• gigahertz gigahertz
    2021-04-25 17:43:03 -0300 Thumb picture

    DLC finalizada!

    Terminei hoje a Legacy of the First Blade, primeira DLC de Assassin's Creed Odyssey. No geral, gostei bastante da história, mas não curti o esquema da Ubisoft de fatiar a DLC em 3 episódios. No entanto, o salto entre o segundo e terceiro episódio meio que "justifica" essa escolha em termos de narrativa. Aproveitei e já peguei todos os troféus dessa DLC.

    Agora só faltam coletar 11 troféus avulsos, antes de partir pra segunda e última DLC do jogo: The Fate of Atlantis. Infelizmente não tá dando pra emendar uma jogatina consistente nas últimas semanas, muita coisa pra fazer. Mas vou tentar pegar esses troféus avulsos e começar a última expansão no fim de semana que vem. 

    Assassin's Creed Odyssey: Legacy of the First Blade

    Platform: PC
    7 Players

    11
  • denis_lisboadosreis Denis Lisboa Dos Reis
    2021-04-20 20:30:16 -0300 Thumb picture
    denis_lisboadosreis checked-in to:
    Post by denis_lisboadosreis: <p><strong>10º Platina!</strong></p><p><strong>Assa
    Assassin's Creed II

    Platform: Playstation 3
    8918 Players
    225 Check-ins

    10º Platina!

    Assassin's Creed II

    Dando sequência ao primeiro e injustamente massacrado Assassin's Creed, esse segundo jogo traz várias melhorias nos gráficos e no level design, e maior imersão ao mundo simulado histórico da renascença, mas ainda contém várias das repetições que afetam o primeiro título.

    A mudança de 'protagonista/coprotagonista do Altaïr assassino caladão, sério e reflexivo, pro Ezio cafajeste, escalador e brigão, é bem vinda pro ambiente mais urbano e agitado das ruas italianas cheias de personagens históricos pra interagir, dando mais vida e interesse na história, mas também tornando o avanço no jogo mais lento.

    A dificuldade parece que diminuiu, Ezio tem acesso a mais recursos pra enfrentar os inimigos, o que aumenta a gama de possibilidades pra realização tanto dos assassinatos furtivos quanto dos combates diretos, mas isso também tornou o jogo mais fácil e desregulado. O jogo ainda possui os vários coletáveis, como baús por todo lado, e ainda acrescenta uma vila pra ser aprimorada com os excessos de dinheiro acumulado, que logo vira uma quantidade quase infinita ainda na metade do jogo. E tem as malditas penas, que são coletadas de maneira semelhante às bandeiras do primeiro, mas são mais difíceis de manter a organização e não são marcadas no mapa.

    A versão que peguei na coletânea Ezio Trilogy acrescentou as DLCs  Battle of Forlì, e Bonfire of Vanites, que se passam entre o meio e o fim da campanha, e além de serem episódios históricos interessantes, ainda acrescentam os melhores e mais divertidos desafios do jogo todo, com batalhas mais difíceis e punitivas, e assassinatos precisos, que forçam o uso adequado dos recursos de maneira muito melhor do que foi feito no resto do jogo todo, e adicionam momentos mais tensos e urgentes na história, além de liberar a máquina voadora pra brincar de Batman livremente depois. É quase uma correção, e é muito bem vindo.

    O chefão é decepcionante, com duas lutas fáceis, uma com muitas vantagens começando de maneira empolgante, com Ezio usando recursos iguais ao de Al Mualim, mas sem um oponente a altura,  contrariando a apresentação prévia, e depois uma trocação de socos livre sem nenhum sentido. E então vem dois finais malucos na sequência, com ares do ambiente em que o O Código Da Vinci, Lost, Alienígenas do Passado ainda estavam na moda.

    Tirando a coleta de penas, é uma platina fácil e dá pra pegar tudo logo na primeira jogada.

    @platinadores

    20
    • Micro picture
      darleysantos676 · 9 days ago · 2 pontos

      Parabéns pela platina!

      (...)

      Mas esse negócio de platina fácil, sei não, se não fosse Youtube, redes sociais ou sites de games com compartilhamento de dicas, macetes e vídeos passo-a-passo, como era antigamente, seria bem mais difícil heheh! Hoje é muito fácil a gente ficar sem saber onde está um coletável ou como resolver um enigma, e aí só recorrer ao Youtube e plim, está feito! Pelo menos comigo é assim hahah!

      1 reply
  • gigahertz gigahertz
    2021-04-03 15:38:09 -0300 Thumb picture

    Continuando...

