This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • gan0nd0rf Luis Gomes
    2023-01-21 14:32:58 -0200 Thumb picture
    gan0nd0rf checked-in:
    Post by gan0nd0rf: <p>#img#[857773]</p><p>Ainda na vibe de pokemon, de

    Ainda na vibe de pokemon, depois de ter terminado o violeta, resolvi tentar o Arceus de novo. Vi que saiu uma tradução pra ptbr, então acabei deletando o save e estou começando do zero. 

    Pokémon são criaturas aterrorizante. 

    Tá bem de boa a tradução. 

    .. 

    ... 

    Aproveitando o chequinho:

    Meus joycon estão pifando, ficam desconectando no modo portátil, carregam quando querem, os botões laterais deixaram de funcionar. Mas nada de drift, ou seja, sem troca grátis. 

    Pesquisei algumas alternativas e optei por este modelo da retroflag. 

    Botões grandes e bem mais confortável que os Joy, mas somente pro modo portátil, com motion, vibra e analógicos magnéticos, pro modo console eu já usava o controle pro do wii u e sua bateria infinita. 

    23
  • anduzerandu Anderson Alves
    2022-11-21 11:55:39 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Pokémon Legends: Arceus

    Zerado dia 20/11/22

    Não imaginei que voltaria a jogar Pokémon tão cedo já que joguei Brilliant Diamond há cerca de um mês, mas não resisti ao hype de jogar Legends: Arceus por diversos fatores, como ter amigos o jogando ou que o terminaram recentemente, ele ter sido criado pelo time principal da Game Freak enquanto terceirizaram os remakes da quarta geração, Scarlet e Violet estarem sendo lançados e, principalmente, porque todo mundo dizia ser um bom jogo (e parecia mesmo).

    Eu lembro que quando esse jogo foi anunciado eu não entendi bem do que se tratava. Parecia ser a tão esperada evolução da franquia, com mundo aberto e liberdade, mas não tinha nome de jogo da série principal. Os trailers ainda mostravam um gameplay que eu realmente não entendi como funcionava e vi muitos reclamando que estava feio, bugado, esquisito. Hummmm.

    Depois de tantas gerações de Pokémon e ainda terem tantos apenas no Switch, eu tenho que dizer que estou um pouco cansado.

    Bom, era um jogo de 20 e poucas horas e ainda deveria liberar um bom espaço no SD do Switch, então pareceu uma boa ideia.

    Começando a campanha... Bem, eu achei um pouco estranho. A história começa com você chegando misteriosamente em uma ilha e sendo abordado pelo clássico Professor que todos esses jogos tem.

    Aqui tudo estava parecendo incrivelmente amador, sei lá. O cenário é uma planície sem nada de interessante e o chão tem texturas feinhas. Os diálogos não me convenceram durante as cinemáticas e os personagens era tão robóticos...

    Na verdade a sensação que eu tinha era de estar jogando no PC algo criado por fãs em alguma engine como a Unity.

    Logo fomos para a cidade principal, que age como um hub que futuramente dará acesso às diversas áreas da campanha. Imagine algo como em Monster Hunter: você acessa as lojas, organiza as coisas e se prepara até aceitar uma missão e deixar o lugar. Essa cidade lembra o pouco que conheço das campanhas dos jogos do Naruto no PS2 sendo que você anda para todo lado, vê a vida acontecendo, aceita sidequests e, claro, tem toda a temática oriental (que o jogo todo tem).

    Com os primeiros personagens principais devidamente apresentados e maior contexto, finalmente se iniciaram as primeiras missões na primeira área, que basicamente são campos verdes com algumas colinas e diversas árvores como na imagem acima.

    Aqui dá para perceber a influência de Zelda: Breath of the Wild em Legends: Arceus, assim como todos queriam. Porém a Game Freak realmente ainda está tendo alguma dificuldade não apenas em criar cenários memoráveis e bonitos como em como encaixar as mecânicas de Pokémon nesse mundo aberto.

    Além de BotW eu tenho que dizer que muitas vezes a impressão é de ter muito também de Xenoblade pois os cenários são mais limitados (como os de Chronicles 2) e há inimigos andando por todas as partes, sendo que alguns são bem fortes. Já na cidade a trilha sonora lembra demais a de Animal Crossing (sobretudo do New Leaf).

