• _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2022-03-31 18:27:12 -0300 Thumb picture

    E3 é oficialmente cancelada;

    A Eletronic Entertainment Expo, ou E3, um dos eventos mais tradicionais de games desde 1995, teve sua edição de 2022 cancelada por completo.

    Os rumores surgiram depois que Stephen Totilo, jornalista da AxiosGaming recebeu um email anunciando o cancelamento do evento.

    Mais cedo no mês de Março a EA já havia anunciado que não faria o tradicional EA Play em Junho.

    Mesmo com o cancelamento desse ano, as empresas devem fazer eventos em separado durante o Summer Games Fest organizado por Geoff Keighley, assim como foi em 2021.

    A ESA (Entertainment Software Association) prometeu que a E3 retorna em 2023 com evento físico e digital, e tomará o ano de 2022 como uma retomada de idéias.

    37
    • Micro picture
      salvianosilva · 6 months ago · 3 pontos

      O negocio é que o Game Awards ta melhor que a E3 ultimamente

      1 reply
    • Micro picture
      s4nn1n · 6 months ago · 1 ponto

      Esperava mais um pouco, ainda é dia 31...

      6 replies
    • Micro picture
      noyluiz · 6 months ago · 1 ponto

      O último que sair apaga a luz

  • 2021-06-03 22:19:54 -0300 Thumb picture

    Confira o cronograma completo da E3 2021

    Medium 777281 3309110367

    A ESA, empresa responsável pela E3, divulgou a lista completa das apresentações da E3 2021. Confira:

    12 de Junho: Ubisoft, Gearbox;

    13 de Junho: Microsoft (+ Bethesda), Square Enix ,Warner Bros/Back4Blood, PC Gaming Show;

    14 de Junho: Take-Two, Capcom;

    15 de Junho: Nintendo, Bandai-Namco;

    Link: https://e3expo.com/news/e3-news/e3-2021-schedule-a...

    4
  • arthurluna_95 Arthur Luna
    2021-01-14 23:47:06 -0200 Thumb picture
    Post by arthurluna_95: <p>3 anos depois, o gameplay de Skull & Bones ainda

    3 anos depois, o gameplay de Skull & Bones ainda impressiona. Agora imagine esse jogo rodando no Series X ou no PS5? 

    3
  • 2020-07-21 15:10:48 -0300 Thumb picture
  • jezzon Jefferson Medeiros Lago
    2020-07-12 17:21:48 -0300 Thumb picture

    Saudades da E3

    Mesmo tendo problemas recentes, faz falta um "Hype Show". Esses vídeos de cada empresa não se salvam, só quem sabe fazer bem é a Nintendo...

    6
  • leonardopietroniuk Leonardo Cubas
    2019-06-18 23:36:29 -0300 Thumb picture

    O filme Cyberpunk 2077

    Medium 3728501 featured image

    Este é um artigo adaptado, produzido como roteiro para um vídeo ensaio, também de minha autoria. Confira na íntegra no final do post.

    A CD Projekt Red é, sem dúvidas, um dos estúdios mais respeitados da indústria.

    Mesmo quem nunca teve contato com o subgênero cyberpunk já pode olhar com bons olhos o que está por vir, já que o último trailer mostrado é simplesmente um resumo perfeito do que se trata a mais nova produção do estúdio.

    O que em outros casos poderia ser considerado um cinematic trailer que nada diz sobre o projeto, se mostrou um dos aspectos mais esclarecedores dele.

    Eis o porquê:

    O ser humano adora ouvir e contar histórias.

    O cyberpunk viu no cinema uma forma muito frutífera de fazer isso.

    Nos jogos não é diferente. Muitos utilizam-se das técnicas dos filmes para estabelecer um jogo mais focado em narrativa, adotam então essa forma para desenvolver-se.

    Eis que surge Cyberpunk 2077.

    O jogo teve o gameplay lançado há quase um ano, com uma abordagem informal; um narrador comentando os aspectos de exploração e mecânicas. Nesse caso, a história se vê em segundo plano, já que se faz necessário antes mostrar os aspectos jogáveis.

