This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • 2021-09-14 10:49:33 -0300 Thumb picture

    #373 - Planescape: Torment [Windows] 1999

     Usando uma versão aprimorada da Infinity Engine, a Interplay lança mais um jogo licenciado de AD&D. O jogador controla um ser imortal chamado The Nameless One e acordamos em um necrotério, sem memórias. Com o auxílio do crânio flutuante Morte, vamos explorar a cidade de Sigil e outros planos do universo de AD&D para descobrir mais informações sobre suas outras encarnações passadas. O jogo possui um grande foco em texto e diálogos, com ganho de experiência e resolução de missões apenas conversando com os personagens. O jogo utiliza um combate semelhante ao que foi visto em Baldur’s Gate, que funciona em tempo real com opção de pausa.

     - Um jogo de RPG impressionante e leva o gênero para um novo patamar de qualidade. Os gráficos e o design de som são muito bem construídos, mas o foco mesmo está nos diálogos e na história. A trama se desenrola de maneira espetacular, com cada mistério sendo revelado aos poucos. Os personagens são um grande destaque do jogo, com personalidades bem presentes e eles conversam bastante entre si. Uma das coisas mais incríveis do jogo é viajar para diferentes planos e universos de D&D, que vão desde fantasia clássica a um ambiente futurista. O resto do sistema de jogo é bem completo, na linha de outros RPGs ocidentais que vimos anteriormente. Ainda que o foco do jogo não seja o combate, é divertido lutar contra os inimigos.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @carlosneto, @thiagobrugnolo, @rensan, @eduardo_wrzecionek, @christciamn, @warconnor, @romline5, @dantlast [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    36
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 11 days ago · 4 pontos

      Será que tem como terminar o jogo só na conversa?

      6 replies
    • Micro picture
      bobramber · 12 days ago · 3 pontos

      Esse jogo tem quase 1 milhão de palavras... Interessante este link com a lista dos games com mais palavras: https://gamicus.fandom.com/wiki/List_of_longest_video_game_scripts
      O jogo mais palavreado que já terminei foi o Dragon Age: Origins

      2 replies
    • Micro picture
      bobramber · 12 days ago · 2 pontos

      Esse é um jogo que já tentei 2x e me cansei por ter muito diálogo. Mas é tido como um dos melhores RPGs já feito, então ainda me obrigarei a terminá-lo. Estou esperando: ou alguém terminar a tradução para PT-BR, ou eu melhorar no inglês.

      10 replies
  • 2021-02-23 21:07:42 -0300 Thumb picture

    Desperdício

    Medium 762975 3309110367

    A força reside em conhecer a si mesmo. Aprendi que, quando alguém não conhece a si mesmo, está perdido. Eles se tornam uma ferramenta para os outros.

    23
    • Micro picture
      lordsearj · 7 months ago · 2 pontos

      Que filosófico moça. 😬

    • Micro picture
      gamephrases · 7 months ago · 2 pontos

      Comprei a versão física de ps4... Só aguardando a chegada!!!

  • wcleyton Wanderson Cleyton
    2021-01-05 07:46:20 -0200 Thumb picture

    Is Anna still wearing clothes?

    and the answer is yes...

    6
    • Micro picture
      manoelnsn · 9 months ago · 1 ponto

      Os diálogos do Morte e os da Fall from grace são os melhores

      2 replies
  • 2020-12-23 01:48:42 -0200 Thumb picture

    Grindingcast 035 - Planescape: Torment


    E aqui estamos com mais um Grindingcast! Desta vez trazendo mais um WRPG, um título bem querido e adorado por muitas pessoas, sendo uma aventura protagonizada por um silencioso protagonista em busca de sua real identidade, enquanto é acompanhado por vários companheiros bem peculiares: Planescape Torment!

    Venha dar uma conferida e não deixe de nos dizer a sua opinião e de contar a sua experiência com o jogo!

    Link:
    https://bit.ly/2WH2kjj

    20
    • Micro picture
      jcelove · 9 months ago · 2 pontos

      A intro foi perfeita, bem na pegada do jogo.hehe
      Manoel pra variar implicando com o gênero CRPG, tsc tsc.

      Eu fui um dos que largaram o jogo no cmeço por não curtir o ritmo. Na real é dificil a estética ocidental isométrica point n click em rpg dificilmente me prende. Fui seco nele pq todos falavam que era a melhor história ever mas não tive paci~encia pra acompanhar. Ainda quero um dia voltar, só sai do mortuario la do começo, frustrado por não conseguir evitar todos os combates. Qeuro fazer um build pra passar o jogo qse todos só na labia.

