This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • kleber7777 Kleber Anderson
    2021-03-30 17:04:16 -0300 Thumb picture
    kleber7777 checked-in:
    Post by kleber7777: <p>#img#[768364]</p><p><strong>Finalizado!</strong>

    Finalizado!

    Esse é o tipo de jogo que eu nunca teria jogado se eu não tivesse lido spoiler do final. Mesmo estragando um pouco da surpresa, valeu a pena jogar. Curti MUITO o conceito de Doki Doki. Essa coisa de te vender um visual novel e, em certo ponto, virar "aquilo" é bem legal.

    Fiquei bem impressionado com alguns recursos do software Ren'Py. Sei da limitação desse editor de visual novel mas não sabia que ele poderia fazer alguns dos recursos que vi no jogo.

    Não vou entrar detalhes do jogo pq seria spoiler. Mas recomendo Doki Doki para pessoas adultas que queiram uma experiência diferente.

    PS: a legenda em português está excelente.

    17
    • Micro picture
      msvalle · about 1 month ago · 3 pontos

      Comecei esse, mas acabei deixando de lado devido ao formato. Vou voltar para terminar.

      2 replies
    • Micro picture
      seufi · about 1 month ago · 2 pontos

      Gostei muito tb... e por ser grátis, não ter porquê não tentar

      1 reply
  • 2020-10-26 22:36:40 -0200 Thumb picture

    Sundome - Um ecchi de respeito (que irá machucar seu coração)

    Eu não sou muito de recomendar mangá aqui, mas quando a gente encontra algo tão bom (ou pelo menos diferente) não dá pra deixar de recomendar. 

    Aviso; é uma leitura forte e não recomendada para pessoas impressionáveis, falo isto do texto a seguir e do mangá.

    Sundome até onde fiquei sabendo, significa "parar um pouco antes", e quando digo isto estou falando de ejacular. É um mangá Ecchi (talvez até em excesso) mas não chega a ser um hentai da vida, e não, não há nenhuma cena de sexo explicito em toda obra, apenas interações sexuais e bastante closes de seios e calcinhas das personagens.

    Mas engana-se quem pensa que o mangá se sustenta apenas disso, Sundome se passa numa escola de ensino médio como tantas as outras. Nela acompanhamos o Clube Romano, composta por 4 nerds fedidos na faixa dos 15 ou 16 anos:

    Hideo Aiba nosso protagonista punheteiro perdedor, que só se interessa por garotas 2D.

    Katsu Toshitsuku um quatro olhos beiçudo que sofre de calvície e é viciado em aliens.

    Tatsuya Yatsu, um nanico bizarro que brinca com uma boneca e tem medo de tudo.

    Ex-presidente, um maníaco tarado viciado em anal e com uma cara de sapo, não sei se ele tem nome já que os membros sempre se referem a ele assim.

     O clube romano é um clube de certa forma ocultista formada por nerds esquisitos e punheteiros cuja finalidade é investigar o sobrenatural (aliens, fantasmas e etc). É um clube muito antigo na escola e todos os membros punheteiros tem um pacto de se manterem virgens até a formatura. Ao realizar tal fato é dito que o indivíduo irá receber ajuda dos ex membros do clube para entrar numa ótima faculdade ou arrumar um excelente emprego, já que reza a lenda que todos ex membros se tornaram pessoas muito influentes nas sociedade (políticos, médicos, advogados e etc). Infelizmente nos últimos seis anos nenhum integrante do clube Romano se formou sem incidentes.

    Há uma lenda no clube que os ex membros enviam "assassinas" (garotas bonitas e insinuantes) para desvirtuar os rapazes de seus caminhos e assim perderem os privilégios de seus votos de castidade e consequentemente uma vida de sucesso.

    Fato é que o presidente é expulso do clube já no primeiro capítulo alegando que de certa forma havia feito anal com uma garota, Hideo então é nomeado presidente no seu lugar, mas o fato é que o nerd com cara de sapo nunca saiu de fato do clube, estando sempre presente nas atividades, mesmo sendo chamado de ex presidente por todos.

