• anduzerandu Anderson Alves
    2017-06-18 20:36:40 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Mirror's Edge: Catalyst

    Zerado dia 17/06/17

    Quando você acha que sua lista de Xbox One está acabando, mais jogos dão as caras. Dessas vez foi por causa da EA, que liberou seus serviços do Access de graça por uma semana a partir da E3. Pessoalmente nunca dei a minima pro serviço, que acreditava ser apenas um pequeno aglomerado de jogos de esporte e jogos irrelevantes, mas acabei quebrando a cara quando, por curiosidade, baixei o app e dei uma olhada no seu conteúdo, que felizmente inclui o único jogo que eu queria jogar de verdade: Mirror's Edge: Catalyst.

    Joguei o primeiro jogo da série e nem curti muito, mas não iria ignorar esse jogo (e nem pagaria por ele).

    Bom, Catalyst acabou sendo mais interessante que seu predecessor de várias formas, mas no final das contas, acho que daria a mesma nota pra ele que dei pro primeiro Mirror's Edge.

    No começo do jogo, é perceptível a incrível qualidade gráfica. Esse aqui é notavelmente realista e diferente em relação a sua geração, algo que meio que percebi no outro jogo também.

    Catalyst se inicia com cinemáticas INCRÍVEIS! A movimentação, iluminação e naturalidade dos personagens num ambiente futurista é muito legal. A protagonista, Faith Connors deixou de ser a asiática esquisita da capa do outro jogo e se tornou uma mulher super bonita e real, algo que eu raramente diria de uma personagem de videogame. Infelizmente, ME não é um jogo de muito apelo e a própria personagem não tem lá muita personalidade, o que faz com que ela geralmente nem entre em listas de mulheres importantes do meio pela internet afora. Mas devo dizer, que em questão de estética, a Faith de Catalyst é sem igual! Mas isso você só vai saber quando a ver no jogo mesmo.

    O jogo se mantem baseado em parkour, a sua essência, e o gameplay continua meio esquisitão, mas com algumas novas mecânicas e detalhes. 

    A jogabilidade é em primeira pessoa, o que dificulta té achar uma imagem boa do jogo na internet. Usamos o analógico pra correr em velocidade relativamente alta por cima dos prédios. O botão LB pula e o LT abaixa. Essa combinação meu deu dores na mão até agora (acredito que por causa do uso excessivo do LB, que ainda é um botão meio duro no controle do XONE).

    Existe a possibilidade de socar e chutas com X e Y, mas isso só para as raras ocasiões de luta, que na maioria das vezes ainda podem ser evitadas só de correr.

    É interessante que o nosso uso de arma de fogo foi totalmente retirado do jogo. Fiquei muito feliz por isso, pois quando descobri que usaríamos pistola no jogo anterior, achei que ele virava um shooter genérico de vez em quando.

    Por outro lado, Catalyst tem um mapa grandinho e é bem sandbox, possibilitando uma grande liberdade pela cidade, acesso a missões principais e secundárias para serem feitas simplesmente ao alcança-las onde quer que estejam. Não demorou muito pro meu mapa ficar cheio de ícones de cores diferentes, incluindo corridas para bater o tempo de pessoas onlines e muito coletáveis.

    Outra coisa que não demorei pra perceber/lembrar foi o nível de repetitividade da aventura, que tem missões parecidas e com cenários semelhantes.

    Resumindo o jogo: corra pela cidade até chegar em seu objetivo (felizmente foi adicionado uma mancha que faz o nosso caminho para seguirmos até chegar até a área marcada), correr por dentro de instalações, procurar rotas alternativas, pular buracos, escapar da área e correr até a próxima missão.

    Cada missão dessas dura cerca de 15 minutos e sempre se baseiam no mesmo: descobrir um método de como chegar ao seu objetivo, que geralmente é subir plataformas até o topo de algum prédio. Morrer não significa nada, pois os checkpoints são recorrentes e cair das alturas na maioria das vezes é resultado de um vacilo, e não de dificuldade.

    A única parte que realmente foi chata para mim, foi uma parte no final de uma missão lá pra metade do jogo que eu tinha que enfrentar algumas ondas de inimigos. Como existem alguns tipos diferentes de capangas, uns que ficavam atirando choque me deixavam doido e esquivando a todo momento. Pra variar, não tinha investido quase nenhum ponto de experiência em combate. Frustrante.

    A estória anda meio confusa e genérica, o que me deixou desinteressado e acabei perdendo umas falas de enredo, como personagens que do nada morriam. Os "plot-twists" são tão óbvios que você mata algumas charadas já de cara.

