This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • 2021-06-16 20:21:51 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 19

    E aí galericha, tudo blz com vocês? Espero que sim! Hoje mais um dia de semelhanças com só um pouquinho de atraso dessa vez trazendo dois chinese porradeiros: Kung Lao de Mortal Kombat e Shiryu de Saint Seiya.

    Aproveitando que eu ando numa vibe de MK, resolvi trazer um dos meus personagens favoritos da série hoje junto com o meu favorito de Saint Seiya. Marcando as personas @manoelnsn, @caramatur e @lukenakama. E antes de começar só pra avisar, mas estarei utilizando o Kung Lao da linha do tempo original, que é beeeeeeeeeem diferente da sua aparição na linha do tempo da Netherealm. Sem mais delongas então, bora lá!

    Kung Lao é um membro da sociedade da Lotus Branca, descendente do grande Kung Lao que era o campeão do Mortal Kombat a eras atrás, mas que foi morto por Goro. Kung Lao havia sido escolhido como o monge que representaria Earthrealm no torneio do Mortal Kombat, mas ele deu o seu lugar a seu companheiro Liu Kang preferindo levar uma vida pacífica, mas acabou se infiltrando no torneio para ver como as coisas iriam resultar, e acabou auxiliando os combatentes após Shang Tsung ter tentado trapacear para mata-los na ilha. Após isso, ocorre um massacre na academia Wu Shi, e Kung Lao decide acompanhar Liu Kang em Outworld para dar um ponto final a isso. Nesse caminho ambos derrotaram a maioria dos guerreiros de Outworld, formaram alianças com Kitana e Sub-Zero (que recebeu a cicatriz de Kung Lao após uma luta entre os 3) e no fim os monges derrotaram Shao Kahn. No entanto nos eventos de MK3 o vilão retorna e ataca diretamente Earthrealm. Novamente Kung Lao ajuda Liu Kang e conseguem derrota-lo, mas nessa luta Kung Lao é dado como morto após ter sido ferido gravemente, mas ele sobreviveu, e dessa vez conseguiu ter a sua vida pacífica, embora tenha aparecido brevemente nos eventos de MK4/Gold onde o mesmo fez as pazes com Goro. No entanto, em Deadly Alliance, Kung Lao descobre que Liu Kang foi assassinado por Quan Chi e Shang Tsung (que se passou por Kung Lao para conseguir se aproximar) e Kung Lao abandona sua vida pacífica para vingar o seu amigo. O mesmo treina novamente com Bo Rai Cho para se tornar mais forte a ao lado dos guerreiros da Terra Johnny Cage, Sonia, Jax e Raiden, ele vai para Outworld, mas mesmo sendo extremamente forte e letal, ele é morto ao lado de seus companheiros pela aliança mortal, no entanto ele é posteriormente revivido por Onaga junto com seus companheiros, mas é escravizado por ele, o que não durou por muito tempo pois todos foram libertados por Ermac. Sua última aparição nessa linha do tempo foi em Armageddon, onde ele liderava as foças do bem ao lado de Sub-Zero e Johnny Cage nas linhas de frente. Na intro de MK9 é revelado que ele foi morto por Shinnok, mas antes disso ele partiu Baraka ao meio com seu chapéu.

    No que se refere à sua personalidade, Kung Lao é um guerreiro que prefere viver de forma pacífica, mas ao mesmo tempo não recusa um desafio, e quando está em combate ele luta de forma impiedosa, sendo um dos guerreiros mais letais de Earthrealm. Isso também se dá pelas suas habilidades, já que ele não só é um mestre em artes marciais, mas ele porta um chapéu que pode ser usado para diversas formas de fatiar seus inimigos. Somando isso com suas outras habilidades, como o teleporte e o spin, e a sua devoção em proteger Earthrealm, somado com o fato de ele lutar também para trazer prestígio a sua família e honrar o seu ancestral, Kung Lao é um dos maiores guerreiros do seu universo, mesmo fora de Earthrealm.