    Como tinham divulgado um teaser do que estava por vir muitos anos antes, agora os jogadores precisam ver aquilo na prática, rodando após tantos anos de incerteza, de fato perceber como o projeto se manifesta na mão do jogador.

    Estava, agora, na hora de desenvolver a história, e para um gênero tão amado no cinema, não era difícil imaginar de que forma um estúdio apaixonado a apresentaria.

    Logo nas duas primeiras cenas o trailer já define o gênero.

    Megacorporações, repressão, violência e neon.

    O carro mostra como foi o campo de batalha, e quem sai dele é o vencedor.

    O quão badass o protagonista precisa ser para vencer tudo isso? 

    Um contrabandista freelancer, que trabalha para um cara com braço de ouro.

    O protagonista lava o rosto, o maior símbolo do “acordar”, que faz perceber que na verdade perdeu tudo.

    Parecia ter ganhado, mas é o que mais perdeu. O amigo do protagonista já apareceu antes como companhia do jogador, a sua morte é uma surpresa mútua tanto para jogador quanto ao personagem.

    No fim, o protagonista que parecia de início badass se mostra um homem que falha no plano, perde o amigo, o chip, o dinheiro, é procurado pela polícia, baleado e acorda no lixão.

    Isso, meus amigos, são as consequências de um mundo cyberpunk.

    Bem, talvez na verdade o personagem seja apenas uma pessoa comum no fim do dia. Bem, pelo menos ainda.

    Um filme foi mostrado, por amantes de cinema que compreendem a importância da mídia para o gênero. E a ideia não podia ser mais clara.

    O prêmio, a catarse de um público que acaba de presenciar um trailer perfeito e a segurança de perceber que o estúdio entende completamente o que está fazendo.

    Cyberpunk 2077

    Platform: PC
    277 Players
    70 Check-ins

    1
  • vaojogar Vão Jogar!
    2019-06-14 16:12:14 -0300 Thumb picture

    Não se sinta decepcionado com a E3 2019

    A decepção de muitos com essa E3 mais uma vez diz mais a respeito de como lidamos com o hype do que com o evento em si. [link]

    Nos acompanhe também pelo Telegram, acesse https://t.me/vaojogar e inscreva-se!

    Final Fantasy VII Remake

    Platform: Playstation 4
    669 Players
    300 Check-ins

    9
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · over 3 years ago · 2 pontos

      Mas... não só isso...o hype também criado pelos FDP da feira. Eles adoram hypar tudo (é tudo lindo e maravilhoso...aguardem... até o lançamento).
      ...
      O que mais me incomoda nas feiras é o blá blá blá.
      Nessa E3 2019 achei a Nintendo campeã.
      ..

      1 reply
  • mbc07 Mateus B. Cassiano
    2019-06-12 02:55:15 -0300 Thumb picture

    Ranking pessoal / review da E3 2019

    É estranho descrever a E3 desse ano pois ao mesmo tempo em que tivemos grandes novidades ficou aquela sensação de regressão por conta de um foco maior em assinaturas e streaming e também pela maior parte dos trailers focar mais em cenas de computação gráfica com pouco ou nenhum gameplay (que afinal é o que importa), mas vamos lá, meu ranking nesse ano ficou assim:

    1) Nintendo
    2) PC Gaming Show
    3) Square Enix
    4) Ubisoft
    5) Microsoft
    6) Devolver Digital
    7) Electronic Arts
    8) Bethesda

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    A Nintendo continua seguindo com seu roteiro de uma Direct seguido da Treehouse, e embora eu tenha sentido falta de alguma novidade sobre o Metroid 4 e da revisão do Nintendo Switch (que segundo rumores já é iminente), teve anúncios suficientes pra suprir essas ausências. O levanta hype pra mim foi o Luigi's Mansion 3 que tá simplesmente sensacional e a sequência de Zelda Breath of the Wild. O remake do Link's Awakening DX, Astral Chain e Cadence of Hyrule também merecem uma menção.

    A PC Gaming Show no geral seguiu no mesmo ritmo do ano anterior, jogo atrás de jogo e as vezes com um breve comentário do desenvolvedor, porém não sei se curti muito os trocadilhos e piadinhas da nova co-apresentadora e também achei meio desnecessário dedicar 5 minutos apenas pra anunciar um monitor gamer. De qualquer forma, teve jogo pra todos os gostos e me interessei bastante na continuação do Vampires: The Masquerade, Starmancer, Midnight Ghost Hunt, Telling Lies, El Hijo e Cris Tales.

