• fredson Fredson Ricelli
    2022-01-21 14:45:47 -0200 Thumb picture

    Playstation 2021 Wrap-Up

    Nem puxa dados do PS3 mais, mas...

    .

    14
    • Micro picture
      marviiu · about 21 hours ago · 1 ponto

      Tadinho do PS3, o Vitinha é bem provável que também não.

    • Micro picture
      katsuragi · about 19 hours ago · 1 ponto

      Joguei um cadinho no meu Vita esse ano e definitivamente não incluem ele ou o PS3 nesse Wrap Up, uma pena.

  • andrivaio Rafael Andriotti Sevaio
    2022-01-20 14:49:21 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva PlayStation 2021

    Enfim saiu a Retrospectiva PlayStation do ano de 2021 com as estatísticas dos Players! Adoro ver esse resumão!

    8
  • xonas_kun Kirby Kiryu
    2022-01-15 11:20:26 -0200 Thumb picture

    Ainda dá tempo de fazer meu Top 10 2021?

    Medium 3896668 featured image

    Feliz 2022 para todos e todas! Faz um tempo que não apareço por aqui. Correrias da vidas, mudanças profissionais, compromissos pessoas... Porém, quero voltar! Acredito que não existe um lugar na internet BR que seja tão interessane como aqui para acompanhar as jogatinas e organizar as próprias. Dito isso, muita coisa boa para nós nesse 2022.

    2021 foi um ano que,mesmo sendo muito corrido, tive o privilégio de adquirir (pela primeira vez) um console da atual geração - O Xbox Serie S - e também pude realizar o sonho antigo de ter o último console da Nintendo (O switch). Tendo Gamepass, o número de possibilidades foram ao infinito e, infelizmente, o número de horas não. Mas, ainda assim, consegui aproveitar bastante os dois consoles. 

    Ao todo consegui jogar em 2021 32 jogos! Destes 16 foram de Xbox, 01 de 3DS, 01 de Wii e 14 de Switch. Percebo que continuo com a tendência de não conseguir seguir o hype (tirando algumas exceções, como vai se ver nessa lista). Quero fazer um TOP 10 melhores jogos que joguei e no final colocar todos. En marché! 

    10) Kaze and the Wild Mask (NS)

    Começando com um jogo brasileiro, Kaze and the Wild Mask foi uma grata surpresa. Tendo a trilogia Donkey Kong Country, do SNES, como principal inspiração e muitos toque de Sonic, Kaze é bonito e bom de jogar. Os desafios são interessante, especialmente para quem quiser busca melhores tempos de conclusão de fase. As músicas não são o grande ponto forte do jogo, mas para quem gosta de plataforma o jogo vai agradar com certeza. 

    9) Cross Code (NS)

    O jogo que me fez comprar um controle novo para o meu Switch! Cross Code é uma mistura de Jrpg com Bullet Time e puzzle. Uma misutra inesperada? Sim! Mas muito boa. Jogando com uma protagonista inicialmete muda e sem muitas memórias de quem ela é, temos um mundo virtual (ou nem tanto assim) e uma trama sobre corporações e identidade! Bom, não é? CrossCode irá demandar algumas horinhas (especialmente quem for para as sidemissions), mas prende o jogador tanto pela história como pela jogabilidade. Quem sabe um dia volto para jogar a DLC?

    8) Undertale (Xbox)

    Bem... É Undertale! A essa altura do campeonato acho que não tenho muito o que falar desse jovem clássico do mundo dos jogos. Mesmo conhecendo os memes e tendo ouvido diversas vezes músicas de Undertale (obrigado por isso, Toby Foxx), jogar foi uma das melhores experiências que já tive com narrativa. Lembrando que suas escolhas vão impactar diretamente em como a história vai ser contada e, no meu caso, fiz o final 'feliz' (não tive estômago para ver personagens cativantes sendo destruídos). É um jogo curto, inovador e criativo do inicio ao fim. Se você não jogou, vale a pena ir atrás.

    7) Mario + Rabbids Kingdom Batlle

    Talvez a grande surpresa do meu top 10. Não sou muito fã de jogos de estratégia (acredito que o único que me agradou até hoje foi Fire Emblem), mas o tempero nintendo fez toda a diferença aqui. A jogabilidade é o grande forte desse jogo e, rapidamente, você consegue entender quais as possibilidades de jogo com cada personagem. É um jogo bonito, com músicas bonitas e o enredo bem fraco. Mas estamos falando de Mario e enredo nunca foi seu forte. Vale a pena tanto o jogo base quanto a DLC do Donkey Kong.

    6) Final Fantasy IX (Xbox)

    Depois de personagens com cabelos arrepiados e um romance escolar, finalmente a geração PS1 teve um final fantasy que me fez lembrar dos clássicos FF e FF6! Nada contra o FF VII ou VIII, mas não consegui ter o mesmo carinho que muitos tem por este dois jogos. O IX, entretanto, me fez sentir-me novamente jogando um típico Jrpg da Squere Enix, seja na temática, na ambientação ou nos personagens. Amar o Vivi nesse jogo é uma obrigação (a gente tá falando aqui de reflexão sobre a subjetividade humana! O.O). A parte ruim desse jogo, na minha opinião, é o antagonista. Acho que depois de Kefka e de Sephiroth, estava difícil (ou será que ainda é) criar um antagonista que seja marcante. E a maneira como o grande Plot é resolvido é bem fraca - mas a jornada, neste caso, compensou muito. 

