o_arco_da_velha

Persona dedicada ao resgate de animações retrô... E alguns outros gatos pingados que se salvarem

You aren't following o_arco_da_velha.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2022-05-16 22:10:49 -0300 Thumb picture

    Soul Eater

    Ano - 2008

    Número de episódios - 51

    Disponível em plataformas de streaming - Não

    Disponível dublado - Não

    Disponível legendado em PTBR - Sim (Link AQUI)

    Sinopse: Shibunsen é uma escola localizada na fictícia Death City em Nevada, Estados Unidos. A escola é dirigida pelo Shinigami, como um centro de treinamento para humanos com a habilidade de se transformar em armas, assim como os manejadores dessas armas, chamados de Artesãos. Frequentando esta escola estão Maka Albarn e seu parceiro foice Soul Eater; o ninja Black Star e sua parceira Tsubaki Nakatsukasa, e o filho do Shinigami, Death the Kid, e suas parceiras, Liz e Patty Thompson. O objetivo dos alunos da escola é fazer com que suas armas derrotem e absorvam as almas de 99 humanos corrompidos e uma bruxa, o que aumentará dramaticamente o poder da arma dada e as transformará em "death schytes (foices da morte)", armas capazes de serem usadas pelo Shinigami, podendo assim proteger a humanidade dos mais diversos perigos.

    _____________________________________________________________________________

    Soul Eater é um caso engraçado pra mim. Nos meus dois primeiros contatos com a série (com o segundo eu vendo ela inteira até) eu achei a mesma um saco, mas recentemente me deu na telha de assistí-lo novamente (pois tentava lembrar dele e só via coisas legais) e para minha surpresa ele tinha exatamente tudo aquilo que eu aprecio em um bom battle shounen (provavelmente ainda me faltava conhecer algumas porcarias pra perceber isso, como o recente Demon Slayer), e devido a isso trago ele aqui hoje, no Arco!

    A história se passa em um mundo onde certas pessoas possuem a habilidade de se transformar em armas, porém estas precisam de parceiros específicos para que possam despertar seu verdadeiro potencial, e devido a isso a Morte, o Shinigami, decide criar a Academia Shibusen para Armas e Artesãos, onde jovens poderiam ingressar e desenvolver suas habilidades, além de derrotar seres humanos corrompidos antes que estes se tornassem Kishins (uma espécie de demônio), podendo mesmo absorver a alma destes para se tornarem armas mais poderosas.

    A protagonista, Maka, é uma das Artesãs desse lugar, e luta junto com seu parceiro que dá nome à série, Soul Eater, e quer superar sua mãe (que foi uma das melhores alunas do lugar, e a ponto de transformar o seu pai em uma Arma para o  próprio Shinigami, uma Death Schyte). No lugar também tem o ninja Black Star (que não tem nada de discreto e furtivo) e sua parceira Tsubaki (que pode virar uma série de armas japonesas diferentes), além do Death The Kid (o filho do Shinigami, fissurado em coisas simétricas) e suas duas parceiras, as irmãs Thompson (que podem virar duas pistolas idênticas). 

    Os 3 primeiros episódios são para introduzir cada um desses personagens, mas logo em seguida a série começa a seguir uma progressão, mostrando situações ameaçadoras e inimigos poderosos, como a bruxa Medusa (se acha que conhece vilões ruins de battle shounen, pense duas vezes), além de um baita desenvolvimento de cada um dos personagens, além da dose cavalar de comédia exagerada que a série tem, lembrando bastante a pegada do recente Kill la Kill, com tudo bem cartunizado, cheio de caretas  e tudo o mais, ahuahua

    As cenas de ação são excelentes (o estilo mais cartunizado dos personagens dá uma dinâmica melhor para as lutas), com o estúdio Bones (o mesmo que animou as duas versões de Fullmetal Alchemist) fazendo bem seu trabalho, e a ambientação da série também é show, com tudo bem exagerado e caricato, com o sol dando risada e a lua cuspindo sangue, parecendo que o mundo inteiro é um completo halloween!

