historia_dos_games

Revivendo a história dos games em ordem cronológica

You aren't following historia_dos_games.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2022-06-27 07:09:08 -0300 Thumb picture

    #443 - Guilty Gear XX [Arcade] 2002

     A sequência de Guilty Gear X segue o mesmo estilo artístico impecável da Arc System Works, mas com novas mecânicas e personagens. A história se passa algumas semanas após os eventos de seu antecessor, a administração pós guerra de Bureau começa a investigar os lutadores do torneio e cria cópias robóticas de Ky Kiske. O jogo adota o estilo tradicional de luta 2D com barras de especial e foco em combos. Há um novo recurso do jogo que é a barra explosão. Depois que ela estiver preenchida, é possível usá-la para cancelar um combo do inimigo ou preencher por completo a barra de super, que garante uma variedade de técnicas especiais, como o Instant Kill, Faultless Defense, Dead Angle Attacks ou Roman Cancels.

     - Mais um jogo de luta incrível da série consegue elevar ainda mais o patamar para a qualidade dos jogos em 2D. A começar pelo visual do jogo, que continua espetacular, muito bem desenhado, animações de primeira linha e planos de fundo cheio de vida. A trilha sonora segue espetacular e com ótimos efeitos sonoros. As mecânicas dessa sequência são incríveis, com muitas possibilidades para usar as barras de super e outras opções auxiliares. Isso contribui para uma jogabilidade rica e variada, com muito conteúdo a ser explorado para quem busca um estilo mais técnico. Os novos lutadores adicionados também são bem únicos e cheios de personalidades.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Guilty Gear XX: The Midnight Carnival Slash

    Platform: Arcade
    20 Players

    37
    • Micro picture
      hyuga · about 2 months ago · 2 pontos

      Eu só joguei um do psone e na época já achei o jogo lindo, mas muito difícil

      1 reply
    • Micro picture
      thecriticgames · about 2 months ago · 2 pontos

      Lembro quando apresentei Guilty Gear pra galera fã de jogos de luta. Meus amigos tudo curtiam KoF, Street Fighter, Tekken e ninguém jamais tinha ouvido falar nesse game kkkk

      1 reply
    • Micro picture
      diego_lacuna · about 1 month ago · 2 pontos

      Eu falo, Arc System hoje ao meu ver é a melhor em games de lutas, mas muitos humanos não estão prontos pra essa conversa.

      1 reply
  • 2022-06-24 07:04:50 -0300 Thumb picture

    Combo#442 [GBA](2002): Lilo & Stitch & Densetsu no Stafi

     Baseado no filme da Disney, a Digital Eclipse cria um jogo estilo run ‘n gun. A história se passa após os eventos do filme, onde Lilo é raptada por uma raça de alienígenas mosquito e Stitch precisa resgatar sua amiga. A mecânica lembra bem os jogos da série Metal Slug, onde temos uma arma padrão com tiros infinitos, bombas e a possibilidade de pegar armas mais poderosas com munição limitada. Em algumas fases, vamos controlar Lilo com dinâmicas mais voltadas para puzzle e furtividade. - Um jogo que já impressiona pela introdução, ao trazer trechos em FMV do filme com qualidade razoável. O visual do jogo no geral é ótimo, tudo bem colorido e animado, mas a dificuldade do jogo é alta, o que pode frustrar o público alvo.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     O jogo começou a ser desenvolvido para o GameBoy Color, mas com o lançamento do GBA, a equipe da TOSE migrou o projeto para o novo portátil da Nintendo. Vamos controlar a estrela Stafi, que pula no mar na tentativa de recuperar suas coisas. Nesse mundo, ele vai ajudar outras criaturas com diversos problemas através de coleta de itens pelas fases. É um jogo de plataforma com foco em ambientes aquáticos e exploração. - Um jogo de plataforma muito colorido e simpático. As animações e os gráficos no geral são ótimas, bem como a jogabilidade, no entanto, o jogo peca ao parar a progressão toda hora para conversar com os NPCs pelo mapa, sem contar que as fases são um tanto confusas.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Lilo & Stitch

    Platform: Gameboy Advance
    42 Players
    4 Check-ins

    31
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 3 pontos

      rapaz, os dois lilo e stitch do GBA são ótimos! bem surpreendentes pra licenciados da Disney do Gba, que geralmente eram tosqueira.
      Apesar d eincomum tinham vários jogos com FMV no GBA, tinha inclusive, filmes em fmv vendidos em cartuchino, e em ambos os jogos tem várias cenas desbloqueaveis.
      As partes com Stitch são bem estilo contra só que na real bem mais fáceis, é so pegar o jeito. As partes com a Lilo são stealth estilo cinematic plataformer e achava bem engraçadas pela forma como ela usava plantas pra se disfarçar no cenário. No 2 deixaram só plataforma e ja não curti tanto, apesar do visual melhor.

