You aren't following kipocalia.

Follow her to keep track of her gaming activities.

Follow

  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-24 04:14:36 -0300 Thumb picture
    Post by kipocalia: <p>Como faço para registrar jogos de Commodore 64 e

    Como faço para registrar jogos de Commodore 64 e Amiga se não aparece essa opção na barra de consoles? Coloco em PC mesmo? (Pois é um jogo de PC, porem o pc commodore 64 e Amiga).

    11
    • Micro picture
      herics · about 1 month ago · 3 pontos

      Poe PC mesmo, já que eram consoles pcs

    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 2 pontos

      Eu também fico meio incomodado de não ter essas plataformas separadas, mas tem o MSX, o que não faz o menor sentido.

      1 reply
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 month ago · 2 pontos

      Eu quando cadastrei alguns jogos de Amiga coloquei como PC.

      1 reply
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-24 01:38:20 -0300 Thumb picture

    Jogos não licenciados de ZX Spectrum

    No meu artigo anterior cito que a comunidade ZX Spectrum não morreu, a Europa nunca aceitou bem a morte dele.  Decidi me aprofundar um pouco nesses jogos não licenciados criados por desenvolvedores independentes e também fãs da maquina. Adendo que pode vir a ter uma parte 2 no futuro.

    1 - Cocoa

     É uma série que já possui 2 títulos: "Cocoa and the Time Machine", e "Cocoa Twenty Four Hour Pasley People", o jogo parece inspirado em Monty Mole, porém aqui controlamos um coelhinho de nome Cocoa; é um puzzle de plataforma vertical onde devemos interagir com os objetos. O que me impressionou de primeira foi além de terem portado para MSX, é o jogo ter uma tradução para português. (Jogo lançado em 2020)

    2 - Bean Brothers.

    Esse jogo me lembrou uma versão simplificada de "Humans" que saiu para Amiga e MSDOS. Nesse jogo precisamos desviar dos obstáculos e controlar os 2 irmãos até a porta da saída.  (Jogo lançado em 2018)

    3 - Old Tower.

    Talvez a imagem não demonstre bem, mas a partir daqui eu sinto que colocaram um pouco de modernidade nos jogos de ZX Spectrum, no que se diz respeito a design gráfico, acredito muito bem que um jogo desses poderia se passar como um indie qualquer de celular ou computador. Os outros poderiam ser avançados, mas o esquema de cores característicos do spectrum entregava que se tratava de um jogo antigo. É um puzzle mas acho difícil explicar o gameplay, pois é algo bem único.  (Jogo Lançado em 2018)

    4 - Yazzie,

     Aparentemente todos os jogos dessa lista são de puzzle,  acredito que deve combinar com o computador em si. Aqui controlamos um bonequinho branco que precisa coletar moedas, porém ele pode cavar para se livrar dos inimigos, isso me lembrou o arcade Lode Runner.  (Jogo Lançado em 2019)

    5 - Gluf.

     O jogo mais impressionante se tendo em consideração sua palheta de cores. Em Gluf controlamos um sapinho animado que precisa colorir alguns espaços no chão; as vezes isso é uma tarefa difícil tendo em vista o fato de que as vezes tais plataformas somem. É um jogo com uma vibe bem feliz. (Jogo Lançado em 2019)

     Os criadores além da rom vendem também a mídia física, porém boa parte deles distribui gratuitamente seu trabalho.

    7
    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 2 pontos

      Nossa, esses últimos jogos realmente não se parecem nada com um jogo de ZX Spectrum. A paleta de cores deles são inacreditáveis.

      3 replies
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-23 21:14:23 -0300 Thumb picture

    Fiquei andando pelas várias versões desse jogo.

    A do NES parece a mais mé pra mim, joguei a de C64 e apesar de ter muito slowdown a musica é muito bacana para a época, saca só: 

    Cybernoid

    Platform: Nintendo Wii
    Players

    6
  • 2022-05-23 14:31:39 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-22 21:31:12 -0300 Thumb picture
    Post by kipocalia: <p>Estou pensando em retomar meu blog, pausei desde