    No geral o anime é bem único mesmo, o cast no geral é muito carismático e não é sempre que tu vê uma personagem mulher protagonizando um battle shounen, sem ser alvo de fanservice e ainda lutando com uma foice... Que toca piano e gosta de jazz! 

    O único ponto negativo da série é o seu final, que é meio anticlimático e não aborda 100% do mangá... Mas nada que estrague a obra e que impeça você, que gosta de um bom shounen de porrada, dê uma chance para Soul Eater, com a Velha assinando embaixo! 

    Lista com todas as indicações da Velha: AQUI!

    24
    • Micro picture
      carlospenajr · about 17 hours ago · 2 pontos

      Pior que eu tava gostando bastante dessa série, até tava lendo o manga na época, mas chegou num ponto que tava arrastado e transformaram aquele da serra eletrica em mulher (acho que era Giriko o nome dele, gostava dele mas faz tanto tempo que quase não lembro nada) e ele(a) morreu por que a alma dele estorou de tanto ódio, mandei a merda a série, nunca mais relei nela...

      2 replies
    • Micro picture
      ersatzgott · about 17 hours ago · 2 pontos

      Não vi nem li ainda, mas quem gosta do mangá geralmente odeia o anime. Pelo final original e tals. Acho que vale mais recomendar o mangá, pois é a visão original do autor do começo ao fim

      3 replies
    • Micro picture
      mateusfv · about 17 hours ago · 2 pontos

      Esse é um dos que enrolo a anos pra ver kk, não sabia que as armas eram pessoas em si, jurava que era tipo aquele arco filler do bleach que as armas ganhas formas humanóides.

      2 replies
  • 2022-05-11 23:44:52 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens da Velha #2

    Medium 3913345 featured image

    Bem vindos a mais um post do Arco da Velha! Desta vez, dando continuidade aos posts copiados na cara dura do nosso amigo @vante, comparando personagens de franquias diferentes, desta vez trazendo duas moças que, à primeira vista, não têm nada em comum, mas quando tu olha com mais detalhes as semelhanças são bem grandes: Rosette Cristopher, do anime/mangá Chrno Crusade e Estelle Bright, da série de jogos da Falcom, The Legend of Heroes: Trails in the Sky!

    Antes de mais nada, um pequeno resumo de nossas duas personagens de hoje: Rosette vivia contente com seu irmão gêmeo, Joshua, em um orfanato, até que um dia ele é sequestrado por um misterioso demônio chamado Aion. De modo a conseguir encontrá-lo, a garota, com apenas 11 anos de idade, faz um contrato com outro demônio, Chrono (que também tinha coisas a acertar com o Aion), porém a custo de seu próprio tempo de vida. Aos 16 anos, Rosette acaba se alistando na ordem da Igreja de caçar outros demônios, se tornando uma das melhores agentes de lá, sempre fazendo de tudo para, no futuro, encontrar seu irmão.

    Quanto à Estelle, ela era uma órfã de mãe e vivia com seu pai (o fodão Cassius Bright), até que um dia o mesmo traz de uma de suas missões um garoto desmemoriado chamado Joshua, e ambos são criados como irmãos. Quando faz 16 anos, ela e seu então irmão se tornam membros da guilda bracer, e estavam prestes a se tornarem membros plenos, até que seu pai desaparece e ambos resolvem sair em uma missão pelo reino de Liberl (onde eles moram) para encontrá-lo. Com o passar dos jogos, Estelle vai descobrindo o passado obscuro de Joshua, conhece várias pessoas e sempre faz de tudo para cumprir seus objetivos.

    Logo de cara já dá para perceber algumas semelhanças entre as duas: Ambas são mulheres protagonizando obras feitas para o público masculino jovem (no caso um anime/mangá shounen e um rpg japonês, que normalmente são protagonizados por homens), ambas têm suas jornadas iniciadas em prol da busca por alguém (Rosette por seu irmão e Estelle por seu pai), ambas possuem 16 anos e ambas possuem irmãos chamados Joshua. 

