This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • arthurdias25 Arthur Dias
    2022-08-26 03:57:46 -0300 Thumb picture
    arthurdias25 checked-in:
    Post by arthurdias25: <p>É... mais um...</p><p><strong>22° Jogo Zerado em

    É... mais um...

    22° Jogo Zerado em 2022

    Como se não bastasse ter ido do nada no Adventure de GB, acabei pegando o "Remake" logo em seguida e... é um bom Classicvania.

    Ele simplesmente pega tudo que castle tem de legal e faz um jogo bem legal e divertido.

    A unica coisa que acaba me incomodando um bom tanto é o tamanho das fases, por mais que sejam apenas 5 elas são estupidamente grandes, e é aquele padrão de sempre, Game Over volta a fase toda, e isso me deu no saco muito rapido, pq eu tava morrendo realmente de forma frequente, a ponto que acabava saindo um Game Over por fase mesmo colocando o padrão de vidas no Talo, e... isso irritou bastante kkkkkkk

    De resto, é um ótimo jogo

    .

    Jogos Zerados em 2022 até então

    @desafioanual

    12
    • Micro picture
      santz · 3 months ago · 1 ponto

      Ele tem muito a cara de ser totalmente esquecível.

      1 reply
  • anduzerandu Anderson Alves
    2021-12-27 23:49:14 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Castlevania: The Adventure Rebirth

    Zerado dia 27/12/21

    Caraca, o que eu não zerei em semanas estou zerando nos últimos dias. Legal! Não vou mentir que é mais ou menos de propósito: por um lado tenho aproveitado folgas para me adiantar nos jogos, por outro tenho dado preferência por experiências mais breves justamente para não deixar nada esperando, além do fato de eu já estar jogando um AAA daqueles bem longos a conta-gotas.

    Ontem quando liguei o Wii para fechar o Mega Man 10, vi Castlevania: The Adventure Rebirth na tela inicial do console. Tinha vontade de jogá-lo a bastante tempo, mas esse ano a cota dos Castlevanias já tinha dado. Terminei  dois do Game Boy, o de Mega Drive e daqui uns dias fará um ano que terminei o Harmony of Despair. Sem mencionar outros títulos semelhantes recentes.

    Mas poxa, não custa jogar um curtinho e um dos últimos 2D da franquia. Infelizmente todos os "metroidvanias" da série também já se foram.

    Abrindo o jogo, há um enredo sendo contado e tal. Em seguida fui mexer nas opções. Você pode aumentar ou diminuir o número de vidas e mudar o nível de dificuldade entre Easy, Normal e Hard.

    Deixei no Normal mesmo e comecei o jogo que é supostamente um remake do primeiro Castlevania de Game Boy, jogo esse que joguei bastante na pré-adolescência no meu GB Color!

    Eu já conhecia seus visuais, mas vale a pena mencionar que eles são muito bonitos, coloridos e animados. Infelizmente eu uso um cabo AV no meu Wii, o seu original, ao invés de um componente. Isso nunca me afetou muito na minha TV, que faz milagres, mas nesse jogo eu senti um pouco a necessidade de fazer o upgrade (complicado também pois o PS2 já ocupa essas entradas no meu televisor).

    A sensação é levemente de estar jogando algo de PS1, como uma sequência do Symphony of the Night, mas principalmente de nostalgia. Que saudades dessa época do Wii! Tinha me esquecido da boa sensação que era conhecer o console anos atrás!

    A jogabilidade é a mesma de muitos outros Castlevanias de fases: andar, pular, subir e descer escadas, destruir velas e monstros com seu chicote, coletar sub-armas como os clássicos machado, faca, cruz, água benta etc.

    Por outro lado é bem mais gostos e menos frustrante que os antigões. Você pode controlar o personagem a vontade no ar ao invés de, por exemplo, pular e esperar ele aterrissar no chão para retomar o controle. Isso faz uma grande diferença!

    Enquanto você anda pelas fases, diversos tipos de inimigos aparecem e geralmente te atacam conforme você se aproxima deles. Grande parte do desafio do jogo se resume a conhecer e aprender os padrões de movimento e ataque desses inimigos e saber como os vencer tomando o menor dano possível. Outro desafio é justamente conhecer as armadilhas das fases, como saber pular buracos, esperar o momento certo para passar por lanças que sobem e descem do chão etc.