    Estou pensando em retomar meu blog, pausei desde um luto que não consegui lidar bem. Todavia, tem muita coisa velha naquele blog, ele já tinha muita coisa velha antes. A história dele é mais longa do que aparenta, eu o criei com 14 anos e na época eu era muito interessada em gender bender, falava de filmes e séries, postava traduções de umas tirinhas de um mangá chamado berubara, e principalmente compartilhava animes online que eu mesma enviava para os sites de video. Fiz amizade com outros blogs, a gente trocava entre si propagandas. Mas naquela época larguei o blog de mão além por meu português na época ser ruim, eu tinha poucos comentários - eu tinha 100 mil views ao todo, mas pouquíssimos comentários, e na época como eu era criança não me interessava ou não entendia a monetização, a única coisa que me interessava era comentários. Com o tempo ele só virou um cemitério, mas ficou acessível vários anos pois não sabia desativar; estava cheio de imagens de links quebrados, e provavelmente todos os animes que coloquei online se foram também - tanto tempo perdido é engraçado, pois na época demorava muito para enviar esses vídeos.  Eu tentei trabalhar voluntariamente em sites de anime online, mas na época não consegui contato com ninguém, e o único que consegui se desfazia do meu trabalho, enfim. Tornei o site  inativo e somente eu podia ver; tinha a opção na minha mente de apagar para tornar tudo mais organizado, mas preferia deixar ali mesmo com tudo quebrado pra ter uma lembrança daquela época; é como quando tu tem um diário, roupa ou brinquedo velho e deixa ali de relíquia, e se não toma cuidado vira acumulador de tralha. Até tentei criar outros blogs mas não gostava do andamento deles e os apagava. Eu era aspirante a escritora também, antes de uma depressão profunda em 2013, eu já tinha terminado mais de 30 contos, e meu maior romance que nunca foi finalizado já estava com 500 páginas, ai ano passado antes de alguém da familia morrer, pensei em criar um novo blog pra me reanimar voltar para a literatura. Eu tinha um amigo chamado Abner, ele era do canal Maniac Produções, ele se desentendeu achando que meus gostos era pela minha idade -; sendo que nada a ver, jogo coisa dos anos 80 e nasci em 95; falou que cresci igual minha geração, mas eu vivi numa bolha sem amigos e só fui ter um amigo mesmo com 18 anos (inclusive tenho contato a distancia com ela até hoje), pode ser desnecessário falar sobre isso, mas eu ainda faço publicidade para ele e não tenho nenhum rancor, mas foi dele a ideia de restaurar o blog de quando eu tinha 14 anos.  Eu reaproveitei conteudos de páginas que criei e abandonei, e outros blogs que também apaguei como postagens novas, mas tem as de teor politico. Eu sou de direita, mas já faz tempo que apaguei tudo disso no meu facebook, pois gostam de me deslegitimar em qualquer discussão aleatória, mesmo que não relacionada a politica, pessoal vai lá me stalkeia e vê uma foto antiga e vem me julgar; tendo em conta que eu cresço, meus pensamentos e ideias também crescem, eu não sou mais a mesma pessoa de anos atrás. Hoje em dia meu facebook só tem imagens de art deco e gatinhos e patinhos (sério). Eu já fui esquerdista feminista na adolescência e tenho inclusive ilustrações da época, das quais nada a ver tem comigo hoje em dia, mas nem por isso gosto de apagar minhas memórias, e isso inclui meu blog.

     É uma releitura da Vênus de Nilo que fiz para o Basileu França quando eu tinha 18 anos, hoje eu tenho 26. Ocorre que meu blog tem alguns tópicos cutucando algumas ideias; as vezes é até sutil, como quando falo após ler A Princesa e o Cavaleiro que o mangá não é feminista, visto que ele retrata o coração de menina de Saphire como sendo mais emotivo e sensível, diferente de seu coração de menino que a tornou corajosa e forte. Mas noutras não tantas, como quando falo que gênero neutro é contraditório e explico os porquês. O fato é: Eu continuo tendo as mesmas posições, porém não gosto mais de me expor, e só debato com quem eu sei que não vai usar nada disso contra mim. Mas me apego a meu conteúdo do passado, e mesmo alguns tendo certa credibilidade (como o caso da leitura de A Princesa e o Cavaleiro, pois eu mesmo não sendo mais feminista, tenho conhecimento de que as ideias do mangá vai contra o feminismo), gostaria de não ter isso mais perto de mim para no futuro não atrair cancelamento, principalmente se eu fizer streaming ou vídeos no youtube como eu já planejo algum tempo. Eu não me importo com ofensas sobre minha aparência, e palavras de baixo calão podem ser bloqueados, mas não tem como fugir de stalker cancelador. Posso mudar mais ainda minha mente no futuro, e mesmo assim vão procurar algo errado em mim, e eu não tenho o emocional muito estável, afinal eu sofro de depressão - até me pergunto como seria a rotina de um canal, sendo que em crise eu não quero me expor, minha cara fica  toda inchada de choro; tenho também toc e autismo, e eu coloco minha saúde emocional em primeiro lugar. Isso pode afetar membros de outros blogs que não queiram se co-filiar a mim com propagandas, Seria bom eu coletar tudo que expõe demais minha opinião politica e colar em outro blog privado para não apagar meu passado ou deixo lá independente? A ideia do streaming é antiga, em principalmente devido a vaquinha para a cirurgia maxilar que preciso me submeter, e recentemente fiz uma brincadeira no canal Cosmic Effect e me senti bem formentadora de conversa, me senti com carisma; eu devo ter, mas fico muito nervosa as vezes e com medo de fazer piadas idiotas e depois ser cancelada - eu tenho um humor doido e aleatório, eu crio musicas bestas pro Skyrim em cima de Dovakin, estraguei a musica. Na hora brinquei falando se o Eric sabia onde estava o Daniel Fraga, ai ele ficou pegando no meu pé e me chamando pra a twitch, embora eu prefira o trovo. Vou fazer janta agora :) cuidado pra não virar boneco de neve pessoal, logo a frozen vai aterrorizar seus sonhos.