    Enfim, esse mix de elementos de jogos bons parece ser uma boa ideia, porém é um pouco estranho também. Acho que fico tentando puxar muita da experiência dos Pokémons antigos, e aqui não é isso.

    O gameplay é que realmente separa esse jogo dos demais da franquia. Eu inclusive reclamei de como é maçante a quantidade de batalhas em Brilliant Diamond e como eu cansei da fórmula clássica. Poxa, 80% do tempo de jogo é dentro de batalhas e chegou uma hora que ficou chato até tentar ir de uma cidade à outra.

    Porém a fórmula clássica se focava bastante em fortalecer um time de monstrinhos para avançar na campanha e até possivelmente jogar contra outros jogadores.

    A jogatina de Legends: Arceus se concentra muito em capturar pokémons. Você anda, segura o gatilho, mira de acordo com a sua distância e joga as bolas, torcendo para que ele fiquem dentro delas. E se houverem mais pokémons proximamente é possível sair jogando em todos sem esperar que o primeiro termine de ser capturado.

    Se ele fugir, é possível insistir jogando outra bola. Pokémon capturado, o time inteiro ganha uma boa experiência e possivelmente ganha níveis com isso.

    Mas também há batalhas. Na verdade quando você vê um pokémon, como um Bidoof, você pode lutar contra ele ou diretamente capturá-lo, o que te economiza um bom tempo.

    Alguns pokémons ficam enfurecidos depois que você falha em os capturar ou mesmo apenas em te ver e é aqui que a batalha se torna praticamente obrigatória, sobretudo se você quiser os capturar visto que será impossível o fazer enquanto estiverem em estado de alerta.

    Legends: Arceus inclusive tem um sistema de missões não obrigatórias para cada espécie de pokémon que vai te fazer capturar e lutar bastante. Basicamente quando você captura um Bidoof é mostrado um 1/1, mostrando que você fez o nível 1 da primeira missão. Em seguida você tem que ter capturado um total de 3, depois 5, 10, 15, 25 e é isso. Mas também missões de derrotar um número deles, de os pegar desprevenidos, de usar golpes de um certo tipo contra eles, de evoluir uma quantidade deles...

    Essas missões são bem similares para todos os pokémons do jogo, o que te rende MUITA coisa para fazer. Já a motivação principal de as fazer é que você gera pontos para o seu clã da história, o que pode gerar mais níveis para ele e a campanha as vezes te obriga a ter um nível mínimo para continuar o jogo. Ou seja, volte às áreas, explore, capture e lute!

    Você também tem que saber que na vida selvagem desse jogo, todos os pokémons selvagens querem te matar, o que é bem mais real do que anteriormente na franquia. E embora você não tenha uma barra de HP, você possui vida sim, que se esvai conforme a tela escure suas bordas ao estilo Call of Duty (inclusive se regenera com o tempo).

    Pode ser bem fácil de morrer sobretudo contra pokémons especiais, que aqui basicamente são dois tipos (em tradução livre): os Alfas e os Nobres.

    Os pokémons Alfas são versões poderosas e enormes que podem ser encontrados por todo o mapa e geralmente são evoluções intermediárias ou finais em áreas onde há muitos pokémons iniciais. Um exemplo disso é que no primeiro mapa há um lugar cheio de Paras e um único e chamativo Parasect grandão no meio de tudo, com olhos brilhando vermelho e doido para te pegar.

    Iniciando uma batalha contra um pokémon desse você vai perceber que seus níveis são altos e que são difíceis de capturar, mas vale a pena fazer isso em algum momento (eu mesmo tinha 5 Alfas no meu time no fim da campanha pois eram monstrinhos que eu realmente queria mesmo que fossem normais: Empoleon, Gengar, Heracross, Garchomp e Luxray, o Typhlosion inicial era o único pequeno/normal).

    Já os Nobres são apenas 5 na campanha e são como chefes que você enfrenta no final de cada área. Na verdade eles são o motivo de você estar naqueles lugares: tem esse pokémon problemático nesse lugar, vá até lá e o acalme. Agora há esse pokémon problemático nessa nova área, vá lá e repita.

