grindingcast

O Podcast criado para os amantes de RPG Eletrônico: geekquest.org/grindingcast/

You aren't following grindingcast.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2021-12-08 20:03:15 -0200 Thumb picture

    Venham nos acompanhar nessa cobertura da TGA

    Quinta-feira, dia 09/12 às 21h estaremos ao vivo na Twitch comentando, debatendo, falando groselha e acompanhando os desenrolares da premiação de Melhor RPG de 2021!

    3
  • 2021-11-24 14:56:02 -0200 Thumb picture

    E hoje falemos de Summon Night: Swordcraft Story de GBA

    Summon Night: Swordcraft Story é um RPG de ação desenvolvido pela Flight-Plan e publicado pela Banpresto no JP e Atlus no ocidente no ano de 2003 para o Gameboy Advance.

    Três anos antes de começar a história do jogo, Shintetsu, o Senhor do ferro deu sua vida para proteger sua esposa, seu filho e toda região de Wystern, e foi homenageado como um herói por seu sacrifício.

    Trés anos depois, os restantes Craftlords organizaram um torneio para escolher o novo Senhor do ferro. O jogador assume o papel de filho de Shintetsu e luta para conquistar o título em homenagem ao pai.

    O filho(a) de Shintetsu vence algumas das partidas,e uma figura misteriosa, eventualmente, o presenteia com a Espada do Oeste. Esta espada foi usada para selar um grande mal, e o jogador passa a ser encarregado da arma assim que o selo se torna ineficaz.

    Antes que o torneio possa ser concluído, o jogador fica sabendo de uma inquietação crescente entre os Craftlords e descobre que Lubert, o Senhor de Amber, e Ureksa, Senhora de Jade, estão tentando dominar o poder do espírito destrutivo Parista e fecharam um acordo com a nação estrangeira de Deigleya para dividir o controle da besta.

    Então, o jogador irá precisar do poder das outras 3 espadas, para conseguir selar o espirito de Parasita de uma vez por todas.

    O jogo progride ao longo da história dia a dia, tendo um total de 10 dias, onde o jogador atravessa a cidade de Wystern e o Labirinto. A cada dia, mais níveis do labirinto são desbloqueados e o jogador deve viajar mais fundo para completar as missões.

    Um dos principais focos do jogo é forjar armas para lutar. Para forjar uma arma, o jogador precisa da técnica da arma e dos materiais para criá-la. As armas também tem duração e podem ser quebradas.

    As batalhas acontecem dentro das dungeons. Elas são iniciadas em encontros aleatórios. Na tela de combate, em side scrolling, o jogador será colocado em uma pequena área com um a quatro oponentes.

    O jogador é capaz de: andar, correr, pular, atacar, defender, invocar sua besta guardiã e usar itens. Podem ser equipadas até três armas e até quatro itens e feitiços diferentes que podem ser colocados na besta guardiã.

    Summon Night: Swordcraft Story

    Platform: Gameboy Advance
    476 Players
    48 Check-ins

    26
    • Micro picture
      mateusfv · 14 days ago · 1 ponto

      Ah o jogo com o plot similar ao Naruto, esse jogo é legal, mas achei bizarro as similaridades ao ninja da folha :v

    • Micro picture
      artoriasblack · 14 days ago · 1 ponto

      gostei do visual do game, talvez o pegue

    • Micro picture
      santz · 14 days ago · 1 ponto

      Joguinho muito top. Batalha estilo Tales of Phantasia.

  • 2021-11-22 22:50:37 -0200 Thumb picture

    Pokémon Tournament - GSC

    Vamos dar início ao Primeiro Torneio Oficial de Pokémon do Grindingcast!

    Todo ano, no mês de Dezembro, fazemos um podcast sobre Pokémon no Grindingcast! Esse ano será da 2ª Geração! Pokémon Gold/Silver/Crystal!
    E como adoramos estudar tudo o que o jogo pode nos oferecer, isso nos leva a tirar um gostinho de como funciona o competitivo de cada geração!
    E queremos compartilhar essa experiência com a comunidade!Por isso ABRIMOS AS INSCRIÇÕES DO NOSSO PRIMEIRO TORNEIO OFICIAL DE POKÉMON!Inscrição: https://forms.gle/nN6FPDCBE1d5UAma9O torneio ocorrerá dia 04/12 às 17h no Discord oficial do Grindingcast (https://discord.gg/sajW5x2) e será através do Pokémon Showdown (https://play.pokemonshowdown.com/)Os podcasters estarão ao vivo organizando o torneio e irão interagir com os competidores! O Primeiro e Segundo lugares deste torneio terão garantida sua participação do campeonato fechado com os podcasters e seus convidados que será transmitido ao vivo na twitch do Grindingcast!Regras do Torneio: https://drive.google.com/file/d/1rrwhZ4QtgMsgOwo1...Esperamos vocês lá!
    Pokemon Crystal Version