      Tem as partes de navinha tbm, no 2 são com o carro num efeito 3d fake legalzinho.

      4 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 months ago · 2 pontos

      Pensa num personagem simpático! É esse tal de STITCH...a LILO também é massa🌹👍🏻

      1 reply
  • 2022-06-23 06:53:08 -0300 Thumb picture

    #442 - Mega Man Zero [GBA] 2002

     Em uma parceria com a Capcom, a Inti Creates queria dar continuidade a série Mega Man X. 100 anos depois dos eventos da série X, Ciel e seu grupo da resistência despertam o lendário reploid Zero, que acorda sem memória e escolhe lutar contra as forças da cópia de X, que planeja criar a utopia Neo Arcadia, erradicando todas os reploids que ameacem a humanidade. Diferente dos outros jogos da série, a seleção de fases se dá por meio de missões e as fases do jogo são todas conectadas à base. Ao invés de ganhar o poder do chefe derrotado, Zero recebe um chip elemental para ser usado como complemento a arma ou espada. O jogador também vai coletar cyber-elf, que são criaturas de uso único e vão acionar algum efeito especial.

     - Um novo jogo da série Mega Man, mas dessa vez com Zero como protagonista. O jogo é notável pelo alto nível de dificuldade, mas que não chega a ser injusto, é desafiador. O uso de cyber-elfs pode ajudar muito em fases e lutas contra chefes mais complicados, mas além de seu uso único, alguns cyber-elfs precisam ser alimentados com cristais de energias. As armas também sobem de nível, mas isso requer que você lute contra vários inimigos repetidas vezes. Os gráficos do jogo são incríveis e muito detalhados, com um novo estilo artístico para os personagens e uma trilha sonora bem diferente do que se via nos outros jogos da série.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Mega Man Zero

    Platform: Gameboy Advance
    2859 Players
    133 Check-ins

    44
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · about 1 month ago · 2 pontos

      Esse jogo é ótimo e muito bonito no GBA, adoro as animações de inimigos cortados pela espada incluírem chefes, não acho ruim o sistema pra melhoria das armas por ser um jogo de portátil, mas esses Cyber-elf de uso único e as evoluções são terríveis.

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · about 2 months ago · 3 pontos

      O pior dos 4 megaman zero, essa pegada metroidvania não linear não deu muito certo pra série aí...

      3 replies
    • Micro picture
      thecriticgames · about 2 months ago · 2 pontos

      Acho junto do Zero 3 dois dos melhores MM Zeros e um dos melhores jogos da serie, a unica coisa chata é que ele ainda lutando pra descobrir a identidade escolheu um sistema proto metroidvania nem um pouco harmonioso.

      2 replies
  • 2022-06-22 07:03:50 -0300 Thumb picture

    Combo#441 [Xbox](2002): BloodRayne & The Thing

     Um jogo de ação e aventura criado pela Terminal Reality traz uma dhampir em um mundo tomado por criaturas bizarras e deve arrasar com todos que cruzam em seu caminho. O jogo adota um estilo hack ‘n’ slash com alguns elementos de exploração e aventura. Além de usar o par de facas para dilacerar os inimigos, podemos coletar outras armas de fogo e ganhar novas habilidades ao longo da jornada. Para recuperar a barra de HP, Rayne pode pular nos inimigos e chupar seu sangue. - Um jogo de ação competente no que se propõe, mas tudo é bem mediano. A jogabilidade é meio desengonçada, especialmente na questão de plataforma. Mas uma coisa legal do jogo é a atmosfera sombria e a violência.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Criada para ser uma sequência do filme A Coisa de 1982, a Computer Artworks cria seu último videogame. O esquadrão liderado por Blake vai precisar investigar o que aconteceu na estação de pesquisa na Antártida. O jogo é um mistura de jogo tiro em terceira pessoa com elementos de survival horror. Seu principal trunfo é o sistema de medo e confiança. Assim como no filme, a Coisa pode se simular um ser humano com perfeição e por conta disso, os membros do grupo podem atirar em você, em outros companheiros, se matar ou ser totalmente fiel aos seus comandos. - Um jogo excelente e original, que te coloca em pavor constante devido a esse sistema de confiança. A jogabilidade é ótima, os gráficos também são bons e o combate contra chefes muito bem elaborados.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    The Thing

    Platform: XBOX
    15 Players

    40
    • Micro picture
      thecriticgames · about 2 months ago · 3 pontos

      Eu joguei esse The Thing não dando nada pra ele, não esperava um sistema tão interessante pro jogo.