    A história do clube e de Hideo nosso protagonista muda completamente quando uma garota chamada Kurumi Sahana é transferida para a escola. Pode-se dizer que foi amor a primeira vista de Hideo por Sahana, o cara fica obcecado por ela. Numa visita ao clube a garota encontra o livro secreto dos nerds - O livro secreto da masturbação, e desafia Hideo a usar uma técnica bizarra que consistia em enfiar uma agulha na uretra, ô louco meu!

    Hideo o faz............

    Sério o mangá é bem bizarro.

    O fato é que Sahana se "afeiçoa " ao rapaz e os dois desenvolvem uma relação bem bizarra, onde a garota lhe oferece recompensas eróticas em troca das coisas mais bizarras - ela muitas vezes parece humilhar o rapaz que por ser um otaku nerd virjão se submete a tudo apenas para conseguir pequenas conquistas sexuais (uma lambida no pescoço, uma mordida na coxa, uma calcinha usada ou até mesmo em partes mais avançadas do mangá beber o xixi da garota), são muitas e muitas taras que os dois se envolvem, e muita coisa é bizarra, mas... depende de quem vê, e o autor também consegue mexer com o leitor apresentando momentos tocantes dos dois.

    Ah, e tem uma regra nesse relacionamento imposta desde o inicio, Sahana diz que nunca irá fazer sexo com Hideo, nem que ele seja o último homem na face da terra.

    Posteriormente Kyouko, uma garota peituda, pele bronzeada e personalidade um tanto ingênua (burrinha) entra para o clube e serve como um ótimo alívio cômico para a trama.

    E o mangá se desenvolve seguindo uma fórmula quase infalível, onde o clube quase sempre vai fazer alguma atividade de campo (investigar um hospital abandonado, procurar ovnis nas montanhas) e sempre acontece algo para que Sahana e Hideo fiquem juntos, onde obviamente sempre terá alguma troca de favores sexuais.

    E com o passar do tempo a garota vai dominando a vida do rapaz, exercendo poder até pra decidir quando ele se masturba ou não, e o rapaz aceita tudo, tudo mesmo, é um baita de um gado que  por não ter quase nenhuma experiência sexual, está disposto a tudo para tirar uma casquinha de Sahana.

    E vale dizer que o autor explora muito bem essa fase da adolescência pelo qual todos passamos, as ereções frequentes, masturbações, pornografia, idealizações e desejos e etc...

    O que acontece é que desde o inicio Sahana parece ter muito mais experiência nisso que o protagonista, que de certa forma é apenas um zero a esquerda. Se submete a tudo, e fica desesperado quando fofocas de má fé sobre Kurumi rondam a escola.

    A série tem ótimos, eu digo ótimos alívios cômicos, sendo um dos principais o ex-presidente e sua tara sem limites por anal. Kyouko tbm é um excelente alívio, principalmente por sua "ingenuidade" e seu futuro relacionamento com Katsu, o quatro olhos.

    Além disso o autor sempre desenha os personagens de forma caricata nas partes cômicas, o que sempre arranca boas risadas.

    Mas como nem tudo são flores, o autor desde o começo vai dando pistas que algo não está certo com Kurumi Sahana, a garota falta aulas frequentes para ir ao médico, tem sangramentos nasais, vai parar na enfermaria por "anemia", apresenta marcas de punções nos braços, vai se debilitando conforme a história avança. 

    Ela é relutante, e quase nunca compartilha nada de sua vida com Hideo e os outros, inclusive mora sozinha em um apartamento, o que é revelado lá pro meio da história. E surge um rumor de que um homem mais velho que certamente não é seu pai a visita com frequência. Rumor esse que deixa Hideo louco de ciúmes por achar que a garota se prostitui, inclusive o autor deixa isso bem sugestivo.

    Lá pra metade da obra você sabe que essa desgrameira vai terminar em tragédia, mas você é idiota e já está completamente envolvido pela história e pela relação dos dois, por mais BIZARRO  que ela possa ser.

