jongamezon

Meu blog, onde falo desde jogos antigos a jogos q posso jogar. https://bloggamezonn.blogspot.com.br/

You aren't following jongamezon.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-13 14:25:10 -0300 Thumb picture

    Conhecendo esse contra que não tem nome de contra.

    Ramon Games D me sugeriu esse game pra fazer video e é bem interessante. Muito bonito e a mesma gameplay de um contra, continua assistindo e vamos conferir.

    Hard Corps: Uprising

    Platform: XBOX 360
    55 Players

    4
  • 2021-05-10 19:26:37 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Megazone 23

    Ano - 1985

    Número de episódios - 04

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Prime Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Shougo Yahagi é um jovem motoqueiro que gostava de viver em alta velocidade na sua motocicleta, regado a Hard Hock, festas com seus amigos e paqueras com garotas. Porém, sua vida muda totalmente após colocar as mãos em uma estranha motocicleta com a habilidade de se transformar em um robô, fazendo o mesmo descobrir que aquele mundo pacífico e utópico em que ele vivia, estava bem longe de ser uma realidade.

    ______________________________________________________________________________

    Motocicletas, muita bebida, sexo, hard rock, ficção científica, catástrofes mundiais, robôs gigantes, protagonistas badass, donas que não ficam chorando/sendo sequestradas o tempo todo, violência à rodo e espaço sideral! Isso é a essência dos animes dos anos 80, e Megazone 23 representa toda essa epicidade muito bem! Sendo uma série composta por 4 filmes de mais ou menos 1 hora cada, ela é dividida em 2 arcos, com um acontecendo séculos após o outro.

    No primeiro arco somos apresentados a Shougo, um jovem descolado que gosta de andar com sua moto por aí, sair com seus amigos, curtir um hard rock, beber umas brejas e coisas do tipo. Num certo dia um dos seus amigos lhe mostra uma motocicleta bem exótica, que ele havia conseguido em algum local escuso de onde trabalhava, mas isso fez ele ser perseguido e acabou morto, enquanto Shougo teve que ficar com o tecnológico veículo, e decidiu escondê-lo na casa de uma mina que ele estava afim, a Yui Takanaka, uma dona que queria ser muito famosa, e que chegou a cogitar transar com um diretor para conseguir mais destaque na TV.

    Contudo, a motocicleta era mais do que algum tipo de projeto secreto, conseguindo até se transformar em um robô, e além disso Shougo descobre que ela era a chave para certas pessoas conseguirem acessar um computador, o mesmo que controlava a colônia espacial em que eles viviam, a Megazone 23. Sim, eles durante todo esse tempo não estavam na Terra vivendo em plenos anos 80 regados a sexo, drogas e rock and roll e sim num futuro muito distante, onde a humanidade teve que sair da Terra após a superfície da mesma ser destruída em algum tipo de conflito mundial!

    Isso mesmo: Megazone 23 falava sobre pessoas estarem vivendo em uma Matrix bem antes do filme Matrix existir! Daí o primeiro arco, com os 2 primeiros filmes, focam em Shougo, que acaba se tornando uma espécie de escolhido que pode libertar a IA Eve (que era quem controlava Megazone antes dos figurões do governo tomarem as rédeas) para que possam retornar ao planeta Terra, enquanto o segundo arco se passa vários anos depois, e é focado em Eiji, um hacker que precisa impedir que o ecossistema que foi criado usando a antiga colônia Megazone 23 destrua o resto de humanidade que ali sobrevive.

    A arte dos 4 filmes difere um pouco, com o primeiro tendo um estilo, o segundo outro e os dois últimos um terceiro character design, mas os 3 se saem muito bem e mostram todo o esplendor da animação japonesa dos anos 80. No geral, Megazone 23 é uma excelente pedida, mostrando dois períodos diferentes de uma história sobre a humanidade alçando voos rumo ao espaço devido ao próprio estrago que fizeram com o seu próprio planeta, e claramente que a Velha assina e carimba embaixo!

