This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-08-14 23:41:24 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Iconoclasts

    Zerado dia 14/08/21

    Aaaah, Iconoclasts! Eu conheci esse jogo há bastante tempo no PS4 de um amigo. Acho que foi um jogo dado no plano PS Plus ou coisa do tipo e que logo me deixou interessado por sua arte. Lembro que cheguei a abrir o jogo e jogar o início na época e ter curtido demais a jogabilidade metroidvania com os visuais pixelados estilo GBA (ou DS, pra ser mais exato).

    Meu amigo tinha o jogo e ainda não tinha jogado, nem sabia do que se tratava, mas se interessou e uns dias depois me mandou uma mensagem dizendo que tinha terminado o jogo e que não tinha curtido muito. Poxa, sério? O jogo era tão legal!

    Mais um bom tempo para a frente e desbloqueei meu PS Vita e fiquei feliz ao ver que poderia jogar Iconoclasts! Caraca, esse era daqueles que eu nem sabia que tinha no console! Baixei e o dito cujo ficou parado no portátil por um século, até agora precisar liberar mais espaço no cartão de memória.

    Jogando agora de verdade IC, como é bom ver aquele visual na tela do Vita! E a portabilidade? Quase me levou de volta à época áurea do GBA, uma delícia!

    A jogabilidade é simples até então: pula, atira, se agacha para passar por partes estreitas, desce de plataformas, nada muito diferentes. Mais tarde fui apresentado à minha chave inglesa, um item que você, uma mecânica, usa para atacar e interagir com botões que abrem portas e tal, recorrente em toda a campanha.

    Outra coisa muito bacana de se ver é o primeiro chefe (assim como todos os outros): gigantes, robóticos e bem animados. Não dá para ver pixels estourados, mas dá pra saber que é das melhores pixel arts feitas recentemente. E a ação nessas lutas? Lembra muito Gunstar Heroes!

    A exploração metroidvania também estava muito gostosa.

    Mas posso falar uma coisa séria? Essa é a melhor parte do jogo: o início. Puts, IC, na minha opinião, começa tão bem que é difícil engolir o quanto ele vai ladeira abaixo. Eu duvidei por muito tempo do gosto daquele amigo que diz que não gostou, mas agora eu entendo completamente.

    As coisas vão bem por um bom tempo, no primeiro e segundo mapas.

    O fator metroidvania é bem simples. Não há coisas supersecretas de se encontrar e os puzzles quase sempre são bem óbvios. Você não se perde e é tranquilo explorar todas as possibilidades, inclusive porque dificilmente você encontra caminhos alternativos ou que requerem habilidades que você ainda não possui. Fora isso, cada mapa age como uma fase mais independente, meio que como é em Metroid Fusion, mas muito menor e mais linear e simples.

    Depois dessas partes, floresta e deserto, o jogo começa a entrar cada vez mais numa coisa de diálogos que infelizmente só me davam sono. Cada balão de fala é um parágrafo e são vários deles a cada "cutscene", cheios de um enredo desinteressante e MUITO drama.

    Fui desbloqueando melhorias para a personagem, como a habilidade de soltar um ataque grandão ao segurar o botão, depois uma arma de soltar bombas e assim por diante. Mas uma coisa chatinha do jogo é que a sua arma meio que superaquece, então quando você ataca com seu raio normal, ok, mas ao segurar o botão e soltar, a arma superaquece na hora e você tem que esperar uma barrinha se esgotar. No caso da bomba cada ataque tem um intervalo entre ele e o próximo e as vezes você fica na mão esperando sua arma poder ser usada.

    Eu sempre imagino jogos como Metroid, Mega Man e Contra. Imagine se esses jogos tivessem essa mecânica. Sei lá, fora o uso em alguns puzzles, eu achei que isso só enche o saco mesmo.

