jvhazuki

daibokem.blogspot.com.br // drifter // すばらしきこのせかい

You aren't following jvhazuki.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2021-01-03 02:09:00 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Ah a história de <em><strong>Bravely Default</st
    Octopath Traveler

    Platform: Nintendo Switch
    194 Players
    61 Check-ins

    Ah a história de Bravely Default, como não lembrá-la? Infelizmente isso estará sempre vinculado ao quão enfadonha a mesma se tornou nos momentos derradeiros, uma repetição realmente cansativa. De qualquer forma o pacote completo do RPG sobrepõe essa que é a minha maior reclamação do mesmo, ele que traz bons sistema de batalha, trilha sonora e protagonistas. As músicas desse jogo são realmente fenomenais. Toda a fantasia em torno desse "FINAL FANTASY QUE NÃO É FINAL FANTASY" é apreciável, e essa pegada mais princesas e dragões, ou medieval, me fascina há décadas.

    Dito isso eu me empolguei com a possibilidade de jogar outro RPG de perfil retrô produzido por muito do mesmo pessoal, embora trate-se de outra desenvolvedora. Assim que anunciado em 2017 Octopath Traveler automaticamente entrou no meu radar, e agora, finalmente, o comecei.

    Tô há quase 15 horas jogando e já fiz ao menos o primeiro capítulo de cada um dos oito principais. Essa mescla entre 2D e 3D é realmente muito bonita e dá uma cara de um jogo que poderia ter sido lançado, talvez, ao 32-bit da SONY, ao PS1. Quando se trata de RPGs de turnos eu fico todo serelepe pra comentar algo sobre, já que são minha preferência, e por mais que esteja curtindo e muito as batalhas, que visam a exploração estratégica das fraquezas inimigas, é uma lástima que a interação entre os protagonista praticamente inexista... pense em Dragon Quest III onde temos o Herói, cuja trama gira toda em torno, e na sua volta personagens genéricos; a questão é que cada herói aqui faz o papel de Hero e coadjuvante ao mesmo tempo, onde não há muitas trocas de diálogos ou desenvolvimento entre eles. 

    Quando vejo um título como esse mais aberto, onde por exemplo você pode escolher com quem começar e para onde ir, fico na expectativa de presenciar inúmeras possibilidades. Por mais que existam tramas e desfechos a serem alcançados com cada um, e eu tenha interesse em vê-los, seria muito prazeroso se houvesse um elo maior entre o grupo e decisões que modificassem a história completamente — dando ainda mais razões para jogá-lo de novo.

    Bem, não vou me estender muito pois creio que ainda há muito a ver e fazer e, salvo os pontos antes citados, tenho gostado da experiência, visuais e trilha sonora

    11
  • 2021-01-03 01:32:09 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>O último de 2020 terminado, um ano que sincerame
    Kingdom Hearts: Melody of Memory

    Platform: Nintendo Switch
    3 Players
    2 Check-ins

    O último de 2020 terminado, um ano que sinceramente eu não joguei quase nada (por N motivos...). Todavia, como disse no meu outro check-in, eu peguei de curioso no Switch e acabei decidindo zerá-lo. Acredito que quem gostou da paquera entre RPG e ritmo que a indieszero começou a produzir lá no 3DS com Theatrhythm Final Fantasy estranhará a falta de elementos e personalização dos personagens; Melody of Memory é mais simples e direto mesmo, ao mesmo tempo que incorpora uma camada de relevância narrativa que pouco se vê por aí dentre tantos títulos musicais. 

    Esse ponto também pode ser resumido por: tem dedo de Tetsuya Nomura.

    Outra coisa é que o negócio de transitar entre tantas plataformas diferentes pra acompanhar a história de KH sempre foi um saco, mas hoje em dia as coisas estão bem... melhores!? O final foi até legal de alcançar e como também já dissera a ideia de revisar a trama desde o primeiro jogo (de 2002) ao terceiro e sua DLC foi bem prática, algo que agradeço tendo em vista que não pretendo rejogar alguns títulos nem tão cedo — ou talvez nunca, uai. A Square Enix definitivamente não vai parar de criar Kingdom Hearts, porém resta saber quantos paralelos com pitadas narrativas receberemos a mais até que o quarto capítulo chegue em nossas mãos. 

    Terminar esse jogo também me fez ponderar o por qual cacetes não lançam ao menos as remasterizações pro Switch! Quem teve plataformas Nintendo ao longo desses anos sempre ficou fadado ao perfil paralelo da franquia, o que é uma pena mesmo diante de títulos incríveis como o Dream Drop Distance (3DS), e eles mereciam conhecer a maior obra prima de todas: Kingdom Hearts 2!

