This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • emphighwind Emp Highwind
    2022-11-19 18:12:35 -0200 Thumb picture
    Post by emphighwind: <p><a href="https://nintendoeverything.com/live-a-l

    https://nintendoeverything.com/live-a-live-update-...

    "Removed settings that prevented screen captures in certain areas."

    Foi só o @mateusfv reclamar que saiu atualização removendo isso

    10
    • Micro picture
      mateusfv · 20 days ago · 1 ponto

      É foda ser influencer, tbm é foda que só lançam o update depois que terminei o jogo, o jogo saiu em julho mas só agora que teve o primeiro update kk

  • mateusfv Mateus
    2022-11-11 03:21:13 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p><strong>CHECK-OUT</strong></p><p>Terminei na noi

    CHECK-OUT

    Terminei na noite anteontem (já que é madruga, e oficialmente sexta), mas só estou postando agora, pq ontem durante o dia, ou tava vendo youtube, ou tava dormindo XD

    Como tinha falado no ultimo check-in eu tinha parado no ultimo capitulo, aonde os 7 protagonistas são teleportados pra era medieval, vc escolhe um dele pra ser o seu main (No meu caso eu peguei o Sundown por dica do @manoelnsn pq ele é o mais chato de recrutar), e recrutar os outros achando eles pelo mapa.

    Eu comecei recrutando a Lei, a nova Shifu pq foi a primeira que achei já que ela tá em uma tela bem próxima da onde vc começa essa história, depois eu recrutei o Masaru que tava no castelo, já que achei ele quando tava lá, e por ultimo recrutei o Akira que eu achei dormindo em um banco na vila.

    Porém lendo sobre os endings do jogo, eu vi que precisava recrutar pelo menos uma vez todos os outros protagonistas pra conseguir o true ending, e tbm dei uma lida sobre a habilidade deles, e acabei trocando o Masaru pelo Cube, e o Akira pelo Pogo.

    Além de formar a party eu tbm fiz a maioria dos trials, que é aonde vc consegue as melhores armas pra cada personagem, só não fiz o trial do Masaru se não me engano, tbm derrotei 4 super bosses, pq cada um deles dropava uma peça do set cosmic, e cada peça dessas te dá imunidade a petrificação, algo que o final boss parecia usar bastante.

    Só ficou faltando um super boss, que só aparece se vc fugir 100 vezes das batalhas, que foi algo que não acabou acontecendo naturalmente, ai não vi sentido ir atrás, pq só dá pra ter 4 membros na party, e eu já tinha uma parte do set pra cada um, ah além disso tudo tbm deixei todos eles (exceto o Cube que não sobe level) no mínimo no 16, que é o level que eles aprendem as melhores habilidades deles.

    Colocar essa imagem com a nova arte dos protagonistas, primeiro pq ela é bonitona, segundo pq preciso espaçar esse texto XD

    Com tudo isso preparado, finalmente fui em direção ao castelo pra enfrentar o Odio, na realidade eu já tinha antes, pq um super boss vc encontra fugindo do Odio quando vc vê ele pela primeira vez, mas deixa isso quieto u_u

    Chegando lá ele fala que o Odio é foda, a única solução, bla bla bla, papo de vilão, e a galera cai no pau, então começa a primeira batalha que consiste de uma boca, dois olhos, e a "sobrancelha", que é a forma final do Odio.

    O jogo não deixa tirar print dessa parte, e não achei imagem desse boss em especifico, então tive que achar um video no youtube, e tirar print dele, puta trabalho u_u

    A party começa divida por conta da boca, que tem uns ataques fortinhos até, e acabou sendo a minha primeira vitima, mais pra juntar a party, do que por ser ameaça mesmo, ai depois as vitimas foram o olho da esquerda que era o mais próximo, e ai o da direita, o pessoal comenta que essa boss battle pode ser difícil, não sei deixaram mais fácil no remake, ou se é pq tava bem preparado pra ela, mas achei tranquila, o maior problema que era petrificação a party era imune por conta do set cosmic, mas eu percebi que algumas vezes um dos olhos tentava petrificar alguém, sem esse set provavelmente seria problemático mesmo.

    Depois de matar a boca, e os dois olhos, a "sobrancelha" abre, e revela a segunda forma do boss, dessa vez o Odio mesmo, essa parte foi mais tranquila que a primeira ainda, ela só uma um ataque chamado Denial, que empurra a party, e da um dano legal até, porém eu tinha colocado a minha party em um canto, então não empurrava eles pra lugar nenhum, e o Cube conseguia curar todo mundo fácil.

    Fora isso a Lei era tão rápida que ela conseguia atacar o boss umas 3 vezes antes de ele conseguir atacar de volta, fora o Sundown tbm que com o Hurricane que dá 16 hits, tirava um bom dano dele (se acertasse bastante tiro).

    Novamente não sei se facilitaram, ou se eu só estava preparado que nem o Batman mesmo.

    E depois de derrotar essa segunda forma, rola um boss rush, aonde cada membro da party tem que derrotar novamente uma das encarnações do Odio, mas a galera já tá bem equipada, e com o level bom, então é bem tranquilo, depois disso pelo oque li o jogo original acaba, mas no remake adicionaram esse true ending, que como comentei vc tem que pelo menos recrutar uma vez cada protagonista.

    Se vc fizer isso depois do boss rush, o Odio se transforma de novo, e ai sim tem a ultima boss battle final do jogo, que foi criada pra esse remake.