    9
    • Micro picture
      s4nn1n · about 1 month ago · 2 pontos

      Mano, acho bem foda essa galera que julga a gente por atos e posts passados...
      Sendo que somos parte de um universo que está em constante mudança, inclusive a gente.
      Não fique pensando que vai ser cancelada por tudo que disser, se não, você não conseguirá fazer nada. Negócio de canceladores é não alimentar eles. Deixam serem tóxicos no mundo deles.
      Sobre depressão eu também já passei momentos tensos. Hoje não digo que estou curado, por que ela é uma luta constante. Ela é um bichinho que tá ali, só esperando ser alimentado. Quando mais você alimenta, mas ele cresce, e mais te domina. Eu aprendi a não alimentá-lo. Hoje ele passa fome. kkkkk

      4 replies
    • Micro picture
      bobramber · about 1 month ago · 2 pontos

      Admiro muito quem tem a coragem de lidar com usuários da internet, independente do canal, pois o anonimato desperta um lado muito ruim do povo. O filme 'The Purge' é um ótimo exemplo extremista.
      Mas é como o sannin falou, se ficar com medo do cancelamento acaba não fazendo nada.
      O importante é ter calma e ir testando, não só a reação do pessoal, mas a tua também. Se perceber que está te fazendo mais mal do que bem, é hora de repensar.

      1 reply
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-22 20:27:51 -0300 Thumb picture

    Jogos legais de ZX Spectrum

    Medium 3914830 featured image

      O ZX Spectrum no Brasil foi conhecido como TK90X e TK95, e foi lançado pela Microdigital em 1985 como um clone não licenciado. A mesma empresa lançou clone de outros computadores, tais como o TK85 que  era na realidade um Sinclair  e o TK2000 que era na realidade um Apple II - esse ultimo muito comprado por advogados por seu teclado ter acesso a acentuação. O processo da clonagem se dava por meio de engenharia reversa, com a companhia importando os computadores de fora, ou mandando um de seus membro para o exterior adquiri-lo em suas viagem. Foi algo lucrativo, devido a lei de reserva de mercado da época, algo que decaiu com a abertura de mercado em 1992; as marcas originais muitas vezes tentavam processar por plágio, porém o governo dava a causa ganha priorizando as marcas brasileiras.

     Embora o ZX Spectrum não tenha sido sucesso nos EUA, em contrapartida fez grande sucesso em território Europeu, pela sua grande quantidade de softwares e facilidade de programar - destaque em seu teclado, que as pessoas gostam de brincar que parecia uma calculadora, facilitava assinalando comandos a teclas especificas. Exemplo: Não precisava clicar em 3 teclas para escrever o comando Run, bastava apertar R, isso permitia que os códigos fossem menores, consequentemente ocupando menos espaço na maquina. A maquina também era considerada econômica, tendo em consideração que qualquer tv poderia servir de monitor, e qualquer gravador de fita k7 um dispositivo de mídia, fazendo o consumidor não se preocupar de comprar mais um plug prioritário.  A versão brasileira te permitia usar qualquer controle de atari, que eram muito mais acessíveis.  

