You aren't following manoelnsn.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2021-05-05 20:25:19 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Sprite: Between Two Worlds

    Ano - 1997

    Número de episódios - 02

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Prime Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Manami Sakumoto é uma garota extremamente tímida, porém muito bonita, e devido à isso começou a atrair e muito a atenção dos rapazes de sua escola, o que acabou irritando outras garotas do lugar, que começaram a perseguí-la. Contudo, quando seu parente Tooru Takamura vem para a cidade e o bullying de suas colegas começa a se descontrolar, outra personalidade surge da garota, desta vez mais desinibida, carismática e energética, quebrando a cara daquelas que até então estavam lhe atormentando! Será que esse outro lado de Manami, que se intitula Nami, é a solução dos seus problemas? Ou exatamente o contrário?

    ______________________________________________________________________________

    Se alguém já viu "Eu, eu mesmo e Irene", um filme onde o personagem interpretado por Jim Carrey cria outra personalidade totalmente diferente da sua apenas para compensar sua falta de atitude em tudo na vida, Sprite: Between Two Worlds é basicamente a mesma premissa, só que protagonizada por uma dona, Manami, que apesar de ser toda bonita é motherfucker tímida, e isso deixa os cuecas da sua escola piradinhos, e as suas colegas (ou ao menos uma parte delas) fulas de raiva, o que estava começando a causar problemas para a dita cuja... 

    Essa situação só piora com a chegada de um parente seu (não se sabe ao certo se são primos, e se são de qual grau e tudo o mais), um rapaz chamado Tooru, já que chegar na escola com ele, um rapaz bem apessoado, foi o fim da picada para as já recalcadas colegas de Manami, que começam a pegar pesado na bulinagem na coitada. Porém, quando a coisa estava piorando, outra personalidade desperta da protagonista, alguém totalmente diferente, já que ao invés de ser tímida ao extremo, é bem explosiva e desinibida, e desce o sarrafo nas donas que estavam enchendo seu saco! 

    Essa outra Manami se auto-intitulava Nami, e a partir daí o anime mostra as duas personalidades se conflitando, com a desinibida sempre aparecendo quando a tímida e genérica estava em alguma encrenca, e quando o seu parente Tooru lhe chamava pelo nome. 

    E quando eu falo desinibida digo em todos os sentidos pois esse anime (composto de 2 OVAs de 40 minutos) tem bastante cenas de nudez e até mesmo de sacanagem... Mesmo que elas sejam até mais ousadas que a maioria dos ditos animes ecchi, não chega a ser um hentai, afinal não tem genitálias nem jogos de câmera muito detalhados e estratégicos, porém Nami faz altas estripulias por aqui, para o azar (ou será que não) de sua contraparte clichê recatada, ahuahua

    É um anime bem curto, com um character design nível anos 90 de qualidade e que serve pra dar umas boas risadas, especialmente com a total falta de pudor da Nami e o seu parente Tooru, que não é daqueles beta males bundões sem pinto que empesteiam as animações nipônicas por aí... No geral, vale a pena conferir Sprite: Between Two Worlds, e a Velha, que na sua juventude deixava Nami no chinelo, assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    17
    • Micro picture
      kalini · about 4 hours ago · 2 pontos

      Nossa, esse sim me interessou um bocado com esse lance de dupla personalidade. Até me fez esquecer que tem ecchi. Vou guardar aqui pra ver depois.

      1 reply
    • Micro picture
      santz · about 4 hours ago · 2 pontos

      Premissa interessante, mas é uma pena ser esse lance de 2 OVAs gigantescos. Quando for assistir, vou dividir em 4 partes.

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2021-05-04 23:15:12 -0300 Thumb picture

    E o próximo personagem de KOF XV é...

    Medium 773470 3309110367

    São dois?

    Não deu pra entender direito... Serão dois personagens em um ou será um trailer duplo? No caso da primeira opção só consigo pensar nos dois gêmeos Chonshu e Chonrei do Fatal Fury ou nos filhos do Kim Kaphwan do Garou...

    Se bem que essa sombra da esquerda tá me lembrando bastante o Yashiro, então seriam as 3 formas orochi num tapa só, com a silhueta do Cris estando no meio do que seriam Yashiro e Shermie? Ou isso ou é algum personagem novo que ninguém dá a mínima... De todo jeito, só amanhã às 23 horas pra gente poder saber XD

    15
    • Micro picture
      le · 1 day ago · 2 pontos

      O Yashiro já foi.

      3 replies
    • Micro picture
      lesomora · 1 day ago · 2 pontos

      Acredito que seja o Robert e Ryo, tenho meus motivos:

      1-> Suspeito que tenhamos lancamento do jogo em agosto ou setembro
      2-> SNKP deve aperta o ritmo e comeca anunciar os times, se o rooster for 45 ou 55 chars......ainda tem chao.
      3-> Ela ainda nem anuncio como vai fazer o hud, sistema de combos e golpes.
      agora indo dos motivos por personagem:
      time art of fight e das mulheres nao estao fechados.
      Temos:
      King, Mai
      Suspeito que o terceiro boneco seja Kasumi, ela provavelmente vai ser a lider do time feminino. E o trailer do lider normalmente fecha o time.

      Yuri esta sozinha, sendo assim acredito que seja Robert e Ryo

      11 replies
    • Micro picture
      onai_onai · about 16 hours ago · 2 pontos

      Do jeito que gostam de criar personagens toscos não duvido nada que sejam gêmeos siameses.