    Aproveitei a pausa sanitária dessa semana aqui no RJ e voltei a jogar o Assassin's Creed Odyssey. Peguei todos os troféus que estavam faltando no jogo base, antes de finalmente começar o conteúdo da primeira DLC: Legacy of the First Blade

    Apesar da lore da expansão ser bacaninha até agora, não curti muito o esquema da Ubisoft de fatiar a DLC em 3 episódios. É como se dividissem o que já é um pedaço em pedaço menores ainda. Ontem terminei o primeiro episódio, vou tentar finalizar mais um até amanhã.

    Assassin's Creed Odyssey

    Platform: PC
    109 Players
    47 Check-ins

    13
  • gigahertz gigahertz
    2021-03-27 13:43:41 -0300 Thumb picture

    Season Pass comprado!

    Desde o fim do ano passado, quando finalizei a campanha principal do Assassin's Creed Odyssey, que eu tava de olho nesse Season Pass. Não sou de comprar conteúdo adicional, mas quando ele parece vir em quantidade e qualidade legais, acho que compensa. Somando as duas expansões, são cerca de 30 horas a mais de conteúdo em um jogo que eu curti bastante jogar. A última vez que eu tinha comprado conteúdo adicional pra um jogo foi nas expansões do The Witcher 3 e realmente valeu a pena.

    Além disso, também veio incluso no Season Pass o Assassin's Creed III Remastered, e como eu também curti bastante jogar o ACIII (no WiiU na época), qualquer hora dessas eu talvez revisite ele. No geral, paguei R$47,99 nesse pacotão, que atualmente tá em promoção na Steam. Assim que eu finalizar o Shadow of the Tomb Raider, talvez já retorne pro Odyssey pra quem sabe tentar uma platina.

    Assassin's Creed Odyssey

    Platform: PC
    109 Players
    47 Check-ins

    12
  • nexygames NexyGamesBrasil
    2021-03-03 10:20:18 -0300 Thumb picture

    Assassin's Creed IV: Black Flag (Projeto)

    Medium 764164 3309110367

    Assassin's Creed IV: Black Flag é um videojogo de ação-aventura desenvolvido pela Ubisoft Montreal, juntamente com sete outros estúdios da Ubisoft. Black Flag é o sexto jogo principal da série Assassin's Creed e uma sequela da história moderna de Assassin's Creed III e uma analepse para a sua história ancestral.

    Assassin's Creed IV: Black Flag segue as aventuras de Edward James Kenway, um notável pirata e corsário que viveu nas Caraíbas durante a Época Dourada da Pirataria no inicio do séc. XVIII,que hoje é mais conhecida como América Central, pai de Haytham Kenway e avô de Ratonhnhaké:ton (Connor Kenway), os personagens jogáveis de Assassin's Creed III. A história de Edward começa quando este se vê acidentalmente no meio do eterno conflito entre Assassinos e Templários. Enquanto isso os piratas mais famosos se juntaram em Nassau, Bahamas, na tentativa de estabelecer uma das primeiras sociedades democráticas.

    O jogo tem três cidades principais; Havana, capital de Cuba, descrita como a cidade mais europeia do jogo de influencia espanhola; Kingston, uma cidade britânica, cercada por plantações de tabaco; e Nassau, base dos Bucaneiros das Bahamas, a zona mais tradicionalmente pirata do jogo.

    Canal Oficial: https://youtube.com/c/NexyGames

    Live Oficial: https://www.facebook.com/NexyGamesOnline/

    Me siga na Twitch: https://www.twitch.tv/nexygames

    Assassin's Creed IV: Black Flag

    Platform: PC
    1381 Players
    138 Check-ins

    0
  • salvianosilva Salviano Silva
    2021-02-09 18:41:30 -0200 Thumb picture
  • suicune Suicune
    2021-01-24 14:32:03 -0200 Thumb picture
    suicune checked-in to:
    Post by suicune: <p>#img#[757362]</p><p><strong>FINALIZADO!!!</stron
    Assassin's Creed III

    Platform: Wii U
    323 Players
    68 Check-ins

    FINALIZADO!!!

    Terminei hoje de madrugada!!! XD

    Fiz os 100% em pouco menos de 89 horas. Não joguei o multiplayer, pois no Wii U ele já está deserto (e também ele me pareceu bem confuso, entrei lá e fiquei perdido nos menus). Também não jogarei as DLCs, pois além de elas ainda estarem muito caras (o dinheiro gasto com elas daria para comprar o jogo 3 vezes), os bugs e falhas do game me deixaram com raiva demais para querer continuar jogando.

    De positivo eu destacaria os gráficos (falem o que quiser, mas ninguém pode negar que a Ubisoft é craque em nos entregar belíssimos jogos de mundo aberto), e o enredo (tem maneira melhor de estudar sobre esse período da história americana?). Acho que também poderia incluir aqui o protagonista... O Connor pode até não ser o mais querido Assassino entre os fãs da franquia, mas eu gostei muito dele.

