• 2022-07-01 21:53:40 -0300 Thumb picture

    Tetris - Korobeiniki (Cover)

    Composição: Hirokazu Tanaka (baseado no poema de mesmo nome, de Nikolay Kerasov)

    Cover por L'Orchestra Cinématique

    Tetris

    Platform: Gameboy
    822 Players
    27 Check-ins

    6
  • cyberwoo Diogo Batista
    2022-06-08 11:59:31 -0300 Thumb picture
  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-10-06 19:11:01 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Castlevania Legends

    Zerado dia 06/10/21

    Bom, eu não planejava jogar o terceiro Castlevania do Game Boy tão cedo, mas fiquei curioso depois de ter gostado do segundo e a sua sequência dividir opiniões internet afora. Além disso, estava querendo algo para terminar rápido e o seu estilo foi o mais chamativo.

    Curioso também notar que os jogos da série estão chegando ao fim para mim, e olha que são muitos! O que ainda está na lista? Castlevania II (que jogarei uma versão consertada por fãs pois o jogo veio para o ocidente completamente zoado) e Castlevania III de NES, Adventure Rebirth do WiiWare e versão do Nintendo do Kid Dracula. Na lista de incertezas (mas quase certo que jogarei) estão os de PS2 e os Lords of Shadow originais de PS360. Ou seja, tenho apenas 4 ou 5 jogos na série para a terminar, mas não devo os jogar tão cedo.

    Um título que está fora da lista por enquanto é o Chronicles, de PS1, que é algo como um remake ou coisa do tipo do primeirão. Não sei se vale a pena ou se animo.

    Iniciando Castlevania Legends, a primeira coisa legal foi ver as CORES da tela título. Muito bonitas e tal. Fiquei bem animado até ver que o restante do jogo passa longe de ser colorido e o que ele faz é colocar cores diferentes de um estágio pro outro. Já é alguma coisa.

    Depois tive que escolher entre modo normal e modo "light".  Achei que fosse algo a ver com os visuais para a tela sem luz do portátil e que seriam diferentes modos de visualizar a tela e tal, mas aparentemente isso é na verdade a dificuldade da aventura. Bom, já adianto que Legends é super tranquilo e piedoso já no Normal, imagina nesse Easy...

    Há uma cutscene de abertura com um pouco de texto e uma imagem bem detalhada da protagonista, a Sonia Belmont.

    O jogo é bem parecido com os anteriores: travado, pegando upgrades pro chicote, matando inimigos, pulando plataformas para no fim da fase enfrentar um chefe.

    Obviamente o sprite masculino e fortão deu lugar à figura feminina e esbelta da protagonista. O gameplay é um pouco mais suave também e você se sente no controle, sendo inclusive possível mudar de direção enquanto estiver pulando ou caindo.

    Bem, no início estava legal, mas um pouco fácil demais. Há pouca variedade de inimigos e eles são fracotes e o chicote no nível 3 é capaz de atirar projéteis a cada ataque e mesmo eles sendo mais fracos que o toque do próprio chicote, facilitam muito em diversos momentos.

    Apesar de fácil, eu achei as primeiras fases bem longas e meio tediosas. Quase não há desafios de plataforma e o level design é bem simples e só te faz andar, andar, andar, pular um buraco, andar, matar um inimigo aqui e ali, andar...

    É curioso que Legends saiu após Symphony of the Night, então aparentemente tentaram aplicar um pouco do elemento "Metroidvania" nele, incluindo caminhos alternativos pelos cenários ao invés de eles serem apenas corredores lineares. Apesar da ideia ser legal, ela mal funciona.

    Quando eu estava numa sala com mais de uma saída, escolhia a que parecia mais interessante e muitas vezes nem via no que as outras davam. Em determinados momentos peguei caminhos diferentes do principal e o resultado? Nada! As vezes umas velas com mais corações ou coisa assim. Sabe aquela sensação de perda de tempo e de terem colocado isso sem a menor utilidade? De qualquer forma, estava curtindo pois mesmo os melhores jogos dessa franquia tem disso de chegar em caminhos sem saída.