      1 reply
  • 2021-05-03 20:10:08 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Early Reins

    Ano - 2003

    Número de episódios - 01

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Prime Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: No começo de 1800, um certo trem partiu com destino à Sunshine Hill, porém pouco tempo depois do mesmo sair em viagem, um bando de ladrões toma de assalto todos os vagões, aparentemente à procura de oficiais do governo que estavam à bordo. No mesmo veículo também se encontrava a jovem Margaret, que havia seguido viagem para cumprir seu sonho de se tornar uma xerife, e sendo rápida no gatilho só esperava o momento certo para contra-atacar... Porém mal sabia que outras 5 damas iriam lhe ajudar e muito a escapar dessa empreitada. 

    _____________________________________________________________________________

    Quando se fala de animações japonesas ambientadas no Velho Oeste (ou Western, se preferir) elas sempre vêm acompanhadas de naves espaciais, robôs gigantes ou alguma coisa de ficção científica no meio (gerando coisas como Cowboy BebopTrigunGun x Sword), e por mais que esse tipo de temática Space Western seja duca, sempre pensei em como seria um anime que só se focasse no estilão clássico de Faroeste mesmo, porém nunca tinha visto algo assim... Até conhecer Early Reins!

    Originalmente, Early Reins era para ter sido um jogo estilo Wild Arms para Playstation, contudo o projeto acabou flopando por algum motivo e todo o setting e narrativa que haviam desenvolvido acabou se perdendo... Até que em 2003 decidiram lançar esse OVA único, de 40 e poucos minutos, contando sobre um assalto de trem onde as personagens da história, 6 donas bonitonas, estavam à bordo.

    Para o azar dos assaltantes, uma das donas era Margaret, que havia entrado no trem justamente para se tornar uma xerife, e devido a isso sempre carregava sua arma... Porém, ela ainda era jovem e inexperiente e ainda não tinha matado ninguém, e daí entra em cena outra mulher, Lolla, que demonstrou grande habilidades com armas e saiu matando geral os bandidos, mesmo tendo um tapa-olho, ainda por cima!

    Além de Margaret e Lolla outras donas também se juntam para impedir o assalto, como a dondoca Alice, a caipira Caroline, a cantora Helen e a enfermeira Janet, cada uma ajudando como pode para que conseguissem derrubar o bando que queria alguma coisa no trem, além de sobreviverem também, afinal é o Velho Oeste, e a bala aqui é lei!

    Em tempos onde o moe detona toda e qualquer personagem feminina que surge atualmente, é bem legal ver essas donas pegando em armas e metendo bala nos jagunços como se não houvesse amanhã! 

    O destaque com certeza vai para as duas principais atiradoras, a aspirante à xerife Margaret e a misteriosa e sem um olho Lolla (com essa última até roubando a roupa dos caras que ela matou, só para desfazer de seu vestido e poder se movimentar melhor!), e com esse character design lindão tudo fica ainda melhor de assistir!

    É uma pena que Early Reins só teve um OVA, teria sido bem legal ver mais dessas personagens e dessa ambientação de velho oeste duca que o anime tem. Mas no geral fica a indicação da Velha para esse show, com a nossa idosa, que já teve suas tretas com Jack o Matador e com Kid Boca Dura, assinando e carimbando embaixo!

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    13
    • Micro picture
      jcelove · 3 days ago · 2 pontos

      Po ai sim! Anime de Faroeste true é coisa extremamente dificil de se achar. vou ver se consigo assistir esse.

      3 replies
    • Micro picture
      jeffroupinha · 1 day ago · 2 pontos

      Parece o traço do Masami Obari

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2021-05-02 19:00:40 -0300 Thumb picture
    manoelnsn checked-in to:
    Post by manoelnsn: <p>É PRA GLORIFICAR DE PÉ, SENHOR!</p><p>#img#[7730
    Vagrant Story

    Platform: Playstation
    2688 Players
    110 Check-ins

    É PRA GLORIFICAR DE PÉ, SENHOR!

    Finalmente esse jogo foi finalizado com sucesso! Foram mais ou menos 3 semanas de puro sofrimento tentando entender o que caralhos voadores e bucetas mutantes do espaço estava acontecendo nesse RPG, seja em plot ou em gameplay, mas nos últimos dias de jogatina consegui pegar o embalo e após umas 31 horas consegui terminá-lo com sucesso!

    Os bosses da dungeon final foram todos bem fáceis até, o mais chatinho foi a primeira forma do final boss, que ficava correndo feito uma mula sem cabeça de um lado pro outro da arena... Mas aí comecei a spammar break arts no miserável (mais especificamente Whistle Sting com minha Kris), com cada uma dando mais de 100 de dano, daí ele deitou rápido...

    Então a segunda forma do desgraçado... Arre, as Break Arts não estavam causando mais um dano considerável, então deslanchei Phantom Pain nele como se não houvesse amanhã, e nem gastei todas minhas armas e ele foi dessa pra uma melhor rápido também!

    Daí tivemos o final do jogo, onde o nome do mesmo finalmente fez sentido e temos o destino do Ashley definido (ao menos ele parou de usar bermuda rasgada na bunda agora, huahua). No geral, ainda é cedo para dizer com exatidão se Vagrant Story é um jogo terrível, ruim, medíocre ou acima da média, tenho que repensar e refletir muita coisa que vi durante essas 6 semanas, fazer alguns comparativos, ler opiniões alheias e então chegar numa episteme do negócio. Mas de cara posso adiantar: é um jogo bonito e com personagens interessantes, mas totalmente confuso. Nem mesmo os RPGs ocidentais em primeira pessoa como Might and Magic e Mezoberranzan me deixaram tão perdido quanto eu fiquei nessas 31 horas nesse jogo da Square, realmente os caras queriam criar algo único e conseguiram... Mas não necessariamente isso foi uma coisa boa...

