This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • 2021-07-09 18:29:56 -0300 Thumb picture

    Combo#354 [PS1](1999): Ape Escape & Threads of Fate

     Para ajudar a popularizar o novo controle da Sony, o jogo foi o primeiro a exigir o Dualshock. O jogador controla o jovem Spike que explora várias áreas para capturar os macacos que foram enviados para diferentes períodos no tempo após o macaco branco Spectre ter encontrado um capacete especial. Em cada fase, Spike deve usar os vários acessórios para capturar os macacos e coletar outros itens, usando o analógico direito para apontar a direção do uso do gadget. - Um jogo de aventura com uma proposta bem diferente e gráficos super coloridos. A jogabilidade com dois analógicos é algo bem diferente e funciona muito bem, apesar de ser difícil de se acostumar no começo. As músicas do jogo também são bem animadas e divertidas.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     A Square lança um jogo de ação e aventura onde podemos optar por dois personagens para se aventurar pelo mundo com um objetivo em comum, recuperar um artefato místico conhecido apenas como relíquia. Rue é um garoto capaz de se transformar nos monstros que ele derrota, já a menina Mint possui vários tipos de magia de suporte ou combate. As duas histórias ocorrem em paralelo e se mesclam em determinados pontos. - Um jogo de aventura muito interessante e divertido de jogar. Claramente, é um jogo voltado para o público infantil, não apenas pelo apelo visual e história, mas a jogabilidade também é simples e a dificuldade é bem baixa. A ideia de ter dois protagonistas é muito boa e garante diversidade ao gameplay.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @carlosneto, @thiagobrugnolo, @rensan, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @warconnor, @romline5 [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    40
    • Micro picture
      jcelove · 17 days ago · 3 pontos

      Acho que a ideia de Dewprism/Threads of fate era ser um ARPG pra quem nunca jogou nada do gênero, não necessariamente crianças, apesar do visual maravilhosamente colorido dele.

      O tom de humor impera na história de Mint mas é bem triste e melancólico na do Rue e tem várias piadinhas que não são direcionadas a crianças.

      É tipo um Alundra reverso já que é curtinho e fácil, extremamente recomendável pra quem quer jogar um rpg (ou um jogo de aventura se quiser chamar assim) mais leve, antes de ncarar pauleiras mais famosas do ps1 ou um Zelda da vida.

      2 replies
    • Micro picture
      bobramber · 17 days ago · 2 pontos

      Tentei o Ape uma vez, e passei raiva pela inabilidade no analógico, haha.

      1 reply
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 17 days ago · 2 pontos

      Ape Escape via na época em várias revistas, mas nunca joguei. Threads of Fate Só conheci ano passado e foi um achado, que jogo bacaninha.

      1 reply
  • 2021-04-01 22:06:33 -0300 Thumb picture
    gicba checked-in:
    Post by gicba: <p>Peguei pra jogar de novo, e eu acho incrível com

    Peguei pra jogar de novo, e eu acho incrível como esse jogo me deixa feliz e confortável. Dá uma nostalgia boa mesmo que o único contato que eu tive com ele quando pequeno foi um detonado numa revista, que eu lia e relia (não cresci com um PS1, incrivelmente, meu irmão tinha raiva da Sony até o PS3 por algum motivo e o cara foi viúva da Sega até o fim)

    Passei um pouco de onde estava da outra vez que joguei, que era na terceira fase da Mint. Consegui terminar ela, aquela baleia foi um saco, mas o jogo continua me surpreendendo com seu bom humor e charme, apesar de algumas coisas como ângulos estranhos. Mal espero pra ver o resto do jogo.

    ...é o que eu diria, se não fosse a segunda vez que eu tento jogar Threads of Fate, e coincidentemente meu computador morre um tempo depois. Eu acho que sou destinado a nunca zerar esse jogo, lol

    Enfim, fiquei as minhas férias todas sem PC, depois de passar muita raiva vendo os preços (tomar no cu nego quer 2 pau num CHROMEBOOK) eu consegui dar uns corres e montar um desktop + ou - equivalente ao meu notebook, embora não tenha um monitor e tô usando um velho terrível que tava parado aqui em casa, mas é o de menos.