    Falando em corações, eles aqui funcionam como sempre, ou mais ou menos isso. Não achei outros itens a serem coletados e nem sempre conseguia usar uma habilidade apertando pra cima e B, mas quando conseguia o efeito era aquele do relógio de bolso clássico, parando o tempo para os inimigos por uns instantes.

    A Sonia ainda tem uma habilidade legal mas bem roubada ao apertar A e B juntos que a deixa invencível e super rápida por cerca de 10 segundos. Use isso em todos os chefes e você não vai perder uma única luta!

    Sobre perder, apesar de o jogo ficar até monótono de tão fácil nas primeiras missões, ele chegou a apresentar novos inimigos e armadilhas com o tempo e eu cheguei a perder cada vez mais vidas e até dar Game Over!

    Felizmente perder uma vida te leva de volta ao último checkpoint alcançado, assim como no jogo anterior e não há a opção de ficar sem Continues e voltar para a tela título. Acabou todas as vidas? Você volta para o início da última seção.

    Não vou mentir que apesar do nível de desafio não ser muito alto em 80% da campanha, o jogo cansa um pouco para ser jogado numa única sentada. Nas duas últimas fases eu estava dando Game Over a todo momento (parte por conta do sono de ontem) e sem paciência de lidar com certas armadilhas, então deixei para terminar hoje. No meu caso um savestate bastou, mas Legends conta com sistema de password.

    Em sumo, você vai terminar esse jogo de uma forma ou outra.

    Ao terminar o chefe final de cada estágio você ganha um poder novo, como esse de parar o tempo, mas a maioria eu nem consegui ver o que fazia pois até esquecia deles e de mais essa facilidade.

    As vezes juntava vários corações e não saía nada! As vezes morria  e perdia todos os corações e desistia.

    No final eu aprendi um que era um projétil grande e forte e que atravessava as paredes muito útil contra uns inimigos que demorava para morrer e que Legends insistia em colocar em espaços pequenos para lutar. Bem chato!

    O bacana é que é possível escolher qual poder usar ao apertar Select, abrindo assim um menu que até lembra um pouco os do Mega Man.

    Resumindo: Castlevania Legends é um bom jogo de plataforma de Game Boy, mas um Castlevania fraco, genérico e que não traz anda de relevante à série. Ainda assim fico dividido entre ele e o anterior, sendo que ambos tem seus altos e baixos. Entretanto reitero que o jogo geralmente não tem muito cara de Castlevania.

    De bom: nível de dificuldade tranquilo e fácil de terminar (melhor do que frustrante). Diversos poderes para serem usados. Ceninhas legais e diferentes do que a série fazia anteriormente no portátil. Sistema de password ajuda num jogo sem Save. Chefes até legais, ao contrário, por exemplo, do último boss do Belmont's Revenge. Cenários com alguma cor. Modo apelão da protagonista destrói a galera fácil.

    De ruim: poucos inimigos e todos bem bestas, com exceção dos morcegos que são muito chatos e comuns. Trilha sonora sem graça, à exceção de duas faixas clássicas da franquia. Final ruim, como os dos demais. Faltou maior descrição das habilidades e seus custos para uso. Sem replay. Jogo com timer (embora eu nem lembrasse dele)

    No geral, é difícil falar desse jogo. Ele é ok, mas depois de outros dois ele parece ser apenas mais do mesmo e até redundante. E puxa, olha os jogos da franquia que já existiam nessa época! Há Castlevanias melhores e títulos muito melhores (mas piores também) no Game Boy clássico. Ainda assim acho válido jogá-lo caso você queira conhecer a franquia no GB mas sem jogar todos. Para ser sincero, Castlevania no Game Boy é fraco demais e todos completamente passáveis. Quer portátil? Vá de GBA!

    Castlevania Legends

    Platform: Gameboy
    431 Players
    16 Check-ins

    18
    • Micro picture
      luis_f · 12 months ago · 2 pontos

      Timer em Castlevania (e muitos outros jogos) acho absurdo, costumo rwmovê-lo com cheats, podendo apreciar melhor o game.

      2 replies
    • Micro picture
      fgamesplayer65 · 12 months ago · 2 pontos

      Boa!