    De todo jeito, mais uma pendência finalizada com sucesso! Agora é voltar pro Sigma Star Saga, o RPG de navinha, e depois bora pros ocidentais obscurões!

    28
    • Micro picture
      jcelove · 4 days ago · 2 pontos

      Vish achou a versao human mais dificil que a segunda? Ai é diferenciado mesmo.hehe
      A kris é pessima pra ele pq range de faca é minuscula. Se usasse uma crossbow ou greatsword/axe ficava mais facil parar ele. Garanto q é muito mais facil q a final form.

      Parabens e bom ver que fez sentido finalmente pra vc.hehe

      3 replies
    • Micro picture
      onai_onai · 4 days ago · 2 pontos

      Eita já?

      1 reply
    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · 4 days ago · 2 pontos

      Bom Yasumi Matsuno game design, jogue sem guias e você tá num stalemate simulator.

      Jogue sabendo como o jogo funciona e ele explode em segundos.

      Desde de March of the Black Queen é assim.

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2021-05-02 09:53:04 -0300 Thumb picture
    manoelnsn checked-in to:
    Post by manoelnsn: <p>27 horas de jogo, maluco!</p><p>#img#[772940]</p
    Vagrant Story

    Platform: Playstation
    2688 Players
    110 Check-ins

    27 horas de jogo, maluco!

    Semana passada consegui chegar nas 19 horas e até tinha planos de ir jogando aos poucos durante a semana, mas chegar no trampo e encarar esse cara não foi uma opção muito agradável, então ontem consegui jogar bastante coisa...

    Na verdade passei boa parte desse tempo grindando nos dummies os chain combos, até aprender uma skill que vai me ser extremamente útil contra o final boss: Phantom Pain. Aí botei pra tocar um Tião Carreiro lascado (afinal a OST desse jogo é bem meh), matei os dummies um monte de vez (felizmente é só teleportar pra outra área que ele dava respawn), e finalmente alcancei meu objetivo.

    Quanto à história, continuo não entendendo bulhufas de muita coisa. Tipo esses dois candangos que apareceram como minor bosses: quem são vocês, caralho? Talvez eles já tenham aparecido (ou sido mencionados) antes, mas como são períodos enormes entre uma cutscene da narrativa para outra, e muitos termos, personagens e tramoias acontecendo (offscreen ainda por cima, do jeito que o Matsuno gosta) fica difícil lembrar de tudo. 

    Mas enfim, agora creio que não falte muito para terminar o jogo, então depois que zerar procuro alguma wiki para eu ficar mais inteirado com os acontecimentos... Anyway, não sei se consigo terminar hoje, mas pretendo ficar o dia inteiro jogando, então vejamos até onde consigo chegar.

    24
    • Micro picture
      jcelove · 4 days ago · 3 pontos

      As cutscenes nao sao espaçadas, vc q ta penando pra avançar.hehe

      Ja ta na great cathedral ne? Ela é a dungeon final no estilo megaman, um boss rush com 8 chefes antes de chegar ao ultimo. A essa altura ja deve ter instill, phantom pains, reflect magic e magic ward. Com elas o boss final fica muito mais tranquilo, se chegar nele vom 8 armas vom PP no maximo mata ele antes de presisar se defender..

      Po a Neesa apareceu antes na historia, o comandante Tieger é o parceiro dela. Assim como os padres Grisson e Duane eles sao mambros dos Crimson Blades, a milicia do cardeal chefiada pelo Guildestern (esse da ultima imagem..) .

      6 replies
    • Micro picture
      onai_onai · 4 days ago · 2 pontos

      Eis uma pendência minha...

      1 reply
    • Micro picture
      raiden · 4 days ago · 2 pontos

      "Aí botei pra tocar um Tião Carreiro lascado"

      Kkkkkkkk....

      1 reply
  • 2021-04-30 22:59:18 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Bengalada da Velha #15 - K-On!

    E cá estamos nós, com o último dia da Semana da Bengala! Foi uma semana repleta de porcarias defecadas pelos roteiristas japas (com o último sendo um harem com um protagonista betamale/gary stu/pau de mel/gigolô/ninja/genérico e sua irmãzinha incestuosa/safada/tapada) e foi bem legal trazer esse monte de merda para nossa idosa descer a bengala em cima, e agradeço a todos que acompanharam os posts até aqui.

    Porém nada, ABSOLUTAMENTE NADA, que tenha sido visto nesses posts da Bengalada da Velha sequer se aproxima da podridão e da decadência abissal grotesca que existe nessa obra que vos trago hoje. Nada consegue ser tão terrível, asqueroso, pegajoso e nauseabundo do que esse rascunho da barca do inferno, uma obra simplesmente conhecida por 3 letras e um hífen: K-ON.

    "MAS QUE EXAGERO! Como pode um anime de garotinhas tão adoráveis e fofinhas, algo tão inocente, ser tão ruim?" É muito simples, meu caro alvanistiano: é porque esse appeal cuteness exagerado que estrapola as leis da física, que é chamado comumente de moe, é a única coisa que sustenta todo esse pedaço de lixo, isso aliado aos mastodônticos valores de produção do esgoto nipônico chamado de Kyoto Animation. E apesar disso, à primeira vista, só parecer ser uma escolha artística comum, o buraco é bem mais embaixo, mas antes de tudo vejamos com mais detalhes esse bagulho...

    A protagonista, Yui, acaba se ser transferida para uma nova escolinha, e juntamente com outras 3 mocorongas (a tímida Mio, a riquinha Tsumugi e a atentada Ristu) decide criar um clube musical para tocarem no Budokan (um lugar famoso de apresentações no Japão) e então começam a treinar seus instrumentos e tudo o mais, com mais adiante aparecendo outra integrante, a novata Asuza, que também se junta à missão. Elas compõem suas próprias letras e melodias, tocam seus instrumentos e tudo o mais, portanto, no caso, K-On seria um anime sobre música, correto? ERRADO!

