• 2015-08-13 16:01:38 -0300 Thumb picture

    Exvulsion (Phanuel)

    Acabei finalmente comprando, finalmente a Square fez alguma promoção na PSN e o jogo tava "apenas" 60R$.

    Drakengard 3

    Platform: Playstation 3
    291 Players
    77 Check-ins

    2
  • 2015-07-15 01:11:38 -0300 Thumb picture
  • 2015-02-11 19:27:17 -0200 Thumb picture
  • 2014-12-15 15:15:10 -0200 Thumb picture

    Zero - Drakengard 3

    Personagem em questão: 

    Cosplayer: 

    Interessado em ver um bom cosplay do seu jogo/personagem favorito? Mande uma mensagem dizendo qual o jogo/personagem e me esforçarei para atendê-los \o/

    C/C @katyzinhaz / @unidospelosgames / @cosplayshd / @cosplay

    Drakengard 3

    Platform: Playstation 3
    291 Players
    77 Check-ins

    35
    • Micro picture
      katyzinhaz · over 6 years ago · 3 pontos

      Que linda essa cosplay *-*

    • Micro picture
      ryuuzaki · over 6 years ago · 2 pontos

      Incrível XD

    • Micro picture
      anne · over 6 years ago · 2 pontos

      @alerquim q linda *---------------* <33333

  • djcoston Eric Alcantara
    2014-10-25 18:00:04 -0200 Thumb picture
    36
    • Micro picture
      anne · over 6 years ago · 0 pontos

      compartilhado na persona @cosplay

    • Micro picture
      tsutomu · over 6 years ago · 0 pontos

      gostei da personagem

    • Micro picture
      wallian · over 6 years ago · 0 pontos

      mulheres de moto com espada..... humm! belo cosplay :D

  • 2014-06-18 15:10:55 -0300 Thumb picture

    Análise - Drakengard 3

    Mais de dez anos após o lançamento do primeiro Drakengard (Drag-On Dragoon, no Japão) para PS2, surge, de forma totalmente inusitada e desavisada, a terceira parte desta saga ultraobscura, com séquito tacanho, que sequer lembrava de sua existência. Ninguém esperava ou antecipava por um Drakengard 3, e admito: só estou aqui por ter um Nier um dos meus jogos favoritos dos últimos dez anos.

    Continue a ler...

    Drakengard 3

    Platform: Playstation 3
    291 Players
    77 Check-ins

    7
  • 2014-06-15 01:05:00 -0300 Thumb picture
    lostouristk checked-in to:
    Post by lostouristk: <p>Ending A, dor no peito. :(&nbsp;<br>Ending B, cu
    Drakengard 3

    Platform: Playstation 3
    291 Players
    77 Check-ins

    Ending A, dor no peito. :( 
    Ending B, cuida do nenê.

    Next: Branch C.

    2
    • Micro picture
      sratanaka · almost 7 years ago · 0 pontos

      Branch D e a ZUEIRA que nunca morre! rsrs....

  • 2014-05-29 16:38:05 -0300 Thumb picture

    Growing Wings - Drakengard

    Game: Drakengard
    Cantora: Kari Wahlgren
    Compositor: Nobuyoshi Sano

    Crimson lights the sky, the bird still asleep
    Like a dream it shines, from heaven's safe keep
    Childrens songs we sung, as soft as the breeze
    Endless fields, our home, I long for those days

    I call out these prayers to the sky, heavy with thought, see your face
    I carry these memories inside, thoughts of a soul colored by love
    See me grow wings and fly high, passions will die down below
    I burn in a basin of fire, Watchers look on as they dance in their merciless sky
    Watching me, watching you

    Silent black, the dawn, and time tells its tale
    Darkened blood, it flows, the forest receives
    Look within the dark, as deep as you dare
    There inside, you find destruction you seek

    I call out these prayers to the sky, heavy with thought, see your face
    I carry these memories inside, thoughts of a soul colored by love
    See me grow wings and fly high, passions will die down below
    I burn in a basin of fire, Watchers look on as they dance in their merciless sky
    Watching me, watching you

    Drakengard

    Platform: Playstation 2
    327 Players
    49 Check-ins

    2
  • 2014-05-20 14:22:59 -0300 Thumb picture
  • 2014-04-18 00:22:29 -0300 Thumb picture

