2022-05-11 00:23:43 -0300 2022-05-11 00:23:43 -0300
raiden Marcio Garcia Seufitele Pinto checked-in to:
Post by raiden: <p>É senhoras e senhores. Eis a minha reação ao jog
Salt and Sacrifice

Platform: Playstation 4
5 Players
6 Check-ins

É senhoras e senhores. Eis a minha reação ao jogar 10 horas desse jogo... 

Vamos lá. Resumidamente... Salt and Sanctuary você define facilmente. É um Dark Souls 2d. Salt and Sacrifice eu defino como um Monster Hunter 2d com elementos soulsvania. Mas agora troque o termo Monster por Mage. Então fica Mage Hunter Vania 2d. E isso é bom para uma continuação soulsvania? Na minha opinião definitivamente não. Mas pra quem curte monster hunter talvez possa curtir o que vai ver aqui. 

Isso porque o jogo tem a mesma receita de bolo de qualquer monster hunter. Mas ao invés de monstros, troque por magos. Mate vários magos, colete materiais para forjar sets de armaduras, peça por peça, armas mas só pode equipar se tiver a skill correspondente habilitada na árvore. Repita isso várias e várias vezes e você tem Salt and Sacrifice. 

Claro, você tem chefes mas o jogo tem o cenário fragmentado e cada parte pode ser acessada no hub central do jogo ao estilo Demon's Souls. Num primeiro momento isso até pode parecer uma coisa legal, mas garanto, aqui não é.

Imagine que está explorando o cenário do primeiro jogo e do nada encontra uma porta ou um penhasco. Se você quiser prosseguir, não conseguirá. À menos que mate, por exemplo, dois magos específicos, um de gelo outro de fogo. Sim. A sua progressão e liberdade no cenário será interrompida por magos que deve matar. Isso ao meu ver é um erro terrível. Ainda mais pra um jogo que é apenas o segundo da franquia. E PRA QUÊ mudar TANTO assim uma receita de bolo que deu certo no primeiro? Não quiseram inovar, mas renovar. 

O jogo tem aquele esquema de Dark Souls 2. Se morrer, o personagem fica no aspecto de morto vivo e sua barra de HP é reduzida (e muito!) permanentemente até que use o item para reverter a sua humanidade. Mas são bem raros. 

Temos agora ferramentas de caçador, inclusive uma que é o gancho bem ao estilo de Sekiro. Para fazer itens de cura e tudo mais, prepare-se para farmar farmar e farmar. 

O modo Multiplayer tem coop, inclusive se quiser jogar inteiro em coop, pode. Tem pvp e invasões. Mas para que alguém lhe invada você deve permitir tocando num sinal vermelho no chão ao estilo Dark Souls. 

Porém, o jogo deixa explícito que a ênfase aqui é monster hunter, ou melhor, mago hunter. Pra mim uma tentativa de formar uma comunidade de maneira muito arriscada por ser apenas o segundo jogo. Mudou DEMAIS a estrutura. Perdeu a sua identidade. Infelizmente. Assim como fizeram com Darkest Dungeon 2 que foi ainda pior. 

Eu recomendaria esse jogo para quem curte monster hunter. Porque ESQUEÇA se acha que vai encontrar uma sequência digna igual o primeiro jogo, no mesmo estilo soulsvania puro, com liberdade plena, de querer ir pra onde quiser. Sacrifice NÃO É ISSO. Ele OBRIGARÁ você a farmar, farmar e farmar MUITO para progredir no cenário. Lamentável... Mais uma franquia destruída como foi com Darkest Dungeon. Ficarei jogando eternamente os primeiros jogos. É o que me resta. Essas tentativas de querer inovar mexendo demais na estrutura, às vezes pode ser um tiro no pé. Querer justificar essa estrutura pra formar uma comunidade como a From formou ao longo dos anos num estalar de dedos é muita prepotência. Tinha a faca e o queijo na mão. Esse esquema de monster hunter... Nada a ver. Aqui não. Triste... 

16
  • Micro picture
    seufi · about 2 months ago · 2 pontos

    Bom, já que tocou no assunto, fala melhor sobre o darkest dungeon 2. Vi de relance meu irmão jogando, e ainda não vi gameplay. Por que tu acha que é ruim?

    1 reply
  • Micro picture
    bobramber · about 2 months ago · 2 pontos

    Não achou que seja uma boa sequência, e entendi que quem curte monster hunter vai gostar, mas de maneira geral, considerando standalone, o jogo é bom?

    2 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...