    5) Metroid Dread (NS)

    Abrindo a parte superior da lista temos o jogo que segui junto com o Hype.  É uma experiência diferente jogar na mesma época um jogo e Dread foi assim. Alguns caminhos ou informações sendo descobertas em tempo real fazem toda a diferença na experiência. Metroid Dread inova alguns aspectos da franquia (como a afirmação da linearidade já presente no Fusion) como também na narrativa (TEMOS A VOZ DA SAMUS!). Parry são bem recompensados e algumas lutas exigem quase perfeição no ritmo - e tudo isso é muito bom! Gosto muito de Metroidvania e a mãe desse gênero, no seu retono, não deixou a desejar.  E não deixe de concluiur o jogo - vale MUITO a pena ver o que acontece no final e as coisas que poderão vir daí.

    4) Yakuza Kiwami (Xbox)

    Já sou fã de Yakuza desde que descobri Bakamitai cantada por Kazuma Kiryu e, ao jogar o Yakuza 0, vi que essa é uma franquia que precisa ficar na minha lista de favoritos. Porém jogar o Kiwami depois do 0 pode causar um pequeno estranhamento, já que o Kiwami é o um jogo anterior ao 0 em sua realização. O reboot consegue melhorar muita coisa da versão de PS2 e traz uma história incrível, mais sidequest nonsense e uma das lutas, até agora, mais legais da franquia (joguei até o 3). As reviravoltas da história, o perfil de cada personagem (especialmente de Kiryu) e Kamurocho foram, facilmente, um dos lugares que mais me demorei em 2021. 

    3) The Legend of Zelda Link’s Awakening (NS)

    Se pudesse colocar 3A e 3B, seria Yakuza e Link's Awakening. Porém, como preciso escolher, Zelda fica no terceiro lugar do pódio por dois motivo. O primeiro é a nostalgia - joguei o original do game boy color e rever aquilo tudo nessa pintura que é o remake pesa muito nesse cansado coração de jogador de videogame; o segundo é que a nintendo conseguiu melhorar o que já era bom, trazendo novos aspectos para esse jogo seja na sua jogabilidade ou na qualidade de vida e fazendo, novamente, eu me emocionar com a história de Marin. Se você tem um Switch, não pode deixar passar esse jogo.

    2) Mario Odyssey

    Lembro-me que quando Super Mario Odyssey foi lançado eu fiquei maluco e assiti todos os gameplays possiveis no youtube. Jump Up, Super Star! foi uma música que ouvi inúmeras vezes e, quando comprei meu Switch, não tive dúvida - Super Mario Odyssey foi o primeiro jogo a fechar no console. E ele é tudo isso que todo mundo fala dele - a direção de arte, as músicas, as referências, a jogabilidade inspirada diretamente no melhor que temos de Mario 3D. Outro título indispensável do Nintendo Switch. Um detalhe que talvez muita gente não tenha visto é o final depois de concluir o enorme desafio que é The Darker Side com uma tocante despedida entre Mario e Cap. Procura no Youtube, vale a pena.

    1) Dragon Quest XI

    Sinceramente, foi difícil encontrar o Top 1. Mas, depois de pensa bastante, acabei por colocar aquele que foi meu primeiro jogo de 2021. Dragon Quest XI é uma carta de amor para quem gosta de Jrpg e para os fãs de Dragon Quest. Conheci a franquia a pouco tempo e jogar o XI só aumento meu carinho e apreço pelos jogos. Temos o mundo muito bonito de ser explorado, um plot de origem e uma missão pós-game muito interessante. Na minha experiência pessoal, DQ XI foi o jogo em que mais investi horas (101h), perdendo só para o meu querido Xenoblade Chronicles (122h). Dragon Quest XI tem uma jogabilidade que não inova demais na franquia mas uma história que é tocante em diversos momentos - e, as vezes, o mais difícil não é inovar, é manter o tradicional com qualidade.

    ----

    Bem, é isso! 10 joguinos para 2021! Vou colocar a lista de todos que joguei abaixo. Se você leu até aqui, muito obrigado! Espero voltar a atualizar mais meu perfil pq ajuda muito no final para recuperar a experiência do ano. Tive que deixar jogos querido - como Axion Verge ou Carto - de fora do Top 10 e alguns que tinha certeza que entrariam - como Octopath Traveller - não entraram. 

    Mais uma vez, que tenhamos um 2022 de muita saúde, muito trabalho e muitos jogos! o/

    22) Final Fantasy VIII (Xbox)

    21) Super Paper Mario (Wii)

    20) Phoenix Wright - Justice of All (3DS)

    19) Unravel (Xbox)

    18) Transistor (NS)

    17)The Medium (Xbox)

    16) Carto (NS)

    15) Bastion (NS)

    14) Wonder Boy: The Dragon's Trap (NS)

    13) Octopath Traveller (Xbox)

    12) Marvel Avenger (Xbox)

    11) Yakuza 3 (Xbox)

    10) Cris Tales (Xbox)

    9) Sea of The Solitude (Xbox)

    8) Haven (Xbox)

    7) Control (Xbox)

    6) New Super Mario U Deluxe (NS)

    5) Final Fantasy 12 (Xbox)

    4) Super Mario 3D World + Bowser Fury's* (NS)

    3) Yakuza Kiwami 2 (Xbox)

    2) Donkey Kong Country: Tropical Freeze (NS)

    1) Axion Verge (NS)

    Dragon Quest XI S: Echoes of an Elusive Age

    Platform: Xbox One
    13 Players
    29 Check-ins

    12
    • Micro picture
      zefie · 6 days ago · 2 pontos

      Feliz 2022 para você também, e que seja um ótimo ano para todos nós!
      E sua lista tem muita coisa boa, saudades de jogar New Super Mario U e 3D World ahuahuahua.