    O final eu considerei genial, bizarro e triste, de cortar o coração. O fdp do autor faz um "pseudo final feliz" na primeira lida, se você não for um leitor muito atento ou que demora a digerir as coisas, você irá achar que o final foi de certa forma feliz, mas ao ler comentários de outros leitores, digerir melhor as coisas, reler de novo o capítulo, você percebe que o final foi um mind blowing do caralho, e você vai se sentir mal pra caramba com o desfecho, foi um dos finais mais tristes que já li, e se você olhar por uma teoria dos leitores você vai achar a cena um tanto escrota, até faz sentido essa teoria macabra que li de um leitor (felizmente tem suas falhas), mas... eu achei uma explicação no reddit que faz muito, mas muito mais sentido, e que adiciona uma pitada de beleza incrível neste final.

    O fato de colocar as páginas finais em ordem não cronológica engana o leitor a acreditar num pseudo final feliz, mas a realidade é bem, mas bem mais dura do que aparenta.

    Lembro de Oyasumi Punpun que na reta final bate forte, muito forte, te deixa com um nó na garganta e um amargo na boca a cada página lida. Sundome não bate tão forte, mas depois que você entende o final, aquilo fica martelando na sua cabeça e você vai ficar muito tempo pensando nele.

    Certamente que é um must read, uma mistura de comédia, ecchi besteirol com drama, que combinação não é mesmo? Mas só leia se você não for impressionável com fetiches bizarros ou não esteja numa fase emocional muito boa, ou você vai se machucar, é sério.

    12
    • Micro picture
      rax · 6 months ago · 2 pontos

      So uma dica,quando for falar algo fora de games coloca um OFF no titulo so para sinalizar mesmo.

      Quanto ao manga esse eu desconheco sinceramente.Vlw pelo texto agora tenho alguma ideia do que se trata o manga.

  • seufi Marcio Garcia Seufitele Pinto
    2020-07-23 20:42:56 -0300 Thumb picture

    Sobre a escrita e o escrever (OFF-TOPIC)

    Recentemente, marquei minha professora de Literatura numa postagem relembrando uma frase dela (não dela na verdade, mas...), que dizia que a boa literatura é a que te mantém desperto, e não a que te faz dormir... Pois bem... Ela resgatou o texto original da frase, e acaba que se trata de um texto de Eduardo Galeano, que ela postou e me marcou, conforme abaixo:

    Marco aqui @thecriticgames @fonsaca, os escritores que conheço, e tomo a liberdade de marcar @onai_onai @supernova @carlosneto que interagiram e parecem curtir um pouco leitura. Recomendo a quem goste de ler e escrever...

     @seufi ao me marcar em sua publicação, você lembrou da nossa primeira aula na graduação em Letras. Fui retornar o texto do Galeano. Obrigada pela maravilhosa lembrança. Por mais alunos e amigos assim. Eis o texto: 

    Em defesa da palavra

    Nas longas noites de insônia e nos dias de desânimo, aparece uma mosca que fica zumbindo dentro da cabeça da gente: "vale a pena escrever? Será que as palavras sobreviverão em meio aos adeuses e aos crimes? Tem sentido este ofício que a gente escolheu - ou pelo qual a gente foi escolhido?"

    As pessoas escrevem a partir de uma necessidade de comunicação e de comunhão com os outros, para denunciar aquilo que machuca e compartilhar o que traz alegria. As pessoas escrevem contra a sua própria solidão e a solidão dos demais porque supõem que a literatura transmite conhecimentos, age sobre a linguagem e a conduta de quem a recebe, e nos ajuda a nos conhecermos melhor, para nos salvarmos juntos. Em realidade, a gente escreve para as pessoas com cuja sorte ou má sorte se sente identificado: os que comem mal, os que dormem pouco, os rebeldes e humilhados desta terra: que em geral nem sabem ler. Dentre a maioria alfabetizada, quantos dispõem de dinheiro para comprar livros?

    Que bela tarefa de anunciar o mundo dos justos e dos livres! Que função mais digna esta, esta de dizer não ao sistema da fome e das cadeias - visíveis ou invisíveis! Mas os limites estão a quantos metros de nós? Até onde os donos do poder nos dão permissão par ir?