    • Micro picture
      santz · 12 months ago · 1 ponto

      É fraco demais, não? Considerando que ele saiu praticamente no fim da vida do GameBoy, ele não entrega muita coisa, sendo que o Belmont's Revenge é muito melhor.

      1 reply
  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-06-04 19:32:30 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: F-Zero: GP Legend

    Zerado dia 04/06/21

    Precisava de um tempo dos dois RPGs que estava/estou jogando (Final Fantasy XV e outro), então fui atrás de jogar algo mais antigo e menos complexo em relação a enredo e mil e uma mecânicas. A ideia era jogar algo no PSP (nem lembro o que era), mas o mesmo estava parado desde que joguei Castlevania: Bloodlines a cerca de um mês, o que infelizmente significa bateria descarregada completamente para o portátil (ligo o 3DS e Vita muito mais tempo depois e ainda estão com suas cargas).

    E falando em 3DS, estava mexendo nele quando avistei esse F-Zero: GP Legend e resolvi jogar! A minha história com esse jogo praticamente não existe, pois eu nem sabia que ele existia até pouco tempo atrás. Eu achava que a franquia se limitava ao SNES, N64, Gamecube e um no GBA, mas esse segundo definitivamente foi uma surpresa quando pesquisei sobre a série há uns meses e vi seu nome. Achei até que pudesse ser algo irrelevante e nem ser um jogo de verdade, mas muito enganado estava eu. Vi uns vídeos e...uau! Será que o coitado foi esquecido por ter saído perto do final da vida do GBA?

    Primeiro eu tenho que dizer que a minha experiência com a franquia nunca foi das melhores. Nunca curti muito o de SNES pois o achava sério demais e sem carisma (não tive o jogo na época, apenas joguei via emulador bem depois). O de N64 era bem legal, assim como o de GC, bem rápidos e tal, mas era isso (curtia jogar multiplayer com amigos). Agora a experiência que ferrou com tudo pra mim se chama Maximum Velocity.

    Eu tinha um GBA SP lá de 2006/2007 em diante e fui montado lentamente a minha coleção. Amava meu Metroid Fusion, A Link to the Past + Four Swords, Mario Tennis: Power Tour, Donkey Kong Country 3, Mario Kart: Super Circuit, Pokémon Sapphire etc. Um dia resolvi comprar esse F-Zero: Maximum Velocity sabendo que a série era bem famosa. MEU DEUS! Que jogo infernal! Eu sofria para passar das copas no nível Novice e nem sonhava com os níveis maiores. Assim eu cansei de F-Zero e aquele cartucho mal entrava no meu portátil.

    Até hoje tenho um gosto meio amargo com essa franquia. Ela acabou gerando outras séries de jogos de corrida de naves, o que é legal, e vejo muito gente pedindo a volta das corridas do Captain Falcon, mas pra mim, sinceramente, tanto faz. E eu não me importo se nunca mais ver um novo F-Zero.

    Numa pesquisa aleatória sobre F-Zero há uns anos, vi as pessoas reclamando do quanto Maximum Velocity é tenso e considerado "facilmente o jogo mais difícil da série". Isso muito me interessou, ainda mais quando vi que poderia dar uma nova chance à franquia através desse tal de GP Legend, um jogo mais leve e menos sério.

    Abrindo o jogo aqui, finalmente, e jogando uma partida ou outra, foi o bastante para querer continuar e ir até o final o quanto antes. O que era um "teste" para dar uma conferida e passar o tempo se transformou em algo sério e que me dediquei. Que jogo massa!

    A primeira coisa que tenho que mencionar é que o menu principal inclui o modo "Story", além do modo "Grand Prix", exclusive e principal da série até então. Eu esperava jogar corrida atrás de corrida em diferentes copas e níveis, mas GP Legend vai além de uma forma completamente inesperada!

    O modo história conta com 8 campanhas focadas em diferentes protagonistas, heróis e vilões. Inicialmente apenas o piloto Rick Wheeler está disponível e o jogo inclui uma breve apresentação dele e uma forma de contar o enredo que até me lembra um pouco uma história em quadrinho. O personagem está atrás de um inimigo que foge de seu alcance com frequência.