    O jogo ficou cansativo pra mim a partir do momento que percebi que eram apenas 15 quests principais e eu estava bem adiantado sem problema nenhum. Isso resultou numa jogatina longa sobretudo ontem mesmo, quando joguei metade de tudo em uma sentada.

    Pra piorar, o vai e vem que fiz pela cidade poderia ser evitado e encurtado ainda mais esse jogo de 10 horas pois só descobri sobre o Fast Travel perto do final, quando realmente li as muitas informações da tela de mapa depois de me cansar de ver os mesmos cenários a todo momento, e isso em caminhos bem longos.

    Resumindo: Mirror's Edge: Catalyst é um jogo legal e felizmente curto para quem só quiser experimentar sua estória e com bastante conteúdo adicional para quem quiser mais. Segundo o howlongtobeat.com, ele é mais longo que o anterior (um pouquinho), mas na minha concepção, pareceu bem mais curto e divertido (provavelmente porque o outro foi bem massante pra mim). 

    De bom: incrivelmente bonito. Mecânicas simples, mas que se desenrolam muitas vezes de forma criativa. Mapa maior, com mais liberdade e imersão. Várias cutscenes nos situam e ajudam a deixar os personagens mais legais. Bastante conteúdo. Possibilidade de evoluir seu personagem. Adição de novas mecânicas, como um gancho que te puxa no estilo dos jogos do Batman Arkham.

    De ruim: repetitivo. Presenciei vários bugs, sobretudo visuais. Telas de loading muito longas, inclusive quando você morre. Controles meio bizarros (tem como editar) e mecânicas que falham ou são confusas, como eu uma partes que eu tinha que correr na parede, depois pular em outra parede sem tocar no chão e depois pular numa plataforma que nem sei como passei. A protagonista tinha grande potencial, mas acaba sendo apenas muito dramática e de personalidade fraca e chorona. O jogo em si parece não evoluir e você acaba jogando meio que roboticamente. Pra dizer a verdade, nada praticamente muda do começo ao fim, só fica mais difícil. No final, os cenários eram bem bonitos, mas é só isso também. Tanto que o jogo acaba bem sem graça (e dá brecha pra um terceiro). Como você precisa estar perto pro combate, ficar se esquivando e procurando inimigos de tão perto com uma câmera em primeira pessoa é um saco. Acredito que o jogo ficaria mais legal com óculos VR ou simplesmente no PC mesmo, pois a imersão e visão rápidas são bem importantes pro jogo.

    Mais legal que o anterior, mas ainda parece que falta alguma coisa pra Mirror's Edge dar certo, começando por ser mais intuitivo. Ao menos Catalyst não tem cara de teste de engine como o primeiro. De graça, valeu a pena jogar e dei graças por não ter sido mais longo.

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Xbox One
    78 Players
    2 Check-ins

    4
  • 2016-07-07 15:16:25 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...HISTÓRIA EM QUADRINHOS EXORDIUM ESTÁ DISPONÍVEL NO BRASIL

    A Pixel Media lançou a história em quadrinhos Mirror's Edge Exordium no Brasil. A HQ conta os eventos que precedem o jogo Mirror's Edge Catalyst. Saiba mais lendo a sinopse abaixo:

    Mergulhe no mundo vasto e distópico de “Mirror’s Edge” através da história de Faith Connors, uma das heroínas mais célebres dos videogames! Ansiosa para provar seu valor em meio ao mundo frenético e arriscado dos corredores, Faith recebe uma proposta de trabalho que parece boa demais para ser verdade — e toma uma decisão precipitada que irá mudar sua vida para sempre! Preparando o terreno para os eventos do novo e tão aguardado “Mirror’s Edge: Catalyst”, esta reunião dos seis volumes da série de quadrinhos de “Mirror’s Edge: Exordium”, fornece a você o pano de fundo do jogo. A HQ retrata o mesmo ambiente dos games: uma megalópole onde os direitos individuais e a liberdade de expressão são suprimidos por um governo totalitário, a pretexto de solucionar os problemas sociais e os crimes da área urbana. Como todos os sistemas de comunicações são controlados, os grupos que promovem a resistência à nova ordem recorrem a mensageiros que percorrem a cidade correndo (os runners), que precisam fugir das autoridades através de caminhos alternativos, como telhados, paredes e dutos de ventilação.

    A Saraiva possui a HQ à venda com desconto e em estoque (em português). Clique aqui para conferir.