    A gente escreve para despistar a morte e destruir os fantasmas que nos afligem, por dentro; mas aquilo que a gente escreve só pode ser útil quando coincide de alguma maneira com a necessidade coletiva de conquista da identidade. Ao dizer "sou assim" e assim me oferecer, acho que eu gostaria de, como escritor, poder ajudar muitas pessoas a tomar consciência do que são. Enquanto instrumento de revelação da identidade coletiva, a arte deveria ser considerada matéria de primeira necessidade e não artigo de luxo. Entretanto, na América Latina, o acesso aos produtos de arte e cultura está vedado à imensa maioria das pessoas.

    A obra nasce da consciência ferida do escritor e se projeta ao mundo. Então, o ato de criação é um ato de solidariedade.

    Acredito no meu ofício; creio no meu instrumento. Nunca pude entender por que escrevem esses escritores que vivem dizendo, tão cheios de si, que escrever não tem sentido num mundo onde as pessoas morrem de fome. Também jamais consegui entender os que convertem a palavra em alvo de fúrias ou um objeto de fetichismo. A palavra é uma arma que pode ser bem ou mal usada: a culpa do crime nunca é da faca.

    Creio que uma função primordial da literatura latina-americana atual consiste em resgatar a palavra, que foi usada e abusada com impunidade e freqüência, para impedir ou atraiçoar a comunicação. "Liberdade" é , no meu país, o nome de uma cadeia para presos políticos; "Democracia" a vários regimes de terror, a palavra "amor" define a relação do homem com seu automóvel; por "revolução" entende-se aquilo que um novo detergente pode fazer em sua cozinha; "glória" é o que um sabonete de certa marca produz; "felicidade" é a sensação que se tem ao comer salsichas. "País em paz" significa, em muitos lugares da América Latina, "cemitério em ordem"; e onde se diz "homem são" deveria se ler muitas vezes "homem impotente"

    Ao se escrever, é possível oferecer o testemunho de nosso tempo e de nossa gente, para agora e para depois, apesar da perseguição e da censura. Pode-se escrever como que dizendo, de certa maneira: "Estamos aqui, aqui estivemos: somos assim, assim fomos". Na América Latina, lentamente vai tomando força e forma uma literatura que não ajuda os demais dormir; antes, tira-lhes o sono; que não se propõe a enterrar os mortos; antes; quer perpetuá-los; que se nega a limpar as cinzas mas, em troca, procura acender o fogo.

    Essa literatura continua e enriquece uma formidável tradição de palavras que lutam. Se é melhor - como cremos - a esperança à nostalgia, talvez essa literatura nascente possa chegar a merecer toda a beleza das forças sociais que mudarão radicalmente o curso de nossa história - mais cedo ou mais tarde, por bem ou por mal. E quem sabe ajude a guardar, para os jovens que virão, "o verdadeiro nome de cada coisa" - como dizia o poeta.

    Eduardo Galeano

    35
    • Micro picture
      seufi · 10 months ago · 4 pontos

      Exatamente @fonseca...escrever é o chamado, é urgente, e precisamos atender.
      @onai_onai, eu tinha um amigo no 2o grau Extremamente talentoso nos desenhos. Ele desenhava tribais como ninguém... Quanto mais puto, mais chateado, ou mais decepcionado, melhor e mais rebuscado ficava o tribal... Só que ele desenhava, e depois amasava e jogava fora... Colocando pra fora as coisas mesmo...
      @thecriticgames não parece, mas temos mt em comum com Galeano... Aliás com todos os escritores... As palavras têm, poder, tem fome de sair, sede de viver, e se não saem, acabam nos consumindo... Como diria Drummond: "penetra surdamente no reino das palavras... Lá estão os pormas que esperam ser escritos..."
      @fonsaca

      2 replies
    • Micro picture
      thecriticgames · 10 months ago · 3 pontos

      Caraca posso citar vários pontos deste texto pelo qual bate com reflexões minhas.
      "aparece uma mosca que fica zumbindo dentro da cabeça da gente: "vale a pena escrever?"
      Volte e meia bate um desanimo e penso isso, sera que vale a pena investir na escrita, sera que eu, que a gente que escreve em meio a tanta gente ja nesse mercado ja nesse meio vai encontrar seu lugar? Tipo, eu vou encontrar as satisfações pessoas, profissionais e financeiras? Ou irei ser mais uma pessoa a escrever histórias geniais para mim mas desinteressantes e não lidas por outros..