    Logo alguns rostos familiares começaram a aparecer e a serem desbloqueados como personagens jogáveis a partir do menu de escolha de campanhas, inclusive o próprio Captain Falcon. Essas histórias se entrelaçam de uma forma legal e você acaba vendo diferentes perspectivas das mesmas situações. Cada personagem tem apenas 5 fases.

    O lado ruim é que acabam-se criando diferentes "timelines", já que as vezes dois personagens apostam algo e você deve vencer, mas na campanha do outro, você deve vencer com o outro, criando diferentes desfechos para os mesmos casos.

    Mas a parte mais legal dessas campanhas é que cada fase tem objetivos diferentes. Tem fase que você já começa no meio da pista em alta velocidade e só deve alcançar um meliante que está em fuga. Em outras você deve destruir todos os oponentes, fugir e até as clássicas corridas com voltas. Enfim, cada estágio conta com desafios diferentes e pertinentes a história que são bem legais e não caem na mesmice.

    Além disso, cada campanha conta histórias bem próprias e, claro, você deverá jogar com a nave daquele personagem. Algumas são bem tranquilas, outras são ótimas, outras são bem ruins e os atributos variam bastante de uma para outra.

    Eu tive bastante dificuldade na campanha do vilão maior, pois sua nave tinha muito Top Speed, mas era lenta e pesada e fácil de fracassar nas missões. A última campanha de todas na ordem, de um vilão menor, foi bem chata também, com missões que exigiam total domínio das mecânicas do jogo.

    E falando em mecânicas, o jogo não mudou muito em relação aos outros 2D da franquia (Até os 3D): você acelera, freia, usa o L e R para ajudar a fazer as curvas ou aperta os dois juntos para usar o turbo, que consome vida da nave que felizmente pode ser regenerada ao pilotar sobre faixas verdes nas pistas. Há ainda a possibilidade de bater nas outras naves para estragá-las ou atrasá-las ou mesmo empurrar oponentes para o buraco ou contra bombas, o que não é muito fácil de fazer. 

    Para quem manja bem da série, ainda existem uns "trampolins" que te jogam sobre precipícios ou mesmo rotas já percorridas que ainda permitem que você manobre a nave no ar e caia num local mais escondido, cortando bastante caminho. Incluíram também um comando que eu não conhecia ao apertar duas vezes rapidamente o L ou R, que te joga de lado naquela direção, ótimo para curvas fechadas ou voltar pro centro da pista!

    As pistas são mais tranquilas de pilotar também, mesmo ainda tendo várias curvas bem fechadas e os visuais são lindos, simulando o 3D tanto nos cenários quanto nas naves e a trilha sonora é coisa de primeira!

    Já para aqueles que preferem a ação direto ao ponto clássica, há o modo Gran Prix, já mencionado, em que você escolhe entre diferentes níveis de dificuldade e diferentes campanhas, cada uma com 5 circuitos. Cheguei a jogar a primeira Copa no nível iniciante e foi bem fácil, já acostumado com alguns desafios mais chatos no final do modo história. E ainda pude escolher a minha nave, claro.

    Tive a impressão que alguns modos não estavam disponíveis anteriormente e apareceram depois, mas posso estar enganado, como um modo de treinamento e outro de Time Attack, desinteressantes pra mim. Agora o que curti foram os dois seguintes:

    -Modo de Missões em que você tem curtos objetivos a serem cumpridos. São 40 no total e cada um, além de ser desafiante e rápido, ainda conta com troféus de bronze a ouro (fiz alguns e não achei muito fácil);

    -Modo multiplayer de 2 a 4 jogadores com o cabo Game Link. Interessante que havia a opção de jogar com um único cartucho ou vários. Sensacional!

    Resumindo: F-Zero: GP Legend é sensacional! O jogo mais completo da franquia e, na minha opinião, o melhor! Claro que é um páreo difícil contra a série 3D também, mas ao menos contra os 2D (ainda não joguei o tal do Climax), é disparado o mais completo e divertido. Sério, o Maximum Velocity, chatão e dificílimo, pode ir para a casa do chapéu!