    Todos os estágios tem rotas alternativas. Muitas vezes várias delas. Talvez uma seja mais fácil para você do que outra, mas infelizmente só conhecendo The Adventure Rebirth a fundo para saber, já que avançar nas telas impossibilita voltar e conhecer esses outros caminhos.

    O que aconteceu comigo foi de perder todas as vidas, ter que reiniciar a fase de seu início (há checkpoints para onde você volta quando perde uma vida) e acabar escolhendo outros caminhos só para ver. Também tentei sempre pegar os mais difíceis de serem alcançados sempre que podia, mas sem padrão de comparação, muitas vezes eu não via nada demais. As vezes encontrava vários itens também.

    Independente do caminho, o jogo é desafiador! Você perde muito HP ao ser atacado pelos inimigos e achar um único item que cura 50% da sua vida é um verdadeiro parto. Ou seja, não dependa disso. Eu mesmo chuto que devo ter encontrado uns 4 ou 5 em toda a campanha, e isso porque procurava atacar paredes na esperança de encontrar segredos com bastante frequência.

    No total são cinco fases mais uma do chefe final. Essas fases comuns seguem a mesma lógica: exploração, conhecer inimigos novos e mecânicas novas. No meio do estágio há sempre um miniboss e no final um chefe verdadeiro. As vezes um deles é difícil, as vezes ambos. As vezes ambos são fáceis. É bem aleatório.

    Com checkpoints em vários pontos estratégicos, tudo depende mais de quantas vidas você ainda tem disponível quando alcançar as salas de chefes. Achei a grande maioria bem previsível para evitar dano, então o meu conselho seria não se afobar enquanto você os conhece e experimenta atacar. Muitos deles te dão muito espaço para desviar dos golpes e observar ao invés daqueles clássicos que ficam tentando colar o tempo todo no jogador.

    Vale lembrar também que, assim como no Mega Man 10, depois que você dá Game Over, as próximas tentativas serão muito mais simples pois você se acostuma rápido com os cenários e inimigos, além de focar mais em avançar e coletar o que importa ao invés de ficar explorando e quebrando cada vela.

    Lembre-se que as vidas não são infinitas, mas os Continues são. Ou seja, você vai avançar! Sei que vários jogos clássicos da franquia seguem essa lógica de apenas voltar do início da fase ao perder todas as vidas, mas The Adventure Rebirth não chega a ser tão irritante e frustrante como a maioria dos anteriores.

    Por outro lado também não espere muita facilidade! Minha experiência com a série e jogos da época do SNES, por exemplo, definitivamente ajudam muito aqui, além da minha paciência em continuar tentando depois de alguns Game Overs. Mas volto a reiterar que não chega à dificuldade do primeiro Castlevania ou de um Rondo of Blood da vida.

    Uma coisa que achei que não facilitou muito também foi jogar apenas com o wiimote (não testei se esse título funcionaria com o nunchuk acoplado). Em alguns estágios finais que demandavam ação e reflexos mais rápidos, eu senti que o d-pad do controle poderia ser um pouco melhor. Talvez só esteja acostumado com controles diferentes, mas gostaria de testar naquele Pro Controller do Wii, se eu o tivesse.

    Resumindo: Castlevania: The Adventure Rebirth é muito legal e talvez a melhor experiência atual para quem quiser conhecer um jogo por fases da franquia, ao invés do consagrado "metroidvania", e isso vindo de alguém que também ama o IV. Porém, vale a pena lembrar que esse título continua sendo exclusivo de WiiWare. Vale também mencionar que senti estar jogando algo novo, não um remake e nem mesmo uma reimaginação. Inclusive me lembro de vários desafios do clássico que sequer ganharam versões aqui e até mesmo algumas mecânicas. Nada disso impede que a experiência seja divertida, embora não tenha muita novidade ou atrativos originais.

    De bom: visuais bacanas e animações sensacionais. Jogabilidade simples. Aventura na medida certa, sem ser muito curta ou muito longa. Possibilidade de trocar níveis de dificuldade antes de iniciar a campanha e até o número de vidas para até 9. O jogo explora diversos cenários e inimigos da franquia.

