• anduzerandu Anderson Alves
    2020-06-27 01:20:58 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Castle Crashers

    Zerado dia 26/06/20

    Castle Crashers era, até hoje, um daqueles jogos que eu tinha até vergonha de dizer que nunca havia jogado. O título é um dos indies mais famosos que tenho conhecimento, adorado por muitos conhecidos.

    Quando comprei meu Xbox 360 atual de um amigo, o console veio com a conta dele e alguns jogos, inclusive CC (isso lá pra 2015 ou 2016). Achei legal a oportunidade e o deixei lá pra depois, só que algo aconteceu e eu perdi a conta dele.

    Mais tarde, vi que o jogo foi lançado pro Switch, e isso me deixou muito contente. Demorou, mas o dia finalmente chegou, mas o preço não era muito convidativo. Como tenho muito jogo e compro a grande maioria bem barato, não me vejo gastando tanto com experiências mais antigas sendo que tenho mais o que jogar.

    Quem me acompanha, sabe que venho jogando bastante usando um programa chamado Parsec no PC. Ele permite que as pessoas transmitam as suas partidas de qualquer jogo e as outras se juntem como se estivessem jogando localmente com o host.

    Recentemente temos jogado algumas coisas pelo Parsec principalmente porque a maior parte dos jogos não tem suporte online. Além disso, emuladores, jogos piratas, jogos originais (evitando que ambos tenham que os comprar) e entrando nas salas disponíveis por lá.

    A escolha da vez,das poucas opções que estamos tendo foi justamente CC. Meu amigo ama o jogo. Eu era doido para experimentar.

    A primeira jogatina foi bem curiosa: eu e ele pelo Parsec, como se estivéssemos juntos na sala de estar, numa sala hospedada online pelo jogo, onde as irmãs dele jogaram de outros cômodos de sua casa.

    No segundo e terceiro dia fomos só nós dois mesmo.

    Pra quem não o conhece, Castle Crashers é um beat'em up com aquele visual bem flash e muito bem humorado para até 4 pessoas. A fórmula é bem similar àquela dos jogos de Arcade tão conhecidos, como Golden Axe ou Turtles in Time, mas com um toque mais moderno e despojado.

    A jogatina conta ainda com certos elementos de RPG, como um sistema de level up, alocação de pontos em diferentes atributos, diferentes armas com diferentes especialidades e bons motivos para voltar e explorar as fases da relativamente longa campanha.

    Começando a campanha, é possível escolher entre 4 diferentes personagens. Cada um deles com uma cor e especializado em um diferente elemento. Azul = gelo e laranja = fogo, são as cores que usamos.

    Testando os comandos, você pode se mover livremente, pular e atacar de duas formas: usando a sua espada ou com a magia relativa ao seu personagem (custa mana, mas ela se regenera). Meu personagem foi focado em força e defesa, então magias ficaram bem fracas.

    Há um tutorial e a possibilidade de fazer lutas PvP desde o início, que foi onde aprendi a jogar, mas a primeira fase acho que já ensina bem, já que não tem muito segredo. Quer dizer, há um botão de defesa, por exemplo, mas ele basicamente não fez falta, mesmo depois de notarmos a sua existência.

    O jogo inteiro se resume a andar pelo cenário, derrotar onde de inimigos apertando os ataques forte e fraco continuamente, andar para a próxima tela e assim por diante. Sabe como é a fórmula beat'em up, né? E enquanto você não ganha experiência o bastante pro próximo nível, aproveite para perceber tudo o que rola pelas fases, que são super vivas, animadas e cheias de piadinhas bestas, mas engraçadas ao mesmo tempo.

    Aproveite também para andar e explorar por trás de objetos, como pedras e arbustos, por exemplo. Sempre há itens aqui e acolá, como cura, espadas e pets.

    As armas variam bastante em bônus de atributos (além da parte visual) e podem ser a melhor escolha de acordo com o personagem que você estiver montando. Como eu disse, foquei em força e defesa, então não trocava armas que davam bônus nessas categorias por outras que dessem para magia, por exemplo.

    Em alguns casos é mais difícil escolher. Deveria ficar com essa de +5 de ataque e +2 de agilidade ou essa que é +2 de ataque, +2 de defesa e -1 de agilidade?

    Seja lá qual for a sua escolha, o negócio é ao menos pegar a arma uma vez, pois é possível acessar um acampamento no mapa do mundo do jogo e lá selecionar qualquer arma que tenha sido encontrada e equipá-la.

    O mesmo vai pros pets, que dão uma forcinha legal nas batalhas, atacando inimigos, coletando itens próximos sem que você tem que andar até eles ou mesmo dando bônus em atributos seus. No mesmo acampamento das armas é possível ver o que cada um faz.

    Além de experiência, os inimigos podem derrubar outras coisas, como alimentos que te curam, as armas que estiverem usando e dinheiro.