    Pelo menos dá pra jogar Cold Steel IV e ver o final do Library of Ruina.

    16
    • Micro picture
      reasel · 4 months ago · 0 pontos

      esse eu nao conhecia

  • 2020-11-09 17:33:46 -0200 Thumb picture
    Post by grindingcast: <p>Threads of Fate é um RPG de ação desenvolvido e

    Threads of Fate é um RPG de ação desenvolvido e publicado pela Squaresoft no ano de 1999 para o Playstation. 

    Threads of Fate gira em torno de dois personagens, Rue e Mint, e sua busca por um objeto místico conhecido apenas como "a Relíquia", que tem o poder de alterar profundamente suas vidas.

    Os dois protagonistas, desejam a reliquia por razões diferentes. Rue quer reviver sua parceira Claire, que foi morta. Enquanto que Mint, uma princesa, quer reivindicar seu direito ao trono de sua irmã Maya. As histórias acontecem em paralelo, com os jogadores escolhem qual dos dois personagens jogar primeiro.

    Os ambientes do jogo são construídos em 3D poligonal, com um botão de salto e dois botões de ação que podem desencadear ações, gerando diferentes golpes de espada, criando combinações. Sempre que Rue destrói um inimigo, um pequeno token é deixado para trás, o qual o jogador pode usar para transformar Rue naquela criatura.

    Mint luta contra inimigos com bastante acrobacia com uma arma de arco em cada mão, e também pode lançar uma variedade de feitiços mágicos.

    Mint foi originalmente planejada para ser a personagem principal a fim de direcionar o jogo para um público jovem do sexo feminino, mas quando a ideia se expandiu para incluir um personagem masculino, a ideia de duas histórias compartilhando o mesmo ambiente foi concebida.

    A música de Threads of Fate é composta por Junya Nakano, que trabalhou em vários outros jogos para a Square. Nakano descreveu como ela ganhou grande experiência trabalhando no jogo, e como a música que ela compôs para Final Fantasy X teria sido muito diferente se ela nao tivesse trabalhado em Threads of Fate. 

    24
    • Micro picture
      wcleyton · 9 months ago · 3 pontos

      Mas vale a pena?

      3 replies
    • Micro picture
      ygorvieira · 9 months ago · 3 pontos

      Joguei a versão japonesa que se chamava Dewprism. Como eu não sei ler japonês, ficava boiando na historia, mas a jogabilidade era bem agradável.

      1 reply
  • 2020-10-03 19:44:25 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Retomando a campanha da Mint depois de um tempo

    Retomando a campanha da Mint depois de um tempo sem jogar, já recuperei os artefatos para restaurar a consciência do Prima Doll e agora estou aguardando Klauss confeccionar o amuleto.

    Uma das poucas diferenças entre a campanha do Rue foi uma dungeon na floresta, em umas casas na árvore para coletar um artefato que não era possível coletar com o Rue e no final enfrentei um chefe baleião, o que é divertido nessa campanha são os diálogos e as tretas da Mint, principalmente com a Belle.

    Logo irei entrar na parte final do jogo, mas não queria que acabasse, pois é muito gostoso jogar esse jogo.

    22
  • 2020-09-10 18:31:56 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Iniciando a campanha da Mint, já é perceptível q

    Iniciando a campanha da Mint, já é perceptível que a história dela como protagonista não tem nada daquele drama que ocorria com o Rue.

    O jogo já começa com o jantar , onde a garota mimada quer comer antes da refeição ser servida, completamente sem modos , ainda leva um esculacho daquelas da própria irmã e pra completar perde o direito de suceder o trono por não ter maturidade suficiente. Depois de toda essa humilhação é hora da menina vingativa, mimada, egoísta e dissímulada  iniciar sua jornada buscando a relíquia para dominar o mundo.