    Sobre as melhorias, são coisas assim que você desbloqueia, coisas necessárias para terminar a campanha e bem poucas, mas há também umas partes eletrônicas que você encontra em baús que muitas vezes estão atrás de puzzles. Essas peças podem ser usadas para desbloquear habilidades passivas e isso é bem legal: cada habilidade dessas necessita de uma combinação peças específicas, então com as que você tem, você pode optar por desbloquear uma, outra ou guardar para outra.

    Infelizmente a personagem só equipa três habilidades passivas por vez e são coisas como correr mais rápido, nadar por mais tempo ou evitar tomar um de dano. Achei meh e praticamente nem lembrava de mudar isso aí.

    IC estava assim: você terminava uma fase, matava um chefe e era jogado para a próxima, mas cada vez com mais diálogos. Muitos diálogos. Minutos apertando X, até pulando uns aqui e ali. Chegou um ponto que eu comecei a achar que a parte de plataforma e tal eram uma desculpa para alguém colocar um enredo que tinha escrito num jogo. Sim, a história ganha um foco gigantesco conforme você avança.

    Bom, pelo menos os chefes ainda valiam muito a pena.

    Depois a parte metroidvania começou a ficar chatinha. Os personagens conversavam demais e falavam para onde ir e as vezes eu perdia o fio da meada. Mas a verdade é que agora eu tinha que começar a voltar para mapas anteriores só para falar com alguém e poder continuar. Muitas vezes eu andava pelos mapas o mais rápido que conseguia para não dar em nada e ficava parado pensando em qual seria a próxima localidade. Aaaah que preguiçaaaaaa desse jogo.

    Quando finalmente encontrava, lá vinha mais e mais texto na tela. Cara, me deixa jogaaaaarrrrrr!

    O jogo foi passando, a história foi ficando cada vez mais dramática e eu não senti que a protagonista cresceu. Eu continuava fazendo as mesmas coisas com as mesmas habilidades ativas: pulando, atirando em inimigos que mal representam alguma ameaça, quebrando pedras com meus golpes carregados, jogando bombas eletrocutadas para conduzir eletricidade, segurando e jogando caixas. Toda hora a mesma coisa. Até os puzzles são parecidos.

    E a trilha sonora, que praticamente não existe? Que chatice!

    Depois houve uma fase numa torre que envolvia muitos caminhos, puzzles, segredinhos e elevadores. Eu passei dois dias só nessa fase e não foi porque era difícil, mas porque IC chegou à um ponto que eu não aguentava mais de tédio. Tédio mesmo! Eu não estava mais me divertindo e 20 minutos de jogo pareciam 2 horas.

    Cadê as minhas alterações no gameplay? Cadê eu me fortalecendo? Cadê as fases interessantes? Comecei a pular os diálogos sem ler (calma que piora). Apesar da experiência até então somar 4 ou 5 horas, se eu ficasse preso eu já olhava num walkthrough qual o meu próximo destino, coisa que raramente faço em jogos, mas eu realmente não aguentava mais ter que andar cegamente por mapas anteriores.

    Apesar da protagonista meio que ter continuado na mesma, apenas contra inimigos mais chatos, o jogo ficou até melhorzinho, com mais chefes e os últimos suspiros do gênero metroidvania nele.

    Por outro lado, se metade do jogo agora era de batalhas contra chefes, a outra metade eram cutscenes longas cheias de diálogos. Foi aí que eu comecei a PULAR AS CUTSCENES.

    Cara, IC começou a entrar numa viagem muito chata e dramática. Uma mistura daquelas viagens Nier/Kingdom Hearts e seus dramas. O jogo saiu de um metroidvania de alta qualidade para uma aventura infanto-juvenil de uma forma devastadora. Cada vez mais desinteressante, linear e carregada de textos, bem diferente do que ele fora no início em seus primeiros mapas.

