• 2019-07-04 18:53:09 -0300 Thumb picture

    Retrocaçadores - Caçada Arcade

    E mais uma caçada para a galera da Warpzone que foi em um lugar onde além de reformar arcades eles alugam e fazem também. Fora isso a galera conseguiu mostrar algumas raridades como os Arcades Cruin's USA e Pit-Fighter e já aproveitando levando uns como o MVS azul.

    Podem conferir e relembrar o passado vendo o video.

    Pit-Fighter

    Platform: Arcade
    120 Players
    1 Check-in

    12
  • 2016-08-21 16:47:50 -0300 Thumb picture

    Emular é Preciso!

    Um texto sobre emulação e nostalgia! Afinal, a emulação é um mal necessário?

    ► Matéria por Richter Belmont

    Antes de abordarmos esse tema até certo ponto polêmico, é preciso ter em mente algumas coisas:

    Quando se passa da casa dos vinte, vinte e poucos anos de idade automaticamente você começa a reconhecer ou exaltar pequenas coisas, no qual outrora fizeram ou ainda fazem parte de seu cotidiano. Seja um filme – sabe aquele que você assistiu pela primeira vez ao lado de sua namorada? Uma música e até mesmo um bom livro ou uma história em quadrinhos. E por que não um jogo?

    Essas memorias estão marcadas e ficaram “belas” em nossa mente, refletindo um sentimento de carinho imenso para com algo, alguém ou a algum determinado momento – aquele grande momento, que tanto marcou e agora faz parte de nossa infância! E sendo assim passamos a consumir ou exaltar essas “pequenas” coisas, para que esse “grande momento” não desapareça, ou fique ofuscado assim preservando a memória de nossas vidas.

    E sendo assim, fazemos a festa dos vendedores dos sites de leilões e ambulantes das famosas feiras de velharias, como a da Praça XV por exemplo.

    Minha namorada, assim como alguns parentes acho que nunca entenderam o real motivo de eu gastar tanto dinheiro com essas coisas.

    Um Super Nintendo, um Mega Drive aqui, um Master System acolá – Aquela sensação motivada ao convite de passar horas e horas na barra de rolagem de algum site de leilão, procurando aquele controle original ou até mesmo AQUELE cartucho já amarelado de algum jogo que tanto marcou nossa infância, e ouso dizer que até formou nosso caráter.

    Sim, o caráter! Embargado por aquela bela dose de ansiedade esperando religiosamente o carteiro passar e bater em tua casa. Todas essas coisas que só um vídeo game – um console de vídeo game pode proporcionar.

    Mas afinal, o que tudo isso tem haver com emulação?

    Simples! Isso se chama saudosismo. E no caso dos consoles a emulação está diretamente ligada a esse sentimento.

    Ouve um tempo em que tudo o que tínhamos era um único cartucho – aquele que vinha de “brinde” com o próprio console. Comprar outro era praticamente fora de cogitação. Os jogos eram bem caros – sim, vídeo games sempre foram caros! E naquela época era ainda mais complicado. A gente tinha que se virar como podia. Seja locando dois ou três jogos na locadora da esquina para só entregar na segunda feira, ou na base do rolo mesmo. Emprestando ou trocando as fitas com os coleguinhas.

    *** Infelizmente esse não é o scan da revista original na qual eu vi a matéria. Mas foi a imagem mais próxima que eu consegui achar na internet! ***

    Mas sempre houveram aqueles jogos que víamos nas revistas que nunca acabávamos encontrando para jogar. E ficávamos só na vontade mesmo. É, fazer o que! Eram outros tempos.

    Ainda mais no meu caso, enquanto a molecada se esbaldava com Super Star Soccer, Street Fighter II e Mortal Kombat, eu queria mesmo era jogar Chrono Trigger e Final Fantasy! Não que eu não gostasse dos jogos citados, mas nunca fui bom em jogos de luta. Eu até arriscava uma ou outra partida, mas sempre levava uma surra épica até mesmo para a máquina! E futebol nunca foi meu esporte favorito mesmo.

    Isso sem falar dos outros consoles. Naquele tempo, isso em meados dos anos 90, ter mais de um vídeo game era coisa de rico e um sonho para poucos. Então o que fazer? Como jogar ou ter acesso aqueles jogos que enchiam os nossos olhos em páginas bem ilustradas das revistas de games?

    Como jogar aquele clássico obscuro que SÓ saiu para aquele console pouco conhecido no Japão?


