Medium picture

noblenexus Rafael

"We do not stop playing because we grow old. We grow old because we stop playing."


about 2 years ago 2020-08-02

John, the Zombie

É um trabalho sujo mais alguém tem que fazer, afinal quem mais faria uma analise de uma pérola dessas não?

John, the Zombie é um jogo nacional (brasil sil sil sil) feito pra competir com GT......Goat Simulator. Ele apela pro mesmo tipo de humor 'no sense' com jogabilidade um tanto bugada, tem até um sistema de pontos que não faz o minimo sentido, mas tem vários pequenos detalhes que fazem desse jogo algo único (não bom, único)

Primeiro de tudo o jogo tem uma campanha, são 21 missões em que você ajuda o John a procurar por uma cura pra sua 'zombificação'. Tudo começa quando John um cientista introvertido perde o seu amado gato em um acidente, ele então injeta seu 'soro da vida' no bichano que retorna dos mortos e ataca o John. Quando nosso heroi acorda ele havia se tornado um zombi, então ele faz a coisa mais sensata a se fazer e vai buscar ajuda do dono da loa de penhores........não pera essa ideia foi péssima, mas no universo desse jogo donos de loja de penhores são cientistas nas horas vagas porque ele sabe exatamente o que fazer e onde ir. GOTY! é eu sei não é lá essas coisas, mas pelo menos ta ai né. Toda cena é no formato de visual novel (sem waifus -1 ponto) com muitas tentativas de piada.

No jogo além de procurarmos pela cura devemos consumir cérebros para recuperar habilidades humanas como andar, correr, escalar, andar a cavalo, pescar e jogar basquete. logo se você não sabe fazer tudo isso, você não é humano. Cada vez que consumimos um cérebro ganhamos um valor aleatoriao de pontos e ao atingir 100 aprendemos a habilidade, algumas são vinculadas a campanha.

Também temos ferramentas como martelo, machado, pá, etc... para as mais diversas atividades como procurar por tesouros, minerar, cortar madeira e reparar torres.....ta não faz o mínimo sentido...

O mapa é pequeno, temo 2 bairros (que mais parece um quarteirão) uma fazenda, um cemitério (clássico), uma fabrica e o centro da cidade (outro quarteirão, mas esse com prédios) tudo isso bem simples, porém bonitinho (assets default da unity, certeza). 

A jogabilidade é mega bugada, tem vezes que um comando simplesmente deixa de funfar e você tem que reiniciar o jogo, outros bugs menos chatos são coisas como um segundo John aparecer do nada ou você entrar em um carro e para embaixo dele, mas tenho certeza que nossos Devs nascionais aprenderam com a Bethesda onde bugs são features rssrrs

Bom então é isso, vale a pena conferir pela piada especialmente se estiver de graça ou 1 real, mais que isso já ta caro.

3.5 3.5 10
Overall
3.0 Gameplay
5.0 Story
2.0 Music
5.5 Graphics
Variedade de coisas a se fazer
Bugs inofensivos chegam a ser engraçados
Skills por meio do consumo de cérebros
Bugs que atrapalham o progresso e/ou conquistas
Trilha sonora repetitiva
Objetivos mal sinalizados e mapa pouco interessante
Número elevado de zombies atrapalha a aquisição de habilidades chave
Câmera teleporta para onde ela acha melhor com frequencia

7 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...