      1 reply
  • chimianopao Chimia No Pão
    2022-01-12 15:32:53 -0200 Thumb picture

    Games Zerados 2021

    Tinha até esquecido de mandar a lista, mas aí vi o post do @zir0 kkkk

    Total: 23

    Ano que eu comprei um Series S e um PS2. Os jogos devem vir mais variados daqui pra frente.

    Bom, fazer pelo menos um TOP 5:

    1. UnMetal

    2. Danganronpa Another Episode: Ultra Despair Girls

    3. A Plague Tale: Innocence

    4. Life is Strange: Before the Storm

    5. Sunset Overdrive

    UnMetal  (Vita)

    Foi o mais divertido que eu joguei. Gameplay excelente no vita e piadas o tempo todo. O sargento dando ordens pra tropa é bom demais, e depois a luta com ele é de ganhar nos argumentos kkkk

    A Plague Tale: Innocence (Series S)

    Uma pegada meio da leste, com steahlt (como que escreve isso) levando o garotinho, com um bom twist lá pro final. E ainda tem belos gráficos

    Danganronpa Another Episode: Ultra Despair Girls (Vita)

    Fui com a expectativa baixa e adorei o jogo. Gameplay bom com muitos efeitos diferentes para a arma, e a estória  e personagens sensacionais de danganronpa.

    Life is Strange: Before the Storm (PS4)

    Jogo da Chloe S2. Como adorei o primeiro, eu precisa ver mais da Chloe nesse. E ainda tem o episódio extra com a Max!

    Sunset Overdrive (Series S)

    Aquela zuera open world. Eu queria jogar ele há anos, aí muito hypado não tinha como ele ser tudo que eu esperava. Mas me diverti e ri bastante com as ótimas piadas e excelente dublagem.

    Danganronpa Another Episode: Ultra Despair Girls

    Platform: Playstation Vita
    4 Players

    14
    • Micro picture
      _gustavo · 10 days ago · 2 pontos

      Dublagem do Sunset Overdrive é muito boa mesmo, traduziram bem demais as piadas kkkkk. UnMetal pretendo jogar agora que saiu no PC, joguei a demo é bom pra caramba

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · 9 days ago · 2 pontos

      Unmetal é genial. To doido pra jogar. Quando quiser se desfazer dessa midia fisica ai nao se acanhe, faço esse favor pra vc...hehe

      1 reply
  • usoppbr João Carlos
    2022-01-09 10:57:12 -0200 Thumb picture

    Meme Gamer: O Que Você Jogou em 2021? [11ª Edição]

    Medium 3895866 featured image

    Fala galera, beleza? Já faz um tempo que não venho mais conseguindo conciliar meu dia-a-dia com o Alvanista, mas quando chega a época do Meme a gente não pode deixar passar. 2021 foi um ano bem difícil pra mim, especialmente pra conseguir um emprego certo, mas entre isso tudo eu consegui terminar uma boa quantidade de jogos - só não tive aquele fôlego extra de vir aqui antes pra compartilhar.

    Como sempre, vou falar das minha experiências mais marcantes, sejam por terem sido positivas ou negativas, e no final vou citar a lista completa do que joguei em 2021 e pretendo continuar jogando em 2022. Vamos lá.

     Assassin's Creed: The Ezio Collection (2016, Xbox One)

    Esse aqui eu comecei a jogar assim que o comprei, em Janeiro de 2019, mas me levou uns bons 2 anos e meio pra aceitar o fato de que ou eu encarava aquela campanha super chata do AC Revelations de uma vez por todas ou ficaria pra sempre com o jogo em aberto. É a campanha mais curta da série e o jogo em si é muito bonito se comparado aos anteriores, mas mesmo assim os objetivos secundários pra conseguir 100% de sincronização acabam estragando a "diversão". No Brotherhood já acontecia um pouco disso, mas em Revelations eles conseguiram deixar isso pior ainda. Ficaram faltando 2 Conquistas das 149 que eu acho que nunca vou pegar, mas o resto do jogo tem Conquistas bem aceitáveis. No geral, é uma coletânea que só vale o preço por vir com 3 jogos e 2 animações em disco, a qualidade geral da própria coletânea deixa um pouco a desejar. Os gráficos são "lisos" e não tem aquela gama de efeitos bonitos de luz e sombra que eles usavamm no Xbox 360/PlayStation 3. Se algum dia o III estiver por uns 50 reais eu penso em jogar, se não, essa foi a minha última interação com a série.

    LEGO Batman: A Trilogia (2008-2014, Xbox 360/One)

    Depois de umas férias cuidando do sobrinho da esposa, voltamos pra casa com uma grande vontade de jogar LEGO. Começamos pelo MARVEL SUPER HEROES mas foi com BATMAN que tivemos as melhores experiências. O primeiro e o segundo jogo são simplesmente sensacionais, mas o terceiro já deixa um pouco a desejar. As fases são muito longas, a história tenta se levar a sério enquanto é cheia de piadinhas sem graça e o que sobra mesmo é uma grande quantidade de tarefas longas e repetitivas pós-game. Aquela essência de jogo simples e divertido que qualquer criança poderia jogar se perdeu com o tempo e talvez esse seja o maior erro aqui. O sobrinho não conseguia terminar os jogos sozinho, apenas o primeiro Batman. E pelo que parece os jogos da série vão ficando mais e mais complexos, é realmente uma pena. São experiências marcantes, mas nem a pau uma criança de 7 anos consegue jogar sozinho mesmo com tudo traduzido e dublado.