    A Square Enix foi, de longe, a conferência que mais "evoluiu" em relação ao ano anterior, que se resumiu apenas a uma série de trailers repetidos e sem novidades, que inclusive já haviam sido mostrados nas conferências das outras empresas. Neste ano foram bem diretos, já mostrando logo de cara o gameplay dos seus próximos projetos, às vezes com um breve comentário dos desenvolvedores e também se arriscando com jogos independentes. Os destaques foram Final Fantasy 7 Remake, Marvel's Avengers, Life's Strange 2 e Dying Light 2 pra mim.

    A Ubisoft mostrou alguns jogos novos e uma porrada de DLCs e expansões pra jogos existentes mas que infelizmente eu não poderia me importar menos (*cof cof* franquia Tom Clancy's *cof cof*). O que salvou a conferência (e que me deixou mega hypado) foi o gameplay do Watch_Dogs Legion, embora também tenha me interessado no Gods & Monsters e no Roller Champions.

    Na conferência da Microsoft tivemos a maior quantidade de jogos anunciados, no entanto muito do que foi mostrado não me chamou a atenção e me incomodou um pouco o uso e abuso de GC na maioria dos anúncios, salvo pouquíssimas exceções. Os pontos altos pra mim foram Cyberpunk 2077 e Keanu Reeves no palco (óbvio), Battletoads, Ori and the Will of the Wisps e o lançamento do Xbox Game Pass no PC.

    A cada ano que passa a conferência da Devolver Digital prende mais a minha atenção, dificilmente eles mostram jogo novo, mas as sátiras com a indústria dos jogos são ótimas e o fato da conferência do ano atual seguir exatamente do ponto onde terminou a conferência do ano anterior só aumenta mais o interesse. Como habitual, teve um stream ao vivo de várias horas mostrando os indies da Devolver,  logo após a "Devolver Direct" desse ano, e vários jogos mostrados entraram em promoção. Não posso deixar de mencionar a bela alfinetada na loja bugada da Epic com o "Devolver Bootleg".

    A EA teve uma abordagem diferente esse ano, já divulgando logo no início o que seria mostrado e quando seria mostrado, o que foi útil pra decidir quais segmentos assistir. Assisti o segmento do Star Wars Jedi: The Fallen Order, que voltou a ser um action-adventure single player e me interessou bastante, porém continuo receoso de ter lootbox ou micro-transação em algum canto, visto que estamos falando da EA. Já os segmentos restantes, pulei com gosto (interesse zero em APEX, Battlefield, FIFA e Madden), embora tenha lido mais tarde um resumo da nova expansão do The Sims 4.

    E por fim, tivemos a Bethesda, que foi mais uma que abusou das CGs nos trailers, sem contar da platéia irritante que parecia ter um orgasmo a cada segundo, chegando a atrapalhar até mesmo o apresentador que estava no palco. Vale mencionar a expansão gratuita pro Fallout 76, com conteúdo que honestamente já deveria estar no jogo desde o seu lançamento e também o teaser de Ghostwire Tokyo, único jogo da conferência da Bethesda que me interessou ¯\_(ツ)_/¯

    13
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · over 3 years ago · 2 pontos

      Achei a Nintendo a melhor também mas...
      PC em segundo? Horrível os jogos mostrados...

      2 replies
    • Micro picture
      jorgegt · over 3 years ago · 2 pontos

      Só gostei de Elden Ring e Minecraft Dungeons. XD

  • vaojogar Vão Jogar!
    2019-06-11 11:10:22 -0300 Thumb picture
  • slashgoodboy Vitor Benício
    2019-06-11 09:25:29 -0300 Thumb picture

    NINTENDO DIRECT E3

    Alguma alma caridosa, seja user ou persona, vai acompanhar a NDirect hoje e atualizar o pessoal por aqui? Não vou poder ver mas queria ficar sabendo dos babados. Deixa o user ou a persona nos comentários desse post pra eu seguir. Grato!

    17

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...