    Shiryu é o cavaleiro que representa a constelação de dragão na série Cavaleiros do Zodíaco. É um dos personagens principais ao lado de Seiya, Ikki, Shun e Hyoga. Shiryu foi enviado para os cinco picos de Rozan para ser treinado pelo mestre ancião Dohko. Shiryu passou a maior parte de sua vida treinando lá e considera seu mestre e Shunrei como a sua família. Após ser forte o bastante para usar a armadura de bronze, Shiryu retornou a Saori Kido que estava iniciando um torneio entre os cavaleiros de bronze, onde Shiryu enfrentou Seiya, em um duelo que quase resultou na morte de ambos. Após se recuperar Shiryu levou as armaduras dele e de Seiya para serem reparadas por Mu de Jamiel, e após quase morrer novamente, conseguiu retornar e se unir aos outros cavaleiros de bronze para derrotar Ikki. Com isso Shiryu passou a compor o grupo dos cavaleiros de bronze, sendo o mais sábio e quase um líder para o grupo, até a sua luta contra Algol de Perceu, que o deixou cego, fazendo com que ele tivesse que retornar aos cinco picos antigos para se recuperar. Após isso, ele retornou para o grupo durante a batalha das 12 casas, e foi responsável por matar 2 dos cavaleiros de ouro: Máscara da Morte e Shura de Capricórnio, onde conseguiu a Excalibur. Em Asgard Shiryu continuou a ajudar os cavaleiros de bronze, derrotando Fenrir e Alberich (que havia derrotado Marin, Seiya e Hyoga), e ajudou Seiya a derrotar Siegfried. Em Poseidon, ele perdeu novamente a sua visão na luta contra Crishna de Crisaor, mas ainda assim se manteve de pé na luta contra Poseidon, onde ele usou a armadura de Libra. Já em Hades ele tenta ajudar seu mestre Dohko de Libra contra Shion de Áries, mas acaba não tendo sucesso, e após aprender a Cólera dos 100 Dragões, ele sobe as 12 casas e impede o choque de Exclamações de Athena entre os Cavaleiros de Ouro (no anime ele faz isso ao lado dos outros cavaleiros de bronze, no mangá, sozinho). Após a intensão dos cavaleiros renegados ser revelada, ele acompanha Seiya e os outros ao Inferno para devolver a Armadura de Athena. Lá ele acompanha Hyoga e Kanon de Gêmeos na maior parte do caminho, e presencia o sacrifício final dos cavaleiros de ouro no mUro das Lamentações. Antes de ir para os Elísios, Shiryu derrota os 3 espectros de Hades remanescentes com a Cólera dos 100 Dragões, e nos Elísios ele ajuda Hyoga derrotar Hypnos com a sua armadura divina com relativa facilidade, e também enfrenta Hades. Mesmo que não haja um encerramento fechado após essa saga, em todas as continuações afirmam que Shiryu retorna para os Cinco Picos Antigos e passa viver pacificamente com Shunrei. 

    No que se refere à sua personalidade, Shiryu é pacifista, e opta por evitar matar os oponentes, no entanto ele também gosta de lutar pra testar os seus limites. É considerado o mais sábio dos cavaleiros de bronze a serviço de Athena, e também é como um líder do grupo. Outra fama dele é de pegar sempre alguns dos oponentes mais poderosos da facção que enfrenta. Além de tudo isso, ele também porta a Excalibur no seu braço como o último ato de Shura, sendo um dos únicos cavaleiros que portam a habilidade de mais de um cavaleiro de ouro. Shiryu também tem o costume de remover a sua armadura durante várias lutas, seja pra lutar de igual pra igual, ou pra não se tornar dependente dela. No geral Shiryu é um guerreiro exemplar, mesmo no elenco de CDZ onde os personagens principais são todos leais e poderosos. 

    Ambos os personagens tem muito em comum, além de serem dois chineses porradeiros. Ambos lutam para proteger a Terra, ambos possuem um companheirismo misturado com rivalidade com os protagonistas Liu Kang e Seiya e, mesmo que de formas diferentes, ambos também lutam pela honra de suas famílias como Shiryu na sua luta contra o Máscara da Morte, e Kung Lao contra Goro. O que vocês já devem ter notado após os textos acima, é que ambos preferem viver de forma pacífica, evitando conflitos e guerras, mas nenhum dos dois corre de seu dever de lutar quando é necessário, ou mesmo para testar as suas habilidades. A maior diferença entre eles se dá na piedade, já que Shiryu demonstra isso se mostrando disposto a aceitar a rendição dos mesmos após serem derrotados, enquanto Kung Lao é bem mais impiedoso e direto ao ponto em suas lutas, embora não seja um sádico ou algo assim. Mas nenhum dos dois possuem algum tipo de piedade caso o seu inimigo os enfureça.

    E terminamos! Espero que tenham gostado, comentem aí o que acharam, mês que vem é o nosso vigésimo post desse tipo de análise! Vou ficando por aqui, um forte abraço, e até a próxima!