    Platform: Gameboy Color
    5056 Players
    127 Check-ins

    18
    • Micro picture
      artoriasblack · 16 days ago · 1 ponto

      ansioso para assistir essa rinha de galo

  • 2021-11-22 13:20:31 -0200 Thumb picture

    E hoje falaremos de: Lunar Magic School

    Lunar: Sanposuru Gakuen (Conhecido no ocidente como Magic School ou Walking School) é um RPG de turno desenvolvido pela Game Arts e Studio Alex e publicado pela ESP no ano de 1996 para o Game Gear, tendo posteriormente um remake para Sega Saturno 2 anos depois. (As imagens desse post serão do remake).

    Magic School acontece centenas de anos antes do 1º jogo. O jogo começa com a história de uma jovem chamada Ellie e sua melhor amiga, Lena, enquanto deixam suas vidas tranquilas como trabalhadores de campo na cidade de Burg para se matricular em uma escola de magia recém-criada em uma ilha chamada Ien.

    Lá, junto com vários outros jovens, as meninas encontram a escola e a área ao redor completamente desertas e tentam estabelecer a ordem reunindo todos os alunos da cidade.

    Durante sua estadia, eles encontram várias criaturas mágicas e monstros que também chamam a ilha de lar, enquanto continuam em busca de seus instrutores. O jogo em si é dividido em 12 capítulos, cada um apresentado através de atos.

    O remake aprimorado de Sanposuru Gakuen com gráficos atualizados, cenas de anime adicionadas e uma história mais complexa. A versão do Saturn possui uma paleta de cores maior, música e efeitos sonoros mais sofisticados e a capacidade de lidar com cenas animadas ao longo da história.

    A interface de batalha de perspectiva de primeira pessoa da versão Game Gear foi substituída por uma versão simplificada do sistema de batalha lunar exclusivo. Os sprites dos personagens são visíveis no campo de batalha e as animações de feitiços e ataques foram consideravelmente melhoradas.

    No combate, o jogador terá a opção de, no turno de cada personagem, escolher entre as ações: Atacar, defender, movimentar, usar magias, habilidades, itens e fugir.

    Magic School Lunar!

    Platform: Sega Saturn
    16 Players

    24
    • Micro picture
      manoelnsn · 17 days ago · 2 pontos

      Legalzinho pelas imagens, pena ser de um console tão merda pra emular

      6 replies
    • Micro picture
      daniel_z · 17 days ago · 2 pontos

      Eu terminei o jogo original para game gear e gostei bastante. Um RPG para terminar em um dia, bem tranquilo e sossegado. Jogatina ótima.

    • Micro picture
      tassio · 16 days ago · 2 pontos

      Não conhecia esse, vou já dar uma olhada depois! Obrigado hehe

  • 2021-11-10 14:56:40 -0200 Thumb picture

    E hoje falaremos de: Scarlet Nexus

    Scarlet Nexus é um RPG de ação desenvolvido pela Bandai Namco Studios e pela Tose e publicado pela Bandai Namco Entertainment no ano de 2021 para o PC, Playstation 4 e 5, Xbox One e Series S/X.

    O jogo se passa em um futuro próximo e em uma realidade alternativa onde a humanidade desenvolveu tecnologia e formou uma sociedade baseada nas substâncias encontradas no cérebro humano. Essas substâncias também concedem aos humanos superpoderes extra-sensoriais.

    A Outra Força de Supressão (OSF) recruta membros com habilidades sobrenaturais para proteger a humanidade dos Outros, mutantes sem mente que descendem do Cinturão de Extinção.

    Scarlet Nexus é um jogo de ação em uma perspectiva em 3ª pessoa. Os jogadores podem assumir o controle de Yuito Sumeragi ou Kasane Randall, membros da Outra Força de Supressão (OSF) que têm a tarefa de defender New Himuka de criaturas hediondas conhecidas como Outros.