    Banjo-Kazooie & Banjo-Tooie (2008-2009, Xbox 360)

    Dava pra escrever um livro sobre a minha experiência conturbada com Banjo-Kazooie no passado, mas em 2021 eu finalmente conseguir colocar um ponto final nela. Joguei a maior parte do jogo sem guia, pois lembrava quase tudo ainda das jogadas passadas mas a última fase é realmente de uma dificuldade um pouco acima do restante do jogo. Já Banjo-Tooie é uma experiência um tanto frustrante porque é um jogo recheado de mapas gigantes, interações com NPCs e tipos de jogabilidades diferente devido as transformações que acontecem durante a jornada mas de certa forma a experiência geral é um pouco abaixo do brilhantismo do primeiro jogo. Não quer dizer que é uma experiência ruim, é só muito trabalhosa pra conseguir se divertir da mesma forma que o primeiro jogo. Cheguei a iniciar o Nuts & Bolts mas não deu tempo de ir muito longe ainda Fica para o próximo Meme (se tudo de certo não der errado.

    Forza Horizon 2 (2014, Xbox One)

    Esse aqui foi outro caso de jogo que levei alguns anos pra encarar de vez e terminar. Mas o que fez a experiência ser um tanto "vazia" é o fato de que o jogo sem as DLCs parece um tanto vazio e repetitivo demais. Assim como todos os jogos da Microsoft na plataforma, a dificuldade das Conquistas é insana, então se estiver procurando aumentar o Gamer Score é melhor deixar passar mesmo com as DLCs. Esse é daqueles jogos que você precisa terminar mais de uma vez até desbloquear tudo (pelo menos 2x pra garantir a vitória definitiva do torneio, 15x pra pear as Conquistas completas). Acho que em caso de jogos como esse, que o licenciamento foi encerrado e o conteúdo adicional não pode mais ser vendido, eles deveriam atualizar pra remover as propagandas desses conteúdos. Pelo menos você não ficaria sabendo quais partes do jogo estaria perdendo assim.

    Oceanhorn: Monster of Uncharted Seas (2015, Xbox One)

    Quando saiu o anúncio que Oceanhorn 2 estaria chegando à consoles, aquela pequena chama no meu coração acendeu novamente. Tanto que eu comprei Oceanhorn novamente, agora no Xbox One, pelo preço completo só pra repetir a excelente experiência que já havia tido com ele nos PCs. Essa é uma daquelas experiências simples e satisfatórias baseadas em franquias de sucesso que duram pouco mais de 20h caso você queira completar todas as Conquistas que vale a pena cada minuto investido. Que venha o 2 que me parece estar muito melhor que esse.

    LEGO City Undercover (2015, Xbox One)

    Como não podia deixar de fazer, acabei comprando esse jogo original LEGO ainda antes de terminar o BATMAN 3 e tive uma experiência parecida... É um jogo que apoia na história pra mostrar essa grande cidade que pode ser explorada a medida que você vai chegando perto de capturar o "cara mau" mas ao mesmo não dá pra levar nada a sério e os personagens não são muito legais - isso sem citar a gama de referências à filmes dos anos 1980 e piadinhas super sem graça que completam a experiência mediana. O problema é que esses jogos são ótimos de jogar, mas eles não decidem se o público alvo é infantil ou adulto - e acaba falhando em agradar ambos porque o jogo é difícil demais pra uma criança e fácil demais pra um adulto.

    Flashback: The Quest for Identity (2020, Xbox One)

    O meu jogo favorito de todos os tempos. Isso sozinho é razão pra eu procurar esse jogo em todas as plataformas que já tive acesso nessa vida, mas a razão da vez é que a Microids, empresa responsável por essa versão "2020" vai produzir uma continuação 2D em 2022 que substitui FADE TO BLACK na continuidade da "série". Tudo que já joguei da empresa achei legal, inclusive esse port que mistura o melhor das versões PC que eu joguei muito pouco com algumas modernices que acho cafona e são totalmente opcionais. Que a continuação siga o mesmo caminho e será sucesso garantido.

    Outros jogos que terminei em 2021: LEGO Marvel Super Heroes, Zup! F, Zup! Z, Zup! XS, Zup! 9, Grand Theft Auto IV, Monument Valley+.

    Ficou pra 2022: Mass Effect 3, Banjo-Kazooie: Nuts & Bolt, Life is Strange 2, Hitman! Go, LEGO Star Wars: The Complete Saga, Doom 64.

    LEGO Batman: The Videogame

    Platform: XBOX 360
    615 Players
    75 Check-ins

    15
    • Micro picture
      marvox · 13 days ago · 2 pontos

      Muito legal mesmo carinha! Da sua lista os Banjos, FH2 e Oceanhorn me trouxeram boas lembranças de quando conheci esses jogos, inclusive você mesmo que me indicou Oceanhorn, e que venha a continuação porque tá amarrado faz um tempo. Seus jogos de 2022 quero ver o carinha zerando Doom 64. LiS2 ainda chegarei nele \o/

      1 reply
    • Micro picture
      rafaelssn · 13 days ago · 2 pontos

      Acho que é isso que me desanimou nos LEGOS de uns tempos pra cá, a complexidade deles, isso que eu já não tinha gostado muito do LEGO Batman 2, o 1 é perfeito mesmo.

