• ysmechoes Ismael Muniz
    2020-04-07 22:55:51 -0300 Thumb picture

    Captain Commando!

    O nome dessa música é Crime Jungle, é cantada pela banda Alph Lyla, que é formada por musicos que trabalham na Capcom

    Captain Commando

    Platform: Arcade
    734 Players
    20 Check-ins

    4
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2017-07-20 08:31:37 -0300 Thumb picture
  • xch_choram Gustavo Rocha de Oliveira
    2017-07-12 01:38:43 -0300 Thumb picture
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2017-02-14 19:41:54 -0200 Thumb picture
    70
    • Micro picture
      r3dshoot · over 4 years ago · 2 pontos

      Shoooooooowww...

    • Micro picture
      jack234 · over 4 years ago · 2 pontos

      Jogaço! Ainda mais a versão do PS1.

    • Micro picture
      jeff_sharivan · almost 4 years ago · 2 pontos

      Caramba! Que arte Incrível Mano! Massa de mais! Um dos meus jogos favoritos... pena que não saiu nenhum remake ou qualquer outra novidade.

  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2017-01-24 08:11:41 -0200 Thumb picture
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2016-10-06 14:47:48 -0300 Thumb picture
    44
    • Micro picture
      raiden · almost 5 years ago · 2 pontos

      Joguei MUITO no fliperama! Artes fodas!

      1 reply
    • Micro picture
      gin · almost 5 years ago · 2 pontos

      Putz, lembro que tinha um desses arcades aqui perto de casa, que nostalgia!!!
      Lembro também do Captain Commando no Marvel Vs Capcom, eita personagem foda!

    • Micro picture
      mateusajax2212 · almost 5 years ago · 2 pontos

      Kkk o bebezinho tá dahora

  • anduzerandu Anderson Alves
    2016-03-18 08:19:01 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações - Captain Commando

    Zerado dia 17/03/16

    Não dá pra acreditar que eu nunca tinha terminado um dos beat'em ups que eu mais conhecia na infância: Captain Commando! Sempre curti demais  personagem (principalmente por caus do Marvel VS Capcom 2), mas nunca animei de verdade de pegar  jogo, por algum motivo.

    Bom, mais uma vez, Namco VS Capcom me fez ir atrás de alguns jogos que sempre ignorei, e ontem na cama antes de dormir e atrás de um jogo mais tranquilo, resolvi dar uns sopapos com a turmitcha, que curiosamente apareceu completa no já mencionado jogo de PS2 (NxC).

    Vou me atrever e dizer que o jogo é feinho, principalmente depois de já conhecer bastante os personagens principais, que aqui são meio esquisitos e simplórios, principalmente o Captain, que felizmente ganhou uma certa reformulação em outros jogos.

    Só depois de terminar que eu descobri que CC foi portado para outros consoles, incluindo o PS1, que aparenta ser muito superior em vários quesitos, como gráficos, animações, cores e adição de novos elementos, como controlar um robô e sair surrando todo mundo.

    São quatro personagens a escolha e são todos bem legais e de visual diferente. Eu preferi ir com o Baby Commando por conta de outras experiências, mas joguei um bocado com cada durante a aventura, já que é dada a opção de trocar de personagem quando se perde duas vidas e o jogo pergunta o famoso "Continue?".

    Isso implica em perder um crédito dos cinco que você tem para terminar a coisa toda e, bom, você definitivamente não tem muito HP.

    As primeiras fases são moleza, com inimigos estúpidos e chefes são bobos quanto. Mas no decorrer das fases, elas ganham obstáculos (como a fase de surfar que tem que esquivar de parede, e eu ainda não sei como) e chefes com mais golpes, que não aceitam combos, múltiplas barras de vida e com capangas atrapalhando.

    Bom, o jogo não tem nada de realmente diferente em relação a outros do gênero. É divertido e bem curto, sendo que não devo ter levado nem meia hora pra terminar. A dificuldade ficou por conta de apenas dois chefes no jogo todo.

    É só bater, bater e bater. Raramente esquivar. O combo se baseia também em apenar apertar um botão. Existe a possibilidade de pular e bater por exemplo, mas não é muito útil. Por outro lado, correr e bater resulta em um ataque longo e muito bom contra inimigos que fazem o mesmo.

    O último dos ataques é o "especial", que nada mais é do que um ataque com efeitos especiais simples e que tira bastante HP do inimigo, mas um pouco do seu.

    Resumindo: Captain Commando é um beat'em up bem simples e divertido pra passar o tempo. Eu ainda prefiro os Final Fights, mas é sempre bom ter outras opções (embora eu ache que tenham opções melhores no console pra quem cansar de FF). É um jogo curto e até bem fácil, mas que apela no final e provavelmente vai fazer você jogar tudo novamente por conta disso.

    De bom: muito bom pra jogar casualmente só pra dar umas porradas por aí. Personagens diferentes. 9 mapas curtos.

