve terminar o estágio com todos os 20 Pikmins disponíveis sem deixar nenhum deles morrer e coletar os 3 itens realistas (as vezes 2 e em pelo menos um estágio foram 4). Isso é bem tenso, até porque em alguns níveis surgem inimigos chatos ou desafios que demandam domínio sobre o jogo e suas mecânicas para evitar que um deles morra).

    Conforme você avança na campanha, mas coisas se abrem, como mini fases em que você só deve completar um simples puzzle ou mesmo coletar bastante combustível.

    Logo você também estará descobrindo novos Pikmins e seus usos, como os amarelos que são lançados para mais longe e podem interagir com objetos eletrocutados, os azuis que podem nadar ou os de pedra, pesados que quebram até mesmo cristais que bloqueiam seu caminho.

    Para quem conhece a série, vai estar familiarizado com todos os tipos de Pikmins, mas uma coisa curiosa é que suas versões branca e roxa não estão disponíveis aqui.

    Outra coisa que você deve saber é que cada estágio tem Pikmins pré-determinados. As vezes um tipo, as vezes dois e até três bem no final. Ou seja, se uma fase usa Pikmins vermelhos, não há como conseguir Pikmins de oura cor ou desbloqueá-los para uso em estágios passados e alcançar lugares antes inviáveis. A primeira vez que você entra numa fase você já tem tudo o que é necessário para explorá-la e completá-la 100%.

    Outra coisa interessante é que todos os Pikmins salvos nas fases somam à um número que você tem de cada um dos tipos e podem ser empregados em coletar mais combustível no Pikmin Park, uma área cheia de sujeira e obstáculos exclusivos para cada tipo deles resolver.

    É comum terminar uma fase e receber a mensagem que algo foi encontrado no Pikmin Park, geralmente uma quantia boa de combustível e Pikmins que agora esperam  novas ordens.

    Sobreo combustível, eu acabei conseguindo os 30.000 mais cedo do que esperava, mas o jogo ainda vai te fazer ir até o chefe final para conseguir sair do planeta. Há também marcos pelo caminho (como chegar até 3.000, depois 7.000 etc) e cada um deles te concede uma vantagem definitiva, como aumento de HP ou maior tempo de uso do jetpack.

    Para completar, são basicamente 8 mundo, sendo que obrigatoriamente você só precisa fazer 4 estágios mais uma batalha de chefe super tranquila. Eu estava fazendo um mundo por dia assim que acordava antes de ir trabalhar e é bem relaxante e rápido.

    Resumindo: Hey! Pikmin me surpreendeu positivamente! Não é o melhor jogo do mundo, mas um bom passatempo gostoso de explorar, colecionar, conhecer novos mundos e suas temáticas, usos dos novos Pikmins e avançar não apenas no Park com os amiguinhos que recrutar, mas também rumo aos 30.000! Achei a experiência muito bacana e uma direção interessante para a série em versão 2D. Acredito ainda que seria um jogo mais interessante se tivesse sido criado para o Switch e até melhor do que relançar o 3 para a plataforma. Infelizmente um título lançado um pouco tarde demais (além de seus defeitos) e bem ofuscado pelo brilho do até então novo Switch.

    De bom: gosto muito do estilo visual e até dos gráficos, apesar de eles sofrerem um bocado com a resolução do 3DS e suas compressões (inimigos grandões sofrem muito menos esse mal). Ação nas duas telas. Controles muito fáceis de aprender. Jogo para qualquer idade ou público. Cada mundo tem sua própria temática e boa introdução a cada Pikmin. Gostoso de explorar e relaxante. Gosto do lance de usar os Pikmins para fazer missões enquanto estou jogando as fases, embora ache que a ideia poderia ter sido melhor explorada. Bastante conteúdo extra/opcional.

    De ruim: as vezes pode cair um pouco na repetitividade. Muito fácil e jogar sem sequer pegar os 3 itens de cada fase é fácil de ser feito e estraga facilmente a proposta do jogo. As vezes meio frustrante, como quando você joga um Pikmin num inimigo mas ele voa em arco por cima, cai do outro lado e volta em sua direção, encostando no inimigo e morrendo instantaneamente. A IA dos Pikmin as vezes é estranha e eles meio que fogem ou bugam em algum lugar e morrem rapidamente por não estarem junto a você. Bastante conteúdo trancado atrás de amiibo (acessível com amiibo da série ou Animal Crossing) e acredito que sejam estágios-puzzle extras). O jogo tem um leve sentimento genérico de certos jogos do portátil estilo aquele Chibi-Robo Zip Lash.

    No geral, curti o rápido jogo conforme o aproveitava lentamente todos os dias de manhã (jogando Final Fantasy VII Remake ou Daemon X Machina durante a tarde e noite). Sinceramente acredito ele seja um bom jogo para que quem curte a série ou quer apresentá-la à jogadores mais casuais. Seria uma boa vê-lo sendo remasterizado no Switch, onde ganharia mais destaque. Bom jogo e super válido!

    Hey! Pikmin

    Platform: Nintendo 3DS
    54 Players
    19 Check-ins

    16
    • Micro picture
      bobramber · 8 months ago · 2 pontos

      Legal, fiquei fã de Pikmin após jogar os dois primeiros, sendo o 1 meio chatinho de jogabilidade, mas o 2 perfeito. Ainda não joguei o 3, mas vi que tinha esse Hey, porém não me interessei... Agora, lendo teu texto, deu vontade de jogar.

  • bmark B - Mark
    2021-07-11 00:23:48 -0300 Thumb picture

    Criações originais no World Tour

    Mais um vídeo do Beach Spikers no World Tour.

    Desta vez com 2 criações originais da pessoa responsavel pelo vídeo que são 2 jogadoras Mexicanas chamadas Lucy e Jenny.

    Beach Spikers

    Platform: Gamecube
    56 Players
    14 Check-ins

    5
  • bmark B - Mark
    2021-07-08 23:23:31 -0300 Thumb picture

    Samus e Bayonetta em Beach Spikers

    Ao procurar por vídeos do Beach Spikers no modo World Tour para conferir as criações de outros jogadores encontrei este vídeo em que o responsável tentou recriar a Samus de Metroid e a Bayonetta no Beach Spikers

    Beach Spikers

    Platform: Gamecube
    56 Players
    14 Check-ins

    4
  • bmark B - Mark
    2021-07-08 00:22:09 -0300 Thumb picture

    Pista em Campo Grande-MS

    Hoje estava jogando no emulador Dolphin o jogo Shin Seiki GPX Cyber Formula: Road to the Evolution para Gamecube que é baseado em uma animação japonesa de mesmo nome que saiu apenas no Japão.

    Escolhi o modo Arcade e na hora de selecionar uma das pistas eu vi escrito Campo Grande e justamente escolhi a pista e vi a bandeira do Brasil.

    O jogo se trata de uma corrida de carros futurista e achei ele bem legal.

    Future GPX Cyber Formula: Road to the EVOLUTION

    Platform: Gamecube
    2 Players

    9
  • bmark B - Mark
    2021-06-30 21:41:48 -0300 Thumb picture

    2 Partidas no VS Mode

    Hoje joguei no modo Beach Spikers do VS 2 partidas diferentes com intercambio de jogadoras de duplas diferentes que foram Iracema e Kaolin.

    1o Jogo-Brasil X Canadá

    Local: SEGA Stage

    Placar:Brasil 15x10 Canadá

    2o Jogo-Brasil X Jamaica

    Local: Swatch Stage

    Placar:Brasil 15x10 Jamaica

    Beach Spikers

    Platform: Gamecube
    56 Players
    14 Check-ins

    8

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...