2021-09-25 23:31:50 -0300 2021-09-25 23:31:50 -0300
mandaloriano_95 José Carlos checked-in to:
Post by mandaloriano_95: <p>Passei a última semana inteira maratonando algun
Metroid Fusion

Platform: Gameboy Advance
2775 Players
214 Check-ins

Passei a última semana inteira maratonando alguns jogos da série Metroid: comecei com o Metroid II de Game Boy, passei pelo Super Metroid e, ontem, terminei Metroid Fusion. E foi uma maratona completamente espontânea — assim que eu terminava um dos jogos, me vinha uma vontade súbita de partir para o próximo logo em sequência.

Um tempo atrás, eu já havia tentado começar a série pelo título original de NES, mas a verdade é que eu não consegui ir além da primeira hora de jogo. A repetição no layout de cada uma das salas faz com que a tarefa de se guiar por elas seja extremamente árdua, além de dificultar a construção de uma imagem mental do mapa do jogo (e, ao menos naquele momento, eu não teria paciência para desenhar o mapa em algum lugar avulso só para poder me localizar), o que acabou me levando a desistir. No entanto, com o lançamento de Metroid Dread batendo na porta, fiquei inspirado a tentar de novo, mas dessa vez começando pelo segundo jogo da série. E esse, sim, me prendeu logo de início.

Embora bastante linear, Metroid II é gostoso de se jogar. Ainda que o mapa dele não seja emaranhado, a exploração individual de cada uma das áreas é bem satisfatória e, como é de praxe para a série, o jogo como um todo esbanja atmosfera, mesmo com a trilha sonora um tanto... apática. A ideia de caçada aos Metroids, que evoluem de forma com o decorrer do jogo, também rende uma mecânica de progressão bastante eficiente e intuitiva, tanto que o único momento em que fiquei preso no jogo sem saber o que fazer foi quando havia um Gamma Metroid atrás de uma parede e eu não sabia que, para chegar até ele, era necessário entrar em um buraco escondido debaixo de um ovo. Me baseando no que eu joguei do primeiro jogo, Metroid II é uma experiência muito mais divertida.

(Infelizmente, no core do Sameboy no RetroArch, eu não consegui fazer o jogo funcionar com a palheta de cores especial do Game Boy Color. Uma pena).

Já quanto ao Super Metroid, eu não sei realmente o que eu poderia acrescentar. Os méritos do jogo são de conhecimento geral. A única coisa que preciso dizer aqui é que Maridia é simplesmente horrorosa, muito abaixo das outras áreas do jogo. E ainda bem que antes de começar o Super, eu assisti a um vídeo do chefe final do primeiro Metroid, assim pude prontamente compreender os elementos que retornam logo no início do jogo.

Por fim, o Fusion volta àquela progressão bem mais linear do Metroid II, além de adicionar toda uma direção narrativa que, embora proporcione alguns elementos diferentes de contextualização e progressão, como a forma com a qual a Samus adquire suas habilidades e toma conhecimento das ameaças, remove um bocado da sensação de descoberta dos jogos anteriores. Pelo menos o jogo ainda mantém alguns objetivos que não são marcados no mapa e áreas que precisam ser descobertas.

É um jogo bastante bonito, com um atmosfera brilhante e, qualidade de som do GBA à parte, uma trilha sonora muito bacana. Além de se situar em uma base espacial com um clima distinto em relação aos outros três jogos, a jornada transmite certa urgência. Pena que a SA-X acaba sendo subaproveitada, tendo um único encontro no jogo que de fato apresenta ela como a ameaça que o roteiro tenta fazer com que ela pareça ser. O embate final contra ela também é tão fácil que não ajuda nisso. Na verdade, eu diria que boa parte dos chefes desse jogo acabam sendo bem fáceis, até mesmo o Ridley é mais fraco que a sua contraparte no Super Metroid. Mesmo assim, Metroid Fusion ainda consegue ser altamente aliciante.

Agora eu estou decidindo entre ir logo para o Zero Mission ou começar a série Prime para dar uma variada. Por serem FPS e por conta do primeiro Metroid Prime ter saído na mesma data do Fusion, estou inclinado a decidir pelo último, mas a voz da preguiça também fala alto quando penso que ainda vou precisar instalar o Dolphin para poder emulá-los, enquanto que o Zero Mission já está prontinho para ser jogado.

14
  • Micro picture
    jcelove · 11 months ago · 1 ponto

    Puxa, curtiu assim o M2 original? Jogou o AM2R?

    4 replies
  • Micro picture
    noyluiz · 11 months ago · 1 ponto

    Joga tbm o zero mission (é bem melhor que o original)

    1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...