    De negativo eu destacaria os inúmeros bugs e falhas do jogo (sério, Bugsoft? Nenhum patch de correção?)... O jogo é extremamente bugado, e não são bugs simples, são falhas que te atrapalham a avançar no jogo!!! Perdi a conta de quantas vezes tive que reiniciar uma missão por conta desses problemas, acho que nunca xinguei tanto jogando um game quanto xinguei jogando ACIII!!! Uhauhsauhsh!!!!

    As limitações do mundo aberto também me incomodaram muito. Apesar de termos um mundo imenso para explorar, você não é realmente livre para explorá-lo como quiser. Em muitas missões você deve resolver as coisas do jeito que a Ubisoft quer, não do jeito que você acha melhor, e tudo isso só para as suas "ações in-game" se encaixarem com as cutscenes que ela planejou... Eu achei isso decepcionante, me senti jogando um filme (esse é o meu primeiro AC, então eu não sei se isso é padrão na franquia). As vezes eles controlam até o seu ângulo de câmera, ou pior, controlam e travam ela no ângulo que eles querem... é frustrante!!!

    Outro problema são as missões opcionais do Modo História (necessárias para fazer os 100%), achei algumas extremamente chatas de fazer, e muitas delas não faziam o menor sentido no contexto da história, pura encheção de linguiça.

    Teve outras duas coisas que me incomodaram, mas não por me limitarem ou estarem bugadas, mas porque me faziam sentir mal por dentro mesmo. Uma delas era a parte da caça, eu ficava com pena de matar os bichos, principalmente os doguinhos (eu sei que os malditos entregavam minha localização, mas matar doguinhos é maldade, mesmo sendo doguinhos virtuais) e os castores e raposas (eles faziam um barulho tão fofinho). Os únicos que eu matava com gosto eram os lobos, porque os malditos viviam me atacando. 

    A outra coisa que me incomodava era o "Predator Move", achei esse movimento meio chocante, por isso só realizei ele o número de vezes necessárias para fechar o game 100% (devo ter morrido assim numa vida passada, por isso achei a cena tão pertubadora... Uhuahsash!!!).

    Enfim, eu gostei do jogo, mas dificilmente jogaria ele de novo (nem o original nem o remaster). Também gostei do final, só fiquei decepcionado com o final da Fazenda (não tô falando do programa da Record, tô falando da Fazenda onde o Connor mora). Achei que no final a Fazenda viraria uma vila e seria batizada em homenagem ao Connor, mas isso nem rolou... :/

    6
  • vithanks Vitor Augusto Fernandes
    2021-01-15 16:51:09 -0200 Thumb picture
  • vithanks Vitor Augusto Fernandes
    2021-01-13 21:46:03 -0200 Thumb picture
  • gigahertz gigahertz
    2020-12-31 16:22:35 -0200 Thumb picture

    Feliz 2021!

    Feliz 2021, sobreviventes! E que o ano que vem seja melhor que essa merdona pelo qual passamos em 2020 (nem precisa de muito pra isso). Mas pra quem passou 10 dias internado na UTI e viveu pra contar história, tô totalmente no lucro. Que venha a vacina e que tenhamos muita saúde! E principalmente, que esse povo babaca e egoísta que continua cagando pras medidas sanitárias tome vergonha na cara e acorde.

    Nem vou chamar de lista, porque é tão pequena que nem merece ser chamada assim. Mas aí vão os 5 jogos que joguei e finalizei em 2020:

    The Witcher 3 e Assassin's Creed Odyssey foram os 2 jogos que passaram da barreira das 100 horas de jogo cada um, basicamente onde eu passei a maior parte do ano jogando. Mortal Kombat 11, apesar de ter uma campanha relativamente pequena, foi uma experiência muito bacana. Rise of the Tomb Raider foi o único jogo que não maratonei de ponta a ponta, mas mesmo com um hiato de alguns meses, deu pra finalizar e curtir. Mas o meu jogo preferido do ano foi o maravilhoso Ori and the Blinding Forest, que facilmente coloco como o melhor jogo de plataforma dos últimos 10 anos. Inclusive, tô virando o ano jogando sua sequência, Ori and the Will of the Wisps, que vai ser meu primeiro jogo zerado de 2021.

    É isso, povo! Muita saúde, paz e jogatinas pra todos vocês!

    Ori and the Blind Forest: Definitive Edition

    Platform: PC
    215 Players
    73 Check-ins

    30
    • Micro picture
      _gustavo · 4 months ago · 2 pontos

      Feliz 2021 para vc tbm cara ^^

    • Micro picture
      herics · 4 months ago · 2 pontos

      Feliz 2021 jovem ^.^

    • Micro picture
      hardy · 4 months ago · 2 pontos

      Feliz 2021 :)

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...