    Jogando em grupo eu tive um pouco de trabalho com essa divisão de bens, pois é normal que as pessoas queiram pegar tudo o mais rápido possível e até sem precisar. Sabe quando você tá morrendo e acha cura mas seu amigo, de HP quase cheio, vai lá e a pega antes de você sem ver quem precisava de verdade? Cliché no gênero. Outras vezes eu pegava sem querer pelo inimigo morrer e o item ser arremessado pra mim.

    As riquezas, como dinheiros e gemas, estão entre os mais disputados. A ponto de cada um estar num lado da tela batendo em diferentes amigos e as pessoas irem pra junto de você só para enriquecer um pouco às custas do seu trabalho. Exija respeito!

    Com o dinheiro acumulado é possível acessar diversas lojas pelo mapa e comprar itens, como armas bacanas, pets exclusivos e até bombas ou poções de cura, que ficam num slot para itens desse tipo.

    Uma das coisas que mais gostei na aventura foi o fato de como o mundo é construído e a continuidade lógica de fase a fase. Ao invés de apenas ter um cenário e um bocado de caras para bater e um chefe no final, cada estágio é único! Há mecânicas exclusivas, cenários diferentes e até inimigos nunca vistos antes aqui e ali.

    Além disso, ao invés de ser apenas uma linha de fases linear, há diversos caminhos pelo mapa, sendo que alguns você só pode acessar depois de achar algum item em outra fase e sempre há um motivo pra fazer esses desvios, que nos levam para tantas terras diferentes, como lugares gelados, desérticos ou inundados por lava.

    E é legal voltar mais forte nas fases e ir atrás de coisas que não foram achadas também. Ou mesmo pela grana ou experiência.

    Que tal parar na Arena e sair nos tapas com os amigos? Inclusive você é obrigado a fazer isso sempre que salva uma donzela das garras de chefes, pois só um herói pode ficar com a coração dela!

    Resumindo: Castle Crashers é um beat'em up mais light/piedoso que o normal, mas de uma forma que talvez até supere outros clássicos do gênero. É gostoso ver seu personagem evoluir e achar armas tão legais. Rejogar a campanha nunca foi tão legal em jogos de porradaria em grupo. Há um lado party game, mas o lado RPG e até uma dificuldade são os fatores que realmente brilham aqui. Um prato cheio pra quem curte jogos do tipo e, sobretudo, se puderem compartilhar a experiência com mais pessoas. Sobre o jogo em si e como ele é, não há muita novidade ou surpresa. Gostei da experiência e jogaria novamente com meu personagem fortalecido, mas não espere o melhor jogo do mundo.

    De bom: visual bacana. Bastante conteúdo e a possibilidade de fazer personagens bem diferentes. Muitos desbloqueáveis. Jogatinas de 1 a 4 pessoas com um feeling Arcade. Jogabilidade simples. Dificuldade no ponto, incluindo checkpoints pra evitar que o jogo fique maçante. Humor bacana. Chefes muito maneiros! Modos diferentes de jogo. Opção de jogar online.

    De ruim: jogabilidade repetitiva, ainda mais conforme você se aproxima do final e os estágios são cheio de inimigos que tomam muito dano pra morrer e em caso de morte sua, é capaz de você ter que rejogar algumas partes várias vezes. Preferiria que o dinheiro dos inimigos fossem automaticamente para quem os derrotou, para diminuir a competição por ele, o que pode dificultar compras desejadas em lojas em grupos de amigos que jogam mais sério.

    No geral, curti a experiência e recomendo sobretudo para fãs do gênero de briga de rua, mas também para quem quer um jogo legal pra jogar em grupo. Gostaria de tê-lo no Switch, mas não pagaria o preço pedido. Minha recomendação nas builds é focar bastante em defesa, além de um tipo de ataque, físico ou por magia. Meu amigo priorizou agilidade, atributo que achei basicamente desnecessário, e morri incrivelmente fácil a todo momento, ainda me fazendo ter que revivê-lo em meio à confusão!

    Castle Crashers

    Platform: PC
    3648 Players
    242 Check-ins

    18
    • Micro picture
      gennosuke6 · over 1 year ago · 2 pontos

      Esse jogo é divertido demais!

  • anduzerandu Anderson Alves
    2018-03-25 02:37:20 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: CastleStorm

    Zerado dia 24/03/18

    Quem me conhece/segue, sabe muito bem que sou adepto da pirataria até certo ponto. Por exemplo, no Nintendo 3DS, eu passei anos comprando jogos físicos de todo jeito, mas o preço nunca baixou e muitas coisas de qualidade duvidosa me fizeram me render à tal da freeshop, como os muitos títulos que tenho no portátil atualmente e que não faço ideia de quando vou jogar, tipo Codename S.T.E.A.M ou Hey Pikmin!. Ainda assim, tenho uma grande biblioteca de jogos comprados honestamente.