      "A gente escreve para despistar a morte e destruir os fantasmas que nos afligem, por dentro" No meu caso minha vontade de ser ouvido, de ser lembrado e como falei a minha psicologa de deixar um legado, um bom a ser lembrado, e nisso literalmente de despistar a morte, de talvez permanecer vivo neste mundo depois que eu me ir tal qual Tolkien ou Azimov entre tantos nomes fizeram..

      "a arte deveria ser considerada matéria de primeira necessidade e não artigo de luxo. Entretanto, na América Latina, o acesso aos produtos de arte e cultura está vedado à imensa maioria das pessoas." Eu sempre compreendi o ponto do problema existente da arte custar algo e ser paga, mas como bom capitalista que sou sempre compreendi tb um valor monetario na arte, mas é um assunto delicado..

      "A palavra é uma arma que pode ser bem ou mal usada: a culpa do crime nunca é da faca"
      Palavras tem poder, este é meu mantra desde que me aventurei no mundo da escrita tal qual palavras de um mago numa fantasia medieval para invocar magias..

      "Ao se escrever, é possível oferecer o testemunho de nosso tempo e de nossa gente"
      apaixonado por história igualmente como sou por literatura tenho que marcar essa citação, estudando sobre o Japão parei pra ler pedaços de um dos primeiros trabalhos de literatura da história do mundo o "Makamura no Soshi/Livro do Travesseiro" que são relatos da autora na corte ali antes do ano 1000, da pra raciocinar que temos um relato dos dias a dias, o testemunho de mais de 1000 anos atrás de outras pessoas e outra cultura escrita por uma mulher que era gente como a gente, os hábitos daquela época em nossos dedos assim como a água que hoje corre no nosso suor e sangue um dia correu no organismo de outras pessoas e até de dinossauros.

    • Micro picture
      fonsaca · 10 months ago · 2 pontos

      Poxa, valeu por marcar e lembrar!
      Belas palavras do Galeano. Com uma precisão cirúrgica, mas sendo "poético" exemplifica o ostracismo literário da América Latina. Ótimo o chamado dele e, realmente, temos superado um pouco isso graças a bom escritores como o Gabriel García Márquez. A pira é a galera que se interessa por escrever não desanimar do "chamado".

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2020-05-20 19:28:14 -0300 Thumb picture
    Post by luchta: <p>O dia que o "povão" conheceu o que são as visual

    O dia que o "povão" conheceu o que são as visual novels, pena que essa é uma das piores entre elas...

    14
    • Micro picture
      _gustavo · 12 months ago · 2 pontos

      A idéia dele é bacana, não é original na real, mas aplicou bem esse esquema de mexer com arquivos do pc e tals se apagando kkk, e tonou popular os games em renpy

      3 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 12 months ago · 1 ponto

      Just Monika, bro

    • Micro picture
      emphighwind · 12 months ago · 1 ponto

      Literalmente baby’s first meta VN.

  • 2020-02-26 08:34:43 -0300 Thumb picture
    Post by hiroasura: <p>Acho legal que, eu não tô com saco de jogar os q

    Acho legal que, eu não tô com saco de jogar os q já estava jogando previamente, mas pra mod de Doki Doki, "OPA, na hora", é foda isso...

    5
  • 2020-01-29 08:39:11 -0200 Thumb picture

    Não joguei ainda mas estou passando mal de rir!

    E eu já conheço a história, o plot, as reviravoltas, e só não joguei porque... Não sei ele é muito saudável ou algo assim kkkkkkkkk. De qualquer forma eu tô rachando com esse vídeo aí.