    *** O PC Engine, esse console foi pouco conhecido no ocidente. Muitos só o conheceram através da emulação. Uma pena, pois esse console esconde muita coisa boa em sua biblioteca! ***

    Eu lembro perfeitamente até hoje quando vi pela primeira vez uma matéria sobre Chrono Trigger numa revista, e nela simplesmente dizia: “O melhor RPG já lançado para o Super Nintendo”, ou algo assim. Nem preciso dizer o quão louco fiquei para ver e jogar aquele jogo. Eu já tinha um Super NES, só precisava arranjar o cartucho! Mas isso já é outra história.

    Eu ficava imaginando se algum dia eu poderia ter acesso a todos aqueles jogos que eu via – Será que algum dia poderei comprá-los?

    Mas quem iria imaginar que algum tempo depois, todo esse acervo estaria a distância de um click do mouse!?

    Ok que não seria a mesma coisa, emulação é pirataria e sendo assim é um crime. Crime esse que todos os gamers da década de 80/90 e até mais atuais cometeram!

    A ideia a princípio era a de preservar, mantendo uma cópia de segurança extraída do próprio cartucho original, caso o mesmo visse a quebrar ou deixasse de funcionar. A mídia, conhecida como ROM era extraída do chip através de um acessório conectado ao vídeo game e armazenada em um disquete. Sendo possível executa-lo no próprio console, através desse acessório. Era uma espécie de “flashcart” rudimentar da época.

    *** Esse “tumor” era acoplado ao Super Nintendo, permitindo assim a fazer os dumps dos jogos e rodá-los sem a necessidade de um cartucho! Obviamente existiam outros modelos e variações para os outros consoles! ***

    A Primeira "emulada" a gente nunca esquece:

    Era o ano de 1998/1999 (não lembro bem ao certo), eu tinha um Sega Saturn e já me arrependia amargamente de ter vendido meu Super Nintendo. Não que o Saturn fosse ruim, mas ele não era nada popular. Seus jogos eram escassos, haviam pouquíssimas locadoras que possuíam um bom acervo do mesmo. Naquela época a internet não era nem a sombra do que é hoje e eu sequer tinha acesso a mesma. Aliás, nem computador eu tinha ainda.

    Sempre que eu queria jogar alguma coisa diferente tinha que ir até os limites da cidade com o meu pai, para locar, na ÚNICA locadora da cidade que ainda mantinha um certo acervo de jogos para o Saturn, e assim mesmo eram bem poucos em comparação com os jogos de PlayStation.

    E ainda por cima tinha que ir o caminho todo ouvindo meu pai reclamar de ter que ir tão longe e depois tomar uma bronca da minha mãe por ter sido tão afobado e ansioso e comprado esse console.

    *** Esse carinha aqui já foi bem caro antigamente. E só fui conseguir um quando comecei a colecionar. Esse aqui eu ganhei de um colega de trabalho. Tava no lixo o coitado e agora já até zerei Final Fantasy VII nele! ***

    Pois na época o vídeo game que eu queria mesmo era o PlayStation, porém ele não era nem um pouco acessível. – Sabe como é, cidade pequena do interior de São Paulo. As lojas que tinham eram lojinhas de importado e o preço não era nem um pouco convidativo. E ainda por cima eles não parcelavam, ou no máximo poderiam fazer em três ou quatro parcelas com entrada.

    Não era um valor que meu pai poderia pagar, não sem ter que mexer com o orçamento de toda a casa. Nessa época ele já era aposentando e as coisas já não eram tão fáceis assim. Sem falar que ele sempre vinha com o bordão de que eu já estava crescendo e que logo esqueceria esse negócio de vídeo games. Ledo engano!

    Foi então que eu vi numa revista uma página falando sobre o Sega Saturn, e nela listava alguns dos jogos para mesmo. Então dentre vários títulos como Siberia, Sonic, Panzer Dragoon, House of Dead, estava lá: Resident Evil, o primeirão!

    Como Resident Evil e Final Fantasy VII era um dos principais motivos de eu querer tanto o console da Sony, pensei: – Porque não? Se tem Resident, provavelmente deve ter Final Fantasy VII também! É, naquela época eu não manjava nada mesmo de exclusividades… e nem sequer do console – Era desespero mesmo! Tanto que eu pensava que aquela entrada de expansão fosse para colocar um cartucho de Mega Drive – Finalmente poderia jogar Phantasy Star, pensei!