    De bom: visuais lindos, muito fluído e colorido na medida certa. Controles muito bacanas. Modo história é um diferencial e tanto com toda a sua narrativa e personagens se encontrando atrás de um objetivo. Inclui modos adicionais que fazem o jogo durar muito. É possível focar apenas nos campeonatos como nos jogos anteriores. Modo multiplayer para até 4 pessoas deve ser muito legal. Desbloqueáveis. Trilha sonora perfeita.

    De ruim: achei estranho que numa situação com os personagens A e B, o A vence mas ao jogar a campanha do B, ele é quem ganha e as coisas mudam. Achei a dificuldade um pouco aleatória e algumas missões aqui e ali foram tensas.

    No geral, esse vai ser o F-Zero que eu vou recomendar para qualquer um que queira conhecer a série, de verdade. Amei demais! Jogaço divertido!

    F-Zero: GP Legend

    Platform: Gameboy Advance
    175 Players
    2 Check-ins

    14
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · over 1 year ago · 2 pontos

      Eu adorava essa versão do SNES... porém o achava relativamente difícil...

  • 2021-05-03 14:45:54 -0300 Thumb picture

    O Game Boy finalmente cresceu e se tornou o 'Game Man'

    O Game Boy faz 32 anos este ano, mas, ao contrário da maioria que está entrando em sua quarta década neste planeta, continua surpreendentemente pequeno. Felizmente, o Grumpy Modeler decidiu mudar isso, forçando o portátil da Nintendo a crescer - em mais de uma maneira.

    Mais informações

    20
  • 2021-04-05 17:43:47 -0300 Thumb picture

    O Analogue Pocket foi adiado novamente

    A Analogue acaba de revelar que seu sistema portátil baseado em FPGA, o Analogue Pocket, foi adiado até outubro deste ano. Estava programado para começar a ser comercializado no próximo mês, uma janela de lançamento que já havia sido adiada uma vez devido aos efeitos do COVID-19 (originalmente, esperava-se que chegasse no final de 2020).

    O Analogue Pocket custa $ 199,99 (R$ 1142) e permite o acesso a toda a biblioteca do Game Boy, Game Boy Color e Game Boy Advance, e pode jogar os jogos de outros sistemas usando adaptadores especiais.

    Mais informações

    8
    • Micro picture
      volstag · over 1 year ago · 1 ponto

      Muito caro... tudo bem que pelo que parece ele roda os jogos e não emula, PELO QUE PARECE!
      Do contrário, na moral, um PSP desbloqueado custa super menos, e roda tudo isso que ele roda e mais playstation, Neo Geo e etc.

      1 reply
  • 2021-03-12 22:06:01 -0300 Thumb picture
  • 2021-02-01 00:45:18 -0200 Thumb picture

    "Johto Redrawn"

    Medium 758993 3309110367

    Pokémon Gold até hoje permanece como um dos meus RPGs favoritos devido a suas inovações à época, uma evolução sem precedentes quando comparado aos primeiros jogos da franquia. Ter eventos exclusivos dependendo do dia da semana ou hora jogada era um máximo, algo que injetou uma vida e tanto aos títulos da segunda geração -- tal como as estações do ano em Unova de Black e White (NDS).

    Nessa arte de Marcus a gente mata um pouco a saudade dessa região maravilhosa.

    [@jvhazuki]

    Pokemon Gold Version

    Platform: Gameboy Color
    4505 Players
    27 Check-ins

    25
  • molinsky Rodrigo Molinsky
    2020-12-23 21:14:32 -0200 Thumb picture

    Voltando a vender no Mercado Livre (jogos à venda)

    Escrevi um artigo sobre preços altos no Mercado Livre, então resolvi anunciar novamente. Mas mais jogos do que hardware.

    O principal atrativo da minha lista são jogos de 3DO. Sim, eu tenho uma certa admiração por esse console, sempre o considerei meio bizarro. Mas mais bizarro ainda é eu ter um tanto de jogo lacrado que nem eu mesmo tinha reparado (para ver o quanto tenho jogado pouco nos últimos anos). E mais bizarro ainda é ver que os jogos de 3DO ficaram bem mais caros do que quando eu comprei, há 4 anos no mínimo para trás. Nunca anunciei porque achei que ninguém procurava. Como estou tendo problemas para testar esses jogos, anunciei apenas 2 usados que eu consegui rodar e mais os lacrados.