    A mesma coisa acontece com o PS Vita, que comprei várias coisas mas que devo jogá-las apenas por suas versões piratas. Por outro lado, continuo firme e forte com uma biblioteca gigantesca de jogos de promoções no PS3 e PS4.

    Um dia desses, usando a "freeshop" do Vita, que é meio que uma lista simples com nomes, regiões e tamanhos de jogos sem qualquer ícone, imagem ou descrição, resolvi baixar CastleStorm!

    "Uai, tem CastleStorm pro Vita? Chegou a hora de jogar!"

    Só que no calor do momento e de tantas coisas legais pra baixar, eu o confundi com Castle Crashers! Meu deus, como eu venho confundindo jogos que não joguei! Haha!

    O mais engraçado é que só percebi que era outro jogo quando parei pra pensar no final do tutorial. Ah, já estava ali, vamos jogar assim mesmo.

    CastleStorm é um tower defense em que você defender seu castelo dos inimigos que vem entrando na tela pelo lado oposto da tela. Você pode criar diferentes tipos de tropas para enfrentar os diferentes tipos de oponentes, invocar magias com diferentes efeitos e mesmo usar de um atirador de arpão para ajudar, atacando de longe e quem sabe conseguindo alguns headshots!

    No começo da aventura é tudo mil maravilhas e cheguei a achar que estivesse no fim de uma campanha bem curta e tediosa de tão fácil. Até então, as minhas tropas quebravam um galho e eu estava matando todo mundo de longe com facilidade (o jogo segue um ritmo bem lento: os inimigos andam devagar, assim como seus soldados, o cooldown de tudo é razoavelmente mais rápido).

    Logo os desafios mudaram, com fases que você controla um herói no campo de batalha, lutando para defender o castelo, ou estágios em que suas tropas devem pegar uma bandeira no meio do caminho e voltar. É aí que você percebe que seus soldados parecem sempre fracotes e que é impossível conseguir as 5 estrelas em cada fase.

    Conforme o seu desempenho com tiros certeiros, qualidade em que o castelo termina a fase e se conseguir cumprir com missões secundárias opcionais, você ganha mais e mais ouro. Esse ouro pode e deve ser usado para melhorar suas tropas, suas armas e seu castelo.

    CS conta com um sistema de edição de castelo em que você adiciona novos cômodos e estruturas ao edifício. As salas que você adiciona afetam diretamente o desempenho das fases seguintes, aumentando o número de tropas que podem ser despachadas em campo e quais podem ser criadas, o índice de alimentação do castelo, que nada mais é que o seu poder de criar essas tropas, diminuir tempos de espera de projéteis especiais que você pode catapultar e até mesmo a resistência contra ataques indesejados.

    O jogo tenta se reinventar com fases diferenciadas e novas mecânicas adicionadas a cada lado do campo de guerra, mas na minha opinião a graça do jogo está nas fases de castelo contra castelo, que felizmente são a grande maioria.

    Esses estágios consistem no embate entre os lados opostos do cenário, despachando tropas, catapultando coisas, summonando heróis e magias e afins. Os castelos são resistentes e a posição que o que você lança funciona mais ou menos como em Angry Birds e algo bem posicionado poderá derrubar várias salas do seu oponente. Vale a pena lembrar que suas flechas/lanças normais não fazem senão de derrubar tropas (inclusive as suas próprias, graças ao maldito friendly fire do jogo), então é bom saber administrar bem o que você tem e saber que haverá um tempo até poder usá-los novamente.

    O maior desafio do jogo está diretamente relacionado as suas forças. Eu não fiz sidequests e senti que isso teve um efeito negativo em relação a evolução do meu poder. O resultado foram tropas que morriam muito rápido e vários retries em diversas fases por não conseguir coisas simples, geralmente voltadas aos soldados, mesmo com eventuais upgrades.

    Há um limite de tipos de tropas que podem ser usadas de uma vez, e eu percebi que algumas podem se encaixar melhor em certas missões. Mas imagine ter 9 tipos de tropas e só poder equipar 5. Agora junte isso à várias abas de coisas para fazer upgrades: tropas, magias, salas. Foi normal pra mim terminar uma fase e conseguir melhor 3 ou menos coisas de uma vez, ou seja, uma evolução lenta.

    Outra coisa bizarra é que eu consegui fazer várias fazer com uma boa estratégia e tempo mas eu raramente consegui fazer sequer 4 estrela e fiquei sempre entre 2 e 3.