    Como o Saturn era bem mais acessível de se comprar, afinal estava nas grandes lojas e poderia ser parcelado em várias vezes, consegui convencer o meu pai a compra-lo para mim. Vendendo o Super Nintendo e usando o dinheiro como parte do pagamento. Ah, como eu me arrependo disso, viu!

    Mas isso ficará para outro post…

    Já com o Saturn em mãos, não demorou até que aquela vontade de jogar Super Nintendo de novo batesse a porta, seja pela falta de jogos ou puro saudosismo mesmo. Porém já não o tinha mais, nem o console, muito menos os cartuchos. E pedi-lo de volta era fora de cogitação!

    Foi aí então que conheci a emulação através de um colega de escola. Como na época eu já havia jogado e zerado Chrono Trigger várias vezes, ele sempre vinha me pedir algumas dicas, uma delas que eu me lembro era de como derrotar o Magus. Após esclarecer as suas dúvidas, perguntei se ele havia ganhado um Super Nintendo, pois até então eu sabia que ele não tinha consoles!

    E advinha qual foi a sua resposta? – Não! Estou jogando no computador do meu pai, com um emulador. Sim! Um emulador! Para ser mais preciso o bom e velho ZSNES, ainda numa versão para MS-DOS… parecia mágica! Nem preciso dizer o quanto aquilo explodiu a minha cabeça! Embora já soubesse mexer com computadores, eu desconhecia por completo essa possibilidade. Tanto que a princípio eu pensava ser uma versão de computador mesmo do jogo.

    Mas a euforia veio mesmo quando ele me disse que dava para jogar praticamente qualquer jogo, tanto de SNES, quanto de Mega. E até mesmo de outros consoles, incluindo Arcades. Bastava apenas ter o emulador e o disquete ou CD com as ROMs.

    *** Chrono Trigger direto da máquina do tempo, rodando em uma versão MS-DOS do ZSNES de 1999. Eu realmente tive até que instalar até uma máquina virtual com Windos 98 para rodar isso aqui. – Olha que charme! ***

    Porém eu só fui ganhar um computador algum tempo depois, praticamente um ou dois anos mais tarde. Mas como a gente era bastante chegado, cada um podia frequentar a casa do outro sem problemas. E sempre quando eu ia lá, jogava alguma coisa.

    Foi então no já “longínquo” ano de 2001 que eu ganhei meu primeiro PC!  Não sei nem como meu pai conseguiu isso, pois naquela época computadores ainda não eram algo tão acessível e normalmente quem tinha, ao menos em meu círculo, não eram máquinas novas.

    Mas compramos, ou melhor, ele! Meu pai comprou um “incrível” Celeron 600Mhz com 32 megas de memória RAM. Isso mesmo, megabytes! Você não leu errado.

    E lógico que no primeiro dia de aula daquele ano letivo, fui correndo perturbar esse colega para que me arranjasse logo todas as ROMs! Chegou em casa com alguns disquetes compactados em .ARJ e descarregou no meu HD. Mal podia acreditar! E de tanto que eu perturbei ele – e olha que eu realmente devo tê-lo torrado muito a paciência, porque sempre que queria um jogo diferente ficava pedindo em frenesi para que ele copiasse para mim.

    *** Seiken Densetsu 3, ou Secret of Mana 2. Um jogo que só fui conhecer através da emulação! ***

    Então uma vez ele me emprestou logo um CD com mais de 400 ROMs de Super Nintendo. Naquela época ainda não tinha acesso à internet, mas eu nem ligava! Minha vida já estava completa com aquele CD e se eu bem me lembro, de quebra ainda tinha uns clips do Metallica!

    Em meados desse mesmo ano, já devidamente online… minhas primeiras buscas no saudoso Cadê, advinhem?

    Video games, emuladores, rpgs antigos, emulador de PlayStation e etc...

    Nessa época meu maior objetivo na vida era encontrar algum emulador de PlayStation que realmente funcionasse em meu PC, até que um primo meu me passou um emulador chamado: Connectix Virtual Game Station, bem rudimentar e inicial, mas pude finalmente jogar e zerar Final Fantasy VII. E mais alguns outros jogos do console que desde então, estavam “entalados” na minha garganta.

