This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • mrmamoxi Mamo
    2021-08-01 16:00:41 -0300 Thumb picture
    mrmamoxi checked-in:
    Post by mrmamoxi: <p>#img#[785893]</p><p>Finalmente pude jogar o XV o

    Finalmente pude jogar o XV original alguns anos após ter jogado só o pocket.

    Agora posso dizer que o Pocket é bem fiel ao original, não esperava.

    Eu amo absolutamente todos os 4 principais e sofri com Miyano Mamoru de Ignis.

    Os gráficos são absurdos de lindos e adorei o Prompto ser um fotógrafo e tirar fotos ao longo do jogo pra você salvar as melhores.

    O combate é bem diferente dos outros anteriores e esse é um semi-automático.

    Fiquei surpreso de ver que a música tema desse era Stand By Me cantada pela Florence + The Machine.

    A história é bem envolvente e me fez chorar em vários momentos, que eu já tinha me emocionado no Pocket.

    De todos que eu joguei até hoje achei esse o mais curto, levei só 14 horas.

    11
  • ryou Rodrigo Santos
    2021-07-16 11:41:38 -0300 Thumb picture
    ryou checked-in:
    Post by ryou: <p><strong>FINALIZADO E PLATINADO!</strong> 🏆</p><p

    FINALIZADO E PLATINADO! 🏆

    Tem spoilers abaixo, incluindo Episode Ardyn e Kingsglaive.

    Até agora esse foi o Final Fantasy mais fácil de platinar, pois alguns dos troféus mais chatos são de DLC. Até a luta contra o Adamantoise aqui não chegou nem aos pés do seu equivalente de FFXIII e seus 16 milhões de HP. Até descobri um cheese sem querer, ao spammar o anel de Lucii nele, e ao acabar o MP usava uma translocação pro topo de uma rocha e isso enchia a barra completamente, daí dá-lhe spam novamente.

    E apesar de seus momentos leves e fofinhos, como quando a Iris está com o grupo, achei esse o jogo mais sombrio e pesado da franquia, justamente por seu desfecho e o que a linhagem de Lucii representa.

    Joguei todos os DLCs, inclusive o Episode Ardyn, que é o único não incluso no Pacote Real, e com toda certeza só pude aproveitar BEM o jogo porque tive acesso ao seu conteúdo quase completo. É, quase, pois me recuso a comprar aqueles livros que contam a história da Aranea, Lunafreya e Noctis, histórias que seriam os Episodes de cada um deles e foram cancelados.

    Episode Gladiolus foi interessante por mostrar o que o cara fez durante o capítulo 7 e como conseguiu aquela cicatriz no tórax e no meio da fuça. A batalha contra Gilgamesh foi legal, mas ter um personagem tão icônico da série disponível apenas num DLC é meio meh.

    Episode Prompto foi... estranho. Pra começar, é um Dirge of Cerberus wannabe, e taca na sua cara um passado do fotógrafo que pareceu forçado demais. Se em nenhum momento tanto do jogo quanto do DLC fosse mencionado que o Prompto é parte daquelas criações de laboratório, isso afetaria NADA no jogo. Isso é revelado com um certo impacto, e 10 minutos depois já não importa. O que é isso? É apenas pra forçar novas versões de clones de Sephiroth? Me poupe!

    Episode Ignis foi o mais impactante, incluindo até mesmo um final alternativo. Also, ele ser digno o suficiente pra ser capaz de usar o anel de Lucii foi legal, apesar de que agora já são duas pessoas fora da linhagem real que conseguiram fazer isso, sendo ele e o Nyx no filme.

    Episode Ardyn deu o background que eu gostaria de ver do personagem. Não exatamente pelo que foi mostrado, mas simplesmente por mostrar. Além disso, esse DLC altera completamente o ponto de vista sobre a linhagem lucense. Pelo jogo base, a linhagem de Noctis parece ser ok, mas a história do Ardyn mostra que Somnus, o primeiro rei, foi na verdade um usurpador, e que ele era um babaca.

    Ao menos essa é a impressão passada nas primeiras cenas do Episode Ardyn, pois mais pra frente Bahamut revela que isso tudo já estava determinado e todo mundo já tinha seu papel a cumprir. É aquele lenga lenga de destino tão usado nos jogos.

