2021-08-19 18:38:24 -0300 2021-08-19 18:38:24 -0300
raccoon Ronaldo D'Arcadia checked-in to:
Post by raccoon: <p><strong><em>Finalizado</em></strong> | Eu me apa
The Ascent

Platform: PC
14 Players
8 Check-ins

Finalizado | Eu me apaixonei por shooters isométricos com a antiga trilogia Alien Breed da Team 17, desde então me interesso muito por jogos do gênero. Eu achei The Ascent um trabalho incrível, que mesmo com alguns problemas consegue agradar em todas as frentes. Mas pelo que eu vi ele divide opiniões. 

Primeiramente The Ascent é, provavelmente, um dos isométricos mais bonitos de que me lembro. A atenção visual aos detalhes é absurda, surpreendente mesmo. Um minimalismo belíssimo para uma realidade cyberpunk podre e violenta. A trilha sonora segue pela mesma linha de qualidade, ótimas batidas eletrônicas pesadas enquanto rola a matança.

 E sim, The Ascent é brutalmente violento. Pra se ter uma ideia, o jogo lida com mortes colaterais da mesma forma que o diretor Paul Verhoeven fez em O Vingador do Futuro, aquele com Schwarzenegger sabe? Naquela famosa cena da escada rolante? Então, é mais ou menos daquele jeito. E realmente não tem como evitar mortes colaterais pois os locais são altamente populosos e as batalhas chegam a rolar com lança mísseis.

No quesito qualidade de gameplay e visual eu já esperava um bom desempenho pelo o que eu tinha visto, mas o jogo também surpreende com sua história. Temos personagens muito bem construídos, cutscenes bem talhadas, ótima apresentação (de menus) e ótimos textos explicativos, é uma mitologia que realmente convence dentro do tema cyberpunk. O universo é rico de interações e conversas paralelas que perdi um bom tempo ouvindo. O mapa, com diferentes níveis de acesso hierárquico é épico. A grande quantidade de upgrades, skills, gadgests e armas, funcionam incrivelmente bem e servem pra dar dinamismo ao combate.

Uma das coisas que meio que chama a atenção é que, na minha opinião, o final não consegue segurar tanta expectativa e acaba se apoiando na ideia de que outro jogo virá. Outra coisa também é que as batalhas finais são ridiculamente mais difíceis de que todo o resto do jogo, por isso pra encarar precisa estar com os upgrades  todos em dia, pra não dizer no máximo. Pra isso você precisa limpar o mapa, missões secundárias e coletáveis.

Enfim, eu sou fã de jogos desse gênero e realmente gostei de The Ascent, ele é totalmente viciante, não queria jogar outra coisa até terminar. Pra um estúdio pequeno, esse jogo é literalmente um monstro. 

PS: O jogo vende forte seu caráter de multiplayer, talvez isso afete na questão da dificuldade. Eu joguei sozinho e suei no final

16
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...