    O boss consiste de dois braços, e o torço, os braços são realmente oque dão um certo dano, mas ele foram bem rápidos de matar com o ataque mais foda da Lei, depois que vc mata os dois braços, e da um bom dano no torço, o boss usa um ataque que imobiliza a party, ai os outros 3 protagonistas que vc recrutou mas não estão na sua party entram na batalha pra te ajudar.

    Controlando os 3 protagonistas vc dá um dano nessa forma do Odio, e ai ele libera a galera que tava imobilizada, ai todo mundo unido desce o cacete no Odio, mas ai ele imobiliza todo mundo, com isso o Oersted acaba se soltando do Odio, e vc controla ele dando o golpe final no boss, assim como as boss battles anteriores, essa tbm foi tranquila.

    Com o boss derrotado, o Oersted fala algumas coisas, ao o teu main que no meu caso é o Sundown, dá uma lição de moral no cara, ai ele concorda com tal lição, e antes de morrer fala que o Odio esta dentro de todos os seres humanos, que e enquanto a humanidade existir a sempre a possiblidade de ele voltar, meio poético, mas deixa a entender que essa merda toda pode acontecer de volta kk

    Ele então morre, e cada protagonista volta pro seu tempo de volta, ai tem o ending mostrando oque aconteceu com cada um, e é isso ai Live a Live Remake terminado.

    Arte do remake pro capítulo do Oersted, pra finalizar, e novamente espaçar o texto u_u

    Porém esse não foi bem o fim, já que depois de fazer o true ending, eu resolvi fazer a história do Odio, que acontece caso vc escolha o Oersted como main no ultimo capitulo.

    Ela começa com o Oersted agora como Odio, dizendo que vai se vingar da humanidade, pq a inveja deles foi oque fudeu com ele, ai vc começa a controlar ele, e vai até as estatuas das outras encarnações do Odio, essa parte funciona como um boss rush, vc vai na frente de uma estatua, e seleciona ele, então rola a boss battle associada com aquele boss, só que deve vez vc controla o boss ao invés do protagonista.

    No geral elas foram bem tranquilas, teve umas tipo a da Lei que ela nem chegou a me encostar, a única que me deu um trabalho, e cheguei a morrer uma vez foi a do Akira, mas na segunda tentativa consegui matar ele.

    Depois que vc mata todos os protagonistas, e com isso muda a história, o Oersted começa a vagar pelo reino vazio, e termina a história com ele tendo destruindo tudo, e ficando preso nesse mundo fudido.

    Ai agora sim, terminei o jogo de vez.

    Arte do remake pro capitulo do Shifu, sim pq é bonita, e sim pra espaçar o texto.

    Bem eu gostei desse remake, não cheguei a jogar o original, mas pelo oque li as mudanças foram poucas, oque é bom já que um remake sempre deve manter a essência do original, porém é ruim ao mesmo tempo, caso partes do original já era ruins na época, ou seja o combate aqui neste caso.

    No final não achei ele tão horrível quanto tinha achado no começo, mas ele não deixa de ser sem graça, simples, e praticamente sem estratégia nenhuma.

    Outra coisa é que nos primeiros a grande maioria dos capítulos vc consegue ver os inimigos, e só começa a batalha se encostar nele tipo RPG moderno, porém o capitulo do Pogo, Medieval, e o final é na base das batalha aleatória, algo que achei caído, pq o jogo já tinha um sistema bem moderno pra encontro de combate, e ai no final me usam o velho de a cada passa aparecer uma batalha aleatória, isso era algo que juntamente com o combate deviam ter arrumado nesse remake.

    Além disso acho que deviam ter dado uma melhorada na história do Oersted, pq como falei eu pessoalmente achei o twist de como ele vira o Odio bem forçado, o cara sofre um mind fuck muito fácil, e sem muita justificativa, pq como falei aquela cena final é mais patética que qualquer coisa.

    Quem sabe se mostrasse mais do cara ficava menos forçado, pq ele é mudo a história toda, e só fala no final, se tivessem mostrado que mesmo o cara sendo foda, ele tinha inseguranças quanto a isso, esse twist já faria mais sentido, mas fora isso é bem óbvio que o Zé Ninguém ia trair ele, talvez deviam deixar menos na cara tbm.

    Quase que esqueci mais falando do Odio, isso era outra coisa que o jogo devia explicar melhor, pq o jeito que é feito no jogo, é bem mal feito, não dá pra entender se o Odio já existia antes do Oersted, e ele é só mais uma encarnação dele, ou se quando o Oersted virou o Odio foi quando as outras encarnações surgiram, e essa ultima eu acho que complica pq existem uma encarnação do Odio bem antes do Oersted, o Odo aquele T-Rex que o Pogo enfrenta.

    Bem é um jogo com os seus porém, mas o saldo dele é relativamente positivo, diria que é um jogo na média, não dá pra dizer que é BOM, pq o combate é bem qualquer coisa, e como falei acho o Oersted forçado pra cacete, mas tbm não dá pra dizer que é RUIM, pq é um jogo bem inventivo, então ele acaba ficando no meio termo.

    Vale a pena jogar pra quem curte o gênero, esse esquema de cada capitulo ter um estilo de gameplay diferente, assim como setting, e os personagens, é algo bem legal, e no final eles reúnem tudo de forma relativamente boa, fora isso é um jogo curto, eu acho que acabei com 25 hrs, cada história leva em média umas 3/4 hrs, as duas mais curtas talvez 1 hr se vc for muito lento.