      2 replies
    • Micro picture
      _gustavo · about 2 months ago · 3 pontos

      Bloodrayne eu terminei a remasterização que lançaram ano passado do 1 e 2 , o 1 é bastante quebrado principalmente no combate, vc mal precisa fatiar os inimigos, só sair chupando o sangue de todo mundo do começo ao fim da fase kkkk, gameplay do 2 melhorou bastante nesse quesito

      2 replies
    • Micro picture
      hyuga · about 2 months ago · 2 pontos

      Terminei bloodrayne 2 com códigos e me redimi terminando o betrayal (o antigo sem balanceamento de dificuldade) a série é excelente, mas é difícil demais

      2 replies
  • 2022-06-21 07:07:41 -0300 Thumb picture

    #441 - Hunter: The Reckoning [Xbox] 2002

     A High Voltage queria criar um videogame baseado na série de RPG de mesa World of Darkness e escolheu o jogo Hunter: The Reckoning para tentar uma adaptação mais voltada para ação. A penitenciária Ashcroft foi tomada pelos vampiros e os prisioneiros de lá são submetidos a torturas e experimentos, o que resultou na volta dessas almas penadas em forma de criaturas carniceiras. Um grupo de 4 caçadores se unem para libertar a cidade dessa nova onda de ataques. O jogo de ação e aventura é focado no multiplayer coop para até 4 jogadores, onde cada um controla um personagem de uma classe específica. O jogo oferece uma variedade de armas de fogo e missões secundárias durante a campanha.

     - Um jogo de ação muito bom para se jogar com a galera. Ele tem uma pegada meio Gauntlet Legends, só que muito mais sinistro e violento. Os gráficos do jogo são bons, mas um tanto escuros e com um controle de câmera meio desajeitado. As mecânicas do jogo são bem simples. Ainda que dê para melhorar alguns atributos dos personagens ao final de cada missão, o jogo é orientado para a ação frenética e um multiplayer com o máximo de jogadores possíveis. Um dos pontos mais legais é o sistema de classe muito bem definido, onde cada personagem possui um conjunto de habilidades únicas, bem como pontos fortes e fracos. O combate contra chefes é intenso e frenético.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Hunter: The Reckoning

    Platform: XBOX
    18 Players

    31
    • Micro picture
      hyuga · about 2 months ago · 2 pontos

      Pretendo falar dele na persona hiddengem e me lembra um pouco o the suffering da midway

      1 reply
    • Micro picture
      diego_lacuna · about 1 month ago · 2 pontos

      Maneiro, é do mesmo universo de Vampire: The Masquerade e Wewrwolf: Apocalypse.

      1 reply
  • 2022-06-20 06:59:18 -0300 Thumb picture

    E3 de 2002

    Medium 3920240 featured image

     O evento de games mais aguardado do ano chega com tudo. Apesar de não ser um evento com lançamentos de novos hardwares, teve muito jogo lendário sendo anunciado. A começar pela Sony, líder de mercado, apresentava jogos incríveis e originais da casa, como Jak & DaxterSly Cooper, Wild Arms 3, SOCOM: Navy vs. SEALs e muitos outros. As parceiras parceiras também apostaram suas fichas no PlayStation 2 com franquias de sucesso, como Final Fantasy XI, GTA: Vice City, Tekken 4, Auto Modellista, Armored Core 3 e muito mais. Era a sessão do evento onde mais tinha público. A Sony também anunciou um adaptador de rede para o PS2 e prometia jogos online direto no console. O acessório era demonstrado junto de Resident Evil Online.