    13
    • Micro picture
      caramatur · about 1 month ago · 2 pontos

      Ótima comparação, realmente eles tem muito em comum! ^^

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 1 ponto

      Shiryu adora ficar cego também... E ter seu escudo indestrutível quebrado igual uma bolacha cream craker, ahauhaua

      2 replies
  • 2021-05-14 20:57:12 -0300 Thumb picture

    Visão geral da Velha: Franquia Saint Seiya

    Demorou, mas cá estamos novamente, com uma Visão Geral da Velha sobre franquias de desenhos japas, desta vez sobre uma franquia bem conhecida e querida pelos brasileiros, até bem mais do que no seu país de origem: Saint Seiya, ou como conhecemos, Os Cavaleiros do Zodíaco!

    Só falar "Os Cavaleiros do Zodíaco" que lembro na hora dessa abertura!

    Apesar de estar longe, beeem longe, de ser a melhor série de animação japonesa que passou na TV aberta (com coisas como Yu Yu HakushoSailor Moon botando ele no chinelo), CDZ foi o mais importante deles, já que graças ao impacto que ele causou (mostrando bem a exoticidade das animações nipônicas, em contraste com o que estávamos acostumados a ver dos gringos na televisão na época) que outras séries do tipo puderam ser localizadas para cá, e isso que causou o interesse dos brazucas por esse tipo de entretenimento. Portanto mesmo se tu começou a ver desenho japa ontem, se não fosse por esse cara, dificilmente você saberia que esse tipo de coisa existia...

    Enfim, nesse post, assim como foi com o de Digimon, farei um breve resumo sobre as principais séries de animação da franquia (deixando de lado os filmes, mangás e adaptações em CG porcas que foram ao cinema ou que existem no Netflix) e no final um veredicto da Velha dizendo se essa franquia no geral se sai bem ou não. Enfim, eleve seu cosmo até o sétimo sentido e vamos ao que interessa!

    ______________________________________________________________________________

    1 - Saint Seiya/Os Cavaleiros do Zodíaco (1986)

    Saint Seiya foi um mangá feito por Masami Kurumada de 1985, que fez um bom sucesso lá no Japão, e com isso ganhou uma animação feita pela Toei Animation pouco tempo depois. Sendo protagonizada por Seiya e seus companheiros Hyoga, Shiryu, Shun e Ikki, os guerreiros cujas armaduras remetem às constelações do céu noturno precisavam defender a deusa Athena das garras do mal (que toda hora queria matá-la drenando todo seu sangue). Apesar da trama carecer (e muito) de personagens carismáticos (e isso não é algo da época, já que Hokuto no Ken, tão antigo quanto, é cheio deles) e da trama ser até bem previsível, o autor foi muito feliz na criação da mitologia da série, misturando mitologia grega com astronomia e até mesmo um pouco de física, além de várias armaduras fodas e golpes bem chamativos, ajudando e muito na consolidação dos preceitos dos battle shounen, tal como fazendo crianças colocar bonequinhos no congelador ou tentar reverter o fluxo da água do chuveiro, ahuahua. 

    O anime tem mais ou menos 145 episódios (dividido em 4 arcos principais: Santuário, Hilda de Polaris, Poseidon e Hades) e apesar do pacing lento, é cheio de momentos épicos e memoráveis (e mais adiante farei um post separado no Arco falando melhor dele) e vale a pena conferir, mesmo nos dias de hoje!

    02 - Saint Seiya - The Lost Canvas (2009)

    Em 2006, anos depois do término do mangá do CDZ original, uma dona chamada Shiori Teshirogi começou a fazer uma história que contava a Guerra Santa (conflito na série onde a deusa Athena luta contra Hades, algo que se repete durante as eras) anterior às aventuras de Seiya e cia (ou seja, um prequel da série principal) e assim surgiu Saint Seiya: The Lost Canvas, que alguns anos depois ganhou alguns OVAs lançados em DVD no Japão, e como a série é muito querida por aqui, não tardou para que esses episódios fossem lançados oficialmente em terras tupiniquins e até mesmo dublados, deixando os fãs malucos! A arte da Shiori, que tem altas influências shoujo, deu outro ar para a franquia, deixando tudo lindo de morrer, e além disso os personagens ganharam um carisma desgraçado, alguns até lavando a honra de suas contrapartes anteriores (como os cavaleiros de Câncer e Peixes), isso além da melhor parte do anime clássico, a mitologia, ter se mantido intacta, e todo aquele clima greco/astronômico épico estando forte como antes! 

    Infelizmente a série não vendeu bem no Japão e nem metade do material original chegou a ser adaptado, tendo até hoje apenas 26 episódios e sem a menor previsão do resto da história ganhar animação... Mas ainda assim vale a pena conferir (esse também deve ganhar um post separado do arco) e é a melhor coisa que surgiu na franquia, juntamente com o anime original! 