    *** Esse foi o primeiro e "E UNICO" emulador de PlayStation que rodou na minha máquina naquela época" ***

    E o dia que descobri o emulador do Game Boy Advance então? Pela primeira pude acompanhar praticamente qualquer lançamento e ficar ansioso para que um jogo x ou y fosse lançado e consequentemente dumpado – e não, X e Y não foram referências a Pokémon!

    Como podem ver através desse longo e saudoso texto, minha relação com a emulação foi bastante “intima” e nostálgica. Na época eu não tinha como bancar os consoles. Meu PC mal rodava qualquer tipo de jogo. E os que tinham, não me interessavam tanto, afinal não tinha Mario, não tinha Zelda, Sonic, os RPGs japonês que eu tanto amava… ah mas tinha Quake 2 – E eu jogava viu, como eu jogava! Ao som de Brave New World, não tinha coisa melhor. – Mas deixa o Quake de lado, não estamos falando dele aqui. Em suma, foi um verdadeiro milagre ter achado um emulador de PlayStation que funcionasse, capengando, mas funcionava! E de quebra pude jogar vários outros clássicos que sempre tive vontade de conhecer, mas nunca tive oportunidade.

    Mas e hoje em dia? Emular vale a pena?

    Quanto a isso, pode variar bastante de pessoa para pessoa. Eu particularmente, sempre que possível, vou preferir jogar no console original! Por mais que hoje em dia seja possível até emular um PS3, mesmo que de maneira rudimentar, a forma como os jogos são processados e executados, sempre será uma experiência artificial, sintética! Embora há quem diga que um jogo emulado, principalmente de consoles mais “recentes”, como um PS2 por exemplo, fica muito melhor se bem configurado e otimizado. Chegando a ser comparado quase como uma versão HD do mesmo. Mas será mesmo essa a “real” experiência que o jogo pode lhe proporcionar, tirando as limitações de seu hardware original? Acho que não! Nas gerações passadas os serrilhados faziam parte de nossas vidas, e eliminá-los é quase como forçar a sua esposa a fazer uma plástica só porque ela envelheceu e hoje em dia você não a ache mais tão bonita ou atraente. Porém se formos levar em conta a diferença entre os monitores atuais e os antigos televisores CRT, isso acaba sendo muitas vezes um mal necessário. A baixa resolução e a própria arquitetura dos displays antigos acabavam fazendo com que os mesmos funcionassem como um belo filtro natural!

    *** Final Fantasy XII rodando no PCSX2 – devidamente configurado com shaders e filtros HD. Reparem como o jogo fica até parecendo uma versão remasterizada! ***

    E por mais que você tenha os devidos controles adaptados para a USB, existem outros fatores que podem comprometer a experiência plena, principalmente para os mais saudosistas e puritanos.

    Questões como gamma de cores, áudio… principalmente o áudio! Justamente devido a todas as camadas de software e hardware que o mesmo vai ter de passar até chegar em nossos ouvidos, acaba sendo o fator mais comprometido.

    Ainda mais no caso do Mega Drive, devido a sua Síntese FM, que até hoje nunca que um emulador conseguirá proporcionar toda a fidelidade daquele som “metálico” e característico, cortesia do lendário Yamaha YM2612. Coisas de quem realmente viveu a época e sabe exatamente como o jogo se comporta, com todas as suas limitações e até imperfeições no hardware original!

    Isso sem mencionar os mais diversos filtros e o famigerado “save state”, que gamer que é gamer jamais irá utilizar desse recurso! Quanto ao uso de filtros é até uma questão polemica para muitos. Mas, convenhamos que um bom scanline e bilinear é essencial, principalmente para displays mais modernos, como já foi mencionado acima. Mais do que isso, é realmente camuflar e depreciar toda a arte e beleza proporcionada pelos sprites, em sua forma mais pura e simples!

    Outro “crime” é simplesmente com o escalonamento da imagem. Nunca que um jogo originalmente concebido para rodar no formato 4:3 deve ser esticado para 16:9. Isso é uma verdadeira atrocidade e um descaso tremendo com a arte do jogo!

    *** Reparem que na imagem à direita a pobre da Alis parece que passou um bom tempo na única confeitaria de Algol! – Você sabe, aquela enfornada no fundo de uma caverna! E mesmo com a opção de “Stretch” desabilitada, essa proporção não está correta não! ***

    Apesar de possuir vários consoles em minha pequena e humilde coleção. Na maioria das vezes os jogos são caros e até certo ponto raros e difíceis de achar. Quem coleciona, sabe muito bem do que estou falando. Mesmo com os flashcarts disponíveis no mercado, os mesmos também não são lá muito baratos. Eu mesmo, fora o R4 do Nintendo DS não possuo nenhum outro por enquanto.