     A conferência da Nintendo também foi uma das principais do evento. Um novo jogo do Mario usando um apetrecho de água, Metroid Prime e sua curiosa aposta de levar a franquia para o mundo dos FPS, um novo game de Star Fox com aventura e exploração e um novo jogo da franquia Zelda, usando gráficos cel shading, em contraste com a demo realista apresentada no evento anterior. Alguns títulos exclusivos de parcerias também ganharam holofotes, como Resident Evil 0, Eternal Darkness e SoulCalibur 2. O portátil da Nintendo seguiu recebendo toda a atenção do público, pois não havia concorrência a altura. Metroid Fusion, Mega Man Zero, Sonic Advance 2 e Duke Nukem Advance foram alguns dos anúncios de jogos que ainda seriam lançados em 2002.

     A Microsoft não podia ficar para trás e também anunciou uma carreta de jogos novos. Blinx: The Timesweeper, Crimson Skies, Whacked, Psychonaut e MechAssault foram os principais jogos da casa, mas de estúdios parceiros, tiveram um novo jogo da série Panzer Dragoon, Splinter Cell, Star Wars Jedi Knight II e muitos jogos de esporte. Ela também aproveitou o evento para anunciar a Xbox Live, seu novo sistema de jogos online integrado e a promessa de que mais da metade dos jogos teriam suporte a este serviço. O PC também recebeu anunciou de peso, com destaque para Doom III, Warcraft III, Battlefield 1942, Unreal II, World of Warcraft, Deus Ex 2, Black & White 2, SimCity 4 e Myst Online.

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    38
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 4 pontos

      Socom fez um sucesso absurdo nos eua e vendeu muito adaptador de rede la. Pena que aqui praticamente ninguem jogou online por motivos de internet fuleira .hehe
      Ja no japao o que bombou foi o ff xi, que vinha com o hd do console inclusive.

      5 replies
    • Micro picture
      mastershadow · about 2 months ago · 2 pontos

      Essa ai foi massa,só jogão!

      1 reply
  • 2022-06-17 07:06:06 -0300 Thumb picture

    Combo#440 [Win](2002): Neverwinter Nights & Freedom Force

     Seguindo as regras de D&D 3ª edição, a Bioware cria mais um RPG espetacular do cenário de Forgotten Realms. O jogador precisa viajar pelo mundo para reunir as 4 criaturas de Waterdhavian e tentar curar a praga mortal que assola a região. O jogo utiliza as mecânicas tradicionais de Baldur’s Gate, com ação em tempo real pausável, grupos de até 6 personagens, sistema de classes e um inventário completo, porém, usando uma engine totalmente 3D. Um grande destaque do jogo é a ferramenta Aurora, um kit robusto de criação e modificação para os fãs criarem suas próprias histórias, mundos e jogos usando o mesmo motor. - Um RPG completo e viciante. As mecânicas e gameplay misturam o básico e o complexo em uma estrutura viciante. Os gráficos e a história também são ótimos.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     A Irrational Games cria seu primeiro jogo sozinha e escolhe abordar a temática de revistas em quadrinhos de super-heróis. Em Patriot City, uma explosão espalha uma energia que atinge algumas pessoas e às lhe concedem super poderes. Começamos controlando Minuteman que tenta enfrentar uma gangue de vilões sozinho, mas logo conhece outros super-heróis que vão lutar ao seu lado. O jogo usa um estilo de RPG de ação com pausa e é dividido em missões. Podemos comprar melhorias e montar a equipe no início de cada nova aventura. - Um jogo com uma temática interessante e muito original. O visual do cenário e personagens são bem projetados, com história, vilões e super-heróis bem típicos de HQs.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Neverwinter Nights

    Platform: PC
    1134 Players
    22 Check-ins

    29
    • Micro picture
      bobramber · about 2 months ago · 2 pontos

      NN achei bem legal, até viciei no começo. Mas no final estava muito enjoado, pois o jogo é longo demais. Mas ainda consegui finalizar... O 2 aconteceu o mesmo, mas daí não consegui ânimo para finalizar.

      1 reply
    • Micro picture
      caramatur · about 2 months ago · 2 pontos

      NwN é demais! Joguei muito nos Servers da vida kk

      1 reply
  • 2022-06-15 07:49:05 -0300 Thumb picture

    #440 - Dungeon Siege [Windows] 2002

     Depois de Total Annihilation, Chris Taylor funda sua nova empresa para produzir um jogo de RPG ação. Nosso personagem começa como um simples fazendeiro, mas que vai precisar atravessar o reino de Ehb na tentativa de avisar o rei que eles estão sob ataque das criaturas Krug, mas depois a aventura se torna algo muito maior. A equipe se inspirou principalmente em Diablo para criar um RPG com mecânicas simples. O jogador pode ser auxiliado por mais 7 membros da equipe e é possível pausar a ação em qualquer momento. O jogo não oferece o sistema de classe e level tradicional, ao invés disso, os atributos de cada personagem vão se fortalecendo com o uso, como ataques melhoram força, feitiços melhoram a magia, etc.