    Anyway, apesar de todos os contras, os prós superaram e gostei do jogo. O resultado foi satisfatório, ainda mais levando em conta os problemas durante todos os anos de desenvolvimento.

    Não está entre os melhores jogos da franquia, mas também já vi coisa pior. E por falar nisso, oh céus, esse papo sobre a Square cogitar fazer FFX-3 me assusta.

    Agora é esperar que o desenvolvimento de FFXVI ande bem.

    24
    • Micro picture
      fraga · 17 days ago · 3 pontos

      Tenho um puta carinho por esse jogo! Comprei junto com meu PS4 e tudo nele me cativou bastante, mesmo sabendo que tem (muitos) defeitos. A trilha sonora é maravilhosa (Yoko sagrada), ver os 4 juntos é muito satisfatório e "leve", além do final extremamente sombrio.

      Não joguei a DLC do Ardyn, mas concordo com tudo sobre as outras. Dá até vontade rejogar!

      1 reply
    • Micro picture
      augus · 16 days ago · 2 pontos

      FFXV foi um daqueles jogos que me acertou em cheio mesmo com todos os defeitos. A irmandade é realmente a melhor coisa dele e esse final... ah, esse final, eu tava derretendo em lágrimas ao ouvir aquele último momento no acampamento, definitivamente uma daquelas experiências únicas.

      Sobre as dlcs que sairam na novel, elas são em um universo paralelo. Ao final da DLC do Ardyn, o jogador tem aquela escolha e as dlcs seriam consequências do Ardyn se recusando ao que foi pedido, logo não é canônico, tá de boa. Deu até vontade de rejogar.

      1 reply
    • Micro picture
      xonas_kun · 16 days ago · 1 ponto

      FF XV está entre os meus favoritos da franquia, mesmo com todos os seus poréns. Se tem um theme que mexe com minhas emoções é Somnus e o final do jogo me fez chorar, literalmente. Tal como o final alternativo do Ignis.
      O FF XV é um projeto multimidias pq sinto que aproveitei o jogo como um todo por ter visto o filme, o anime, as DLC e os jogos base. O probema da Multimidias é que parece 'complicado demais' para que não é fã da franquia.
      Eu, particularmente, vejo FFXV como uma das mais belas histórias de FF... E, alias, estou escrevendo ouvindo Somnus...
      E com os olhos marejados.

      1 reply
  • ryou Rodrigo Santos
    2021-06-29 10:16:00 -0300 Thumb picture
    ryou checked-in:
    Post by ryou: <p>Comecei o jogo que vendeu muitos PS3s quando ain

    Comecei o jogo que vendeu muitos PS3s quando ainda era Versus XIII. E devo dizer que é realmente confuso se deparar com tanto conteúdo sobre esse mundinho espalhado em tantas mídias diferentes. O decepcionante é que tudo deveria (e poderia) estar dentro do jogo.

    Joguei A King's Tale e achei um joguinho bem legal, apesar de simples. Também assisti o filme Kingsglaive e o anime Brotherhood. São histórias que embora não sejam incríveis, ao menos complementam a lore do jogo. O triste é que se alguém apenas jogar FFXV, vai perder muito do background.

    Após até mesmo ler um texto de três páginas sobre um dia antes da partida de Noctis de Insomnia, enfim comecei o jogo.

    Oh boy, que ambientação! Estou no capítulo 5 e ainda acho cedo pra falar sobre o jogo de modo geral, mas é bem prazeroso explorar o mundinho, exceto quando a câmera fica biruta ao batalhar perto de árvores.

    Nas lojinhas espalhadas pelo mapa, comprei a trilha sonora de quase todos os jogos, incluindo até mesmo os dois online e o Dissidia. E é claro que passo a maior parte do tempo ouvindo a OST de FFVI, o melhor da série, e tudo bem se você discorda, pois todo mundo tem o direito de estar errado.

    Estou jogando a edição Pacote Real, que inclui todos os DLCs, exceto o Episode Ardyn, mas ok, se achar que vale a pena pego esse que falta. Interesse já existe, pois Ardyn tem se mostrado um personagem no mínimo curioso e que eu gostaria de saber um pouco mais sobre.