    Link para uma planilha com todos as indicações do Arco aqui XD

    21
    • Micro picture
      ersatzgott · 8 days ago · 2 pontos

      Sempre quis saber de onde era essa moça de cabelo verde, valeu HUAUHA

      1 reply
    • Micro picture
      jongamezon · 7 days ago · 2 pontos

      amo demais esse traço entre os anos 80 e 90

      11 replies
    • Micro picture
      supernova · 6 days ago · 2 pontos

      Eu acho incrível como ja vi centenas de animes e voce sempre posta uns que nunca vi kk , como a vida de adulto e complicada os que m indica vou vendo aos poucos kk

      1 reply
  • danielgfm DoomGuy
    2021-04-24 08:24:27 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Cadê as explosões óticas?

    Medium 3862878 featured image

    Sendo bem sincero aqui com os senhores que ainda leem as minhas abobrinhas.

    Eu já passei pelo lançamento da Quarta, Quinta, Sexta, Sétima, Oitava e a Nona Geração de consoles e, sério, parece que a cada geração que passa, parece não haver reais motivações para pegar os consoles recém-lançados nos primeiros meses.

    Da terceira para a quarta tivemos as explosões de polígonos e a mudança para o CD, e isto chamou muita atenção, além que no primeiro ano desta geração diversos títulos vieram a ser criados para suprir a nova demanda.

    Da quinta para a sexta, tivemos o refinamento dos polígonos e a Sony acertou em cheio em criar um console que também era um aparelho de DVD, popularizando e muito o seu PlayStation 2 e a SEGA apostou pesado em jogos online - não devemos, jamais, esquecer do Phantasy Star Online.

    E ainda tivemos a entrada da Microsoft no mercado gamer. Nada calada da noite tínhamos a Nintendo com o seu GBA e sua dominação inteira do mercado de portáteis.

    Da sexta para a sétima, veio o Bluray do PS3, a popularidade do 360 e a grande inovação do momento, o Wii. E todos os consoles, assim como na geração passada, recebendo os mais diversos jogos após o seu lançamento.

    E ainda tivemos as respostas das duas empresas para com os controles de movimento do Wii, a Microsoft com o Kinect e a Sony com o PSMove. Nintendo imprimindo milhões com o Wii e o NDS!

    A Oitava geração foi considerada por muitos a bem meia-boca até então. Os consoles apostaram na arquitetura x86-x64, tornando mais fácil os ports para o Windows PC e vice-versa. As máquinas viraram verdadeiros centros de entretenimento. O Blu-Ray dominou, mas os títulos foram escassos num primeiro momento, principalmente porque apostou-se muito em Remaster.

    A Nintendo pisou na bola com o WiiU, o 3DS, apesar do efeito 3D sem o óculos não decolou tanto quanto o NDS e a Sony se despediu dos portáteis com o PSVita.

    Demorou um pouco, mas os jogos vieram, fazendo com que essa geração já não tivesse a urgência de pegar um console novo. No meio do caminho, com publicadoras e consumidores cagando literalmente para o Wii U, a Nintendo volta - COM TUDO - apostando pesado no híbrido console de mesa e portátil, Nintendo Switch (para quem não sabe, projeto original da Nvidia, o Shield) -, e que volta foi essa?

    Agora nesta geração, foram lançados o Series e o PlayStation 5 e, sério, cadê os jogos da nova geração? Por conta da oitava e da nona geração serem basicamente a mesma coisa - PS5 e Series são apenas upgrades literais do que temos no One e no PS4 -, a retrocompatibilidade foi possível e, assim, se você já tem jogos físicos ou digitais dos sistemas anteriores, pode jogar no seu sistema atual, daí fica a pergunta, para que pegar agora então?

    Se formos no Wikipedia, a grande maioria dos jogos que estão sendo lançados para os dois sistemas desta geração são, na verdade, crossplataform, isto é, estão sendo lançados para o PS4 & PS5, One & Series, fazendo com que, a priori, basicamente não tenhamos jogos estritos da geração atual.

    Mas a tendência disso, claro, é mudar, só que, pelo visto, vai ser para daqui a 2 anos e olhe lá. Uma pena, porque realmente para mim não tem um só jogo até agora 6 meses que me faça comprar um console. Quem sabe daqui a 2 anos.