     - Um ótimo RPG com mecânicas simples, mas viciantes. Tudo foi projetado com foco na ação, apesar de ainda ser possível pausar tudo e elaborar estratégias ou mexer nos menus, de forma semelhante a Baldur’s Gate. Apesar de não usar o sistema tradicional de níveis, o jogo possui uma gama de equipamentos e personagens para que você possa usufruir de todas as mecânicas. A história do jogo é fraca, a trilha sonora é mediana e os gráficos não são os mais bonitos já vistos, apesar de tudo ser 3D, mas o conjunto completo da obra é encantador. O jogo também foi lançado junto com uma série de ferramentas de edição e programas projetados para permitir mods, que vão desde a criação de mapas e mecânicas até um jogo novo completo usando o mesmo motor.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Dungeon Siege

    Platform: PC
    640 Players
    18 Check-ins

    39
    • Micro picture
      manoelnsn · about 2 months ago · 3 pontos

      A boca dessa dona na capa tá meio bisonha

      2 replies
    • Micro picture
      kipocalia · about 2 months ago · 3 pontos

      Eu amava esse jogo pois foi meu primeiro rpg de PC que joguei; achava massa por ter uma equipe tão grande para se gerenciar, o sistema bem diferente de final fantasy. Achava legal que dava para ter até um burro de carga na equipe que ficava te seguindo, e a música do jeremy soule era bem imersiva. Achava legal também a quantidade de arvores, o lugar extenso com quase nenhum loading. Mas quando tento rejogar, acho muito massante, pois como é Dungeon Siege, boa parte do jogo vai se passar em dungeons, que são longas, e fica meio repetitivo, porque quase todas - pelo menos no começo - tem a mesma cor, e os mesmos monstros. Não posso dizer que fui muito longe para ter certeza. eu sempre perdia o save depois de algum tempo. Mas eu achava sim, superior a Diablo por ter aquela grande equipe, só gostaria que tivesse mais mods para melhorar a diversidade a ia burra dos inimigos.

      1 reply
    • Micro picture
      bobramber · about 2 months ago · 3 pontos

      Adoro Dungeon Siege, toda a trilogia, acho incrível.
      Teve uma adaptação lançada para o cinema dirigida pelo lendário Uwe Boll (famoso por adaptar vários games), com um elenco de peso: Jason Statham, Ron Perlman, Ray Liotta e até Burt Reynolds... Mas é qualidade Uwe Boll, isto é, uma bela porcaria, kkkk... O mesmo diretor ainda fez mais dois filmes de Dungeon Siege, direto para a TV, estrelados por Dolph Lundgren e Dominic Purcell (famoso por Prison Break), com a mesma baixa qualidade.
      Quanto ao jogo, quem acho que curtiria bastante é o @noblenexus e a @sweet_lorelei Conhecem esse?

      6 replies
  • 2022-06-14 07:33:39 -0300 Thumb picture

    Combo#439 [PS2](2002): Sly Cooper and the TR & Ratchet & Clank

     O segundo da Sucker Punch traz um jogo de plataforma e furtividade. Sly e seu grupo de ladrões devem explorar os covis de seus rivais para recuperar as páginas do livro de habilidades que Sly deveria receber de seus pais. A jogabilidade é focada em ações furtivas, combate e plataforma. Em algumas áreas, há pós brilhantes sensíveis ao contexto onde Sly é capaz de executar uma ação especial específica. No decorrer do cenário, Sly vai coletar garrafas com partes da página do livro, que quando completo, desbloqueia uma habilidade nova ao personagem. - Um jogo desafiador e bem original. Basta uma falha e seu personagem já perde uma vida, por conta disso, o jogador precisa ser cauteloso e evitar as armadilhas. O visual do jogo é fantástico, incorporando um cel shading de altíssima qualidade e grande campo de visão.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Após concluir a trilogia Spyro, a Insomniac escolhe criar mais um jogo de plataforma com um novo mascote. O pequeno robô Clank se junta ao felino Ratchet para tentar frustrar os planos do vilão Drek, que está ameaçando destruir vários planetas para criar seu próprio mundo. Ratchet vai adquirir várias novas armas e gadgets dos mais variados usos, que podem ser comprados ou coletados em cada fase. Cada fase se passa em um planeta e há alguns objetivos secundários para completar. - Um jogo de ação e plataforma que lembra bastante o Jak & Daxter, inclusive, houve uma parceria entre as empresas para compartilhar tecnologia. Com ótimos gráficos e ação dinâmica, o jogo brilha em todos os quesitos.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Sly Cooper and the Thievius Raccoonus