    Pouco antes de concluir o capítulo 4, acumulei 75 mil XP e dormi naquele resort que custa 5 mil gil e dá o dobro de XP. O resultado foi que avancei pro level 45 de uma vez. Apesar disso, demora muito acumular AP.

    O sistema de batalha me agrada. A princípio achei que demoraria pra me acostumar, mas a curva de aprendizado foi bem suave. O único problema no momento é enfrentar criaturas voadoras, além é claro de sempre buscar batalhas em uma área aberta pra não ter a câmera como inimiga também.

    Não gostei muito de tudo relacionado a magia, desde a coleta de materiais elementais, até a criação de "armas" com catalisadores e principalmente seu uso em batalha. No geral, magia acaba sendo apenas um item consumível e adquirido no cenário, exatamente como em FFVIII, o que não é um bom sinal.

    Só comecei a dar bola pros chocobos no capítulo 5, pois fui obrigado. Quem jogou sabe o motivo. Antes disso até tinha andando um pouco nesses bichos, mas nunca por longos trajetos. No geral tem sido agradável, principalmente por poder explorar áreas onde o carro não chega e sem precisar correr com o fôlego de sedentário do Noctis.

    Enfim, estou curtindo o jogo, e até agora o maior ponto negativo é ter seu conteúdo espalhado em diversas mídias. Independente desse conteúdo ser bom ou não, tudo deveria estar incluso. Espero que em FFXVI seja diferente.

    15
    • Micro picture
      fonsaca · about 1 month ago · 1 ponto

      "O decepcionante é que tudo deveria (e poderia) estar dentro do jogo.
      O triste é que se alguém apenas jogar FFXV, vai perder muito do background."
      Bem isso. O jogo é bonzinho até, mas a história picotada é estranho demais. Mesmo consumindo todo esse material extra, sempre acaba ficando a sensação de que "faltou algo". Não a toa que as DLCs complementam maaaaais ainda, mas ainda assim recortaram coisas. Vários elementos (da história) que víamos nos trailers dos Versus, por exemplo, desapareceram. =/

      2 replies
  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-06-03 23:34:57 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Final Fantasy XV

    Zerado dia 03/06/21

    Olha aí a primeira metade dos jogos que eu estava arrastando por um tempo graças aos fatores Vida Adulta + RPG. Poderia inclusive adiantar que não curti muito a minha experiência com Final Fantasy XV, o último jogo da série principal que termino, ignorando os MMOs FF XI e XIV. SIm, eu terminei todos os Final Fantasys principais!

    Inclusive, se alguém tiver curiosidade, os meus prediletos são: IV, VI, VII e IX. O que eu menos curti foi o III (joguei a versão de DS), mas também não curti muito o II nem faço questão do V e VIII. Os jogos do X pra frente mal podem ser chamados de Final Fantasy, mas acho uns legais, outros bem fracos e não vou entrar em detalhes agora.

    Sobre o XV, esse jogo é mítico! Deve ter sido anunciado antes mesmo de eu resolver ir atrás da série principal toda (influenciado por Dissidia e Theatrhythm FF). Faz um tempo isso, viu? Mesmo com seu lançamento, só comprei o jogo anos depois quando surgiu por uns R$18 numa promoção da PSN, e mesmo o tendo, só joguei mais uns anos depois, pois fazia questão de terminar os originais antes (ainda teria adiado mais, mas ele ocupa uns 80GB de HD que eu estava precisando.

    Eu não sabia muito o que esperar desse jogo. Cheguei a jogar uma demo especial antes de seu lançamento na casa de um amigo quando nem sonhava em ter um PS4 e não tinha curtido muito a jogabilidade (basicamente só lembro disso). Meu ânimo com um FF de nova geração tinha ido por água abaixo! Atualmente eu esperava algo do tipo Xenoblade (ou FF XII) em relação ao combate e liberdade. E, puxa, visuais da Square Enix, realistas em HD. Tinha tudo pra dar certo!

    Ao abrir FF XV pela primeira vez, me foi oferecido um tutorial de combate, e resolvi o fazer (um grande erro já que o tutorial é tedioso e o início da campanha te ensina a combater). Cara, é bizarro!

