Medium picture

joseuel José Francis

Uma pessoa humilde tem disposição de ouvir e de aprender sempre. Inclusive com os que sabem menos.


over 8 years ago 2013-04-24

To the Moon

To the Moon é um jogo bem simples, e talvez nem devesse ser chamado de "game/jogo", já que a interação com o game é mínima, além dos puzzles apresentados serem bem fáceis e muito intuitivos. Este é um game do gênero "Graphic-novel", em que o foco principal (e eu diria até TOTAL) do game é a estória. E com apenas 4 horas você encerra o game completamente, não existem extras para serem coletados ou finais alternativos, é só seguir a estória até o fim. Então vou começar falando dela...

A estória é sobre uma empresa que tem uma tecnologia de implantar memórias permanentes na mente das pessoas, e essa tecnologia é então utilizada em pacientes terminais para que os desejos deles sejam realizados antes de morrerem, mesmo que de maneira ilusória. Em To the Moon, você é apresentado a Jhonny, um senhor de idade em seu leito de morte, que mora numa casa afastada dos centros urbanos e próxima de um farol antigo. Você controla dois doutores (Dr. Watts e Dra. Rosalene) que vêm até a casa de Jhonny para cumprir um contrato assinado pelo mesmo, para realizar seu desejo antes de morrer. Logo no início você conhecerá um pouco de Jhonny investigando a casa e falando com Lily, a moça que vive com ele como governante e companhia, já que Jhonny vive sozinho naquela casa, e com os dois filhos de Lily. De cara você já terá uns mistérios para pensar, como o fato de ter vários origamis de coelhos numa sala no porão da casa... e logo que acessar a mente de Jhonny, descobrirá que o desejo dele é bem simples: ele quer ir pra lua. No entanto, ele não sabe o porquê desse desejo, ele apenas quer... e saber o porquê é essencial para o processo de implantar memória falsa, e portanto você parte em uma jornada através das memórias do Jhonny para descobrir esse porquê.

Até aí tudo bem, parece bem simples e tranquilo... mas, conforme você vai conhecendo mais sobre o Jhonny, mais difícil ficar perceber o porquê dele querer ir pra lua... até que você conhece melhor River, a esposa de Jhonny, uma mulher muito estranha. Gradualmente, você começa a perceber que não é uma estória superficial, ela é profunda, e trabalha temas muito interessantes sobre o relacionamento dos personagens entre si e com o mundo, além de fazer você ficar imaginando certas coisas também... e ainda existe um suspense constante na estória, sempre surge um mistério a mais em cada capítulo, mas gradualmente alguns pequenos mistérios vão sendo solucionados, embora o entendimento da estória mesmo só venha a ocorrer próximo do final .O clímax da estória é quando você chega numa memória muito particular da infância de Jhonny, que é o que dá o tom especial dessa emocionante estória! A estória toda é muito bem trabalhada e realmente emociona, além de ser muito bonita também... além disso, o game conta com momentos cômicos, principalmente por parte dos diálogos entre os doutores, já que o Dr. Watts é bem pentelho, hehehe! Enfim, não posso falar mais da estória senão darei spoilers!

O segundo ponte forte é a trilha sonora: linda e maravilhosa, apesar de abusar dos mesmos temas musicais, embora não seja assim tão repetitivo e tenha certa variação, mas a beleza da trilha é realmente impressionante, gostei demais. Os gráficos obviamente deixam a desejar, é um RPG feito no RPG Maker e são semelhantes aos gráficos de um SNES, mas são bem feitos e bonitos.

A fraqueza fica por conta do gameplay: os controles nem sempre respondem de maneira tão acurada, mas não é nada que chega a irritar, é apenas um defeito. O gameplay se baseia no bom e tradicional "point and click", onde os puzzles consistem em apenas encontrar objetos e conversar com pessoas, além de resolver um puzzle de quebra-cabeça para passar de uma cena para outra, que são bem fáceis também.

Por fim, concluindo, esse é um graphic-novel realmente imperdível, a estória realmente vale a pena, particularmente pelos temas trabalhados e pela originalidade da estória... é difícil prever o desfecho porque não existem clichês em To the Moon, embora muitas coisas pareçam clichês... mas só jogando para descobrir que não são mesmo clichês, heheheheh!

9.5 9.5 10
Overall
8.5 Gameplay
9.5 Story
10 Music
9.0 Graphics

29 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...