     Como os computadores naquela época eram mais direcionados a pessoas mais abastadas em nosso país, poucas pessoas no Brasil tem nostalgia ou conhecimento dos jogos daquela época; muito diferente dos Europeus, que amam tanto o ZX Spectrum que continua vivo; Nunca aceitaram ou cogitaram enterrar a maquina, isso pode ser constatado com a noticia da comunidade criando dezenas de jogos todos os meses, inclusive criando ferramentas e tools para simplificar o desenvolvimento dos mesmos, e fomentando concursos anuais. Inclusive farei um texto futuramente indicando alguns homebrews\unlicensed games. 

     Sobre gráficos e soms, muitas vezes ele aparentava ser mais avançado que o atari, mas nem sempre. As cores do ZX spectrum era uma paleta psicodélica que o torna bem característico e reconhecido. Em jogabilidade era mais avançado, permitindo por vezes o mouse ou controles de mais botões. Os jogos aqui podem ou não ser considerado os melhores; escolhi aleatoriamente, mas confesso que teve um pouco do meu gosto pessoal. 

    1 - Knight Lore

    Esse é um jogo de puzzle também lançado para Amstrad CPC, eu conheci ele no MSX, tem um remake de fã para quem quiser procurar para MSX2. É um jogo 3D isométrico, cuja as telas mudam de cor de acordo com a sala.  Nele controlamos um explorador que foi amaldiçoado, e seu objetivo é coletar objetos para um mago a fim de livra-lo da maldição. O jogo tem sistema de dia e noite, e de noite nosso explorador vira um lobisomen. O jogo assim como alguns outros citados no artigo foi feito pela Ultimate Play the Game, o que mais tarde se tornaria a Rare.

    2 - Fantasy World Dizzy

    Dizzy é outro jogo de puzzle, mas aqui temos que interagir com objetos e personagens. Esse é o terceiro da série, e seu plot gira em torno de encontrar 30 moedas e salvar sua namorada Daisy que foi sequestrada pelo rei troll. O jogo teve ports para seu sucessor, o Amiga, e remake de fãs em outras plataformas. 

    3 - Head Over Heels

    Head e Heels são dois espiões do planeta Freedom, eles foram mandados para Blacktooth para libertar 4 outros planetas e derrotar o imperador para prevenir que outros planetas caiam nas mãos de sua tirania. O jogo 3D e isométrico similar a Knight Lore, mas o seu diferencial além da vibe meio cartoon, é que podemos controlar dois personagens ao invés de um, e cada um deles tem uma jogabilidade diferente. O jogo teve port para MSX, C64, Amiga entre outros, teve remake melhorado para essas plataformas e para o PC também. Eu acho os personagens fofos, e como eu testei várias versões percebi que o som de quando o personagem morre aparenta ser diferente em todas, e é um barulho igualmente fofo.

    4 - Pssst

     No jogo controlamos um robôzinho chamado Robbie que tem que proteger sua planta de ser atacada por vários insetos, cada um dos quais precisa de um repelente diferente para ser neutralizado. Não sei se o jogo tem final, mas caso seja só um arcade de pontuação, é bem viciante. Tem versão para Amiga, mas não senti nele o mesmo charme. 

    5 - Auf Wiedersehen Monty

     No quarto jogo da série Monty Mole, na qual controlamos a toupeira Monty, precisamos viajar pela Europa a fim de coletar dinheiro para comprar uma ilha grega para em seguida se aposentar sem preocupações - que plot engraçado. É um jogo de plataforma com várias páginas onde você precisa desviar dos inimigos. 

    6 - Alien 8

     Outro jogo de puzzle isométrico 3DM, fizeram bastante sucesso na época. Apesar do nome, tem nada a ver com a série de filmes Alien. No jogo, controlamos o robô de nome Alien 8, que deve explorar a nave para garantir a preservação da criogenia que mantem a tripulação biologica. Seu objetivo é coletar circuitos e devolvê-los a seus respectivos locais. Fãs fizeram um remake colorido para MSX2.

    7 - Abul Simbel Profanation.

     Nosso protagonista foi amaldiçoado e transformado em uma estranha criatura, no intuito de acabar com tal maldição ele viaja pelo Egito para as pirâmides, onde é a tumba de Abul Simbel. A pirâmide é cheia de armadilhas e inimigos estranhos, e nossa única arma é pular pra desviar de todos eles. O jogo foi portado para MSX e Amiga, e teve um remake para PC e até para nintendo Wii.