    ====================

    FONTE:  PSXBRASIL

    ====================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    5
    • Micro picture
      frajola · about 5 years ago · 1 ponto

      Ué '-' não é a mesma que já tinha saído uns tempos atrás?1 Me lembro de ter lido uma, e é beeeem fraquinha.

  • 2016-06-03 18:28:11 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...VEJA UM UNBOXING DA EDIÇÃO DE COLECIONADOR

    ======================

    FONTE: NEOGAF | PSXBRASIL

    ======================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    4
  • 2016-05-27 18:53:22 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...NOVO VÍDEO COM 4 MINUTOS DE GAMEPLAY COM COMENTÁRIOS DO DESENVOLVEDOR

    =================

    FONTE: NEOGAF I PSXBRASIL

    =================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    2
  • 2016-05-26 22:50:22 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...VEJA O VÍDEO OFICIAL DO TEMA WARNING CALL DE CHVRCHES COM A LETRA DA MÚSICA

    =============================

    FONTE:  PSXBRASIL

    =============================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    2
  • 2016-05-20 12:29:14 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...SITE OFICIAL É ATUALIZADO COM PARTE DO MAPA DO JOGO EM 3D

    O site oficial de Mirror's Edge Catalyst foi atualizado com parte do mapa do jogo em 3D. Ou seja, no momento é possível visualizar o distrito de Anchor.

    A região é enorme, porém é apenas uma parte do mapa completo. Clique aqui para ver o site com o mapa.

    ==========================

    FONTE: NEOGAF I PSXBRASIL

    ==========================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    3
  • 2016-04-29 09:15:00 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...NOVOS DETALHES DA NAÇÃO CASCADIA

    O texto abaixo foi publicado no site oficial do jogo.

    Hoje, o Conglomerado governa a nação de Cascadia. Mas muito antes das corporações tomarem suas ações no trono, uma nação chamada OmniStat nasceu da Regressão. A guerra civil dividiu OmniStat em três partes, Cascadia sendo uma delas, e os Protestos de Novembro lançaram o Conglomerado ao poder.

    É seguro dizer que Cascadia possui muita história, e nesta publicação você lerá tudo sobre os eventos decisivos que moldaram toda a nação e a cidade que você vivenciará em Mirror’s Edge™ Catalyst.

    A ascensão de OmniStat

    A partir da Regressão surgiu a OmniStat; Inspirada em antigas utopias e sociedades sem classes, onde cada cidadão possuía igual valor e a produção era possuída e compartilhada por todos, a OmniStat rapidamente tomou posse da maioria dos assentamentos isolados e cidades sobreviventes, algumas vezes pacificamente, outras vezes não. Alguns se recusaram a reconhecer o modo de vida OmniStat e resistiram até o fim, causando muita paranoia e conflitos dentro da própria OmniStat, cujos governantes se viram forçados a aceitar que nem todos estavam prontos para abraçar cegamente as famosas ideias de um estado perfeito.

    Eles reagiram aumentando o controle, a ponto de todos os cidadãos serem questionados pelas autoridades e uns pelos outros a todo momento. A OmniStat logo se tornou uma tirania perpetuada pelo Partido e sua elite em uma batalha fervorosa para centralizar o controle sobre tudo e sobre todos.

    A rebelião Kruger

    Um dos clãs mais antigos, a família Kruger, aceitou o domínio de OmniStat, mas assegurou-se de tomar importantes posições no Partido, conforme este crescia. Porém, eles nunca aceitaram plenamente o Partido e suas filosofias, e conforme as décadas se passaram, eles começaram a planejar uma mudança drástica, acreditando que, para que a civilização pudesse de fato seguir em frente, uma sociedade radicalmente diferente deveria se formar, baseada no livre comércio e nas conquistas individuais.

    Sempre precavidos das traições, os Kruger conseguiram reunir outras famílias poderosas em torno de sua causa. Algumas eram membros de destaque do partido, e outras ocupavam importantes posições industriais. Quando as chamas da rebelião e da guerra civil enfim engoliram OmniStat, a família Kruger e seus aliados estavam à frente do combate.

    A guerra civil

    Décadas de ódio e frustração acumulados ajudaram a tornar as chamas numa devastadora conflagração, e OmniStat logo ruiu em uma amarga guerra civil. O combate durou anos, e as famílias da liderança foram forçadas a reconhecer que não possuíam uma única visão de uma sociedade ideal. Havia outros que também viam naqueles tempos turbulentos uma oportunidade de estabelecer suas próprias sociedades, e quando a poeira enfim baixou, três nações se formaram das cinzas do que fora outrora a mais poderosa civilização do planeta.