    Aquecimento: Drakengard 3

    Série Drakengard, conhecida como Drag-on Dragoon no Japão, é uma série hack ‘n slash/simulador de voo da Square Enix, criada pela Cavia em 2003, comemorando uma década de existência esse ano. Situada em um ambiente medieval com elementos de fantasia, aborda tabus/temas sérios que não estamos acostumados a ver. Um dos maiores conceitos que a história aborda é a do “pacto”, a junção de duas raças distintas em apenas uma alma, adquirindo certas habilidades com o preço de sacrificar algo em você.

    c20130628_dod3_25_cs1w1_1000x1414s

    De acordo com o criador Taro Yoko, a ideia de criar a série surgiu numa conversa de bar entre os produtores. Partes da equipe havia participado no desenvolvimento da série Ace Combat, dai surgiu a ideia de criar um jogo simulador de voo utilizando dragões. O conceito de hack ‘n slash veio mais tarde graças a fama que Dynasty Warriors estava tendo no Japão nessa época. O time de produção teve de lutar muito para manter suas decisões criativas diante a Square Enix, como a personalidade única dos protagonistas e os elementos de design (o céu surreal e vermelho, por exemplo), para manter certo tipo de originalidade fugindo do que é “normal”. De acordo com o criador a série não teria chance de obter sucesso contra Final Fantasy ou Dragon Quest, franquias grandes da empresa.

    Entre os fãs a série é conhecida por possuir múltiplos finais “ruins”, tendo sempre alguma tragédia relativa a ação de algum personagem com algum contexto metafórico. É interessante ver isso de outra forma. Estamos tão saturados de histórias em que o roteirista nos conquista com os personagens e no fim oferece um final que esperamos. ISSO deveria ser considerado um final ruim. Claro que existe a questão da expectativa positiva, porém com ela vem a ilusão, a falta de conexão com o personagem e até mesmo a futilidade de tamanha “alegria” vazia. Os protagonistas que temos aqui lutam, sofrem e muitos encerram a aventura desgastados através de variadas maneiras. O que resta é aceitar e sofrer junto, o que não torna essas situações surreais tão fora da nossa realidade.

    DRAKENGARD (2003)
    Playstation 2

    fond-ecran-27417,drakengard

    “O império avança implacavelmente, e a deusa Furiae, protetora do mundo e irmã de Caim, está prestes a ser capturada. É um tempo antigo, e dragões ainda vagam sobre a terra. Dois grandes poderes, a União e o Império, partem numa guerra para o controle da deusa que protege a harmonia do mundo. Em um curto período de tempo, o Império tornou-se mais poderoso do que nunca e agora avança para atacar o castelo, aonde a União protege a deusa. O mundo oscila à beira do caos. Seu destino está agora nas mãos de um homem.” – Prólogo

    A história se passa em Midgard, um mundo que é protegido contra os “Watchers” através de quatro selos sagrados: Oceano, Deserto, Floresta e a deusa reencarnada no corpo de uma menina chamada Furiae. De alguma maneira o culto dos Watchers tomou controle do império e dessa maneira tenta destruir os Selos para liberar o caos.

    O protagonista é Caim, irmão da deusa, ambos pertencendo a uma família real. Seus pais foram mortos por um dragão negro quando mais jovem, jurando a si mesmo vingança contra o Império e dragões após se tornar um soldado da União. Durante a guerra, ele é mortalmente ferido e se vê obrigado a fazer um pacto com um dragão vermelho de 10,000 anos. Como efeito colateral, Caim perde suas cordas vocais, tendo o selo de seu pacto marcado na língua. Os dois unem suas forças para proteger a deusa e lutar contra o Império, porém as coisas tendem a piorar.