    De resto, tem jogo de Famicom, Super Nintendo, Game Boy, Virtual Boy (pois é) e GameCube. Não é muito, mas vou anunciando aos poucos. A principal leva que devo fotografar nesse fim de semana é de Game Boy, a grande maioria com caixa e manual. É pouca coisa por agora, mas é porque não estou conseguindo anunciar (fiquei preso num loop no site, deu pau).

    Tem também controles exóticos, peças de hardware, processador para PC e, na semana que vem, minha placa Radeon RX 5700 da Gigabyte (não XT), que vou substituir por outra que está a chegar (previsão para dia 29).

    Para organizar, fiz uma planilha onde vou atualizando de pouco em pouco:

    https://docs.google.com/spreadsheets/d/1OlfkHyRmGG...

    Sobre os valores... Bom, agora deu para entender como alguns preços estão um absurdo no Mercado Livre. As taxas estão idiotas. Tem certa categoria que te força algumas opções que não te atendem e te tiram mais dinheiro. Os jogos de 3DO, por exemplo, possuem frete grátis sem que eu pudesse fazer nada. E te cobram, em alguns casos, até 20% do valor para inserir essa gratuidade. Em outros casos, ocorre isso:

    Inacreditável. Então, em alguns casos, conversa comigo primeiro nas perguntas porque dá para contornar: seja diminuindo a exibição do anúncio, seja alterando para "Usado" mesmo sendo lacrado, seja comprando mais de um jogo junto e por aí vai. Eu queria anunciar como leilões, porque aí eu saberia que seria justo e terminaria tudo rapidamente, mas não existe esta opção mais.

    A conta no Mercado Livre é a da minha irmã @tinahorta, que me ajuda nessas coisas. Se tiverem alguma dúvida, entrem em contato LÁ, porque aí ela recebe notificação (aqui não recebo nenhum aviso).

    Vou ser folgado e citar alguns membros da comunidade Alvanista. Agradeço ao @nicholasaraujo00, @filipessoa, @carlospenajr, @raxgmr2, @trocavenda e à minha irmã @tinahorta pelos compartilhamentos nas outras vezes. Agradeço @jclove e tantos outros pelos comentários e pela moral dada ao longo do tempo. 😊

    Super Mario World

    Platform: SNES
    27634 Players
    400 Check-ins

    26
    • Micro picture
      jcelove · almost 2 years ago · 3 pontos

      O ML ta com uma taxação monstra mesmo, usoa pela comodidade mas o lucro é todo drenado nas taxas, se for item novo acima de 99 pila o frete gratis" é obrigatório e baseado numa média sempre pra cima. U_U
      Saudades dos leilões U_U

      Tem coisa de ps1? to no aperto mas vou dar uma olhada.hehe

      8 replies
    • Micro picture
      carlospenajr · almost 2 years ago · 2 pontos

      Boa sorte ai nas vendas.
      E sim, ML anda uma merda pro vendedor, eu voltei a por algumas coisas pra vender lá de novo, mas alem dessas taxas de retardado, tem jogo (tipo o Tales of Destiny do PS2) que ele cisma que eu to tentando vender ANTENA e ainda por cima fora de categoria e me bloqueia (e ainda ameaça de suspender a conta...)

      2 replies
    • Micro picture
      rax · almost 2 years ago · 2 pontos

      Entao ne meu nick agora e @rax XD.

      Mas disponha,qualquer coisa agente ajuda compartilhando :D

      2 replies
  • 2020-12-23 19:10:46 -0200 Thumb picture
    12
    • Micro picture
      santz · almost 2 years ago · 3 pontos

      Meu jogo favorito do Brick Game.

      3 replies
    • Micro picture
      aleferrer · almost 2 years ago · 1 ponto

      Jogos assim são muito bons, relaxam

    • Micro picture
      linkhack · over 1 year ago · 1 ponto

      nunca tinha parado pra notar q tinha um "mario" ali no controle

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...