Medium picture

alex Alex Frey

É. Sou eu, sim.


almost 9 years ago 2012-07-15

The Legend of Zelda: A Link to the Past

Qualquer um que tenha jogado The Legend of Zelda: A Link to the Past em cartucho na década de noventa é altamente suspeito para escrever uma crítica. O jogo se envolve com a história pessoal de cada jogador. No meu caso foi esse título que me motivou a aprender inglês, sozinho, parando o jogo a cada frase para entender primeiro o que tinha de ser feito e, em seguida, se envolvendo com a história.

E que história! Impossível se manter alheio ao épico que se desenrolava com o progresso do jogo. Em uma época que a princesa sempre estava em outro castelo a espera de ser salva, agora era o destino do mundo que estava nas mãos do herói. Acho que nenhum outro jogo faz justiça ao "legend" (lenda) em seu nome como a série Zelda. A cada versão da história fica mais claro que essas aventuras são as lendas de algum mundo (Hyrule) se desenrolando ali, ao vivo, em frente ao jogador. É como assistir ao amadurecimento de uma civilização, com todas suas parábolas sobre o bem e o mal, a justiça e a injustiça, o medo e a coragem, a ignorância e a sabedoria, a fraqueza e o poder. E, acima de tudo, da superação de um simples jovem que se torna o salvador do seu mundo, não porque quer, mas por que é preciso, não por ser capaz, mas por se superar.

Os gráficos estão acima da média para época, perdendo para poucos títulos. A música ajuda a cimentar a melodia que qualquer jogador veterano identifica nos primeiros tons.

The Legend of Zelda: A Link to the Past foi não só um dos pilares do SNES e da Nintendo como um todo, mas um dos pilares da vida de muitos garotos que ainda não haviam recebido sua primeira "espada de madeira" ou "estilingue" que o treinariam para a vida. Inclusive eu.

9.0 9.0 10
Overall
9.0 Gameplay
10 Story
10 Music
9.0 Graphics

17 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...