    Já que elas não treinam porra nenhuma e passam praticamente todo seu fucking tempo comendo bolo e tomando chá, sendo o mais moe-moe possível para a otakada com o pau na mão que estiver assistindo. Ela continuam com a sua bandinha também, já que não precisam treinar nada, com a protagonista aprendendo a tocar uma guitarra profissional do dia pra noite, sem nem sequer afinar a desgraça do instrumento (além de suas composições serem sobre as frivolidades que uma moleca com o Q.I. de uma molécula inorgânica possui, como materiais de escolinha, lanches e  afins), com o mesmo valendo pras outras, que sempre ficam procrastinando ao invés de cumprirem a trolha da premissa da série. Yui e Asuza, a priori, até se preocupavam em treinar e tudo mais, mas com o passar do tempo acabaram sendo vencidas pela taxa extra de açúcar e pelo chá de cogumelo que elas tomavam todo fucking segundo...

    E não se engane, pensando que essa é uma obra para crianças/adolescentes e é exagero essa esculhambação toda para algo tão inocente, pois o material original (no caso um mangá, feito por um tal de Kafily, que só fez essa droga toda a sua vida) foi publicado tendo como público -alvo adultos, fazendo de K-On um seinen, mostrando claramente qual o real motivo de toda essa fofurentice das personagens, tal como o fato de todo mundo nessa joça (inclusive adultos) ter feições extremamente infantis e vozinha irritante de um recém nascido ficando afônico: sendo tudo uma pornografia enrustida para caras barbados.

    O moe, como sempre ressalto aqui no arco, não é apenas uma escolha artística, como também uma padronização, que afeta não apenas um personagem ou outro como também TODA A OBRA, transformando seus personagens em um bando de acéfalos, sua narrativa em algo tremendamente pueril, seu character design em algo genérico feito para otakus losers verem com o pau na mão e comprarem travesseiros de corpo e porcarias do tipo em Akihabara. O apelo ao kawaii, ao fofinho, sempre existiu nas obras japonesas (o que podemos ver na Hello Kitty, por exemplo), porém o moe não é apenas uma repetição dessa característica e sim, a fetichização massiva da mesma, transformando personagens adoráveis não apenas em algo cativante como também sexualmente estimulante, ainda mais com todas as garotinhas desse tipo de obra parecendo ter poucos anos de idade (seja pelas feições infantis ou pelo comportamento pueril e inocente) porém tendo idade o suficiente para serem desejadas sem que a consciência do espectador pese de alguma forma.

    O moe, no geral, sempre existiu em eroges e hentais, lugar onde deveria ter ficado para sempre, contudo graças à coisas como Azumanga Daioh e Suzumiya Haruhi ele veio ao mainstream, mostrando que poderia ser uma alternativa barata para os roteiristas criarem narrativas estúpidas e encherem-nas de waifus (ou husbandos) com aparência e atitudes infantis pra ganhar trocados de maneira fácil de otakus japas adultos e pagantes.

     K-On não é apenas mais um anime dos tempos modernos, e sim o moe em sua mais pura essência, falhando em absolutamente tudo que tenta expor (em mostrar cotidiano de estudantes, em escolinha, em character development, em fazer um clube de música ou na trolha que seja) e apenas conseguindo sucesso devido ao seu forte e intrínseco apelo fetichista, ganhando duas temporadas, vários especiais e até mesmo um filme, apenas mostrando um monte de gurias retardadas comendo bolo e tomando chá enquanto fazem um monte de idiotice!

    Então com isso, fica a Bengalada da Velha para K-On, um dos animes mais lamentáveis que já tive o desprazer de assistir, um ode à completa inocuidade dos japoneses em fazer alguma coisa que preste, tal como o arauto da completa decadência das animações nipônicas, algo que, desde seu lançamento em 2009, só vem tomando mais e mais proporções absurdas, e eu não me impressionaria se daqui há alguns anos as coisas ficassem tão terríveis que os desenhos japas ficassem retidos ao território japonês, com toda essa fetichização nojenta com verniz fofinho só esperando ser notada e escrachada pelo público ocidental. E para desentoxicar desse pedaço de estrume, ficam abaixo opções infinitamente superiores ao bengalado:

    Nodame Cantabile - Shoujo focado em música, mostrando vários instrumentos clássicos em ação, tal como várias curiosidades sobre compositores clássicos, como Mozart. E mesmo tendo seus clichês, é uma opção muito superior ao bengalado em questão.

    Great Teatcher Onizuka - O melhor professor das animações japonesas tendo que lidar com uma classe de delinquentes. Será que se ele estivesse em K-On, colocaria esse bando de guria retardada nos eixos?

    Di Gi Charat - Um bom exemplo de anime kawaii retrô que não tem nada a ver com a acefalite moe atual, sendo uma comédia sobre uma moleca alien vestida de gato que vem parar na Terra e vira atendente de uma loja cheia de otaco retardado, ahuahua

    Bible Black - Acho que já disse isso, mas... Se quer ver desenho com o pau na mão, vá para um hentai de uma vez, caralho!

    Qualquer outra das indicações do Arco da Velha - Mesmo os mais fraquinhos, como Dragon Half, são muito superiores a esse pedaço de lixo que se disfarça de obra musical...

    Qualquer um dos Bengalados anteriores - É sério. Qualquer uma daquelas bombas é uma opção bem menos abrasiva aos seus neurônios do que K-On. Então se não quiser fazer algo mais interessante (como levar um tiro ou bater a cabeça na parede), vá em frente.