    1363160324-drakengard

    Eles viajam atrás dos Selos que protegem o mundo e são acompanhados por diversos personagens que também submetem a pactos com criaturas místicas:
    - Leonard, um bondoso de 32 anos que se vê forçado a fazer pacto com uma Fada egoísta após a morte de todos habitantes de sua vila, o preço pela ligação é sua Visão.
    - Arioch, uma elfa de 24 anos, mãe de família e esposa. Assassina toda sua família em controle do Império, ato que causa sua insanidade e prazer pela matança, se tornando uma ameaça tanto pra si mesma quanto para os em sua volta. Ela faz pacto com Undine e Salamander, podendo controlar elementos de água e fogo em troca de sua Fertilidade.
    - Seere, um menino de 6 anos, irmão gêmeo de Manah (uma menina capturada pelo Império e possuída pelos Watchers), viaja com o grupo para tentar salva-la. Seu pacto é feito com um Golem, tendo que perder seu “Tempo” (habilidade de envelhecer), ficando preso em seu corpo frágil de 6 anos para sempre.

    Inuart, amigo de infância de Caim, sente ciúmes pelo incesto amor que Furiae sente por seu irmão, fazendo com que ele faça um pacto com o mesmo dragão negro que assassinou os pais de Caim e se tornando um rival por sua própria ganancia. Por fim, os Selos são quebrados, a Deusa é morta, o Caos cai sobre a terra. Manah, a irmã de Seere, estava sob domínio dos Watchers e é salva pelo grupo (que a deixam viva para pagar pelos crimes que cometeu), tendo um papel forte anos mais tarde. Porém, graças ao Caos já libertado, surgem as “Sementes da Destruição” pelo mundo, globos brancos capazes de criar inúmeras legiões de monstros.

    Caim chora enquanto o dragão vermelho se sacrifica para se tornar o novo Selo que protege o mundo. Enquanto acontece o ritual, o dragão fala pela primeira vez seu nome antes de partir: Angelus.

    Curiosidades:
    - O jogo era pra ser composto por dois DVDs, porém a Square apressou o projeto interrompendo o processo criativo da Cavia. Taro Yoko, criador da série, diz estar irritado até hoje.
    - Furiae, a reencarnação da deusa, é a personagem mais odiada pelo time de produção.
    - A versão americana censura vários pontos da história, como Arioch ter torturado/massacrado crianças quando estava sob controle do Império, sendo essa a verdadeira causa de seu trauma (fazendo referencia a sua perda no pacto: fertilidade), ou o fato de que Leonard é pedofilo (também referencia ao pacto: visão).
    - Os irmãos gêmeos Seere e Manah são inspirados na personagem de Natalie Portman em “Leon: O Profissional”; Arioch na personagem Ritsuko Akagi da série Neon Genesis Evangelion; e Leonard em Sleggar da série Mobile Suit Gundam.
    - Eleito o #5 jogo com os finais mais estranhos da história no artigo The 11 Weirdest Game Endings na revista UGO.

    DRAKENGARD 2 (2005)
    Playstation 2

    090920154953caa87b05dbcc97

    “Vermelho selado, negro corrompido.”

    18 anos após o primeiro jogo, a história começa no papel de Nowe sendo nomeado um Knight of the Seal (cavalheiros que protegem as chaves que guardam o selo do dragão vermelho, assim prefinindo o apocalipse (novamente). Nowe é órfão e foi criado por um dragão azul chamado Legna. Ele começa a se questionar sobre a ética dos cavalheiros quando descobre que as chaves são fortalecidas através da força vital dos habitantes de vilarejos próximos. Sua confiança acaba no dia que descobre que seu general pretendia envenena-lo. Num ato de fúria, Nowe corta o braço do general e foge dos cavalheiros. Sua amiga Eris tenta impedir, mas é tarde demais.

    Durante a fuga com seu dragão Legna, Nowe encontra Manah (sim, a mesma menininha encapetada do primeiro jogo) e Urick. Manah, agora uma feiticeira de 24 anos, ela viaja para destruir as chaves e libertar povo do poder dos distritos; e Urick, um ex-cavalheiro máscarado que fez pacto com a Morte em troca de sua mortalidade (sendo uma forma de marionete). Juntos eles vão destruindo as chaves até descobrirem o verdadeiro significado de tudo isso.