    Porém as coisas não param por aí, pois Rosette e Estelle possuem ainda mais semelhanças: o nome de ambas possuem 3 sílabas (e ambos terminam com duas consoantes seguidas de E), ambas são bem explosivas e impulsivas, ambas se apaixonam por seus companheiros de jornada (lembrando que como Estelle não é irmã de sangue de Joshua, isso significa em obras japonesas que é moralmente correto piobar) com tanto Joshua quanto Chrono sendo mais tranquilos (servindo meio que de freio para as duas), ambas usam maria-chiquinha e ambas são prodígios em suas respectivas organizações.

    Quando eu comecei a jogar Trails in the Sky eu já tinha visto Chrno Crusade e as semelhanças entre ambas personagens eram tantas que eu fiquei um tempão chamando a Estelle de Rosette, ahuahaua. Claro que as vestimentas, habilidades (Estelle luta com um bastão, enquanto Rosette usa armas de fogo) e até mesmo desfecho das duas diferem bastante, mas não dá pra negar que ambas possuem muito em comum, e não me impressionaria se uma tivesse sido diretamente baseada na outra (ainda mais com a série Trails tendo o costume de fazer isso), mas talvez seja só uma mastodôntica coincidência mesmo XD

    Enfim, por hoje é só e até a próxima! Mas digam aí embaixo, já jogaram algum jogo da série Trails ou já viram Chrno Crusade? 

    The Legend of Heroes: Trails in the Sky

    Platform: PSP
    196 Players
    32 Check-ins

    12
    • Micro picture
      santz · 5 days ago · 3 pontos

      Chrono Crusade eu tentei assistir, mas é muito episódico e tudo é demônio e capeta, então parei na metade.

      1 reply
    • Micro picture
      vante · 5 days ago · 2 pontos

      Ainda não assisti Chrono Crusade,e Trails eu queria jogar, mas o meu PC é muito fraquinho, e eu tô tentando não me viciar ultimamente kkkkkkkkk

      5 replies
  • 2022-05-10 21:20:15 -0300 Thumb picture
    19
    • Micro picture
      vante · 7 days ago · 2 pontos

      Excalibur
      Excalibur
      From the United King
      I'm looking for him
      I'm going to California
      Excalibur
      Excalibur
      Excalibur!

      3 replies
    • Micro picture
      srw · 7 days ago · 2 pontos

      O dublador japa dele é o Takehito Koyasu, mesmo dublador do Shu (personagem da persona SRW XD), Dio do Jojo e do Olivier do Legend of Heroes XD
      Mano, eu sou fã desse cara, eu sempre reconheço ele nos jogos e animes e varia muito entre vilões fodas e personagens tapados XD

      4 replies
  • 2022-05-09 23:03:14 -0300 Thumb picture

    Arquétipos com a Velha #2 - Kuuderes

    Medium 3912995 featured image

    Bem vindos ao segundo post de arquétipos comuns em desenhos japas da Velha! E hoje trago para os senhores os kuuderes, um tipo de personagem que, tal como foi com as tsunderes, também é quase que totalmente dominado por representantes do sexo feminino, e que foi igualmente popularizado graças ao Neon Genesis Evangelion, vindo através da personagem Rei Ayanami.

    Rei Ayanami - Se você consome desenhos japas e nunca viu essa dona em algum lugar, provavelmente estava debaixo de alguma pedra nos últimos 27 anos

    Kuudere é a junção da palavra kuuru (que vem do cool inglês, e significa frio, calmo) e deredere (que, como vimos no post anterior, significa ficar amável), e só pelo sentido da palavra já fica claro que tipo de personagem estamos falando, no caso àqueles que são frios, expressam poucas emoções, mas que com o passar da história passam a desenvolver sentimentos , normalmente devido à algum tipo de relacionamento amoroso. 

    Ifurita, dos OVAs de El Hazard, é um exemplo típico pré evangelion do arquétipo

    Os representantes desse arquétipo também costumam ter cabelos brancos, cinzas, azuis ou de alguma outra cor fria, o que condiz com sua personalidade... Ou falta dela, no caso. 