    OmniStat dividida

    Com o fim da guerra, os governantes de OmniStat relutantemente reconheceram que grande parte de sua outrora vasta nação era agora apenas história. Uma conferência de paz foi convocada, reunindo os líderes das três maiores facções formadas durante a guerra.

    Concordou-se que OmniStat seria dividida em três: A maior parte continuaria sendo OmniStat e permaneceria sob governo do Partido. A segunda maior parte se tornou Cascadia, formada por famílias que apoiaram a Rebelião Kruger inicial; finalmente, Sabaeus, uma nação secreta e isolada se fundou em uma fé religiosa e seria governada por clérigos.

    Concordou-se com um frágil e tentador cessar-fogo e fronteiras foram estabelecidas. As tensões seguem altas até hoje, e diversas convenções e reconvenções nunca foram plenamente satisfeitas. Poucos acreditavam em uma paz duradoura.

    A Fundação

    A visão original de Cascadia era a de uma nação fundada em princípios democráticos, onde individualidade e iniciativa era encorajada e recompensada. Porém, a fundação de Cascadia partiu de um ponto inicial falho, pois as famílias envolvidas na rebelião possuíam intenções menos altruístas. Os princípios democráticos foram tampouco vagamente convertidos em leis de fato, e a nação cresceu sob alicerces fracos, pois o sistema favorecia aqueles que já possuíam vastos recursos durante a caótica guerra. Com os direitos de voto restritos desde o início e com várias das antigas famílias não estando prontas para compartilhar o poder acumulado, o primeiros passos para a tirania já estavam dados.

    Ascensão das casas corporativas

    Um medo e ódio profundo da OmniStat e do Partido levaram a uma iniciativa nacional para erradicar o velho e reconstruir tudo novamente. Estátuas foram erguidas, honrando valores como liberdade e iniciativa, bem como os Doze Originais – os líderes das famílias que apoiaram a Rebelião Kruger.

    Uma década depois, as famílias controlavam quase 80% do "livre" mercado, e seu domínio crescia. Oligarquias se formavam e caíam, e durante todo o processo a Assembleia de Cascadia lutou para criar leis que limitassem o controle corporativo. Mas com a maioria dos legisladores pertencendo a uma das famílias, as leis permaneceram desdentadas.

    As famílias se tornaram conhecidas como as Casas Corporativas, e sua opulência e riqueza não conhecia limites. A sociedade de Cascadia, por fim, estratificou-se em três castas: A baixaCasta, que lutavam pela mera existência na Zona Cinza, a médiaCasta, presos em uma eterna corrida de ratos nas cidades em desenvolvimento, e a altaCasta, aproveitando uma existência destacada no topo da pirâmide.

    Descubra mais sobre as corporações em Glass.

    O Conglomerado

    O Conglomerado nasceu quando doze das maiores Casas Corporativas se juntaram com a intenção de moldar o futuro de Cascadia. Suas rivalidades internas se mantiveram em determinado nível, e decidiu-se que apenas nove fariam parte do Conselho do Conglomerado por vez, dependendo de suas respectivas parcelas de mercado. Com isto, pretendia-se alimentar alguma competição entre as casas, de modo que não se estagnassem completamente.

    A formação não passou sem oposição. Por anos, o descontentamento cresceu entre a população geral, a ponto de ter protestos abertos contra os ambientes de trabalho em degradação, condições sociais em declínio e rápida e crescente transgressão corporativa no governo eleito. A questão foi debatida por meses na Assembleia Cascadiana, mas apenas declarações desdentadas emergiram das discussões.

    Protestos de Novembro

    Conforme o Conglomerado crescia em poder, cresceram também as tensões, e diversos protestos iam e vinham até que um deles, baseado em ideais pacíficos, enraizou-se e espalhou-se rapidamente. Ele encontrou seus maiores apoiadores em Glass, onde também foi fundado. Em um dia frio de novembro, cem mil protestantes marcharam na estação Zephyr. Eles se reuniram para escutar aos discursos e canções de protesto. Mas algo saiu muito errado, e alguns protestantes começaram a agir violentamente. Tiros foram disparados e, em instantes, o protesto pacífico se tornou uma calamitosa rebelião. Por três dias a rebelião insurgiu, furiosa, e Glass ardeu em chamas.