    Nesse jogo você segura o botão O para atacar. Um inimigo vai te atacar? Segure quadrado e o personagem se esquiva automaticamente. Acaba que as lutas se resumem, basicamente, a você segurando um botão até acabar. Horrível! A estratégia fica por conta da troca de armas entre as que você equipou em cada lado do d-pad, usar o menu de itens, que pausa o jogo e as vezes ir pra longe se esconder para se curar ou esperar sua mana de regenerar.

    Já no jogo de verdade, um bocado de cutscenes e enredo, ok. Logo me foi apresentado um mundo americanizado que me lembra até um pouco do Fallout, mas numa versão mais futurista e menos vanguardista (inclusive os NPCs são toscos do mesmo jeito, mas releva-se por seu um RPG).

    Foi bem rápido que comecei a usar o Regalia, o famoso carro que carrega os quatro protagonistas pelo mundo. Eu sempre quis saber como funcionava esse veículo, dirigindo pelo mato, talvez pulando de barrancos, subindo montanhas. Essa foi uma das maiores decepções de cara: o carro só pode ser dirigido nas pistas, nada de sair um centímetro!

    A coisa, porém, é mais bizarra que isso. Normalmente as vias tem duas faixas e se você mover o carro pra esquerda, a contramão, ele se reajusta de volta para a direita automaticamente. Resultado: apenas segure o acelerador que o carro se guia, pois controlá-lo para os lado é completamente inútil! Ah, e se você quiser manobrar a máquina e dar meia volta, é impossível. Para isso, aperte um botão que o carro faz isso automaticamente. Que saudades do meu Xenoblade Chronicles X!

    Na verdade, eu vou além e dizer que esse jogo é completamente linear, ao contrário do que as pessoas costumam dizer sobre ele ficar linear nos capítulos finais. Sim, ele fica ainda mais linear, mas a experiência como um todo é completamente limitada e travada, quadrada. Os visuais são lindos quando estamos dirigindo por aí, mas tudo pura ilusão.

    Nas primeiras quests você percebe que toda a movimentação pelo mapa se limita mais às estradas e tudo o que estiver ao redor pouco importa, inclusive porque os mapas são vazios, completamente mortos. Não há vida selvagem, apenas árvores e pedras. De vez em quando, andando por aí a pé, inimigos simplesmente aparecem do nada na sua frente.

    A graça das batalhas também foi algo explicado no início da campanha, junto as sidequests e é óbvio: fortalecer seu grupo, conseguir itens para cozinhas pratos e até AP, pontos para serem alocados em, geralmente, habilidades passivas.

    Acho que em 99% da aventura eu não sentia confiança no meu time. Eles sempre pareceram muito pouco resistentes a danos, fora o fato de que em batalha não dá para entender nada! Fica um monte de coisa amontoado e eu nunca sei quando serei atacado para apertar o botão de esquiva. Nem mesmo no um contra um! Imagine na batalha em grupo que sempre tem alguém te atacando.

    Bom, resolvi tentar entender melhor FF XV e suas mecânicas e fazer umas missões secundárias. "Caça: Mate 5 Lobos". Marcava a quest e ia até lá, geralmente no meio do mapa para me fazer andar umas milhas. Chegava lá, matava os bichos tranquilamente e tinha que voltar (depois descobri que havia a possibilidade de abrir o menu de pausa e pedir para voltar ao carro). Um tempão depois andando no meio do nada, completava a quest ao entregar os resultados onde a peguei e uma nova aparecia. Que sem graçaaaaaaa. Fiz algumas e não deu, muito chato.

    Não ter feito sidequests me deixou pobre e talvez fraco. Nada dá dinheiro! Acabei tendo que ficar vendendo itens especialmente feitos para isso. Será que era mesmo para fazer isso para conseguir dinheiro?

    Foquei nas missões principais mesmo a minha única recompensa sendo XP (que nem sei se fortalece os caras foi nenhuma informação é mostrada) e o avançar da história.

    "Vá até tal lugar e encontre uma espada". Ok.

    Em vários momentos assim o jogo sequer me deixar no controle do carro, ele só vai até a missão. Tanto faz.