      Septerra Core, que foi citado de forma embolada nos jogos lançados no memso ano já foi um jogo ocidental que me atraiu mais, principalmente por tentar ser algo na pegada de FF7 com Cgs abundantes e sistema por turnos muito inpirado em FF (só que mais lerdo), mas mesmo assim nunca fui longe nele tbm.

      13 replies
    • Micro picture
      rax · 9 months ago · 2 pontos

      Vou escutar esse episódio...

      1 reply
    • Micro picture
      santz · 9 months ago · 2 pontos

      Mais um ótimo cast falando de um grande clássico de um dos mais respeitados WRPG de todos os tempos. Fiquei bem interessado enquanto ouvia vocês falando do jogo, com personagens interessantes e um toque humorístico que me pareceu bem divertido, mas encarar um jogo que é praticamente só texto e tudo em inglês me afasta um bocado de tentar. Um dia eu ainda pego pra jogar, quem sabe... Jogar não né, ler.

      1 reply
  • 2020-12-11 00:33:47 -0200 Thumb picture

    Corre pra EPIC fãs de CRPGs!

    Medium 750058 3309110367

    Aventureiros,

    A Epic Games Store está não com um mas dois grandes RPGs da última geração inteiramente grátis até o dia 17/12, são eles: Pillars of Eternity e Tyranny, ambos em suas versões completas e lotadas de conteúdos.

    https://www.epicgames.com/store/pt-BR/free-games

    Aproveitando vale destacar que já anunciaram que a partir do dia 17 a loja dará um jogo grátis por dia durante duas semana! Quais serão, não sabemos ainda, mas pelo andar da carruagem vem coisa muito boa. 

    Aniquilar o backlog é utopia!!!

    [@jvhazuki]

    19
  • kalini Kalini Andrade
    2020-10-21 15:02:17 -0200 Thumb picture
    Post by kalini: Parabens por mais uma excelente review, manoel!

    Parabens por mais uma excelente review, manoel!

    Esse d&d tinha tudo aquilo que me faz afastar de westerns: paletas com tons de sépia, layout que nem de mmo, batalhas tambem que nem de mmo... exceto por algumas personagens bem exoticas, com personalidades unicas, além do foco na história, algo que nunca vi num Western antes. Claro que o game nem aborta tudo aquilo que propoe, só jogando coisas que não são explicadas (como o que exatamante o Nameless One fez de errado no passado ou sobre a importancia de ter um nome), mas que ainda assim despertam interesse.

    Eu aturaria de boas os problemas de Planescape so´pra ver os chars... Só falta saber como consigo baixar esse game pra PC (e saber se ele roda no meu PCda xuxa tambem).

    A epopeia exorbitantemente descritiva do guerreiro sem nome

    Review by: @manoelnsn

    Na segunda metade da década de 90 os RPGs eletrônicos já estavam consolidados como um dos gêneros mais importantes ...

    Keep Reading →
    7
    • Micro picture
      manoelnsn · 11 months ago · 2 pontos

      Obrigado! Sim, o excesso de texto e essa temática filosófica basicona dele valem a pena pelo cast foda e lore incrível que o jogo tem. Não é o melhor RPG ocidental que eu já joguei, mas certamente foi uma boa surpresa.

      Ah, as specs do Planescape são bem baixas, do original eu não sei, mas da enchanced edition que eu joguei são essas:

      MÍNIMOS:
      SO: Windows XP, Vista, 7, 8.1, 10
      Processador: Dual Core Processor
      Memória: 1 GB de RAM
      Placa de vídeo: OpenGL 2.0 compatible
      Armazenamento: 2 GB de espaço disponível

      2 replies
  • wcleyton Wanderson Cleyton
    2020-10-15 23:55:42 -0300 Thumb picture
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2020-10-12 19:21:17 -0300 Thumb picture
    manoelnsn checked-in:
    Post by manoelnsn: <p>Com praticamente 30 horas... Planescape Tormenta

    Com praticamente 30 horas... Planescape Tormenta foi finalizado com sucesso!