    Os Nobres são bem diferentes e agem mesmo como chefes. É você, humano, contra eles. As batalhas exigem que você lance um bocado de bálsamo em saquinhos neles, assim como você já joga tantas pokébolas na campanha enquanto escapa de seus golpes ao estilo Dark Souls (só que tranquilo). Em alguns momentos, como após golpes fortes deles, eles ficam tontos e é possível jogar um pokémon seu para batalhar e se você os derrotar, ele ficam vulneráveis a tomar muito mais dano do bálsamo por alguns segundos em seguida.

    Infelizmente não é possível capturar os Nobres (mas é possível capturar lendários que moldam o tempo e espaço, vai entender), mas são batalhas bem legais e diferentes, além de focadas em criaturas bem diferentes, exclusivas dessa Sinnoh de vários séculos antes de Pearl e Diamond.

    E falando em pokémons diferentões, aqui há um bom bocado mesmo entre a já conhecida Pokédex conhecida da quarta geração.

    Para começar, todos os iniciais de Legends: Arceus tem formas diferentes no final da cadeia evolutiva, inclusive ganhando mais um tipo (como o Typhlosion que infelizmente agora é fantasma, além de fogo.

    Você ainda vai ganhar pokémons de auxílio na exploração que ou são originais ou são forma exclusivas. Essas criaturas não são usadas em batalha e não ocupam espaço no seu time, como a evolução do Stantler que serve como um cavalo, a evolução do Ursaring que cava, a evolução do Baskulin que te leva pelos mares e assim por diante. Em resumo, são os veículos que agilizam bastante o seu jogo.

    Resumindo: Pokémon Legends: Arceus começou estranho para mim mas, quando comecei a investir meu tempo nele, ele mostrou seu verdadeiro potencial e se tornou muito mais próximo do Pokémon de mundo aberto que sempre sonhamos. Muito da fórmula original foi deixado de lado, mas acho que por um bom motivo. Diria que Breath of the Wild também deixou muito da experiência de Zelda para trás e deu super certo mesmo assim. Então se você tem a mente aberta e quer um jogo focado no Single Player, eu diria que esse jogo se tornou a melhor experiência Pokémon desde a quarta geração no DS para mim, mas se parar para pensar, mesmo com seus defeitos, é o jogo mais interessante desde a segunda geração.

    De bom: enredo que não é idiota. Bom nível de desafio. Bom nível de liberdade. Bastante replay mesmo após terminar a campanha. Sistema de dia e noite e diversos climas com pokémons exclusivos. Sidequests muito bacanas, coisa que raramente eu gosto em qualquer jogo.

    De ruim: poderia ter mais capricho nos visuais (algumas texturas e pop-ins) e alguns detalhes até das cinemáticas são meio fake e quebram a imersão. O sistema de capturar, sobretudo pokémons que ficam bravos por qualquer motivo, deixam o jogo meio frustrante as vezes. Tive dificuldade de entender como algumas cosias funcionavam (como trocar pokémons do time na cidade, por exemplo). Inicialmente odiei ter que upar o clã para avançar a história, mas faz sentido sim. Algumas coisas não fazem sentido, como rochas quebráveis que qualquer pokémon pode quebrar. Achei que alguns pokémons ou ataques são mais fortes do que deveriam, mas devem ter mesmo deixado o jogo mais difícil que o normal. Gostaria que o jogo todo fosse um único mapa. Senti falta de pontos importantes, como formações rochosas, construções e coisas únicas para te ajudar a se localizar e se familiarizar com os lugares.

    No geral, gostei demais do jogo, mesmo ele sendo imperfeito. Não só foi a melhor experiência com a série no Switch como poderia ignorar tudo relacionado do 3DS até antes dele. Fiquei bem tentado a ir além e fechar esse jogo 100% em muito mais horas e valeu a pena insistir depois das primeiras horas esquisitas. Duvido muito que a nova geração consiga melhorar o que fizeram aqui, mas vamos ver. Surpreendentemente, um jogão!

    18
    • Micro picture
      bobramber · 2 months ago · 2 pontos

      Legal! Principalmente pra mim, que já não aguento mais a fórmula da série principal, e olha que só finalizei o red e Firered, joguei mais uns 2 ou 3 depois desses, mas abandonava pela metade.

  • lmgama lmgama
    2022-08-21 11:47:28 -0300 Thumb picture
    lmgama checked-in:
    Post by lmgama: <p>Agora sim, 100% terminado, agora Pokémon só em N

    Agora sim, 100% terminado, agora Pokémon só em Novembro.