    Chegando lá, você se encontrará numa caverna. É sempre uma caverna. As vezes uma caverna de gelo ou algo assim. Como os lugares são meio escuros, eles se comportam feito menininhas, morrendo de medo e sendo mega dramáticos. AAAARGH! Porque eu estou jogando isso? Não dá para acreditar que esse jogo não seja um spin-off. Não dá para acreditar que chamam isso de Final Fantasy.

    Drama, drama e muito drama otaku, que coisa mais boba os caras com medo de barulhos no escuro. Ah, e eu nem mencionei que meu grupo de personagens mal parecem pertencer a realidade do jogo. É quase como se eu estivesse jogando um MOD otaku cosplayer de outro jogo. Até troquei as roupas deles para deixá-los menos chamativos.

    Horas mais tarde eu ainda estava tentando entender como as coisas funcionavam e sem acreditar em como esse jogo continuava tão travado.

    Um exemplo disso são as muitas áreas de não retorno. As vezes você simplesmente não pode sair da área de uma missão que já aceitou. Tá com os equipamentos ruins, sem dinheiro, sem itens de cura? Só lamento! Esse motivo me deixou travado em uma missão pois a campanha estava indo tão tranquilamente fácil que ao chegar nesse ponto os monstros estavam me destruindo fácil! Felizmente havia um vendedor que me forneceu armas fortes contra os inimigos de lá.

    Uma coisa que nunca descobri era porque meus personagens morriam tão fácil, mesmo bem equipados e acima dos níveis das missões. Um ataque aqui e ali e lá se iam 2/3 do meu HP.

    Vale ainda reforçar que equipamentos são fundamentais, então sempre compre novos a cada cidade (caso você ache os locais de interesse, pois eles não ficam no mapa e você deverá acha rum bar para marcá-los na tela). Houve um momento que eu estava apanhando muito até perceber que a minha arma consumia minha vida. Outra diminuía a defesa do personagem para zero.

    No final da campanha eu tinha equipamentos bons das lojas, geralmente as melhores armas, mas dois dos quatro morriam super rápido.

    Outra coisa estranha é que quando você toma dano, uma barrinha cinza fica no lugar de onde seu HP estava e, caso você se esconda ou use um item de cura, é possível recuperar toda aquela parte da sua vida. Mas conforme você apanha, seu HP máximo diminui. Agora peguei um item como a Hi-Potion: "recupera seu HP completamente". Tentava usar mas o jogo não permitia, nem dentro nem fora da batalha. O fato é que as poções só recuperam esse espaço de barrinha cinza de dano que você tomou. Então se você tomou um golpe e ficou com 1 de vida mas a barrinha cinza ainda está no seu HP todo, use a Hi-Potion e recupere tudo! Agora se eu HP estiver a 1 mas a barrinha cinza tiver descido até 5, você só vai recuperar essa diferença de 4 HP. Se você tiver 1 de HP e nenhuma barrinha sobrando, nem poderá usar o item.

    Aí que entra o Elixir! Nesse jogo o Elixir, 4 vezes mais caro, recupera mesmo seu HP. E se você perder todo o seu HP o jogo te dá uns segundos de joelho para que use um Phoenix Down e volte a vida 100% saudável.

    Tudo isso é legal até do nada vir um inimigo que te derruba com um único ataque e te faz torrar suas poções e Phoenix Downs.

    Inclusive esse jogo é cheio desse lance de dificuldade esporádica. As última fase mesmo tinha um bichão que nos matava fácil e me fez consumir muitos itens. Já o chefe final eu matei tranquilamente.

    Resumindo: Final Fantasy XV é um jogo ok, mas não é um Final Fantasy. É um jogo complicado, bagunçado e muito sem graça. Eu nunca me sentia no controle e sempre sentia aquela sensação de estar fazendo tudo errado. Na minha opinião ele misturou vários elementos de várias séries e fracassou em todos eles. Não é divertido, não é positivamente diferente e há apenas o mínimo de imersão para um jogo de mundo aberto. Não há uma mensagem nem um apego. As coisas só acontecem por acontecer, eu não entendi nem a história, mesmo tendo jogado a primeira demo e o A King's Tale. Agora se o seu assunto é estética, aqui tem alguma, coisa que infelizmente a série tem se focado cada vez mais.