    Fora a própria questão de infraestrutura, embora seja perfeitamente possível manter todos os consoles ligados à TV, isso requer um certo investimento e muita dor de cabeça com os cabos. Nem vou mencionar a questão dos televisores modernos, que se você não tiver os cabos certos e até mesmo alguns BONS conversores, nem vale a pena. E não é todo mundo que possuí espaço suficiente para manter uma TV CRT – O bom e velho tubão em casa!

    Isso sem falar de títulos que ficaram exclusivos apenas no Japão. Embora eu consiga ler uma ou outra palavra em japonês, meus conhecimentos se resumem normalmente a nomenclaturas e a itens simples de menu. É impossível manter um pleno entendimento em um idioma que eu não domino!

    Nesse quesito a emulação trouxe uma outra grande vantagem que são os ROMhacking, modificações feitas na própria ROM, possibilitando por exemplo, a tradução do jogo para um idioma mais acessível, até mesmo para o português brasileiro. Inúmeros grupos de tradução surgiram em idos da década de 90 e nos anos 2000 e alguns deles estão ativos até hoje!

    Possibilitando nós, meros ocidentais a finalmente poder jogar títulos que ficaram exclusivamente na terra do sol nascente! Principalmente os RPGs japoneses, graças a isso Tales of Phantasia é um dos meus top 10 até hoje!

    Então tendo tudo isso em mente, e pesando na balança, ainda assim os emuladores são essenciais. Seja pela própria facilidade de se ter reunido em um único local todo o acervo necessário, ou até mesmo para conhecer ou relembrar um jogo que equivale o seu peso em ouro no mercado retro, a emulação se faz essencial, ao menos é claro que você tenha muito dinheiro e consiga bancar mesmo os títulos mais caros!

    Principalmente no caso dos Arcades, afinal? Quem tem espaço o suficiente para manter uma ou duas, ou até mais dessas máquinas em casa? Há quem tenha, porém, a maioria não!

    E mesmo que algumas produtoras relancem seus clássicos mais antigos em coletâneas para os consoles atuais, ainda assim na maioria das vezes se trata de uma emulação, só que uma emulação oficial, com todos os prós e os contras já citados.

    Chrono Trigger

    Platform: SNES
    13972 Players
    484 Check-ins

    8
    • Micro picture
      santz · almost 6 years ago · 2 pontos

      Emulação é do bem.

  • 2014-10-01 08:03:40 -0300 Thumb picture
    9
    • Micro picture
      teamblue · over 7 years ago · 0 pontos

      Olha o chefão que mais gosto sem dúvida é o Gesse, mas o mais difícil de ganhar é o SHAO KAHN #FATO

    • Micro picture
      julio777 · over 7 years ago · 0 pontos

      Geese sempre.

    • Micro picture
      zuhgamerr · over 7 years ago · 0 pontos

      @teamblue o geese é mais moral ! Mas o shao khan é um fdp ! :P

  • 2014-09-03 10:42:07 -0300 Thumb picture

    1944 The Loop Master - Contando Fichas x008

    No Contando Fichas dessa  semana, temos o continuação da Saga dos jogos 19--, com o belo jogo 1944 The Loop Master!

    Esse quadro do Social Club que sempre trazer vídeos de jogos de Arcade, para relembrar os tempos dos magníficos Fliperamas, e também para termos aquela nostalgia de contarmos as nossas moedinhas para ver se conseguiríamos jogar novamente!

    O usuário @jonahgusso é quem está contando as fichas no episódio de hoje!

    Esse foi 1944 The Loop Master, dando continuidade a série de jogos 19--, que vai contemplar pelo menos 1 ficha e cada um desses famosos Arcades de shoot'em up!

    Social Club - Os Melhores estão aqui!!

    1944: The Loop Master

    Platform: Arcade
    91 Players
    5 Check-ins

    9
    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      Estou curtindo demais fazer essa Sega dos jogo 19--, pena que ela já está acabando, temos mais dois jogos apenas!

    • Micro picture
      mrdns · almost 8 years ago · 0 pontos

      Na espera do 1984, shooter do George Orwell!

    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      Heheheh @mrdns, esse clássico é de outro nível, vai ter que procurar no Scribd!