    Por fim, as autoridades prevaleceram, as rebeliões foram contidas e seus responsáveis (os que ainda viviam) foram presos. Os líderes originais foram encontrados brutalmente executados, e a culpa recaiu sobre os mesmos extremistas separatistas que teriam iniciado as rebeliões. O Conglomerado viu a chance de fortalecer-se e assegurou-se de apontar para a fraca Assembleia a sua impotência em lidar com a situação.

    O Conglomerado assume o poder

    As medidas tomadas pela Assembleia eleita para retificar a situação se mostraram tarde demais, e quando o Conglomerado declarou a Assembleia inapropriada para governar a nação, poucos se opuseram à mudança. O Conglomerado veio para governar Cascadia, e Glass se tornou um símbolo da grandiosidade do Conglomerado. A renovação de toda a cidade foi acelerada e imensos recursos foram gastos para tornar Glass um bastião imaculado do poder do Conglomerado, superada apenas por Cascadia Prime, a capital, onde o Conselho do Conglomerado reside.

    15 anos após a tomada do poder pelo Conglomerado, Mirror’s Edge™ Catalyst o coloca na pele de Faith, a heroína que lutará pelos que não podem fazê-lo na batalha contra o controle do Conglomerado. Você reclamará sua liberdade e lutará contra a opressão que há muito já paira sobre a cidade.

    ===========================

    FONTE: SITE OFICIAL | PSXBRASIL

    ===========================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    4
  • 2016-04-23 15:58:56 -0300 Thumb picture
  • 2016-04-21 14:52:50 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...JOGO É ADIADO PARA O DIA 7 DE JUNHO

    A Electronic Arts e a DICE anunciaram que Mirror's Edge Catalyst foi adiado.

    Originalmente previsto para o dia 24 de maio, o jogo chegará agora no dia 7 de junho na América do Norte e no dia 9 de junho na Europa.

    O motivo do adiamento é para que a equipe de desenvolvimento possa availar o feedback obtido com a beta fechada que acontecerá neste fim de semana. Veja a mensagem na íntegra logo abaixo:

    Olá a todos,
    Como vocês sabem, estamos prestes a abrir os portões da cidade de Glass para participantes da versão Beta Fechada. Um dos recursos chave do Beta e do jogo completo é a partida social, detalhada no nosso diário do desenvolvedor mais recente.

    Empreender corridas projetadas pela DICE, criar seus próprios Contra o Relógio, se destacar nos placares e se conectar com seus amigos corredores são alguns dos recursos da partida social que nos deixam realmente empolgados - e algo que queremos que funcione sem erro.

    Para suportar os recursos da partida social, estamos usando uma tecnologia online nova. Também queremos garantir que teremos oportunidade e tempo para abordar o feedback dos jogadores da versão Beta Fechada. É por isso que nos daremos mais tempo para aperfeiçoar o jogo com uma nova data de lançamento para Mirror’s Edge™ Catalyst em 7 de junho (América do Norte) e 9 de junho (EU). Estamos confiantes de que estas duas semanas a mais serão o suficiente para deixar o jogo o mais incrível possível para vocês, jogadores.

    Obrigado por todo o seu apoio e animação contínuos por Mirror’s Edge™ Catalyst. O retorno de Faith é iminente.

    Erik Odeldahl, Diretor de Design

    ===================

    FONTE: SITE OFICIALPSXBRASIL

    ===================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    2
  • 2016-04-16 06:11:29 -0300 Thumb picture

    MIRROR'S EDGE CATALYST

    ...JOGO TERÁ HABILIDADES QUE SÓ PODEM SER DESTRAVADAS COM XP

    O Mirror's Edge original era simples em sua proposta: Faith tinha acesso a todas as suas habilidades desde o início e o jogador precisava treinar bastante para se tornar expert na movimentação da personagem. Agora, Mirror's Edge: Catalyst possui uma abordagem diferente.

    Veja aos 7:46 do vídeo abaixo. O menu de upgrades (ilustrado também no começo desta notícia) aparece.

    Em outras palavras, os ícones cinzas são as habilidades padrão de Faith desde o início, enquanto que as de baixo só abrem conforme se avança no jogo.

    É o típico sistema de "skill tree" (árvore de habilidades) que vemos em diversos jogos, porém dado o fato de que o original possuía uma abordagem diferente, é possível que muitas pessoas discordem desse sistema.

    =============================

    FONTE: KOTAKU I PSXBRASIL

    =============================

    Mirror's Edge Catalyst

    Platform: Playstation 4
    240 Players
    50 Check-ins

    6

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...