    8 - Skool Daze

    Engana-se quem acha que Bully foi o primeiro simulador de escolinha. No jogo controlamos Eric, um estudante que quer roubar seu boletim da diretoria concluindo várias tarefas dentro da escola. O computador controla todos os professores e seus colegas, e você pode renomear alguns membros. O jogo assim como vários citados também recebeu remake de fã.

    9 - Atic Atac

    https://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/2...(img)

    Atic Atac é um jogo de ação e aventura para ZX Spectrm, o jogo se passa em um labirinto em um castelo, onde o jogador deve encontrar a chave de ouro de ACG. Pode-se escolher jogar com 3 personagens diferentes: O Mago, Cavaleiro e um Servo; cada um tem ataques diferentes e acessos a passagens secretas exclusivas. O jogo parece ter tido um homebrew para C64.

    10 - Lords of Midnight.

    https://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/2...(img)

     Lords of Midnight combina RPG com adventure, podendo ser jogado das duas formas separadamente. O jogador controla quatro personagens e tem a opção de contratar até 28 personagens adicionais, com a missão de destruir Doomdark o malvado rei bruxo que trancou a terra da Meia-Noite num inverno perpétuo - vou que G.R.R Martin se baseou um pouco nesse trecho aqui. O jogo atualmente já é relançado na GOG.

     Agora falando francamente, eu não vou longe em nenhum desses jogos porque sou noob, mas acho todos adoráveis, e quem não é noob vai ir longe. Alguns podem ter envelhecido mal, mas sugiro cogitar seus respectivos remakes.

    25
    • Micro picture
      artigos · 26 days ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      herics · about 1 month ago · 2 pontos

      Fantástico, ótimos reviews não conhecia nenhum agora quero jogar até alguns ^.^

      1 reply
    • Micro picture
      artigos · about 1 month ago · 2 pontos

      Parabéns pelo texto! O que acha de transformar esse post em artigo?

      3 replies
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-22 16:46:24 -0300 Thumb picture
    Post by kipocalia: <p>Aleluia voltou o Alvanista</p>

    Aleluia voltou o Alvanista

    10
    • Micro picture
      onai_onai · about 1 month ago · 2 pontos

      Foram bem três dias fora do ar!

  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-19 22:33:13 -0300 Thumb picture

    Jogos Underground de MSDOS

    As impressões são bem por cima.

    1 - Bubble Pop

     É um clone de Bubble Bubble, mas até o momento é o melhor clone que conheci, outros que joguei como Methane Bros não chegava a ser tão divertido.

    2 - Lollypop

     Um plataforma com gráficos bem legais, e diferente da versão de Amiga você tem os efeitos sonoros e a música ao mesmo tempo.

    3 - Nebula Fighters

     Achei a música legal, idem para os efeitos de particulas e o pseudo 3D.

    4 - God of Thunder

     Esse aqui é um psedo-rpg com bastante puzzles, porém tem um humor bem interessante. 

    5 - Zeliard.

     Praticamente um jrpg com a vibe de Zelda 2 ou mesmo de Ys 3, parece que antes do MSDOS só foi lançado para Sharp ou PC-98. A música é bem legal, a animação também, e tem-se em conta que é raro ver algo de anime na plataforma. 

    25
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-19 14:26:10 -0300 Thumb picture

    Alguns jogos de Commodore 64 com gráficos maneiros.

    Commodore 64 foi um computador pessoal que ficou muito famoso na Europa e possuía gráficos em 8 bits. Eu só analisei por cima plataformas, mas com o tempo talvez eu encontre outras pérolas.

     Apesar de ser 8 bits, muitos jogos tinham gráfico inferior ao NES, justamente por ser um computador pessoal e muito do poder do sistema era realocado para outras funções da máquina.  Também tinha o fato de que muitos podiam ser ports de jogos de sistemas mais antigos como o ZX Spectrum, exemplo é Auf Wiedersen Monty - Do alemão "Adeus Monty".

     Eu não vou especificar jogabilidade, nem fazer review dos titulos citados, são só imagem para nós Brasileiros, não familiarizados com a maquina, possamos descobrir algum titulo considerado Hidden Gem. Até havia computadores nos anos 80 no Brasil, mas era para uma classe de elite muito restrita, e em sua maioria eram clones nacionais devido a reserva de mercado - não sei se o commodore 64 no entanto tenha sido lançado aqui, sei apenas que o ZX Spectrum foi lançado como TK90X e TK95, e que o TK2000 era um apple 2. Adendo aleatório que estou hiperfocada em computadores antigos faz um tempo, mas ainda não consegui me aprofundar como eu queria no sistema de terminais PLATO. 