    8
    • Micro picture
      arthurdias25 · over 1 year ago · 2 pontos

      Se DDLC é saudável? no começo do jogo tem um aviso pra vc não jogar caso tenha ansiedade ou depressão (eu devia ter obedecido o aviso kkkk)

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · over 1 year ago · 2 pontos

      Bobagem, Doki Doki é legal até... Ou melhor, ele é uma bosta, exceto por uma personagem

      1 reply
  • rick Henrique Vieira
    2019-11-25 00:42:16 -0200 Thumb picture
    Post by rick: <p>Traumatizado porque o twitter real da Monika foi

    Traumatizado porque o twitter real da Monika foi suspenso :/

    0
  • flaviohideki Flávio Hideki
    2019-08-30 12:09:14 -0300 Thumb picture
    flaviohideki checked-in:
    Post by flaviohideki: <p>Bora ver qual é desse jogo! </p>

    Bora ver qual é desse jogo!

    11
    • Micro picture
      manoelnsn · over 1 year ago · 2 pontos

      Dá pro gasto XD

    • Micro picture
      hilquias · over 1 year ago · 2 pontos

      uma experiencia interessante

  • darlanfagundes Darlã Fagundes
    2019-05-25 17:15:44 -0300 Thumb picture
    darlanfagundes checked-in:
    Post by darlanfagundes: <p>Não é bem meu estilo de jogo mas eu vou jogar pr

    Não é bem meu estilo de jogo mas eu vou jogar pra ver se esquenta... recomendação do @lukenakama na @entrevistalvas.
    Coloquei a tradução em PTBR e está sendo bem satisfatória...

    16
    • Micro picture
      lukenakama · almost 2 years ago · 2 pontos

      Voce vai ficar sem palavras com esse jogo, assim como eu fiquei.
      Aguenta mais umas 2 ou 3 horas, que começa a ficar muito interessante.

      2 replies
    • Micro picture
      xch_choram · almost 2 years ago · 2 pontos

      ah tem tradução, eu tava com muita preguiça de jogar ele por que só tava em inglês kkkk, acho que agora vou pegar ele tbm.

      1 reply
    • Micro picture
      jcelove · almost 2 years ago · 1 ponto

      Esse vale o esforço. É bem marcante, digamos assim.hehe

  • mrmamoxi Mamo
    2018-12-28 20:50:46 -0200 Thumb picture
    mrmamoxi checked-in:
    Post by mrmamoxi: <p>#img#[606789]</p><p>Decidi começar esse jogo apó

    Decidi começar esse jogo após ver tantos comentários sobre quando vi que fizeram um port fanmade pro 3DS, daí baixei e comecei, mal sabia eu o que esperar...

    Ô joguinho que desgraça a mente viu? 

    De primeira parece um dating sim bobinho, até você perceber que vai tudo além do jogo em si e na própria pasta do jogo coisas acontecem.

    Desde mensagens à imagens escondidas.

    Vi que pra conseguir os melhores finais tem que fazer um rolezão salvando o jogo e saindo dele na hora certa e aí recomeçando, daí nem sei se quero.

    Queria pelo menos ver a rota da Natsuki, porque do jeito que joguei pulou a dela direto.

    Mas é, um jogo bom, que te faz pensar e te dá uns sustos, confesso que não sabia se era o 3DS que tava dando glitch ou se era o jogo, até que o 3DS deu crash e não conseguia mais abrir at all, tive que baixar o jogo na Steam e continuar no pc, vi que os glitches são propositais kkkk

    É isto, qualquer dia pego pra jogar de novo e tentar conseguir outros finais.

    5
    • Micro picture
      manoelnsn · over 2 years ago · 2 pontos

      O jogo é legalzinho, até fiz uma review dele no começo do ano...

      Achei interessante o jeito como a Monika quebra a quarta parede e ela mesmo zoa as outras personagens, como dizendo que todas são estereótipos sem substância(o que é a mais pura verdade, huahua), além de alguns lances, como ela perceber quando tu está stremando o jogo ou quer pular os textos que ela fala.

      6 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...