    5
  • ziul92 Luiz Henrique
    2022-08-14 20:04:19 -0300 Thumb picture
    ziul92 checked-in:
    Post by ziul92: Zerado n° 819 e 50° de 2022 :D No meu último che

    Zerado n° 819 e 50° de 2022 :D

    No meu último check-in estava em uma caverna com uma luz no fundo, muito cara de final. Mas não, no fim das contas era a luta contra o Palkia que todos chamavam de algo como o Todo Poderoso Sinnoh... brisa desse povo hein kkkkkk

    A luta foi infernal, venci 2 vezes até conseguir capturar. Sim, pq se matasse ele, ao invés de perder o lendário para sempre, o jogo pedia pra relutar até capturar o miserável, o que pra ser sincero até que foi fácil em comparação aos outros, mesmo tomando um cassete com 1 hit em vários momentos kkkkkk

    Depois fiquei pensando, "ah, o próximo vai ser o Dialga e vai acabar o jogo quando pegar o Arceus". Que tolo que fui, assim que capturei o Palkia, o Dialga apareceu em jogo me fez dar uma volta pelo mundo até ter alguns itens, pq sem eles não seria possível de pegar o Dialga... Mal sabe eles que já peguei alguns lendários com Pokebolas comuns, imagina com a desse mundo kkkkkk. Até aí blz, fui lá, peguei os itens e ao contrário do Palkia, esse a batalha foi com o personagem humano, o que dificultou bem mais as coisas já que não gostei tanto dessa parte depois de um tempo... Aí no final quando venci, uma pokebola monstra foi lançada e peguei o Dialga.

    Uhuuuuuu, agora vem o Arceus né? Nope, os créditos começaram a subir depois de uma conversa longa pra carvalho e não teve Arceus... É, pelo jeito vai ficar pro pós game, que por sinal acabou ficando bastante coisa pra fazer, deixei de fazer várias secundárias depois de um tempo kkkkk

    O jogo é super divertido, esse mundinho com vários Pokemons tão amostra é bem legal e foi uma grande mudança para a franquia. Agora é torcer pros novos seguirem seus passos e que melhorem seus defeitos...

    Agora será que vou ter paciência de sair pegando todos os PKMs? Com certeza não, até pq já tô querendo recomeçar o BD antes do lançamento dos novos o/

    @desafioanual

    17
    • Micro picture
      diego_lacuna · 6 months ago · 1 ponto

      carai, rumo aos 900 games, capaz de chegar a 1000 ano que vem = O

      1 reply
  • ziul92 Luiz Henrique
    2022-08-10 15:35:57 -0300 Thumb picture
    ziul92 checked-in:
    Post by ziul92: <p>Alguém poderia dar uma arrumada aqui no Alva nes

    Alguém poderia dar uma arrumada aqui no Alva nesses nomes dos jogos de Pokémon, alguns tem acentos e outros não, ai fica mó saco pra procurar kkkkkk

    Estou quase no fim pelo jeito, acabei de derrotar um velho ninja que tinha uns PKMs fortes pra carai (ou eu que estou fraco kkkkk). Falando em poder, meus PKMs nem são uma equipe definida pelo amor, poder ou qualquer coisa, é simplesmente uns que estava evoluindo enquanto fui avançando, sempre trocando. Agora tô com eles não tão fortes e só o meu inicial boladão kkkkkk

    17
    • Micro picture
      santz · 6 months ago · 2 pontos

      Essa falta de acento também me incomoda demais.

      1 reply
    • Micro picture
      tiagotrigger · 6 months ago · 2 pontos

      E ainda tem jogos que cadastram duas vezes por diferenças de nomes.

      1 reply
    • Micro picture
      hiago_leal · 6 months ago · 2 pontos

      Também tinha repado nesse diferença entre os cadastros rsrs

      2 replies
  • lmgama lmgama
    2022-08-04 15:38:47 -0300 Thumb picture
    lmgama checked-in:
    Post by lmgama: <p>Toda semana é uma esperança nova de terminar ess

    Toda semana é uma esperança nova de terminar essa Dex e toda semana uma decepção... Mas já estou quase lá.