       Yue de Sakura Card Captors: Um exemplo de kuudere masculino

    Kuuderes tendem a ser inseridos nas histórias de forma arbitrária, apenas para literalmente bater a cartilha de arquétipos que os japas costumam ter preferência, então a maior parte dos representantes desse arquétipo tendem a ser personagens descartáveis que dificilmente você se lembrará depois de algum tempo, ainda mais por haverem outros trocentos iguais a cada esquina...

    Yuki Nagato de Suzumiya Haruhi no Yuutsu - Essa virou uma débil mental quando tiraram o kuuderismo dela em um spin off aí...

    Porém a falta de personalidade e o gradual entendimento de sentimentos dos kuuderes podem servir de estopim criativo para algum escritor bem intencionado, podendo usar isso como consequência de algo maior, como o fato do personagem ter sido criado de formas não naturais (ser um robô, uma criatura mágica, algo do tipo) ou ter sofrido algum tipo de trauma, e encaixar isso na história de modo que faça sentido com tudo que esteja sendo mostrado até então.

    Key, de Key the Metal Idol, que é assim, sem sentimentos por um bom motivo...

    Por isso é mais comum vermos kuuderes que se tornaram bons personagens do que outros arquétipos que veremos por aqui na persona, como a já mencionada Ifurita de El Hazard (a dos OVAs, já que a do anime tem a personalidade diferente), Reira Akaba de Yugioh Arc-V, Tio Plato e Altina Orion da série Trails, Laphicet/Phi de Tales of Berseria... Nada que um roteirista com um pouco de bom censo não consiga fazer!

    Claire de Claymore - à priori tu pensa que todas as guerreiras de cabelos prateados são kuuderes, mas depois tu vê que é só ela mesmo - e por um motivo mais do que justo até

    Enfim, o post foi esse, pessoal. Agora me digam, o que acham dos kuuderes? Quer que todos explodam ou tem algum personagem em especial desse arquétipo que tenham gostado?Não deixem de comentar e até a próxima!

    23
    • Micro picture
      noyluiz · 8 days ago · 3 pontos

      Eu como leitor entusiasta de gibis japoneses, tendo a gostar e muito desse arquétipo: não só como o "personagem misterioso que não demostra emoções, mas depois se abre mais e tornar a obra melhor" e tbm na comedia (como o Cabeça de cogumelo que a protagonista de School Rumble gosta) o personagem em si não seria interessante mas as situações de comedia envolvendo o mesmo sim.
      Btw, I belive in Rei supramacy.

      3 replies
    • Micro picture
      bobramber · 8 days ago · 3 pontos

      Opa. Nesse eu conheço uma: Mikasa, do attack on titan. E no site que li (para confirmar se era) também tem a Ravena, dos jovens titãs (um exemplo ocidental e creio que bastante conhecido).

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 7 days ago · 3 pontos

      Enquanto amo as tsunderes, detestos esse outro arquétipo de personagem (que nem sabia que tinha nome). Os caras ficam com essa cara de pastel e depressivas mesmo quando está acontecendo algo espetacular na cena.

      7 replies
  • 2022-05-08 09:12:17 -0300 Thumb picture

    Feliz dia das mães!

    A última, obviamente, não pode faltar, HAUAHUAHAUHAUAHUAHUA

    27
  • 2022-05-04 22:06:27 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens da Velha #1

    Medium 3912306 featured image

    Sejam bem vindos a mais um post do Arco da Velha, desta vez o primeiro dos posts comparando personagens de séries/mídias diferentes, mas sempre com o pé em nossas estimadas animações japas retrô! Lembrando que a ideia original desse tipo de postagem veio do nosso amigo @vante, e tudo que eu fiz foi copiar na cara dura, HAUHAUAHUAHAUA

    E para começar, trago para os senhores dois personagens absurdamente parecidos, com um sendo muuito provavelmente diretamente baseado no outro: Reinhard Von Loengramm de Legend of The Galactic Heroes (uma clássica space opera dos anos 80, sendo uma das melhores animações já feitas pelo homem - sem nenhum exagero) e Lelouch Vi Britannia, do popular Code Geass (anime de meados dos anos 2000, envolvendo mechas, jogadas mentais e donas com poucas roupas).