    Porque os preços também não ajudam.

    37
    • Micro picture
      artigos · 8 days ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      tassio · 24 days ago · 2 pontos

      A muitos e muitos anos que eu perdi esse interesse ~pelo console~ que vai rodar o jogo, mas continuo me interessando demais é PELO JOGO E APENAS O JOGO EM SI. Esse treco de "geração" eu deixei de me importar com isso a muito tempo.

      1 reply
    • Micro picture
      vinirimar · 24 days ago · 2 pontos

      Acho que isso aconteceu no lançamento dessa última geração tb. Lembro que tinha um ps3 com TLoU e GTA5. E os principais títulos de interesse no ps4 no começo foram os mesmos jogos. Eu aliás terminei de jogar ambos só no ps4. O Switch só saiu com o BotW meio por acaso (digo, era pra ter saído no WiiU), título mais de peso foi sair 6 meses depois, que foi o Odyssey. E mesmo no Switch, muitos dos títulos foram ports do WiiU, como tivemos uma penca de remaster/remake nos demais consoles de mesa. Vou dar um palpite de tiozão aqui, tirado da minha orelha: o lançamento de tanto remake/remaster, muito impulsionado pela nostalgia (e talvez a própria nostalgia em si), limita a inovação. Mas confesso que talvez só precisemos de mais títulos pra que elas comecem a aparecer, vamos descobrir se meu palpite estava certo com mais tempo.

  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-10 19:58:19 -0300 Thumb picture

    É possivel opinar sobre um jogo só assistindo a uma gameplay?

    Algumas vezes algumas pessoas acham que por que não jogamos o jogo, não podemos formular uma ideia assistindo a uma gameplay, então vamos conversar sobre isso?

    16
    • Micro picture
      gigahertz · 7 days ago · 1 ponto

      Debate interessante. Particularmente, acredito que qualquer pessoa pode opinar sobre qualquer coisa. No entanto, existem diferentes graus de embasamento que dimensionam uma opinião. E nesse caso específico, acredito que a opinião de quem efetivamente jogou o jogo possui mais propriedade do que a opinião de quem somente assistiu o gameplay. Embora isso não invalide a opinião de quem só viu um vídeo.

      2 replies
    • Micro picture
      xch_choram · 7 days ago · 1 ponto

      Opinar pode, se vale de alguma coisa é diferente, mas não vi o vídeo então né não vou reclamar

      2 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 3 days ago · 1 ponto

      Sinto muito, mas a experiência advém da jogatina.

      Se quer assistir, vai ver um filme...

      Sim... você está livre para opinar...mas não para fazer afirmativas, sorry.

      2 replies
  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-09 19:33:36 -0300 Thumb picture

    Finalizei Megaman X4

    Rapaz zerei Megaman X4 e esta na lista de um dos melhores da serie X, a trilha sonora top, cenarios super empolgantes, so nao viajo na parte da escada, chaaaata demais.
    o jogo melhorou muito quando peguei a segunda luva, eu so nao senti muita dificuldade pq um amigo estava me orientando, é bom que zero rapido, mas tira toda a experiencia da dificuldade.

     Uma das fases que mais repeti foi a da moto, eita fase chata, ela é ate pequena, mas tinha duas partes que eu nao consguia desviar, as vezes esquecia.

     Outro que demorei um pouco foi o general, ele vendo um video é bem facil de matar, mas na hora não entendi a orientação e tive que matar de meu jeito.

     e por fim mas não menos esperado o Sigma, que demorei um pouco pra pegar o jeito na ultima parte.

     Um jogo muito bom que vale a pena jogar.

    Mega Man X4

    Platform: Playstation
    6081 Players
    127 Check-ins

    16
    • Micro picture
      neilson1984 · 8 days ago · 1 ponto

      Jogão mesmo cara, para min os dois melhores games são o Mega Man X e o X4 marcantes demais bicho!