    De ruim: deve ser terminado numa única sentada e não há sequer um "quick save" ou Password. Achei que o personagem poderia tomar um pouco menos de dano, em muitas ocasiões, ou poderia ao menor ter um pouco mais de cura pelas fases. Odiei que o nível máximo do chicote (que solta bola de fogo) agora é por tempo e logo ele volta ao nível anterior.

    No geral, um bom jogo e colírio para os olhos, mas depois de tantos Castlevanias, senti que foi mais do mesmo e tenho esperanças do 2 e 3 (NES) sejam um pouco diferentes dessas fórmulas. Só não dá pra esperar uma versão atualizada do jogo de Game Boy, caso você goste dele por algum motivo (eu até gosto) pois é algo bem diferente, ao meu ver. Se você estiver atrás de jogar Castlevania e já cansou do IV, Bloodlines e Rondo of Blood, The Adventure Rebirth é o ideal. Muito bacana!

    19
    • Micro picture
      santz · 11 months ago · 2 pontos

      Nem parece que é um jogo original de GameBoy.

  • oraco Alexandre Auto
    2021-06-02 08:38:34 -0300 Thumb picture
    Post by oraco: <p>Essa versão ainda mantém o fõlego de toda a fran

    Essa versão ainda mantém o fõlego de toda a franquia. Só que é muito curta e mais facil do que outras versões enjoando rapido. Parece que foi adaptada para a proposta do videogame que é algo familia e não o estilo hardcore visto antes.  

    0
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2021-03-31 13:02:03 -0300 Thumb picture

    O que NINGUÉM DIZ sobre o fechamento da loja do PS3, PSP e Vita

    Vídeo excelente, que mostra bem o problema do fechamento das lojas online da Sony, assim como aconteceu com a loja do Wii, muitos jogos bons que são vendidos apenas por mídia digital vão se perder. O vídeo fala sobre isso, e discute também a pirataria como meio de preservação desses jogos, e por que isso não é errado.

    P.S.: O vídeo revela uma informação interessante da Nintendo, que apesar da mesma condenar a pirataria e perseguir que pega suas ROMs de graça, tem fortes indícios que ela mesmo pegou ROMs da internet para por em suas coletâneas. Olha a hipocrisia dessa empresa, ahahah! Mas isso algo sério, pois, esse e outros casos, mostram que até mesmo as produtoras de jogos não preservam os arquivos de seus jogos antigos, e ainda condenam os jogadores que estão dispostos a fazer isso de graça. Quem não lembra da KONAMI que não tinha mais os arquivos para fazer a remasterização de Silent Hill e saiu aquela cagada?

    "Recentemente a Sony decidiu fechar a Playstation Store do PS3, PSP e PS Vita. E apesar disso parecer natural, a situação expõe um problema muito grave ao qual poucas pessoas se atentam na indústria."

    8
    • Micro picture
      tassio · over 1 year ago · 3 pontos

      Usuário de internet comum que fala mal de pirataria, eu só enxergo como sendo o colecionador que quer desovar suas tralhas e fazer $$$ com isso e não consegue mais com a mesma facilidade de antes.

      8 replies
    • Micro picture
      reasel · over 1 year ago · 1 ponto

      bem lembrado

  • luchta Ewerton Ribeiro
    2021-03-17 21:13:34 -0300 Thumb picture

    É ASSIM QUE SE REFAZ UM JOGO - Castlevania: The Adventure ReBirth

    O segundo melhor classicvania na minha opinião é o Castlevania: The Aventure Rebirth. Só perdendo é claro, para o glorioso Castlevania: Rondo of Blood. Pena que a porcaria da Konami nunca relançou esse jogo, ficou preso no serviço online do Nintendo Wii que já foi descontinuado, ou seja, não da para jogar de formas legais.

    "E no vídeo de hoje voltamos com Kanevania e com Christopher Belmont, só que hoje é Castlevania The Adventure ReBirth, vamos ver neste vídeo como é que se refaz um jogo."

    7
    • Micro picture
      ersatzgott · over 1 year ago · 1 ponto

      É o melhor pra mim

  • mastershadow mastershadow
    2020-12-05 20:53:38 -0200 Thumb picture
    mastershadow checked-in:
    Post by mastershadow: <p>Zerado!<br><br>Que delicia de Castlevania, apesa

    Zerado!