    Antes de tudo, como o @vante faz nos posts dele, um resumo de cada um. Reinhard, originalmente com o sobrenome Von Musel, era o filho de uma família de nobres decadentes, e vivia junto com seu pai e sua irmã mais velha, Anerose em uma casa no Império Galático. Ali ele também conheceu seu amigo Siegfried Kircheis, e os três viviam alegremente, até o dia em que o pai de Reinhard vendeu sua própria filha para ser uma comcubina do Imperador!

    Revoltado, o jovem Reinhard jurou que iria aderir ao exército, se tornaria um oficial e mudaria o Império por dentro, destruindo a podre casta de nobres que dominava o mesmo há gerações. Com Kircheis o ajudando (e também com influência da Anerose, que se tornou a preferida do Imperador), ele se tornou o oficial mais jovem do exército imperial e logo cedo conseguiu poder e influência para que se tornasse uma das figuras mais importantes da humanidade, e que guiaria o rumo da história da série ali em diante.

    Lelouch, por sua vez, era filho do Imperador do território vasto de Britannia, e vivia com sua mãe e sua irmã mais nova, Nunnaly. Por ser um dos descendentes do trono, sua mãe acabou sendo morta em um atentado e sua irmã acabou ficando traumatizada e com isso ficou cega e paraplégica. Revoltado, Lelouch rejeitou seu direito como príncipe herdeiro e seu pai, indiferente com o acontecido, o despachou para o Japão, como uma moeda de troca para àquela região tão importante economicamente no mundo.

    No Japão o Lelouch conheceu Suzaku Kururugi, e ele, juntamente com Nunally, se tornaram os melhores amigos. Porém com a invasão de Brittania naquele território, eles foram separados e anos depois Lelouch adquire um poder místico, o Geass, onde ele consegue dar uma ordem absoluta para qualquer um, e pretende usar esse poder para se vingar do seu pai e construir um mundo melhor para sua irmã. Mas para isso adquire a identidade do terrorista Zero e, comandando um grupo rebelde chamado de "Os Cavaleiros Negros", passa a guiar completamente o rumo da história humana em sua narrativa.

    Bem, quem diz que o Lelouch foi baseado no Light Yagami de Death Note não sabe de nada inocente, pois se ele não foi baseado no Reinhard, essa é a maior coincidência dentro do universo das animações japonesas, com certeza, hauhaua. Ambos são nobres decadentes, ambos querem se vingar da figura do Imperador, ambos são entidades com ideias revolucionárias, ambos possuem o design mais andrógino, ambos são líderes militares e exímios estrategistas, ambos querem mudar o mundo motivados pelo que aconteceu com suas irmãs, ambos possuem um amigo de infância extremamente importante (amizade que segue ambos quando envelhecem) e ambos possuem uma contraparte com ideias moralmente distintas que tentam o impedir a todo custo (no caso de Reinhard o Yang Wenli da Aliança dos Planetas Livres no caso de Lelouch seu próprio amigo, o Suzaku).

    O final de ambos também é bem parecido, e a principal diferença dos dois fica por conta de Lelouch ter um poder mágico (o Geass) enquanto Reinhard precisa contar com seu intelecto e com mentes brilhantes para ajudar em suas estratégias, o que reflete bem o público alvo de ambas séries, já que Legend of The Galactic Heroes é destinado ao público adulto (tendo uma pegada bem histórica e política), enquanto Code Geass é para o público jovem (tendo cenas echii, mechas, magia, escolinha, entre outras coisas). Mas no geral, são duas séries animadas muito boas, e vale muito a pena conferir ambas... Desde que fique longe das adaptações recentes das duas, ahuahaua

    Enfim, por hoje é só. Espero que tenham gostado do post e até a próxima!