    11
  • 2020-09-07 15:10:47 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Finalizado!</p><p>Pouco mais de 10 hs de jogo e

    Finalizado!

    Pouco mais de 10 hs de jogo e chega ao final a jornada de Rue para encontrar a relíquia Dewprism e trazer Claire de volta a vida.

    A parte final do jogo foi bem frenética com muitas cutscenes e algumas revelações. O cara sinistro que apareceu no inicio do jogo e assassinou Claire, conhecido como Doll Master é na verdade irmão de Rue, os dois nada mais são do que criações de Valen, um antigo feiticeiro que os criou com o intuito de quebrar o selo que guardava o Dewprism para que ele pudesse dominar todo o universo.

    Após vencer Doll Master encaramos o verdadeiro vilão do jogo Valen,  que não mostra misericórdia e se aproveita de ingenuidade  de Rue para possuir o corpo de Claire e voltar a vida. A primeira parte da batalha consiste em vencer Valen na forma de Claire, em seguida ele assume uma forma mais poderosa utilizando a energia do Dewprism.

    Derrotando Valen e escapando de sua fortaleza voadora, finalmente Rue pode reencontrar sua queria Claire ter a certeza de que seu dever fora cumprido.

    Valeu muito a pena jogar Threads of Fate, um jogo simples mas que diverte muito e possui vários momentos cômicos e outros dramáticos.

    Agora é hora de encara a campanha de Mint.

    29
    • Micro picture
      jcelove · 11 months ago · 2 pontos

      Boa, agora vai prum clima totalmente diferente. Mint best princess evar.hehe

    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 11 months ago · 2 pontos

      A campanha do Rue apesar de ter as cenas da Mint é um pouco dramática, já que ele carrega o fardo da morte da Claire e pouco sabe sobre seu passado. Agora prevejo muita risada na campanha da Mint, que além de egoísta é completamente dissimulada. A cena dela no bar com o Duke e a Belle, quando eles contam que a Mint tinha feito um acordo com eles para roubar a relíquia do Rue é muito engraçada, a Mint vai saindo de fininho e se faz de desentendida hehehe.

      2 replies
    • Micro picture
      fonsaca · 11 months ago · 2 pontos

      Jogão!

      1 reply
  • 2020-08-23 15:29:57 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: <p>Iniciando Threads of Fate, com pouco mais de 1 h

    Iniciando Threads of Fate, com pouco mais de 1 hora de campanha  o jogo já  me agradou bastante. 

    Estou jogando com o Rue, que ao que  me parece possui uma história  um pouco mais dramática  do que a da Mint. A história se inicia com Rue  e Claire em uma cabana em meio uma tempestade de neve que já dura três dias, após ouvir um barulho no celeiro Rue vai averiguar o que é e acaba sendo  atacado por um cara sinistro, Claire vai tentar ajudá-lo e acaba morta. 

    Após estes acontecimentos Rue vai em busca de uma antiga relíquia com o intuito de trazer Claire de volta a vida, até agora o game deu poucos indicativos da real origem de Rue, que fora encontrada por Claire sem saber de onde veio.

    O game  é um Action RPG bem simples com um comando de pulo  e dois de ataques, a câmera incomoda um pouco em algumas situações.

    Achei interessante o fato de Rue poder se transformar nos inimigos que você vai vencendo ao decorrer da jornada, isso permite que seja possível progredir através de alguns obstáculos que o personagem na forma humana não conseguiria, como atravessar lagos, derreter gelo e outras ações.

    Após vencer o primeiro chefe do jogo, na imagem acima eu encontro Mint, a outra personagem jogável, nos primeiros diálogos já é possível perceber que a moça é um pouco egoísta e arrogante, já fica bem claro que sua única pretensão é governar o mundo.

    A aparição de Mint deixa o enredo mais leve e cômico, ela ameaça atacar Rue, mas cai de cara no chão, gerando um diálogo  mais descontraído.

    Threads of Fate me parece uma boa pedida para quem quiser jogar algo mais simples e divertido.