    03 - Saint Seiya Omega (2012)

    Sabe a profecia Maia, que dizia que o fim do mundo seria em 2012? Eles não estavam se referindo à dizimação da raça humana e sim à hecatombe que CDZ sofreu, com o surgimento dessa trolha aqui. Com Lost Canvas sendo feito por outro estúdio (e não dando o lucro esperado), a Toei tratou logo de fazer sua própria versão da história, desta vez trazendo a galerinha de Precure (uma franquia de mahou shoujo que o estúdio fez após o término de Sailor Moon, pra puro cashgrab mesmo) e produziu esse treco, que seria uma sequel da série principal. Porém os erros de continuidade que o Omega causou foram enormes, isso sem contar que enfiaram no meio do cu toda a mitologia da série, colocando armaduras embutidas em pedrinhas, cavaleiros mulheres (sendo que a mitologia da série era bem clara que mulheres só poderiam lutar caso usassem máscara e fossem Amazonas), porra de golpes elementais, os personagens antigos sendo descaracterizados (tipo Seiya virando o cavaleiro de Sagitário com um lencinho no pescoço) e aquele exagero e show de luzes de Precure que dão epilepsia fotosensitiva no espectador logo nos primeiros minutos. E para piorar essa desgraça ganhou 97 fucking episódios, enquanto o melhor derivado da franquia, The Lost Canvas, não chegou nem na metade disso... Lamentável...

    04 - Saint Seiya - Soul of Gold (2015)

    OK, eu sei que CDZ sempre foi máquina de vender bonequinhos (um dos motivos de Lost Canvas ter vendido pouco foi por não ter quase nenhum), tal como eu sei que os Cavaleiros de Ouro sempre foram os personagens mais interessantes da franquia, mas esse spin off elevou isso até a nona potência e fez uma história focada nos dourados só para eles ganharem novas armaduras e terem mais tempo de tela. A ideia pode até parecer interessante, mas a execução foi horrível, com as lutas sendo só um show de luzes idiota (sem aquele impacto que o anime original tinha), as armaduras novas que eles ganharam (as kamuis, ou armaduras divinas) não fazem o menor sentido (seja a forma como eles ganham elas, usam elas ou o design de algumas delas) e toda a problemática que a trama mostra sendo bem zoada, seja com os vilões ou o desfecho da coisa toda. Dar mais destaque para os cavaleiros de ouro teria sido legal, se Lost Canvas não tivesse feito isso anos antes e de uma forma muito superior! No geral é um anime bem ruim, não tanto quanto o Omega, mas longe de ser digno de levar o legado da série...

    05 - Saint Seiya - Saintia Shou (2018)

    Quando você acha que a mitologia da franquia já não estava na merda o suficiente com Soul of Gold e Omega, essa desgraça aqui surge das profundezas do inferno... Saintia Shou aproveita da mania atual por waifus e decide enfiar no cu de vez uma das regras mais proeminentes do anime clássico: de que mulheres não podem ser cavaleiros e inventam que Athena tinha uma guarda de cavaleiras que a protegia nos bastidores, as Santias, com a protagonista, uma guria ruiva chamada Shouko, sendo uma delas (que é basicamente um Seiya de vagina). E não, não confundam "mulheres não podem ser cavaleiros" com "machismo onde apenas homens podem ter destaque" pois além disso ser uma regra fundamental da franquia (tal como em Sailor Moon homens não poderem virar senshis, mesmo tendo poder para tal), isso nunca impediu as donas da série de descerem o cacete geral. Um excelente exemplo é a personagem Yuzuriha de Lost Canvas, que é uma Amazona, que taca o dane-se para a regra de usar máscara (e usa quando e como quiser) e ainda ataca com um pano! A PORCARIA DE UM PANO! Não precisava enfiar a melhor coisa da série, a mitologia, no meio dos fundilhos para fazer um spin off focado em mulheres, mas nãão, precisamos fazer o máximo de cashgrab possível e cavaleiras com armaduras vende muito mais pros punheteiros de plantão... Ou mesmo pra algum outro candango desinformado que pensa que isso é algum tipo de girl empowerment e não só mais um cashgrab barato que enfia cada vez mais a série no buraco...

    ______________________________________________________________________________

    Bem, é isso... Triste ver que uma franquia tão interessante e com uma mitologia tão única e exótica foi se rebaixando nos últimos anos a ponto de termos cada vez mais cashgrabs da mesma, e nenhum deles conseguindo ao menos chegar perto do que a mesma foi um dia. E para piorar o único derivado que conseguiu essa proeza, The Lost Canvas, foi cancelado antes de adaptar metade da história! O futuro do nome "Cavaleiros do Zodíaco" é dantesco, e o presente não fica muito atrás, e devido a isso não existe outro veredicto da mesma que não seja esse:

    O SELO SUICUNE DA DESGRAÇA! TU TÁ FODIDO, COLEGA! Por mais que os dois primeiros animes da franquia tenham sido legais, os outros foram de mal a pior, e isso somado às adaptações em CG ruins (que nem foram mencionadas no post, mas que infelizmente existem) e um autor que deixa que façam toda essa desgraça com sua principal obra não dá pra dizer que a franquia se sai bem, no geral...