    De bom: visuais bonitos, sobretudo das CGs, como típico da Square Enix. Há bastante coisa para se fazer para quem gostar e quiser ir além. O zeramento foi legal, inclusive explicando a logo do jogo, algo que eu pessoalmente estava tentando entender. Há o idioma PT-Br para os textos. Campanha relativamente curta (levei 24 horas) me ajudou a sofrer menos.

    De ruim: combate sem graça, bagunçado e horrível no geral de segurar um botão aqui, outro ali. O jogo não libera dinheiro nem APs e fica meio difícil evoluir os personagens nas mil e uma árvores de habilidades. Cenários vazios. Bugs. Menus de compra confusos, com itens que aumentam algum status seu e baixa outros e acaba que nada parece valer a pena.  Os três personagens de apoio são fracos no enredo e mal contribuem pra campanha. Quer dizer, eles tem personalidade, mas mal fazem algo único cada um deles e você só se acostuma que eles estão sempre com você. Movimento muito travado, limitando o carro e até você, que não sobe nem umas pedrinhas nem pula umas cerquinhas. Jogo linear e repetitivo, sobretudo quando o assunto são os inimigos. Personagens pouco resistentes e até agora não sei o que havia de errado. Muito conteúdo preso à DLCs pagas. Houve uma caverna que joguei por dias pois os inimigos era fortes e a fase muito longa, bem na metade do jogo. Avançava um pouco cada vez que jogava, morria e voltava pro último sabe, super longe da caverna.

    No geral, eu não recomendo o jogo. Entre ele e o XIII, a batalha é tensa, mas se pá eu prefiro as aventuras da Lightning e amigos com as batalhas em turno. Mas eu diria que o XII do Vaan é muito superior a esse. Como o controle é limitado e a maior graça foi assistir as cenas e desenrolar da história, eu acho que esse deve ser um jogo bom para se ASSISTIR, pois duvido que você perde muito da experiência. Engraçado como estava recomendando o jogo à amigos antes mesmo de eu jogar pois imaginei que gostariam de algo estilo Xenoblade, mas vou avisar todos que era uma cilada. Uma grande decepção...

    16
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 months ago · 2 pontos

      Poxa .."jogo complicado, bagunçado e muito sem graça"

      Ainda assim na minha lista de "pra jogar"...

      4 replies
    • Micro picture
      kingsysiphos · about 2 months ago · 1 ponto

      Bom relato. Senti o mesmo que você em muitos pontos e larguei o jogo em uma das primeiras cavernas de espada...

  • felipecassettari Felipe Soares Cassettari
    2021-05-22 02:30:43 -0300 Thumb picture
    felipecassettari checked-in:
    Post by felipecassettari: <p>Começando, enfim, o GTA dos FFs! Expectativa era

    Começando, enfim, o GTA dos FFs! Expectativa era bem baixa! Porém... tô curtindo! 6 horas de jogo, fiz um monte de coisa e, ao mesmo tempo, não fiz nada! Haha!

    11
  • nexygames NexyGamesBrasil
    2021-03-17 09:02:51 -0300 Thumb picture

    Final Fantasy XV

    Medium 766410 3309110367

    Final Fantasy XV se passa em Eos, um mundo similar à Terra moderna. Todas as nações desse mundo foram subjugadas e estão sob o domínio do Império de Niflheim, com a exceção do Reino de Lucis. Noctis Lucis Caelum, herdeiro do trono de Lucis, parte em uma jornada para retomar sua pátria e seu cristal mágico depois deles terem sido tomados por Niflheim nas vésperas de negociações de paz entre os dois países. O jogo apresenta um ambiente de mundo aberto e um sistema de combate em tempo real orientado para a ação semelhante a aqueles presentes em Final Fantasy Type-0 e na série Kingdom Hearts, incorporando a habilidade de trocar armas e outros elementos como acampamentos e a condução de veículos.

    O desenvolvimento começou em 2006 e durou aproximadamente dez anos. Tetsuya Nomura foi o diretor original e projetista, criando os personagens e o conceito da história.