    ______________________________________________________________________________

    Bem, por hoje é só! Obrigado aos que acompanharam a Semana da Bengala e até a próxima!

    ______________________________________________________________________________

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    Lista da vergonha com os agraciados com a Bengalada da Velha aqui!

    K-On! Houkago Live!!

    Platform: PSP
    69 Players
    18 Check-ins

    15
  • 2021-04-29 20:25:52 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Bengalada da Velha #14 - Mahouka

    E aqui estamos, continuando com a Semana da Bengala aqui no Arco, mostrando para meus queridos conterrâneos alvanistanos algumas das piores obras já feitas pela mente doentia de algum roteirista oriundo de certa ilha do Oceano Pacífico. E depois de nos deparamos com uma mistura heterogênea de zumbis e tetas ontem, trago hoje algo ainda mais dantesco, uma obra de 2014, da era da decadência das animações nipônicas que traz incríveis temas nunca antes usados como escolinha, magia, terminologias dos mais diversos tipos para fazer algo estúpido parecer complexo, harem, character design colorido e moe a ponto de dar epilepsia fotosentitiva, irmãzinhas lesadas que querem dar pro irmão e um protagonista sem um pingo de carisma que atrai toda e qualquer vagina que chega perto dele: Mahouka Koukou no Rettousei!

    Mas afinal, o que esse anime fez de tão ruim para ser pior do que isso ou isso aqui? Bem, comecemos do início: a série se passa em um mundo onde a magia passou a ser industrializada (de alguma forma absurda que a obra não explica) e devido a isso a sociedade como um todo passou a ser regida através do nível de poder mágico que a pessoa possui, com os mais manjados da velha arte do Harry Potter sendo os aristocratas, e os mais furrecas nisso, ou mesmo que não conseguem nem tirar um coelho de uma cartola, sendo a plebe da vez. 

    Nesse cenário surge o protagonista, Tatsuya Shiba, que é um cara que lutou em guerras e é extremamente habilidoso, mas finge que é um zé roela apenas pra entrar na escolinha com a irmãzinha Miyuki Shiba, fazendo com que ela ganhe destaque. Na escola também acontecem aquelas divisões de classes baseadas na habilidade, e a moleca fica junto com os chamados Blooms (os CDFs da vez, os caras mais habilidosos) enquanto o personagem principal fica com os Weeds (a ralé, os caras cujo poder mágico é extremamente baixo), daí o significado do nome gringo da série, "The Irregular at Magic High School"...

    E aqui começam as papagaiadas do negócio. Tatsuya na verdade é adotado, e como manda a tradição do anime ruim, a sua irmãzinha é simplesmente louca por ele, isso a um nível absurdo (soltando um ONI-SAMA SUGOOOOI em todo fucking episódio), fazendo com que ela surte com qualquer uma que se aproximar do cara. O que acontece muitas vezes, já que o lugar é cheio de rabo de saia que parece nunca ter visto um par de calças na vida, como acontece em todo harem ruim.

    Pra piorar a situação do bagulho, Tatsuya não consegue disfarçar em nenhum momento o fato de ser overpower e treinado em toda e qualquer arte marcial e letrado em todo tipo de tecnologia feitas pelo homem,e  logo nos primeiros episódios derrota um cara dos Blooms (da turminha que sua irmã incestuosa safada faz parte) sem sequer encostar nele, isso na frente de todo o conselho estudantil, mostrando na hora que ele não é um merda qualquer... Mas o lugar continua tratando ele como se fosse um bosta! O cara é tão roubado que sabe  skills de auto-cura e até mesmo ninjitsu, caralho, como esses imbecis não conseguem perceber algo assim?

    Daí o anime fica nisso: de mostrar Tatusya quebrando a cara de alguém em alguns segundos, seguido de uma explicação de meia hora com a utilização de vários termos embolados para fazer infodump na coisa toda, além de mais garotas surgindo para o harem do Tatsuya, a irmãzinha tapada incestuosa falando ONI-SAMA SUGOOOOOOIIII, o sistema de classificação ridículo a la One Punch Man que não reconhece talentos estupidamente óbvios mostrando cada vez mais sua completa inocuidade (afinal não só o protagonista mas vários outros Weeds descem o cacete nos Blooms e deixam por isso mesmo), tudo isso no decorrer de seus 20 e tantos episódios, especiais, filmes e tudo o mais que fizeram desse trambolho.

    Se High School of the Dead é um softporn usando zumbis pra disfarçar, Mahouka é um softporn usando a ambientação mais conveniente da indústria de animação japonesa (ou seja: escolinha) e fica enchendo a tela de infodump sobre magia (um dos roteirismos mais baratos que existe, afinal é extremamente moldável e não existem muitas regras para usá-la) e sobre batalhas anticlimáticas onde um protagonista genérico Beta Male/Gary Stu/Pau de mel/gigolô/ninja/overpower/ONISAMASUGOOOI derruba tudo que se move sem nem ao menos pestanejar, esbanjando todo seu carisma de um parafuso enpenado... 

    Para piorar ainda mais a situação, essa bosta foi animada pelo melhor estúdio de animação Japonês, o Madhouse, e possui valores altíssimos de produção, mostrando que o que não faltaram foram patrocinadores para bancar esse monte de estrume de vaca, isso além do fato de Tatsuya e sua irmãzinha incestuosa tarada Miyuki serem idênticos ao Rean Schwarzer e Elise Schwarzer (que também são um Beta Male/Gary Stu/pau de Mel/gigolô/overpower e uma irmãzinha incestuosa safada, respectivamente) da série de RPGs The Legend of Heroes: Trails of Cold Steel, mostrando a tamanha aceitação desse tipo de porcaria na terra do sol nascente nos tempos atuais...