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 11 days ago · 2 pontos

      Mano...eu adoro as piadinhas sem graça dos LEGO...e esse LEGO CITY achei o melhor de todos os LEGOS que já joguei...

      4 replies
  • santz Santz
    2022-01-05 09:25:25 -0200 Thumb picture

    Top 5 jogos zerados em 2021

     Seguindo a onda da galera, vou postar minha lista de top jogos zerados no ano passado. Eu não quis montar um top 10 porque ia ficar extenso e não zerei tantos jogos assim ano passado. Isso me fez perceber que o canal do YouTube realmente me comeu um tempo desgramado.

    5º - Horizon Chase: Turbo

     Joguinho de corrida foda totalmente inspirado no clássico Top Gear, que marcou minha infância. Zerei com meu irmão 100% no modo campanha e foi uma experiência sensacional.

    .

    .

    .

    4º - Dark Souls: Prepare to Die Edition

     O tão aclamado Dark Souls de fato é um jogo sensacional. Não é um jogo difícil como todo mundo fala, mas exige atenção constante, pois tem muita coisa que pode te matar na hora.

    .

    .

    .

    3º - Donkey Kong Country Returns

     A trilogia clássica é fantástica e eu não botava muita fé nesse retorno da série para o Wii, mas o jogo é realmente incrível. Fases bem projetadas, visual lindíssimo e um desafios na medida certa.

    .

    .

    .

    2º - Cuphead

     Mais um jogo que joguei com meu irmão e fiquei maravilhoso. O jogo é bem desafiados, mas é satisfatório demais. Esse visual baseado nos desenhos clássicos e a trilha sonora são um espetáculo por si só.

    .

    .

    .

    1º - Tomb Raider

    Presente de Natal da @mcalor e fiquei extremamente maravilhado com o jogo. Tudo nele é perfeito. O drama, a personagem, os cenários, a jogabilidade, os coletáveis. Jogo top demais. A Epic ainda deu a trilogia completa, então esse ano de 2022 eu vou zerar a sequência. XD

    .

    .

    .

    É isso aí. Apesar de ter zerado 37 jogos no ano passado, que é bem pouco do que costumo zerar, foi um ano sensacional, mas esse 2022 pretendo jogar muito mais. Falou pessoal o/

    43
    • Micro picture
      tiagotrigger · 17 days ago · 2 pontos

      Ainda preciso terminar esse DKC ai e já emendar no Tropical Freeze.

      2 replies
    • Micro picture
      bobramber · 17 days ago · 2 pontos

      Boa!!! Só jogões no top, embora eu não tenha conseguido gostar de Tomb Raider, mas passei da metade da campanha antes do drop.

      2 replies
    • Micro picture
      gennosuke6 · 17 days ago · 2 pontos

      Só jogo top! Amo Horizon Chase e Dark Souls! S2 Tô doido pra jogar esse DK tbm.

      3 replies
  • diogo_paixao Diogo Louzada Paixão
    2022-01-03 12:31:49 -0200 Thumb picture

    Lista de Jogos Jogados Por Mim em 2021

    Assim como no ano passado, resolvi fazer uma lista com tudo que joguei/rejoguei/terminei/platinei/fiz 100% etc de jogos este anos =)

    Segue abaixo:

    PC:

    League of Legends (Jogando)


    PS5:

    Among Us (Jogando)

    Astro's Playroom (Terminei e Platinei)

    Hot Wheels Unleashed (Jogando)

    ManEater (Terminei e Platinei)

    Overcooked: All You Can Eat (Jogando)

    Ratchet & Clank: Rift Apart (Terminei e Platinei)

    Returnal (Terminei e Platinei)

    Tales of Arise (Terminei e Platinei)

    Tony Hawk Pro Skater 1 + 2 (Jogando)


    PS4:

    Abzü (Terminei e fiz 100%)

    Afterparty (Joguei e está largado)

    Burly Men at Sea (Terminei e Platinei)

    Burnout Paradise (Joguei e está largado)

    Dead By Daylight (Joguei e está largado)

    Doom 64 (Terminei e fiz 100%)

    Erica (Terminei)

    Everybody Going to the Rapture (Joguei e está largado)

    Here They Lie (Rejoguei e fiz 100%)

    Hide & Dance (Terminei e fiz 100%)

    Horizon Chase Turbo (Terminei e Platinei)

    Journey (Terminei e fiz 100%)

    Little Nightmares (Terminei)

    Little Nightmares 2 (Terminei e Platinei)

    MediEvil (Terminei e Platinei)

    Minefield (Terminei e fiz 100%)

    Mom Hid My Game (Terminei e fiz 100%)

    Mom Hid My Game 2 (Terminei e fiz 100%)

    Mortal Kombat XL (Rejoguei)

    One Finger Death Punch 2 (Terminei e Platinei)

    One Piece: World Seeker (Terminei e Platinei, falta DLC's)

    Pac-Man 256 (Jogando daquele jeito)

    Pac-Man: Championship Edition 2 (Rejoguei e Platinei)

    Paladins (Joguei e Platinei)

    Parappa The Rapper Remastered (Terminei e Platinei)

    Parappa The Rapper 2 (Terminei e fiz 100%)

    Resident Evil Village (Terminei e Platinei)

    Rocket Arena (Joguei e Platinei)

    Rogue Company (Joguei e Platinei)

    Rogue Legacy (Rejoguei e Platinei)

    Ruined King: A League of Legends Story (Jogando)

    Runner2 (Jogando daquele jeito)

    Sakura Succubus (Terminado e Platinado)

    Sakura Succubus 2 (Jogando daquele jeito)

    Scribblenauts Showdown (Rejoguei e Platinei)

    Shady Part of Me (Terminei e Platinei)

    Super Bomberman R (Jogando daquele jeito)

    Taiko no Tatsujin (Joguei)

    The Order 1866 (Terminei e Platinei)

    Unravel (Joguei e está largado)


    PS3:

    Assassin's Creed (Terminei)

    Castlevania: Lords of Shadow 2 (Continuei rejogando do ano passado e Platinei).

