Medium picture

ryu1908 CASSADO DE MULHERES ENTELIGETE

Sou um cara chato pra caralho, você não vai gostar de mim.


about 10 years ago 2012-11-02

Shinobido

Você conhece Shinobido Imashime/Shinobido: Way of the Ninja? Provavelmente a sua resposta vai ser um "nhão!", porque esse jogo é muito mais conhecido no oriente do que aqui onde ele é um tanto que obscuro, mesmo sendo criado pelos mesmos produtores de Tenchu, que é uma série bem famosa. Apenas aqueles gamers que passam 24 horas por dia apenas por conta de jogos e ficam sempre rodando por aí procurando jogos novos pra jogar conhecem Shinobido, esse foi exatamente o meu caso.

Começou quando eu peguei esse jogo emprestado de um amigo meu porque acabei interessando, visto que eu gosto de quase qualquer coisa relacionada ao Japão Antigo, Ninjas, Samurais, etc. Então depois de te-lo jogado e zerado tantas vezes antes, agora eu poderei analisa-lo direito.

Acabo de descobrir que esse jogo tem as piores screenshots que eu já vi, algumas tendo que ser tiradas de vídeos do Youtube com qualidades horríveis, mas ok.

Em uma floresta na província de Utakata no Japão, um ninja desconhecido completamente trajado de preto se encontra aparentemente desacordado perto de um lago, não demora muito até ele acordar, há um problema no entanto, ele não consegue se lembrar de nada, não sabe onde está e como foi parar aí, surge então um gato falante que se identifica como Onji, ele diz que o ninja teve sua aldeia destruida por um ataque supostamente de algum clã ninja inimigo e no meio da batalha, ele perdeu a memória, junto com Onji, há uma pedra brilhante na qual o ninja pode ver parte da sua memória quando olhou diretamente para ela.

Lá ele viu uma batalha sangrenta ocorrendo em uma vila destruída e uma pessoa usou um feitiço que sugou algo dele formando uma pedra brilhante que se quebrou quando caiu no chão, uma explosão ocorre no local e no meio dela, os fragmentos da pedra se espalharam, o ninja pula da casa onde estava caindo morro abaixo até o lago onde está agora.

Ele se pergunta o que aconteceu, por que estava ocorrendo uma batalha e quem era aquele que aparentemente é o responsavel por sua perda de memória. Onji diz que para saber a resposta ele deve procurar pelos Soul Fragments, que são pedaços da pedra brilhante que ele viu no passado, ele deve usa-los para recuperar sua memória, mas para isso ele precisaria de ajuda, Onji propôs que o ninja fosse até o castelo de um senhor feudal chamado Nobuteru Ichijo, a quem os ninjas do seu clã serviam antes de serem dizimados.

Chegando la, Ichijo e uma senhora feudal chamada Sadame estavam para se aliar, porém o ninja chegou até a sala de Ichijo no castelo e causou uma confusão la, Ichijo identifica o ninja como "Crow" e pergunta o que ele faz la, Crow explica sobre os Soul Fragments, Sadame diz que talvez ela possa ajudar, mas Ichijo disse que isso não era da conta dela, deixando Sadame putinha da vida e assim fazendo com que ela se retire do castelo.

Ichijo se prepara para a guerra por Utakata que está para acontecer entre ele, Sadame e um senhor feudal de outra província chamado Kagetora Akame. Para encontrar os Soul Fragments com mais facilidade Crow deve servir um dos três lords para conseguir ajuda deles e desvendar o mistério de seu passado.

A história de Shinobido começa um tanto misteriosa e até confusa as vezes, mas no fim das contas, tudo se encaixa perfeitamente quando descobrimos sobre o passado de Crow, ele é um sobrevivente do clã Asuka Ninja que foi quase extinto numa batalha na vila deles que foi invadida por um sacerdote chamado Gamuran, além de outros eventos importantes.

Vamos encontrando pessoas que tem relação com isso e querem até matar Crow devido a alguma merda que ele próprio havia feito antes, além disso, os personagens também são bons e bem fáceis de se apegar. Tem a história da Guerra Civil em si que vai se desenrolando dependendo do que você fez ao redor do jogo, podendo ter três finais diferentes, e a história toda de Crow, que é um pouco diferente e eu acredito que tenha apenas dois finais, o segundo sendo destravado apenas no modo Hard.