    Que delicia de Castlevania, apesar de não ter save nem password,vale a pe´na tirar um tempo e ir até o final dele, são apenas 5 fases e o Drácula, mas o jogo é difícil pra caramba!

    Esse era  o  único jogo da série Clássica que eu não tinha jogado,se trata de um remake do Castlevania do Game Boy,e saiu apenas no WIi em forma digital como WIi Ware. Resolvi instalar ele esses dias e me surpreendi com  qualidade e o visual do game!

    32
    • Micro picture
      santz · almost 2 years ago · 3 pontos

      Engraçado que é justamente o visual uma das piores coisas do original de GameBoy.

      1 reply
    • Micro picture
      thecriticgames · almost 2 years ago · 2 pontos

      Essa coletanea ReBirth parece muito da hora, alem dele se não me engano tem Contra e Gradius ReBirth tambem.

      1 reply
    • Micro picture
      spider · almost 2 years ago · 2 pontos

      Putz, eu tenho esse no Wii e tá pendente de terminar....

      1 reply
  • luchta Ewerton Ribeiro
    2019-05-13 22:50:22 -0300 Thumb picture

    O Castlevania Perdido de Nintendo Wii

    Alucard dá uma olhada no Castlevania: The Adventure Rebirth do Nintendo Wii, que até a data de hoje, 13/05/2019, está indisponível para a compra.

    7
  • netogermano Neto Germano
    2019-04-23 20:14:56 -0300 Thumb picture
    Post by netogermano: <p>Alguns vídeos bem bacanas do canal que ele fez s

    Alguns vídeos bem bacanas do canal que ele fez sobre o fim do Wii Shop:

    7
  • wilford_fernandes Wilford Fernandes
    2017-07-31 13:08:21 -0300 Thumb picture
    wilford_fernandes checked-in:
    Post by wilford_fernandes: <p><strong>FINALIZADO!</strong></p><p>#img#[457571]

    FINALIZADO!

    esse eh um remake de castlevania the adventure para gameboy!

    pixel art linda ;p

    Bosses criativos ;p

    jogo de 2009 e com todo o espirito dos clássicos ;p

    só q mto melhor e bonito eh claro ;p eauhuauha

    39
  • 2017-03-13 12:58:14 -0300 Thumb picture

    Especial Personagens #1- Christopher Belmont



    Fala galera ?  Tudo bem com vocês ?  A persona ganhara um terceiro ''especial''. O de personagens da franquia. 
    Criando agora uma pequena ''wiki'' de informações da franquia aqui na persona. Especial Personagens ( estréia), BestiárioJogos da franquia

    Em cada seção você vai poder ler curiosidades, enredo, e informações extras sobre inimigos, jogos e agora de personagens marcantes da franquia ! 

    Como estréia falaremos hoje sobre Christopher Belmont, que é um personagem pouco conhecido e muito pouco falado dentro da comunidade Castlevania.


    Christopher em jogos da franquia


    Christopher dá as caras em  3  jogos da franquia, tendo aparecido em dois jogos para Gameboy e um para  Wii

    Sendo eles : 
    -Castlevania:  The Adventure ( Gameboy)
    - Castlevania II: Belmont´s Revenge ( Gameboy) 
    - Castlevania :  The Adventure Rebirth ( Wii)  

    Sendo que o jogo lançado para Wii é um remake do primeiro jogo de Gameboy '' The Adventure''. 


    Enredo dos jogos


     Castlevania : The Adventure ( Rebirth)


    O jogo se passa no ano de 1576, 100 anos após a morte de Drácula pelas mãos de Trevor Belmont e seu time de heróis em  Castlevania III: A Maldição De Drácula

    A lenda da ressurreição de Drácula a cada 100 anos toma força ( apesar de ser provado em jogos da franquia que a ''profecia dos 100 anos'' não é verdade). 

    A linhagem de sangue dos Belmont´s   ressurge, e Christopher é levado a enfrentar o Lorde Das Trevas novamente e a destruir o vampiro novamente, reiniciando o ciclo, e continuando a eterna batalha entre Belmont´s e Drácula. 