    Duke Nukem Forever (Comecei a DLC e larguei)

    Epic Mickey 2 (Joguei e está largado)

    Far Cry 2 (Joguei e está largado)

    Grid 2 (Rejoguei e está largado)

    Journey (Rejoguei e fiz 100%)

    Kung Fu Rabbit (Terminei e fiz 100%)

    Max Payne 3 (Rejoguei e está largado)

    Need For Speed: Most Wanted (Joguei e está largado).

    Need For Speed Shift 2 (Joguei e está largado)

    One Piece Pirate Warriors (Rejoguei e está largado)

    Sonic & Sega All-Star Racing (Terminei e Platinei)

    Unmechanical Extended (Joguei e está largado)

    PS Vita:

    Dungeon Punks (Rejoguei e Platinei)

    My Name is Mayo (Terminei e Platinei)

    PlayStation All-Star Battle Royale (Jogando daquele jeito)

    Runner2 (Jogando daquele jeito)

    Sparkle 2 (Jogando)

    Tales of Hearts R (Rejoguei e Platinei)

    Tales of Arise

    Platform: Playstation 5
    8 Players
    21 Check-ins

    16
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2022-01-01 00:55:33 -0200 Thumb picture

    Ultimas considerações do ano de 2021

    Mais um anos e foi pessoal, e essa é minha última postagem do ano, do perfil mais cancelado do Alvanista, ahahah! É sério estou a anos aqui nessa rede e sei que a maioria do pessoal aqui não gosta de mim , mas eu não ligo, como eu sempre digo "A verdade tem poucos amigos", e eu tento ser sincero com que eu penso. Não seria feliz se vivesse para agradar pessoas que eu nem conheço e nem gostam de mim, ou mesmo nem querem meu bem (e sinto muito se você vive uma vida vazia assim, sério não vale a pena). E na moral, a maioria aqui flerta com ideias progressistas (e canhotas), das quais eu me oponho veementemente, então foda-se esses caras.

    Mudando de assunto, esse ano foi um ano complicado, nós ainda estamos sentindo as consequências da pandemia global. Além de todos os problemas que nosso país passa, não é fácil ser brasileiro... Eu ando postando pouco aqui, tanto pelo desanimo com a rede e as pessoas aqui, quanto por ela estar as traças (coisa que nunca vai mudar pelo jeito), além de eu estar envolvido em projetos pessoais, que surgiram depois do fim da faculdade. Afinal precisamos tocar a vida, mesmo com as adversidades. Aliás tenho diversos planos para o ano que vem, mas vou guardar eles para mim, por enquanto.

    Quanto aos jogos, esse ano achei que iria jogar mais coisas, ver mais séries e animações, comecei o ano bem, mas depois o habitual desanimo bateu a porta, além do tempo ter ficado escasso. Mano tem maluco aqui na rede que termina mais de 100 jogos por ano, como um cara desses consegue, ahahah! Eu não conseguiria nem com muita força de vontade, por que tempo eu não tenho. Estou me dedicando ao Genshin Impact e Action Taimanin ainda, enquanto esse ano surgiram Pokémon TCGO e Gods Unchained para tomar meu tempo. E falando nisso...

    E eu não canso de falar que: "Ano que vem vai ser o ano que ouviremos falar muito de jogos NFT". Eu já falei sobre isso, então não vou me alongar, mas espero que essa seja uma boa forma de garantir uma grana e se divertir no processo, e como isso é lucrativo, muitas desenvolvedoras vão aderir a isso. Mas claro poucas vão ter êxito, além de ter risco de perda né. Vamos ver se essa "moda" vai durar ou se é algo passageiro mesmo. Mas ganhar dinheiro jogando, me parece uma coisa interessante!

    E por fim, quero falar mais sobre esse lado político, sei que muita gente aqui não gosta disso, mas como dizia um professor meu: "Quem não gosta de política, vai ser dominado por aqueles que gostam". E eu adolescente burro não entedia isso na época, mas hoje em dia isso faz muito mais sentido. Eu queria muito mesmo, me fechar no meu mundo como muitos, só jogar e cagar para o que acontece no mundo, mas uma hora ou outra a conta chega, e tudo que acontece a sua volta vai te afetar. Mas o ponto que eu queria abordar era que, esse ano tivemos muitas empresas, bancos, instituições no geral dando muito visibilidade e apoiando pautas progressistas (para não dizer a real que é, dando espaço para esquerdista e sua ideologias deturpadas e idiotas). Seja banco por ai se fodendo, por querer demonizar o consumo de carne e irritando o pessoal da agro, marca de bolacha querendo falar de masculinidade tóxica, e site de streaming de animes incentivando a cultura do cancelamento e dando aval para militante histérico atacar inocentes, isso só esse mês... É complicado, não da para só ignorar isso, toda essas marcas promovendo militância política de esquerda, usando seu poder e influência para tentar moldar a sociedade, mudando o pensamento e deturpando bons valores, enquanto criminaliza a liberdade de opinião, já que obviamente eles não se importam com seu bem estar ou essas pautas, querem só te controlar mesmo.