    21
    • Micro picture
      emphighwind · 29 days ago · 2 pontos

      O Final Fantasy do mesmo escritor também terminava com o final boss metendo a possibilidade de retorno enquanto houver mal no coração das pessoas, então é consistente pelo menos…

      3 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 29 days ago · 2 pontos

      Interessante que tem uma forma extra do Odio

      3 replies
    • Micro picture
      bobramber · 28 days ago · 2 pontos

      É... Parece ser um ótimo jogo... quando foi lançado originalmente. Depois de 25 anos as expectativas tendem a subir.

      2 replies
  • mateusfv Mateus
    2022-11-09 21:53:27 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p><strong>Parte 2 (imagino que a parte 1 deva esta

    Parte 2 (imagino que a parte 1 deva estar em baixo desse post, mas caso não estiver, ela esta aqui).

    Continuando do ultimo check-in, como falei após completar as 3 histórias restantes uma nova é desbloqueada, dessa vez passando na era medieval, que é setting mais cansado de RPG que eu conheço.

    Essa história é bem inspirada em RPG clássico, e é protagonizada pelo Oersted o típico protagonista mudo do gênero (exceto nessa versão que ele fala nas batalhas), ela começa com essa abertura falando sobre o tal Lord of Dark, o genérico capetão, e como um herói derrotou ele a muito tempo atrás, e depois disso se resolveu isolar na montanha que nem Zaratustra.

    Depois da introdução então o jogo começa mesmo, com um torneio aonde o Oersted, e um zé ninguém chamado Streibough, estão duelando para ver quem vai casar com a princesa, o Oersted obviamente vence, e ganha a mão dela em casamento.

    Porém a festa não dura muito pq na noite do mesmo dia, a princesa é sequestrada pelo capetão que voltou das trevas, e com isso Oersted resolve sair em uma jornada pra resgatar ela.

    Durante a jornada ele acaba se unindo ao zé ninguém do Streibough, a um sacerdote chamado Uranus, e o lendário herói que tinha derrotado o capetão da ultima vez Hasshe.

    Tanto nome pra me colocar no cara, e resolvem por logo esse, claro que quem tá lendo esse post, e não sabe inglês, não vai compreender a principio qual é o problema, mas Uranus é utilizada comumente pra fazer uma piada quinta série, pq veja só a palavra Uranus, soa bem similar a Your Anus, algo que eu acredito não precisar traduzir pra que mesmo quem não saiba inglês entenda.

    Com a party formada, e com o herói lendário, e sua espada lendária, a galera finalmente vai enfrentar o capetão, e chegando lá no palácio dele, na sala antes de enfrentar o capetão eles encontram estatuas, que pra eles não fazem sentido, mas pro jogador que esta jogando até agora, e não tomou spoiler da história, deixaria uma pulga atrás da orelha.

    Uma estatua pra cada boss das histórias anteriores, oque será que isso quer dizer 🤔

    A galera finalmente chega pra enfrentar o capetão, e derrota ele, mas ai rola um plot twist aonde o Hasshe diz que o tal capetão não passava de uma ilusão, e pra piorar a situação o cara ainda morre de algum jeito, e com isso o castelo começa a desmoronar, e o zé ninguém do Streibough fica pra trás, e é aparentemente esmagado.

    O Oersted, e o Uranus conseguem fugir do castelo, e vão dar as más noticias pro Rei, que manda os caras irem dormir depois de toda essa merda, porém a noite o Oersted é acordado por um barulho que ele não vê quem fez, mas o jogador vê que foi o zé ninguém, e quando ele vai checar a sala do trono, ele encontra o capetão lá, e após matar ele, vê o capetão se transformar no rei, ou seja ele foi ludibriado a matar o rei.

    Ele é acusado do crime, mas no final consegue sair do castelo de boa, pq o Uranus segura a galera, e o resto do pessoal só expulsa ele da cidade, ao invés de tentar matar o cara que matou o rei, vai ver era medo pq achavam que o cara era o capetão sei lá.

    O então Oersted vaga um pouco pelo mundo, volta pro castelo do capetão, e não acha nada, e quando sai o pessoal do castelo finalmente resolveu fazer algo contra o cara que matou o rei, e prende ele, mas a prisão dele dura pouco tempo pq o Uranus que tbm tava preso libera ele, e morre logo em seguida.

    Novamente o Oersted vai ai castelo do capetão mas dessa vez ele descobre o óbvio, que se vc não pegou desde o começo desse capitulo vc não jogou RPG o suficiente, o zé ninguém do Streibough era um traidor, algo queé bem na cara desde o começo dessa história, então não foi surpresa kk

    O jogo impede de tirar print dessa parte, pq é mega spoiler então não vai ter print, mas tem a minha descrição u_u

    Streibough revela pro Oersted que ele só fingiu morrer esmagado, e que na realidade ele conseguiu o poder do capetão, e manipulou o Oersted a matar o rei, e cair da glória, tudo isso pq o cara é um inútil, e tinha inveja do Oersted pq o cara era foda.

    Ele tenta enfrentar o Oersted, mas como ele é um inútil ele obviamente perde, e morre, então a princesa surge, e questiona o Oersted pq ele é foda, ao invés de ser um inútil, pq o inútil do Streibough sempre tentava mas sempre falhava, pq como falei é um inútil, mas de alguma forma ela tem dó do cara, e fala que preferia ele, pq mesmo ele sendo um inútil, ele tentava não ser, e se mata na frente do Oersted.