  • 2014-08-26 15:24:41 -0300 Thumb picture

    1943 - Contando Fichas x007

    No Contando Fichas de hoje, teremos o continuação da Saga dos jogos 19--, começamos com o clássico 1943 JP!

    Esse quadro do Social Club que sempre trazer vídeos de jogos de Arcadeantigos, para relembrar os tempos dos magníficos Fliperamas, e também para termos aquela nostalgia de contarmos as nossas moedinhas para ver se conseguiríamos jogar novamente!

    O usuário @jonahgusso é quem está contando as fichas no episódio de hoje!

    O jogo foi 1943 JP, continuando a série de jogos da Saga 19--, que vai contemplar esses famosos Arcades de shoot'em up!

    Social Club - Os Melhores estão aqui!!

    1943 Kai

    Platform: TurboGrafx-16
    18 Players
    2 Check-ins

    6
    • Micro picture
      jose_augusto_547 · almost 8 years ago · 0 pontos

      Cara, joguei muito esse jogo com meu pai quando era mais novo....altas zueras.

    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      É @joge_augusto_527 o jogo é bem legal mesmo, muito bem animado, mas também é bem difícil!

  • 2014-07-29 00:42:09 -0300 Thumb picture

    005! - Contando Fichas x003

    Neste Terceiro episódio do Contando Fichas teremos o jogo de maluco chamado 005 Your Secret for Sales!

    Nesse quadro do Social Club vou sempre trazer vídeos de jogos de Arcade antigos, para relembrar os velhos tempos dos magníficos Fliperamas, mas não é só isso, também para ter aquela nostalgia de contarmos as nossas moedinhas para ver se conseguiríamos jogar!

    O usuário @jonahgusso é quem está contando as fichas dessa vez!

    O jogo foi 005 Your Secret for Sales!

    Social Club - Os Melhores estão aqui!!

    005

    Platform: Arcade
    2 Players
    1 Check-in

    8
    • Micro picture
      jonnyel · almost 8 years ago · 0 pontos

      Caraca, bicho!... Deste aí eu NUNCA tinha ouvido falar...

    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      É Jonny esse foi realmente aleatório, nada chamativo, dificilmente jogaria em um Fliperama de verdade, valeu a experiência mas pena da ficha gasta!

    • Micro picture
      mrdns · almost 8 years ago · 0 pontos

      Contando as fichas 003 é o jogo 005? Então o próximo vai ser um jogo do 007? XD

  • 2014-07-19 12:19:14 -0300 Thumb picture

    Mille Miglia! - Segundo episódio de Contando Fichas x002

    Hoje no Segundo episódio do Contando Fichas teremos o jogo de Corrida chamado Mille Miglia!

    Nesse quadro do Social Club vou sempre trazer vídeos de jogos de Arcade antigos, para relembrar os velhos tempos dos magníficos Fliperamas, mas não é só isso, também para ter aquela nostalgia de contarmos as nossas moedinhas para ver se conseguiríamos jogar!

    O usuário @jonahgusso é quem está contando as fichas dessa vez!

    O jogo foi Mille Miglia da Kaneco!

    Social Club - Os Melhores estão aqui!!!

    Arcade's Greatest Hits: The Atari Collection 1

    Platform: Sega Saturn
    4 Players

    16
    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      Jogo legal, e valeu muito as fichas gastas!

    • Micro picture
      jonnyel · almost 8 years ago · 0 pontos

      Ficou muito bacana, @jonahgusso !... Vamos fazer um "dueto" de algum jogo tipo o Final Fight... Mas, o quadro ficou muito bacana mesmo!... Congrats!...

    • Micro picture
      jonahgusso · almost 8 years ago · 0 pontos

      Valeu Jonny! E duelo? Escolhemos um jogo e vemos quem vai mais longe com uma única Ficha?

  • deletado999999 Farei uma nova ou não.
    2014-02-14 16:13:58 -0200 Thumb picture

    SEGA anuncia Blade Arcus from Shining...

    ...novo título de luta com personagens da série Shining.

    Fonte: Gematsu

    2
  • pyronslair Pyron's Lair
    2013-07-28 13:12:56 -0300 Thumb picture
    Post by pyronslair: [Re-upped ] Neste episódio iremos falar sobre o clá

    [Re-upped ] Neste episódio iremos falar sobre o clássico Strider, e de como surgiu uma das franquias mais estilosas da Capcom.

    Strider

    Platform: Genesis
    802 Players
    17 Check-ins

    35

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...