    5
  • lmgama lmgama
    2022-07-19 20:46:24 -0300 Thumb picture
    lmgama checked-in:
    Post by lmgama: <p>Depois de BD, esse aqui foi fichinha, agora é só

    Depois de BD, esse aqui foi fichinha, agora é só terminar essa Dex com poucos pokémon mas muitas tarefinhas

    5
  • 2022-06-16 13:03:34 -0300 Thumb picture

    Pokémon Legends - Arceus - 06/22

    Um novo e revigorante respiro para a franquia.

    Não sou um grande conhecedor dos jogos de Pokémon, mas as quatro primeiras gerações que eu zerei estavam começando a parecerem repetitivas. Muito boas, mas repetitivas. 

    Simplificar uma parte da jogabilidade em nome de um fluxo mais dinâmico de jogo valeu demais a pena. O sistema "stealth" de capturar sem ser visto, ao agachar por trás da grama alta e o botão de cambalhota para desviar de ataques diretos dos Pokémon são ótimos acréscimos.

    É mais do que um passo na direção correta, é um verdadeiro salto. Consegui me divertir bastante na exploração e com os diferentes Pokémon que servem como forma de transporte para diferentes áreas.

    Mas é aí que entram as evidentes e já ressaltadas falhas. Os gráficos dos Pokémon estão muito bons, de verdade. Porém a falta de polimento fica muito clara o jogo inteiro: as sombras são pixeladas, os contornos dos personagens têm serrilhados e até o desenho de fases, no caso áreas, é vazio e pouco inventivo.

    No final, o que fica é a diversão da jornada acompanhada por cutscenes muito boas, uma história bacana, mesmo que com algumas barrigas que mostra boa parte da cultura nipônica através do tradicionalismo em muitas falas e comportamentos.

    Jogão! 

    Nota: 8,5/10

    3
  • dantlast Danilo Oliveira
    2022-06-09 09:03:24 -0300 Thumb picture

    Desafio 30 dias de Games: Dia 17 - Universo favorito

    Dia 17 - Universo favorito: Pokémon

    @desafio @goraku

    Essa é uma das mais fáceis...Eu conheci Pokémon através do anime e só algum tempo depois eu fui descobrir o TCG e consequentemente os jogos. Nem preciso dizer, que pra quem era apaixonado no anime, os jogos foram uma paixão também.

    O primeiro Pokémon que joguei foi o Yellow e eu não entendia muito bem como deveria jogar e só usava o Pikachu e logo tomei pau no primeiro ginásio. Só ai que fui entender o que eu precisava fazer e que um Pokémon sozinho não me levaria  muito longe.

    Já o mais recente foi o Pokémon Legends Arceus...E meu deus, que jogo fenomenal. É o que eu sempre pensei de como deveriam ser os jogos da franquia Pokémon. O combate, o sistema de captura, a exploração...

    Enfim. Fiquei completamente viciado e joguei vários jogos da franquia e ficava imaginando que legal seria viver no mundo de Pokémon...Por isso, a escolha de hoje é óbvia pra mim.

    DIA 1 | DIA 2 | DIA 3 | DIA 4 | DIA 5 | DIA 6 | DIA 7 | DIA 8 | DIA 9 | DIA 10 | DIA 11 | DIA 12 | DIA 13 | DIA 14 | DIA 15DIA 16


    12
    • Micro picture
      vante · 8 months ago · 2 pontos

      Yeah! Mais um fã de Problemon detectado kkkkkkkk

    • Micro picture
      luckk · 8 months ago · 2 pontos

      O pokémon legends é sensacional

  • ziul92 Luiz Henrique
    2022-05-27 00:00:11 -0300 Thumb picture
    ziul92 checked-in:
    Post by ziul92: Fazia tempo que não jogava esse jogo, tanto que nem

    Fazia tempo que não jogava esse jogo, tanto que nem lembrava mais dos controles e muito menos da minha equipe kkkkk

    Aí fui continuar a história e tinha parado bem no terceiro chefe que é o Arcanine bonitão lá, aí como não lembrava de muita coisa fiz a besteira de perder 1 vez pra ele, não meus PKMs, mas o retardado do personagem que só pulava na hora errada ou nem pulava pq esquecia disso kkkkk

    Agora estou na quarta área, não tá tento muitos PKMs novos e parece que o Electrode que é o próximo chefão. Vou descobrir isso depois pq o Switch tá descarregando XD

    18
    • Micro picture
      luckk · 8 months ago · 2 pontos

      Fazia tempo que um pokémon não me divertia como foi esse

      1 reply

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...