    E é ai que a história se perde pra mim, o pessoal fala que é um conto trágico, mas na real eu acho esse plot twist idiota pra caralho, eu não vejo nada trágico em o Oersted se fuder por conta do Streibough, na realidade ele devia dar risada de tão patético que a situação toda é, fodasse o cara era um inútil, e o fato de ele não conseguir superar o Oersted só comprova isso, o Oersted era foda fazer oque, a pior coisa que tem é gente inútil querendo colocar a culpa da própria inutilidade nos outros, assuma que vc não é tão bom quanto cara, não importa o quanto tente, e aceite isso, e já que não consegue, vai fazer outra coisa tipo cortar a grama, mas não fica dizendo que a culpa de vc não conseguir oque quer é do cara, ele não tem culpa de ser melhor que vc.

    O cara é oque ele é, se não consegue ser igual ele, seja você mesmo, e faça oque vc consegue fazer, não adianta tentar encher o teu caminhão com mais areia que ele aguenta.

    E a princesa simpatizando com a inutilidade do Stroebough, e se matando por isso, fodasse tbm só comprova o tipo de caráter dela, mas como a história demanda, o Oersted sofre um mindfuck pq agora não tem mais nada, e resolve virar o Lord of The Dark Odio, sendo que ele podia muito bem virar o Odio por desgosto mesmo, pra mim faria bem mais sentido "Esse bando de inútil fica colocando a culpa em mim pq sou foda?", "Ah que se foda a galera então, querem dizer que sou o capetão, agora vou ser mesmo".

    Mas vai ver isso é o só tipo de caráter que eu tenho, mas eu no lugar dele com certeza daria risada da situação, ao invés de me importar, e fazer todo esse drama kk

    Colocar essa imagem do menu, com a história do Oersted concluída só pra dar um espaçamento no texto, pq como falei o jogo n deixa tirar prints da reta final da história dele, senão teria prints pra espaçar melhor o textwall acima.

    Com a não trágica, mas sim patética história do Oersted concluída, a ultima história então é desbloqueada, aonde vc deve escolher um dos 7 protagonistas como o seu main, eu li que se vc escolher o Oersted tem uma história exclusiva dele, que funciona tipo um boss rush, mas vou deixar essa por ultimo.

    No meu caso eu escolhi o Sundown como protagonista por dica do @manoelnsn, já que ele é o protagonista mais chato de recrutar na história se não escolher ele como o main.

    E bem o ultimo capitulo se passa na era medieval do Oersted, mas tá tudo destruído pq o cara virou o Odio, que eu sei que todos os vilões são encarnações dele, mas a principio o jogo não explica isso, eu sei pq já tomei spoiler da história a séculos atrás, mas espero que mais pra frente o jogo explique direito isso, pq a principio tá bem confuso kk

    Eu estou recrutando a galera, e fazendo os trials pra pegar as armas deles, esse ultimo capitulo pelo oque li é o mais longo de todos, e realmente o tempo que estou jogando dele já dava pra ter feito uma 3 histórias kk

    Quero ver se consigo acabar hoje, li que pra fazer o True Ending precisa recrutar pelo menos uma vez todos os outros protagonistas, mas além disso tbm tenho que pegar os equipamentos, e subir uns levels, pq parece que o Odio, é um boss final chatinho, diferente de todos os outros que são bem easy.

    15
    • Micro picture
      manoelnsn · 30 days ago · 2 pontos

      O jogo impede de tirar print dessa parte

      What? Inventaram essa buçanha agora? Vai se foder...

      Eu acho legal o conceito do Odio, por causa dessas contrapartes e por que ele é uma versão melhorada do Garland do primeiro Final Fantasy. Mas sim, o plot twist dele despirocando é bem rápido mesmo, e precisava de um pouco mais de foreshadowing pra virar algo foda mesmo.

      3 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 30 days ago · 2 pontos

      Detalhe que nem faz sentido bloquear o print, já que a deduraram a história do Oersted desde o começo, e no original ela era secreta...

      3 replies
    • Micro picture
      emphighwind · 30 days ago · 2 pontos

      Este twist é um dos motivos pelos qual fazem piada que Live a Live é jogo de NTR que nem Bahamut Lagoon(este realmente é) e FFVII... a princesa também é vista como uma das 3 piores garotas da Square junto da princesa do Bahamut Lagoon e a 3- pode ser tanto uma mina do SaGa1 que trai a família pra ficar com tigrão do mal ou a Rinoa FFVIII.

      4 replies
  • mateusfv Mateus
    2022-11-09 21:03:51 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p><strong>Parte 1</strong></p><p>Continuando da on

    Parte 1

    Continuando da onde havíamos parado no ultimo episódio, eu completei 3 histórias, a do Akira, Sundown, e a do Shifu, ficou faltando apenas 3 então, a do presente, a da pré-história, e a do futuro distante.

    Começando então o episódio de hoje, bem eu resolvi começar pela história do presente.

    Ela é protagonizada por Masaru Takahara, e como dá pra ver pelo print acima é claramente inspirada em Street Fighter II, e com a composição da Shimomura isso fica mais na cara ainda kk

    Esse é uma das histórias mais diferentes do jogo, já que ele funciona quase como um jogo de luta, com vc selecionando o oponente que quer enfrentar, e com a tela pós luta sendo exatamente igual a do SFII, o Masaru consegue aprender os golpes da galera no maior estilo Kakashi, ou seja copiando eles na caruda.

    É possível repetir as lutas, caso vc n tenha conseguido aprender um dos dois golpes que cada oponente possui, e após enfrentar os 6 participantes, o sétimo é liberado o tal Odie O'Bright que tem um visual bem inspirado no Sagat, e que mata todos os outros 6 oponentes, oque deixa o Masaru puto, e ele mata o cara na luta deles.