    De ruim: repetitivo e com pouca variedade de sprites de inimigos (deve ter uns 4 ou 5 tipos de inimigos). As primeiras duas u três fases te dão itens de cura e armas para se divertir, mas tudo isso é logo esquecido e não aparece mais no jogo. Chefes pouco criativos, sempre um cara grande (gostei apenas de dois cabeludos bizarros e do final). Trilha sonora nada marcante, só lembro de uma música. Jogo de 20-30 minutos.

    Vale muito a pena a jogatina de CC, mas eu provavelmente indicaria a versão de PS1, que vou sugerir na próxima vez que estiver entediado com um amigo.

    Captain Commando

    Platform: SNES
    3188 Players
    18 Check-ins

    2
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2015-10-21 18:08:58 -0200 Thumb picture

    Captain Commando - As Melhores Curiosidades

    Captain Commando foi um dos mais memoráveis briga de rua da Capcom para os Arcades, mas sua história vai muito além disso. De mascote a lutador no Marvel vs. Capcom, saiba tudo sobre o personagem!

    Captain Commando

    Platform: Arcade
    734 Players
    20 Check-ins

    5
  • usoppbr João Carlos
    2015-03-17 23:57:30 -0300 Thumb picture

    CPS Changer: O Console Caseiro da Capcom

    Medium 3025809 featured image

    CPS Changer era a versão caseira da famosa placa de Arcade da Capcom CPS-1 e foi lançada em 1994. Ela lançou esse "console" numa tentativa de vender seus jogos de Arcade num formato mais familiar para os gamers caseiros. Basicamente, era a placa com um SuperGun acoplado. Esse SuperGun era uma placa aonde tinha duas saídas de controle, entrada para a fonte, entre outras coisas.


    A proteção que a Capcom fez para que as pessoas não usasse a CPS Changer em gabinetes de Arcades foi o formato do aparelho: mesmo se atracado a uma superfície firme, a placa iria ficar solta nas pontas mas funcionária mesmo assim. O CPS Changer tinha saída para vídeo composto, S-Vídeo e áudio.


    Havia um adaptador que permitia os jogadores utilizar o "CPS Fighter", um controle que a Capcom tinha lançado originalmente para o Super Nintendo e Mega Drive quando as versões caseiras de Street Fighter II foram lançadas nesses consoles em 1992/1993.

    Os jogos eram basicamente os mesmos "cartuchos" do Arcade sendo que enclausurados em uma proteção de plástico especial para o uso caseiro. Esse conceito foi utilizado novamente quando a Capcom lançou a sua placa CPS-2. Os jogos do CPS-Changer eram um pouco modificados para o lançamento caseiro, contendo mais opções e alguns easter eggs exclusivos.


    O console era vendido num pacote junto com 1 controle CPS Fighter e o jogo Street Fighter II' Turbo por 39,800yen. Outros jogos eram vendidos separadamente por 20,000yen aproximadamente.

    O último jogo lançado para o console foi uma versão de Street Fighter Zero com algumas limitações: como o jogo tinha sido lançado no CPS-2, ele foi adaptado para o hardware inferior e perdeu alguns frames de animação, menos cores na tela e a música e efeitos sonoros estavam com uma qualidade inferior também. Como foi um dos últimos jogos lançados e era o mais procurado, chegou a ser vendido por 35,000yen.


    Eis aqui a lista de jogos lançados para o CPS Changer e seu ano de lançamento original:

    1994 - Street Fighter II' Turbo: Hyper Fighting (pack-in) (Luta VS)
    1994 - Street Fighter II': Champion Edition (Luta VS)
    1994 - Final Fight (Beat 'em up)
    1994 - Saturday Night Slam Masters (Luta Livre)
    1994 - Warriors of Fate (Beat 'em up)
    1995 - Capcom World 2: Adventure Quiz (Quiz)
    1995 - Captain Commando (Beat 'em up)
    1995 - Knights of the Round (Beat 'em up)
    1995 - Muscle Bomber Duo: Ultimate Team Battle (Luta Livre)
    1995 - The King of Dragons (Beat 'em up)
    1996 - Street Fighter Alpha (Luta VS)

    Em 1996, o console foi descontinuado e não chegou a ver um lançamento fora de terras nipônicas. Hoje, com certeza, é um item de colecionador muito dificil de ser conseguido devido as poucas unidades comercializadas do console e dos jogos.

    Alguns videos de jogos rodando e mostrando o console:

    Esse video é rodando no emulador porque simplismente não há videos na internet de nenhum jogo rodando diretamente da placa original.

    Street Fighter Zero ( CPS Changer )

    Platform: Arcade
    41 Players
    1 Check-in

    3
  • 2014-10-27 14:55:17 -0200 Thumb picture
    8
    • Micro picture
      teamblue · almost 7 years ago · 0 pontos

      Nossa... pela primeira vez eu fiquei na dúvida! gosto muito de todos

    • Micro picture
      artoriasblack · almost 7 years ago · 0 pontos

      Tartarugas Ninja e Captain Commando. Final Fight é dificil além do necessário e só seria frustração tentar joga-lo

    • Micro picture
      raulgage · almost 7 years ago · 0 pontos

      vai as duas no tartarugas! jogar multiplayer é show!

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...