    Caim viaja sozinho com a mesma intenção de destruir as chaves para salvar Angelus, porém sabe que fazendo isso o caos novamente ira cair sobre eles. Durante a destruição da ultima chave, Eris, amiga de Nowe, é atacada pelo General que a usa como escudo. Nowe derrota o general e destrói a ultima chave. Angelus é libertada. Caim pede para que Nowe e Legna libertem-na de todo esse sofrimento. Com a morte de Angelus, o mundo cai novamente em caos, novamente graças a Manah que descobre que novamente estava sobre controle do Império, repetindo seu papel de 18 anos atrás de maneira inconsciente. E voltamos a estaca zero.

    Legna muda de forma e revela ser o mesmo dragão negro que assassinou os pais de Caim anos atrás, e Nowe descobre ser uma espécie de “nova raça”, sendo o único que pode dar um fim entre a luta dos deuses e dragões sobre o domínio do mundo. Ele nasceu numa espécie de fusão de Inuart e a deusa Furiae, no exato momento em que ambos entram em uma das “Sementes da Destruição” na tentativa fútil de ressuscita-la, no final do primeiro jogo. Os dragões sagrados descem dos céus e, na liderança de Nowe e Eris, lutam de frente contra os deuses numa guerra para decidir quem governa o mundo.

    Curiosidades:
    - Legna é “Angel” ao contrário, fazendo referência a rivalidade entre os dragões protagonistas.
    - O mapa de Midgard é inspirado na Europa.
    - Pelo fato de que Nowe é uma criação das “Sementes da Destruição” unindo Inuart e Furiae, ele pode ser considerado sobrinho de Caim.
    - Graças ao pacto com Caim, Angelus evolui para formas mais fortes no primeiro jogo. Porém em Drakengard 2, ela aparece em sua 3ª forma, sendo sua forma “Chaos” existente em uma realidade alternativa (outros endings).

    NIER (2010)
    Playstation 3 / Xbox 360

    HP88m

    “Weiss, seu idiota! Comece a fazer algum sentido seu livro podre, ou você vai se arrepender. Talvez eu arranque suas paginas uma por uma, ou talvez eu te coloque numa maldita fornalha! Como pode alguém com enorme, inteligente cérebro ser hipnotizado que nem uma vadia, huh? Oh, Shadowlord, eu te amo Shadowlord. Venha aqui e de a Weiss um grande beijo, Shadowlord. Agora coloque sua cabeça na sua maldita bunda e comece a ajudar a gente!” – Kainé

    Cinco anos após o segundo título, Square decide lançar um spin-off da série, conhecida como Nier. O jogo se passa no mesmo universo que Caim e Angelus são tele transportados no Ending E do primeiro jogo, provavelmente nossa dimensão ou uma realidade alternativa muito similar. A história começa em 2049, nas ruinas de uma cidade desconhecida. Um senhor se abriga com sua filha doente em um armazém abandonado, aonde são atacados por criaturas negras conhecidas como Shades. O pai encontra um livro mágico misterioso e o utiliza para obter forças contra as criaturas.

    No ano de 3361, 1312 anos depois, agora no papel de Nier, um pai que passa pelo mesmo sofrimento que o homem retratado no passado, tendo que sustentar sua filha Yonah que também se encontra doente. É interessante notar o design da vila onde eles moram, que apesar de ser em um futuro tão distante os habitantes convivem num ambiente medieval com casas modestas de madeira, muros de tijolo, etc.

    Book_1920x1200

    Um dia Yonah sai atrás de uma flor chamada Lagrima Lunar, graças a uma história infantil que Nier conta a ela um dia. Nier vai atrás dela até um santuário, aonde ele encontra um livro mágico chamado Grimoire Weiss. Juntos os dois lutam contra os Shades e descobrem que a doença de Yonah esta ligada a eles, um vírus conhecido como Black Scrawl. Weiss comenta sobre os Sealed Verses, fragmentos de magia espalhados pelo continente, que podem ser utilizados para criar uma cura para tal doença. Durante a viagem eles encontram Kainé, uma mulher metade-Shade, temperamental e “boca suja”, e também Emil, um garoto introvertido que tem o poder de petrificar tudo que olha, vivendo com os olhos vendados.