    Essa é talvez a história mais curta do jogo, se vc só enfrentar os 7, sem repetir nenhuma luta, com certeza é a mais curta, mas tbm é a mais diferente do jogo, e eu achei ela bem legal.

    As duas ultimas histórias, foram as que de cara menos me chamara a atenção pelo setting, ou seja pré-história, e coisa futurística, ambas normalmente não me chamam a atenção, e por isso foram as ultimas que joguei, e acabei decidindo ir primeiro na pré-história, que mesmo sendo o setting que entre os dois eu menos gosto, é um tipo de coisa que não vi muito em jogo, pq como falei eu evito.

    Essa é a história mais leve do jogo, nela jogamos com Pogo um "menino das cavernas", e o seu amigo mamaco que eu não sei o nome, pq nunca disseram.

    O diferencial dela é que ninguém fala nada, o pessoal apenas se comunica por gestos, e emojis, então acaba sendo algo bem universal que não precisar entender uma língua especifica, pra compreender oque eles tão "falando".

    A história é bem baseada em humor, no nível quinta série, ou seja sesgo, e peidos, confesso que não consegui gostar tanto dessa história, a pegada mais humor dela não me agradou tanto, pq n é o tipo de humor que curto, tem uns momentos engraçados, mas não achei grandes coisa no geral.

    E bem o resumo da história é que o Pogo encontra uma "guria das cavernas", que fugiu da tribo dela pq ia ser sacrificada pra um T-Rex, e ele tenta proteger ela, algo que no final ele consegue, e é recompensado com uma merecida gozada.

    E por ultimo foi a história que se passa em um futuro distante, eu curto sci-fy, mas jogo com setting futurista normalmente não me agrada por algum motivo, então resolvi deixar essa história por ultimo.

    Pela descrição dessa história que o jogo dá, e por essa abertura, eu jurava que ela ia ser baseado em Alien (o filme com o alien de cabeça fálica), e tem bastante inspiração em Alien, porém eu diria que a maior inspiração pro geral da trama é 2001 Uma Odisseia no Espaço.

    Essa história me lembra muito os "RPG" indie moderno que tem de monte hoje em dia, aonde os elementos de RPG são só pra enfeite, e na realidade eles são mais walking simulator que qualquer coisa.

    Nela vc joga com Cube, um robozinho redondo, e como falei boa parte desse capitulo é só conversar, e andar, sendo a única batalha obrigatória a final, e a única opcional que existe, é no mini-game do arcade.

    Como falei no começo ela parece que ia ser primariamente baseada em Alien, a cena inicial mostrando a nave, e com o Kato acordando da criogenia é exatamente igual o começo do filme, fora isso eles estão transportando um alien na nave, no caso do jogo é proposital, diferente do filme que é de forma intencional.

    Mas com o passar do tempo dá pra ver que o negócio tá caminhando pra outra coisa, e quem viu 2001 fica bem claro oque tá acontecendo quando o primeiro cara morre, ou seja a IA resolveu que a tripulação é um problema, e resolve matar ela, a mesma conclusão que o Hal chega no 2001.

    No final o Cube hackeia o arcade, e derrota a IA, assim como no final de 2001 o David entra no core do Hal, e desliga ele.

    Foi um capitulo bem interessante, mas vou falar que eu só curti ele mesmo por conta da inspiração em dois filmes que eu gosto muito kk

    E com a finalização da ultima história, uma nova é desbloqueada, porém como basicamente atingi o limite de imagens, resolvi que vou fazer uma parte 2 pra esse check-in u_u

    13
    • Micro picture
      emphighwind · 30 days ago · 2 pontos

      Pior que vi um gringo comentando do remake dizendo que a história do futuro distante é que mais envelheceu mal por conta de tanto jogo de RPGmaker no mesmo estilo dos últimos 10 anos.

      3 replies
  • mateusfv Mateus
    2022-11-08 18:14:41 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p>Ontem consegui dar uma boa avançada, e fiz três

    Ontem consegui dar uma boa avançada, e fiz três história, agora só falta mais três.

    Comecei pelo futuro próximo, que conta a história do Akira, um delinquente, que tem poderes psíquicos, e telecinéticos, essa história ai já foi bem mais legal que a do shinobi.

    Ela começa com o próprio Akira te fazendo umas perguntas, e logo em seguida tem esse prólogo contando que o pai dele era um policial, e que ele foi assassinado quando o Akira era criança, com isso ele, e a irmã dele ficaram órfãos, e com isso foram parar no orfanato.

    Ai o jogo começa mesmo com ele dormindo no banco da praça que nem mendigo, ou cachaceiro, e ai vc tá livre pra explorar, e ler a mente da galera com os poderes psíquicos dele.

    Achei muito boa a desse velho, as vezes acontece dessas, a gente não desconfia dos idosos, e paga os cara de inocente, e esquece que um dia os caras foram jovens tbm kk

    Depois de acordar do banco, e estar indo pro caminho de casa, o Akira é quase sequestrado por uma gangue de motoqueiros, mas bem na hora chega um outro motoqueiro que é amigo do Akira.

    O Lawless é um personagem muito bacana.

    Ai depois dessa introdução rola uma abertura de tokusatsu, que se vc tiver jogando com a dublagem em inglês tipo eu que n suporta dublagem japa, vc ficara surpreso com o melhor ingrish já feito:

    Ai resumindo o resto da história, pra n ficar muito tempo nela, o Akira acaba investigando o desaparecimento de pessoas que tá rolando, e descobre que isso é culpa, de um general e dois malucos, que estão sequestrando a galera, e liquidificando elas, pra formar uma entidade só (tipo Evangelion), pra com isso reviver os deus deles o tal Odeo.