    Enfim, é isso... Até o próximo post!

    26
    • Micro picture
      ersatzgott · about 2 months ago · 3 pontos

      Não discordo de nada. Que isso, Manoel, finalmente concordamos 100% HUAHAUHAH

      3 replies
    • Micro picture
      zefie · 2 months ago · 2 pontos

      Não existe coisa mais triste no mundo dos animes do que The Lost Canvas ter sido cancelado enquanto Omega recebeu quase 100 episódios. É algo que eu até apago da memória pra não chorar sangue...
      Pra mim o Soul of Gold consegue ser ainda pior que o Omega, já que o último pelo menos teve uma produção técnica decente o bastante para ter realmente uma animação. O Soul of Gold consegue ser medíocre até mesmo nisso e na dublagem, com várias cenas de luta parecendo apenas imagens estáticas com luzes (lembra até Shurato ahuauhuhauha) e cenas onde você vê claramente que os personagens estão gritando mas os dubladores não tem fôlego nem para falar alto. O único ponto superior do Soul of Gold sobre o Omega é que ele teve só 13 episódios, então foi menos tempo de sofrimento.

      Se a Toei queria vender bonequinho em cima dos cavaleiros de ouro era melhor terem adaptado o mangá da Saga G do que fazer essa desgraça. Ele tem alguns problemas de continuidade com a série original também, mas beeeeem menos que o Soul e o Omega.

      1 reply
    • Micro picture
      vante · 2 months ago · 2 pontos

      Pior que desde o Lost Canvas, a mesma coisa que saiu mesmo foi o Soul of Gold, que são 13 episódios de fan service só (eu me diverti porque comprei a ideia, mas entendo a espectativa ser alta, ainda mais pra Saint Seiya). E queria ver a sua opinião sobre o Next Dimension que.... Pra mim é tão bom quanto o Ômega, só que no mangá (tradução, uma bosta kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk)

      3 replies
  • leandro2litros Leandro Paz
    2021-02-25 18:44:42 -0300 Thumb picture
    Post by leandro2litros: <p>Mas que satisfação aspira.&nbsp;</p>

    Medium 763277 3309110367

    Mas que satisfação aspira. 

    11
    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 1 ponto

      Tem sempre aquele vizinho fofoqueiro que não sai de casa, mas estica a cabeça na janela e desce a língua.

  • leandro2litros Leandro Paz
    2021-02-23 19:24:45 -0300 Thumb picture
    Post by leandro2litros: <p>...</p>

    Medium 762960 3309110367

    ...

    14
    • Micro picture
      dlima · 5 months ago · 2 pontos

      kkkkkk perfeito

    • Micro picture
      thiagoreis · 5 months ago · 2 pontos

      Pior que eu baixei essa porcaria e Ainda fico pedindo pros meus primos baixarem pra eu ganhar uns reaizinhos kkkkk..

      2 replies
  • 2021-02-21 19:34:38 -0300 Thumb picture

    Semelhanças entre personagens de franquias diferentes pt. 15

    E aí galericha tudo blz com vocês? Espero que sim! Eu demorei um bocado pra trazer essa análise por falta de tempo/ideias e porque eu tinha que parar de trazer só personagem de Fire Emblem kkkkkk.

    E no final das contas acabei voltando pros outros dois que eu trago com muita frequência aqui também, que são Bleach e Saint Seiya, e hoje os analisados serão Jugram Haschwalt e Shura de Capricórnio. E já aviso que HAVERÃO SPOILERS! 

     

    E aqui temos dois guerreiros de elite de seus respectivos animes/mangás. Jugram é o braço esquerdo do Rei Quincy e Shura é o cavaleiro mais leal à Athena. E tirando o fato de ambos serem bem overpowers, o que eles possuem em comum? Vamos descobrir! Marcando as personas @manoelnsn, @caramatur e @lukenakama.