    Nem imaginava que conseguiria acabar o jogo ainda nesse final de semana prolongado, mas consegui chegar ao final da jornada do Nameless One! Basicamente a narrativa fala sobre o cara procurando o real motivo pelo qual ele é imortal e porque ele não tem lembrança de nada do seu passado. Como boa parte dos RPGs ocidentais, ele tem uma pegada mais investigativa, rodeada de mistérios e tudo o mais, daí tu tem que conversar com os NPCs da cidade e conseguir pistas sobre o que fazer, com o destaque do jogo ficando por conta da party (ao menos da maior parte dela) e do lore rico que o jogo possui, tratando de planos existenciais e tudo o mais.

    Um ponto que curti bastante foi o fato do jogo não ter o foco em combate que os Baldur's Gate (e Fallouts) possuem, com tu tendo pouquíssimas batalhas must win, além de todos os inimigos da mainquest, incluindo o final boss (esse cara apanhando na imagem acima), não serem nem um pouco difíceis. A customização é bem simplificada também, o que não tira o foco do que realmente importa na coisa toda, que são os personagens e a história que guia eles.

    Também tem o lance das diferentes ideologias (os quais irei abordar melhor na review), mas isso é algo mais facultativo e acaba não interferindo na mainquest, contudo o principal problema do jogo continua sendo o fato dele ser prolixo e descritivo demais. Em vários diálogos tu tem até 10 ou mais opções pra escolher (e com quase diferença nenhuma entre as respostas) e toda fala de todo boneco sempre descreve como ele está se sentindo, se movendo e mesmo falando, sendo que isso poderia tranquilamente ser mostrado na trolha da tela, afinal isso é um VIDEOgame! 

    Felizmente o resto do jogo é tão interessante que meio que compensa essa parte na hora que tu tá jogando com o Nameless One e seus parças, porém não deixa de ser uma apresentação ruim que o jogo faz de tudo que ele pode oferecer... Enfim, isso eu deixarei pra explicar mais depois, mas no fim das contas, dessa leva de RPG isométrico da segunda metade dos anos 90 que eu joguei (os quais muitos dizem ser os CRPGs, e não todo RPG de computador que saia na época), Planescape Tormenta (sim, eu sei que é Torment, mas eu sou brasileiro, então falo assim mesmo, huahuaha) é disparado o melhor e come todos eles com arroz, então pra quem está na dúvida entre qual jogo dessa leva pegar... Ele é sem dúvidas a escolha certa!

    18
    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · 12 months ago · 2 pontos

      Não consegui tankar a porrada de bugs que o jogo tinha quando fui jogar, na época que eu tentei só tinha a versão vanilla com pack e .bat pra tentar botar fita crepe na porrada de problema técnico que o jogo tinha.

      E provavelmente não funcionou por eu ter tentado no Win 7.

      1 reply
    • Micro picture
      miguelpardal_art · 12 months ago · 2 pontos

      esse game tem um sucessor talvez vc se interesse https://store.steampowered.com/app/272270/Torment_Tides_of_Numenera/

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · 12 months ago · 1 ponto

      Nem dando zoom eu entendi como é esse final boss. E ele por acaso é só um inimigo normal, que nem na maiorias dos westerns antigos ou ele é o vilão/criatura invocada pelo vilão?

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2020-10-11 10:06:34 -0300 Thumb picture
    manoelnsn checked-in:
    Post by manoelnsn: <p>20 horas de jogo!</p><p>#img#[740630]</p><p>E mu

    20 horas de jogo!

    E muita coisa aconteceu nesse meio tempo... Claro que o jogo continua tendo texto desnecessariamente descritivo, mas meio que me acostumei com isso, mesmo que o problema continue lá. Enfim, peguei mais alguns personagens pro time, um mais bizarro que o outro. 

    Primeiro, um mago piromaníaco chamado Ignus, que era tão taradão em fogo que literalmente se transformou nele! O cara é cheio de magias, e tem um ataque físico à distância, o que é excelente!

    Depois apareceu a, até o momento, melhor personagem do jogo, a Fall-from-Grace. Por que digo isso? Simples, porque ela é a personagem mais peculiar, controversa e inimaginável que tu pode pensar, sendo uma súcubo clériga e ordeira que criou um puteiro onde as pessoas vão conversar ao invés de meter (afinal ela é da ideologia dos Sensates, que acreditam que o multiverso só pode ser verdadeiramente conhecido através das sensações).