    Resumindo: CastleStorm é um tower defense muito bacana, e isso vindo de alguém que não curte muito o gênero. O mais próximo que consigo imaginar é uma junção entre Dragon Quest Heroes: Rocket Slime e Angry Birds. As fases costumam se basear num duelo entre dois renos próximos, guerras entre diferentes tipos de soldados e muitas coisas sendo catapultadas e tudo isso com base em cooldowns, dependência de comida para criação de tropas e uma boa mira do arpão com os analógicos do Vita.

    De bom: a ideia do jogo bem pareceu bem original. Estágios diferentes aqui e ali. Cutscenes contam o enredo de uma forma bacana e engraçadinha. Possível de ser zerado sem auxílio de missões secundárias, embora tenha sido bem tenso. A trilha sonora é sempre alegre e dá uma esperança que só depende mesmo da sua estratégia.

    De ruim: dependência exagerada de melhorias das coisas, e eu raramente achei que minhas tropas serviam pra algo de verdade. Jogar no Vita talvez não seja uma boa ideia, pois o ideal seria visualizar o máximo possível do campo de batalha, e não ficar indo e voltando com a câmera pra prestar atenção em tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo. São cerca de 45 missões principais, algumas bem rápidas, mas há bastante repetição e pouca recompensa.

    No geral, não recomendaria o jogo no portátil da Sony, e tem muita coisa melhor pra se jogar. Para alguém que eventualmente gostar muito do gênero, diria pra dar uma olhada em uma das versões HD. Jogo legalzinho, mas passável.

    CastleStorm

    Platform: Playstation Vita
    52 Players
    11 Check-ins

    10
    • Micro picture
      kleber7777 · over 3 years ago · 2 pontos

      Curioso esse lance do friendly fire. Não lembro desse recurso em jogos do gênero.
      Valeu pelas dicas da versão Vita. Jogarei no PS4.

      1 reply
  • 2017-05-03 19:10:58 -0300 Thumb picture
  • 2017-05-02 22:25:07 -0300 Thumb picture
  • 2016-11-21 21:48:10 -0200 Thumb picture
  • 2016-10-12 21:28:52 -0300 Thumb picture
  • 2016-09-22 21:48:39 -0300 Thumb picture
  • 2016-08-26 22:34:47 -0300 Thumb picture
  • 2016-08-06 11:32:47 -0300 Thumb picture

    Castle Crashers | Gameplay coop (PT-BR) part 5 | ESTRAGANDO O CASORIO!

    .be

    Esse video é um let's play | gameplay | detonado de Castle Crashers para PC ლ(ಠ▃ಠლ)

    O game existe tambem para Xbox 360, Xbox One, PlayStation 3.

    Castle Crashers playlist : http://bit.ly/29ZMMQB ☜═㋡

    Se inscreva no madrugatina: http://bit.ly/Madrugatina ☜═㋡

    Não perca vídeos com a extensão: http://bit.ly/1c2oJg7 ☜═㋡

    ★Fale com o Radnas (✌゚∀゚)★

    Facebook : http://on.fb.me/1bsuAp7 ☜═㋡

    Twitter: http://bit.ly/1b0Qvns ☜═㋡

    Alvanista: http://bit.ly/1i3LShz ☜═㋡

    Google+: http://bit.ly/1o1ANkQ ☜═㋡

    Grupo do canal: http://on.fb.me/1dabXMk ☜═㋡

    Rapter: http://raptr.com/Radnas/wall ☜═㋡

    Steam: http://bit.ly/steamradnas ☜═㋡

    ★ =^.^= ★

    Castle Crashers

    Platform: PC
    3648 Players
    242 Check-ins

    1
  • 2016-08-03 21:27:12 -0300 Thumb picture

    Castle Crashers | Gameplay coop (PT-BR) part 4 | A DIARREIA DO MORCEGÃ

    Esse video é um let's play | gameplay | detonado de Castle Crashers para PC ლ(ಠ▃ಠლ)

    O game existe tambem para Xbox 360, Xbox One, PlayStation 3.

    Castle Crashers playlist : http://bit.ly/29ZMMQB ☜═㋡

    Se inscreva no madrugatina: http://bit.ly/Madrugatina ☜═㋡

    Não perca vídeos com a extensão: http://bit.ly/1c2oJg7 ☜═㋡

    ★Fale com o Radnas (✌゚∀゚)★

    Facebook : http://on.fb.me/1bsuAp7 ☜═㋡

    Twitter: http://bit.ly/1b0Qvns ☜═㋡

    Alvanista: http://bit.ly/1i3LShz ☜═㋡

    Google+: http://bit.ly/1o1ANkQ ☜═㋡

    Grupo do canal: http://on.fb.me/1dabXMk ☜═㋡

    Rapter: http://raptr.com/Radnas/wall ☜═㋡

    Steam: http://bit.ly/steamradnas ☜═㋡

    ★ =^.^= ★

    Castle Crashers

    Platform: PC
    3648 Players
    242 Check-ins

    1

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...