      3 replies
    • Micro picture
      mateusfv · 8 days ago · 1 ponto

      Tirando o Sigma desse jogo que é o pior de todos da franquia, o resto do jogo é legal, exageram muito no hype dele, mas é o ultimo dos que prestam dos antigos kk

  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-07 14:38:42 -0300 Thumb picture

    RE Village pra mim é só mais um jogo como outro qualuer.

    Sabe quando saiu RE4, fiquei super decepcionado com o que RE tinha se tranformado, quando vi o Village, imagine goku usando o kaioken de 20x em super saiyajin blue, pois esse foi meu nivel de decepção.

    Não me impressiono com graficos ou inimigos enormes, como muitos gamers hoje "nossa oia que dimitrescu foda virando um dragao" algumas cenas do jogo eu ate achei interessante, mas quando via coisas como essa batalha contra a dimitrescu? nossa, triste.

    Resident Evil Village

    Platform: PC
    24 Players
    16 Check-ins

    16
    • Micro picture
      mastershadow · 11 days ago · 3 pontos

      Mais um game genérico de terror/Ação levando o nome de um Clássico do passado,e só.

      1 reply
    • Micro picture
      miguelpardal_art · 11 days ago · 2 pontos

      tava lendo que ele e mais Re que o 7 que ele liga a trama ate com o primeiro Re

      6 replies
    • Micro picture
      rshadowss · 11 days ago · 1 ponto

      Quero ver o que vão falar desse dragão, meteram o pau no dinossauro do RE6

      2 replies
  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-06 14:08:52 -0300 Thumb picture

    REVillage - Minha nota com base em tudo o que eu vi até o momento:

    Minha nota com base em tudo o que eu vi até o momento:

    Graficos: 9.3

    Jogabilidade: 8.8

    Sons: 8.9

    Interação com objetos: 6.0

    Diversão: 9.0

    Dificuldade: 9.0

    Minha vontade de jogar: 5.5

    Resident Evil Village

    Platform: Xbox Series X
    11 Players
    11 Check-ins

    8
  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-03 09:28:36 -0300 Thumb picture

    Como fazer Thumb e Capa para seu canal de games no youtube ?

    Um canal bem personalizado mostra presença aos que visitam, uma arte bonita, uma thumb chamativa e direta, são pequenos detalhes que fazem toda a diferença e neste video-live vou dar mais algumas dicas para isto, espero que seja util.

    5
  • jongamezon Jon GamezOn
    2021-05-01 22:29:11 -0300 Thumb picture
  • 2021-04-28 08:55:05 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    #334 - Radiant Silvergun [Arcade] 1998

     Apesar dos jogos de shoot ‘em ups estarem em baixa naquela época, a Treasure encarou o desafio de criar um jogo no estilo, pois a equipe adorava esses tipos de jogos clássicos. Os jogadores controlam naves futuristas que partem para a missão de livrar a Terra de uma onda de robôs liderados por um cristal misterioso. O jogo se destaca por não fazer uso de power-ups, ao invés disso, o jogador tem 3 botões que disparam diferentes tipos de tiros. A combinação desses botões geram novos tipos de tiro e os três juntos formam uma espada. Os chefes e inimigos são classificados em 3 cores diferentes e derrotar uma cadeia da mesma cor garante pontuação extra e melhora a arma que o jogador usou para destruí-los.

     - Mais um jogo fantástico e frenético da Treasure. É um dos melhores jogos de navinha já feitos e essa ideia de não ter power-ups é ótima, pois quando nossa nave é destruída, voltamos com o mesmo poder de fogo de antes. Para os mais aficionados, o jogo ainda tem um esquema de cores para os inimigos que garantem mais pontos e derrotar esses tipos em uma cadeia perfeita deixa tudo ainda mais desafiador. Os chefes são gigantes, o cenário possui obstáculos e o jogo ainda permite multiplayer coop. Os gráficos do jogo são impecáveis, pois ele mistura sprites com polígonos que criam efeitos incríveis. Aliado a isso, temos uma trilha sonora fantástica, que melhora ainda mais a experiência.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @carlosneto, @thiagobrugnolo, @rensan, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @warconnor, @dobkeratops_king [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Radiant Silvergun

    Platform: Arcade
    10 Players

    39
Keep reading → Collapse ←
Loading...