    Castlevania II: Belmont´s Revenge



    Anos apos os eventos de The Adventure, Soleyu Belmont, filho de Christopher chega a idade adulta ( ideal para se tornar um caçador de vampiros). Uma celebração ocorre para a passagem de Soleyu de jovem para adulto.  

    O povo da Transilvânia se sente segura enquanto Christopher e Soleyu mantem a região sobre vigilha contra as forças das trevas.


    Durante a celebração, Drácula se culpa pela sua derrota pelas mãos de Christopher Belmont 15 anos antes. Muito fraco e incapaz de sair de sua forma de nevoa ( o que o salvou de ser morto por Christopher) Ele observa Soleyu, e vê nele a oportunidade de retornar a sua forma original e assim derrotar Christopher. 

    Um dia após a celebração, Soleyu desaparece e  4  Castelos Elementais surgem nos arredores da Transilvânia. Christopher então parte para os Castelos, derrotando os  4  Guardiões que protegiam os castelos. Seus espíritos fogem dos castelos elementais. Castelo Drácula agora ressurge. Christopher invade o Castelo, e lá encontra Soleyu, agora controlado por Drácula a se rebelar contra seu pai. Christopher e Soleyu  saem no tapa lutam e Christopher sai vitorioso da batalha. Soleyu agora livre da maldição que Drácula usou para controla-lo conta a seu pai os planos de Drácula, usando a alma dos quatro Guardiões Elementais ( Aqueles dos castelos, lembram ?)  retornaria a sua forma normal. Christopher então parte para derrotar Drácula, Drácula então é derrotado por Christopher. E a transilvana se vê segura novamente!

    Christopher e Soleyu fogem do castelo, e assistem o Castelo ser destruído. Drácula, por enquanto, está morto. 



    Castlevania : Belmont´s Legacy


    Existe ainda, uma serie de  5  volumes de quadrinhos que narram os eventos dos jogos mais detalhadamente. 

    Castlevania :  O legado Belmont não é considerado como cronológico dentro da linha temporal da franquia, porem não deixa de ser incrível, recomendação da persona :D  




    Curiosidades


    - Christopher tem fama de ser lerdo e difícil de controlar

    -É o primeiro belmont com a capacidade de atirar projeteis de fogo usando o Vampire Killer, em Harmony Of Dissonance  Juste é capaz de usar o '' Bullet Tip'' ( Na versão japonesa é chamado de alma de Christopher) que permite que ele atire projeteis de forma similar a Christopher. 

    -Algumas revistas erroneamente nomearam Christopher como Simon Belmont ! ( Felizmente foi apenas um erro de Marketing) 

    -Apesar de ser poderoso, Christopher não foi incluído no ataque especial '' Greatest Five'' em Portrait Of Ruin 

    - Ele foi completamente esquecido/ Ignorado em Castlevania Judgment ( Wii). O jogo foca em Simon e Trevor Belmont, esquecendo totalmente dos grandes feitos de Christopher.


    - Christopher Belmont possivelmente recebeu o nome '' Christopher'' em homenagem ao lendário ator Christopher Lee, do qual  a franquia usou a imagem como Drácula nos primeiros jogos da Franquia 





    Feed Vampírico !@volstag@matsugaki@ralyson@elionazio ( esqueci de citar vocês galera !)

    19
    • Micro picture
      natnitro · over 5 years ago · 2 pontos

      Ainda bem que não sou só eu que achava o Christopher lerdo... kkkkkkkkk
      Já me ferrei bastante no adventure por causa da lentidão dele em umas partes do jogo, que consegue ser pior ainda do que a do Leon no lament, quando você esmaga o botão umas cem vezes e ele não responde, perdendo o bloqueio e tomando dano a toa... :-)

      1 reply
    • Micro picture
      santz · over 5 years ago · 2 pontos

      A primeira não é uma curiosidade, é um fato! Esse cara parece que possui 20 Kg de cimento em cada pé, de tão lento, sem contar que cai numa velocidade inacreditável e reto, muito reto. Eu acho mais do que justo ele ter sido esquecido, seu jogo é possivelmente o pior da série, por enquanto.

      1 reply

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...