                  Até os equipamentos dela são únicos, ahuahaua

    Ela também não pode usar armas e ataca basicamente com seus toques de súcubo e com magias, além de poder beijar nos inimigos e drenar HP. Ela, tal como a mulher-rato Annah, também pode virar um interesse amoroso do protagonista, mas obviamente sem contato físico (já que se ele ao menos beijar ela, o que pode acontecer se o personagem tiver pouco Wisdom, o coitado morre na hora). Mas como, no fim das contas, o jogo é só texto e os sprites não fazem nada diferente como em Ultima VII Serpent Isle, vou ver até onde dá pra ir com ela, ahuahaua

    Depois entrou esse robô estranho na party, o Nordom. Tirei o monge que estava antes (que era bem inútil) e coloquei ele, que é bem furrequinha também, apesar de ser o único que pode usar crossbows. Só devo deixá-lo até o último personagem recrutável aparecer, e como é um fighter pode servir pra tankar alguns ataques (se bem que em PST tu pode lutar pouco se quiser, além do protagonista sempre voltar à vida depois que morre).

    Ah sim, alguns detalhes que notei do combate, que curti bastante. Primeiro que são poucas classes disponíveis (fighter, mage, thief e cleric, se não me engano), segundo que as magias possuem efeitos bem duca que até pausam a ação só pra aparecerem. Sim, é um superpause, o que é bem ruim em jogos de ação, mas PST usa aquela engine zoada de BG que é um RTS com pause mesmo, então sem problemas, ahuahaua

    E também existem os diálogos entre os personagens da party, que são bem legais de se ver. Annah odeia Fall-from-Grace, fala que é por ela ser um demônio, mas na verdade é ciúmes do protagonista, hauahuaha. Enfim, hoje quero chegar pelo menos a umas 26 horas e ver até onde consigo maratonar, creio que já devo ter passado da metade do jogo, então talvez consiga terminar tudo nessa semana ainda XD

    16
    • Micro picture
      kalini · 12 months ago · 1 ponto

      Bem interessante esses personagens. Realmente Planescape parece ser bem diferente dos westerns.

      1 reply
  • manoelnsn Manoel Nogueira
    2020-10-04 12:16:02 -0300 Thumb picture
    manoelnsn checked-in:
    Post by manoelnsn: <p>10 horas de jogo!</p><p>#img#[739363]Sim, é muit

    10 horas de jogo!

    Sim, é muito pouco tempo, levando em consideração que comecei o jogo já tem uma semana... Não que ele esteja ruim, muito pelo contrário (já que come o cu dos 2 baldur's gate só nesse começo) mas sim pelo fato dele ser descritivo e muito desnecessário nos diálogos, e isso, somado ao fato do calor infernal que anda fazendo aqui esses dias, tornam o gameplay cansativo depois de algum tempo...

    Tipo, esse texto acima. Eu VI a Annah entrando na sala, saindo do lugar que ela estava escondida. Eu também VI a vestimenta dela (já que, ao contrário dos BG, aqui os sprites dos personagens da party têm individualidade e até iddle animation) e mesmo assim os caras colocam um bloco de texto enorme descrevendo isso! E essa encheção de linguiça acontece em todo fucking tempo, me pergunto se o roteirista de Planescape Tormenta realmente SABIA que estava fazendo o enredo para um videogame e não para um livro...

    Sim, isso dá um clima mais "erudito" para o jogo, mas... É bem desnecessário e deixa o mesmo mais cansativo de jogar durante várias horas seguidas, que é como eu costumo fazer. Mas tirando isso, a história tá bem legal, o cast tá se saindo bem também (Morte, Annah e o Nameless One, o protagonista que NÃO É self insert), a ambientação é show... Por exemplo, teve essa quest onde uma consciência coletiva de ratos apareceu, o Many-as-one, que me pediu pra falar o segredo do rei da facção dos mortos vivos que se recusam a morrer, a custo de memórias do protagonista, o que foi bem interessante e tornam o lore de Planescape Tormenta algo bem interessante de ver. Mas vejamos como o jogo vai se sair daqui em diante, como serão os próximos personagens a entrarem pra party e também quando eu vou conseguir terminá-lo, apesar das adversidades climáticas e dos blocos de texto saturados...

    19
    • Micro picture
      santz · 12 months ago · 3 pontos

      Textos e mais textos, isso é bem típico de WRPG. Nso JRPG, é tudo tão direto.

      1 reply
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 12 months ago · 2 pontos

      Nesse caso o jogo pode até ser bom, mas a quantidade muito grande de diálogos e leituras cansa demais, sendo quase um parto conseguir jogar por várias horas seguidas.

      2 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...