2022-04-17 21:52:16 -0300 2022-04-17 21:52:16 -0300
kalini Kalini checked-in to:
Post by kalini: <p>DEPOIS DE MUITO SUOR E LAGRIMAS&nbsp; FINALMENTE
Tales of Phantasia

Platform: SNES
1041 Players
161 Check-ins

DEPOIS DE MUITO SUOR E LAGRIMAS  FINALMENTE TERMINEI ESSE JOGO!

Mesmo depois de derrotado, Dhaos sempre conseguiria fugir via viagem no tempo, o que faz dele invencivel. E pra piorar, ele agora se escondeu num castelo que existe numa dimensão paralela. A unica forma de revelar esse castelo e vencer Dhaos em definitivo era com o poder de uma espada que controla o tempo, cuja uma das partes era protegida por um logo mega overpower e dificil de matar.

 Essa dungeon era enorme e cheia de bifurcaçoes e ate passagens secretas obrigatorias de achar, alem de uma horda de inimigos poderosos demais surgindo em taxas altissimas de batalhas aleatorias! Foi um esforço homerico chegar inteira no boss, ja que alem da dificildade das lutas, o inventario é limitado em 15 copias de cada item. Eu sempre fui a favor de limitar o inventario, mas esse jogoé radical demais nesse aspecto.

Mas com muita perseverança, me encontrei com Dhaos, e é revelado que seu objetivo era criar uma semente de mana, mas como a mana era consumida pra fazer magia, Dhaos teve que tomar a decisão maquiavelica de destruir as cidades e pessoas do mundo que usavam magia. Cless pergunta pra que ele precisa de mana, mas se auto intemrrompe e diz que não importa, pois independente do motivo, não se justifica.

Dessa vez a farra com Indignation acabou, pois ele não leva quase nada de dano contra ela. Pra piorar, ele agora tinha um ataque que petrificava quem acertava. De qualquer forma, venci de primeira, apesar de ter gastado bastante itens aqui e a luta no getal tenha sido dura.

Mas como todo bom final boss,  Dhaos tem uma segunda forma, e de capetão ainda por cima, e dividida em duas partes! Esse foi disparado o chefe mais dificil do jogo! Mesmo overlevel (todo mundo tava Lv 61-65), morri incontaveis vezes, mais do que no lobo, mesmo usando a muleta de ficar atras do braço dele, pois ainda assim ele usa magia que acerta a tela toda, e um truque sujo onde ele fica invencivel por alguns segundos, e ele usa e abusa disso o tempo todo!

No final, antes de morrer, Dhaos, aparentemente se sentindo mal por tudo que fez, revela seu objetivo, então as cenas mudam para o grupo apos a batalha e Clessconta que Dhaos só queria extrair a mana do mundo para criar uma semente que salvaria o mundo dele, que estava morrendo devido a falta desse material, mas ainda assim Klarth diz que nada justifica ter matado tanta pessoas pra esse fim, e o antagonista acaba morrendo mesmo assim. Cada personagem retorna para sua era, a deusa Martel cria uma semente de mana e a envia para o mundo de Dhaos, porque japoneses parecem ter alergia a finais tragicos.

E assim, terminei Tales of Phantasia, um jogo bem simples e direto com tudo que propõe, sem muitas pompas, prolixidade e enrolaçoes, mas que bem que podia ter um pouquinho de elaboração na historia, fazendo o proprio Dhaos contar seus motivos e tambem aparecendo mais pessoalmente. Personagens tambem são bem simplistas e podiam entregar mais, expressando mais personalidade ao invés de ficar apesar falando frases curtas, repetindo o que os outros falam e narrando suas proprias cenas (erros extremamente comuns em obras gringas, especialmente japonesas).

Mas ainda assim foi uma experiencia agradavel. Afinal, fui com o hype la embaixo exceto no Dhaos, esperava mais dele, mas de resto eu esperava coisa pior, devido a esse preconceito com Tales que tenho, mas mesmo entregando pouco, o jogo me surpreendeu e divertiu muito, mesmo com as dungeons e batalhas aleatorias enchendo o saco! O melhor do jogo mesmo são as batalhas e o Linear Motion Battle System, que infelizmente deve ter morrido nos jogos da serie e so existe via script de RPG Maker (conheci esse sistema atravez dele). A dificuldade é insana, do jeito que eu gosto, mesmo sem gimmicks elaboradas nos bosses, que só causavam dano mesmo.

Ja  os graficos são muito lindos. Eu ouso dizer que Tales of Phantasia tem o melhor grafico de SNES, mesmo com as cores sendo meio fracas e claras demais. As BGMs são razoaveis, encaixam bem com a situação que são usadas, mas não tem nada de espetacular.

Agora vou descansar por um bom tempo, ficar um tempo sem jogar nada pra me preparar psicologicamente pra fazer um acerto de contas com uma certa bomba da square para NES que eu tinha dropado a dois anos atras. Isso mesmo: Final Fantasy II! Socorro!

Mas sem antes comemorar com uma pizza calabresa com borda recheada de chocolate!

24
  • Micro picture
    speedhunter · 8 months ago · 1 ponto

    Esse é pedrada! Parabéns pela zerada :D

    1 reply
  • Micro picture
    manoelnsn · 8 months ago · 1 ponto

    Parabéns por ter terminado! E boa sorte batendo na Maria!

    1 reply
  • Micro picture
    santz · 8 months ago · 1 ponto

    Esse jogo é maravilhoso. Eu queria muito ter pego a versão PT-BR na época que joguei para entender 100% da história.

    2 replies
  • Micro picture
    thiagobrugnolo · 8 months ago · 1 ponto

    Parabéns! Eu venci a segunda forma do Dhaos ficando atrás do braço dele sentando a porrada, hehe.

    A história de Phantasia não tem nada de muito complexo, mas gostei dessa motivação que fez o Dhaos tocar o terror.

    1 reply
  • Micro picture
    ersatzgott · 8 months ago · 1 ponto

    WTF essa forma do Dhaos aí? É completamente diferente do PS1 e ports/remakes subsequentes HUAHUAH

    Parabéns pela zerada

    2 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...