    9
  • 2021-01-03 00:56:30 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Depois de tê-lo terminado, acho que ainda em 201
    Super Mario Odyssey

    Platform: Nintendo Switch
    874 Players
    221 Check-ins

    Depois de tê-lo terminado, acho que ainda em 2019, eu deixei muita coisa pendente em Super Mario Odyssey, mas nos últimos meses de 2020 decidi voltar pra concluir de um tudo — bem, quase tudo. As coisas mais importantes que não queria deixar pra trás eram mesmo as Power Moons e, salvo o fato das lojinhas as venderem ad infinitum, me fazendo alcançar o limite de 999 mais cedo do que esperava, eu viajei por cada canto de cada reino atrás de todas elas.

    Acho que já falei por aí que só tenho buscado "platinar" jogos que realmente me instigam e empolgam, embora eu tenha que sempre lutar contra o meu eu "The Completionist" onde sinto uma inquietação enquanto não faço de um tudo. De qualquer forma Odyssey tem um quê de exploração muito grande, uma sensação enorme de aventura e, por mais que existam padrões que se repetem entre os reinos, eu me diverti demais coletando as luas e atravessando todos os obstáculos para isso. A única coisa que ficou faltando, e eu devo voltar pra concluir isso alguma hora — sim, sou chato —, foram as roupinhas, mas de resto a missão foi cumprida com sucesso.

    Esse retorno para um dos lançamentos do Switch só reafirmou a majestade de Odyssey, ou o quão incrível ele é e como, assim como Breath of the Wild, trata-se ao meu ver de um dos indispensáveis da plataforma. 

    5
    • Micro picture
      knuxbbs · 4 months ago · 2 pontos

      Só fui terminar o desafio do darker side of the moon hoje, hehe! Conseguiu pegar todas as luas sem pescar?

      Também achei bem quebrada essa coisa das luas poderem ser compradas infinitamente.

      3 replies
  • 2020-12-19 04:17:58 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>#img#[751263]</p><p><strong><em>Here comes a new
    Super Smash Bros

    Platform: Nintendo Switch
    423 Players
    149 Check-ins

    Here comes a new challenger!

    7
  • 2020-12-19 04:12:29 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Peguei a versão do Switch de curioso e acabei fi
    Kingdom Hearts: Melody of Memory

    Platform: Nintendo Switch
    3 Players
    2 Check-ins

    Peguei a versão do Switch de curioso e acabei ficando! Eu amo o trabalho da compositora Yoko Shimomura desde quando ouvia seus beats em Street Fighter II e sequer sabia que eram seus. Tá sendo um deleite também por se tratar, praticamente, da continuação da série Theatrhythm que começou com Final Fantasy lá no 3DS, logo há muita nostalgia e, bem, memórias a serem revividas através de inúmeras faixas desse jogo rítmico/musical. Aliás eu não jogo a maioria dos títulos principais e mais antigos de Kingdom Hearts há muito, muito tempo, então relembrar a história por aqui é bem mais rápido e em alguns casos melhor mesmo...

    Tô tentando completar tudo em cada mundo, mas só pelo prazer de ser desafiado por muitas das músicas mais exigentes e gostosinhas de jogar como a Tension Rising que eu adoro:

    Soube que enfiaram um final secreto aqui, mas não sei se chegarei a buscá-lo ao invés de assisti-lo no YouTube mesmo. Poderia ser um jogo paralelo pra curtir só as músicas numa jogabilidade diferenciada? Poderia! Mas Nomura né?! ¯\_(ツ)_/¯

    10
  • 2020-12-19 03:39:16 -0200 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Tentei mas não resisti e voltei para os braços d
    Heroes of the Storm

    Platform: PC
    647 Players
    608 Check-ins

    Tentei mas não resisti e voltei para os braços do meu MOBA favorito. Acho que esse negócio de ficar em casa, quarentena, e tudo mais acabou facilitando essa recaída... de qualquer forma estou, ao menos, tentando jogar só quando estou com missões acumuladas mas gostei bastante do personagem novo, o Hogger de Warcraft!

    Espero que consiga maneirar meu vício dessa vez. Lv863 e contando.

    3
  • 2020-08-01 22:52:58 -0300 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>#img#[727244]</p><p>Mais um pra conta desse cont
    Sunset Overdrive

    Platform: PC
    43 Players
    20 Check-ins

    Mais um pra conta desse conturbado 2020! Olha, eu lembro de ficar olhando pra Sunset Overdrive na época de lançamento ao Xbox One e ficar empolgado pela possibilidade de jogá-lo. Eventualmente ele chegou no PC e no serviço Xbox Game Pass, daí foi um abraço e hoje finalmente o terminei confirmando também o quão legal e descompromissado ele é.