    Então, por fim, fica a Bengalada de quinta (bota quinta nisso) em Mahouka, uma obra pueril que tenta disfarçar a todo momento, mas que não passa de uma traminha meia-boca sobre um protagonista de merda simplesmente overpower apenas para otakus losers fazerem self insert e masturbarem seu ego imaginando-se como alguém repleto de waifus descerebradas e poderes estapafúrdios, mesmo que não possua a menor personalidade. E para fechar, seguem abaixo outras opções infinitamente melhores para assistir do que o bengalado anteriormente comentado:

    Hellsing Ultimate - Protagonista overpower, mas que é um vampiro sádico e memorável ao invés de um goiabinha genérico e sua irmãzinha tapada 

    School Rumble - Se for pra ver anime de escolinha, veja ao menos uma comédia... E não essa piada sem graça aí...

    Mahou Tsukai Tai! - Anime que fala sobre magias, mas não tenta complicar nem nada do tipo, tratando-a simplesmente como uma força regida pela vontade

    Persona 4 the Animation - Adaptação do famoso jogo de PlayStation 2, que também tem waifus, ambientação escolar e algum mistério acontecendo, mas tudo bem simples de entender e que não tenta fazer o espectador de idiota, explicando para ele cada mínima coisa que acontece

    Kami Nomi zo Shiru Sekai - Harem onde o protagonista também é um betamale, mas que só quer ficar quieto no seu canto jogando seus dating simulators e acaba sendo obrigado a usar suas habilidades para conquistar donas de verdade

    Parasyte - Anime que passou no mesmo ano do bengalado (2014), sendo uma opção infinitamente superior, mostrando um protagonista tendo que lidar com um alien que invadiu sua mão

    ______________________________________________________________________________

    Bem, por hoje é só! Mas antes um pequeno spoiler do último bengalado da semana:

    "chá, bolo, instrumentos musicais e acefalia profunda"

    É isso, então até a próxima!

    ______________________________________________________________________________

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    Lista da vergonha com os agraciados com a Bengalada da Velha aqui!

    10
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2021-04-28 23:10:47 -0300 Thumb picture

    Chris de volta, maluco!

    Depois de Yashiro e Shermie, já era de se esperar o Chris no KOF XV também, e agora o trio tá completo... Só estranhei um pouco o nome "Orochi Team", já que já tô acostumado com "New Faces Team", e acho que todo mundo vai continuar chamando eles assim, mas tá valendo.

    No geral, gostei do trailer, e da volta das intros especiais XD

    Pena que não foi mostrado nada das formas orochi deles, nada me tira da cabeça que eles vão lançá-las como DLCs pagas... Ou alguma promoção de pré-venda... Mas agora é esperar pra ver os próximos personagens... E que não venham aqueles bonecos bosta do KOF XIV, hauahua

    8
    • Micro picture
      luchta · 8 days ago · 2 pontos

      Acho que nem vai ter formas Orochi, nem faz sentido ter no enredo do jogo.

      3 replies
  • 2021-04-28 19:40:59 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Bengalada da Velha #13 - High School of The Dead

    E continuamos com a "Semana da Bengala" aqui no Arco! Depois de nos aventurarmos em um drama de guerra onde o conflito não faz o menor sentido e uma guria apaixonada por um pinguelão de óculos é transformada em uma carabina mutante, continuamos descendo mais abaixo nas animações japas, e eis que chegamos na nossa próxima parada: uma obra que se passa num apocalipse zumbi, onde cadáveres comedores de cérebros andam pelas ruas enquanto um bando de adolescentes pervertidos ficam vagando pelas ruas com direito a closes estratégicos nos seios e glúteos das criaturas do sexo feminino ali presentes: High School of Dead!

    Pessoalmente, nunca gostei da temática de zumbis. Criaturas que se levantam após sua morte para atacar (e às vezes comer) os vivos é algo que dá um certo fascínio em muita gente (afinal, a morte é por muitas vezes algo aterrador, e uma criatura que consegue se levantar após ela é deveras bizarro), porém nunca vi muita graça nisso, tanto que nunca fui de jogar por muito tempo o famoso survival horror da Capcom ou assistir por muito tempo o seriado americano anteriormente comentado sem querer pular de um penhasco...

    Porém, não pense que essa obra está aqui na bengalada por causa disso, pois apesar desse ser um tema absurdamente explorado, nos desenhos japoneses é algo que não é muito de aparecer, e um apocalipse zumbi ocorrendo no meio de uma escolinha com aquele sino infernal chato pra caralho é uma bela mudança de ares, e algo legal poderia mesmo sair daí...

    Porém não se engane: High School of Dead não é sobre zumbis. E nem sobre cenários apocalípticos. É sobre fanservice barato. Sobre donas com saias curtas, seios fartos e coxas bem torneadas fazendo posses sugestivas e tendo closes estratégicos da câmera enquanto fazem cenas em câmera lenta a la Matrix. Sobre um protagonista leso que tem a sorte de estar junto de várias beldades (e um gordinho que não representa NENHUMA ameaça a seu harem) quando o mundo vira de cabeça pra baixo DO NADA!

    O personagem principal é esse candango chamado Takashi Komuro, que tinha acabado de levar um chute de sua namorada, Rei Miyamoto (que era inclusive seu amor de infância, bem anime genérico mesmo), que agora estava com o melhor amigo do cara. Porém, antes que os chifres do mesmo começassem a afetar a órbita da Terra, zumbis começam a aparecer e ele acaba tendo que matar o talarico, pois ele tinha sido infectado! 