    Conforme eles vão em busca os Sealed Verses, o vilão da história aparece, conhecido como Shadowlord e também possui um livro mágico chamado Grimoire Noir (o mesmo livro encontrado pelo homem na introdução). Shadowlord sequestra Yonah e Kainé é petrificada por Emil para proteger a vila de um Shade gigante, é mantido preso no calabouço da biblioteca. 5 anos depois, Emil procura Nier dizendo que acredita ter encontrado uma forma de curar Kainé no laboratório subterrâneo de sua mansão. Lá eles descobrem o passado de Emil, revelando que ele é na verdade uma criação de um projeto chamado “Gestalt” e sua verdadeira forma, uma espécie de caveira com corpo flutuante, porém mantendo sua alma. Agora tendo poder suficiente para trazer Kainé de volta a vida, os três vão atrás de Shadowlord.

    E sobre Nier, me nego a revelar algo a mais sobre a história além disso, pois os três finais presentes no jogo são bem interessantes, não só fazendo justiça a série de origem mas também sendo um grande jogo individual.

    Curiosidades:
    - O time decidiu seguir um gameplay ação com elementos de RPG graças a God of War, o próprio criador sendo fã da série.
    - A personagem Kainé causou muita polêmica quando o jogo foi lançado pelo fato de ser hermafrodita. O irônico é que na época estava rolando os boatos sobre a cantora Lady Gaga ser também, sendo impossível não associar com a personagem.
    - De toda série, Emil é o personagem favorito do criador.
    - O nome dos chefões e das magias presentes no jogo são inspirados em contos de fada.
    - O Ending E de Drakengard, no qual Nier foi inspirado, foi feito como uma “piada” interna, similar com os finais UFO da série Silent Hill. Isso deixou não só jogadores como até mesmo o time de produção confusos, por ser tão distinto do universo da série. Essa foi uma das razões do porque Yoko decidiu explorar essa realidade alternativa.
    - No Japão existe duas versões do jogo, Nier Replicant para o Playstation 3 e Nier Gestalt para o Xbox 360. A diferença entre elas é o próprio Nier e seu relacionamento com Yonah. No Replicant, Nier é bem mais jovem e Yonah é sua irmã ao invés de filha. A versão americana para ambos os consoles é a Gestalt, tendo Nier mais velho e Yonah como filha.

    E, depois de anos, o que está por vir na América:

    DRAKENGARD 3 (2013)
    Playstation 3

    1035057_650

    E em comemoração aos 10 anos de série, esse ano foi anunciado Drakengard 3. A história se passa antes do primeiro jogo da série, numa época em que pactos ainda não existiam.

    Numa época negra, as deusas conhecidas como Utautai apareceram diante da humanidade para livra-los do mal. Elas utilizavam seus poderes através do canto, trazendo paz e harmonia para o mundo. As seis deusas são nomeadas através de números. A deusa One tem grande senso de justiça e deseja unir suas irmãs para estarem juntas no topo do mundo. Porém, uma das suas irmãs, a protagonista Zero, é o oposto de tudo que One representa.

    Sendo a mais forte das deusas Utautai, Zero é uma personagem traumatizada que sofreu muito durante sua infância sendo explorada pela mãe e abusada sexualmente por homens. Sua dor a tornou uma mulher fria, que sente prazer em matar e não se importa com nada além de si mesma. Ela possui flores que brotam dentro de seu olho direito e um braço mecânico, e um dia aparece na companhia de um dragão branco chamado de Mikhail (não sendo seu nome verdadeiro, mas sim um apelido) diante da deusa One.

    Por que Zero luta contra suas irmãs? Por que ela está acompanhada de um dragão? Por que existem flores que nascem do seu olho direito? Caos cai sobre o mundo mais uma vez. Drakengard 3 está previsto para sair em Outubro desse ano no Japão.

    Depois desse histórico todo, podemos dizer que Drakengard é a ovelha negra da Square Enix. Não é difícil encontrar histórias sobre “o humano com seu amigo dragão”, mas nenhuma outra se destaca tanto quanto a série. Mesmo sendo criticados por seu gameplay repetitivo, os jogos possuem um dos melhores roteiros já escritos, abordando temas como incesto, pedofilia, homossexualismo, hermafroditismo, insanidade, suicídio, genocídio e sacrifício. Uma das séries mais surreais, bizarras e assustadoras de todos os tempos.

    Drakengard 3

    Platform: Playstation 3
    291 Players
    77 Check-ins

    0

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...