    Yuito e Kasane utilizam armas de alcance corpo a corpo, possuem a capacidade de psicocinese, permitindo-lhes lançar objetos e destroços em inimigos hostis. Os poderes dos protagonistas podem ser aprimorados acessando o "mapa do cérebro", que funciona como a árvore de habilidades do jogo.

    Conforme os jogadores progridem, eles encontram diferentes membros do grupo que os ajudam no combate. Cada companheiro tem suas próprias habilidades de combate únicas, que podem ser adquiridas pelos protagonistas por meio de uma habilidade chamada "ligação cerebral".

    Scarlet Nexus

    Platform: PC
    16 Players
    8 Check-ins

    13
    • Micro picture
      ersatzgott · 29 days ago · 3 pontos

      A história é muito bem escrita e os personagens têm ótimo desenvolvimento, me surpreendeu pra caramba

  • 2021-11-09 14:29:52 -0200 Thumb picture

    E hoje falaremos de um RPG de apocalipse zumbi: Dead Island

    Dead Island é um RPG de ação desenvolvido pela Techland e publicado pela Deep Silver no ano de 2011 para o PC, Xbox 360, One e Playstation 3 e 4.

    Dead Island acontece em julho de 2006 na ilha fictícia de Banoi, um resort tropical exuberante localizado na costa leste de Papua Nova Guiné, ao norte da Austrália. Nos últimos anos, Banoi conseguiu se modernizar graças à indústria do turismo, mas muitas áreas da ilha ainda são selvagens, primitivas e intocadas pelo mundo moderno.

    Banoi é conhecido internacionalmente como o local do popular Royal Palms Resort, um luxuoso hotel cinco estrelas que frequentemente atrai celebridades de alto nível e oferece luxuosas festas. Porém, também possui um dos maiores presídios de segurança máxima do mundo.

    Na noite após uma festa de alto padrão, 4 personagens jogáveis (denominados "os sobreviventes") são acordados por uma voz no sistema de intercomunicação de emergência, instruindo-os a evacuar o hotel.

    Eles descobrem que a maioria das pessoas ali foi infectada por uma praga contagiosa, transformando-os em criaturas psicopatas comedoras de carne. Na fuga, são resgatados por John Sinamoi.

    Os sobreviventes descobrem que estão aparentemente imunes à infecção e, por isso, Sinamoi os deixa a cargo de buscar suplimentos e tentar contato com o mundo fora da ilha. Então, os sobreviventes devem realizar uma série de missões para descobrir quem está por trás deste apocalipse enquanto tenta fugir da ilha.

    Dead Island apresenta um mundo aberto, com áreas grandes a serem exploradas (inclusive com veículos), e com uma perspectiva em 1ª pessoa.

    O combate é realizado por meio de ataques físicos ou uso de armas brancas (que também podem ser arremeçadas) que gastam stamina e por armas de fogo. Porém as armas de fogo só estarão disponíveis após a metade do jogo.

    As armas são geradas aleatoriamente e posicionadas em locais pré-determinados ou encontradas em alguns inimigos; elas têm estatísticas únicas que são baseadas no nível atual do jogador.

    Missões principais, secundárias e inimigos dão experiência e ao passar de level, o jogador poderá gastar um ponto em uma das 3 árvores de habilidades disponíveis.

    Dead Island

    Platform: PC
    4589 Players
    109 Check-ins

    7
    • Micro picture
      hyuga · 30 days ago · 3 pontos

      Acho que sou um dos únicos que curtiram esse jogo, gostei dele ser focado no corpo a corpo, não é um jogo ruim.
      O problema é que aquele trailer dava a entender que seria um jogo com uma dose dramática e foi um jogo de espancar zumbi

      1 reply
    • Micro picture
      artoriasblack · 29 days ago · 2 pontos

      Dead Island é RPG???????????????

      1 reply
  • 2021-11-08 11:50:25 -0200 Thumb picture
    10
    • Micro picture
      artoriasblack · 29 days ago · 2 pontos

      Ola pessoal do Grindingcast, parabéns por mais um cast bem sucedido.

      Posso elogiar vocês pela resumida de como fora a produção de Xenogears e Xenosaga, agora o pessoal ao ouvir essa história de como o produtor foi passado para trás em sua epopeia em fazer um Xenogears de 4 CDs longos e extensos (sendo que só o primeiro CD já vale por dois pelo menos) devido a Final Fantasy 8, vai sentir mais simpatia pela série. Engraçado vocês mencionarem o Soma Bringer de DS, pois o estou jogando e já li reviews que esse era um espécie "Xenoblade para NDS" só que inferior, por motivos obvios e esse é um prótotipo do que esse seria no futuro.