    Um sistema de dia e noite afeta a aparição de inimigos pelo mapa do mundo. Um dia no jogo equivale a uma hora em tempo real, com as habilidades de combate dos personagens caindo caso eles não durmam e descansem.

    Canal Oficial: https://youtube.com/c/NexyGames

    Live Oficial: https://www.facebook.com/NexyGamesOnline/

    Me siga na Twitch: https://www.twitch.tv/nexygames

    1
  • danielretrolevel Daniel Lunas
    2021-02-23 20:03:06 -0300 Thumb picture
    Post by danielretrolevel: <p>Boa noite seus lindos e lindas! Hoje vamos conti

    Boa noite seus lindos e lindas! Hoje vamos continuar Final Fantay XV, com a banda Backstreet Chocoboys passando por altas aventuras nesse game lindo com sistema de batalha maravilhoso! Pede a pizza e bora curtir essa maravilha!

    https://www.twitch.tv/retro_level

    2
  • mateusfv Mateus Vailate
    2021-01-13 18:45:55 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p>Ontem tava naquele clima que n tava com vontade

    Ontem tava naquele clima que n tava com vontade de jogar nada, mas queria jogar algo ao mesmo tempo, bem resolvi dar uma jogada no FF XV, que quero ver se ao menos consigo todas as receitas do Ignis kk

    Bem fiz aquele cap "special" chamado 13-2 (que felizmente n tem nada haver com a sequencia do XIII razões para explodir o seu PS3) que adicionaram na época em que lançaram o ep do Gladio, ele conta oque o Gladio e o Ignis versão blind tavam fazendo em Gralea enquanto o Noct tava se fudendo só com o anel de Lucii pra se defender (se fudendo é meio pesado tbm, já que o anel é roubado pra caralho), e no final os dois fazem basicamente o mesmo caminho que o Noct fez, se o cara tivesse esperado uns minutos, a galera tinha ido toda junta kk

    Bem o reaproveitamento de cenário é bem grande, se tem uma área nova é uma sala e olha lá, bem o jogo usa o mesmo gameplay do episódio do Gladio, e o Ignis acho que é imortal (já que a vida dele n aparece) e nem ataca pelo oque percebi, outra coisa é que vc n ganha lv nem xp nesse modo (ao menos jogando pelo menu principal, quando vc chega no cap 13 no jogo normal ele pergunta qual rota vc quer seguir, ai talvez lá ganhe alguma coisa) basicamente tornando ele um jogo só de ação.

    Ele adiciona muita pouca história ao jogo no geral, e é bem curto, e tranquilo, mas foi legal jogar mais um pouco da história, e ficar triste como você mal explora Gralea (e Insominia tbm), queria tanto que esse jogo todo fosse mundo aberto, mesmo que vazio fosse todo vazio do cap 9 pra frente, só de poder andar por ai acharia legal.

    Mas bem esse jogo teve um dos piores desenvolvimentos de todos os tempos, seja por parte do Nomura se incompetente e nunca organizar direito o projeto do Versus XIII, ou a porra da Luminous Engine que mais deu problema que resultado, mas bem, o remake divido em 15 partes que sairá em 2077 resolvera todos esses problemas, além de estender cada cap por 40hrs (oque pra esse jogo talvez seja uma coisa boa, já que a história dele é gigante pra caralho (diferente de um jogo do cara de cabelo espetado e seu amante que usa loreal) e tem até um tutorial de lore kk)

    Fora isso fiz uns sides, principalmente as 3 que tinha em cape caem, e agora acho que só volto pra ele quando rolar alguma promoção das dlcs, ou n ter nada pra fazer de novo kk

    12
  • mateusfv Mateus Vailate
    2021-01-10 03:18:23 -0200 Thumb picture

    A VERDADEIRA PROFECIA É FAZER O 100% DESSE JOGO

    #Platina - 10

    Caramba upar o nível de pesca pro nível 10 foi chato, mas fazer as 40 sidequests restantes foi foda, não que fossem chatas, apesar de a maioria ser fetch quest, mas sim pq parecia que nunca ia acabar, fiquei desde as 15 de ontem até umas 1:50 dessa madruga pra fazer elas kk

    Mas finalmente terminei todos os troféus do jogo base, agora quero ver se rola alguma boa promoção pra pegar as dlcs, e o pacote real, ainda quero continuar jogando ele, e fazendo mais coisas, quem sabe até um 100%, pq apesar de ele ser um jogo mal feito, eu gosto pra caramba dele :v

    Agora algumas ibagens pra fechar o post:

    Duas das melhores imagens de combate que o Prompto teve a capacidade de tirar.