    Jugram Haschwalt (nomezin difícil da desgraça) era um quincy que nasceu sem talento nenhum. Não conseguia nem mesmo utilizar o arco e flecha feito de reishi. Durante a sua infância ele era rejeitado por conta disso, até que conheceu Bazz (posteriormente ficou conhecido como Bazz-B) e ele sempre se achou por ser um quincy com várias habilidades, e ele começou a treinar com Jugram e acabaram se tornando amigos, no entanto Jugram via ele como se estivesse somento o utilizando para ficar mais forte. Posteriormente, no intuito de matar o Rei Quincy como uma vingança pelo que ele havia feito com a sua vila, Bazz-B arma um plano com Jugram para mata-lo, no entanto no momento em que Yhwach se encontra com Jugram ele revela que o seu poder de prever o futuro era compartilhado com o garoto, fazendo ele se aliar ao rei quincy e abandonar Bazz-B, acreditando que essa "amizade" era uma forma de tirar proveito de outro, e o Rei Quincy era muito mais útil para ele do que Bazz-B.

    Durante a guerra sangrenta dos mil anos, Jugram já havia se tornado o braço direito de Yhwach, e era o detentor da shrift  B, o balanceamento. Ele não teve tanta presença em combate, com exceção de seu encontro com Shunsui Kyoraku onde Nanao o impediu de iniciar uma luta utilizando vários kidous que formaram uma barreira contra os stern ritters. Jugram também ficava tomando conta das coisas enquanto Yhwach estava dormindo e ele assumia o seu poder de ver o futuro nesses períodos, o que fez ele desconfiar de Uryu Ishida e suas intenções ao lados dos quincys. Jugram apenas acompanhou o Rei Quincy sendo como sua sombrea até que o mesmo extraiu todo o poder dos seus subordinados e deu para os seus guerreiros de elite para torna-los quase imortais. A partir daí cada um ficou responsável por defender um lugar na nova fortaleza dos quincys, Jugram e Uryu eram os responsáveis por defender o palácio onde Yhwach estava. O que ocorreu de forma inesperada para Jugram é que Bazz-B que também era um Stern Ritter havia sobrevivido à traição do rei, e o seu antigo companheiro de infância lá estava como seu inimigo dessa vez. Na luta Jugram o matou sem muita dificuldade, porém com um certo pesar em sua consciência. Com a chegada de Ichigo, Jugram colocou Ishida numa posição onde ele deveria revelar suas verdadeiras intenções, e enfim Uryu se mostrou como um inimigo dos quincys. Uryu lutava para vingar a sua mãe que havia sido morta por Yhwach e para ajudar seus amigos, enquanto Jugram lutava por conta de sua "lealdade" ao lado do rei quincy. Entre o poder da amizade e o poder da lealdade duvidosa, para quem fala que em Bleach o poder da amizade sempre vence, provavelmente não esperava que Jugram fosse sair vitorioso na luta. No entanto algo que ele não havia previsto acontece: Yhwach também o trai e toma seus poderes deixando-o em um estado de quase morte. Naquele momento Jugram não entendeu o motivo de isso acontecer, já que ele nunca havia falhado e sempre se manteve leal, e foi o momentos em que ele percebeu que diferentemente de Bazz-B, Yhwach nunca se importou com ele, e apenas o usou como se fosse descartável. Um destino irônico pra quem havia feito isso no passado. Uryu consegue se recuperar para enfrentar o rei quincy de uma vez por todas, mas antes de ir Jugram pede para ele utilizar a Antítese e passar todos os seus danos para ele que já estava morrendo. Dessa forma Jugram morreu conseguindo se redimir no final de sua vida.

    No que se refere à sua personalidade, Jugram era inicialmente muito tímido e com certo complexo de inferioridade por conta da sua inabilidade em usar habilidades quincys, mas com a aparição de Yhwach ele passou a ser cegamente leal a ele e se tornou arrogante, a até mesmo desumano em relação aos outros. Ele passou a ignorar quase completamente Bazz-B, mas ainda sim, a sua capacidade temporária de ver o futuro o fez dar uma ordem para resgatar algumas das quincys que sobreviveram à traição do rei quincy. Talvez porque ele tinha suas dúvidas, se sua morte era certa no futuro, ou se seria uma consequência de sua falha. Um detalhe interessante, ele utiliza o emblema de "B" do seu antigo amigo Bazz-B em sua espada.