    Ano passado eu já reclamei muito sobre produtoras de games querendo impor ideologias nos seus jogos, nem a diversão que tanto amamos está livre de militância política. Infelizmente os gamers aceitam isso, o resultado são jogos sendo censurados (novos e os relançamentos), mais jogos abordando esses temas, e claro escândalos e abusos dentro da indústria. Já que esse pessoal que tenta sinalizar virtudes o tempo todo (tanto pessoas, quanto empresas) tendem a ser as mais sujas, por que o pessoal progressista não quer o bem da humanidade, são gente doente e nojenta que quer só impor suas vontades assim como sua visão deturpada de mundo. Ainda tenho esperança (mas pouca) das pessoas acordarem e boicotarem essas grandes marcas e produtoras de jogos que querem "esquerdizar" seus produtos. No geral a maioria das pessoas ODEIA lacração, e todo esse papinho furado de justiça social, só são passivos mesmo, evitam conflitos, e não querem deixar de consumir as coisas que gostam, mesmo a empresa por trás promovendo coisas que eles odeiam. Mas claro, quanto mais cutuca uma onça, maior a chance dela se revoltar e dar o bote. Enfim, eu faço a minha parte e não consumo essa porcaria, e reclamo quando tenho que reclamar, recomendo que vocês o façam também. Enfim, feliz ano novo, que o ano que vem seja melhor para todas as pessoas de bem!

    EDIT: Para aquelas pessoas que não ligam para essas coisas ou acham essas temáticas de controle social, uma "teoria da conspiração" (mesmo tudo estando acontecendo na sua frente), eu vou deixar esse corte do canal Canal Tragicômico. Ele ilustra bem todas essas mudanças sociais, e como as pessoas ignoram isso, e como a parábola do sapo na panela, só percebe que a sociedade está mudando a sua volta para pior quando é tarde demais (não sejam passivos pessoal):

    POSTAGENS DE FIM DE ANO

    Dia 1 - Jogos que finalizei em 2021

    Dia 2 - Lista da vergonha 2021 [Parte 1 e 2] - 2020

    Dia 3 - Lista da vergonha 2021 [Parte 3 e 4] - 2021

    Dia 4 - Lista da vergonha 2021 [Parte 5 e 6] - 2021

    Dia 5 - Ultimas considerações do ano

    7
  • eikesaur Eike Gabriel
    2022-01-01 00:49:50 -0200 Thumb picture

    Battletoads - Finalizado

    E para fechar o ano de 2021, um joguinho que estava na minha backlog há tempos e faltava apenas um cadinho para terminar. Esse aqui foi um meio termo entre facilidade e dificuldade, pois teve partes que achei bem fácil (considerando que os jogos mais antigos possuem a fama de serem bem difíceis), mas em compensação, teve partes que deram nos nervos, como a famosa fase das motinhas, que depois de um tempo, consegui passar. Confesso que esperava um pouco mais do jogo, mas dou ênfase em alguns pontos bem positivos, como o diálogo descontraído dos personagens, a criatividade das fases e, não menos importante, a possibilidade de jogar cooperativamente, que torna o jogo bem mais divertido. No fim, acho que valeu, pois me diverti bastante com meu irmão.

    Zerado: 31/12/2021

    Lista de jogos finalizados em 2021:

    32. Battletoads (Xbox One) (Nota: 8) (-Backlog)

    31. Gears of War 4 (Xbox One) (Nota: 9,2)

    30. Metal Slug Advance (Game Boy Advance) (Nota: 8)

    29. What Remains of Edith Finch (Xbox One) (Nota: 7,5)

    28. Race with Ryan (Xbox One) (Nota: 6)

    27. The Little Acre (Xbox One) (Nota: 6,5)

    26. Townscaper (Xbox One) (Nota: 1)

    25. Kirby: Planet Robobot (Nintendo 3DS) (Nota: 8,5)

    24. Halo 2: Anniversary (Xbox 360) (Nota: 10) (-Backlog)

    23. FAR: Lone Sails (Xbox One) (Nota: 6) (-Backlog)

    22. Halo: Reach (Xbox 360) (Nota: 9,5) (-Backlog)

    21. Enslaved:Odyssey to the West (Xbox 360) (Nota: 8,5) (-Backlog)

    20. Halo: Combat Evolved Anniversary (Xbox 360) (Nota: 9) (-Backlog)

    19. Dragon Ball: Xenoverse (Xbox One) (Nota: 8,8) (-Backlog)

    18. Pokémon Black Version (Nintendo DS) (Nota: 9)

    17. Gears of War: Judgment (Xbox 360) (Nota: 7,5)

    16. Sea of Solitude (Xbox One) (Nota: 7)

    15. Adam's Venture Oringins (Xbox One) (Nota: 2) (-Backlog)

    14. Cruz Brothers (Xbox One) (Nota: 3) (-Backlog)

    13. Super Mario 3D Land (Nintendo 3DS) (Nota: 8,5)

    12. Far Cry 3: Blood Dragon (Xbox 360) (Nota: 7,5) (-Backlog)

    11. Yoshi's New Island (Nintendo 3DS) (Nota: 5,5)

    10. Child of Light (Xbox One) (Nota: 8,7) (-Backlog)

    9. Jotun: Valhalla Edition (Xbox One) (Nota: 7) (-Backlog)

    8. Limbo (Xbox One) (Nota: 8) (-Backlog)

    7. Sunset Overdrive (Xbox One) (Nota: 9) (-Backlog)

    6. Pokémon Y (Nintendo 3DS) (Nota: 9,5)

    5. Mario Kart 7 (Nintendo 3DS) (Nota: 9)

    4. Gears of War 3 (Xbox 360) (Nota: 10) (-Backlog)

    3. Ori and the Will of The Wisps (Xbox One) (Nota: 9,7)

    2. Minecraft Dungeons (Xbox One) (Nota: 8,5)

    1. Max: The Curse of Brotherhood (Xbox One) (Nota: 7) (-Backlog)

    Battletoads

    Platform: Xbox One
    46 Players
    19 Check-ins

    6
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2021-12-31 01:03:04 -0200 Thumb picture

    Lista da Vergonha 2021 - Lista de Fim de Ano #4 [Parte 2-4 | 2021]

    Finalmente a sexta e última parte da minha lista da vergonha, foram mais de sessenta jogos esse ano que comprei e não dei a devida atenção. Mas eu já mudei de postura, e estou comprando pouquíssimos jogos. Enfim vamos lá:

    31 - Supraland

    Um jogo com inspirações em jogo da Nintendo, praticamente um The Legend of Zelda com homens palito, ele vai ganhar uma sequência ano que vem. E cara, o visual desse jogo é lindo demais, não se enganem pelos personagens simples, tão lindo que não rodou no meu PC direito...

    32 - Sword Art Online Re: Hollow Fragment

    Comprei por que estava barato..., mas acho Sword Art Online, uma franquia de animes de baitola.

    33 - Team Sonic Racing

    Comprei por conta dos 90% de desconto. Esse jogo é uma porcaria, por que a SEGA não fez um novo Sonic and All-Stars Racing Transformed, em vez dessa bomba? Onde eles estavam com a cabeça? Eu que nem curtia jogos de corrida amava aquele jogo, esse ai além de só ter personagens de Sonic, é ruim e genérico.

    34 - The TakeOver

    Antes de Streets of Rage 4 ser lançado, tínhamos o The TakeOver, que até então era a melhor homenagem a o clássico Streets of Rage, mas ele não é tão bom quanto SoR4, e depois que se joga ele, fica difícil engolir esse aqui. Quem sabe o Mayhem Brawler seja melhor.

    35 - Titan Souls

    Esse jogo ai não é para mim... é que morrer mil vezes para um chefe apelão é um saco...

    36 - TSIOQUE

    Você abre a página desse jogo e está cheio de prêmios e notas altas, que os desenvolvedores exibem com orgulho. Ele é um point-and-click com animações bem feitas, sobre uma menina empoeirada que precisa sair do castelo cheio de monstros. Nem instalei esse...

    37 - Unravel 1 e 2

    Mais um daqueles jogos indies criativos. Aqui controlamos bonecos feitos de lã, que tem que enfrentar desafios de plataforma, além de quebra cabeças criativos com essa mecânica de lã. Nem instalei também!

    38 - Yooka-Laylee and the Impossible Lair | Yooka-Laylee

    Eu joguei bastante o Yooka-Laylee and the Impossible Lair, mas o primeiro joguei muito pouco. Esse segundo jogo é com certeza bem superior, e cai mais no meu gosto, que amo jogos de plataforma no estilo Donkey Kong Country. Um dia eu me dedico mais a ele, ainda está instalado aqui.

    39 - Ys IX: Monstrum Nox Digital Deluxe Edition

    Comprei esse na pré venda, essa que é a segunda versão mais cara do jogo, a mais cara vem com DLCs de itens para facilitar o jogo. Eu curto muito a franquia Ys, mas o visual dela e até mecânicas já estão datadas. E esse novo demorou para chegar no ocidente e no PC. Só não me dediquei pois a anos ando sem saco para RPGs, coisa que não mudou até hoje.

    40 - Zwei: The Arges Adventure | Zwei: The Ilvard Insurrection

    Eu comprei os dois jogos da franquia bem barato no Kinguin, e nem sequer instalei, então não tenho muito para falar desse jogos.

    --

    E finalmente essa lista chega ao fim, foram muitos jogos comprados esse ano e poucos terminados, mas eu já parei de comprar tantos jogos que não vou jogar. Aliás ano que vem vou comprar pouca coisa, e me dedicar a outros projetos e Pokémon TCG. Hoje antes da meia noite, eu posto minha considerações sobre o ano que passou e as expectativas para o próximo.

    POSTAGENS DE FIM DE ANO

    Dia 1 - Jogos que finalizei em 2021

    Dia 2 - Lista da vergonha 2021 [Parte 1 e 2] - 2020

    Dia 3 - Lista da vergonha 2021 [Parte 3 e 4] - 2021

    Dia 4 - Lista da vergonha 2021 [Parte 5 e 6] - 2021

    Dia 5 - Ultimas considerações do ano

    Ys IX: Monstrum Nox

    Platform: PC
    12 Players
    16 Check-ins

    3
    • Micro picture
      santz · 22 days ago · 1 ponto

      Unreal parece muito foda. Está na minha lista de desejos para comprar.

      2 replies

Load more updates

Keep reading → Collapse ←
Loading...