    Essa imagem do Iggy representa bem como eu to agora, depois dessas 40 side seguidas.

    Eu acabei o jogo com 22 hrs, e pra platinar foram 81, fora que 15 dessas 81 foram o Noct girando sozinho fazendo grind pro troféu do Gladio kk

    23
    • Micro picture
      jezzon · 7 months ago · 2 pontos

      15 horas girando sozinho kkkkkkkkk esses troféus realmente não fazem o menor sentido

      1 reply
    • Micro picture
      ersatzgott · 7 months ago · 2 pontos

      Girando sozinho é foda

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · 7 months ago · 2 pontos

      Boa, parabens pela perseverança.hehe
      Nao sei se mal feito cabe pra esse jogo, tem seus pribkemas mas o q joguei no YOUTUBE ta bem satisfatorio.hehe

      2 replies
  • mateusfv Mateus Vailate
    2021-01-09 04:01:47 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p>Hoje n rolou coop, como resultado disso a platin

    Hoje n rolou coop, como resultado disso a platina tá quase saindo, desde o meu ultimo check-in já fiz a maioria dos troféus, só faltando aumentar ao máximo a habilidade de pescar do Noctis, a de cozinhar do Iggy, e completar 80 sidequests, eu to focando em fazer primeiro as das habilidades pra depois ir atrás das sides restantes.

    Caramba aquela de aumentar a skill de sobrevivência do Gladio é muito arrombada, foram mais ou menos umas 15 hrs do PS4 ligado, com 2 elásticos amarrados em cada um dos analógicos fazendo o Noct girar mais que uma beyblade, pior que muitas vezes ele ia girando ao poucos em alguma direção, ai quando ia ver ele já tava em outro lugar diferente do que eu tinha deixado ele, essa foi a minha maior diversão com esse troféu, deixar ele girando, desligar a TV, ligar de volta umas 5/8 hrs depois e ver onde ele tava.

    A de foto do Prompto jogando normal já tava no LV 9 então faltava pouco pra completar, a do Iggy jogando normal chegou até o 7 agora, e o Noct pescando tbm tá 7, o mini game de pesca é legal e chato ao mesmo tempo, pq muito peixe é mais difícil de pescar, do que derrotar todos os bosses desse jogo kk

    Aquela dungeon pra pegar a Sword of Tall, que era a ultima arma real que me faltava tbm foi uma merda do caramba, pra que aquele puzzle desgraçado lá com um monte de inimigo que literalmente n dava pra enxergar nada do que tava acontecendo na tela, tive até que olhar no yt pra ver se tava fazendo certo as coisas lá, pq o design dela é horrível.

    O Adamantoise foi uns bom 10 minutos de eu teleportando de um lado pro outro, recuperando o MP e tentando apelar pro anel de Lucii, que ao menos funcionou, assim como ele também funcionou na Melusione, só que em uns 2 min.

    Falando em Melusine, sem perceber acabei fazendo os dois troféus de um pack de updates de 2017, aonde era só derrotar ela e fazer 10 full-hit de cross chains, que acabei fazendo bem na cagada, quando tava farmando foto com o Prompto no final.

    Acho que amanhã a platina deve tá saindo u-u

    47/51 dos troféus base, só falta mais 3 e é nois u_u

    Os troféus obtidos por ordem (mais ou menos, tá de forma ascendente cada imagem :v)

    100% inesperado.

    E os troféus restantes.

    20
    • Micro picture
      emphighwind · 7 months ago · 2 pontos

      Pescaria é literalmente a parte mais divertida do jogo.

      1 reply
    • Micro picture
      igor_park · 7 months ago · 1 ponto

      Esse aí fiz 100% em todas as dlcs inclusive o modo multiplayer

      3 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...