      Jogando Xenoblade, apesar da estória ser cativante assim como os personagens, fiquei meio decepcionado por não controlarmos Robôs/Mechas gigantes nos combates, acredito que Xenogears era marcante por isso, pois era incomum ou raro ter um RPG onde podiamos ser um tipo de Amuro Ray, Heero Yuy, Setsuna F. Seiei, (Gundam) Guy Shishioh,(Gaogaiger) Shou Zama (Aura Battler Dunbine), Sousuke Saga (Full Metal Panic) Akito Tenkawa (Nadesico), Dingo Egret(Zone of The Enders) entre outros personagens de anime de Mecha controlando o seu próprio terno móvel em batalhas e que não fosse um RPG tático e em inglês. Mas gostei de como esse game , os de PS2 e de PS1 estão conectados de alguma forma.

      Já o tinha terminado a muitas luas atrás, mas graças a esse cast, me deu vontade de rejoga-lo para fazer as quests que faltam.

      Ansioso pelo cast de dezembro, graças a Lord Gwyn, esse ano está acabando, feliz Natal e Ano Novo antecipado para todos os membros da Grindincast e a quem ler esse post.

    • Micro picture
      santz · 21 days ago · 2 pontos

      Mas um cast excelente e finalmente falando de um jogo que joguei. Tem uns anos já que tentei zerar esse jogo num Wii de verdade, mas eita jogo longo da porra! Eu tentava fazer algumas sidequests e tals, mas meu grupo demorava demais para upar. Ainda que a história estava maneira, com uso de cutscenes e a parada do protagonista poder ver o futuro, a jogabilidade era muito ruim. Não consegui me adaptar a esse lance de usar as habilidades e tals e a parada de que apenas a espada do protagonista pode causar dano nas máquinas tornava o combate ainda mais chato.
      A parte artística do jogo é realmente muito foda, com um mundo aberto bem amplo para explorar, isso eu curti demais. As músicas também são da hora, mas uma das paradas que mais curti (e que foi alvo de discussão no cast) foi a parada de mudar a armadura do boneco quando trocava de equipamento. Eu sempre curti isso, mas é uma coisa mega rara de se ver em um JRPG.
      A parada que o Manoel falou sobre o jogo não saber se é de ação ou de turno ou acho bobeira. Ele tem um estilo de ação com pause, simples assim. Tem muitos jogos nesse estilo e acho que nenhum jogo precisa entrar em caixinhas tão separadas, como ação ou turno.
      Enfim, adorei o cast. Apesar de ter uma galera que estava muito apaixonado pela experiência, eu não sei se tenho coragem de encarar esse RPG de 100 horas novamente.

  • 2021-11-04 16:26:50 -0200 Thumb picture

    E hoje falaremos de: Inindo: Way of the Ninja

    Inindo: Way of the Ninja é um RPG de turno desenvolvido e publicado pela Koei, no ano de 1991 para o Super Nintendo, Windows 98 e DOS.

    Situado em 1582, o jogador assume o papel de um ninja Iga cuja aldeia foi destruída pela conquista do demoníaco senhor da guerra Oda Nobunaga. O ninja deve viajar pelo Japão feudal, alistando a ajuda de vários ninjas, sábios, eremitas, ronin, samurais, bruxos e outros companheiros, a fim de vingar seu clã.

    O jogo é um relato fictício do fim da campanha de Oda Nobunaga para conquistar e unificar todo o Japão. O início do jogo faz referência à rebelião de Akechi Mitsuhide no Templo Honnō-ji, onde o histórico Nobunaga morreu cometendo seppuku.

    O tempo final do jogo (ano de 1601) seria um pouco antes do nascimento do shogunato Tokugawa sob o comando de Tokugawa Ieyasu. O jogo começa no ano de 1582. Se o jogador não matar Nobunaga até o final do ano de 1601, é game over.

    Várias dungeons perigosas estão no caminho, bem como uma seleção de dungeons opcionais que podem ser jogadas em qualquer ordem que o jogador escolher.

    Existem 18 dungeons no total, lá o jogador se encontrará com monstros e bandidos com encontros aleatórios, bem como no overworld também. Durante o combate os personagens executam ações durante o seu turno, dentre essas ações ele poderá: Atacar, defender, se movimentar, usar magia, itens ou fugir.