    No final tem uma parte dramática com um personagem que você está carregando enquanto foge de um lugar à beira do colapso. Depois tem uma porta e não dá para os dois passarem. Procurei e procurei como salvar os dois, mas não tem como! Você deixa o cara lá e ninguém fala nada antes de você pegar a cápsula de resgate. Nem um "tchau" ou "desculpe-me". Só larga e vai embora, hahaha. Que coisa bizarra!

    Resumindo: Iconoclasts dá um show em visual e animação de uma forma que poucos indies conseguem, mas peca em quase todo o resto. O jogo peca na jogabilidade com mecânicas e comandos incertos e aleatórios que resultam em frustração, peca na quantidade de gameplay contra a grande quantidade de texto na tela e peca em progressão, se tornando muito tedioso. Definitivamente uma grande decepção, mas que faz muito sentido em relação as opiniões do meu amigo e internet afora. Um grande exemplo de como estética importa mais do que o jogo em si para muitos.

    De bom: arte linda. Animações incríveis, tanto dos personagens mais simples quanto os chefes grandalhões. Sistema de desbloqueio de habilidades passivas muito bacana, sendo que você compra o que quiser de acordo com os materiais encontrados. Batalhas de chefes bacanas.

    De ruim: quantidade grande demais de balões de fala e do famoso "downtime". Muito dramático muitas vezes. Como metroidvania é chato e como qualquer outra coisa mal dá certo. A personagem principal praticamente não evolui. Level design fraquíssimo. Em várias áreas errar resulta em muito dano até poder ter a chance de uma nova tentativa e muitas cagadas devem ser resolvidas saindo da tela e voltando.

    No geral, não gostei do jogo, que é muito diferente do que apresenta no início, quase como se tivesse mudado de diretor no meio de sua produção. Não recomendo para nenhum público.

    14
    • Micro picture
      seufi · 3 months ago · 1 ponto

      Respeito. Eu considerei um plataforma bem competente, comandos bem responsivos e dificuldade na medida certa. Só fui me inteirar melhor da história na minha segunda jogada, quando tentei terminar o jogo sem morrer. Aí na difículdade do jogo ficou interessante. No geral, concordo que o jogo alterna mal e em horas ruins ações e diálogos. A história também é confusa, ou peloenos assim achei qd pulei a maioria das cenas. Mas ainda considero um jogo de plataforma competente.

      1 reply
  • msvalle Marcos
    2020-10-06 08:08:21 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p><em><strong>Concluído!</strong></em></p><p>Que f

    Concluído!

    Que final WTF foi esse?! Um último chefe bem inesperado e que acaba deixando ainda mais questões em relação ao mundo de Robin!

    Um belo jogo estilo Metroidvania com uma pixelart muito bacana. Tem vários puzzles na forma de conseguir acessar baús e às vezes até o levar a chave até o baú  já é um desafio hehe

    Os conteúdos dos baús são materiais que podem ser usados para criar "tweaks" para capacitar a Robin de habilidades extras, tais como correr (um pouco) mais rápido, ficar mais tempo submersa, ou aumentar sua barra de vida - pena que só dá para equipar três de cada vez.

    Pesquisando vi que ainda tem chefes secretos e um outro final, mas como a fila anda, me dou por satisfeito :)

    Recomendado para que curte jogos no estilo e para quem quer conhecer o estilo também.

    PS: No final abre o "Jogo Novo+" para já começar com os "tweaks" equipados, bem legal.

    42
    • Micro picture
      carlospenajr · about 1 year ago · 2 pontos

      Esse jogo é realmente bem gostoso, curti mais do que eu esperava, aproveitei cada segundo dele XD

      2 replies
    • Micro picture
      topogigio999 · about 1 year ago · 1 ponto

      Jogão, gostei muito quando joguei...