    Ai no final o Akira tem que pilotar um mecha, e descer o cacete no deus deles XD

    O próximo cenário que resolvi jogar foi o do faroeste, que assim como o do Akira, tbm foi bem legal, só que bem curto.

    Essa eu n tirei print do gameplay, mas ela conta a históra do Sundown, um pistoleiro que vive vagando por ai, e que volta, e meia, é desafiado pelo Mad Dog, um caçador de recompensas que tá atrás dele a um bom tempo, os caras sempre tem um duelo, mas o Sundown sempre só desarma o cara, e não mata ele.

    Cavalgando pelo deserto o Sundown acaba parando na cidade de Success, uma pequena cidade pacata no meio do nada, que esta tendo uns problemas com a bandidagem local, e o Sundown acaba comprando briga com os caras depois de humilhar um cara da gangue em um duelo, e depois matando outros dois integrantes da gangue juntamente com o Mad Dog.

    Ai junto com o Mad Dog, vc tem que ficar andando pela cidade coletando coisas pra fazer armadilhas, pra matar boa parte da gangue quando eles chegarem na cidade, vc coleta as coisas, e dá pra população fazer as armadilhas, tudo isso em um tempo limite, mas pra mim deu pra fazer tudo dentro do tempo bem tranquilamente.

    Quando a gangue chega na cidade, boa parte morreu nas armadilhas, e no final o Sundown, e o Mad Dog, só tiveram que enfrentar dois caras de cavalo, um baixinho, e o líder da gangue O. Dio.

    Depois de matar os caras o Sundown, e o Mad Dog tem o seu ultimo duelo, aonde dessa vez o Sundown mata o cara, pq era isso que ele queria mesmo kk

    Ai ele é agradecido pela população, e sai cavalgando em direção ao por do sol, é bem um clássico western mesmo.

    E por ultimo, a ultima história que fiz ontem, foi a da China Imperial, que conta a história do Shifu, um mestre do Kung-Fu que tá velho pra caralho, e sabe que tá morrendo, com isso ele decide descer da montanha, e recrutar três discípulos pra manter a arte dele viva.

    Ele acaba recrutando Lei, a ladra, Yun o cara meio bunda mole, mas com coragem, e Hong um gordão que tá sempre enchendo a pança, e fugindo dos restaurantes pq n tem dinheiro pra pagar.

    Depois disso vc passa uns três dias treinando a galera, mas ai no quarto o cara de uma cidade próxima chama o Shifu pra dar uma sova em uns bandidos que invadiram a cidade, ele vai lá, e faz isso, mas os bandidos falam que vai ter vingaça, pq eles se juntaram a um mestre maluco lá.

    Quando o Shifu volta pra casa ele encontra a Lei viva (no meu caso ao menos, depende de quem vc prioriza o treino pra ficar vivo), e o Yun, e Hong mortos.

    Eles treinam mais uns dias, e saem em rumo ao palácio do líder dos caras que mataram os estudantes dele, chegando lá eles fazem o massacre nos discípulos, e tigres do cara, e no final a Lei utilizando da técnica secreta ensina pelo Shifu mata o líder dos caras o Ou Di Wan Lee, e depois disso o velho que tinha chegado no seu limite morre.

    A Lei vira a nova Shifu, e a história termina ai, bem o clássico de kung fu mesmo.

    Essa três histórias já foram bem mais legais que a do shinobi, que até agora foi a única chata mesmo, vejamos oque as três restantes tem a oferecer, falta o presente, pré-história, e futuro distante, sendo que esses dois últimos são os dos settings que menos espero algo, já que ambos nunca me atraem kk

    18
    • Micro picture
      jcelove · about 1 month ago · 2 pontos

      Falei que vc começou pela mais complicada.hehe
      Eu comecei pelo sundown pq acho massa elementos de faroedte em jrpg, mas o detalhe é que nao prestei atençao e enfrentei a invasao FULL POWER sem nenhuma trap. Passei com save state e desespero pensando "meu Deus que jogo insanamente dificil!" e so bem depois que soube que era so armar as traps pra facilitar muito a luta.hehe

      O do Akira foi meu ultimo mas curti tanto que ele foi o main no cap final (o que foi pessimo ja que os poderes deke sao inuteis no boss XD)

      O remake ta lindo demais velho!...

      1 reply
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 month ago · 2 pontos

      O arco do Akira e do Sundown são dos que acho mais legais no jogo, também gosto do arco do Kung fu, só acho ele meio triste no final.....O da pré-história também é bem bacaninha com um cast bem expressivos, já que basicamente não há diálogos por por meio de palavras, hehe.

      1 reply
  • mateusfv Mateus
    2022-11-07 22:45:23 -0200 Thumb picture
    mateusfv checked-in:
    Post by mateusfv: <p>Resolvi começar esse, eu confesso que se não fos

    Resolvi começar esse, eu confesso que se não fosse por esse remake do Switch, provavelmente eu nunca ia jogar esse jogo, já que o original não me chama tanta a atenção, e qualquer coisa que eu tenha que emular hj em dia, me desanima mais ainda kk

    Bem descobri algo bem interessante ao menos, esse jogo, e o Octopath rodam na Unreal, eu jurava que era uma engine proprietária da Square, pq pra fazer esse tipo de visual 2.5D normalmente usam a Unity, não a Unreal que é pra 3D complexo.