    17
    • Micro picture
      vante · 13 days ago · 2 pontos

      Obrigado por colaborar com esse quadro, agora posso tirar férias mais tranquilamente huahauhauahuahuahuahuahuahauhua

      1 reply
  • 2022-05-03 23:24:21 -0300 Thumb picture

    Arquétipos com a Velha #1 - Tsunderes

    Medium 3912177 featured image

    Bem vindos ao primeiro dos posts da Velha sobre os arquétipos comuns de obras japonesas, começando com possivelmente o mais comum e mais famoso deles: tsundere. 

    Tsundere é uma palavra que é a junção de tsuntsun ( uma onomatopeia que significa frio, brusco e impulsivo) e deredere (que significa ficar amável), sendo portanto um personagem que se mostra como alguém nervoso, antipático e explosivo, quando na verdade é alguém doce, meigo e adorável por dentro, um arquétipo que é comumente usado em personagens femininas (também existem homens tsunderes, mas são mais raros), sendo extremamente comum em harens (histórias onde o protagonista é rodeado por várias donas cheias de amor pra dar), e cuja popularidade explodiu com o advento de Neon Genesis Evangelion nos anos 90, com a possível personificação ruiva dos desejos sexuais de Freud: Asuka Langley.

    Asuka fez um sucesso absurdo (é disparada a personagem mais popular de Evangelion) e, como comumente acontece, fórmulas de sucesso tendem a ser repetidas, com isso essas donas aparecem em, provavelmente, mais da metade das obras japas, sejam animes, rpgs, jogos no geral, todas donas que bancam as duronas, mas que são uma seda, e normalmente desarmando perto de algum par de calças...

    Claro que a ruivinha do Hideaki Anno não inventou o arquétipo, ele existia antes, seja a Akane de Ranma 1/2 ou mesmo em obras ocidentais, como nossa clássica Dona Florinda do Chaves (uma tsundere por excelência), porém foi depois dela que a coisa realmente ficou absurda, chegando ao ponto de termos até características em comum se repetindo nessas personagens, como maria-chiquinhas, olhos mais afinalados, testas grandes e até mesmo a utilização de falas como URUSAI URUSAI URUSAI, literalmente um "cale-se, cale-se, cale-se" do Quico, ahuahua. 

    Nesse inteirim também tivemos em uma época as Shana clones, personagens literalmente xerocadas da protagonista de Shakugan na Shana, que possuíam o mesmo porte físico (sendo donas de estatura baixa e poucos atributos físicos), o mesmo padrão de frases e até mesmo a mesma dubladora, como as decadentes Loiuse de Zero no Tsukaima (um harem esqucível) e a Taiga de Toradora (um anime de romance mequetrefe considerado o melhor apenas por aqueles que só viram ele mesmo).

    Porém, por mais que seja um arquétipo usado à exaustão (parecido com os pobres honestos e ricos malignos das novelas da Globo), ainda temos personagens legais que também são tsunderes, com todas tendo um desenvolvimento legal em suas respectivas tramas e tudo o mais. Temos a Eri  Sawachika de School Rumble, a Madoka de Fullmoon Sagashite, a Yamada de B Gata H Kei... 

    Claro que personagens baseados em pessoas reais e cuja personalidade não pode ser definida em uma única expressão são bem superiores (e que a maioria esmagadora das tsunderes são pedaços de merda), porém fica claro que, um bom escritor consegue sim, tirar leite de pedra e fazer algo legal com esses arquétipos (e bons exemplos do uso destes veremos em todos os posts do tipo aqui, na persona).

    Enfim, esse foi um post curto, apenas para falar um pouco mais sobre arquétipos, espero que tenham gostado. E digam aí embaixo: lembram de alguma tsundere nos desenhos e jogos que já viram/jogaram? Tem alguma que chegaram a curtir? Ou acha que todas elas deveriam queimar no meio do inferno? No mais é só e até a próxima!