    Shura assumiu o posto como o cavaleiro de ouro de capricórnio ainda muito novo, e sem saber da traição de Saga, ele foi enviado para matar Aioros. Durante essa missão ele conseguiu executar e derrotar Aioros, mas decidiu deixar a criança que estava com ele viva, sem saber que se tratava de Athena. 13 anos depois, durante a batalha nas 12 casas, Shura confronta Shiryu de Dragão na parte externa da casa de capricórnio, já que ele não queria que sua casa, que era um tipo de santuário à Athena, se tornasse um palco para batalha. Durante essa luta Shura teve quase total vantagem sobre Shiryu que não viu outra alternativa a não ser se sacrificar usando o Último Dragão, onde ele agarra Shura e os dois são arremessados ao espaço até que ambos se tornem poeira cósmica. Shura não entende tal devoção por parte do cavaleiro de bronze, e o questiona várias vezes sobre o motivo de sua atitude, até que ambos escutam a voz de Athena pedindo para Shiryu parar, mas já era tarde demais. Nesse momento Shura percebe que havia lutado toda a sua vida por uma causa falsa, e perto de morrer, ele percebe que Shiryu desmaiou e passa sua armadura junto com o poder da Excalibur e o chuta para a Terra na esperança de que o cavaleiro de dragão sobrevivesse.

    Shura volta como espectro de Hades na última saga, onde ele e os outros cavaleiros de ouro vão para o santuário com o propósito previsto por Hades de matar Athena, no entanto eles tinham a intenção de entrega-la a armadura sagrade de Athena, cujo o segredo da existência havia morrido junto com Saga e Shion. Shura lutou ao lado de Camus e Saga contra seus antigos companheiros, e mesmo com pesar, teve que matar Shaka após o mesmo ter obrigado o trio a utilizar a Exclamação de Athena. Mesmo assim, teve de enfrentar Mu, Aioria e Miro pouco tempo depois, o que fez com que o trio novamente utilizasse a Exclamação de Athena, mas no fim de tudo Athena optou por se matar para encontrar Shaka no inferno. Após isso, sem nada a perder, os três vão até o castelo de Hades e Shura ameaça decapitar Pandora se ela não revelasse a localização de Hades, mas já era tarde demais e o tempo de vida dos cavaleiros já havia acabado. No entanto eles voltam como cavaleiros de ouro, e Shura e os 11 cavaleiros de ouro aparecem no muro das lamentações graças ao 8º sentido e realizam um último sacrifício para quebra o Muro das Lamentações, e abrir espaço para Seiya e os outros salvarem Athena que estava presa com Hades nos Elísios. Antes de partir Shura tem um breve diálogo com Shiryu, onde se despede do mesmo e o encoraja a derrotar Hades. Nos eventos de Soul of Gold, Shura consegue finalmente fazer as pazes com Aioria pela morte de seu irmão, e ele enfrenta Camus que estava do lado dos asgardianos nessa luta. Diferente de Miro, Shura não questiona o antigo companheiro, já que depois dos eventos de Hades ele não duvidava de suas motivações, e o enfrentou de igual para igual, mas acabou dando o golpe final na Igdrasill, ao invés de Camus.

    No que se refere à sua personalidade, Shura é extremamente orgulhoso e a sua devoção é cega ao santuário, sem nunca se questionar se suas ações são corretas ou não. Isso mudou nos seus momentos finais, onde ele conseguiu salvar Shiryu, mesmo com a possiblidade de salvar a si mesmo. Em todas as reaparições do cavaleiro de capricórnio, Shura deixou de ser arrogante, e passou a lutar verdadeiramente pela justiça, seja por Athena, ou pelos seus ideias. Sabe-se também que mesmo antes de descobrir a verdade, Shura tinha arrependimentos por matar Aioros, não por obedecido suas ordens, mas ele sabia das consequências que isso causou a Aioria.

    Acho que eu exagerei um pouquinho no tamanho do texto dessa vez, mas bem, o que ambos possuem em comum são elementos bem simples que definiram sua vida e sua morte. Jugram deixou de acreditar na amizade, e o que ela representa, vendo ela somente como uma conveniência para o mais forte, e passou a ser leal ao rei quincy sem se questionar se estava no caminho certo. Shura se tornou algo que pode ser chamado de cego, já que ao invés de ser leal aos ideais de Athena, ele se tornou leal à sua figura no santuário, sem nunca questionar se estava fazendo o que era certo. Posteriormente, essa lealdade errada por assim dizer foi que levou os dois à sua morte, e ambos puderam refletir sobre seus erros, e realizaram um sacrifício para dar a chance dos seus supostos inimigos de vencerem e assim ambos salvaram uma vida antes de sua morte.  A grande diferença entre eles é que Shura teve a oportunidade de mostrar do que ele é capaz livre dessas amarras, tanto em Hades quanto em Soul of Gold, onde ele não tinha mais laços de lealdade, somente seus ideais.

    Ufa! Esse ficou bem maior do que eu esperava! Mas isso é bom pra compensar o atraso kkkkk. Bem, espero que tenham gostado, comentem aí o que acharam dessa análise, vou ficando por aqui, um grande abraço e até a próxima! 