    Comecei pela história do Shinobi, que se passa no período Edo do Japão, pra ser exato pelo oque percebi é bem pro final do período, já que tem um maquinário no castelo, então imagino que já seja na época da revolução industrial.

    Eu escolhi essa primeiro pq é o tema que mais me chamou a atenção, vc joga com um Shinobi chamado Oboromaru, que se vc quiser pode mudar o nome, algo que acho zoado, e ai por conta disso ngm nunca diz o nome dele na dublagem, mesmo se vc deixar o padrão u_u

    Como dá pra ver no print acima, a missão dele é resgatar um maluco em um castelo, e bem a história não muda muito disso, o cara vai no castelo, resgata o maluco, e mata o líder de um clan inimigo, fim.

    As primeiras impressões que tive com o jogo, foi bem qualquer coisa, essa primeira história não teve nada demais, e apesar de vc ter bastante liberdade no castelo, é meio chato ficar andando até achar onde vc precisar ir.

    Fora isso o combate desse jogo é RUUUIM, sair do combate do primeiro Xenoblade, pra o desse jogo não teve muita melhora kk, é legal que não tem MP, ai dá pra usar magia a vontade, mas o combate é sem graça, e relativamente fácil, então mal tem desafio.

    O gameplay desse capitulo, é meio stealth, mas se quiser dá pra matar a galera tbm, mas no começo vc só vai conseguir matar uns velho, e umas maid kk

    Aceitarias?

    A principio, tá um jogo qualquer coisa, mas só fiz uma história das sete disponíveis, eu sei que cada uma tem umas variações de gameplay, então vejamos se as outras vão ser mais interessantes, e se as histórias tbm vão ser mais legais.

    Ibagens restantes:

    O jogo dá umas escolhas de dialogo assim, mas imagino que assim como 99% dos RPGs que fazem isso, só deve afetar umas linhas de dialogo, e nada mais.

    Não sei se matar menos, mais, ou ninguém, faz alguma diferença.

    (inserir a música de Mission Complete de Metal Slug)

    Uma história concluída, seis restantes.

    Pretende pegar pra jogar esse remake @manoelnsn? Vi que a sua critica já tem mais de 5 anos, apesar que pelo oque vi não mudaram muita coisa nesse remake, tirando os gráficos, trilha, e a engine obviamente XD 

    16
    • Micro picture
      jcelove · about 1 month ago · 2 pontos

      Po pegou um dos cenários mais chaatos de primeira. O do Oboro tem final diferente se vc conseguir eliminar os 100 inimigos mas não conheço ninguém que tenha feito, muito dificil.

      Os cenários que eu mais curtia era o do Sundown (que tbm é o mais curto, basicamente é vc conversar com todo mundo pra armar traps pro boss antes dele chegar), o do robozinho que é um adventure meio sinistro e o do homem das cavernas que tem uma liguagem universal em onomatopeia que permitia jogar em jap e entender.hehe

      Tem diálogos que mudam a história do personagem, como o do mestre que dependendo de suas escolhas o herdeiro é escolhido e no final do jogo tbm

      4 replies
    • Micro picture
      emphighwind · about 1 month ago · 2 pontos

      Este ai estou vendo se o preço fica menos exorbitante na black friday, não joguei original, mas tenho certeza de que seria um jogo eu iria amar...

      Sim, é bem no finalzinho do período Edo, Sakamoto Ryouma é uma figura importante de oposição ao xogunato, se não me engano tem coisa por matar todo mundo e por não matar ninguém neste capitulo.

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 2 pontos

      Boa, eu gosto bastante de live a live, mas não joguei esse remake ainda. O combate do snes era uma bosta, e dificuldade mesmo só nos superbosses e no final boss, o Odio.

      Esse capítulo do Ninja é legal, se tu não matar ninguém ganha uma espadona, se matar geral não lembro o que tu ganha. E o meio termo que tu acabou fazendo não recebia nada mesmo, huahua

      8 replies
  • srw
    2022-07-28 11:57:03 -0300 Thumb picture

    Model Kit do Buriki Daioh

    Cara, como eu não tava sabendo disso?!?!?!?! XD
    Vai lançar um model kit do Buriki Daioh, pena que ta um pouco caro pra o tamanho...

    Se alguem for comprar (ou quiser me dar de presente XD), infelizmente tem que pegar direto na loja da Square, dai sai mais caro ainda por causa do frete, mas segue o link pros interessados:

    https://store.na.square-enix-games.com/en_US/produ...

    Extra:
    Uma fanart do mecha se ele aparecesse num SRW da era do Snes XD

    15
  • carlospenajr Carlos Pena
    2022-07-26 20:48:45 -0300 Thumb picture
    carlospenajr checked-in:
    Post by carlospenajr: <p>Bem, na teoria, esse é o ultimo check up do jogo

    Bem, na teoria, esse é o ultimo check up do jogo, já que é o capitulo final dele, se eu postar mais alguma coisa dele, não será por esse método XD

    Pra evitar choradeira, abra o resto por conta e risco :P

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    Eu fiquei encascado com QUEM eu usaria no final do jogo desde que INICIEI ele, mas acabei decidindo por deixar o Akira como principal pq além de bons golpes de área, ele tem técnicas de cura decentes (dai não precisa depender de item de cura, já que não tem loja nesse jogo).