    Daí obviamente ele escapa com a ex, e no meio do caminho se encontram com uma kendogirl, com uma enfermeira peituda lesada, com uma tsundere de óculos e maria-chiquinha e um gordinho otaku de armas, e ficam andando a esmo, metendo bala em zumbis (afinal, em obras ruins de zumbi todos que estão vivos se tornam exímios atiradores do dia pra noite!) e, claro, com cenas de banho, romancezinhos baratos entre as donas do harem e o personagem principal, uma garotinha fofinha que age normalmente após ver os pais sendo mortos, um cachorro (afinal, é sempre bom ter appeal animal também) e... A trolha ainda termina incompleta, com nem mesmo o material original (no caso o mangá) tendo uma conclusão até hoje. 

        Ah sim, também temos figurantes morrendo aos montes por aqui...

    Porém o mais impressionante não é a qualidade questionável do roteiro dessa bijursca (que simplesmente faz um apocalipse só pra fazer um harem pra um corno genérico) e sim o fato do sucesso absurdo que ele fez por aqui. Como ocidentais A-DO-RAM a temática de zumbis, o fato de ser um anime sobre o assunto e de ainda ter doses cavalares de peitos e bundas na tela fez ele ter uma legião de fãs enorme, a ponto dessa bosta estar disponível tanto no Amazon Prime quanto no Netflix, os dois maiores serviços de streamming disponíveis no Brasil! Mesmo sendo apenas um anime ecchi genérico que usa zumbis pra mostrar tetas ou tetas pra mostrar zumbis!

    E não, não estou condenando a obra por ela mostrar fanservice e bancando o moralista e sim por ela usar uma temática inusitada (para uma animação japonesa) e que tinha um certo potencial para fazer softporn barato. O cast também é terrível, e após terminar os 12 episódios de sofrimento e se lembrar de algum personagem que não tenha visto em nenhum outro anime de escolinha por aí... Talvez o gordinho das armas, mas nada que realmente valha o seu tempo...

    Então por fim, fica a bengalada de Quarta para High School of the Dead, um harem genérico como tantos outros, mas que disfarça sua previsibilidade com uma temática zumbi que pode até reluzir como ouro para alguns, mas que não passa de um verniz barato que cai por terra facilmente, revelando sua pútrida e lamentável face de um anime pior do que bater em mãe em plena sexta feira santa por causa de um pedaço de carne de segunda...

    E como de praxe, seguem abaixo algumas opções bem melhores para você, leitor, e que certamente valerão muito mais a pena do que esse mexidão estranho de tetas e comedores de cérebros...

    Golden Boy -  Anime sobre um cara que sai no mundo em sua magrela para aprender mais sobre a vida... E acaba topando com umas donas bonitonas bem salientes...

    DNA² - Protagonista loser que quando vê uma garota bonita chorando se torna um galanteador de primeira. E também é cheio de donas bonitas e com closes estratégicos, mas bem menos descarados do que no bengalado de hoje...

    Hagure no Yuusha no Aesthetica - Um anime mais ou menos da mesma época do bengalado e que também é cheio de personagens genéricas, mas que ao menos tem um protagonista badass carismático que usa técnicas de pontos de pressão... E sim, também está lotado de donas salientes...

    B Gata H Kei - Não é um harem, mas a protagonista aqui quer fazer um com 100 amigos de sexo!

    Blue Gender - Anime de ambientação apocalíptica onde o mundo foi tomado por insetões... E cujos sobreviventes tem que dar um tchaca tchaca na butchaca de vez em quando pra aguentar a pressão, ahuahua

    Wolf's Rain - Outro anime de ambientação apocalíptica. Não tem moças salientes ou algum tipo de fanservice pra garotada, mas tá cheio de caras bonitões, o que também pode te agradar, dependendo de suas preferências.

    A Kite - Um OVA retrô extremamente bem animado e que é considerado cult por muita gente, tem muita violência e uma ambientação futurista... Mas que é um hentai, por isso se quiser ver sacanagem, vai aqui de uma vez.

    ______________________________________________________________________________

    Bem, por hoje é só, até a bengalada que vem! Mas antes, uma pequena dica do próximo anime a aparecer por aqui...

    "Magia virando tecnologia, irmãzinhas incestuosas safadas e instutuições escolares repletas de incompetentes"

    Enfim, até a próxima!

    ______________________________________________________________________________

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    Lista da vergonha com os agraciados com a Bengalada da Velha aqui!

    19
    • Micro picture
      zim · 8 days ago · 2 pontos

      Esse é um dos animes mais caóticos, contraditórios e contraproducentes que já tive o desprazer de assistir. É impossível discernir um mínimo propósito, as cenas parecem ser feitas com intento de apavorar com o gore, ao passo em que também tentam causar euforia com a ação e "excitar" explorando as figuras voluptuosas fora de contexto. Desarmônico e descompromissado com quaisquer dos sujeitos, em outras palavras, uma bagunça meia boca em tudo kkk

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · 8 days ago · 2 pontos

      Não gostei, mas não odiei também, quando terminou eu queria ver uma continuação, que finalizasse de verdade manja.
      É tudo o que você disse, mas o que mais detestei foi mesmo não ter final.

      3 replies
    • Micro picture
      lendariorandom · 7 days ago · 2 pontos

      Temos um líder de ranking? Ksksks tô só esperando o que vem depois kskksks parabéns me diverti muito lendo isso

      3 replies
  • 2021-04-27 20:21:01 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Bengalada da Velha #12 - Saikano

    Continuando com a Semana da Bengala, estamos de volta, trazendo mais um excremento fecal japonês, e após uma epopeia de moleques genéricos, garotas inexpressivas e robôs surfistas, temos pra hoje uma mistura de melodrama, ficção científica, romance de novela da Globo e tudo com um character design que até hoje me deixa com dúvidas se os personagens eram assim mesmo ou se tinham nascido deformados, uma pérola de estrume chamada Saishuu Heiki Kanojo, ou simplesmente Saikano!