    Já conheço a Insomniac Games do primeiro Ratchet & Clank e do mais contemporâneo Marvel's Spider-Man, então sei que ela é capaz de criar personagens e cenários legais de conhecer. Contudo se tratando de um sandbox, ou um jogo com mapa bem grandão pra explorar, eu nunca tive tanta vontade de atravessá-lo sem a necessidade de usar o fast travel como em Sunset Overdrive, e isso tem relação com a sua jogabilidade e perfil descolados.

    Foi mais um ótimo motivo pra ser assinante do Pass, mas trata-se de um jogo bem legal e que excedeu minhas expectativas.

    7
    • Micro picture
      danilodlaker · 9 months ago · 2 pontos

      Um dos meus jogos favoritos!
      Provavelmente eu jogue ele de novo só que no PC agora kk

  • 2020-06-23 08:19:55 -0300 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Após 5 anos quase ininterruptos eu finalmente de
    Heroes of the Storm

    Platform: PC
    647 Players
    608 Check-ins

    Após 5 anos quase ininterruptos eu finalmente decidi parar com Heroes of the Storm. Faço isso após atingir a meta de conquistar todos os heróis até então lançados, sendo o último o Asa da Morte (Deathwing); o nível máximo de jogador que alcancei foi 821, e embora pareça muito tem gente que atravessou a casa dos 2000.

    Pra falar a verdade é uma decisão bem difícil de tomar mesmo hoje, mas sinto que já é mais do que hora de investir o tempo que passava nele em outros títulos, preferencialmente não competitivos ou com foco no online. HotS foi o único MOBA que me prendeu em meio a tantos e isso tem ligação com sua simplicidade, mas o dinamismo das partidas, sem contar os diferentes objetivos de cada mapa, também foi algo que me conquistou.

    É uma pena que ele não tenha feito o sucesso de outros, mas como o canal "nerdSlayer" bem disse um dos motivos pode ter sido o seu lançamento tardio em meio a outros que já eram gigantes como o League of Legends e DotA2. Pra quem não é tão íntimo do gênero ou mesmo se sente intimidado por ele eu deixo aqui sua recomendação, mas todos esses anos ao seu lado também serviram para me mostrar como as estratégias em tempo real (RTS) podem ser divertidas -- e há muita coisa boa por aí que quero conhecer, graças a ele. 

    4
  • 2020-06-22 08:54:59 -0300 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>Só marcando minha finalização já que falei da ex
    Xenoblade Chronicles 2

    Platform: Nintendo Switch
    315 Players
    183 Check-ins

    Só marcando minha finalização já que falei da experiência completa que ele me proporcionou lá no DaiBokém. Tinha a ideia de pular logo para a expansão, Torna - The Golden Country, assim que o terminasse, mas como passei mais tempo do que imaginava vou deixar isso para outro momento. 

    14
  • 2020-06-22 08:47:35 -0300 Thumb picture
    jvhazuki checked-in to:
    Post by jvhazuki: <p>#img#[717174]</p><p>Eu tentei resistir, mas ao v
    Shin Megami Tensei: Persona 4 Golden

    Platform: PC
    40 Players
    23 Check-ins

    Eu tentei resistir, mas ao ver o rumor de Persona 4 Golden no Steam se tornando realidade ele foi logo parar na minha biblioteca. Acho que essa empolgação em finalmente poder jogá-lo é reflexo dos anos de paquera enquanto exclusivo do Vita.

    Tô caminhando às minhas primeiras 15 horas e depois de Persona 5 acho que aprendi a apreciar ainda mais os momentos de interação e desenvolvimento de personagens, ou da simulação social. É claro que os benefícios de evoluir os Social Links são ótimos, mas a série me mostrou que todo processo em torno disso pode revelar situações e momentos interessantes com os confidentes. Também tô gostando de acompanhar a história em torno dos protagonistas, ou de vê-los lidando com suas imperfeições e trabalhando para se tornarem pessoas melhores ao passo que as aceitam. 

    Eu atravessei a primeira dungeon umas 4 ou 5 vezes atrás de itens e também pra evoluir meus Personas mais fracos até que aprendessem todas as habilidades/magias. Acho que fazer isso sempre vai acabar me atrasando demais, contudo nesse meio tempo fundi alguns e consegui o Jackfrost, um dos que mais gosto. Como temos acesso ao Compedium desde cedo vou brincar mais com as fusões sem me preocupar tanto em evoluir ao máximo cada Persona, afinal posso resgatá-los lá na frente, quando estiver ganhando mais EXP, e desenvolvê-los bem mais rápido!

    Sinto que passarei umas 100 horas aqui -- ou mais. Here we go again...

    22
    • Micro picture
      wcleyton · 11 months ago · 2 pontos

      Finalmente as pessoas vão poder jogar P4 golden pela primeira vez.

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...