    22
    • Micro picture
      santz · 11 months ago · 2 pontos

      Eu ainda não joguei esse aí, mas está na minha lista.

    • Micro picture
      jcelove · 11 months ago · 2 pontos

      Pitz man, excelente escolha! Tof é curtinho e extremamente divertido. Vale a pena terminar com os 2 pq a pegada das campanhas é bem diferente. O rue tem uma historia mais dtamatica e o esquema de copiar os inimigos. Com a mint é bem comedia com a melhor princesa arrogante de bom coraçao evar e o gameplay dela se baseia em magias. Leva np max 7h pra terminar cada uma.

    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 11 months ago · 1 ponto

      Eu to gostando, e pelo que li a campanha é curta.

  • jcelove José Carlos
    2020-07-25 13:16:28 -0300 Thumb picture
    Post by jcelove: <p><a href="https://www.youtube.com/watch?v=5KR_TLf

    Tai, curti a lista. Uma boa seleção de Jrpgs não-Final Fantasy que marcaram a geração PS1 e representam diferentes abordagens do gênero, incluindo coisas raras de ver nessas listas como os Maravilhosos Threads of Fate, Musashi e Alundra.

    22
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 year ago · 2 pontos

      A lista é boa! Nunca tinha ouvido falar de Threads of Fate e o Jade Cocoon me lembro de ter visto em uma review há muitos anos. O fato é que dá pra colocar ainda mais uns 20 títulos exelentes de J-RPG não FF pro ps1 que ao laso do Snes possui a melhor biblioteca do gênero.

      5 replies
    • Micro picture
      msvalle · about 1 year ago · 2 pontos

      Threads of Fate é muito bom!

      3 replies
    • Micro picture
      raiden · about 1 year ago · 2 pontos

      Valkyrie Profile. Não preciso de mais nada. 🤩

      1 reply
  • 2019-05-20 21:37:51 -0300 Thumb picture
    _fernando checked-in:
    Post by _fernando: <p>Mais um que joguei um pouco pra da uma olhada, e

    Mais um que joguei um pouco pra da uma olhada, e parece ser ótimo também

    28
    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · about 2 years ago · 3 pontos

      É bem bacana.

    • Micro picture
      cukierti · about 2 years ago · 3 pontos

      Lembro de ter sido bonito e divertido

    • Micro picture
      jcelove · about 2 years ago · 3 pontos

      Recomendadissimo. As duas campanhas sai curtinhas e tem tom e gameplay bem diferentes. A mint é super engraçada

  • 2019-04-16 01:10:50 -0300 Thumb picture
    gicba checked-in:
    Post by gicba: <p>Sabe quando você tenta prosseguir no jogo, e ded

    Sabe quando você tenta prosseguir no jogo, e deduz que tem que fazer coisa X pela informação que NPCs te dão, mas simplesmente não dá certo?

    Aí tu trava por uns meses (aparentemente 6 de acordo com os checkins do alvanista, sinceramente dava no mínimo 3 meses) e finalmente se rende, olha um guia, e o guia diz pra você fazer o que tu tava fazendo.

    Aí você faz e dá certo.

    É.

    19
    • Micro picture
      zandryx · over 2 years ago · 2 pontos

      Eu joguei esse game na época do ps1 ainda, lembro q fiquei preso numa parte onde eu simplesmente tinha q dar um pulo duplo enquanto estava transformado em uma espécie de gárgula, eu nunca consegui essa coisa tão simples ai desisti, tempos depois vi um amigo na mesma parte e ele passou, era só o tempo do botão q eu tava apertando errado... até eu lembro dessa vergonha marcada com ferro na minha vida hauahauhaa

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · over 2 years ago · 1 ponto

      Putz, esse é ate tranquilo (mas devo ter usafo guia em algum momento tbm). O pior é q as campanhas sao curtas, umas 7h pra cada personagem. Em 6 meses cc ja tinha terminado umas 50x.hehe. mas agora vai. Ta com o Rue é? Eke é legal mas a Mint é inesquecivel

      1 reply

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...