    28
    • Micro picture
      noyluiz · 14 days ago · 2 pontos

      Eu como leitor entusiasta de gibis japoneses, tendo a desgostar desse arquétipo: literalmente é usando das piores formas possível (na maioria da obras) e faz quem ler desgostar da obra ou só da personagem (tipo a Asuka de Evangelion que eu faço questão de odiar com todo o meu kukoro).

      2 replies
    • Micro picture
      noyluiz · 14 days ago · 2 pontos

      Sobre a Asuka ser a personagem mais popular: "Nem tudo mundo pode ter bom gosto"

      2 replies
    • Micro picture
      kalini · 13 days ago · 2 pontos

      Não sei exatamente se é tsundere, mas gostei da Clair do Pokemon Crystal, a lider de ginasio tipo dragao, que faz birra contigo depois que voce vence ela, e acho engraçado. É a unica tsundere que lembro alem da Asuka.

      Tem minha mãe tambem, ela é bem tsundere.

      1 reply
  • 2022-05-02 20:42:28 -0300 Thumb picture

    Blue Seed

    Ano - 1994

    Número de episódios - 26 (+3 OVAs)

    Disponível em plataformas de streaming - Não

    Disponível dublado - Não

    Disponível legendado em PTBR - Sim (link aqui)

    Sinopse: Momji era uma garota normal, até o dia em que descobre que é descendente da grande família Kushinada. Como última representante viva do clã, ela acaba se aliando ao ACT, um esquadrão do governo criado para lidar com o ataque dos Aragamis, seres meio planta que estão aparecendo por todo o Japão. Junto também sempre surge Kusanagi, um jovem com os poderes dessas criaturas, pelo qual a jovem começa a desenvolver um certo sentimento amoroso.

    _____________________________________________________________________________

    Blue Seed é um anime que aparecia DIREEEETO nas revistas de desenhos japas que lotavam as bancas em meados dos anos 2000. Lembro bem de ver as magatamas (aquelas vírgulas coloridas), as donas bonitas e um cara com olho de gato e uma bola na testa e ficava pensando se um dia conseguiria assistir aquilo, tal como tudo de incrível que aquelas publicações mostravam. Bem, hoje em dia eu consegui ver bastante coisa daquela época, e muita coisa de lá ainda é perfeitamente assistível nos dias de hoje... E esse é o caso de Blue Seed com toda certeza!

    A história é um misto de battle shounen com romance, história policial, comédia, misticismo japonês e um pouco de ecchi (especialmente advindo dos pantsu shoots - aparições de calcinha - da protagonista), e lembra até um pouco Inuyasha, apesar de ter vindo bem antes. Tudo é protagonizado pela Momji Fujimiya, uma colegial que acaba descobrindo que era a última descendente do clã Kushinada, que tinha como responsabilidade se sacrificar para que o Japão pudesse ser salvo dos Aragamis, seres meio vegetais que estavam aparecendo de torto a direito pelo país.

    Ela também tinha uma irmã gêmea, Kaede, que acabou morrendo num dos ataques dessas criaturas, e devido a isso o chefe da Administração Central Terrestre (ACT, um setor público que ficava por conta de lidar com os ataques dos aragamis, e não deixar o público geral saber disso), Kunikida (que criava a falecida como se fosse sua filha), decide que não iria recorrer a isso, e acaba recrutando Momji para que esta ajude nas investigações para descobrir o que diabos aquelas criaturas estavam planejando, de forma que resolvessem a situação sem que a protagonista precisasse morrer.

    E assim a trama inicia e vai se desenvolvendo, com a Momji ajudando nos casos desses aragamis, juntamente com o resto do ACT (formado por uma cientista centrada em trabalho, uma maluca por armas, um nerd, o chefe e uma dona com franja em um dos olhos). Também surge o Kusanagi, um cara meio aragami meio humano que gostava da Kaede, e, como falhou em protegê-la, acaba fazendo o mesmo para Momji, que com isso acaba gamando pelo cara (por isso disse antes que lembrava um pouco a pegada de Inuyasha até).