    De primeira em encontrei o Pogo (que vc precisa enfrentar ele se não tiver usando uma MULHER, SIMP TOTAL XD) e como nessa versão do jogo tem o esquema que mostra pra onde precisa ir na maioria das vezes, trombei com o "Protetor Solar" (Sundown) Kid do faroeste, mas ele me ignorou, e depois topei com o Yun aonde pega a espada.

    esse capitulo pode ser rápido ou demorado dependendo do que você fizer, já que tem 7 dungeons extras (uma pra cada personagem) ou seguir direto pra a area final depois de pegar a espada. 

    O maior problema desse capitulo (e do Oersted) é que as batalhas são aleatórias, isso ENCHE O SACO :/

    De qualquer maneira, fiz primeiro a "Trial of Instict" que a do Pogo, segui pra cidade trambando algumas vezes com o Kid e achei o Masaru (tempos presentes), espanquei ele e coloquei ele no time pra ter os 4 personagens XD

    No castelo vc também encontra o Cube (futuro distante), coloquei a bateria nele e fui fazer logo o desafio dele que não tem batalha, é uma sequencia de puzzles.

    Dai depois foi a do Masaru (que vc precisa derrotar esse chefe) e a do Yun (que se não tivesse o auxilio do radar ia ficar perdido facil facil lá, puta lugar chato do cacete...)

    Por ultimo fiz a do Kid (que o chefe aparece depois de 8 toque de sino, que nem no capitulo dele), a do Akira (esse eu tive que olhar no guia, vc tem que fugir com ele no grupo pra ter a chance de cair na dungeon) e por ultimo a do Oboromaru, que tem que torcer pra aparecer nas batalhas aleatórias pra vir um ninja e conseguir a chave pra seguir nela...

    Acabou que o meu "time final" (explico a aspas daqui a pouco) ficou com o Akira, Yun (que os 2 ultimos golpes dele são muito bons), o Masaru (que fica com mais o dobro de HP que o resto do time, serve como Tank junto com o Pogo) e o Kid (que o ultimo ataque dele tava causando 999 no chefe XD)

    A batalha final já tem uma musica foda e ficou bem legal aqui também.

    Depois que vc derrota ele você pode matar ele (e pegar 2º final ruim, em que todo mundo fica preso naquela epoca) ou polpa-lo e seguir pra a parte final.

    É aqui que temos a parte extra do remake. Quando vc vai embora e volta para a sala com as estatuas dos chefes, você entra numa sequencia de Boss Rush enfrentando cada um deles com o personagem respectivo (e sozinho, sendo que nos capitulos alguns tem ajuda). Não é dificil se vc evoluiu um pouco cada um deles, mas né, é um ponto que se vc salvou por cima e não ta preparado, pode te lascar XD

    Dai o extra que rola aqui é que, depois que vc passa esse Boss Rush entra uma batalha extra. Enquanto a musica clássica do jogo se chama "Megalomania", essa batalha extra sobe pra "Gigalomania" XD

    A batalha não é dificil, mas o que rola nela QUASE da um cliche chato dos animes e games, mas não seguiram com isso e o Oersted até toma consiencia do que fez, mas não fica bonzinho, ufa XD

    Dai é acompanhar o final do jogo.

    No geral, gostei bastante do resultado, colocaram bastante coisa pra ajudar no jogo, pq convenhamos o original é bem punk em vários pontos, além das dublagens e novo estilo gráfico.

    Esse, quando pegar o Switch, vou comprar pra ter na coleção (e provavelmente vou jogar de novo pra gravar tudo dele XD)

    8
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 5 months ago · 1 ponto

      Que bom que não descaracterizaram o jogo....... Quero ver se consigo jogá-lo ainda esse ano.

      1 reply
  • carlospenajr Carlos Pena
    2022-07-26 19:36:34 -0300 Thumb picture

    OST do jogo pra download

    Medium 835032 3309110367

    Bem, não é novidade que eu adoro musica dos jogos e hoje vazou a versão do remake do Live a Live, então quem quiser, segue o link de download (não é meu XD):

    https://drive.google.com/file/d/1mD2hfLKuZ-BDbIIS_...

    PS: tem musica nova ai (da ultima batalha extra do jogo, depois eu faço um post sobre o ultimo capitulo :P)

    6
  • carlospenajr Carlos Pena
    2022-07-25 17:45:59 -0300 Thumb picture
    carlospenajr checked-in:
    Post by carlospenajr: <p>Continuando as postagens dos <em><strong>SPOILER

    Continuando as postagens dos SPOILERS de quase 30 anos atras, vou deixar aquele espaço básico pra ninguem chorar XD...

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    .

    Bem, depois que eu fechei com o Oersted, liberou o capitulo final do jogo. Não lembro se no original abria um setor extra pra ele do mesmo jeito que ta agora, dai por um momento eu fiquei com medo deles terem cortado uma das parte mais interessantes do jogo.

    Mas por sorte não fizeram essa cagada, então antes de pegar o capitulo final pra valer, vamos fazer um pequeno "extra", aonde controlamos os CHEFES FINAIS de cada capitulo e temos o gostinho de espancar os heróis e ver os vilões ganharem pelo menos 1 vez XD

    É meio bizarro pq vc controle os chefes do jeito que são, grandalhões e tal, mas desde o original achava essa uma excelente sacada, não da nada extra no jogo fazer isso, mas mesmo assim é bem legal XD

    Agora é começar a parte final mesmo, vamos ver quem eu deixo no meu time final.

    11
    • Micro picture
      jcelove · 5 months ago · 1 ponto

      Esse bad ending dos bosses eu não fiz na época. Devia ter feito U_U hehe

      2 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...