    Platform: Playstation 2
    184 Players
    4 Check-ins

    36
    • Micro picture
      _gustavo · 2 months ago · 3 pontos

      Dois clássicos cara, adoro ambos pra mim foram as melhores criações de "mascotes" desde o Crash

      3 replies
    • Micro picture
      mateusfv · about 2 months ago · 3 pontos

      Tenho que jogar ambos uma hora, mas preferencia é o Sly por ser da Sucker Punch

      6 replies
    • Micro picture
      hyuga · 2 months ago · 2 pontos

      Conheci sly bem tarde e só joguei o thieves in time que é muito bom. O ratchet joguei uns dois jogos da série e é muito legal

      1 reply
  • 2022-06-13 07:23:42 -0300 Thumb picture

    #439 - Kingdom Hearts [PlayStation 2] 2002

     Em uma parceria inusitada entre Disney e Square, Tetsuya Nomura dirige um RPG de ação de altíssima produção. Em um universo separado em vários mundos, Sora se junta a Donald e Pateta para encontrar seus amigos desaparecidos. O grupo deve explorar vários mundos que são adaptações de filmes clássicos da Disney, como Aladdin, Tarzan, Alice no País das Maravilhas, dentre outros, além de encontrar personagens da franquia Final Fantasy, como Tidus, Squall e Sephiroth. Os principais inimigos são as criaturas Heartless, lideradas pela Malévola. Vamos controlar apenas Sora, mas os outros membros da equipe lutam sozinhos. O jogo incorpora mecânicas clássicas de outros RPGs da Squaresoft, como o sistema de magia, invocação e itens.

     - Um crossover inusitado, mas que deu origem a um jogo marcante. Os gráficos do jogo são impecáveis, com ótimos modelos 3D dos personagens, cenários detalhados e tudo muito colorido, bem típico de uma animação clássica da Disney. O mais legal é ver como o nosso grupo se mistura em cada mundo para tentar não chamar a atenção, como Sora, Pateta e Donald com caudas e barbatanas no mundo da Pequena Sereia, por exemplo. A trilha sonora do jogo é uma obra prima, com músicas orquestradas e emocionantes. A jogabilidade é bastante focada em ação, com adição de combos aéreos e muitas opções de magias. O jogo também possui uma mecânica de rail shooter para navegar através dos mundos e também é possível personalizar alguns atributos da embarcação.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @ziul92, @mardones, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @avmnetto, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @thiagobrugnolo, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @romline5, @dantlast, @marcelokiss487, @diego_lacuna, @thiago_, @cosunsc [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Kingdom Hearts

    Platform: Playstation 2
    7085 Players
    189 Check-ins

    39
    • Micro picture
      kalini · 2 months ago · 2 pontos

      tenho um pouco de inetresse, mas tambem tenho medo da historia dele ser bem viajada e incompreensivel, como muitos dizem.

      4 replies
    • Micro picture
      darth_gama · 2 months ago · 2 pontos

      Rapaz... Meu primeiro RPG, e não poderia ter começado melhor. Simplesmente sensacional! A trinca KH/ Chain of Memories /KH2 é sensacional! Infelizmente, pelo fato de a franquia ter se espalhado em vários consoles, e até em animações, depois disso ficou meio complicado de entender totalmente a história. Mas é um clássico moderno, sem dúvida nenhuma.

      1 reply
    • Micro picture
      eduardo_wrzecionek · 2 months ago · 2 pontos

      Tentei jogar por diversas vezes mas acho o jogo MUITO infantilizado e olhe que gosto dos desenhos da Disney, acredito se tivesse jogado la no tempo do ps2 a minha opinião poderia ter sido diferente.

      1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...