2021-04-11 10:34:15 -0300 2021-04-11 10:34:15 -0300
manoelnsn Manoel Nogueira checked-in to:
Post by manoelnsn: <p>Já estamos em meados de Abril e esse ano eu aind
Vagrant Story

Platform: Playstation
2693 Players
110 Check-ins

Já estamos em meados de Abril e esse ano eu ainda não joguei nenhum RPG ocidental, então meus planos eram começar alguns dessa vez... Mas antes preciso resolver uma certa pendência com esse cara aqui...

Vagrant Story é um jogo que nunca me chamou muita a atenção... Primeiro porque eu não gosto das histórias do Matsuno onde ele enche de intriga política no background e teus personagens só ficam de fora dos palco principal, sempre fazendo algo desinteressante (como procurar uma imouto peso de papel ou coisas para uma princesa de saia curta) e segundo porque a maioria esmagadora dos RPGs mais famosinhos do PS1 que eu joguei foram um chute no meio do saco com uma chuteira de bico de ferro...

Contudo, assim que comecei a jogar, 2 pontos interessantes vieram à minha frente, com o primeiro sendo a parte gráfica do jogo já que, ao contrário do Legend of Dragoon que usa gráficos de FF7 no final da geração  do PS1 (somados a um character design de "Como desenhar seu mangá") o Vagrant usa o esquema de Ocarina of Time, de jogo full poligonal com cutscenes usando os models dos personagens (o que deve explicar o fato do jogo ter apenas 1 CD), além do estilo ser do Akihiko Yoshida, que manda muito bem quando não está fazendo aqueles bonecos magrelas e sem nariz, ahuahua

E segundo é o protagonista, o Ashley Riot. O cara é todo fodão e tem um passado lascado, onde sua família foi morta por um monte de jagunços, motivo que creio que deve ter levado ele a se tornar um Riskbreaker, que são tipo uns agentes secretos, pelo que entendi.

Quanto à história, ainda não entendi muita coisa do que está acontecendo. Sei que esse cara loiro é quem o Ashley está procurando e que ele é imortal (levou uma flechada do cara e não morreu) e também tem uma dona bonitona que foi sequestrada (creio ser aquela da arte principal do jogo). Depois fui descobrir que tem uma cutscene que tu só vê se ficar com o menu inicial do jogo parado por alguns segundos, depois vou dar uma olhada nela pra ver se as coisas começam a fazer mais sentido aqui...

Quanto ao gameplay, ele consegue ser mais confuso que a história. Ele é um jogo de ação, onde tu só controla o Ashley e ao apertar bolinha quando um inimigo tiver perto aparece um menu onde tu pode acertar as partes do cara, igual Fallout 1. O protagonista não tem lvl up, mas o atributo de suas armas aumenta conforme tu usa, pelo que entendi... Também tem umas skills de defesa e ataque que creio que tu pode usá-las em combo, mas não sei direito ainda.

Também tem a barra de Risk, que quanto mais o Ashley atacar, mais ela sobe e mais o protagonista fica suscetível a errar os golpes, funcionando como uma representação da concentração do cara, algo que achei bem duca! O HP do cara vai recuperando aos poucos fora da batalha, assim como o dano das partes dele, que ficam representadas em uma cor diferente de branco no canto inferior esquerdo (não me arrisco a dizer qual cor é, afinal sou daltônico, ahuahua).

Por hora joguei pouca coisa, parei depois de matar um Minotauro. Como praticamente todo RPG que jogo, sempre vou começando aos poucos, pra depois ir engrenando mais na coisa. Hoje vou ver se jogo mais do que ontem, e vejamos onde esse Riskbreaker vai me levar...

22
  • Micro picture
    raiden · 2 months ago · 4 pontos

    Esse o @jcelove manja. Hehe

    12 replies
  • Micro picture
    igor_park · 2 months ago · 2 pontos

    Esse jogo se não me engano foi inspirado por Game of Thrones, apesar eu não ter jogado esse jogo tem cara que cairia bem atualmente em um remake.

    4 replies
  • Micro picture
    kipocalia · 2 months ago · 2 pontos

    De rpg ocidental recomendo Divinity Original Sin e Neverwinter Nights - mas a experiencia neles é melhor jogando co-op. Se for de msdos os unicos que gostei além de MM foi o Eyes of the Beholder e Lands of Lore. (tem uns que tentei jogar, mas ficava perdida demais por meu inglês ser basico e exigir typing ~~' tipo wizardry 6 e magic candle, tentei o Unlimited adventures - que tem sistema de criação de modulos onde peguei o remake do pool of radiance, mas acho aquele tipo de rpg tático lerdo e chato demais).

    1 reply
  • Micro picture
    aleatoriosjoao · 2 months ago · 2 pontos

    Pensei que voce ja ia fazer o review de arc the lad 3.

    1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...