     Não está em ordem de melhor ou pior, é randômico. Optei dessa vez pelos jogos do gênero plataforma. Vamos aos títulos abaixo: 

    1  -  Creatures 1 & 2

    2 - Mayhem in Monsterland

    3 - Rick Dangerous 1 & 2

    4 - Its Magic 1 & 2 (Homebrew)

    5 - Sam's Journey (Homebrew)

    https://img.itch.zone/aW1hZ2UvMjA5MjEzLzk4MDk2Ny5wbm...(img)

     Vale ressaltar algumas coisas; Rick Dangerous tem ports para outras plataformas como o seu sucessor o Commodore Amiga, porém não sei se tornou-se código aberto, pois assim como Doom foi portado por fãs para vários consoles, inclusive GBA, DS, 3DS, PS2, Wii... etc. Homebrews de qualidade até hoje são feitos para esse computador, muitos usando e abusando do poder da maquina, então tem muito o que escavar. Depois vou fazer um de MSDOS Underground.

    27
    • Micro picture
      onai_onai · about 1 month ago · 2 pontos

      Gostei desse Rick!

      2 replies
    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 1 ponto

      Esse Mayhen e o Its Magic parecem usar o mesmo protagonista.

      1 reply
  • kipocalia Kipocalia
    2022-05-19 03:20:52 -0300 Thumb picture
    Post by kipocalia: <p>#img#[823201]</p><p>To jogando a versão de PC, t

    To jogando a versão de PC, tou no quarto andar, não é certeza que eu vá terminar porque da ultima vez travei por ter me perdido. Mas agora, eu li sobre a história e é mais profundo que imaginei. 

     Resumidamente: Tá todo mundo morto!

     Você começa o jogo abrindo a porta do calabouço e passando pelo salão dos campiões\heróis; lá você vê um monte de retratos esparramados pela sala, e você tem a opção de escolher 4 deles. O diferencial é que tu pode ressuscitar o herói (pois todos estão mortos), e manter as skills e itens dele, ou reencarnar ele, ai ele esquece de tudo e perde tudo mas você pode mudar o nome dele e recomeçar do zero. 

     Você não tem noção dos status dos equipamentos, é na tentativa e erro - eu pego e uso o que acho mais bonito. As magias são combinações de runas que você tem que decorar de  cabeça. São quatro classes, mas alguns chars podem ser multi-classe: Ninja, Warrior, Clerigo e Wizard; você upa as classes conforme você usa as habilidades da classe, porém os níveis não são representados por números e sim por títulos; Tem noviço, aprendiz, craftman, neofighter e master (vou corrigir depois se errei).

     O Theron do jogo Theron's Quest aparece aqui; Therons Quest nada mais é que uma reimaginação da história original, mas o Theron diferente do jogo de PC-Engine não é jogável; ele é um morto sem corpo e só serve para guiar a equipe - ele é a gente, o jogador. E tenho a impressão de que ele acha anti-hético a ideia de reencarnar os heróis ao invés de ressuscitar, que iria contra o livre arbítrio. 

     A história resumidamente do que entendi, é que quando alguém estava pesquisando a origem dos seres vivos daquele mundo, acabou separando o deus de lá em duas entidades, uma do bem e uma do mal. Um lorde acaba mandando heróis para explorar a dungeon e recuperar um item mágico, mas todos acabam morrendo no decorrer. Theron é ou o pupilo desse lorde ou do Deus bom, e o item mágico seria capaz de devolver os poderes do Deus bom para que ele acabe derrotando o Deus mau. 

     Achavam bem intuitiva a interface em comparação a Ultima e Wizardry, pode ser jogado com teclado e mouse,  mas também tem a opção de se jogar apenas com o mouse. Para mim envelheceu bem, e aparentemente é mais complexo em enredo - mesmo não havendo npcs -, do que o primeiro da série Eye of the Beholder que copiou ele anos depois. 

    Eu penso em Stremar esse jogo .--.

    Dungeon Master

    Platform: SNES
    36 Players
    1 Check-in

    14
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 month ago · 2 pontos

      Ele é mais hardcore do que o Eye of The Beholder?

      2 replies
    • Micro picture
      thiones · about 1 month ago · 1 ponto

      Se o lance de que estavam todos mortos nesse jogo, foi um plot twist, será que foi daí que tiraram a ideia tosca de que todos estavam mortos em Caverna do Dragão e se iniciaram os boatos?
      Nunca saberemos.

      1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...