Shinobido tem gráficos bons para a época em que foi lançado, as texturas dos cenários são bem detalhadas e os modelos dos personagens possuem animações bem feitas apesar de algumas serem até engraçadas de olhar, as dos soldados correndo por exemplo, eu realmente não sei se foi propositalmente ou não, mas eu sempre tenho vontade de rir quando olho aquilo.

No entanto, o que se destaca no jogo é o modo como ele retrata um Japão muito mais sombrio do que a maioria dos outros jogos com a mesma temática, os cenários do jogo ainda são familiares e possuem a mesma arquitetura japonesa já conhecida, mas ao invés das cores vibrantes e o resto do que costumavamos ver, os cenários do jogo são bem quietos, inseguros e escuros, a variedade também é um tanto grande, tem vilas, mercados, bases militares, castelos, florestas, vales e por aí vai.

Assim que se termina o prólogo do jogo, é introduzido um menu, ou melhor dizendo, um "esconderijo interativo", aqui você faz coisas como arrumar seus equipamentos, comprar itens como shurikens, esferas, minas, poções, grapple hooks, caltrops, itens pra customizar o esconderijo (Falarei disso depois) e vários outros tipos de equipamentos, você também pode criar novos itens fazendo alquimia, algo que dá muito trabalho e as vezes é confuso de primeira, mas depois os resultados são impagaveis, especialmente quando você cria uma poção que te dá velocidade +999, um novo pergaminho ou uma esfera explosiva que mata qualquer um pela frente.

No esconderijo, você também pode ler cartas vindas dos senhores feudais, do Onji ou então de qualquer outra pessoa por aí, dar uma olhada no "jornal", e é claro, aceitar as missões dos senhores feudais. Shinobido não é um jogo linear, na verdade ele te dá liberdade até demais, você pode escolher qualquer missão que quiser, se quer servir apenas a Ichijo, Akame ou Sadame, vá em frente e sirva, se quer aceitar as missões que te dão mais dinheiro, aceite elas e foda-se, se quer apenas usar os senhores feudais pra conseguir Soul Fragments, você também pode, pode até mesmo trai-los ou, eventualmente, mata-los, enfim, o céu é a porra do limite!

E o modo como você cumpre as missões também afeta a guerra e a sua relação com um determinado senhor feudal, se por acaso você fez uma missão da Sadame querendo que você roube algo do Ichijo e foi visto, o Ichijo vai ficar puto com você, mas se você fez tudo na calada, não vai acontecer nada de mais, apenas vão achar que o item foi roubado por outra pessoa ou o general que você matou foi assassinado por outra pessoa ou morto em batalha.

As missões em si tem uma boa variedade, tem missões onde você deve matar todos os inimigos no mapa, missões onde você deve roubar algo escondido ou então roubar algo que está sendo transportado na cara dura mesmo e matar quem viu você roubando, realizar assaltos em oxcarts, assassinar generais dos senhores feudais, mercadores ou até algum dos senhores feudais, sequestrar mercadores, princesas ou garotas e até matar ursos, e quase todas essas missões podem ser cumpridas de várias formas diferentes, você pode matar o general escondido ou então pode entrar lá e lutar contra ele, também pode matar o urso no mano a mano ou armar armadilhas pra ele, pode sequestrar uma princesa enquanto ela começa a espernear na sua cabeça ou então jogando alguma coisa pra ela dormir, e assim vai.

Sendo dos mesmos criadores de Tenchu, Shinobido tem várias semelhanças com os jogos da série mencionada antes, você pode andar, correr, pular, correr em paredes, fazer combos com sua espada, já sabe como funciona isso, mas como todos sabem, o foco do jogo é o Stealth, cumprir suas missões silenciosamente matando seus inimigos na calada e tudo mais, assim como um ninja de verdade, e nesse caso, Shinobido cumpre muito bem seu papel.

Há vários modos de se executar um Stealth Kill num inimigo, você pode pega-lo por trás, assim cortando a garganta dele com sua espada, ou então pode surpeende-lo pela frente enfiando sua espada no peito dele, ou então pulando em cima e quebrando o pescoço dele, também enquanto estiver pendurado em algum lugar onde ele esteja logo em cima, e qualquer barulho que você fizer pode acabar chamando a atenção deles, desde um pequeno barulho de passos mais fortes enquanto corre até o latido de um cão de guarda inimigo que te vê, você também pode jogar alguma coisa em algum lugar pra atrair a atenção do inimigo pra lá enquanto você vai e mata ele, dá pra pegar quase qualquer objeto do cenário e usa-lo pra isso, até os corpos dos inimigos podem ser pegos, normalmente é melhor esconder eles ou os outros ficarão mais atentos.