    E do que se trata esse segundo bengalado da semana? Bem, a história começa como um anime de escolinha com aquele sininho insuportável como outro qualquer, e logo de cara somos apresentados ao cast principal, formado por um bando de adolescentes genéricos. O protagonista é um cara de óculos alto chamado Shuuji, que possui um rolo com uma professora (cujo marido era um militar que sumia em missões e deixava a coitada sem assistência), porém que realmente gostava de uma guria de cabelo curto e Q.I. de um protozoário rizópode chamada Chise.

    Chise é a típica garota tímida que ficou boa parte da vida num hospital e que tem um certo crush no marido corno da professora que estava dando aulas extras pro protagonista  bonecão de posto quatro olhos. Porém no fundo ela gosta do Shuuji mesmo e ambos começam a sair e o caralho a 4... Ah, também tem outros colegas de classe que gostam de um ou de outro, mas que se dane, eles só servem como plano de fundo mesmo...

             Esquema do romance de Saikano... Não entendeu nada? Nem eu...

    Porém o mundo começa a entrar em guerra e Shuuji então descobre a assustadora realidade: que Chise, aquela menina mastodonticamente lesada era, na verdade, uma arma militar! O corpo dela havia sido modificado para se tornar um emaranhado mutante de metrancas e coisas do tipo, e isso faz a guria faltar da escola pra cacete e ter que tomar remédios pra aguentar o tranco, além de fazer muitos a tratarem como monstro e tudo o mais...

    Sim, é isso mesmo: uma moleca totalmente sem cérebro é transformada em uma arma de destruição em massa ! WHAT THE FUCK?! Por que, ao invés de metrancarem algum soldado treinado (ou policial, como um certo Alex J. Murphy por aí) pegam uma colegial random toda frágil, cheia de hormônios e com um enorme déficit de raciocínio? Qual o problema dos militares dessa droga de anime, afinal?

    Ah, minto, tem um motivo bem plausível para terem feito isso sim: pra fazer drama! Após essa revelação o anime começa a ficar mais melodramático que episódio final de novela das 8, e começa todo um chororô com a moleca falando que é uma arma, com o pinguelão de óculos fazendo cu doce por causa disso, com os outros figurantes entrando no meio da bagunça, com uma guerra e um fim do mundo se aproximando, com um monte de candango morrendo de maneiras estapafúrdias, com os dois fugindo em pleno conflito militar apenas pra viverem em um lugar aleatório durante um tempão... E nada de responderem como e por que caralhos voadores essa guerra começou e  quem bucetas foi o animal que investiu dinheiro para transformar uma menininha púbere adoentada em um armamento militar de última geração!

    O anime tem 13 episódios onde ele tenta a cada momento te chocar e te fazer chorar devido às situações miseráveis que os personagens passam, como se fosse aqueles programas questionáveis de domingo que passam famosos que faliram pedindo dinheiro ou coisa do tipo... Pode até parecer que Saikano é uma obra com pontos positivos, entre eles o fato de mostrar sexo nos relacionamentos dos personagens (e não aquela leseira de só pegar na mão que japa a-do-ra), além de ter um final trágico e tudo o mais, porém, como aconteceu com nosso amiguinho de ontem, isso pouco importa, pois a obra é só um shock factor barato com um romancezinho de quinta, e a menos que se desligue totalmente o cérebro para todo o resto que está acontecendo na tela, é praticamente impossível ver algo de positivo nesse pedaço de estrume de vaca.

    E com isso fica a Bengalada da semana para Saikano, um anime onde temos romances baratos, dramalhão exagerado, guerras nonsense e uma guria estúpida que vira a caralha de uma arma vai saber por que! E para terminar o post de hoje, seguem obras bem melhores que o bengalado, e que vão valer bem mais o seu tempo:

    Iliya no Sora - Outro anime de uma garota que é usada como arma, basicamente um clone de Saikano... Mas que faz a premissa de uma maneira muito melhor, já que a dona da vez só pilota uma aeronave pra birgar com uns OVNIs que começam a aparecer. Não é algo incrível, mas pra quem se interessou pela premissa do bengalado (ou gostou do bengalado), não deixa de ser uma opção...

    Maison Ikkoku - Gosta de novelas e com romances bem enrolados? Divirta se com esse cara aqui e não perca tempo com molecas virando metrancas mutantes...

    Windaria - Romance, guerra, tragédia, tudo num único pacote e com a arte lindona da Mutsumi Inomata!

    Nana- Anime de romance, que sequer parece um shoujo. Tem relacionamentos bem interessantes, inclusive uma protagonista que troca de homem igual troca de roupa, o que também inclui caras casados.

    O Túmulo de Vagalumes - Acha que já viu animação japonesa trágica? Pense de novo...

    Macross - Anime de mecha que trata de guerra com romance de uma maneira muito superior do que essa porcaria aí...

    ______________________________________________________________________________

    Bem, por hoje é só... Mas antes de ir uma dica para o próximo bengalado:

    "Zumbis e muitos, muuuitos... Peitos"

    No mais, até a próxima bengalada!

    ______________________________________________________________________________

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    Lista da vergonha com os agraciados com a Bengalada da Velha aqui!

    17
    • Micro picture
      onai_onai · 9 days ago · 1 ponto

      É sempre bom saber dessas obras ruins, assim não perde-se tempo conhecendo-as. Hehe...

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...