2022-06-22 23:01:32 -0300 2022-06-22 23:01:32 -0300
rotcivsette Victor

30 Dias de Games: Dia 30 - Jogo que Mudou sua Vida

Esse desafio foi divertido, mas nossa, FINALMENTE chegamos ao fim. Tava parecendo trabalho, dia que eu não postava ele eu me sentia culpado.

Bem, tiveram vários jogos aqui nesse desafio que mudaram minha vida. E é difícil não repetir o jogo favorito de todos, ou o pura nostalgia, ou o que todos deveriam jogar aqui. Mas eu tenho uma ideia sim. E se prepara que lá vem textão, já que é o último dia quero fechar com significado.

Coloca essa playlist pra tocar enquanto lê, caso tenha interesse:

O que mudou minha vida foi Final Fantasy Tactics Advance @goraku

Ele também era um candidato ao dia da maior surpresa, mas não mudou minha percepção gamer igual Shiren. Mas ele definitivamente me trouxe uma onda de criatividade que nunca tive igual.

Na época eu estava procurando um Pokémon de GBA pra jogar no meu DS. E na rua que eu comprava tinham esgotado todos. Aí fui com meu dinheirinho procurar qualquer coisa que parecesse interessante e não sair de mãos vazias. O dono da loja me mostrou o FFTA e disse que cobraria só 30 reais, já que ele não ia conseguir vender um "jogo ruim daquele". Eu comprei pelo nome, apesar de eu nunca ter jogado Final Fantasy, eu sabia que era uma franquia bem aclamada. E desde aquela época eu não engolia esse papo de "jogo que ninguém é capaz de gostar" e outras falácias de gente gosta de se enfiar numa mente de colmeia.

E foi a melhor compra da minha vida.

Foi de longe o jogo que mais acumulei horas na vida e que mais me senti imerso, mesmo sendo isométrico, de sprites simples e cheio de mecânicas novas que um fã de FFT clássico deve odiar.

Esse jogo me introduziu ao sistema de jobs e ele foi a principal razão de hoje eu amar RPGs. Esse conceito aliado às raças me fez querer pertencer àquele mundo e cumprir meu papel. E ver meus personagens do meu clã crescerem a medida que o jogo avançava foi o que me fez entender o que significa um RPG.

Eu lembro do nome de cada membro principal do meu clã:

Azimov, o Bangaa que começou como Fighter e eventualmente se tornou um Gladiador. Ele era o louco do meu grupo e se arriscava nas linhas de frente usando todo tipo de técnica que se machucava e machucava mais os inimigos.

Chareen, a Viera que começou como Fencer, passou por uma fase Red Mage e eventualmente se tornou uma Assassina temida. Com suas magias elementais e suas técnicas de subterfúgio, ela assassinava seus alvos e fazia questão de se vangloriar.

Neddy, o humano que começou como Fighter e se tornou meu confiável Paladino. Ele teve uma fase Blue Mage, mas ele nunca descobriu direito como se transformar em monstros (nem o Victor criança). Ele curava e enviava o julgamento divino aos nossos inimigos.

Kenneth, o Bangaa Defensor que eventualmente se tornou um Templário destemido e imparável. Sua lança penetrava todo mal (e bem) que cruzava seu caminho.

O nosso Nu Mou que foi de Alquimista a Beastmaster. Ele aposentou e resolveu ficar com os monstros na fazenda. Seu nome foi esquecido pelos livros de história (e pelo Victor).

Mas esses monstros que ele cuidava não vinham do nada. O protagonista nomeado "Victor" era um Soldado aspirante que já foi um Ladrão, um Ninja e encerrou sua campanha como um Caçador usuário de duas espadas e um arco mortal que capturava todos os monstros que ele desejasse. Sua técnica favorita era a Sidewinder, uma espada sagrada gigante que descia dos céus para dizimar criaturas vis.

E como se essas memórias não bastassem, essa inspiração toda deu vida à minha primeira obra fictícia na vida, Omega: Rune Soldiers. Na época eu não sabia se ia transformar em mangá, animação ou jogo, mas foi um projeto que carreguei pela vida toda e com certeza farei jogos dela no futuro.

Desenho que fiz já faz uns anos. Vou refazer tudo.

Mas além dessas memórias, o jogo é incrível na minha opinião. Toneladas de customização através de habilidades que podem ser aprendidas e adicionadas independente da sua job ou equipamento, conteúdo denso e uma história que na superfície parece simples, mas termina com uma flechada no peito bem atirada. É uma baita afronta aos isekais da vida e uma baita de uma mensagem de "acorda pra vida, você só tem uma".

Irônico essa ser a mensagem, sendo que ignorei a minha própria para jogar esse jogo. Também, eu não entendia inglês na época :P

Final Fantasy Tactics Advance

Platform: Gameboy Advance
2410 Players
79 Check-ins

24
  • Micro picture
    bobramber · 14 days ago · 2 pontos

    Que legal hein!!!

  • Micro picture
    santz · 13 days ago · 2 pontos

    Esse desenho aí ficou muito massa hein. Tu desenha bem mano.

    1 reply
  • Micro picture
    goraku · 13 days ago · 2 pontos

    Parabéns por completar o desafio!

    1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...