      1 reply
    • Micro picture
      _gustavo · about 1 year ago · 1 ponto

      Parabéns, agora falta eu criar vergonha na cara e terminar kkkkkk

      1 reply
  • msvalle Marcos
    2020-10-05 09:16:19 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Caramba! Quanta coisa aconteceu e tão rapidament

    Caramba! Quanta coisa aconteceu e tão rapidamente! Vários chefes um depois do outro.
    Agora realmente estou perto do final - não é possível que tenha mais nada depois do chefe que vou enfrentar agora hehe

    22
    • Micro picture
      carlospenajr · about 1 year ago · 1 ponto

      Dependendo de onde vc tá, tem sim XD
      Só não vou fazer comentário pq não vou dar spoiler :P

      5 replies
  • msvalle Marcos
    2020-10-02 18:41:13 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Passei por uma fase dentro de um complexo que fo

    Passei por uma fase dentro de um complexo que foi bem bacana. Robin ganhou uma outra "arma", que permite ela trocar de lugar com alguns objetos e até inimigos, e assim podemos alcançar lugares antes inalcançáveis hehe
    A história deve uma pesada carga dramática dentro desse complexo, e parece que estou me aproximando do final.

    26
    • Micro picture
      seufi · about 1 year ago · 1 ponto

      A história ainda vai pesar mais um pouco. Ainda vai entrar um cara no seu grupo...

      1 reply
  • msvalle Marcos
    2020-10-01 11:04:34 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Agora engrenou! Passei pela montanha, enfrentei

    Agora engrenou! Passei pela montanha, enfrentei um chefe massa, uma homenagem à luta contra The End em Metal Gear Solid 3: Snake! Muito legal! 🙂

    23
  • msvalle Marcos
    2020-09-29 08:38:54 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Finalmente Robin conseguiu escapar da torre. Ago

    Finalmente Robin conseguiu escapar da torre. Agora está perdida em uma caverna... he he he

    22
  • msvalle Marcos
    2020-09-27 22:35:36 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Finalmente consegui chegar em novas áreas dessa

    Finalmente consegui chegar em novas áreas dessa torre confusa. Espero conseguir escapar dela logo...

    17
  • msvalle Marcos
    2020-09-13 16:41:22 -0300 Thumb picture
    msvalle checked-in:
    Post by msvalle: <p>Depois da aporrinhação com a perda do save do Fi

    Depois da aporrinhação com a perda do save do Final Fantasy VII, voltei para esse aqui, e ainda bem que os saves estavam intactos hehe
    Tinha parado na fase "The Tower" e levei um tempo lembrando como se joga XD

    24
    • Micro picture
      _gustavo · about 1 year ago · 1 ponto

      To com o meu parado faz tempo tbm, provavelmente vou precisar recomeçar pra lembrar kkk

      1 reply
  • jomarmello Jomar
    2020-08-08 19:24:46 -0300 Thumb picture
    jomarmello checked-in:
    Post by jomarmello: <p>Até que o último Boss não foi aquela parada mode

    Até que o último Boss não foi aquela parada moderfoca....

    12
    • Micro picture
      jezzon · over 1 year ago · 3 pontos

      Eu terminei mês passado, não gostei muito do jogo

      3 replies
  • wcleyton Wanderson Cleyton
    2020-05-24 21:16:16 -0300 Thumb picture
    Post by wcleyton: <p>arte que meu primo, Aprox 13 anos, fez pra esse

    Medium 709760 3309110367

    arte que meu primo, Aprox 13 anos, fez pra esse game, o muleke tá iniciando agora no desenho e eu tou tentando da força pra ele

    23
    • Micro picture
      kingsysiphos · over 1 year ago · 2 pontos

      Arte legal, pô. Aposto que vai ter um estilo próprio cheio de personalidade

      1 reply
    • Micro picture
      santz · over 1 year ago · 2 pontos

      Caralho, já humilhou uma galera por aí, inclusive eu. Parabéns, esse guri tem futuro.

    • Micro picture
      welbi · over 1 year ago · 2 pontos

      que fofo :)

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...