Claro, você tem todo o stealth que é o foco principal do jogo, mas você também pode ir em frente e lutar contra os inimigos, só que dependendo da situação, é meio óbvio que isso não é a melhor escolha a se fazer, por exemplo quando têm vários inimigos numa área só, além de que isso chamaria atenção de mais outros e assim tudo se tornaria um caos completo.

Falando dos inimigos, também tem uma enorme variedade deles nesse jogo, eles vão de soldados normais até samurais, generais, mercenários, ursos, arqueiros, tropas com rifles e até ninjas de outros clãs no meio da treta, além das Boss Fights, mas acho que elas são meio que as lutas normais com um inimigo um pouco mais difícil, por exêmplo o Kabuto, que é o lider do Clã Taraba Ninja, e também uma música de fundo diferente. Também tem outra personagem jogável, a Kinu, que é uma outra sobrevivente do clã Asuka Ninja

Apesar disso tudo, o jogo não é livre de defeitos, a câmera as vezes fica presa em algumas partes das fases ou então atrapalha sua visão, ela não é tão boa assim, mas não é tão ruim quanto poderia ter sido, de qualquer forma ainda é um erro, também há alguns bugs de animações de Stealth Kill, por exemplo quando você for afogar um inimigo na água, se por acaso acabar pegando seu inimigo exatamente onde tem um pedaço de terra perto da água, as vezes Crow acaba afogando seu inimigo na terra enquanto a mesma produz efeitos sonoros de "splash", claro que isso não atrapalha em nada e até torna o jogo engraçado, mas assim como a câmera, ainda é um problema técnico.

A A.I dos inimigos por um lado é boa, mas por outro nem tanto, porque quando tem muitos deles agrupados, as vezes eles começam a cortar uns aos outros com suas espadas, já aconteceu de um inimigo matar o outro pra mim várias vezes.

De resto, tem um modo chamado Level Editor onde você cria a sua própria fase do jogo podendo escolher uma das ambientações do mesmo ou então jogar fases já criadas pelos produtores do jogo, são vários objetos e inimigos pra se posicionar e várias possibilidades de fases pra se criar, além disso, você usa esse mesmo editor pra customizar seu esconderijo no Story Mode, claro que é um pouco mais limitado e você só usa os objetos e guardas que você comprou, mas ainda assim dá pra fazer vários experimentos divertidos com isso, armar armadilhas e até brincar com a física de ragdoll do jogo jogando inimigos mortos em armadilhas de troncos, minas explosivas, espinhos e tudo mais, ou então ativando um cheat onde você aperta pro lado esquerdo na seta e Crow se torna um boneco de ragdoll que você pode arremessar pra qualquer lugar e usar ele mesmo nessas armadilhas.

Shinobido tem uma trilha sonora bem "sutil", nas missões normais ela vai mudando conforme a situação em que você se encontra, se você está indo normalmente sem ser visto, normalmente tocam músicas calmas ou até um pouco mais "silenciosas", se por acaso algum inimigo estiver olhando pra onde você está escondido, uma música com um pouco mais de suspense começa a tocar, e se você é visto, uma música de combate começa a tocar, e quase todas elas são ótimas composições que combinam perfeitamente com a atmosfera do jogo, as músicas de batalha especialmente são muito boas e bem climáticas, a que eu mais gosto é essa, que é uma das músicas de bosses do jogo:

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=2UGT7Mbwpn4

Agora falando da dublagem, se a sua versão é a americana, troque pra dublagem japonesa agora mesmo, não espere nem pra ouvir a americana, porque ela é uma merda, tem várias vozes que não combinam nem um pouco com os personagens e a atuação também é totalmente sem emoção, enquanto a japonesa é bastante competente nesse quesito e a maioria das vozes são ótimas.

No fim do dia, Shinobido é um dos melhores jogos stealth que você provavelmente nunca jogou e também um dos melhores do PS2. É uma verdadeira gema completamente underrated pelo pessoal, 90% das vezes seria porque não sabem jogar, e dessa vez isso é verdade mesmo, eu vi gente jogando esse jogo que não sabia nem como travar a mira em um inimigo, chegava a ser vergonhoso. Se você gosta de jogos de stealth, com certeza deve pegar esse.

9.0 9.0 10
Overall
8.5 Gameplay
10 Story
9.0 Music
8.5 Graphics

11 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...