Medium picture

noblenexus Rafael

"We do not stop playing because we grow old. We grow old because we stop playing."


8 months ago 2021-11-02

The Technomancer

Tem muitos jogos por ai com um orçamento gigantesco e grandes desenvolvedores, dai quando finalmente são lançados tem conteudo pra caramaba com excelente dublagem, gráficos e enredo. Bom esse não é bem o caso de The Technomancer, mas ele se sai muito bem quando não o comparamos com o exemplo acima.

 O jogo começa com o protagonista contando como funciona o Marte Cyberpunk em que a historia se passa, como as grandes corporações brigam pela água e como os Technomancer se encaixam em tudo isso. Diferente de outros jogos da Spiders aqui só temos a opção masculina (falta de orçamento). Esse jogo é um daqueles em que customizamos um personagem pronto e tomamos decisões por ele como em Mass Effect.

Outra semelhança com jogos da bioware está nos companheiros, aqui eles tem histórias de fundo, personaildades diferentes, aprovam e desaprovam suas escolhas e tem seus próprios arcos de missão, assim desenvolvendo amizade ou até mesmo romance com direito a pequena cena e tudo.

Claro que tudo isso bem mais leve do que em um game da bioware como Dragon Age ou Mass Effect, afinal a desenvolvedora não tem todo esse poder de fogo, mas pra quem está orfão desses games pode ser uma boa pedida. 

Depois de completar a sequencia inicial, descobrir o grande segredo dos Technomancer e se unir a ordem nosso protagonista se torna um policial de elite na cidade e boa parte do capitulo 1 pode ser resumido como um LA Noire Cyberpunk, porque quase toda as sides tem haver como crimes, como quando procuramos por um homem desaparecido, ou descobrimos quem é um assasino e assim por diante.

As missões principais são um pouco mais puxadas na dificuldade e mais longas, seus companheiros podem aprovar ou não suas escolhas e isso pode levar até em alguns deles deixarem a party. Decisões feitas durante esse capitulo vão te assombrar pelo resto do jogo mesmo que de forma indireta. Diferente de outros jogos aqui escolhas em sides podem mudar coisas pequenas em principais, como se você prendeu um criminoso em uma side no capitulo 1 ele pode quere vingança durante uma principal do capitulo 2.

A história do jogo começa bem fraca e tem cara de cliche, mas conforme vai avançando vai ficando muito melhor e chega a prender perto da conclusão, várias coisas inesperadas, plot twists e até algumas revelações. 

O combate é um ponto que muita gente critica esse jogo, mas eu durante minha gameplay (2021) não tive grandes problemas com ele. Ele não é mesmo condizente com vários jogos AAA da época, mas colocando essas comparações de lado e analisando apenas ele, da pra dizer que é equilibrado e flui bem, tem algumas ótimas animações de combos e bons efeitos nas magias, mas tem carinha de troca de geração (PS2, para PS3) e não de um game de 2017. 

 Cada inimigo tem uma fraquesa, como por exemplo os brutos de armadura são fracos contra um soco de choque que tira a armadura, outros inimigos usam armaduras que dão resistencia a choque e tem combos longos, nesses casos temos que usar golpes atordoantes. Também é possivel dar ordens para os membros da party no melhor estilo Mass Effect e cada membro tem sua força e fraquesa, como por exemplo o cientista Scott, que ataca de longe, não é muito resistente, mas da Heal na party. Jogar como se fosse um hack'n slash só esmagando botão é receita para se frustar aqui, fora que em dificuldades mais altas os inimigos viram esponjas de dano com dano critico até em um tapa. 

Resumindo. Technomancer é um jogo legal, com boas ideias, boa história, mas baixo orçamento, bugs de lançamento e comparações com produtos AAA da época pela critica e jogadores deixaram ele no limbo. Hoje em dia você pode comprar ele na steam em promoções por R$10,00 o que vale totalmente a pena.

8.0 8.0 10
Overall
8.0 Gameplay
9.0 Story
6.5 Music
7.5 Graphics
Escolhas que fazem diferença
Companheiros com personalidade e arcos próprios
Eventos de side quest interferem em principais levemente
Sistemas simples de se entender (crafting, magias)
Trilha sonora muito repetitiva em vários momentos
Muito vai e vem no mesmo mapa
Não tem fast travel

3 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...