    A trama é bem pequena e ela segue um ritmo semi episódico, porém como o cast  e o tema envolvendo mitologia japonesa (com coisas como Suzano-o e Yamata no Orochi) são bem interessantes, é difícil ficar entediado vendo Blue Seed. Ele também tem uma pegada ambientalista, já que os Aragamis são vegetais e o motivo pelo qual eles estavam atacando tem a ver com o meio ambiente, ação humana e tudo o mais, lembrando um pouco as obras do Ghibli até, como Nausicaa do Vale do Vento.

    A arte é muito bonita, padrão da época, e o design dos personagens no geral é muito bem feito. O destaque da série com certeza vai para a Sakura Yamazaki, uma sacerdotisa que exorciza os aragamis e que usa palavras em inglês no meio das suas frases (com pronúncia em inglês mesmo, sem acentuar as vogais no final como os japas costumam fazer), é bem exibida, gananciosa, egocêntrica e usa um óculos fundo de garrafa quando vai fazer seus exorcismos, hauhua

    Enfim, fica a dica da Velha da vez para Blus Seed, um clássico dos anos 90, que mostra bem como os shounens conseguiam ser bem variados e interessantes naquele período, então não deixe de dar uma conferida!

    Lista com todas as indicações da Velha: AQUI!

    20
    • Micro picture
      volstag · 15 days ago · 2 pontos

      Blue Seed é maravilhoso!

      2 replies
    • Micro picture
      santz · 14 days ago · 2 pontos

      Eu não era acompanhar revistas de animes, mas lembro de ver uma publicação desse anime aí.

      2 replies
  • 2022-04-28 22:20:11 -0300 Thumb picture
  • 2022-04-27 22:31:58 -0300 Thumb picture

    Os novos posts da Velha!

    Como eu havia dito no último post, perguntei pra vocês, seguidores aqui do Arco da Velha, quais posts novos gostariam de ver aqui na persona e tivemos vários palpites diferentes, e eu agradeço todos que comentaram! E no fim das contas, os posts que mais tiveram votos foram:

    Opção 3  - Comparativos entre personagens, a ideia surrupiada do @vante

    Opção 5 - Indicações de animes pelos seguidores (também lido como fazer a véia de cobaia)

    Opção 6 - Posts sobre arquétipos comuns

    Se bem que no fim das contas, todos acabaram sendo comentados, então dou seguir a ideia do @santz vou dar prioridade para esses 3 e vou usando os outros, pra ir dando uma complementada e não deixar a persona sem posts durante a semana. Ou posso usar um pra complementar o outro, como no post de arquétipos fazer a Velha fazendo cosplay de algum representante daquele tipo de personagem.

    Enfim, novamente agradeço todos que comentaram e que ainda seguem a Velha e em breve teremos posts novos por aí! E já aproveitando o resultado, podem mandar bala: quais porcarias, quero dizer, quais indicações gostariam que a Velha assistisse?

    Já mandaram um tal de Revue Starlight, que me parece um idolmaster... Assim que der uma adiantada em umas coisas antigas aqui, já deixo minhas primeiras impressões desse cara aí... E essa semana já tem uma indicação, um anime das antigas que aparecia muito nas revistas até...

    20
    • Micro picture
      santz · 19 days ago · 2 pontos

      Show demais. Indicações de animes? Made in Abyss é da hora. Komi-San também. Mas esses são animes novos. De velhos é complicado indicar, pois eu não tenho costume de ver animes antigos. É tudo muito lento, sei lá. Talvez um Bleach. Acho que a velha ainda não avaliou esse anime clássico.

      6 replies
    • Micro picture
      kalini · 19 days ago · 2 pontos

      Até hoje ta devendo ver Shingeki no Kyojin, pra saber o que voce odeia tanto la (alem de provavelmente o Erin). Só vou pedir pra ver esse mesmo, não entendo quase nada de desenho japones.

      3 replies
    • Micro picture
      tiagotrigger · 19 days ago · 2 pontos

      Indicação de anime vai de Doraemon e Anpanman, são curtinhos. xD

      3 replies
Keep reading → Collapse ←
Loading...