    19
    • Micro picture
      manoelnsn · 5 months ago · 2 pontos

      Qualquer personagem de Bleach que seja posterior ao arco do Hueco Mundo é uma incógnita pra mim, auahauha

      Mas realmente, ambos tem essa pegada meio honrada, além de serem usuários de espada. Eu achava o Shura foda, mas depois de ver o Cidão do Lost Canvas meu conceito foi por água abaixo: lá o cara consegue usar Excalibur até sem o braço, ahuahauhaua

      2 replies
  • leandro2litros Leandro Paz
    2020-09-30 22:55:53 -0300 Thumb picture
    Post by leandro2litros: <p>...</p>

    Medium 738724 3309110367

    ...

    16
    • Micro picture
      thekassian · 10 months ago · 1 ponto

      ja quebrei controle com isso

  • 2020-08-04 17:21:23 -0300 Thumb picture
    Post by vante: <p>#img#[727810]</p>

    35
    • Micro picture
      mateusfv · 12 months ago · 3 pontos

      Ia estender a falação nas lutas de 5min pra 15 kk

      3 replies
    • Micro picture
      ersatzgott · 12 months ago · 2 pontos

      HUHAUHAUHAUHU

    • Micro picture
      carlospenajr · 12 months ago · 2 pontos

      O melhor é que ele ta segurando a xicara com o dedo mindinho levantado, no melhor estilo inglês XD

      6 replies
  • jcelove José Carlos
    2020-07-07 08:16:30 -0300 Thumb picture

    Faroeste de ouro

    Cara, sensacional. O maluco resumiu a saga das 12 casas em 9 minutos de parodia bem feita.

    24
    • Micro picture
      jongamezon · about 1 year ago · 2 pontos

      daora

      1 reply
    • Micro picture
      mateusfv · about 1 year ago · 2 pontos

      Dá pra resumir em menos ainda = Saori toma fechada no coração - Seya usa do poder do protagonismo - fim kkk

      1 reply
    • Micro picture
      onai_onai · about 1 year ago · 2 pontos

      Hehehe... Massa!

  • 2020-06-07 20:17:19 -0300 Thumb picture
    Post by floyd21: <p>#img#[713303]</p><p>Na última terça, eu tirei a

    Na última terça, eu tirei a tarde pra jogar um dos jogos de CDZ para PS2 que foi A Saga do Santuário, e já dava pra imaginar que a campanha seria bem curta, primeiro por ser um jogo de luta e segundo porque a história é bem resumida comparada ao anime, o que não deixa o sentimento de ver algo picotado, e até foi bacana ver os eventos da saga novamente. E eu baixei uma versão "dublada" feita por fãs, que substitui as falas por trechos da dublagem brasileira, e ela é boa na medida do possível, e se tratando de um mod, é incrível a qualidade do trabalho. Eu gostei do sistema de combate, é semelhante a outros jogos de anime mas eu senti uma fluidez na jogabilidade que fez eu gostar mais desse jogo do que dos outros, os golpes especiais eram fáceis de se iniciar mas o difícil é executá-lo até o fim. Tem umas fases em beat 'em up que incrivelmente são muitos boas, eu estava atormentado com aquelas fases do Naruto Shippuden Ultimate Ninja 5 que são bem chatinhas. E o jogo não é tão difícil assim, é só aprender a usar os golpes especiais até a luta contra o Aiolia, nessa eu senti a dificuldade mas depois foi sussa. É um jogo bem bacana para descontrair numa tarde tediosa.

    1
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-06-05 04:48:33 -0300 Thumb picture

    Falando Filler: Dócrates [Cavaleiros do Zodíaco]

    "Sabe, eu nem lembrava de quanta loucura tinha nesse filler, acabou ficando bem mais longo do que eu planejava. E até deixei passar umas coisas bem zoáveis! Por exemplo -- ao começar com a luta contra o Doc, na versão japonesa, o Seiya pensa "ele é muito forte... preciso pensar em uma estratégia diferente para vencê-lo!". Essa "estratégia diferente"? Usar os Meteoros de Pégaso. Sério. É só isso. Seiya e seus dois neurônios...

    E sim, eu sei que o Cassios é um "Sonoto" ou seja lá o quê, foi só uma piada, jeez.

    Sinto que alguém vai perguntar: o clipe no final é de Knights of the Zodiac, a primeira dublagem americana de CDZ (primeira de três). E indiscutivelmente a mais fantástica."

    Corre é a polícia meu irmão! Ahahahahah!

    7
    • Micro picture
      cukierti · about 1 year ago · 2 pontos

      "técnica de congelamento dos pés" XD

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...