    O jogador deve recrutar NPCs para sobreviver com sucesso as batalhas em grande escala. Para recrutar outros personagens, o jogador deve construir um certo grau de confiança com eles em Casas de Chá e Pousadas. A maioria dos NPCs pode ser recrutada: personagens de clãs rivais provavelmente não entrarão na equipe.

    Existem elementos de estratégia e simulação de guerra também. Ao ganhar a confiança de um senhor feudal (espionando ou cometendo atos de sabotagem em daimios concorrentes), o jogador pode entrar na batalha pelas províncias que caracterizaram a época.

    O resultado dessas batalhas muda a posse dos lordes de províncias individuais, o que pode alterar o resultado do jogo e ajudar ou atrapalhar o progresso do jogador. As províncias vizinhas à de Nobunaga devem ser conquistadas para avançar para a seção final do jogo.

    Inindo: Way of the Ninja

    Platform: SNES
    39 Players

    13
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 month ago · 2 pontos

      Reza a lenda que esse jogo é bem difícil.

    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 2 pontos

      Parece muito um jogo de NES.

    • Micro picture
      artoriasblack · about 1 month ago · 2 pontos

      sempre quis jogar esse, mas encontrava ISOS só em japonês

  • 2021-11-03 16:28:00 -0200 Thumb picture

    E hoje falaremos de: Evolution: The World of Sacred Device

    Evolution: The World of Sacred Device é um RPG de turno desenvolvido pela Sting e publicado pela Entertainment Software Publishing no Japão e pela Ubisoft no resto do mundo, no ano de 1999 para o Dreamcast e com uma versão para Neo Geo Pocket Color.

    O jogo começa com dois amigos, Mag e Linear, em uma caça ao tesouro. E quando eles voltam para casa, eles recebem a notícia de que o príncipe Eugene deseja falar com eles.

    Ao se encontrarem com o príncipe, ele lhe pergunta sobre um dispositivo chamado Evolutia, que o pai de Mag supostamente encontrou. Ao descobrir que ambos não sabem nada sobre o dispositivo, Eugene os dispensa.

    Após esse encontro, Eugene começa a criar um certo facínio, chegando até a uma obsessão por Linear, levando ele a chegar ao ponto de sequestra-la. Mag segue Eugene até seu navio de guerra, onde ele está esperando em um traje de batalha gigante. Eugene expressa sua crença de que Linear é a Evolutia e que ela lhe dará o poder final.

    Mag destrói o traje de batalha de Eugene, fazendo com que a nave comece a se fragmentar, com o nosso herói conseguindo resgatar Linear e fugir do navio. Porém, se eles achavam que conseguiram se librar de Eugene, vão ver que estão muito enganados, pois o príncipe irá até os confins do mundo atrás de sua preciosa Elovutia.

    Quanto a sua gameplay, o jogador controla Mag em uma perspectiva em 3ª pessoa explorando cidades e dungeons. Os inimigos estão dispostos na tela, e ao entrar em contato com eles, se inicia uma batalha.

    No combate o jogador pode escolher em cada turno dos seus personagens entre as ações: Atacar, defender, se mover, usar uma habilidade especial ou um item. Ao vencer, o jogador além da xp, também ganha Skill Points, usadas para poder aprender habilidades novas.

    O jogo também possui um sistema de alquimia para que o jogador possa criar itens e, posteriormente, também libera um sistema de loteria que permite a obtenção de itens raros, não encontrados em nenhum outro lugar do jogo.

    11
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 2 pontos

      Mais um RPG inventado com sucesso, ahauhaua

      Enfim, esse é bem bonitinho até

    • Micro picture
      igor_vasconcelos · about 1 month ago · 2 pontos

      Joguei muito quando tinha um Dreamcast

  • 2021-11-01 11:05:28 -0200 Thumb picture

    Jogatina

    "Say fellas, did somebody mention the Door to Darkness?"

    Está na hora dele galerinha! Essa semana começamos KH2, Segunda e quarta as 20h na twitch.tv/grindingcast
    Kingdom Hearts II

    Platform: Playstation 2
    7094 Players
    77 Check-ins

    6
    • Micro picture
      noblenexus · about 1 month ago · 1 ponto

      Só eu que li com a voz do Mickey? puts joguei KH demais esse ano

      1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...